[REVIEW] Game of Thrones – A Telltale Game Series: Episódios 4 e 5

O texto um pouco atrasado abaixo analisa os dois últimos episódios lançados de Game of Thrones – A Telltale Game Series, “Sons of Winter” (Filhos do Inverno) e “A Nest of Vipers” (Um Ninho de Víboras). Se você ainda não jogou, tome cuidado com os SPOILERS. Você foi avisado.

Game-of-Thrones-A-Telltale-Games-Series-Episode-5-A-Nest-of-Vipers-Review-Featured

GARED TUTLE
Depois do épico confronto entre Gared e Britt no topo da Muralha, a única opção do nosso pig farmer foi desertar para evitar a execução. Em comparação aos acontecimentos marcantes do terceiro episódio, a fuga de Tuttle e seus companheiros não foi nada excitante, assim como as aventuras deles no outro lado da Muralha. Sim, tivemos algumas lutas e pudemos conhecer um pouco mais da cultura do povo livre (esposas de lança e a questão dos nomes dos bebês não foram exploradas nem na série de TV), mas, para o arco principal da história… esse núcleo simplesmente não adiantou muito, até agora.

Em “A Nest of Vipers” então, tudo que ele faz é sentar, debater, caçar e esperar o ataque (nem tão) surpresa das esposas de lança, que foram transformadas em wights. A morte de Finn foi lamentável, mas não a ponto de ser considerada um evento relevante, já que não tivemos oportunidade de conhecer o personagem muito bem (e ele provavelmente teria morrido de qualquer maneira, se deixado para em Castelo Negro, para ser executado por Frostfinger).

SOW_Wildling

A irmã de Cotter sim parece uma personagem interessante. Por ter nascido albina, ela recebeu o apelido de Little Moon até os dois anos, bem como o desprezo de toda a sua tribo, o que a torna uma figura ainda mais cativante. Sylvi talvez seja o único motivo pelo qual eu continuo interessado nessa storyline… bem, ela e o segredo escondido em North Grove, que parece ter sido propositalmente (e infelizmente) empurrado para o último episódio.

MIRA FORRESTER
Desde o início o arco de Mira na capital foi, sem sombra de dúvidas, um dos mais envolventes. Não pelas cenas de ação e sequências de botões, mas pelos ricos diálogos e tramas envolvendo personagens da série como Tyrion, Margaery e Cersei. No entanto, nesses dois últimos episódios, o plot perdeu o ritmo de tal maneira que nem essas figuras conhecidas conseguiram salvar.

Jogar durante o banquete de coroação de Tommen foi interessante, especialmente por ter revelado um lado mais imoral da personagem que, inicialmente, parecia a mais frágil. Pena que isso só nos levou à revelação pouco surpreendente de que Andros estava contratando mercenários para lutarem pelos Whitehills, e foi a única participação de Mira em “Sons of Winter”.

tyrionmiracellgot105jpg-894c6c-1024x576

Em “A Nest of Vipers”, tudo que a handmaiden conseguiu foi perder de vez o apoio de Margaery e até o de sua antiga cúmplice, Sera. Além disso, não tivemos sinal de Tom (que ainda suspeito ser uma dos passarinhos de Varys)… só um tremendo rolo entre Tyrion e Cersei.

Aqueles que jogaram outros títulos da Telltale sabem que suas histórias são praticamente lineares, e que variam muito pouco com as escolhas do jogador (são raros os casos em que as escolhas  fazem uma diferença realmente notável, a cena final do episódio 5 foi um exemplo disso), mas que dessa vez eles conseguiram se superar. As únicas duas alternativas que nos deram na hora do confronto com Tyrion nas celas negras foram: 1) contar a verdade sobre o plano de Cersei e parecer idiota ou 2) mentir e parecer idiota. Tudo isso pra mostrar como o Duende consegue fazer qualquer um de idiota – inclusive nós, jogadores.

ASHER FORRESTER
Em “The Sword in the Darkness”, a saga de Asher para conseguir seu exército de mercenários e salvar Ironrath o levou a um encontro com Daenerys. No entanto, apesar da forte atuação de Emilia Clarke, a personagem parece um pouco descaracterizada no jogo. Por algum motivo, em todos os diálogos com Asher, a khaleesi soa mais como uma antagonista do que com a paladina da justiça que vemos na série. É claro que sabemos como Dany pode ser severa (lembram de como ela queimou os nobres mestres e deu de comer aos dragões em “Kill the Boy”), mas tratar potenciais aliados da maneira como ela tratou Asher não faz muito sentido, embora o aliado em questão seja suspeito de ter atacado seu dragão.

Colocando tudo isso de lado, o arco de Asher em “Sons of Winter” é digno de nota principalmente por ter focado a história de Beskha, que sem sombra de dúvidas é um dos melhores personagens secundários do jogo (senão a melhor). Embora a razão pela qual ela não queria voltar a Meereen seja bastante óbvia, a história do seu passado foi contada de maneira cuidadosa e dramática, e o encerramento dela depende da escolha do jogador. É claro que eu deixei minha “irmã” fazer tudo o que ela queria com seu antigo mestre. Apesar da objeção de Daenerys, isso era o mínimo que eu podia fazer pra compensar Beshka pela queimadura que ela adquiriu quando eu escolhi salvar Tio Malcolm da fúria de Drogon.

pitfightgot105jpg-6cba03-1024x576

Em “A Nest of Vipers”, as cenas de Asher foram as únicas que conseguiram manter o ritmo dos demais episódios. Tendo ajudado Dany a libertar Meereen no ótimo seguimento final do episódio anterior, o filho pródigo dos Forresters finalmente teve oportunidade de conquistar seu exército – embora, graças à rabugência da rainha (que continua a agir como uma megera, mesmo se você fizer tudo como ela pediu), esse exército seja pequeno e deveras… inconvencional. A sequência de luta na arena foi incrível, e os diálogos provenientes das interações com coadjuvantes bem escritos como os ex-escravos Bloodsong (que pode ser morto pelo jogador) e Amaya, que prometem tornar o sexto episódio bem interessante.

RODRIK FORRESTER
Desde “Iron From Ice”, os eventos mais memoráveis do game aconteceram no Norte, especialmente em Ironrath, que é o centro de tudo, e onde o jogador teve oportunidade de fazer escolhas significativas, primeiro como o inexperiente Lorde Ethan e depois como o quebrado Rodrik Forrester, que apesar de ter sido preparado para assumir esse papel desde o nascimento, teve que enfrentar os invasores de Gryff Whitehill, as ameaças de Ludd, um traidor agindo secretamente dentro de suas muralhas além de suas próprias limitações. “Sons of Winter” foi o primeiro episódio que, inicialmente, trouxe a ilusão de uma possível vitória para os Forresters.

whitehill-table-SoW

Primeiro, Rodrik ganhou o apoio de Arthur Glenmore e sua legião de arqueiros para lidar com Gryff e seu contingente. A cena em si foi bem poderosa, com os soldados Glenmore invadindo o salão principal ao som da bengala de Rodrik. Dar uma surra em Gryff era tudo que eu queria desde que ele deu as caras em Ironrath, uma pena que isso não tenha significado nada no fim, já que em “A Nest of Vipers” Gryff é libertado pelo traidor e faz o que faz. Mas vamos falar disso daqui a pouco. O encontro entre em Highpoint também soou como vitória quando Rodrik consegue passar por cima do blefe de Ludd e marcar uma troca de prisioneiros. Por falar em Highpoint: a Telltale tem se esforçado bastante para que os lugares criados exclusivamente para o jogo realmente pareçam saídos das Crônicas de Gelo e Fogo. Com a sede dos Whitehill, o estúdio ganhou mais um ponto positivo pela ambientação. Pena que no retorno a Ironrath, Rodrik tenha encontrado o pior de seus pesadelos, que liquidou toda e qualquer esperança de um final feliz: Ramsay.

Como Ramsay consegue capturar Quiver mesmo que Rodrik tenha decidido levar ele e seus soldados para Highpoint é um mistério. Talvez Arthur tenha decidido ficar com a irmã em Ironrath e a Telltale esqueceu de nos avisar, mas é provável que tenha sido mesmo um grande furo no roteiro. A não ser que Ramsay tenha recebido ajuda de seu amigo Ser Twenty da Casa Goodmen – o que explicaria todas as suas manobras. Enfim, “A Nest of Vipers” começou com um soco no estômago (e terminou com uma facada no coração), mostrando Rodrik passar por mais uma série de humilhações que, nesse caso, pareceram ainda mais injustas já que Ramsay tem a poderosa vantagem de ser um personagem original de Game of Thrones, o que significa que nós não podemos fazer nada com ele, quem dirá matá-lo (ainda assim, eu simplesmente tive que tentar).

O momento romântico com Elaena pareceu um pouco fora de contexto, considerando a morte de Arthur e toda a situação, mas claramente serviu como a despedida do casal antes do fatídico encontro no Porto, de onde Rodrik só voltará se o jogador quiser. A revelação do traidor também deixou um pouco a desejar, começando pela exigência de Talia. “Oh, claro. Prometo matar essa pessoa, mesmo sem saber quem ela é ou por que motivos resolveu trair a própria Casa”… Sim, eu fiz a promessa. Não é legal magoar Talia, mas forçar a barra também não é, Telltale.

maxresdefault

Temos um herdeiro Forrester a caminho?

No fim, a identidade do vira-casacas não foi nenhuma surpresa. Se Rodrik constantemente enfrentou os Whitehills durante seu “mandato” de quatro episódios, Duncan será o espião, mas se Rodrik decidiu usar diplomacia na maioria das vezes, Royland o trairá por sua “covardia”. Em todo caso, eu decidi cumprir meu dever e matar Duncan depois de ouvir umas (meia) verdades, e fiquei feliz com essa escolha já que deixar ele vivo de nada serve para livrar  os Forresters de seu destino.

O FINAL
O encerramento de “A Nest of Vipers” foi verdadeiramente digno de um produto das obras de George R. R. Martin. Era meio esperado que quando os arcos de Asher e Rodrik convergessem, alguma coisa os separaria, já que os dois são personagens jogáveis. Mas ninguém achou que seria tão rápido – e pior – ninguém esperava ter que escolher entre os dois. Sim, a Telltale finalmente nos deu a chance de fazer uma escolha de impacto… e que impacto.

Review_got-ep05-InPost04

Por mais que seja interessante a perspectiva de ver Rodrik liderando o “exército” de Asher, e por mais que Rodrik fosse meu personagem preferido da série, achei melhor deixá-lo no meio do ninho de víboras. Como Duncan apontou, Rodrik era um homem quebrado, que cometeu alguns erros e sofreu várias humilhações para chegar até ali. Para a história, fez mais sentido que ele se sacrificasse para salvar o irmão, que tem maior chance de garantir o futuro da Casa Forrester. Além disso, qual seria o ponto da jornada de Asher em Essos se ele morresse no momento que pisa os pés no Norte? Pensar dessa maneira certamente tornou a escolha mais fácil, mas não menos triste. Maldito Gryff Whitehill. Maldita Telltale. 

Contudo, um final poderoso e significativo não muda o fato de que “A Nest of Vipers” foi marjoritariamente trivial, com um monte de pontas soltas que precisarão ser amarradas no episódio seguinte. Será que teremos uma conclusão satisfatória? Espero que não precisem correr com as coisas, e nos entreguem um final digno para essa saga que, apesar de algumas falhas aqui e ali, nos proporcionou quase tantas emoções quanto a obra em que se inspirou.

Review_got-ep05-InPost05

É oficial: Só os Starks conseguem superar os Forresters quando o assunto é tragédia.

PONTOS ADICIONAIS

  • Embora que “A Nest of Vipers” tenha sido uma expressão que Tyrion usou para designar a capital em um dos diálogos com Mira, o núcleo de Porto Real teve uma das participações menos impressionantes no quinto episódio. E nenhuma menção à Oberyn. Pena.
  • O fato de Malcolm ter ficado em Meereen com Dany sugere que ele pode vir a ser um personagem POV numa possível 2ª temporada?
  • Se não me engano, Sylvi é a única albina conhecida no universo das Crônicas de Gelo e Fogo além de Brynden Rivers (e Fantasma).
  • Alguns usuários no fórum da Telltale afirmaram que o traidor será aquele que Ethan não escolheu como Sentinela no primeiro episódio, independente das ações de Rodrik, o que se enquadra no modus operandi da Telltale mas, infelizmente, eu ainda não tive oportunidade e tempo para testar.
  • A chegada de Asher em Westeros foi bem corrida. Se semanas se passaram off-screen, o que aconteceu com Mira na capital. Parece que o jogo resolveu atirar a linha do tempo pela janela, assim como a série de TV.
  • R.I.P Beast.
  • No final de “A Nest of Vipers”, Gryff aparece incólume, mesmo que o jogador decida aleijá-lo em “Sons of Winter”.
  • A cena de morte de Asher é tão emocionante quanto a morte de Rodrik. Especialmente por causa de Beshka. Se você escolheu Rodrik, e não criou dois saves para ver Asher morrer, vale a pena conferir.
  • Eu sempre achei que depois de lidar com os Whitehills, Asher e Rodrik se enfrentariam de alguma forma pela senhoria de Ironrath – o que seria fantástico mas, de certa forma, é bom saber que eles se despediram em bons termos.
  • Se você não escolher nenhum dos dois irmãos no final, eles dois ficam para trás, lutam juntos numa cena bem bonita… e morrem. Valar Morghulis. Volte tudo de novo e escolha. Não era isso que você queria?

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • GalahadGraca

    “Se você não escolher nenhum dos dois irmãos no final, eles dois ficam para trás, lutam juntos numa cena bem bonita… e morrem. Valar Morghulis. Volte tudo de novo e escolha. Não era isso que você queria?” Caraca! Nem percebi que tinha essa escolha!
    Vou ter que jogar o final do 5º capítulo de novo para ver essa cena! rs
    – Essa possibilidade de escolha entre Rodrik e Asher salvou esse capítulo. Os capítulos do Gared e da Mira estavam muito chatos.
    – A cena do Rodrik e da Elena na cama ficou muito estranha. Eles tinham acabado de ver o irmão dela todo estripado! Que momento pra resolver transar hein?
    – Também estranhei a integridade física do Griff depois que quase o matei, mas já que o Rodrik agora tá com a perna praticamente curada…
    – Esse jogo me deu vontade de matar a Daenerys. Ela foi escrota pra caralho!
    – Escolhi salvar o Rodrik. Ele tem muito mais jeito de lord nortenho do que o Asher. Mas realmente ao decidir isso a história do Asher parece meio incompleta. Finalmente uma oportunidade de escolha decente nesse jogo!

  • Flavio Lazar

    Vou dar a minha resenha do episódio

    Gared turtle: para mim foi o núcleo mais fraco, o episódio 4 foi decepcionante. Cotter indo falar com as selvagens achando que ia dar certo foi meio idiota, e a parte do arco e flecha foi bem difícil, tanto para matar a selvagem quanto para caçar. Eu praticamente nem pude escolher. Continuando, a morte do finn foi triste, preferia ele do que o cotter. Tudo bem que não conhecíamos o finn direito ainda mas mesmo assim foi triste. Creio que ele vai aparece com um WW no último episódio e teremos que matá-lo novamente. A irmã de Cotter parece ser interessante mas até agora não rolou muita coisa. Eu não tive o diálogo com ela em que está fala que o north grove não é o que gared imagina,

    Mira forrester: no episódio 4 eu adorei o núcleo dela, participar do banquete e descobrir quem está tramando contra a Mira foi muito bom. Pena que no final foi decepcionante, a pessoa que estava ajudando era a mais óbvia de todas, andros. No capítulo 5 ela foi péssima, não iríamos nem conseguir enganar o Tyrion ( não que seja possível ), ela foi inútil nesse episódio e não tem muito o que comentar

    Rodrick Forrester: gostei do núcleo dele mesmo com as incoerências. Bater no Gryff foi ótimo e vencer o lord whitehill e o seu blefe melhor ainda. Claro que depois veio a decepção, Arthur morto, Rodrigo faz sexo nessa situação e o traidor é duncan. Se fosse o royland eu matava na hora, mas o duncan… Eu devo isso ao gared, ele não tem mais família além do tio. Eu não gosto muito do gared mas não poderia fazer isso com ele também

    Asher: libertar mereen foi ótimo, vivenciar esse evento foi algo excepcional. Eu deixei Beska matar o mestre, depois da história dela, ela merecia esse direito. Afinal, ela era escrava, e a própria dany disse que cabia aos esçravos esse direito. Eu sabia que nao ia ganhar o meu exército, dês de o começo eu sabia que dany não iria dar, então nem liguei quando ela recusou fornecer os mercenários. Quanto aos campeões da arena de mereen, ótima ideia. Eu matei bloodsong pois um campeão da arena não ia demostrar misericórdia. Provei que sou forte para eles e consegui o exército ( embora eu fosse conseguir mesmo deixando ele vivo )

    Final: salvei o rodrick, eu acho que ele merece. Sabe por que?????? Olha a minha teoria: se salvarmos o asher não mataremos os whitehills, asher voltará a ficar com a filha dos whitehills e as casas se unirão novamente em paz. Eu não quero paz, quero guerra. Rodrick aguentou por muitos episódios os whitehills e agora ele finalmente já pode lutar, ele é um ótimo lorde e eu confio nele

    A Beska gritando com o asher no final enquanto ele se preparava para morrer foi triste

  • Stannis “the boring”

    O final foi corrido demais. Foram não sei quantos episódios pro Asher conseguir um exercito, então do nada, no mesmo episódio, ele consegue um e já chega em Westeros. Por isso que soa estranho escolher ele em vez do Rodrik. Não houve desenvolvimento, ele chega e logo na cena seguinte já tem invasão. lol Deveriam ter desenvolvido mais em vez de perder tempo naquela historia com Daenerys. Sim, ela no final acabou ajudando ele a ter um exercito – mesmo que indiretamente – mas isso poderia ter acontecido sem aquela historinha de ela doar um exercito pro Asher. Parece que só colocaram ela pra ter marketing mesmo, não achei que ficou muito bem colocada na história igual os outros personagens da série.
    A Telltale soube nos fazer se importar com personagens apelando pra lados sentimentais e íntimos, mas não soube muito bem construir uma história coesa. Tudo vai acontecer nesse último episódio, uma cachoeira de consequência e reviravoltas.

  • Leo Guedes

    Eu pensei que fosse zoera essa imagem, não teve sexu nas minhas escolhas kkk #chateado

  • Leo Guedes

    Ser idiota ou completamente idiota eis a questão kkk a telltale não faz isso não …

  • Acho que apenas esss parte não ficou tão boa, adorei jogar com a Mira e o Rodrik…

  • Gostei bastante dos dois episódios, só achei um tanto corrido as últimas partidas do 5 episódio. Espero um fim épico, nunca vi um ruim em nenhum jogo da Telltale…
    E não teve cenas do último a episódio 🙁

  • Sor Lucas

    Gostei da resenha, Rafael. Desde que o jogo foi lançado eu estava louco para jogar porque amo os games da Telltale, mas não jogo nenhum deles até que todos os episódios estejam lançados para não ter nenhuma experiência incompleta.

    Como você mesmo aponta no texto, os erros de roteiro e inconsistência dos personagens são decepcionantes, muito abaixo do que eu estava acostumado dos jogos da Telltale. O que mais me deixa triste é imaginar as storylines que poderiam ter sido exploradas pelo jogo e foi feito de maneira tão pobre, principalmente quando envolve os personagens canônicos da série/livros.

    Apesar de todos os pesares e falta de polimento no jogo, também gostei muito do desfecho. Escolhi o Rodrik porque o sacrifício do Asher o tornou um personagem ainda mais heróico e, na minha visão, torna o desenvolvimento do Rodrik ainda mais significativo. Com o tanto de jogos que a Telltale tá se comprometendo em fazer eu duvido muito que vão escalar uma equipe melhor para fazer a segunda temporada, mas mesmo assim eu vou querer jogar porque eu sou um verme 😛

  • Sor Lucas

    E só pra ressaltar um pouco mais o meu ódio pelo trabalho de merda que os roteiristas deste jogo fizeram: a traição do Duncan/Royland tem a justificativa mais pobre e preguiçosa que eles poderiam arranjar, desgostante mesmo. Ainda mais por não fazer o mínimo sentido que Duncan, que era a única pessoa que o lorde Gregor Forrester confiava o segredo de North Grove, fizesse tal traição. É simplesmente ridículo.

  • GalahadGraca

    Num dos episódios anteriores, quando eu tava com a garota e ela pergunta o porque de se casarem, respondi que amava ela. Acho que é essa decisão que conta. Ela fica toda apaixonada depois disso…rs

  • Ray Velcoro

    “Nest of Vipers” mesmo com o final impactante, foi um capítulo que deixou a desejar. Algumas falhas no roteiro e a comodidade da Telltale em apontar o traidor me irritou. Tanto Royland, quanto Duncan, NENHUM tem motivos decentes para trair os Forresters (a imagem que postei explica isso). Faria muito mais sentido se fosse o Maester. Na minha partida, Royland foi o “rato”.

    No calor do momento acabei salvando Rodrik, por ser meu personagem favorito e tal. Mas depois re-joguei e fiquei com Asher. Faz muito mais sentido a história de Rodrik terminar ali, enfim salvando alguém de sua família. Talia o chamou de covarde no meu save porque não matei o traidor (espero que Asher tenha essa opção depois). Rodrik precisava de alguma “vitória”, mesmo que essa o tenha custado a vida. Tenho a impressão que a senhorita Glennmore dará a luz no final da temporada. Em todo caso, estou com dois saves, com os dois finais 🙂

    Quero acabar com todos os Whitehills no próximo. Com todos, Espero que a Telltale permita.

  • Valeu Lucas. A Telltalte já confirmou que serão vários títulos inspirados em Game of Thrones, só não sabemos se serão com a mesma história. Abraços!

    http://www.gameofthronesbr.com/2013/12/parceria-entre-telltale-games-e-hbo-sera-de-varios-anos-e-varios-titulos.html

  • Hahaha! Gostei das imagens. Abraços!

  • Joao Palmadas

    Bem, eu imagino que no final a Mira irá fugir do ninho de vespas depois da fuga do Tyrion. Como ela teve contato com o duende, a Cersei vai desconfiar dela e por esse motivo Mira terá que fugir. É verdade que foi por ordem da Cersei que a Mira conversou com o Tyrion na cela dele, mas a Cersei, quando fica brava, não percebe essas sutilezas…

    Eu acho que ela se tornará suspeita de ser cúmplice do Tyrion e fugirá de Porto Real por essa razão, aí a cena dela com o Tyrion nas celas negras ganha algum sentido para o desenvolvimento da história.

  • Leandro Soares

    Muito boa a sua linha de raciocínio.
    Levando em consideração que na série, Tyrion está em Mereen, talvez seja o próximo destino de Mira. Eu só achei os capítulos de Mira fracos demais, esperava que acabasse com Tyrion fugindo.

  • José Roberto Caivano

    Olha só, os jogos até que seguem storylines distintas, mais até do que eu imaginava… Em momento algum apareceu o Flinn pra mim na Muralha, só fugimos eu (Gared) e o Cotter… Então no meu save ele ainda estaria vivo.
    Cena de sexo do Rodrik apareceu no meu save, mas para outros não… Deve ter várias outras pequenas diferenças além disso.

    Outro Valar morghulis que eu gostei foi quando o Lord Whitehill está ameaçando o Ryon/Rickon Forrester e eu mando atacar o Lorde… O Arthur dá uma flechada no cara e aí começa a matança no estilo bastardos inglórios… Na hora meu queixo caiu e pensei: “da fuq i just did?”… Aí aparece o Valar Morghulis e eu respiro aliviado =D
    Muito boa a cena, ainda mais pq eu acreditei no que eu tava vendo.

  • Jhonata Alves

    Sou novo no mundo ASOIAF. Já vi a serie, estou no fim do primeiro livro e me envolvo cada vez mais a cada capítulo. Pois então, gostaria de saber como faço pra jogar este jogo. Gostaria de saber se é para pc ou console. Se alguém poder responder, desde já, agradeço

  • leandrosr

    Tem para console e para pc tb. Até para android.

  • Rickon Stark

    Realmente não faz sentido. Até mesmo o Duncan, que é um homem da PAZ e da DIPLOMACIA, mataria o Lord Whitehill se o Rodrik mandasse. Simplesment enão faz sentido ele ser um traidor. O Royland também não faz sentido, ele queria que o Rodrik atacasse os Whitehill, no entanto ele prefere barganhar com eles e trair o Rodrik… não tem nexo nenhum.

  • Rickon Stark

    Também achei que ele chegou muito rápido em Westeros, não faz sentido. Ou, se o jogo deu um salto de semanas até a chegada dele, então foi um erro de continuidade, porque não vemos o que aconteceu com Mira ou com o Gared nesse meio tempo.

  • Rickon Stark

    Essa fala da Silvy onde ela fala”O North Grove não é o que você imagina” não teve no episódio. Fez parte apenas do trailer. Creio que tenha sido um erro da Tellatle, fizeram o trailer antes de resolver cortar essa cena.

  • Rickon Stark

    Se você mandar a Elaena ir dormir, não tem sexo e o Rodrik vai dormir sozinho. Se você falar que estará sempre por perto para o que ela precisar e dar um beijo nela, aí aparece a cena dos dois aftersex. hehe

  • Rickon Stark

    A decisão está no 5 episódio mesmo. Eu fiz o teste.

  • Fabiana Santos Ferreira

    não terminei de jogar por causa de tempo e pq, sabe se lá o motivo eu tive que recomeçar pq perdi minhas decisões anteriores, enfim #chocada com os spoiler… valar morghulis

  • Henrique Daumas

    Pense no sir jorah, traiu a dany para protege-la, óbvio q nessa história é menos amável e bonito a motivação mas a traição seria para ajudar a casa forrester no ponto de vista do kra

  • Jardel Fausto

    Não entendi, eu sempre achei que o Sor Jorah traiu a Dany pra conseguir seu título de volta, nunca tinha achado que ele fazia isso pra depois salvar ela e fazer marketing pra ele… Foi isso que você quis dizer?

  • Rickon Stark

    E essa traição serviu pra quê? Pra porra nenhuma. O Rodrik ou o Asher vão acabar morrendo do mesmo jeito, e os Whitehill vão entrar em guerra contra os Forrester. Além do mais essa traição não condiz com as atitudes de nenhum dos dois, visto que ambos matariam o Ludd em Highpoint, se o Rodrik mandasse. Por isso eu disse que não faz sentido, e essa justificativa de proteger a Casa Forrester não tem nexo nenhum.

  • Lord Eddard Stark

    Cara, eu também pensei como você, eu salvei o Rodrick pois eu no lugar dele não ia querer aguentar tanta humilhação pra no final morrer nas mãos daquele imbecil do gryff. Também salvei Rodrik pq Asher vai querer voltar com os WhiteHills e vão tramar para conciliar uma paz, e eu não quero paz, eu quero extiguir a casa WhiteHill.

  • felipe will barros

    Oque a telltale cagou mesmo no jogo foi o traidor ser o Royland ou o Duncan, eu sei que eles queriam mostrar a consequência da nossa escolha pelo sentinela que foi feita no primeiro episódio que o cara que agente não escolheu ser o sentinela iria ser um traidor dos Forrester depois disso, mas eles podiam então ter melhorado essa parte no roteiro fico muito sem sentido um dos 2 ter virado o traidor,eles não tinham muitos motivos para isso, preferia que foce o maester o traidor, o pior que eu gosto de ambos esses 2 personagens e agora a historia deles está manchada por causa disso, e sobre a escolhe entre Rodrik e Asher eu escolhi Rodrik, foi mais pelo calor do momento por que eu gostava muito de ambos mas néh acho que Rodrik será um lorde melhor e também ele é oque mais merece ver a derrota da casa Whitehill com os próprios olhos !!!!

  • Joao Palmadas

    Há rumores que nesta semana teremos novidades sobre o sexto episódio. Por enquanto, não é oficial, são apenas rumores. A fonte está aqui: https://www.reddit.com/r/Minecraft/comments/3ow502/were_telltale_games_makers_of_minecraft_story/

  • Danilo

    Terminei o jogo ontem a noite. Ainda estou impressionado pela qualidade. Ainda que tenha ficado com alguns pontos sem nó, no geral foi muito satisfatório e emocionante zerar esse título.