Para lembrar: Assista a cena em que GreatJon Umber é acusado de ser um “Oathbreaker”

Greatjon, vivido por Clive Mantle

Greatjon, vivido por Clive Mantle

No começo desta semana divulgamos a entrevista que o ator Art Parkinson concedeu ao Hollywood Reporter, confirmando que seu lobo Shaggydog não estaria mais em Game of Thrones como foi mostrado no episódio 6.03 “Oathbreaker”. O relato destrui as esperanças daqueles que acreditavam que os lordes nortenhos possam ter um plano maior para encerrar o controle de Ramsay no Norte de Westeros.

Não sabemos qual será o destino de Rickon nos próximos episódios. Também não sabemos se o ator mentiu na entrevista, já que a HBO soube treinar bem seu elenco durante o último ano para que o segredo sobre o retorno de Kit Harington fosse mantido até que Jon Snow voltasse no episódio 6.02 “Home”. Apenas sabemos que é uma tarefa difícil manter as expectativas altas neste sentido, já que… bem, é Game of Thrones, e a ideia é que a gente sofra com a perda de personagens próximos aos nossos corações.

Mas é legal colocar na discussão da adaptação como um todo as motivações da Casa Umber dentro da história. Lá na primeira temporada conhecemos Greatjon Umber (Clive Mantle). O personagem tem dois grandes momentos na série. O primeiro deles, no episódio 1.08 “The Pointy End” (escrito por R. R. Martin), onde ele é acusado de ser… um oathbreaker (quebrador de juramentos), por Robb Stark. Tudo isso porque, na ocasião, ele não quer viajar para a guerra na companhia da Casa Glover. Quando Robb o chama de oathbreaker, Jon sente-se profundamente desonrado. E então Vento Cinzento o ataca, comendo seus dedos das mãos. O lorde de Última Lareira no entanto se levanta e ri da situação, mostrando a Robb que ele tem razão, mostrando que aprova a ferocidade de seu senhor. Ele é um velho pirado, denso, duro… mas, em última análise, honrado demais para traí-lo. Assista:

 

Mais tarde, no episódio 1.10 “Fire and Blood”, Greatjon é o primeiro a se ajoelhar e anunciar Robb como o Rei do Norte. Assista:

Se Smalljon (Dean S. Jagger) realmente matou Cão Felpudo e entregou Rickon e Osha apenas porque não tinha homens suficientes para lutar contra os selvagens que agora perambulam livremente por suas terras… Isso faz dele um “oathbreaker” maior do que o pai dele foi julgado ser (e prontamente se negou a ser).

Na série vimos que a HBO substituiu a posição de Greatjon pela de Roose Bolton como “conselheiro de Robb”. O lorde Umber participou da primeira temporada, foi citado no material promocional na segunda temporada, e depois disso não deu mais as caras em Game of Thrones. Para a maioria das pessoas, ficou implícito que Greatjon morreu durante o Casamento Vermelho na série. Até que, no último episódio, o filho anuncia que ele morreu naturalmente em casa, passando Última Lareira para Smalljon. Mas… por qual motivo os Umber não estavam no Casamento Vermelho com Robb? Eles simplesmente desistiram da guerra e foram pra casa? Isso não seria deserção?

Sabemos bem que Game of Thrones tem um histórico de modificar drasticamente a motivação de seus personagens para mover a história. Mas como seria bacana se o fato de episódio do último domingo se chamar “Oathbreaker” fosse, na verdade, uma dica das reais intenções da Casa Umber nesta temporada. Uma linha narrativa que mostrasse que eles não quebram juramentos. Pelo menos não os herdeiros de Greatjon.

A nível de curiosidade: Nos livros, Smalljon morreu durante o casamento vermelho, e Greatjon é cativo da Casa Frey. Hother “Terror das Rameiras” Umber é castelão de Última Lareira agora, e sabemos que ele, assim como os outros lordes nortenhos, está suportando a farsa em Winterfell por não ter outra opção. No entanto, Stannis Baratheon desconfia que ele possa escolher o lado de Roose nas guerras que estão por vir.


Game of Thrones é exibida todo domingo, as 22h na HBO Brasil e mundialmente.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados