Editor espanhol afirma que lançamento de “The Winds of Winter” está previsto para 2016

Na manhã de hoje, em uma entrevista ao programa EL MON A RAC1 da rádio catalã RAC1, o editor da Ediciones Gigamesh (que possui os direitos de publicação das Crônicas de Gelo e Fogo na Espanha)Alejo Cuervo, falou sobre as filmagens de Game of Thrones em Girona e outras localidades, e ainda deu uma previsão de quando pode ser lançado o aguardado sexto volume da saga, The Winds of Winter (Os Ventos do Inverno).

140309_Series

Alejo Cuervo com os jornalistas Pep Pietro e Toni de la Torre

– E o sexto livro sairá…?

Alejo Cuervo: Está previsto para o ano que vem.

– Em inglês… mas e em espanhol, quando sairá?

Alejo Cuervo: Nos prometeram que iriam enviar o manuscrito com alguma antecedência em relação ao lançamento, de modo que não haverá uma grande diferença.

– Então podemos afirmar seguramente que o livro sairá ano que vem?

Alejo Cuervo: Sim. Bem, veremos… pode ser que caia um meteoro. 

14338755035986

George R. R. Martin e Alejo Cuervo, em 2005

Alejo Cuervo trabalha com George R. R. Martin e o conhece pessoalmente a anos, então podemos dizer que essa afirmação tem certo peso. Vale lembrar que o próprio Martin disse estar determinado a terminar o livro antes da estreia da sexta temporada de Game of Thrones, o que deve acontecer entre março e junho de 2016.

E por falar na sexta temporada da série, o jornalista da RAC1, Pep Pietro, comentou a possibilidade da produção gravar tomadas externas no Castillo de Torroella de Montgrí e em Besalú. As filmagens em questão não precisariam de figurantes, e serviriam apenas para que posteriormente sejam aplicados os efeitos visuais, como vimos no ano passado com a ponte romana em Córdoba, que se transformou na Grande Ponte de Volantis.

96912927

O castelo de Torroella de Montgrí, na província de Girona

DCF 1.0

Município de Besalú, na região da Costa Brava

A entrevista pode ser baixada na íntegra (e em catalão) clicando aqui. O trecho em destaque acima é ouvido a partir dos 49 minutos.

As informações são do site espanhol Los Siete Reinos.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Tatyanne L. da Gama

    E no Brasil???

  • Celino filho

    Jesus fucking Christ

  • Victor Machado

    Finalmente!!!!

  • Só acredito quando estiver com o livro em mãos, cara… seria ótimo sair ano que vem!

  • jorge_lito

    Só acredito vendo….

  • João Vicente

    Considerando um lançamento lá fora entre Março-Junho como dito na matéria acima e também considerando que a Leya não vai fazer um lançamento simultâneo ou algo parecido, acho que dá pra dizer que o sexto livro só vai ser lançado aqui entre Julho-Setembro então a HBO já vai ter exibido a 6 temporada de qualquer jeito, mas que seria ótimo poder ler o 6 livro antes da 6 temporada, seria.

  • Allan Sacae

    Espero que eu esteja vivo quando lancar o sonho de primavera

  • Rickon Stark

    Tomara! Ainda acredito que em Fevereiro de 2016 já teremos este livro disponível!

  • Rickon Stark

    Esses profetas da morte do Martin tão piores que os que ficam prevendo a morte do Lemmy Kilmister! LOL

  • Rickon Stark

    Acho que será lançado ANTES de Março lá fora. Acho que por aqui será lançado lá pra Abril (que provavelmente é o mês em que vai estrear a 6º temporada).

  • Rickon Stark

    Aí tem que ver com a Leya.

  • Guilherme

    Já era esperado. Só não vejo a hora de ler ADOS em 2025.

  • Paola Fajonni

    Livro 6? Eu quero, eu quero, eu quero!!!!!

  • Paola Fajonni

    A solução é ler em inglês. Se sair até abril vai ser ótimo, porque é quando a série geralmente começa, né?

  • Rúbia Nakonetchnyi

    Ki tortura essa espera o livro mais aguardado da minha vida ,quando chegar creio que minha vida vai parar até eu ler completamente #lançalogoae

  • Maicon Rainer Rocha

    Será que a Leya vai esperar a tradução do Jorge Candeias ou vai traduzir aqui mesmo?

  • Vaz

    até sair esse vai ser dureza…

  • Karoline Lino

    Isso aí!!! Vamo fazê esse cursinho de inglês valer a pena!!! Vem ni mim, TWOW!!!

    Meus pais acham que eu estudo inglês para o meu desenvolvimento profissional… Que nada, é só pra ler GRRM sem precisar esperar a tradução…kkkkk…

  • Binhakf

    Mais fácil ver Roberto Carlos de bermuda.

  • Adriano

    Como eu ja disse várias vezes:
    #EUACREDITO

  • Danilo Pereira

    O que importa é que a espera pode acabar.

  • Paloma R F

    Acho mais provável sair no final de 2016, tipo outubro ou novembro.

  • Danilo Pereira

  • Steffi

    Parece que o George está escrevendo os dois ao mesmo tempo…. Quem sabe não somos surpreendidos e ADOS sai antes?!

  • Valéria Corley

    Por mais que eu entenda o desespero de quem não lê em inglês, melhor não ficar apressando a tradução pra não sair aquela bagaça que não deu tempo nem de revisar. Isso é um problema em livros muito antecipados (às vezes nos não antecipados tb…)

  • Paula Bicudo

    Eu acho que todo mundo vai mofar até o lançamento de ADOS ou do oitavo livro pra saber como termina a história. Mas pelo menos já temos (parece) uma luz no fim do tunel pra WoW. Eu leio em inglês, compro no lançamento e depois releio em português quando lançarem para pegar pequenos detalhes.
    Aliás, reler os livros as vezes, é uma experiência melhor do que ler pela primeira vez. Principalmente depois de ler na net as discussões e teorias.

  • Robert Forte

    O que não pode acontecer é ter um grande gap entre o lançamento do livro original em inglês e a tradução para o português.

    Se a leitura em português já não é trivial, pois o vocabulário é bem rústico e refinado, (eu por exemplo leio com o dicionário online do lado já) imaginem em inglês…

    Inclusive gostaria de perguntar aos antigos leitores dos livros e para os moderadores do site, quanto tempo demorou entre o lançamento original e a tradução dos livros anteriores?! (O “Festim” e o “Dança”, por exemplo…)

  • primeiro é preciso entender que o primeiro livro, a guerra dos tronos, chegou pela leya em 2010, quando a série já estava sendo produzida. mas ele foi publicado nos estados unidos em 1996.

    o festim não vale a comparação porque ele foi publicado originalmente em outubro de 2005 e só chegou aqui no brasil, por causa da série, em fevereiro de 2012.

    a dança foi lançado em julho de 2011 lá fora, depois da primeira temporada na série. aqui no brasil chegou um ano mais tarde, em junho de 2012 com a polêmica do capítulo faltante.

    o exemplo mais bacana que temos em termos de tempo é a tradução da enciclopédia mundo de gelo e fogo, a publicação mais recente do martin: saiu lá fora em agosto/2014 e chegou aqui em novembro/2014. com muitos problemas na tradução e atraso na data que tinha sido anunciada originalmente, mas saiu rápido.

  • Anderson Lima

    Eu acho que a versão brasileira não terá uma discrepância tão grande em relação ao lançamento nos Estados Unidos.

  • canaabico ativo

    Kk

  • canaabico ativo

    Kk tbm espero

  • Joao Palmadas

    Isso me lembra o que fizeram com o último livro da saga do Harry Potter (que eu não li): A autora entregou o texto para a editora, a editora marcou a data de lançamento, e dias antes do lançamento oficial o texto já circulava na internet. Serpa que isso vai acontecer com os ventos do inverno?

  • Danilo Pereira

    Acho que o Mundo foi traduzido diretamente pela Márcia Blasques em português brazuka.

  • Danilo Pereira

    Ele desmentiu isso.

  • czar

    Tomara ne, mas no caso do HP o que circulou na net foi que fans traduziram o livro antes de lançar no brasil.

  • Steffi

    uhmmm não sabia!

  • Alvaro Rexs

    Aqui pra nós… mais uma vez acertei. Não sei quem lembra, eu disse que mudaria meu nome se o 6° livro não fosse lançado antes da 6° temporada. Como de praxe, fui zombado por milhares.

    Deixa eu ver se acho o post…

    Achei: http://www.gameofthronesbr.com/2015/07/george-r-r-martin-ainda-nao-terminou-sexto-livro.html

    É só olharem lá… e antes desse já havia falado isso há tempos atrás!

  • Valéria Corley

    Sim, nos casos dos últimos 3 livros do Harry Potter, eu li a tradução “pirata” dos fãs na internet. Foi assim: assim que foi lançado por lá, vários fãs fizeram uma força-tarefa, dividiram capítulos entre si e cada capítulo traduzido ia sendo postado ao longo dos dias. Não me lembro quantos dias demorou para que o livro inteiro estivesse pronto. Tiveram que esperar o lançamento principal, apesar de ter sido concluído bem antes do lançamento da tradução oficial da Rocco.

  • Patrick Ramos

    Desde o Festim dos Corvos que a Leya não utiliza mais a tradução do Candeias.

  • Robert Forte

    Valeu pelo esclarecimento Ana!

  • GiuSal

    Não ouvi a entrevista, mas pelos trechos descritos acima ele disse em “2016” (sem falar que é previsão), mas não disse que seria no primeiro trimestre ou semestre. Vale lembrar que em 2016 continuamos a ter 12 meses, rs…

  • Thales Jannotti

    Vão ser sete livros e não oito 🙂

  • Matheus Almeida

    Se esse livro sair ate ano que vem , vamo manda o Papa reza uma missa pro Martin agradeçeno e outra pra ele não demora 5 anos pra escrever o proximo

  • Matheus Almeida

    #VAIESCREVERMATIN #PARADEIRPRASFESTA

  • Muca

    Os capítulos são divididos em POVs(pontos de vistas) de personagens, então acontece do autor estar mais adiantado nos POVs de determinados personagens, POVs quais já alcançaram o 7º livro, enquanto o restante dos POVs ainda se encontram no 6º livro.

  • Rayomanaka

    Mas ele(GRRM) ja tinha dito que sairia no começo de 2016,mas se não tivemos certeza antes,podemos ter agora pelo menos

  • Ingrid Matias

    Eu lembro, fiz a mesma coisa! Entrava na internet morrendo de ansiedade pra ler a tradução “pirata”… bons tempos…

    Mas foi depois que saiu em inglês que começaram a postar. O “a dança dos dragões” também teve uma tradução “pirata” antes de sair o em português, se não me engano.

  • Babadook

    nossa, incrível cara. Já pose tentar a carreira de cartomante, hein??

  • Babadook

    nossa, incrível cara. Já pose tentar a carreira de cartomante, hein??

  • LyannaStarkWIC

    Galera, dou aulas particulares de inglês, quem estiver interessado fala comigo que passo os valores…kkk

    Pelo visto Natal vai chegar mais cedo ano quem vem…agora vou contar os meses para finalmente descobrir se o Lord Snow vai voltar (ou não…;-)

  • Paula Bicudo

    Eu não acredito no Martin, hehehe

  • Alvaro Rexs

    Não uso de métodos noobs… prevejo o futuro nas chamas.

  • Alvaro Rexs

    Ai ai ai… Sai antes… antes da 6° temporada.

    Pode printar.

  • Alvaro Rexs

    Só não vale dizer “Óbvio, quem não sabia?”

  • Rickon Stark

    Pelo visto ele está determinado a terminar de escrever o livro ainda este ano, oq eu indica que o lançamento poderá ser no começo de 2016!

  • Rickon Stark

    Vc é zica mesmo hein, tio?

  • Rickon Stark

    Também acho que sai antes da 6ª temporada. Lembro que teve um post onde o Martin cogitava a possibilidade de terminar de escrever o livro até Novembro deste ano. Eu acho que ele termina ainda esse ano de escrever, ficando para ano que vem o lançamento.

  • Rickon Stark

    Acredito que a diferença será de, no máximo, 2 meses.

  • Rickon Stark

    Ele não tá indo pra festa.

  • Rickon Stark

    Se não me engano o Dança também.

  • Rickon Stark

    Tem uma atualização lá no post dizendo que confundiram o que ele disse, ele não está de fato escrevendo os dois simultaneamente.

  • Rickon Stark

    Calma, jovem, uma coisa de cada vez. kkk Melhor ficar ansioso pelo Winds of Winter que está mais próximo! Deixa a tortura do ADOS pra depois kkk

  • Gustavo Silveira

    Com a HBO é lançamento simultâneo… 🙂

  • Joao Palmadas

    Eu espero que o Martin esteja vivo para terminar o sonho de primavera.

    E todas as aventuras de Dunk and Egg também.

  • Rodrigo

    Vai cair o meteoro??? Este ano acho que não. Acho que será simultâneo a 6 temporada.

  • Mike

    Cara, sinto dizer mas você cometeu um pequeno erro de interpretação: o Martin disse que pretende terminar de escrever o livro antes da 6ª temporada, o que não significa necessariamente que o livro será publicado antes da mesma. Supondo que ele consiga terminar o livro no começo de 2016, mesmo assim, como todos sabem, o processo editorial (revisão, impressão, marketing, publicação) de um livro requer um certo tempo, e como esse será um livro enorme é provável que esse processo dure mais de 3 meses… ou seja, é improvável que o livro saia antes da 6ª temporada, infelizmente. Mas é claro que essa é uma “previsão” que eu adoraria errar rsrs.

  • Mike

    Tudo dependeria de um acordo entre a Leya e a editora original, para que enviassem o manuscrito em inglês o quanto antes. Entretanto, 2 meses pode ser um período muito curto. Basta lembrarmos, por exemplo, do que aconteceu com “A Dança”, em que a Leya correu pra lançá-lo rapidamente, o que não trouxe bons resultados: o 1º lote foi impresso faltando um capítulo inteiro; e o processo de revisão da tradução não foi muito bom, com vários nomes de locais e apelidos de personagens sendo traduzidos de forma distinta aos livros anteriores.

    É por isso que acho que depois de tantos anos esperando, 1 ou 2 meses a mais de espera não parecem ser muito, desde que a Leya faça um trabalho digno e entregue um livro de qualidade aos leitores brasileiros.

  • Mike

    Não, o Martin não está escrevendo os 2 livros simultaneamente. Inclusive, isso já foi desmentido pela própria equipe Gotbr.

  • Mike

    Você está sendo MUITO otimista, se sair em meados do 2º semestre já me dou por satisfeito rsrs

    Em fevereiro, eu te digo que é praticamente impossível, infelizmente.

  • Felipe Park

    Pode até voltar… mas não como humano.. eu acho, pelo menos. xD

  • Felipe Park

    Finalmente uma luz! Realmente R’hllor está do nosso lado. Tomara que o “meteoro” não caia.

  • Rickon Stark

    Acho que não. Acho que no mínimo a edição em inglês sairá em Fevereiro. Pode printar kkk

  • Mike

    Vou te explicar porque eu tenho praticamente certeza de que o livro não sai em fevereiro (infelizmente): para que o livro fosse publicado nessa data, o Martin teria que entregar o manuscrito para a editora até, no mais tardar, outubro, já que todo o processo de revisão, impressão, marketing e publicação geralmente leva, no mínimo, uns 3 meses… ou seja, o Martin teria menos de 2 meses pra terminar os “Ventos”, algo que parece pouquíssimo provável, visto que o próprio autor cancelou sua participação em alguns eventos no final do ano para se dedicar à escrita. Se ele estivesse tão próximo de concluir o livro ele não hesitaria em participar dessas convenções, penso eu.

  • Mike

    Mas tudo indica que ele voltará como humano sim! Inclusive há fortes indícios de que o Jon vai liderar a “resistência do Norte” (e dos selvagens tb) contra o exército Bolton, devido a relatos de pessoas que afirmaram ter visto o Jon gravando nesse set…

  • Thiago Corrêa

    Lyanna StarkWIC, por favor, você pode contar alguns spoillers para mim, quando ler o livro em Inglês?

  • Thiago Corrêa

    Vamos fazer uma campanha para a Leya lançar os Ventos simultaneamente com a data de lançamento dos EUA!!!

  • Alvaro Rexs

    E você acreditou que ele não terminou de escrever o livro?

  • Patrick Ramos

    E vir com erros de tradução piores que o do Dança dos Dragões? Melhor não.

  • Patrick Ramos

    Ano passado, não este ano. Os únicos eventos que ele irá ou foi este ano foram os que já estavam agendados e que não seria possível cancelar. Quanto ao Emmy e Globo de Ouro é de se esperar que o autor da obra que inspira Game of Thrones compareça, talvez seja até exigência da HBO.

  • Patrick Ramos

    E o Festim.

  • Patrick Ramos

    Que foi desmentido pelo próprio GRRM em seu blog.

  • Mike

    Claro que ele não terminou de escrever o livro rsrs

    Não existem motivos fortes para ele “segurar” um livro que já esteja pronto.

  • Rickon Stark

    Mas ele disse que talvez compareceria a um evento Novembro, caso terminasse o livro até lá. Ou seja, há chances dele terminar em Novembro. Talvez poucas, mas tem.

  • Rickon Stark

    Disse bem, ano passado. Esse ano não. Aprenda um pouco antes de pensar que sabe de tudo. 😉

  • Thiago Corrêa

    kkkkkkkkk vem com metade dos capítulos faltando.

  • Mike

    Desculpa, eu acompanho o “Not a Blog” do Martin, mas sinceramente não me lembro dele falando isso. Pelo menos, não com essas palavras, já que ele tem sido bastante cuidadoso com suas previsões ultimamente, graças aos fracassos das outras…

    Eu adoraria que o Martin terminasse o livro esse ano, seria um belíssimo presente de Natal. Entretanto, não acho que ele conseguiria, até porque ele já disse no seu blog que ele tem outras ocupações também. Leia esse post no blog dele e você vai perceber o porquê de eu achar difícil que o livro fique pronto esse ano: http://grrm.livejournal.com/415405.html

    Em especial esse trecho: “And by “work,” I mean WINDS OF WINTER, of course… but not exclusively WINDS OF WINTER. When I say, “my plate is full,” I don’t just mean with WINDS. I am still editing the latest Wild Cards volume, HIGH STAKES. I have an overall deal with HBO, and three new television concepts in various stages of development, with a variety of collaborators and partners. I am consulting on a couple of videogames. There’s the Wild Cards movie at Universal, where I’m a producer. And I’ve recently formed a new production company to make low budget short films based on a trio of classic short stories by… well, no, not yet, that would be telling. Premature telling.”

  • Bruno Tavares

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk apoiado kkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas q seria bom ter lançamento simultâneo, seria viu!!!!!

  • Joao Palmadas

    Ok, ler na nossa língua é mais gostoso, mas – vocês têm preguiça de aprender inglês? A julgar pelo tamanho que os livros do Martin costumam ter, eu acho que será quase impossível uma boa tradução antes de alguns meses. A não ser que a editora contrate uma grande equipe, mas isso não deve acontecer, os editores do Brasil são muito pães-duros na hora de contratar tradutor. Eu sei porque eu me formei em letras-tradução francês e posso garantir: ninguém no Brasil vai ficar milionário trabalhando como tradutor. Os editores são sovinas pra caramba.

    Daqui a 200 ou 300 anos, toda a humanidade terá adotado o inglês como língua materna. Aí, o mocinho, a mocinha, os pais do mocinho, os pais da mocinha, os amigos deles, os garçons dos restaurantes, os balconistas, todo mundo, eles vão ligar a televisão e verão séries históricas com a gente na telinha, séries sobre o jogo dos tronos no Brasil do século XXI, vão nos ouvir falando português com legendas em inglês e vão ficar espantados: “Ué, o pessoal daquele tempo falava uma língua estranha!”

  • Evandro

    Que horror!

  • Felipe Park

    Poxa, tomara que sim. Eu meio que tinha desistido já.

  • Rickon Stark

    Ele não disse com essas palavras, mas deu a entender. Disse algo como “Mas, SE eu terminar até Novembro, pode ser que eu vá”. Mas talvez isso seja otimismo demais da parte dele e da minha tbm hehehe

  • Muca

    Martin planeja lançar o livro antes da nova temporada, que deve estrear lá por abril, não é possível que atrase tanto. Eu apostaria que – se houver atraso – a série saia no meio do ano.

  • quackquack

    meua migo, sera q agente vai ter comprar o livro em ingles? vai ter que importar? socorro

  • Born in decade of eighty

    ”Adotar o inglês como língua materna”
    Viajou na maionese legal!

  • Born in decade of eighty

    Não tem problema!
    Desde que seja lançado até 31/12/2017, tá beleza.

  • Mike

    Exatamente! Tinhas uns trechos mal traduzidos da “Dança” que me deixaram com muita raiva quando eu tava lendo kkkkk

  • Carol BB

    MELHOR NOTÍCIA QUE ESTE SITE PUBLICOU EM 2015 INTEIRO!!
    UHU! Finalmente uma confirmação decente!

    Mal posso esperar!

    Não sei vocês, mas eu acostumei a ler em inglês, e já estou separando as economias pra comprar na pre-venda, com frete expresso, na amazon americana mesmo!

  • Anna Rabello

    menina, eu tô doida pra saber tbm se ele vai voltar. tô mt esperançosa, ficou bem livre à interpretação o final. Aguardando ansiosamente o lançamento, só não sei se confio na previsão.

  • Caio Cezar

    Como assim língua materna. Pode ser adotado no OCIDENTE como língua franca.
    Nem no Império Romano todos falavam o latim como língua materna. A galera falava latim vulgar até mesmo dentro de Roma.
    Como você deve saber o Quebec faz parte do Canadá há muito tempo(acho que mais de século).
    Tem lugares lá onde só se fala Francês, tenho um conhecido lá que já viu caras que se recusam a falar Inglês em certas ocasiões, mesma sabendo Inglês fluente.
    O Império Britânico mesma coisa, hoje mesmo com globalização e tudo. Tem gente que fala galês, escocês etc. como língua materna, claro a maioria sabe o Inglês como segunda língua.

    P.S.: Não sou anglofóbico, só achei que vc viajou ae.

  • Caio Cezar

    Os livros são grandes, as vezes releio alguns capítulos. E percebo coisas que não tinha visto na primeira leitura.

  • Joao Palmadas

    Era língua vulgar, mas ainda era latim, assim como o português do caboclo do interior de Minas Gerais fala língua vulgar, mas ainda é português. Fizeram experiências, sabe, chamaram caboclos analfabetos de Minas Gerais e botaram eles para ouvir declamações de “Grande Sertão: Veredas”. Os caboclos entendem tudinho, sem dificuldade.

    O inglês falado no Brasil daqui a uns 300 anos será um inglês com sotaque, claro, como o inglês do sul dos Estados Unidos é diferente do inglês do Harlem, de New York, e os dois são diferentes do inglês das ruas de Londres, e os três são diferentes do inglês da Austrália, e os quatro são diferente do inglês falado na índia. Mas não deixam de ser inglês por isso. Além do mais, a língua escrita tem hoje um peso muito maior do que tinha antigamente, quando os povos tinham somente sua tradição oral e quase todo mundo era analfabeto. O indiano, o australiano, o americano sulista branco, o negro de New York, o inglês das ruas de Londres, todos são capazes de ler um texto escrito complexo em inglês, sem maiores problemas do que teria um brasileiro médio ao ler Machado de Assis. Então, é claro que daqui a 300 anos, a humanidade toda não estará falando inglês da mesma maneira em todos os lugares, mas ainda assim estará falando inglês.

    Mas não será como no enorme continente de Westeros, onde as pessoas falam a língua comum e todos conversam sem problemas. O Martim nem mesmo se esforça para criar sotaques em Westeros, o homem de ferro conversa com o cara de Dorne e os dois conversam com o nortenho de Porto Branco sem problema algum…. Nem se nota sotaque.

  • Patrick Ramos

    “Daqui a 200 ou 300 anos, toda a humanidade terá adotado o inglês como língua materna.”

    Quê?

    Drogas fazem mal para a saúde, amigo.

  • Caio Cezar

    O potencial do Inglês de ser língua franca eu não duvido, mas língua materna mundial eu duvido. Faria de bom grado uma aposta com você, mas ambos estaremos mortos no século XXIV.
    Você acha que em 300 anos o mundo não vai mudar (no caso Inglês como segunda língua mais falada), lembra da Teoria do Caos, não dá para fazer uma previsão assim. No tempo da minha avó o Francês era a língua da vez. Ela chegou a estudar na escola, e olha que era uma escola do interior.
    Na Idade Média e parte da Idade Moderna o Latim Clássico era Língua Franca.
    Newton, Descartes e vários outros escreveram seus famosos livros em Latim Clássico.

    Sobre os livros do Martin:
    Eles notam o sotaque, desde o primeiro livro na famosa cena da Arya escutando a conversa de dois homens (Varys e Illírio) ela nota que um deles tem sotaque das cidades livres. (Varys é bom ator e imita bem sotaque de Porto Real ou simplesmente perdeu o sotaque como ele diz na série).
    Tem outras partes tbm, não lembro em qual livro alguém percebe que o outro é do Norte pelo jeito de falar.
    Na Dança dos Dragões, Tyrion assume que ‘fala como um fidalgo do Oeste’ quando inventa a estória de Hugor Hill, aí lembra que tem que falar que ele é bastardo de algum fidalgote de Lannisporto.
    O capítulo é Tyrion III, ou A Dança, Capítulo IX (contando o prólogo como I).

  • Joao Palmadas

    Você poderia acrescentar a cena em que o Lorde Bolton aconselha Theon a falar como se tivesse a boca cheia de lama, para imitar bem um roceiro. Sim, tem essas cenas, mas é muito pouco. E mais importante, é só a opinião de personagens sobre sotaques. os sotaques mesmo não aparecem nos diálogos, ou seja, os diálogos entre o Doran e as Sand Snakes são iguais aos diálogos entre o Robb Stark e seus vassalos nortenhos. E na muralha, onde se reúnem homens de todos os cantos de Westeros e até alguns selvagens, todo mundo fala igual, quando há diálogos. Tipo assim: A fala com B, o texto diz que B fala com sotaque do norte, aí vamos ler o dialogo e as palavras são iguais…

    Agora, quanto aos idiomas do futuro, o que garante o futuro de uma língua não é ela está na moda ou representar a força econômica de um país muito rico, o que garante o futuro de uma língua é a qualidade do que se publica nessa língua. As melhores e mais divulgadas músicas, séries, filmes, livros, e tudo o mais, que se produz atualmente, são quase todas em inglês e essa é uma tendência que só vejo aumentar. Quase tudo o que presta, ou não presta e mesmo assim faz sucesso, está em inglês. Se uma pessoa quiser desfrutar do melhor que há na cultura hoje em dia, ela terá que aprender inglês. E a diferença entre o que é produzido em inglês e nas outras línguas, em qualidade e em quantidade. está aumentando e não diminuindo. É isso que garante o futuro de um idioma, a qualidade do que é produzido nele.

  • Caio Cezar

    Tipo sobre os sotaques, acho que desnecessário isso no livro. Só teria com base os sotaques do inglês, a menos que ele escrevesse no alfabeto fonético (todos os leitores teriam que estudar isso antes de ler). Em westeros não se fala inglês, fala ‘língua comum’ (pra quem é de westeros é comum) que é uma língua fictícia. Alto valiriano, dothraki tbm são fictícias e só foram inventadas pra série. Na série sim isso poderia ser melhor aproveitado. Na minha cabeça, os sete reinos seriam tipo o Brasil ou EUA (onde cada região tem um sotaque, mas que ainda são bem semelhantes). Nada comprado ao baixo e alto alemão por exemplo.

  • Caio Cezar

    Só para fechar o assunto do inglês como língua materna universal, depois de estudar sistemas estocásticos você pensa duas vezes antes de fazer uma previsão que tem tantas variáveis como a língua materna universal. Mesmo em tão pouco tempo como 300 anos. Pode haver uma probabilidade de acontecer, pode. Mas é mínima. Agora como língua FRANCA apesar de ter concorrentes fortes eu não duvido do potencial do Inglês.

    P.S.: Já tiveram línguas que foram proibidas de serem faladas por LEI, inclusive no Brasil com os dialetos italiano no sul quando o Brasil declarou guerra à Itália.
    Acho que até Ucraniano foi proibido, por um tempo, de ser falado, se não me engano na época de Stalin. Ainda assim essas línguas existem e são faladas como línguas maternas de muita gente, claro que hoje não são proibidas mais.
    Nem mesmo a coerção faz as pessoas mudarem de língua. Parece que não foi só eu aqui que achou que você viajou um ‘pouco’. Quando tiver a oportunidade vou levantar essa questão para outros profissionais da área (letras). Apesar de os motivos que você deu serem mais sociológicos do que linguísticos.

    Por fim, obrigado por trocar ideias ae. Essas discussões saudáveis são até um pouco raras hoje em dia na internet.

  • michel

    depois dessa noticia venho aqui declarar minha intenção de só voltar a assistir a serie depois do lançamento do livro, eu prefiro a mídia escrita, então vou fugir de spoilers.

  • The North Remembers

    ” separando as economias ”
    Vc vive de mesada? Nada contra!

  • FrancO

    Melhor notícia dos últimos tempos da ultima semana kkkk

  • Guilherme Castro Sousa

    É nois