Por Dentro do Episódio 7.02 “Stormborn” (com making of da batalha de Euron)

Nesta semana, temos três vídeos da HBO com entrevistas do elenco e produção sobre as cenas do episódio “Stormborn”.

 

No primeiro segmento, David Benioff e Dan Weiss comentam a cena em que Arya encontra Nymeria e sua alcateia de lobos. Os produtores confirmam se tratar da loba de Arya, e relembram Arya afastando o animal de estimação em sua infância, por medo de vê-la sofrer nas mãos de Cersei. Benioff conta que quando Arya finalmente a reencontra agora, ela deseja que Nymeria volte com ela para Winterfell, e que seja sua companheira novamente. Mas Nymeria agora tem sua própria vida, e a frase “that’s not you” referencia uma fala de Arya na primeira temporada de Game of Thrones. Na ocasião, Ned havia imaginado uma vida onde Arya seria uma senhora casada e teria seu próprio castelo, e para isso, Arya responde que “esta não é ela“. Arya não foi domesticada, e faz todo sentido que sua loba também não seja. Quando ela parte, Arya tem seu coração partido, mas depois percebe que teria feito o mesmo se estivesse no lugar de Nymeria.

Sobre Winterfell, os produtores contam que Jon aceitou sua posição de rei relutantemente, e que está agora em uma situação que jamais esteve, ao aceitar o convite de Tyrion mesmo com a reprovação dos lordes. No fim das contas, Jon leva em consideração sua real demanda, pois é o único que viu o que há Além da Muralha.

 

E então movemos para o segundo segmento, entitulado “Cast Commentary on Daenerys’ War Council“, onde Emilia Clarke, Indira Varma e Peter Dinklage são entrevistados.

Os comentários falam sobre como é raro ver na TV e cinema uma discussão sobre estratégias de guerra feita essencialmente por mulheres.

Emilia destaca que, nos últimos sete anos, vimos Daenerys bolar estratégias e se perder nelas, inúmeras vezes. E que uma verdadeira líder não deve se perder nas ideias divergentes de seus conselheiros se quiser criar uma nova infraestrutura. Mas, no fim do dia, Olenna a surpreende, lhe oferecendo um ponto de vista único sobre a situação. E que essa é a primeira vez que Daenerys encontra uma mulher, com tanto poder, lembrando-lhe algo que ela já sabe: Você é um dragão. Seja um dragão.

 

No último segmento, entitulado Battling the Silence, vemos o processo de criação para as cenas de batalha, com o diretor Mark Mylod, a designer Deborah Riley, os supervisores de VFX, Steve Kullback, Joe Bauer e Sam Conway, e o coordenadores de dublês, Rowley Irlam e Richard Bradshaw. O vídeo mostra a coreografia de luta e os efeitos práticos (água, fogo e explosões), demostrando o uso das ferramentas do Silêncio, como o aríete que é introduzido no barco de Yara, e o corvus, o corredor-gancho em formato de garra, usado para invadir a embarcação.

Foram 40 dublês e seis membros do elenco, utilizando apenas um barco cenográfico nos estúdios de Banbridge, na Irlanda do Norte:

Além disso, produtores e elenco discutem a batalha de Theon, Yara e as Serpentes de Areia, contra Euron. Segundo David e Dan, o Silêncio é um navio feito para inspirar medo em seus inimigos, cinco vezes maior do que os de Theon e Yara, e que a ideia da cena é baseada na imponência da embarcação.

Os produtores também contam que a batalha levou semanas para ser gravada, e enfatizam que Euron demonstrou ser capaz de fazer todas as coisas pelas quais vem se gabando. E que sua risada maníaca e visível alegria ao matar, são características que definem o personagem.

Sobre Theon, Weiss revela que durante o processo de escrita para a temporada, perceberam que o que aconteceu ao personagem, não se supera facilmente, e que há coisas que estarão com ele para o resto de sua vida. Em última instância, a violência praticada na batalha, com pessoas cortando a línguas e orelhas de sua tripulação, se torna gatilho para todas as coisas horríveis que Theon viveu em Winterfell. E o olhar da irmã, que se decepciona ao vê-lo sentir medo, ajuda a fazer com que Theon regrida e fuja.

Mylod conta que a ideia da sequência de batalha era evidenciar o indivíduos lutando, focando em closes na performance do elenco. Originalmente, o roteiro seguiria apenas as ações e reações de Yara, mas Pilou Asbæk acabou roubando a cena com seus trejeitos e humor bastante característicos, além de ter demostrado bastante habilidade física em combate no estúdio.


Clique aqui para assistir ao trailer de “The Queen’s Justice“.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados