A identidade de Lemore: simples septã ou mais do que aparenta?

AVISO: O artigo a seguir trata de personagens e acontecimentos até A Dança dos Dragões

Quanto mais o tempo passa desde o lançamento de A Dança dos Dragões em 2011, mais a espera por The Winds of Winter se torna um campo fértil para teorias sobre o mundo de Gelo e Fogo e seus personagens, das mais variadas naturezas e qualidades. Entre elas, além das “clássicas”, as que mais têm ganhado proeminência são aquelas que seguem a fórmula “personagem X é personagem Y“. E dentro desta fórmula, uma das mais popularizadas é aquela em que se tenta sugerir que Lemore, a septã que é a tutora religiosa de Jovem Griff na Fé dos Sete, é na verdade mais do que aparenta. Este artigo tentará abordar as principais hipóteses ventiladas a respeito de uma possível identidade secreta da personagem.

Muito prazer, Lemore

É claro que uma análise tem que partir de informações do próprio cânone. Mas o que é que os livros têm a oferecer sobre Lemore? A personagem é mencionada pela primeira vez no oitavo capítulo de Dança, o terceiro de Tyrion, em que o anão é apresentado por Illyrio Mopatis a Haldon e Rolly Duckfield, antes de embarcarem no Donzela Tímida:

– Donzelas tímidas são meu tipo favorito. Juntamente com as devassas. Diga-me, para onde as putas vão?
– Eu pareço homem que frequenta putas?
Pato riu ironicamente.
– Ele não se atreve. Lemore faria ele rezar por perdão, o garoto ia querer ir junto, e Griff pode cortar o pau dele e enfiar garganta abaixo.

(A Dança dos Dragões, capítulo 8, Tyrion III)

Nesse diálogo, além da recorrente frase de Tyrion, o nome da personagem aparece como o de alguém que puniria Tyrion com rezas, mas sequer é possível determinar o sexo desse alguém. No capítulo seguinte do Duende, em que ele já está a bordo do barco, Tyrion reflete que não gostaria que Lemore o visse nu, até que ela finalmente aparece e interage com ele:

– Bom dia, Hugor. – Septã Lemore surgiu com sua túnica branca presa à cintura por um cinto tecido com sete cores. Seu cabelo caía solto sobre os ombros. – Como dormiu?
– Irregularmente, boa senhora. Sonhei com você novamente. – Um sonho acordado. Ele não conseguia dormir, então levara a mão entre as pernas e imaginara a septã sobre ele, os seios balançando.
– Um sonho mau, sem dúvida. Você é um homem mau. Rezará comigo e pedirá perdão por seus pecados?
Somente se rezássemos à moda das Ilhas do Verão.
– Não, mas dê um longo e doce beijo na Donzela por mim.
Rindo, a septã caminhou para a proa do barco. Tinha o costume de banhar-se no rio todas as manhãs.
– É fácil perceber que o nome deste barco não foi em sua homenagem – disse Tyrion quando ela se despiu.
– A Mãe e o Pai nos fizeram à imagem deles, Hugor. Devemos glorificar nosso corpo, por ser trabalho dos deuses.
Os deuses deviam estar bêbados quando me fizeram. O anão viu Lemore deslizar na água. A visão sempre o deixava duro. Havia algo maravilhosamente obsceno na ideia de livrar a septã de sua casta túnica branca e abrir suas pernas. Inocência desperdiçada, pensou… embora Lemore estivesse longe da inocência que se pressupunha. Ela tinha estrias na barriga que só podiam ter vindo de uma gravidez.
Yandry e Ysilla se levantaram com o sol e estavam cuidando de seus assuntos. Yandry dava uma espiada na Septã Lemore de vez em quando, enquanto verificava as velas. Sua pequena esposa escura, Ysilla, parecia não notar. Depois de alimentar o braseiro do convés com algumas lascas de madeira, despertou as brasas com uma lâmina enegrecida e começou a sovar a massa dos biscoitos matinais.
Quando Lemore subiu de volta ao convés, Tyrion saboreou a visão da água escorrendo entre seus seios, a pele lisa brilhando dourada na luz da manhã. Ela já tinha mais de quarenta, era mais charmosa do que bonita, mas ainda fácil de ser olhada. Ficar excitado é a segunda melhor coisa, depois de ficar bêbado, o anão decidiu. Fazia-o sentir-se vivo ainda.
– Viu a tartaruga, Hugor? – a septã lhe perguntou, torcendo a água do cabelo. – A grande almiscarada?
(…)
– Perdi a almiscarada. – Estava olhando a mulher nua.
– Fico triste por você. – Lemore deslizou a túnica pela cabeça. – Sei que só se levanta cedo na esperança de ver as tartarugas.
– Gosto de ver o sol nascer também. – Era como assistir a uma donzela saindo nua do banho. Algumas podiam ser mais bonitas do que outras, mas eram todas cheias de promessas. – As tartarugas têm seu charme, vou concordar. Nada me delicia tanto quanto ver um belo par bem torneado de… conchas.
Septã Lemore riu. Como todos a bordo do Donzela Tímida, ela tinha seus segredos. Era bem-vinda entre eles*Não quero conhecê-la, só quero fodê-la. Ela sabia disso também. Enquanto pendurava o cristal de septã no pescoço, para aninhá-lo entre os seios, ela o provocava com um sorriso.

(A Dança dos Dragões, capítulo 14, Tyrion IV)

(*) No original, “she is welcome to them”. A tradução aqui apresentou confusão, aparentemente entendendo “welcome” como bem-vinda e “them” como os tripulantes do barco. Na verdade “them”  (eles) seriam os segredos, e Tyrion pensa que Lemore poderia ficar à vontade para tê-los, (o que é complementado pela frase imediatamente posterior, em que diz que isso não importa e que seu interesse é simplesmente se relacionar sexualmente com ela).

Na própria introdução da personagem, George R. R. Martin não faz nenhum esforço para ocultar que Lemore pode ser mais do que uma simples septã. Pelo contrário, ele já insinua através do olhar perspicaz de Tyrion que a personagem tem segredos, ainda que não se aprofunde nessa possibilidade nesse momento.

No capítulo seguinte de Tyrion, a tripulação do Donzela Tímida se vê sob iminente ataque dos homens de pedra na Ponte dos Sonhos em Chroyane, quando o seguinte diálogo tem lugar:

Griff desembainhou sua espada longa.
– Yollo, acenda as tochas. Rapaz, leve Lemore para a cabine e fique com ela.
O Jovem Griff deu um olhar teimoso para o pai.
– Lemore sabe onde fica a cabine dela. Quero ficar.
– Juramos proteger você – Lemore disse suavemente.

(A Dança dos Dragões, capítulo 18, Tyrion V)

Ainda que o intuito de GRRM aqui fosse o de determinar para o leitor que Jovem Griff seria também mais do que um simples filho de mercenário, a fala de Lemore tem um certo peso ao revelar que, quem quer seja, não apenas foi recrutada para instruir o rapaz na Fé, mas também jurou protegê-lo.

Mais adiante, quando Tyrion acorda perto de Selhorys após cair nas águas infectadas do Rhoyne, Lemore, que havia retirado a água dos pulmões do anão, se mostra feliz com a recuperação dele. Aegon, entretanto, está insatisfeito por ter que se esconder, o que dá ensejo a mais um diálogo interessante:

– Sei usar uma espada – o Jovem Griff insistia.
– Até mesmo o mais corajoso dos seus antepassados manteve a Guarda Real por perto em épocas de perigo – Lemore trocara a túnica de septã por trajes mais condizentes com os da esposa ou filha de um mercador próspero. Tyrion a observou mais de perto. Havia farejado a verdade sob os cabelos tingidos de azul de Griff e do Jovem Griff facilmente, e Yandry e Ysilla pareciam ser mais do que afirmavam ser*, enquanto Pato era um pouco menos. Já Lemore… Quem é ela, na verdade? Por que está aqui? Não é por ouro, posso dizer. O que o príncipe é para ela? É uma septã verdadeira?
Haldon também percebeu a mudança do visual.
– O que fizemos para essa súbita perda de fé? Prefiro você em sua túnica de septã, Lemore.
– Prefiro ela nua – disse Tyrion.
Lemore lhe deu um olhar de reprovação.
– Isso porque você tem uma alma perversa. A túnica de septã grita por Westeros, e não devemos chamar atenção sobre nós – ela se virou para o Príncipe Aegon. – Você não é o único que precisa se esconder.

(A Dança dos Dragões, capítulo 22, Tyrion VI)

(*) No original, “seemed to be no more than they claimed to be”: não pareciam ser mais do que afirmavam ser”. Mais um problema na tradução.

Notável aqui que o autor faz questão de novamente ressaltar que Lemore seja mais do que aparenta, não sendo categorizada como Yandry e Ysilla (que são mesmo quem parecem ser), e nem Tyrion, o poço de astúcia e perspicácia, é capaz de identificá-la. Ela chega ao ponto de efetivamente dizer a Aegon que, como ele, precisa se esconder, e por isso trocou de roupas.

Posteriormente, a viagem da comitiva de Aegon passa a ser contada sob o ponto de vista de Jon Connington, o que também traz novidades quanto à questão Lemore. Logo em seu primeiro capítulo, o seguinte diálogo ocorre:

– Onde, pelos sete infernos, está Haldon? – Griff reclamou para a Senhora Lemore. – Quanto tempo demora para comprar três cavalos?
Ela encolheu os ombros.
– Senhor, não seria mais seguro deixar o garoto aqui no barco?

(A Dança dos Dragões, capítulo 24, O Senhor Perdido)

Chama a atenção nessa passagem o uso do título de “Senhora” que Connington faz em seus pensamentos para se referir à personagem, ainda que em outras instâncias no mesmo capítulo ela seja tratada apenas como Lemore, sem o título. Aqui, por exemplo, em que fica claro também que a tarefa principal de Lemore era mesmo a de doutrinar Aegon na Fé (ou pelo menos assim acredita Jon):

Traga o rapaz – Griff disse para Lemore. – Veja se ele está pronto.
– Como quiser – ela respondeu, infeliz.
Então que seja. Tinha muita afeição por Lemore, mas isso não queria dizer que precisasse da sua aprovação. A tarefa dela era instruir o príncipe nas doutrinas da Fé, e ela havia feito isso.

(A Dança dos Dragões, capítulo 24, O Senhor Perdido)

Em passagens posteriores, quando a Companhia já desembarcou em Westeros, ela novamente é referida como Senhora Lemore, até mesmo em pensamentos próprios de Connington (e não diálogos com outros personagens). É claro que isso poderia ser um traço de Jon que, em sua rigidez quase “stânnica”, preferiria tratar todos com cortesia e títulos quase que maquinalmente. Porém, diante da tentativa exaustiva por parte de GRRM de estabelecer que Lemore tem algo a esconder, é um ponto que não pode ser ignorado.

Então, se não é apenas quem aparenta ser, quem Lemore poderia ser? O grande ponto das teorias “personagem X é personagem Y” é que as possibilidades são inúmeras, mas algumas delas são mais prováveis, outras menos. As três personagens com quem Lemore é mais comumente identificada são Ashara Dayne, a mãe de Tyene Sand e Serra Mopatis. Cada uma delas será discutida em seus pontos a favor e contra.

O caso de Ashara Dayne

Ashara Dayne, por Scrapchap

Ashara Dayne, por Scrapchap

Ashara Dayne, por si só, é uma personagem que também inspira bastante teorias sobre estar ainda viva, dadas as circunstâncias obscuras de sua morte. No caso de sua identificação com Lemore, não há realmente muita evidência para que se faça uma ligação direta entre as duas personagens. As estrias de gravidez na barriga de Lemore são um ponto a favor, dado o fato de que Ashara supostamente deu à luz uma filha natimorta, o que teria sido a causa para seu suicídio de acordo com Barristan Selmy. Outra possível justificativa se relacionaria com o fato de o irmão de Ashara, Arthur, ser o amigo mais próximo de Rhaegar, de quem Jovem Griff supostamente seria filho. Assim como Jon Connington foi recrutado por Mopatis, Varys e Myles Toyne para fazer parte da conspiração a favor do filho de Rhaegar por sua proximidade com o príncipe Targaryen morto, a presença de Ashara Dayne, ex-dama de companhia de Elia Martell, suposta mãe do rapaz, também emprestaria credibilidade a ele.

Entretanto, dois problemas se afiguram. O primeiro deles, o maior e que torna possível praticamente descartar a hipótese, diz respeito às características de Dayne, que é assim descrita por Catelyn Stark, logo no primeiro livro da série:

E contavam como Ned levara depois a espada de Sor Arthur à bela jovem irmã que o esperava num castelo chamado Tombastela, na costa do Mar do Verão. A Senhora Ashara Dayne, alta e de pele clara, com assombrosos olhos cor de violeta.

(A Guerra dos Tronos, capítulo 6, Catelyn)

Descrição que é corroborada por Selmy, que havia sido apaixonado por ela:

Mesmo depois de todos esses anos, Sor Barristan ainda se lembrava do sorriso de Ashara, do som de sua risada. Tinha apenas que fechar os olhos para vê-la, com seu longo cabelo escuro descendo pelos ombros e aqueles assombrosos olhos púrpura. Daenerys tem os mesmos olhos. Algumas vezes, quando a rainha o olhava, ele sentia como se estivesse vendo a filha de Ashara.

(A Dança dos Dragões, capítulo 67, O Derrubador de Reis)

A característica mais marcante de Ashara era, portanto, a cor “assombrosa” de seus olhos violeta. Seria um tanto estranho que Tyrion, que não se furtou a observar a septã em seus banhos e dialogou com ela frente a frente inúmeras vezes, não observasse nela tal traço.

O outro ponto problemático reside na idade das personagens. Tyrion estabelece que Lemore “(…) já tinha mais de quarenta, era mais charmosa do que bonita, mas ainda fácil de ser olhada.” Além de não descrevê-la como detentora da beleza assombrosa de Ashara, a idade da septã seria superior à de Dayne. Esta é descrita por Barristan como “uma jovem donzela que estava não havia muito tempo na corte”, à época dos eventos do infame Torneio de Harrenhal. Diante disso, teria portanto aproximadamente 18 anos naquela época, o que significaria que quando dos eventos de Dança ela estaria na casa dos trinta e algo (como Catelyn e Cersei). Outro ponto a ser notado é que Tyrion não detecta nenhum traço de sotaque dornês em Lemore, como seria esperado de Ashara.

O caso da mãe de Tyene Sand

Diante da aparente impossibilidade de se compatibilizar Lemore e Ashara, uma das hipóteses populares que apareceram em seguida é a de septã ser a mãe de Tyene Sand, a terceira das filhas de Oberyn Martell e mais próxima amiga de Arianne. Tyene é filha de uma septã, como revelado por Areo Hotah e Doran Martell :

— Dói assim tanto? — A voz da Senhora Tyene era gentil, e ela parecia tão doce como morangos de verão. A mãe fora uma septã, e Tyene possuía um ar de inocência quase fora deste mundo. — Há alguma coisa que eu possa fazer para vos aliviar as dores?

(O Festim dos Corvos, capítulo 2, O Capitão dos Guardas)

– E quanto a mim? – perguntou Tyene.
– Sua mãe era uma septã. Oberyn uma vez me disse que ela lia a Estrela de Sete Pontas para você, no berço. Quero você em Porto Real, também, mas em outra colina. As Espadas e as Estrelas foram reformadas, e este novo Alto Septão não é uma marionete como os outros. Tente se aproximar dele.
– Por que não? O branco é a minha cor. Pareço tão… pura.

(A Dança dos Dragões, capítulo 38, O Sentinela)

Tal fato, somado às já citadas estrias de gravidez de Lemore, são as bases que fundamentam essa hipótese. Entretanto, como é o caso com Ashara, não são muito sólidas e existem problemas. Apesar de não se saber exatamente de onde é a mãe de Tyene, Arianne fornece a seguinte informação em Festim:

Arianne Martell atravessara uma vez o Vago, quando fora com três das Serpentes de Areia visitar a mãe de Tyene. Comparado com aquele poderoso curso de água, o Sangueverde quase não merecia o nome de rio, mas era na mesma a vida de Dorne.

(O Festim dos Corvos, Capítulo 21, A Fazedora de Rainhas)

Localização do Rio Vago em Westeros

Vago (Mander, no original) é o maior rio da Campina, e um dos maiores de Westeros. Localiza-se bastante longe, portanto, de Essos, local onde Lemore se encontra já há anos:

– Fizemos grandes esforços para manter o Príncipe Aegon escondido todos esses anos – Lemore o recordou. – Chegará o momento de ele lavar o cabelo e se declarar, eu sei, mas o momento não é agora. Não em um acampamento de mercenários.

(A Dança dos Dragões, Capítulo 24, O Senhor Perdido)

Tyene Sand, por Elia Fernández.

Tyene Sand, por Elia Fernández

A aparência também é problemática: Tyene é descrita por Areo em O Sentinela como de “olhos azuis e loira, uma menina-mulher com suas mãos suaves e seus sorrisinhos.” Seu pai Oberyn tinha cabelos escuros, como tem Lemore. Apesar de não ser impossível que desse cruzamento resultasse uma loira de olhos azuis, seria um tanto improvável que fosse o caso, principalmente se Martin quisesse estabelecer uma ligação ou deixar dicas (como frequentemente faz). Além disso, seria bastante implausível que a mãe de Tyene fizesse parte da comitiva de Aegon por todos esses anos e Dorne não soubesse dessa situação, por Oberyn ou Tyene. Fica claro pelos capítulos de Jon e Arianne que Doran não sabe sobre a conspiração, e até mesmo se questiona se se trata mesmo de seu sobrinho, enviando a filha em missão para averiguar. Qual seria então o intuito narrativo de se ter a mãe de Tyene como Lemore se não se estabelece ligação com Dorne?

O caso de Serra Mopatis

Outra hipótese levantada é a de que Lemore seria na verdade Serra, a falecida esposa lysena de Illyrio Mopatis. Essa hipótese geralmente é somada à ideia de que Aegon seria na verdade filho de Illyrio e Serra, e não de Rhaegar como é divulgado. Dessa forma, a mãe acompanharia a criação do filho durante todo esse tempo.

Esbarra-se, no entanto, no problema da aparência mais uma vez. A descrição de um retrato de Serra, presente em um capítulo de Tyrion:

Illyrio enfiou a mão direita na manga esquerda e tirou um medalhão de prata. Dentro havia uma pintura de uma mulher com grandes olhos azuis e cabelos de pálido ouro mesclado com prata. – Serra. Encontrei-a em uma casa de travesseiros lisena e a trouxe para casa, para aquecer minha cama, mas no final me casei com ela.

(A Dança dos Dragões, capítulo 5, Tyrion II)

Claramente perceptível que Serra ostentava a aparência lysena, bastante parecida com a valiriana clássica. Totalmente contrária, portanto, à descrição de Lemore que os livros apresentam, e traços que não são facilmente ocultáveis (visto que ela toma frequentes banhos, o que inviabiliza qualquer hipótese de tingimento de cabelos). A hipótese também não explicaria por que Connington se refere a Lemore mesmo em seus pensamentos como “Senhora”. A uma simples septã ele não dispensaria tal tratamento, e obviamente na hipótese de ser mesmo a esposa de Illyrio esse fato deveria ser ocultado de Connington, sob o risco de ele descobrir a falsidade da identidade do rapaz, que acredita ser filho de Rhaegar, alvo de sua paixão.

E quem é, então?

Lemore, por Max Stocks

Lemore, por Max Stocks

Ficaram estabelecidos os vários problemas que circundam as hipóteses mais populares a respeito de uma possível verdadeira identidade de Lemore. Há ainda outras personagens que são suscitadas como possíveis.

Wenda, a Cerva Branca da Irmandade da Mataderrei, é uma delas. A Irmandade foi um bando fora-da-lei que operou durante o reinado de Aerys II, e teve como líder Symon Toyne. A ideia se funda no fato de que o destino da maioria dos membros do bando foi informado nos livros, enquanto que o mesmo não ocorre com Wenda. O fato de um dos conspiracionistas pró-Aegon, juntamente com Illyrio e Varys, ser o falecido capitão da Companhia Dourada Myles Toyne (descendente de Terrence, mas provavelemente também aparentado de Symon), emprestaria força à ideia de que Wenda pudesse também fazer parte da comitiva do rapaz. A linha do tempo bateria, e a Cerva Branca era descrita como bela. Não há, no entanto, nenhuma menção a Wenda ser especialmente próxima da Fé.

Ainda na linha de Lemore ser a mãe de Aegon, Elia Martell também já surgiu como uma possível identidade para a personagem. Elia tinha uma aparência relativamente parecida com a da septã, e nasceu em 257, o que significa que temporalmente seria possível também. O “pequeno” problema com essa hipótese reside no fato de que o corpo de Elia foi visto mutilado por várias pessoas quando foi apresentado a Robert.

Lynesse Hightower, a ex-esposa de Jorah Mormont que se tornou cortesã em Essos também aparece como possibilidade (a despeito de seus cabelos loiros). Surge também o nome de sua irmã mais velha Malora, a Donzela Louca, que supostamente está trancada com o pai Leyton na Torralta consultando livros de feitiços. Quanto a esta última, tenta-se fazer um anagrama incompleto entre seu nome e o de Lemore para dar mais crédito à hipótese. Até mesmo Lyanna Stark já apareceu para alguns como uma possível Lemore, além de Shiera Seastar – outra favorita das teorias de identidade secreta, também associada a Quaithe da Sombra e Melisandre de Asshai.

Lemore_possiveis.fw

Elia Martell, Malora Hightower, Lyanna Stark, Shiera Seastar e Wenda, a Cerva Branca. Possíveis identidades para Lemore?
Créditos: Athina Konstantinidou, tundrabeast, Dreambeing, Dennis Maznev, Jmasca7.

A pergunta que surge, então, não pode ser outra senão “quem é, então?”. A resposta é que é impossível determinar. Pode tanto ser alguma personagem mais famosa quanto alguma que teve apenas seu nome mencionado por GRRM em um dos cinco livros, ou até uma personagem totalmente inédita. Com as informações constantes dos livros atualmente, o caso Lemore está longe de contar com respostas: há apenas a dúvida, visto que as hipóteses mais comumente suscitadas apresentam vários empecilhos. É impossível não levar em conta, porém, a notável insistência de GRRM em gerar dúvida sobre a verdade identidade de Lemore nos capítulos de Tyrion. Para os mais conspiracionistas, essa reiteração sobre a possibilidade de uma identidade secreta pode até ser um indicativo de que se trata de desinformação por parte de GRRM, talvez um red herring. Entretanto, ainda que a trama seja escrita sob pontos de vista, Tyrion é, em muitos momentos, praticamente o olhar do próprio Martin nos livros, dada a já declarada identificação dele com o personagem. Diante disso, é relativamente seguro dizer que haverá algum tipo de revelação a respeito de Lemore nos próximos livros, ainda que atualmente se esteja praticamente no escuro para determinar qual.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Outra coisa que me intriga é o pessoal de Vilavelha. O Alleras, por exemplo, é enigmático. Ansioso pelo próximo livro.

  • Mateus Alves

    Analisa a teoria de quem pode ser o alto pardal

  • leitor

    Que viagem.

  • Hulk de Diadema

    Show. Ela sempre me deixou com uma pulga atrás da orelha. Mas uma pena que não apareceu na série.

  • É a Sarella Sand.

  • Mike

    Como o Felipe Bini disse, o Alleras é na verdade a Sarella Sand, uma das filhas de Oberyn. Inclusive, Alleras é Sarella lida ao contrário.

  • Howland Reed, por exemplo?
    No meu entender isso é só viagem de fanboy do Norte/Jon, e ele é só um religioso mesmo, que possivelmente vai servir dentro do plot para dar legitimidade a Aegon.

  • Matheus Laste

    Devido ao fato de Barristan Selmy ter se apaixonado por ela e ser uma das damas de companhia de Elia Martell eu sempre presumi que Ashara Dayne tivesse uma idade perto da do Príncipe Rhaegar com seus 24 anos. Apesar de Lyanna ter só 16 anos e Cersei 19 eu pensava em Ashara como uma mulher mais velha por ter despertado o interesse de Barristan. Mas também tem a aparência que como o Felipe disse o Tyrion não teria deixado de notar caso fosse ela. É realmente muito intrigante mesmo.
    Mas eu queria aproveitar que o texto a citou para perguntar uma coisa. O Elio Garcia e a Linda disseram em uma entrevista para promover O Mundo de Gelo e Fogo, postada aqui no site mesmo, que uma das teorias que eles sabiam/esperavam que fosse verdadeira era que Ashara Dayne é na verdade Quaithe Da Sombra. Eu nunca cheguei a ler essa teoria na internet (só a encontrei em sites gringos e como não domino inglês não tentei compreendê-la por lá) então queria saber se ela parece plausível pra você Felipe? Seria uma bem interessante de se debater ao meu ver.

  • Myriel

    Tyrion supostamente não identificou os olhos da Lemore pois estava concentrado em olhar para outros
    lugares. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • LyannaStarkWIC

    eu pensei a mesma coisa

  • Eu penso também que o Jon com certeza a reconheceria se fosse Ashara, e seria estranho que não pensasse em Lemore no mínimo com algo que remetesse a Ashara. A idade dela eu acredito que batesse mais com a do Brandon e do Eddard.

    Essa história da Quaithe-Ashara é uma coisa que o Elio já disse em vários momentos, nessa entrevista e no fórum quando Ashara apareceu como possível identidade secreta de alguém virou quase uma “piada interna” dele, dizendo que “é sabido”. Mas eu realmente não sei a fundamentação disso, se é que tem alguma coisa. Pelo que eu já li, me parece que justamente a piada é ser essa coisa que eles acreditam/gostariam que fosse verdade.

  • Matheus Laste

    Pois é, eu tentei procurar alguma coisa que tentasse fundamentar essa constatação mas nunca achei algo que eu pudesse chamar de concreto, só que não achava que pudesse ser puro achismo da parte deles. Cheguei a pensar que fosse um segredo que eles acabaram descobrindo de tanto estudar o cânone ou conversando com o Martin. Mas é bom saber que não é uma coisa muito séria assim não me sinto muito tapado por nunca ter pensado na possibilidade.

  • Myriel

    Vou aproveitar seu post para divagar um pouco, rs.

    Tenho certeza que existe algo muito intrigante sobre os Dayne que ainda será revelado, seja referente à Torre da Alegria, à Alvorada ou ao próprio título de Espada da Manhã. Não é uma casa comum, certamente se não houvesse algo para ser escondido o autor teria permitido uma participação maior no próprio jogo dos tronos. É uma família influente não apenas em Dorne, pois já tiveram laços matrimoniais com os Targaryen inclusive (a mãe de Aegon V e Meistre Aemon, por exemplo), e isso me leva a acreditar que serão apoiadores ferozes do Jovem Griff.

    Há teorias sobre a Alvorada ser a Luminífera, e o título de Espada da Manhã um posto para guardar a espada até o renascimento de Azor Ahai. A morte de Ashara também é um tanto suspeita pelo que conhecemos nas crônicas. Ela não seria citada tantas vezes só para ressaltar que Brandon Stark era um canalha (apesar de que Martin gosta de reforçar essa ideia no quinto livro).

    Outro detalhe interessante é que na comitiva que Oberyn levou à Porto Real não há a presença da casa Dayne (seja de Tombastela, seja de Alto Emérito). Sabemos que Edric Dayne é o lorde atual e foi escudeiro de Beric Dondarrion até seu encontro com Catelyn, mas como ele ainda é um garoto com aproximadamente a idade de Arya, justifica-se o fato da pequena influência política exercida pela casa atualmente.

  • Pati

    mas ela só ficava nua na hora do banho, depois ficava o tempo todo vestida.

  • Pati

    bah me caiu os butiá do bolso agora O.o

  • Pati

    Mas é mesmo? Tem uma teoria sobre isso ou é certeza? Isso passou batido pra mim, me esclarece aí se possível.

  • Leticia Falaschi

    Imagino que a Ashara ou o Arthur estão vivos. As mortes deles não me convencem. Certamente a Torre da Alegria tem algum mistério a ser revelado além de R+L=J. E realmente não me entra na cabeça como um espadachim mediano (Ned) e um muito provavelmente incompetente (Howland) mataram um dos melhores de seu tempo (se não for O melhor)
    E o suicídio da Ashara tem muita cara de “vou fugir e não quero que ninguém vá atrás”.
    Agora, o que eles tem feito esse tempo todo eu já não sei…

  • Mike

    Pois é, o Tyrion teve muitas oportunidades pra observar se ela tem ou não olhos violetas, logo não creio que seja o caso…

  • Mike

    Eram 6 medianos/bons espadachins mais o Howland contra 3 ótimos espadachins. A vantagem numérica pode tranquilamente ter decidido a batalha.

  • Mike

    Penso o mesmo. Não é necessariamente todo mundo que tem que ter uma identidade secreta. Isso é ASOIAF, não um filme de super-herois…

  • Mike

    Tem uma teoria, e praticamente todo mundo a considera como certa, baseado no que se sabe sobre a Sarella e principalmente, em Alleras ser Sarella lido ao contrário.

  • Aegon Blackfyre

    Eu preciso ler esses tijolos de novo.

    Não lembro mais de nada. Alleras é o aprendiz da Cidadela que ajudou o Sam a encontrar o Meistre que possui a vela de obsidiana?

    Ou esse é o Pate?
    Sempre achei que Pate fosse um homem sem rosto.

  • Leticia Falaschi

    Sim, tinha a vantagem numérica. Mas no final da batalha (pelo menos o que eu entendi) os 3 últimos vivos foram Ned, Howland e Arthur. E eu realmente não consigo ver nenhum dos dois matando o Dayne.
    Quando o Ned diz que “Arthur Dayne teria me matado se não fosse por Howland Reed”, pelo que sabemos do Howland em Harrenhal e pelos relatos que vemos sobre o Arthur, faz muito mais sentido que o Howland tenha “interrompido” a luta pra tentar resolver as coisas na conversa

  • Pati

    Sabe onde eu posso ler essa teoria?

  • Diego

    Por um minuto pensei que era Joanna Lannister, ia ser uma “bofetada” no Tyrion.

  • Mike

    Se você souber inglês, eu te recomendaria ler a teoria aqui: http://asoiaf.westeros.org/index.php/topic/60725-alleras-the-sandsnake-complete-analysis/

    Mas nesse endereço (em português) também tem um bom resumo da teoria: http://asoiaf.westeros.org/index.php/topic/60725-alleras-the-sandsnake-complete-analysis/

  • Mike

    É possível, mas considerando que os cavaleiros da Guarda Real eram bastante leais ao príncipe Rhaegar, também é possível que o Howland tenha usado de outro artifício, talvez alguma flecha ou lança envenenada, por exemplo… também temos considerar que possivelmente, a essa altura da batalha, o Arthur Dayne já estava bastante cansado e machucado.

  • Messinho’

    Pelas gravações da série não vai ser bem um conversa rs

  • Leticia Falaschi

    Faz sentido… Mas considerando que o Arthur estava lutando com o Ned, ou seja, estavam frente a frente, o Howland teria que atacar por trás. Não acho que o Ned continuaria tendo respeito por ele se fizesse isso… (talvez por isso ele nunca mais saiu de Atalaia da Água Cinzenta ?)
    Sim, a Guarda Real era muito leal, mas como provavelmente o objetivo deles era proteger a Lyanna e o bebê-Jon, (já que a essa altura da guerra, não tinha mais sentido nenhum mantê-la de refém) os dois lados queriam a mesma coisa (não tinha como o Howland saber, mas no desespero do momento, não custava tentar – talvez uma hesitação do Dayne ao ouvir um grito da Lyanna no parto tenha feito o Howland pensar nisso, não sei, apenas especulação)
    Mas também pode ter sido o cansaço físico do Arthur, como você disse…

  • Leticia Falaschi

    Pela série as Serpentes de Areia são patéticas. Não dá pra levar tudo da série em consideração

  • Mike

    Como diriam alguns, têm caroço nesse angu rsrs

    Resta aguardar os “Ventos”, que no mínimo, deve revelar parte desse segredo. Ah, sobre a parte do Howland ter atacado por trás, eu não acho que tenha acontecido isso, talvez alguma outra coisa (são várias possibilidades). E acho que a permanência do Howland em Atalaia da Água Cinzenta tem mais a ver com guardar alguns segredos (entre eles R+L=J) do que com a batalha em si.

  • Rickon Stark

    Mas a idade seria incompatível. A Cersei tem quase 40 nos livros, e a Septã Lemore tem 40, não teria como ela ser mãe deles.

  • Continuando a divagação, rs…
    E se… Howland Reed wargou o Arthur?

    Pra se encaixar em “Arthur Dayne teria me matado se não fosse por Howland Reed”, Howland teria que ter contato para o Ned “sobre ser warg” e tal… E não sei se Ned aceitaria esse tipo de “vitória”.

  • Rickon Stark

    Tem essa teoria dele ser o Howland Reed? LOL, que brisa. Até pq acredito que o Howland Reed não seja tão velho assim.

  • Mike

    Foi o Alleras mesmo que ajudou o Sam. O Pate é aquele noviço que no prólogo encontra o “Alquimista” e morre (e aí, o Alquimista que tratava-se de um Homem Sem Rosto assume a sua identidade).

  • Messinho’

    Nem fala, dá uma tristeza enorme ver o potencial perdido

  • Evandro

    cara pelo vídeo vazado da gravação da luta, realmente Howland de fato surpreendeu Arthur por traz e cortou sua garganta, e no livro acho que não deve ser muito diferente disso.

  • Ciro Costa Tourinho

    Ninguém pensa que Lemore pode ser Willa “mãe” de Jon Snow?

  • Muca

    Eu já estava com saudades desses artigos de teorias.

  • Lady Snow

    Tem uma explicação que cabe em todas as três.. Como deixaram isso passar? pode ser pelo jeito da Arya ou pelo de Melissandre.. É complexo? Sim! Porém já foi feito, ilusão, etc. O queijeiro é rico, Varys é esperto. Isso pode ter sido “chocado” por eles, sem mais ninguém saber. Elia não pode estar viva, shiera não tem interesse nenhum nisso ( e se estiver viva é muito velha, já que ela era parceira do corvo de três olhos), os hightower não tem interesse direto nisso (até onde sabemos) e a cerva branca muito menos ( a não ser pra criar tumulto).

    Agora uma teoria que vi nos comentários e fiquei de cara.. Alleras ser filha de Oberyn. Realmente o príncipe deixa um mistério quando cita essa sobrinha, mas fora isso, nunca percebi nada.

    Outros detalhes.. Parece que cada filha de Oberyn foi criada com um propósito.. Só eu q acho isso?

    E concordo plenamente que os Dayne terão espaço no sexto livro.. Acho que alguma coisa bem especial está guardada para eles.

  • Risos

  • Leticia, tem que ser levado em conta o quanto Dayne já devia estar extenuado da batalha como um todo. Eram sete contra três afinal, desde o começo os KG já começaram com uma desvantagem maior do que 2 pra 1. Certamente que quando sobraram Reed e Stark contra o Arthur, este muito provavelmente estaria num estado físico muito mais combalido do que os nortenhos. E como disseram os colegas, a filmagem vazada indica que o Reed chegou pelas costas do cara mesmo, depois de aparentemente estar no chão (e eu não acho que isso seja impossível de ser canônico). Aí dá pra entender.
    De qualquer forma, é bom ver alguém que pense assim, e não que Eddard era o super espadachim fodão que derrotou o Dayne no 1×1, que é o mais comum de se encontrar por aí.

  • AHahahahha, se é pra viajar, que seja com estilo XD

  • Eu concordo com você Myriel. E sabe quem eu acredito que vai trazer informações sobre os Dayne, sobre a Alvorada (possível Luminífera), e talvez até sobre Jon (visto que ele foi amamentado pela Wylla)? Areo Hotah.
    Até o momento não teve nenhum motivo razoável que justificasse a inclusão dele como POV, já que tudo o que ele relata poderia ser contado tranquilamente em capítulos da própria Arianne. Agora, porém, com Arianne nas Stormlands e ele e Obara caçando o Darkstar em Dorne, eu penso que finalmente a explicação de Areo como POV veio à tona. A ideia é que GRRM já o teria introduzido como tal desde antes para não ficar muito feio, no sentido de aparecer um POV totalmente desconhecido, do nada, de pára-quedas, para relatar coisas importantes. A introdução do ponto de vista dele antes já deixa o leitor mais habituado ao personagem e faz com que ele não pareça tanto um quebra-galho.
    Mais ou menos o que ele fez também com a Melisandre: com Sam longe e Jon pelo (menos a princípio) morto, a Muralha ficaria sem nenhum POV para contar sobre os desdobramentos do atentado ao Comandante. Para também não ficar feio e depois do nada Melisandre aparecer como POV, o que daria muito na cara que ela seria tapa-buracos, GRRM já a introdoziu como tal desde o livro anterior, antes até do próprio atentado.

  • Como Mike apontou, é tomado como verdade porque parece muito jogado na cara por parte do GRRM. Na verdade são vários os pontos, e bem simples:
    – Ambos dizem que a mãe é uma mercadora das Ilhas de Verão
    – Ambos dizem que o pai é um dornês
    – Alleras tem sotaque dornês arrastado, e tem dinheiro
    – Alleras tem habilidade com arco, e é dito que Oberyn treinou todas as filhas em armas
    – Alleras tem aparência parecida com a de Oberyn: cabelo e olhos pretos e cabelo em bico de viúva (com entradas em “v”); é descrito como esbelto, belo e com pernas e braços esguios (como uma mulher se pareceria tentando se passar por homem)
    – É dito nos livros que Sarella adora Vilavelha, é muito curiosa e costuma enfiar o nariz “onde não deve”
    – Quando Doran manda prender as Sand Snakes, não faz o mesmo com Sarella dizendo ao Areo para “deixá-la em seu jogo”
    – E, é claro, Alleras é Sarella ao contrário.

  • Leticia Falaschi

    O que eu acho difícil de engolir no ataque por trás, é que o Ned muito provavelmente teria alguma “birra” com a vitória sem honra, daria pra perceber um sentimento de vergonha/culpa a cada capítulo. Ou ele teria alguma implicancia com o Howland, não sei. Só sei que o Ned não aceitaria tão bem uma vitória dessa (talvez por isso ele não goste de tocar no assunto? mas mesmo assuntos que ele não gosta de falar-promessa da Lyanna, por exemplo- ele pensa nisso o tempo todo)

  • _LANNISTER_

    Oi, como assim ” cada filha de Oberyn parece ter sido criada com um propósito ” ? Que possível modelo em meta a seguir seria esse em que se refere? Porque ali vi somente 3 garotas que seguem a Elaria la no reino de Dorne…. onde da a entender que cada uma tem assim um estilo diferente em fight, sendo Nymeria com chicote, a Tyene com espadas pequeninas e Obara com a lança ….. tem assim algo a mais que isso ?

  • fernando staejak

    Ainda tem o fato de balon swawn e a Obara sand estarem caçando Sor gerold dayne o mesmo homem que feriu myrcela, com certeza os Dayne teram muito destaque.

  • Mike

    Não creio nisso.

  • Tudo nas Crônicas tem teorias. Tudo. Até a presença de batatas…

  • Lady Snow

    Então.. Não digo que estou certa, porém vi um dos comentários dizendo que Sarella é na verdade o Esfinge, Alleras, do núcleo dos meistres. Pois então, a uma passagem do príncipe de Dorne dizendo para deixar Sarella com os segredos dela, então acho que essa teoria é bem possível. Ao contrario da princesa de Dorne, que só usa sua beleza, as serpentes de areias entendem de venenos, sabem lutar, e foram instruídas a serem independentes desde pequena pelo pai. Tyene é doce, filha de uma septã, porém letal. Foi mandada pelo príncipe para Porto Real, a fim de se aproximar do Alto Septão, que controla a religião em Westeros, e que esta em uma fase poderosa. Senhora Nym foi tomar o assento de Dorne, no conselho do rei. E Obara foi atrás de Dayne, eu não creio que vai mata-lo, acho que o príncipe só mandou caçar ele para distrair os Lannister. Tudo é mera especulação.

  • Pati

    Bah muito obrigada ;D

  • Myriel

    Parabéns pela compilação, Felipe (rs). Depois de tantas “coincidências” é difícil não afirmar que Alleras = Sallera.

  • Myriel

    Realmente, faz sentido na questão do POV. Só espero que venham mesmo revelações no Winds, porque esperar até o Dream para verificar alguns “segredos” (pelo menos um!) dos Dayne vai ser um pouco frustante na minha opinião.

    E tem outro detalhe que você indicou que eu havia esquecido: a caçada do Darkstar. Tenho pressentimentos que isso vai ser uma bagunça daquelas, pois o enredo até o fim do quinto livro nos leva a crer que Balon Swann vai dar uma surra no Darkstar, prendê-lo e julgá-lo com auxílio dos dorneses (Areo e Obara). Mas sabemos que os dorneses não são tão fiéis ao trono de ferro e quem provavelmente vai rodar nesse núcleo é Sor Balon, infelizmente (é um true knight).

  • Ah, só esqueci de comentar. O Howland deve ter mais ou menos a idade do Ned, então meio difícil dele ser o Alto Pardal.

  • _LANNISTER_

    Realmente tem todo sentido…. mas indo pela história em si que é mostrada na série, voce também acha isso em que essas filhas de Oberym possam a vir ter propósitos diferenciados, uma vez que a Tyene se mostra interessada no Bronn, deixando assim margem pra talvez ficar com ele e nisso se mandar pro lado dos Lannisters ?

  • Lady Snow

    Então.. Parei de assistir a série na terceira tempora.. Estava irritada com as mudanças, então sei somente o que está nos livros e algumas declarações do escritor, além, é claro, das teorias :p

  • Arianne também é um tanto independente.

  • “Tem uma explicação que cabe em todas as três.. Como deixaram isso passar? pode ser pelo jeito da Arya ou pelo de Melissandre.. É complexo? Sim! Porém já foi feito, ilusão, etc. O queijeiro é rico, Varys é esperto. Isso pode ter sido “chocado” por eles, sem mais ninguém saber. ”
    Desculpe, mas não entendi. Que explicação é essa?

  • É notável também a conversa entre Arianne e Daemon Sand a respeito do Darkstar no POV dela em TWoW que já foi divulgado. Daemon comenta que o Oberyn considerava o Gerold “veneno” (o que é algo realmente relevante, vindo de quem veio). E a Arianne reflete que ele tinha sido o maior pecado dela. O cara ainda vai ser bem proeminente, acho eu.

  • Na verdade eu tirei da Wiki essa “compilação” e só adaptei uns pontos, hehe

  • _LANNISTER_

    ta beleza entao

  • Mike

    Se você estava irritada com as mudanças, você parou na hora certa rsrs

    A 4ª E 5ª temporadas apresentam muito mais mudanças significativas em relação às outras temporadas. Se você ainda estiver interessada em assistir a série, tente “esquecer” a história dos livros. Eu sei que é difícil, mas desse jeito você vai curtir muito mais 😉

  • Lady Snow

    Não acho, pois ela só conseguiu criar confusão até agora. Tentou sequestrar Mycella, tudo deu errado, perdeu os amigos, foi castigada. Tudo que ela “conseguiu” foi à base da beleza e sedução dela, ter um caso com um cavaleiro da guarda real, e depende d pai dela em tudo. Até gosto dela, porém acho ela que ela não consegue ver o jogo de todos os lados.

  • Lady Snow

    Complexo. De acordo com os livros, Melissandre usa ilusões que aprendeu ao longo da vida, e até transforma a aparência de Mance, deixando ele igual ao Senhor dos Ossos. Jaqen H’ghar, troca de rostos, e “encaminhou” Arya para a casa do Preto e do Branco para aprender a trocar de rosto também. Sendo assim, é totalmente possível que Lemore use algumas dessas técnicas, incorporando outra pessoa, para poder ficar perto de Griff, ou Aegon. Ilhirio tem dinheiro para contratar um homem sem rosto, e como claramente ele tem um objetivo forte, que é colocar Griff/Aegon no trono, pode ter mandado Lemore. Independente de quem ela seja, o obstaculo APARÊNCIA pode ser contornado. Entendeu o que quis dizer? Não digo que a minha teoria esta certo, só quis mostrar que a o que para nos fãs, é impossível, para Martin pode não ser, já que ele criou várias possibilidades para a personagem.

    P.S.: Com tantas pontas soltas não sei como vai ter espaço em Ventos do Inverno para solucionar o que ele deixou para trás, e ainda continuar a narrativa. Torcendo para Ventos do Inverno ter uns três livros 🙂

  • Não entendi. O que criar confusão tem a ver com independência? Eu não fiz nenhum julgamento de valor a respeito da capacidade ou habilidade dela para o “jogo”. Ainda que os planos dela tenham dado errado porque a informação vazou, ela de fato empreendeu uma conspiração, ainda que malfadada, pelas costas do pai. Como isso pode significar ser dependente dele em tudo? Incompetência não significa dependência. E no que exatamente conseguir coisas à base de beleza e sedução contraria o que estou dizendo?
    Para dar outro exemplo, Cersei consegue coisas através de sedução e é bastante incompetente. Por causa disso diremos que não é independente?
    Presumo que você considere as Sand Snakes independentes? Elas foram todas capturadas e mantidas presas por Doran e estão agora – o único momento em que estão efetivamente fazendo algo – seguindo o plano dele. No que diferem tanto assim de Arianne? O fato de saberem usar armas?
    Isso está parecendo mais gosto pessoal influindo no julgamento objetivo de característica do personagem. Se se for usar um critério de só quem não está submetida a Doran ser independente, a única que é de fato é a Sarella.

  • Entendi, pensei nessa possibilidade mas não estava certo de que era isso mesmo que estava sendo sugerido.
    “Totalmente” é uma palavra um tanto forte para a possibilidade de Lemore usar alguma dessas técnicas de modificação de aparência.
    Para citar um problema simples com a hipótese da troca de rostos, os homens sem rosto são contratados por alguém para entregar a dádiva a um determinado indivíduo (matá-lo). Ainda que Illyrio fosse capaz de contratar um homem sem rosto (e na verdade não sabemos exatamente como é a “cobrança” pelo serviço, e é sugerido que não se trata apenas de dinheiro), ele não seria contratado para ficar acompanhando um rapaz durante anos e lhe ensinando sobre a Fé dos Sete, que é o que fez Lemore.
    Em outro ponto, um homem sem rosto ou alguém com capacidade de alterar sua aparência física através de um “glamor” (como Melisandre) não precisaria trocar de roupas e dizer a Aegon que ele “não é o único que precisa ocultar sua identidade”, não é mesmo? Essa pessoa simplesmente poderia ter alterado sua aparência para uma totalmente desconhecida e se poupar desse inconveniente.
    E, ainda, essas hipóteses entrariam em conflito com a referência a “Senhora Lemore”, por parte de Jon, que sugere que ele conheça a personagem.
    Na verdade a banalização dessas técnicas é um fenônomeno bastante comum em teorias pouco fundadas, é quase um “coringa” para resolver ou suscitar qualquer hipótese quando não se analisa alguns dos detalhes. A verdade, porém, é que é altamente improvável que isso seja assim tão comum.

  • Lady Snow

    Eu não falei que é comum, só dei a minha opinião. Os homens sem rosto tem missões. Como Jaqen H’ghar citou, pode demorar, porém o trabalho será realizado. Existe tantas possibilidades para os personagens, que ao meu olhar (de leitora), tudo pode acontecer. Exemplo de uma raridade ( não lembro a fala exata): o corvo de três olhos falou que que é raro ser um troca peles, e Jon, Arya e Bran são, sendo que Arya e Bran já conseguem dominar outros animais, além dos lobos. Não falo que as técnicas que citei acima estão CERTAS! Só falei que pode ser. Não confunda o pode ser com o tem que ser!

  • Lady Snow

    Ta bom, mas não se irrite! Ela é a herdeira do pai dela, então dependente dele. É outra, ela não criou uma conspiração nas costas do pai, ele sabia de tudo, e deixou ela prosseguir até certo ponto. Cersei conseguiu coisas, muitas coisas aliás, por mais burra que seja considerada por alguns, como exemplo, mindinho. Claro que conseguir coisas por mérito de beleza e sedução é totalmente aceitável. No mais, espero que ela tenha sucesso na sua peregrinação até Aegon/Griff

  • Eu não me irritei 🙂 Apenas não havia entendido bem qual era o critério, já que as Sand Snakes eram consideradas independentes e a Arianne não. Seguindo a lógica de herança, as Sand Snakes eram totalmente dependentes do Oberyn, afinal só ganharam proeminência por terem sido reconhecidas por ele como filhas bastardas e providas por ele durante toda a vida, e não abandonadas somente à sorte de suas mães. E são ainda dependentes agora que seguem as instruções de Doran. A questão da conspiração como exemplo de independência de Arianne é simplesmente que, por mais que Doran soubesse, ele não teve interferência nenhuma nela. Tudo foi projetado e organizado pela própria Arianne, e o fato de o pai ter ciência por um informante não tira dela a agência.

  • O caso é que algumas coisas muito provavelmente não podem ser, se se usar lógica e razoabilidade. Presumir que Ashara, Serra ou a mãe de Tyene sejam faceless ou usem magia de Melisandre, mesmo diante de vários empecilhos a essa hipótese, é banalizar sobremaneira o que deve ser raro. E não coincidentemente essa “muleta” é usada em inúmeras teorias, geralmente as mais absurdas. Se se levar ao extremo de “é fantasia, tudo pode para o autor”, posso dizer aqui que o homem que apareceu como Eddard Stark em ASoIaF foi o tempo todo um faceless disfarçado, por exemplo. Na verdade isso já pode ser dito a qualquer momento, mas é claro que a credibilidade é totalmente minada pelos inúmeros empecilhos que tornam uma hipótese dessas totalmente absurda. Ela, entretanto, não pode ser categoricamente refutada. “Tudo pode acontecer” é um tanto demais, no meu entender: a suspensão de descrença tem limites, e GRRM não é conhecido por forçar a barra em ASoIaF.

  • Lady Snow

    Lógica e razoabilidade não combinam muito com com as crônicas.

  • Tem razão, é por isso que as teorias são todas baseadas em chutes aleatórios e nada de razoável ou coerente. É por isso que teorizamos que Torta Quente vai se tornar Rei de Westeros, que Daenerys vai se casar com Barristan Selmy, que Bran vai nadar da caverna de Brynden Rivers até Qarth, que Eddard Stark era um homem sem rosto e por aí vai, não é mesmo?

    Não é porque uma história tem pano de fundo fantástico, com dragões, wargs e seres de gelo que ela abandona a coerência e uma suspensão de descrença que respeite a inteligência do leitor. Como eu disse, GRRM preza pela verossimilhança dentro do próprio universo, ainda que ele seja mágico. Os personagens, humanos, têm ações coerentes e razoáveis, e essa verossimilhança, essa “credibilidade”, é um dos grandes pontos positivos de ASoIaF.

    O pseudo-argumento de que “é fantasia/é um mundo mágico/tem dragões e o autor pode fazer o que quiser então não podemos prever” sempre pode ser levantado, mas ele de fato não fundamenta nenhuma teoria. A hipótese de Lemore estar usando magia de qualquer natureza para ocultar sua identidade esbarra em problemas simples de coerência (aos quais se chega pela lógica), como os que eu apontei anteriormente, o que a torna improvável e implausível (foi assim que “deixei passar”). George raramente faz malabarismos forçados para explicar ações de personagens, é aí que entram a lógica e a razoabilidade. Mas é claro, cada leitor tem seu critério e nível de exigência, e acredita no que quiser.

  • Beatriz Medeiros Noleto

    O suicídio parece uma história romântica trágica muito forçada, parece uma daquelas canções para a Sansa. Ter uma criança natimorta em um contexto de ausência de exames pré-natal não é o fim do mundo, e se você sobrevive ao parto já é para comemorar. Uma dornesa, que geralmente tem um pensamento mais liberal, e ainda mais uma tão bela, iria no máximo chorar um bocado por ter sido preterida por um cafajeste. O irmão teria morrido honradamente. É muita desgraça para a gente, mas em Westeros é café pequeno, é causa para vingança, não para suicídio. E a falta do corpo é muito conveniente.

    Além disso, Ned devolveu a espada de Arthur, mas não há menção de devolver os restos mortais, e acho que isso é de propósito.

    Mais ainda, se o Ned matou o Arthur e a Ashara se matou por causa do Brandon, porque os Dayne apelidariam o Edric de Ned? E emprestar a ama de leite que seria a mesma do herdeiro para o bastardo dele? Só o som do apelido do Eddard deveria fazê-los urrar de ódio.

    Nem a pau que esses dois estão mortos. O mesmo pode se dizer do marido da Lady Dustin. Por que o Ned não devolveria os restos mortais de alguém, ainda mais de um vassalo tão leal? Mas por que ele desapareceria? Se desapareceu, a Lady Dustin sabe disso, e o porquê?

    Quer dizer, um possível furo para a minha teoria de “sem corpo, sem morte”, é que os restos mortais de Ned também desapareceram e eu tenho certeza que ele morreu. O que GRRM quer com isso? Qual a importância do Ned defunto?

    Enfim, acho que mistérios têm um tempo certo para serem mantidos. Se são muito óbvios ou revelados logo não têm suspense, mas se demoram muito parece que apodrecem, sei lá, perdem o impacto, vc deixa de pensar naquilo . O legal é finalmente descobrir o segredo que te deixa obcecado, e com tantos segredos, não dá para obcecar com tudo, vc passa para o próximo, para outro mais importante. Eu senti isso com a revelação que foi o Joffrey que mandou matar o Bran. Era uma coisa super importante em GOT, mas depois que tanta morte, traição e barbárie aconteceu, perdeu um tanto do interesse, virou meio nota de rodapé. Pelo menos para mim.

  • Beatriz Medeiros Noleto

    Será que não é uma piada com as teorias malucas do fórum, em que a pessoa tem certeza de coisas como a sobrevivência do Syrio Forel que depois “virou” o Jaques? E que foi repetida tantas vezes que virou “verdade”?
    Ou será uma teoria baseada no Mundo de Fogo e Gelo? Se for preciso ler esse livro para entender a série principal, eu vou ficar aborrecida. Para mim é trapaça, ele tem de conseguir contar a história nela mesma e o livro do mundo deve ser só uma firula, um pacote de extensão, não uma muleta.

  • Se me lembro bem Elio já falava isso antes do Mundo de Gelo e Fogo ser lançado, e acho que é nesse sentido aí mesmo, de que essa é a teoria deles que não tem muito como provar, não tem evidências fortes, mas que eles querem que seja verdade e pronto, mas levam isso bem humoradamente.

    Sobre o Mundo de Gelo e Fogo, acho que ele funciona mais complementarmente com algumas coisas, dando mais força a algumas teorias que já existiam, por exemplo a do Tyrion bastardo e o Estrela da Manhã como guardião da Lightbringer.

  • Lana Lacerda

    Foi falado dos olhos púrpura da Ashara Dayne. (que o Barristan diz lembrar dela qnd olha pra Dany). E eu lembrei aqui que o Jorah Mormont diz lembrar da ex esposa quando olha pra ela também (não sei se é exatamente isso, mas tá num POV do Fúria.
    Também não sei o que uma coisa tem a ver com a outra, mas só to comentando mesmo. vlw flw.

  • GFS

    Já repararam como 1 dos desenhos do rosto da septã Lemore (o desenho feito por Max Stocks) parece

    a Anne Hathaway?