Por Dentro do Episódio 6.04: “Book of the Stranger”

No vídeo “Por Dentro do Episódio” dessa semana, David e Dan comentam as cenas do belíssimo reencontro de Jon e Sansa (e a chegada da carta rosa), a reunião de Tyrion com os escravagistas de Meereen e o grande momento de Daenerys na sequência final de “Book of the Stranger”.

Os produtores admitem que os irmãos Stark nunca tiveram tempo para mostrar a relação prévia deles em uma cena, e que o primeiro momento do episódio foi também o primeiro em que eles dividiram a tela. Eles falaram sobre o comportamento niilista de Jon, que morreu por fazer o que achava certo e, por isso, ele não é mais o mesmo homem. A decisão de retomar Winterfell parece mesmo ter vindo, acima de tudo, da carta rosa de Ramsay, que trouxe com ela a notícia do aprisionamento de Rickon.

Sobre a cena de Tyrion, bem… a maior parte dos comentários dos caras sobre o encontro diplomático em Meereen foi focada em Missandei e Verme Cinzento, e no quão ofensiva a proposta para permitir a escravidão por mais 7 anos deve ter sido pra eles, que perderam parte de suas vidas para esse mal. Verme Cinzento afirmou que os mestres usarão o Duende antes que ele possa usá-los, e os showrunners parecem concordar com essa afirmação pois chamam o tratado de “acordo com o diabo” e afirmam que foi um ato desesperado para evitar a guerra na Baía dos Escravos. Weiss ainda aponta que Daenerys escolheu Verme Cinzento para aconselhá-la por um motivo, e talvez Tyrion devesse dar mais ouvidos às suspeitas do Imaculado. Certo.

Sobre Daenerys, D&D dizem que é interessante ver como ela consegue ser forte quando não está em situações de poder. Sozinha, sem a ajuda de seus dragões, ela conseguiu matar todos os poderosos khals no templo das Dosh Khaleen e ainda sobreviveu ao incêndio, o que os dothraki enxergaram como um milagre; “uma deusa renascida do fogo” (talvez por isso todos tenham ajoelhado tão rapido). Eles comparam a cena com o renascimento de Jon, concluindo que esse é um dos temas da temporada, e, claro, comparam também com o season finale da primeira temporada, agora em uma escala muito maior.

A HBO também publicou um outro vídeo intitulado “The Unburnt” (A Não-Queimada), onde a própria Emilia Clarke comenta o desfecho do episódio, assim como Iain Glenn (Jorah) e Michiel Huisman (Daario) que fala um pouco de como seu personagem se sentiu ao presenciar a rainha saindo ilesa das chamas pela primeira vez. Emilia diz que Dany esteve pensando em fazer aquilo desde caiu nas mãos do khalasar, mas só soube que era a hora certa quando se deparou com seus dois aliados.

Vejam também o storyboard da morte de Khal Moro, divulgado no blog da produção, Making Game of Thrones:

download

O terceiro vídeo da semana mostra Natalie Dormer e Finn Jones comentando o breve encontro de Margaery e Loras. Os atores estão caracterizados de uma maneira diferente, o que pode ser considerado um SPOILER do que virá para os personagens (que vacilo, HBO).

Se você é mais sensível à essas coisas, não precisa assistir, pois os dois só fazem reafirmar o que a própria cena apresentou: Loras está quebrado pelas torturas físicas e psicológicas que sofreu em sua cela e a irmã, que não se sente responsável por ele ter sido preso, se sente responsável por tirar ele dali, ainda que não possa usar seus poderes de rainha para isso.


Para ler nossa análise de “Book of the Stranger”, clique aqui.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados