Análise do episódio 5.08: “Hardhome” (com spoilers dos livros)

AVISO: Sim, a pedido de algumas pessoas, decidi voltar com as análises com spoilers, pelo menos até surgir o primeiro comentário dizendo que “a série é a série e o livro é o livro” (como se todo mundo não soubesse). Então, espero que gostem e, se você não leu tudo, melhor correr para o mar.

O oitavo episódio da quinta temporada de Game of Thrones, dirigido por Miguel Sapochnik e escrito por D&D, adaptou os capítulos “Cersei X” (de O Festim dos Corvos) mais uma combinação dos capítulos “Gata dos Canais” (também do Festim) e “A Garotinha Feia” (de A Dança dos Dragões).

hardhome

“Havia boatos de que Game of Thrones estava na pior. ”  Bem, estava. Depois de pequenas decepções com os primeiros cinco episódios da temporada e da grande decepção que foi ‘Unbowed, Unbent, Unbroken’, ficou difícil sentir entusiasmo com qualquer coisa que a série mostrasse. Nem o antecipado encontro de Daenerys e Tyrion no razoável ‘The Gift’ conseguiu me despertar curiosidade ou interesse. Com ‘Hardhome’, a temporada levantou dos mortos (literalmente). Não só por causa da sequência final, mas por que foi um episódio redondo, marcado por cenas relevantes, belas atuações e um roteiro surpreendentemente coeso. Não é à toa que se tornou um dos episódios mais bem avaliados da série, e talvez até da TV.

Meereen

tyrion-dany

Daenerys e Tyrion… que conceito. Agora, os dois estão realmente juntos. A ficha só caiu no momento inicial deste episódio, quando Dany tenta descobrir o que fazer com seu novo presente.

Nos livros, é meio óbvio que o encontro dos dois não vai acontecer dessa maneira tão… planejada. Ao final de A Dança dos Dragões, Tyrion está passando por maus bocados no cerco à Meereen, enquanto Daenerys passa por maus bocados longe da cidade, no meio do nada. Mas acelerar as coisas é algo que os produtores sempre insistiram em fazer para que a mãe de dragões não ficasse “quatro temporadas presa em Meereen”. Até Barristan sofreu com essa decisão. Se Sor Vovô, um velho e sábio cavaleiro westerosi, estivesse ali para aconselhar Daenerys, por que motivo ela precisaria de Tyrion? Na série, o “nó de Meereen” não passa de um número apresentado por uma das garotas no bordel de Mindinho.

Apesar dos pesares, foi satisfatório ver os novos aliados estreitando laços ao conversarem sobre seus terríveis progenitores (que, talvez, seja o mesmo!) e tudo que eles têm em comum. Rolou até uma disputa com frases de efeito, mas os atores se preocuparam em fazer com que o diálogo parecesse minimamente crível e não transbordasse com o peso dos personagens.

O discurso da Destruidora de Rodas foi bem contextualizado, embora tenha deixado claro que a rainha precisa ler “O Cavaleiro dos Sete Reinos”, “A Princesa e a Rainha”, “O Príncipe de Westeros” ou “O Mundo de Gelo e Fogo” para entender que a família dela criou a roda em questão. É estranho que Tyrion tenha omitido os Martell do seu discurso a respeito das Casas de Westeros que poderiam (ou não) apoiar Daenerys. Para o bem ou para o mal, eles estão presentes nessa temporada, além de terem sido a única família que resistiu à conquista de Aegon e a única que, nos livros, expressou algum interesse em apoiar um governante Targaryen – mesmo que não seja Dany.

jorah

Perceberam que as estátuas da Harpia tiveram as faces removidas?

E o que dizer sobre Jorah? Depois de tudo que o cara passou, ele foi expulso da cidade como um cachorro. Nem mesmo Tyrion, com sua lábia +10, foi capaz de ajudá-lo. Tudo que o anão pode fazer foi impedir a execução do cara (embora eu duvide que Dany realmente fosse mata-lo). Mas sejamos sinceros: graças à escamagris, ele não tem muita vida pela frente, e é por isso que prefere passar seus últimos dias lutando para ganhar sua khaleesi de volta. Todos os homens devem morrer, afinal. Mesmo que alguns acabem sendo revividos eventualmente.

Bravos

arya-cart

A sequência em Bravos foi ricamente trabalhada. Acompanhar Lanna vivendo sua rotina ao vender suas ostras, mexilhões e conquilhas enquanto Arya repassava a história para Jaqen com cortes pontuais foi uma mudança de ritmo interessante em relação a tudo que já vimos na série. A mulher que Arya disse ser sua primeira cliente do dia é a mesma que estava com Salladhor Saan na casa de banhos em “The Laws of God and Men, o que é um detalhe que conta positivamente para a questão da continuidade. E o gato preto que cruza os pés dela foi uma clara referência à Gata dos Canais, identidade assumida por ela em ‘O Festim dos Corvos’ (onde Lanna é a jovem filha da prostituta chamada Esposa do Marinheiro).

Já o Homem Magro faz parte de “A Garotinha Feia”, capítulo do Dança onde Arya troca de rosto a fim de servir ao Deus de Muitas Faces. Se ela continuar com o treinamento, será que os produtores terão coragem de substituir Maisie Williams, mesmo que por alguns episódios da sexta temporada?

Porto Real

cersei

Nos livros, Cersei, assim como Margaery, é “despida de suas roupas elegantes” e colocada numa cela onde, além de uma cama, ela encontra um exemplar do livro “A Estrela de Sete Pontas” e uma septã que lhe traz comida e pergunta se ela está pronta para se confessar – nada tão violento quanto o que vimos na televisão. Mas considerando que a Fé Militante da série é mais radical e fundamentalista que a original, faz sentido que a rainha esteja naquela situação. Afinal, ela está presa sob suspeita de fornicação, incesto, traição e o assassinato do rei, enquanto a pobre Margaery se encontra no mesmo estado só por ter defendido o irmão.

A visita de Qyburn também veio dos livros, onde ele diz à Cersei que o jovem Tommen sente falta da mãe, mas ninguém permite que ele a visite, o que é bem compreensível já que ele é um menino de 10 anos. Ele também menciona o retorno de Kevan, que foi chamado por Pycelle e Harys Swyft para colocar ordem na capital, e até faz uma visita à sobrinha. Será que veremos o epílogo de ‘A Dança dos Dragões’ na série? Varys sempre faz falta.

Eu achei que ficaria mais contente ao ver as ações de Cersei se voltarem contra ela, mas senti um pouco de pena. Talvez por que a situação dela neste episódio, como mencionei acima, é bem pior do que eu imaginava. A Septã Unella é assustadora! E a cela parece mais escura e decrépita do que aquelas por onde Tyrion passou ao longo de sua jornada, por exemplo.

O que me deixou realmente satisfeito foi apreciar a atuação de Lena Headey como uma Cersei que, mesmo tendo que beber água de uma poça no chão, se recusa a dobrar os joelhos. Lena tem nos mostrado o melhor da rainha este ano, mas algo me diz que ainda não vimos o melhor da atriz. Se a produção fizer tudo certo, a caminhada da penitência pode até render algumas indicações a prêmios.

Sendo assim, o trabalho continua.

Winterfell

sansa-reek

Originalmente, Sansa não faz a mínima ideia de que os irmãos estão vivos, assim como Jon, já que Sam promete não contar a verdade sobre a missão de Bran além da Muralha. Os únicos que sabem a verdade são Theon, os Manderly, que descobrem tudo por meio do escudeiro Wex; Davos, que descobre por meio dos Manderly; e o próprio Ramsay que, no segundo livro (ainda se fazendo passar por Fedor), convence Theon a matar os filhos do moleiro para enganar os nortenhos.

Na série, além de Theon, Ramsay, Roose, Jon e Sansa, ainda temos os Umber em Última Lareira, que é para onde, supostamente, Osha levou Rickon no final da terceira temporada. Por que motivo eles ainda não iniciaram uma rebelião contra os Boltons? Será que veremos isso algum dia na série ou “o Norte se lembra” continuará sendo só uma frase bacana para se usar nos trailers?

Esse é um dos elementos que eu mais sinto falta na adaptação do núcleo de Winterfell. A constante sensação de insegurança que paira sobre o castelo em “A Dança dos Dragões”. Não só pela aproximação do exército de Stannis, mas também pelos conflitos envolvendo os Manderly, Freys e os clãs do Norte. Como se a fortaleza dos Stark estivesse viva e, de alguma forma, defendendo-se contra os invasores. Isso sem falar nas visitas de Fedor ao Bosque Sagrado. Não seria incrível ouvir a voz de Bran saindo do represeiro?

A noite estava sem vento, a neve caía direto de um frio céu negro e, mesmo assim, as folhas da árvore-coração farfalhavam seu nome. Theon, elas pareciam sussurrar, Theon.
Os velhos deuses, ele pensou. Eles me conhecem. Sabem meu nome. Eu era Theon da Casa Greyjoy. Era um protegido de Eddard Stark, um amigo e irmão de seus filhos.
– Por favor – caiu de joelhos. – Uma espada, é tudo o que peço. Deixem-me morrer como Theon, não como Fedor. – Lágrimas escorriam por seu rosto, impossivelmente quentes. – Eu era um homem de ferro. Um filho … um filho de Pyke, das ilhas.
Uma folha caiu, roçando em sua testa e pousando na lagoa. Flutuou na água, vermelha, cinco dedos, como uma mão ensanguentada …. Bran, a árvore murmurou.
Eles sabem. Os deuses sabem. Eles viram o que eu fiz. E por um estranho momento parecia que era o rosto de Bran escavado no tronco pálido do represeiro, encarando-o com olhos vermelhos, sábios e tristes. O fantasma de Bran, ele pensou, mas aquilo era loucura. Por que Bran iria querer assombrá-lo? Ele sempre gostara do menino e nunca lhe fizera nenhum mal. Não foi Bran quem nós matamos. Não foi Rickon. Eram apenas filhos do moleiro, do moinho em Água de Bolotas. (Um Fantasma em Winterfell, A Dança dos Dragões)

O maior problema de Sansa e Theon é estarem inseridos neste arco que, se não é o pior da temporada (esse posto fica com Dorne), é certamente o mais complicado. A cena em questão foi boa, como todas as outras envolvendo Sophie Turner e Alfie Allen (exceto uma). Os atores são excelentes, a fotografia é singular, mas… É só isso. De qualquer forma, o fato de Sansa saber sobre Bran e Rickon pode dar forças para que ela resista às atrocidades do marido. Vamos torcer, mas sem muitas esperanças.

(A melhor coisa que saiu dali foi esse gif.)

Toda a ideia de reunir vinte bons homens e penetrar a base inimiga a fim de transformá-la num “festim para os corvos” foi algo que vimos na quarta temporada, quando Yara tentou invadir o Forte do Pavor – que, vejam só, estava aos cuidados do próprio Ramsay – e falhou miseravelmente. Para a sorte do bastardo, Stannis não tem cachorros.

Castelo Negro

olly

A constante ameaça dos outros patrulheiros e a necessidade de um meistre são bons motivos para que Jon envie Samwell, Goiva e o bebê para a Cidadela. Sabemos que os Tarly serão escalados para a próxima temporada, então é bem provável que eles passem por Monte Chifre no caminho, ao invés de cruzarem com Arya em Bravos. O pequeno Sam terá crescido alguma coisa até eles chegarem lá?

Quem cresceu mesmo foi o Olly que, de mero figurante, acabou sendo promovido a membro da Patrulha, assassino da Ygritte, intendente do Senhor Comandante e agora, provavelmente, crescerá para se tornar o Bowen Marsh dos livros. Embora muitos dos homens de Castelo Negro não consigam compreender por que Jon está forjando essa aliança, em minha opinião, ela parece ser a escolha mais fácil de fazer. Há milhares de inimigos, entre Caminhantes e cadáveres reanimados, formando um exército quase imortal para atacar os vivos. Existe sequer uma escolha?

O conselho de Sam pode ter convencido o garoto das boas intenções de Jon Snow, ou simplesmente ter dado a coragem necessária para que ele mate o bastardo “pelo bem da Patrulha”. Pensem no quão trágico isso seria.

Enfim, acho que essa cena funcionou mais como um prólogo para a outra metade do episódio. A metade que deu nome a ele, e que fez os fãs mais céticos vibrarem.

Durolar

durolar

Talvez seja desnecessário lembrar que, mesmo nós, leitores, não sabemos o que aconteceu em Durolar nos livros. A única coisa que sabemos pelos relatos da expedição liderada por Cotter Pike é que foi algo terrível envolvendo selvagens, canibalismo, coisas mortas nas árvores, na água (!) e talvez até escravistas. Se todas essas coisas, ou ao menos uma delas, for verdade, nós ainda iremos descobrir. Mas a a série fez bem em se adiantar nesse sentido, colocando um protagonista no meio do massacre para nos arrancar dos sonhos de primavera sobre quebrar rodas e matar septãs. O inverno chegou, e é isso que importa.

“Em Durolar, com seis navios. Mares selvagens. Melro perdido com toda a tripulação, dois navios lisenos encalhados em Skane, Garra fazendo água. Muito ruim aqui. Selvagens comendo seus próprios mortos. Coisas mortas nos bosques. Capitães bravosi levarão apenas mulheres e crianças em seus navios. A feiticeira nos chama de traficantes de escravos. Tentativa de tomar Corvo da Tormenta derrotada, seis da tripulação mortos, muitos selvagens. Oito corvos partiram. Coisas mortas na água. Enviar ajuda por terra, mares devastados por tempestades.

Do Garra, pela mão de Meistre Harmune. ” (Jon XII, A Dança dos Dragões)

A morte de Camisa de Chocalhos comprovou que Mance realmente se foi, assim como o bardo Abel, suas lavadeiras e toda a aventura deles em Winterfell. Mas convenhamos que o plot de Abel não é lá essas coisas, principalmente se pensarmos que já cortaram tramas mais importantes como a de Arianne, Quentyn, Griff e cia. Com tanta gente indo na direção de Winterfell, eu duvido que a série precise de mais alguém.

Os líderes selvagens foram bem representados no encontro, embora nenhum pareça de fato um “ancião” como Tormund deu a entender. Os destaques, além do gigante Wun Wun, foram Karsi, interpretada brilhantemente pela atriz dinamarquesa Birgitte Hjort Sørensen, e o thenn Loboda, que nem tiveram os nomes mencionados no episódio. Foi engraçado ver como esses dois conseguiram conquistar o público em tão pouco tempo, mesmo sendo personagens que não fazem parte do cânone. Quando David e Dan finalmente conseguem criar personagens exclusivos para a série que agradam o público em geral, eles decidem mata-los minutos depois.

Pelo menos foram mortes épicas.

Loboda foi o único que se opôs a aliança proposta e recusou o vidro de dragão que Jon ofereceu como presente. I fucking hate Thenns, mas, ainda assim, ele morreu ajudando o “Rei Corvo” a recuperar suas adagas.

Até o momento, a maioria dos selvagens que conhecemos tiveram grau de compaixão e empatia reduzido ou quase inexistente. No caso de Karsi foi diferente. Suas ações – ou, no caso, sua falta de ação diante do fim – mostraram um coração que é raramente visto em ambos os lados da Muralha. Principalmente porque, muitas vezes, esse é o tipo de coisa que leva à morte. No entanto, é uma característica de todas as pessoas que merecem ser salvas, e isso só mostra o quanto Jon está certo. Karsi lutou gloriosamente, mas foi incapaz de destruir a coisa que ela voluntariamente daria (e deu) a vida para proteger: crianças. Espero que façam uma boa canção sobre ela.

karsi

Para aqueles leitores que ainda estão confusos, os Caminhantes Brancos (ou Outros) são uma raça antiga cujos poderes mágicos são relacionados com o gelo, o frio e a morte. Os wights são apenas os cadáveres reanimados que os Caminhantes usam como seu exército. Apesar de ter sido previamente estabelecido que é necessário o uso de fogo para matar um wight, este episódio mostrou que fatiá-los ou mesmo pisá-los, como Wun Wun preferiu fazer, pode ser suficiente. Os Outros, no entanto, só poderiam ser mortos pelo vidro de dragão – teoria aparentemente refutada já que a espada de Jeor Mormont, Garralonga, conseguiu realizar o truque, o que não foi tão surpreendente se considerarmos que Valíria é o lugar onde os Targaryen nasceram e onde os dragões surgiram pela primeira vez.

Em A Dança dos Dragões existe até uma menção ao “aço de dragão”, que Sam afirma ser uma poderosa arma contra os Caminhantes e todos acreditam ser um outro termo para designar o aço valiriano, embora ninguém tenha tido a oportunidade de testar.

“- Já sabíamos tudo isso. A questão é: como os combatemos?

– A armadura dos Outros é à prova da maior parte das lâminas comuns, se é possível crer nas histórias – Sam respondeu – e as espadas que usam são tão frias que estilhaçam o aço. Mas o fogo os afugenta, e são vulneráveis à obsidiana – recordou-se daquele que enfrentara na floresta assombrada, e o modo como parecera se derreter quando o ferira com o punhal de vidro de dragão que Jon lhe fizera. – Encontrei um relato da Longa Noite que fala do último herói a matar Outros com uma lâmina de aço de dragão. Supostamente não conseguiam resisti-lo.

– Aço de dragão? – Jon franziu as sobrancelhas – Aço valiriano?

– Esta também foi minha primeira ideia.

– Então, se eu conseguir convencer os senhores dos Sete Reinos a nos dar suas lâminas valirianas, tudo será salvo? Isto não será tão difícil – a gargalhada que soltou não tinha qualquer alegria. – Descobriu quem os Outros são, de onde vêm, o que querem?

– Ainda não, senhor, mas pode ser que simplesmente tenha lido os livros errados. Há centenas que ainda não folheei. Dê-me mais tempo e encontrarei tudo o que houver para encontrar. ”  (Samwell I, O Festim dos Corvos)

556bb676378caf0d670e4d50_jon-snow-white-walker

Algumas pessoas estão comparando Durolar com a batalha da Água Negra, o que para mim não é uma comparação tão válida por que, primeiramente, o que aconteceu em Durolar não foi uma grande batalha, e sim um grande massacre, como os produtores fizeram questão de apontar no vídeo ‘Por Dentro do Episódio’. A Patrulha da Noite e o povo livre não estavam lutando para vencer, mas para sobreviver, assim como os Caminhantes que, aparentemente, vieram apenas mostrar o que são capazes de fazer com os vivos. Mas o líder deles não contava com a ameaça representada por Jon e sua espada que, não, não é a Luminífera. O que vimos nesse episódio não prova que Jon é Azor Ahai. Como Sam, ele é só um cara com o tipo certo de equipamento.

Certamente foi uma sequência carregada de ação, como Blackwater. Mas foi uma sequência de ação, ou uma sequência de horror? O que eu sei é que foi feito com muito cuidado, e isso provavelmente explica por que este segmento – que levou dias para ficar pronto – foi a primeira coisa que eles gravaram para a quinta temporada. O resultado foi incrível!

A tensão nos portões antes do exército dos mortos surgir no meio da neve, aquela atmosfera de desespero, a fotografia, as coreografias das lutas, os extras, os efeitos especiais (muitos disseram que os wights corriam rápido daquele jeito para esconder as imperfeições no CGI, mas quem liga?), o fogo da cabana se extinguindo a medida que o Outro passava por ele, os cenários e enquadramentos que lembravam pinturas, a trilha sonora tétrica, os caminhantes em seus cavalos simbolizando os Cavaleiros do Apocalipse, os mortos se atirando do penhasco, a fúria cega do gigante, o Rei da Noite com sua coroa de gelo, os cadáveres levantando com olhos azuis… Tudo tão perfeito que é até difícil descrever cada passagem.

game-of-thrones-season-5

Confesso que tenho medo da série não conseguir superar a si mesma depois dessa. Medo de que todos os grandes acontecimentos vindouros – a chegada de Drogon na Arena de Daznak, a caminhada de Cersei, as adagas na escuridão – pareçam “pouco” perto do que vimos aqui. Mas como a Velha Ama costumava dizer: O que nós sabemos sobre o medo? Durolar provou que a série é capaz de surpreender, mesmo no meio da Longa Noite que vinha sendo esta quinta temporada.

Jon Snow pode levar a fama, mas somos nós que não sabemos nada. E talvez isso seja bom, no fim das contas.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Izabela

    Esse ep mostrou como a série ainda pode ser boa mesmo sem seguir os livros à risca.
    E olha só, melhor ep da temporada, um dos melhores da série, um dos que mais chocaram, e não precisou de um estupro sequer.

  • É como eu disse. Não precisa ser 100% igual ao livro. Só precisa ser boa. Se não dá pra mostrar tudo, eles precisam escolher bem o que vão mostrar. Belo comentário, Izabela! Abs!

  • Niculas

    Achei engraçado a Arya gritando sua mercadoria…

  • Danilo Ribeiro

    Vai ter análise do episódio sem spoiler dos livros???

  • jean

    A análise está muito bem escrita como sempre, parabéns, mas discordo da parte que diz que a temporada está/estava ruim. E para o pessoal que vibrou com esse episódio berrando aos quatro ventos: “FINALMENTE ALGO BOM!”, fica a pergunta:

    O que seria do clímax sem a construção posterior dos arcos e plots? Que carisma Jon teria se dependesse apenas das temporadas passadas onde o núcleo da muralha ficava em terceiro plano? Se a série provou algo com esse ( excelente) episódio, é de que é preciso paciência e um pouco de vontade para curtir um produto de qualidade que não se importa apenas com fã service aos leitores e tão pouco sangue e impacto para a audiência média…

    E que venha A Dança dos Dragões!

  • Ela parecia feliz, hehehe.

  • Arthur Arrais

    Episódio simplesmente incrível, sem sombra de dúvidas. O que não consigo entender é porque o Roose ainda não convocou os vassalos? Stannis já se pôs em marcha, rapaz. Como foi dito na review, eu também tô sentindo muita falta da tensão constante em Winterfell com a iminência da invasão.

  • Deko Lune Chiacherini

    Mas aquela cena dos whites caindo do penhasco foi sensacional!!!

  • Não se importam com fanservice, mas incluíram Dorne na série por causa do sucesso de Oberyn, mesmo sabendo que não tinham tempo/capacidade pra fazer justiça ao núcleo dos livros. Não se importam com impacto, mas estupraram Sansa pra… pra quê mesmo?

    Um arco final decente não pode ser justificativa pra 6 episódios medianos e um lamentável, Jean. Algumas pessoas, como você, podem discordar (bom pra elas!), mas a temporada está abaixo da média. A queda brusca de audiência (que só aumentava de um ano pro outro) prova isso. Obrigado e abraços!

  • Bruno William

    Muuuuuuito bom! Fico feliz que a análise voltou para o “padrão”, comparando o livro com a série, etc.
    Enfim, acho que concordam comigo… Toda semana é uma apreensão gigantesca em cada começo de episódio. Ao mesmo tempo que vejo um arco/cena de alguma coisa que ainda não aconteceu nos livros, fico triste e ao mesmo tempo feliz. Triste de ver algo que espero ansiosamente há anos ser simplesmente “jogada” na TV em uma cena de alguns minutinhos, mas feliz de ter conhecido GoT antes da série e ter tido essa expectativa… É aquela coisa. Nunca teremos como saber se a série seria mais fiel aos livros se tivesse algum outro criador, etc. Às vezes criticamos alguma cena, algum “spoiler” da série, mas acho que devemos nos perguntar o que nós faríamos no lugar dos criadores, tendo tamanha responsabilidade, sabendo do final, etc, etc. Será que faríamos melhor? Difícil…

  • JPaulBeaubier

    Varys aparece no epílogo, não no prólogo de Dança…

    Tirando isso, bem-vindos de volta com essa análise sensacional! 😀

  • JPaulBeaubier

    Ainda tô com esperança que o final de temporada diga algo importante sobre Dorne…

  • Opa, sabemos disso. Foi só um erro de escrita mesmo. Já corrigido. Obrigado e abraços! 😉

  • Provavelmente.

  • Paulo Frank

    Um excelente episodio e uma excelente resenha, Bacellar!

    O núcleo da Arya é o que está mais me empolgando nessa temporada. Estou muito curioso pra saber como vão adaptar para a série as várias trocas de face da Arya. Ou será que não farão isso pra não terem q contratar outras atrizes e manter a Maisie como Arya 100% do tempo… Pq quando ela recebeu a primeira “missão” dela, ela já trocou de face, aqui na série por enquanto não… Bom, vamos aguardar!

  • Paulo Frank

    Ah, e que bom q voltaram a fazer a resenha com spoilers!
    É o meu “formato” favorito de resenha de vcs!
    Obrigado! =D

  • Sabrina Bitencourt

    Excelente análise, estava esperando ansiosa por ela pois não importa o quanto a serie se distancia dos livros , é sempre divertido comentar e traçar paralelos entre eles. Pra mim esse episódio foi simplesmente impecável e sem estupros, sexo e nudez vejam só. Esperava que Karsi fosse uma personagem recorrente da série, ela poderia fazer as vezes de Val, mas infelizmente eles não estão interessados em personagens femininas fortes.

  • Celiane

    gostei muito da análise. esse episódio renovou minhas esperanças na série, que vinha me decepcionando bastante. no fim da temporada me despeço de game of thrones e só volto a assistir depois de ter lido os livros (ou se os livros acabarem não saindo).

  • Eu que agradeço Paulo. Abraço grande!

  • Concordo Sabrina. Embora a cena tenha sido incrível, esse lance de “mulher tem que ter um fraco por crianças” é meio chavão. Obrigado e abraços! 😉

  • Luciano Castilho

    Ótimo review. Só não sei se a caminhada poderia ajudar a Lena a ganhar alguma premiação se for verdade que a cena foi gravada por um (ou uma?) dublê.

  • She-Ra

    Que bom que voltaram com as análises com spoilers! Dá pra ver o quanto trabalho dá esse tipo de texto, ainda mais com as bem escolhidas passagens dos livros que ilustram seu ponto de vista! Parabéns!
    Concordo que a sequência em Durolar, além de ter sido muito bem feita, em todos os aspectos, prendeu o público por seu apelo ao horror. Foi uma cena de massacre, e o medo foi o grande tempero. Foi uma sequência que, de forma positiva, nivelou todos os fãs da saga pela expectativa do desconhecido.

  • Tamires

    Grande análise, parabéns!
    Ainda bem que falaram sobre Jon ser Azor Ahai… óbvio que foi somente a espada, e aquela “olhada” do Outro na hora, foi por se surpreender de o aço não ter se estilhaçado… O Jon fez essa cara de surpresa também.

  • Tamires

    O problema não era fanservice. Eu gosto de episódios parados, mas nessa temporada, estes estavam sem qualidade, roteiro falhando muito, diálogos fracos. Nesse ep até os diálogos melhoraram bastante.

  • osman Fergusson

    só eu achei que o episódio ia acabar nessa parte?

  • Priscila

    Muito muito muito muito booom!!!! Finalmente o inverno chegoou!!! Mas do outro lado do mar……Também achei muito estranho Tyrion excluir os Martell do discurso sobre as casas, até voltei a cena para ter certeza de que não tinha “comido barriga” na legenda, mas não, realmente eles foram excluídos, o que pode ser um truque na manga que Tyrion esta guardando, pq ele não é do tipo que esquece atitudes gloriosas (tanto para o bem como para o mal) direcionadas a ele, como Oberyn fez. Portanto acredito que Doran Martell ainda terá sua vez (até pq NÃO se pode desperdiçar um ator como Alexander Siddiq)!!!

  • GiuSal

    Ótima análise mesmo.
    Sobre o núcleo em Durolar não há o que discutir, épico! Me desprendi de qualquer questionamento do tipo: ah, mas como foi que… ah, mas eles não poderiam… ah, por que os WW não… Foram cenas que mereceram abstração total e valeu a pena.
    Ansioso por Sansa, Theon, Briene, Shireen e Stanis. O resto dá para se ter uma ideia do que vai rolar.

  • Igor Carvalho

    Wow Wow Wow, se liga nesse seu começo e final de critica ai parcero, é a a SUA opinião que a Quinta temporada nao estava boa até este episodio, não uma verdade absoluta como parece que voce tentou colocar, e se voce quiser colocar numeros, O numero dos que estao gostando da temporada são INFINITAMENTE maiores do que os que estavam criticando, prova é só ver os comentários dos principais sites e foruns de Got do mundo desde o 1 ao 7 episódio, e PRINCIPALMENTE as notas de profissionais da critica que nem mesmo fãs da serie são e avaliam apenas pela qualidade vista na tela.

    Doi. mas 98% dos que criticam sao leitores dos livros,( e mesmo os leitores em sua maioria estao gostando da temporada, olhe os comentários dos mesmos em sites e foruns gringos)eu sou e sei diferenciar as mundanças. O unico plot que merece criticas com tem sido feitas nesse site é o de dorne , mas nao por mudanças e sim pelo roteiro as pressas e algumas atuaçoes duvidosas.

    Mudança não é sinonimo de ruindade, a prova disso sao as notas que os criticos que São PROFISSIONAIS vem dando até o momento o que só prova que nao foi a série que caiu de produção e sim a paciencia e o bom senso pra mudanças dos leitores dos livros.

    OBS: A audiencia cair se da muito pelos episódios vazados e quase mais um mes de espera pelos novos, oque causa impaciencia e desinteresse.

  • Roberto Pereira

    Ah Karsi, que pena que durou tão pouco. Já estava apaixonado.

    Vou dizer uma coisa, como Martin ainda não botou pra quebrar com os Outros nos livros, eu nem ligava pra eles. Achava que eram história da ama pra assustar crianças. (falta do Bran nesta temporada), então aquela batalha / massacre teve o efeito de tornar o perigo real. E isso é muito bom.

    Muita coisa armada pra acontecer nos episódios finais. Muita incerteza sobre monte de coisa. Plano do Ramsay, Destino da Shireen, o que acontecerá com Jon, Dany, Jorah e Drogon? Melissandre vai aprontar alguma magia braba no acampamento ou na muralha?

    Essa temporada, tirando Dorne que não acertaram a mão em nada (com exceção da <3 atriz <3 que tentou o Bronn ulalá kkk) tem sido bem legal. E se mantiver esse nível nos 2 últimos (e tem tudo pra isso) terá sido ótima.

    Relaxa gente, é só um programa de TV. Se anima Rafael, nada de levar essas coisas tão a sério. A série é altamente curtível.

  • José Ricardo

    Engraçado que você achou a sequencia final legal e eu senti justamente o oposto, o que eu achava maneiro nos caminhantes brancos é que eles eram seres obscuros, nao se sabia como eles agiam, só se sabia que eles eram extremamente crueis, vide o piloto da primeira temporada onde eles matam uma familia inteira e depois fazem simbolos com o resto deles, mas você nao sabia como eles eram, o fato de você saber extremamente pouco sobre como eles agiam é o que dava aquela vontade de conhece-los mais e mais e depois da cena a lá the walking dead isso foi meio que perdido, acho que essa temporada ta sendo cheio disso, parece que game of thrones ta se tornando uma série comum, perdendo toda a sua identidade visual e se tornando uma serie que apenas tenta apenas agradar os fãs, de verdade memo? Eu nao quero isso, quero apenas que na proxima temporada as coisas melhorem e que eles parem de jogar o seriado pra tantas mãos e que ele siga um caminho, uma direção melhor.

  • Priscila

    Concordo plenamente, amoo GoT, e AMO As Crônicas de Gelo e Fogo, porém esta temporada em específico tem me deixado frustada, pq é INACEITÁVEL que estejamos no OITAVO EPISÓDIO e só agora possamos vibrar e disser PUTA QUE PARIU isso foi FANTÁSTICO, sendo que bem mais da metade foi muito regular. GoT demora um ano inteiro pra voltar, e nos mostrar apenas 10 episódios com +/- 53 min de duração. Dai tem toda a especificativa, todo o markentig em cima disso (claro), e oq recebemos em troca?? Uma temporada beeem abaixo do prometido, o ante-penúltimo episódio épico, dai o penúltimo e o último geralmente tende a serem os melhores da temporada e ACABOU. O ciclo começa tudo de novo. Portanto é uma tremenda falta de respeito nós, os fãs da série.

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    Pena que a batalha de Jon contra o Outro não tenha acontecido nos livros. Mas, ainda espero ver uma lamina do dragão quebrando aquele maldito gelo.

  • Victor

    Acho que foi porque ali ela lembrou das filhas, da promessa que fez a elas, e se tocou que não iria poder cumpri-la…

  • Victor Evangelista

    Também lembrei na hora da referência que fizeram aos Cavaleiros do Apocalipse

  • Victor

    Excelente análise como sempre Bacellar!
    Esse episódio renovou minhas esperanças na série…
    Será que o plot de Daenerys vai acontecer como nos livros e o Tyrion vai ficar de comandante em Meeren? Seria ótimo ver o trabalho que ele poderia fazer por lá, o cara é crânio.
    Creio que será a Sansa quem vai pedir ao Davos (ou Brienne) procurar os irmãos.
    Durolar foi sensacional, não vi nenhum defeito nos quase 15 min de cena.

  • Brunno Almeida

    Que bom que voltaram com as análises com spoiler. Só uma coisa que discordo. Não acho que o núcleo de Winterfell seja ruim. Não é porque UMA cena foi sem noção que todo o trabalho do núcleo de perdeu. Lembro que antes do estupro era um dos poucos núcleos elogiados nas análises e comentários.
    Tirando isso, muito boa a análise.
    Abraço

  • Victor

    Achei ela tão fofa

  • Sim, parceiro, a opinião é MINHA. O texto está assinado com meu nome ou não tá? hahaha. Bom saber que você e os críticos PROFISSIONAIS estão contentes com a temporada. Sejam felizes. Abs!

  • Pedro Henrique

    Eles não estão interessados em personagens femininas fortes?????? Wtf! Essa é a série onde temos mais personagens femininos fortes! Eu ein! E a selvagem Karsi era uma das líderes dos selvagens, e era foda na luta! Até com sentimento materno vcs vão implicar agora??? Pelo amor…

  • Tem gente falando que o garoto era filho dela, haha. Mas minha opinião é a mesma que a sua. Abs!

  • Obrigado Celiane! 🙂

  • Acho que a dublê servirá para as cenas em que a Cersei vai ser mostrada de longe, totalmente nua. Fora isso, é a Lena. Abraços, Luciano! Obrigado!

  • Muito obrigado She-Ra! Abraço grande! 😉

  • Exatamente Tamires! Ele pode até ser AA, mas esse episódio não provou nada pra mim. Obrigado e abraços! 😉

  • Valeu Giu! Abraço grande cara!

  • Eu tô mais animado, Beto. hehehe. Abraço!

  • Muito obrigado Victor! Abração! 🙂

  • Marina Puccinelli

    Ótima análise! Esse episódio foi uma bênção dos Sete para os que, como eu, estavam cada vez mais decepcionados. Nem teve nudz desnecessária! Haha Agora fico ansiosa pelos desfechos do Jon (Tô apostando que o Olly vai ser o responsável, que dor no coração!!), Cersei e Dany, mas também por aqueles que estão sendo menos comentados como o destino da Shireen e o encontro da Arya com o Trant! Mal posso esperar por domingo, coisa que eu não sentia há semanas 😀

  • Nymeria Sand

    AMO as análises com spoilers! Senti falta!

    Esse episódio salvou a temporada. Eu já estava desistindo mesmo. Prova que o problema da série não é o afastamento dos livros, já que a melhor cena nunca aconteceu neles. Bem que os produtores poderiam observar a audiência e repensar um pouco no que as pessoas realmente esperam da série.
    Abraços!

  • André Jakob

    Gostei muito da análise. Mas discordo que a trama do Mance-Bael seja fraca, ainda que em comparação às outras mencionadas. Eu acho toda essa tensão em Winterfell com os Bolton uma das partes mais legais da dança, e que eu estou mais ansioso de ver nos ventos. Eu acho que tem um climão de conspiração entre todos s senhores do norte presente, onde não sabemos se vão insurgir, quando e quem. Também tem a ameaça do Stannis que nunca sabemos quão perto e perigoso realmente é. Temos Theon e a falsa Arya, afinal porque Bran quer tanto se comunicar com ele? Mas principalmente, temos o mistério das criptas, que parece tão perto de se expor. Afinal, o que há nas criptas? Lembrando que Mance demonstra muito interesse. Eu gosto muito de pensar que ele conseguiu achar as criptas e o que quer que seja que ele procurava lá. Nesse sentido, a carta rosa que Jon recebe em seus últimos momentos de vida é falsa, e teria sido escrita pelo próprio Mance, com não sei qual propósito. E é esse plot que eu estou mais desesperado de curiosidade de ver nos ventos! Abração!

  • Ozymandias

    Excelente análise!! Depois de um período de negação passei a analisar um pouco mais e cheguei a conclusões parecidas sobre o episódio e o mesmo receio, de não se superar nesse quesito ação (o que não me incomoda tanto mas influenciaria as avaliações posteriores da série).

    Mas não to gostando de ver o povo gritando “O inverno chegou” por todos os cantos, tenho esperança de ver um certo epílogo adaptado. Seria um final fuderoso ver a neve caindo nos 7 reinos!!

  • Giovanna Givoni

    otima analise!! <3
    eu gosto do plot de winterfell, nao é ruim. Tem coisa pior(dorne), serio!
    o massacre em durolar(uma das melhores coisas da serie) tem que ser comparado com o casamento vermelho( que é um massacre)

  • She-Ra

    Olha, eu entendo o seu ponto de vista! O desconhecido é sempre muito mais assustador. Porém, estamos chegando em um ponto (da série, que irá ter mais duas temporadas), em que os Outros precisam ser trabalhados. Afinal, estamos falando de um produto visual, em que seria inevitável que, em certo ponto, os Outros fossem mostrados assim.
    De toda forma, acho que o roteiro foi sim competente em ainda conseguir manter a aura de “mistério” dos WW, promovendo a sensação de pânico generalizado em relação a essa ameaça e suas motivações que estão cada vez mais próximas e reais.

  • jean

    Entendo seu ponto, gosto bastante da temporada pela construção gradual da tensão e pela continuidade das tramas que ficava confusa nas anteriores… Talvez eles pudessem se atentar melhor aos diálogos mesmo, pois eles são o ponto alto dos livros…

  • Carla Gomes

    Boa análise para um episódio excelente! Também discordo sobre o núcleo de Winterfell. Mas opinião é opinião, né, ninguém precisa brigar por causa disso :). Mudando de assunto… Gente, que que é esse Iain Glen, pelamordedeus!!! Meu, a cara que Sor Jorah faz quando é expulso de novo…não tenho nem o que dizer, quando percebi, eu já tinha os olhos marejados. Esse homem é um MONSTRO. Pra mim, ele, junto com Kit Harington, Sophie Turner e Alfie Allen, foram os grandes destaques dessa temporada.

  • Devanil Júnior

    A Brigitte disse no Twitter que não tem nada confirmado que ela não vai mais aparecer o/

  • wons noj2

    eu acho que tinha passado da hora da gente “conhecer” os outros melhor, ja se foram 5 livros e 5 temporadas, mas acho que eles irão se “revelar” nos livros só na guerra do final..
    ou será essa cena de hardhome foi um baita spoiler de the winds of winter?

  • Devanil Júnior

    Aêêê, análise com spoiler de volta o/ Merecemos o castigo, Bacellar 🙁

  • Jenner Azevedo

    O que me dói mesmo são esses comentários afirmando que nós leitores reclamamos das mudanças na história… Quer dizer que não temos o direito de achar ruim quando os produtores pegam nossa história preferida e mudam tudo? Eles realmente gostaram do estupro da Sansa? Da morte do Mance, que poderia nos presentear com o bardo Abel e suas lavadeiras? Da ausência do jovem Griff/Aegon (ou seria falso Aegon?). Rafa, não ligue pra esse tipo de comentário, melhor ler isso do que ser cego… Parabéns pelas ótimas análises, e pelo ótimo podcasteros, só me dou por satisfeito quando assito o episódio, leio a análise e ouço o podcast

  • joao pedro

    eu acho que o episodio 9, vai ser bom, mas nao tanto quanto esse, mas 0 10 eu acho que vai superar porque alem de ter varios acontecimentos ainda vai ter a morte de um queridinho do fandom

  • Suélen

    Adorei a volta das análises com spoiler dos livros! Afinal esse site foi criado antes da serie de tv, portanto ele foi criado para os livros!! Sendo assim nada mais lógico que tenha spoilers dos livros aqui.

    Parabéns pela análise Bacellar!

  • Fernando Permanhane

    Uma coisa que me deixou bolado. Os WW sabiam que o Jon e os Patrulheiros apareceriam naquele dia, ou foi só coincidência? Pois se eles queriam mesmo matar todos os selvagens para engordar o exército, poderiam ter feito em qualquer momento. E se fizeram o massacre para mostrar seu poder pros Patrulheiros, como sabiam que eles chegavam especificamente neste dia? Estavam na espreita? Sinistro…
    Ótima análise como sempre, estava sentindo falta das com spoiler. Próxima parada: mar de grama.

  • Victor Evangelista

    *******##### Spoiler SUPREMO!!! #####******

    Gregor Clegane é Azor, isso fica evidente quando Qyburn ressucita Gregor matando várias nissa nissa’s “doadas” por Cersei, Qyburn pegará a cabeça de Syrio Forel (morto na 1ª temp.) e dará ao corpo de Gregor e este adiquirá as habilidades de Syrio. Após algum tempo, mais ao fim da temporada, a Montanha defenderá a Mulhara dominando a Luminífera e utilizando a dança da água!!!! õõõõõ~

    ******##### Spoiler SUPREMO!!! #####******

  • Matheus Malagueta

    Ótimo episódio e ótima análise, Bacellar. Estou bastante ansioso para o final da temporada. Sobre a cena de Jorah e Daenerys nesse episódio, o fundo musical (Forgive Me) foi o mesmo em que Daenerys o bane, no episódio 7 da temporada passada. Essa mesma faixa parece que estará na soundtrack dessa temporada, o que é interessante kkkk. Agora, esperemos o inverno chegar em toda Westeros, talvez nisso a série se supere…

  • Junior Valadares

    Realmente não me importo se a série não conseguir se superar. Se conseguir eventualmente chegar perto do que fez semana passada, já está muito bom para mim.

  • Rei Ragnar †

    Ótima análise!

    Eu diria que a sequência de Durolar foi a mais bem feita e produzida para a televisão. É muito difícil ser superada (em produção pelo menos). Mas isso não muda o fato que os próximos dois episódios tem tudo para serem tão bons quanto. Drogon na Arena, Caminhada da Cersei, Varys, Stannis marchando para Winterfell, Motim dos Patrulheiros contra o Jon. São acontecimentos muito grandes. Não tem como os próximos episódios serem ruins.

    A única trama que caminha para um desfecho whatever é Dorne. Duvido matarem o Jaime, na próxima temporada teremos o Rochedo e acho que sua trama passa por lá. Quem sabe tb vá para Correrrio e nos dê notícias do Peixe Negro e do Edmure. Talvez o que aconteça em Dorne seja a morte do Bronn. De resto, o que mais? Jaime vai deixar a Myrcella lá e voltar para casa. Só.

    Acho que teremos uma ponta dos Greyjoys no Season Finale, com a Yara/Asha. Pelos menos, sei lá, confirmando a morte do Balon e o que o Olho de Corvo está a caminho. Fazendo um gancho para o ano que vem.

    Mataram o Barristan para o Tyrion virar o conselheiro. Penso que o anão vai desempenhar o resto de enredo do Sor Vovo nos livros.

    Ah, esqueci da Brieene. Faz três episódios que ela aparece olhando para a torre de Winterfell. Espero que não aconteça o clichê dela conseguir se vingar do Stannis.

    A temporada enfim empolgou, tenho fé o que nível não vá cair mais.

  • Lucas Camargos

    Na minha humilde opinião este foi o melhor episódio de toda a série. Supera inclusive os épicos “Black Water” e “The Watchers on the Wall”. Não sou um especialista, não me aterei à detalhes do tipo “ah mas este foi o que mais recebeu recursos”, “ah mas este foi o que mais demorou pra ser filmado” etc. Foi o que mais me encheu os olhos, o que mais me empolgou! Vi este episódio umas cinco vezes, e verei no minimo outras cinco.

    Parabéns Bacellar pelo ótimo trabalho com as análises dos episódios, bem como pelo trabalho com os Podcasteros.

  • Nymeria Sand

    Fazia tempo que eu não via post de” analise com spoiler” com tanta gente feliz 🙂

  • Andrea Avalos

    Na minha opinião, Jon Snow é Azor Ahai e foi confirmado domingo. Foi o primeiro que pensei quando vi a cena, nem lembrei do aço valiriano, para ser sincera. Sei que há muita gente achando que foi a espada, para mim foi o portador. E estou tão feliz com isso que nada vai me abalar hahahaha

  • mac

    Não há um número infinito de humanos no universo, quem dirá que assiste a série, para o número dos que estão gostando dessa temporada (vulgo fan fiction) seja infinitamente maior que os que estão insatisfeitos. “Doi, mas 98% dos que criticam…”. Não. Estatística horrorosa essa sua. Não conheço um único leitor que gostou dessa temporada até agora. Acredito que a maioria dos que assistem à série são não-leitores, e pra eles pouco importa as mudanças feitas na história, pois não a conhecem.

  • JasonLannister

    Quando o Jon se afastava da praia no barco e o Caminhante Branco começo a erguer os braços eu pensei que ele ia congelar o mar, tacar alguma coisa no Jon, sei lá KKK

  • Afroda

    E agora bate a larica em você. ASHAUSHUASHUA

  • Juliana Chacon

    Obrigada por terem voltado com a análise comparativa aos livros, ainda mais num episódio tão f*da como esse!!!!! Obrigada, obrigada, obrigada!

  • Victor Evangelista

    aeuhauehauehuaehuaheuaheuhae

  • Thiago F. Coelho

    Eu estava achando que esta temporada estava morna. Ruim, até. Mas quando acabou esse episódio, minha sensação foi de: “PORRA, FINALMENTE!!!”

    Temos uma temporada, senhoras e senhores.

  • Adonys Stark

    Eu ainda tenho uma unica esperança de que o EP. Final seja um puta de um SPOILER que deixe toda a internet e os leitores em choque! o/

  • Fábio

    ta .. mas ele pega uma espada antes e quando golpeia o vagante branco defende e a espada quebra .. depois q ele se borra de medo toma uma porrada cai e corre kk pega a garralonga e só então funciona ,foi a espada e n pq o jon é o azor ahai … pode até ser q seja ,mas a garralonga é q tem algo de especial

  • Mike

    Jon Snow pode sim ser Azor Ahai, é claro, mas ele matou o Caminhante Branco por causa da espada de aço valiriano, e não por supostamente ser Azor Ahai, assim como Sam matou um Caminhante por causa da obsidiana, e não por ser a reencarnação de Azor Ahai…

  • Mike

    Eu ainda acho que podemos nos surpreender com o desfecho do núcleo de Dorne… não creio que vai se épico ou superar os demais núcleos, mas a “revelação” do Plano de Doran pode esquentar as coisas…

  • Mike

    Certamente, os capítulos do Bran nos livros vão nos revelar muito sobre os Outros! Que cheguem os Ventos do Inverno!!!

  • Renata

    Concordo …. Fiquei muito tensa com o episódio …

  • Mike

    Concordo quando você diz que nós leitores temos o direito de criticar as mudanças na história. Entretanto discordo da sua indagação acerca de se os produtores realmente gostaram das mudanças feitas na série. Não se trata de gostar ou não, mas sim do que eles pensam que deve ser feito para concluir a série de forma eficaz e coerente, lembrando sempre que GOT só deve ter mais duas ou três temporadas, ou seja, fazer adaptações e mudanças na história será necessário, quer gostemos ou não.

  • Mike

    Celiane, lamento dizer isso, mas então, você vai ter que esperar longuíssimos anos para assistir as últimas temporadas de GOT, porque acho extremamente improvável que a série de livros seja concluída em menos de cinco anos…

    E vai ser difícil você não ser “contaminada” por spoilers enquanto utiliza a net…

  • Mike

    Sem querer ser chato, mas não foram os white walkers que caíram do penhasco não, foram os wights/criaturas… e realmente a cena foi sensacional, assim como todo o episódio, por sinal!!

  • Renata

    Rafael e as análises sem spoiller ?? Elas foram abandonadas ?

  • Mike

    Olha, discordo de que houve uma queda brusca na audiência. Houve uma queda ligeira a partir do 2º episódio sim, se eles forem comparados com a temporada imediatamente anterior, mas não foi uma queda tão brusca assim. Inclusive a audiência da temporada ainda é ótima para os padrões da HBO.

    A única queda brusca de audiência da temporada aconteceu no 7º episódio, em virtude do feriado “Memorial Day” nos EUA.

  • Mike

    Eu respeito, compreendo e partilho um pouco da sua frustração, mas o 4º e 5º livros também demoraram a “pegar no tranco”. Apesar de particularmente ter gostado de ler cada página (e cada linha) dos livros, muitos fãs não gostaram dos vários capítulos arrastados das viagens de Tyrion, do núcleo dos homens de ferro etc… Ainda assim, esses capítulos foram importantes para os importantes eventos finais dos livros. É por isso que digo que é necessário ter paciência. A primeira metade da temporada serviu de construção para os ótimos episódios finais da mesma (pois tenho muita fé no 9º e 10º episódios).

  • Uhuuuuuuuuu! Análise com spoilers voltou!!!!!!! Obrigado, Rafa. E parabéns pelo ótimo texto e pelo trabalho extremamente cuidadoso!

    Realmente estou convencido que as crianças nao sao filhas da Karsi como pensei inicialmente quando vi o episódio, mas uma das crianças lembra muito. As crianças fizeram com que ela enxergasse que a sua promessa não seria cumprida. Foi doloroso para ela e ela se rendeu.

    Agora é esperar pelo episódio de amanhã, que, sinceramente, não acredito que supere este! Agora digo, diferentemente dos outros episódios que me broxaram, estou ansioso!

  • Mike

    Não acho que a investida dos Caminhantes Brancos tenha sido uma simples demonstração de poder, afinal eles não precisam demonstrar nada pros selvagens ou pra Patrulha da Noite, pois já são temidos o suficiente.

  • Pati

    Acho que foi coincidencia mesmo, mas tbm eles podem ter visto os navios chegando e resolvido agir antes da fuga, então, sei lá.

  • Bruno Mendonça Lopes

    Eu sempre li a análise com spoilers do livro e sempre a preferi! Continuem fazendo!!!

  • Pati

    Fiquei muito feliz que vocês voltaram com as Análises com Spoilers, nós leitores da saga merecemos isso, por mais que os que os livros e a série sejam coisas diferentes, nós chegamos a série pelos livros, nós amamos essa história há muito mais tempo e com muito mais detalhes e temos sim o direito de comparar, somos obrigados a aceitar as mudanças, mas não precisamos ficar calados sobre elas oras.

    É uma história que amamos e personagens que amamos, lógico que algumas mudanças vão nos chatear, mas ter com quem compartilhar as nossas frustações com a série nos ajuda a aceitá-las ou pelo menos superá-las e seguir em frente.

    Muitos dissem que isso não é racional, mas não é mesmo, e nem é para ser, essa experiência é emocional, que graça teria se os livros e a série não nos fizessem sentir nada? Sentir Amor, raiva, decepção, medo, alegria, compaixão, surpresa, e tantas outros sentimentos, é isso que dá sentido em acompanhar uma saga como essa, se fosse para não sentir nada, não me apaixonar por nada, eu nem perderia meu tempo lendo os livros, muito menos assistindo a série. Sentir é a mágica disso tudo.

  • Nikolas M. Fortes

    Pelo menos concordaram comigo acerca da não citação dos Martell no dialogo de Tyrion com Dany. Esse episódio foi MUITO bom, top 3 da série, e se tratando de surpresas, pra mim o melhor de todos (afinal, foi um nucleo não visto nos livros).
    Eu sinceramente espero que Jon não seja morto por trazer os Selvagens, e sim por ele querer ajudar a irmã (seria ótimo Sansa e Theon fugirem no proximo episodio, Ramsay ficar puto e mandar a carta para Jon). Acho que Sansa saber sobre a sobrevivencia dos irmãos vai coloca-la em busca deles, substituindo o papel de Davos nos livros.
    Quanto a Jaime, não sei mesmo o que vão arrumar com ele, visto que ele não vai encontrar Brienne, nem Lady, nem promover a paz no Norte, vai ficar vagando com Bronn por aí …
    E sobre Jon, a série esta escancarando que ele é filho de Lyanna e Rhaegar, e agora joga na cara que ele é o inimigo numero 1 dos White Walkers !

  • Niculas

    espero vê-la cega no final como no Festim.

  • Mateus Bezerra

    Cara, essa análise com spoilers é a melhor. Por favor, se puder, Rafa, refaz as análises com Spoilers dos episódios que vc não fez. Ficou muito bom! Continua! Obrigado!

  • Eduardo S.

    Excelente análise! Digna do episódio!

    A única coisa que me deixou um pouquinho desapontado, na parte da Ayra, foi o velho não ter mordido nenhuma moeda… Mesmo para uma aprendiz, veneno na ostra parece muito simples para uma “menina sem face”. Posso (e quero) estar me antecipando demais, ainda há tempo…

    Já a gata cruzando o caminho dela foi sensacional!

    Não estou achando o arco de Winterfell tão ruim assim, não. O arco da Sansa, nos livros, sim estava muito chato. Mas esse capítulo divulgado do WOW já foi bem mais interessante!

    Já Dorne… Criei mta expectativa depois do Oberyn e da Casa Martell dos livros… Na série ta mto fraco.

  • Bruno Lacerda Balbi

    Sera que ela não trocou de face mesmo? Ainda estou esperando o velho truque do espelho onde veremos a outra face apenas nesses momentos. Quem sabe a gente não descubra que ela não tem a sua face de sempre quando o Meryn Trant não a reconhecer nas ruas de Braavos?

  • Joao Palmadas

    “Na série, além de Theon, Ramsay, Roose, Jon e Sansa, ainda temos os Umber em Última Lareira, que é para onde, supostamente, Osha levou Rickon no final da terceira temporada.”

    Na série, também tem o Sam e a Gilly, que estava com o Sam quando ele topou com o Bran, em Fortenoite. Tirando isso, sua resenha é muito boa, Rafael.

    Seria uma grande pena se não tivermos um POV da confusão que anda acontecendo lá em Durolar, no final do quinto livro, quando o Jon sofre o atentado que o matou (ou quase, sei lá). Eu achava que o sexto livro iria começar em Durolar, mas dizem que na verdade vai começar em Meereen… Bem, eu acho que seria melhor se o sexto livro começasse em Durolar. Principalmente depois desse oitavo episódio, “hardhome”. Mas pelo que estão dizendo, começará em Meereen. É uma pena.

  • Victor

    Da boa essa hein Champs? hahahaha

  • Linnye

    O gif, hahaha.

  • Daenerys Misândrica

    Finalmente um EP digno de assistir, realmente um dos melhores se não o melhor da temporada.

  • Daenerys Misândrica

    Caminhantes brancos são <3

  • Daenerys Misândrica

    Dá uma de Elsa rsrsrsrsrs

  • Daenerys Misândrica

    Realmente, super concordo, mas ainda quero ver o ep 9 porque tô esperando a cena da arena faz tempo e espero que seja tão épica quanto o livro, mas esse ep foi DEMAIS, não sei se vão conseguir supera-lo.

  • Gabriela Rosa

    Foi exatamente o mesmo comigo, e aquele final, quando o Rei da Noite olhou pra ele só confirmou mais ainda pra mim.

  • Tamires

    Sim, como o Fabio disse… e a espada comum que o Jon usou antes e o WW estilhaçou? Se foi o portador, isso não aconteceria.

  • Linnye

    Podemos traçar um paralelo muito legal entre o prólogo do Livro I e este episódio da série.

    Quando Waymar Royce está lutando contra um Outro, acontece algo um tanto parecido com o que aconteceu com o Jon. Parece que o WW estava “testando” o Royce para ver até onde ele conseguia ir, deixando passar várias oportunidades de matá-lo logo para ficar testando e brincando com o Patrulheiro, até o momento em que Waymar ergue sua espada em desafio para desferir um golpe. Neste momento o WW exita, observa atentamente a espada e relaxa, finalizando o Royce displicentemente e até zombando dele. Mas o que ele estava checando? Eles achavam que seria um tipo específico de espada ou uma espada específica? Acho que algo parecido aconteceu com o Snow. O NK, que a tudo observava, ficou atento àquele corvo que desafiava o WW em combate, e quando a espada dele estilhaçou a do Outro em 1002 pedaços de gelo, bom, ele viu que aí tem coisa.

    NÃO quer dizer que Garralonga = Luminífera, nem que Jon = AA; pode querer dizer apenas que agora os WW sabem que ainda existem espadas de aço Valiriano, e não há como eles saberem se em grande ou pouca quantidade.

    O Trecho do Prólogo:
    “O Outro deslizou para a frente sobre pés silenciosos. Na mão trazia uma espada que não era
    como nada que Will tivesse visto. Nenhum metal humano tinha entrado na forja daquela lâmina.
    Estava viva de luar, translúcida, um fragmento de cristal tão fino que parecia quase desaparecer
    quando visto de frente. Havia naquela coisa uma tênue cintilação azul, uma luz fantasmagórica
    que brincava com os seus limites, e de algum modo Will soube que era mais afiada do que qual‑
    quer navalha. Sor Waymar enfrentou o inimigo com bravura: “– Neste caso, dance comigo.”
    Ergueu a espada bem alto acima da cabeça, desafiador. As mãos tremiam com o peso da arma,
    ou talvez devido ao frio. Mas naquele momento, pensou Will, já não era um rapaz, e sim um homem da Patrulha da Noite. O Outro parou. Will viu seus olhos, azuis, mais profundos e mais
    azuis do que quaisquer olhos humanos, de um azul que queimava como gelo. Will fixou­‑se na
    espada que estremecia, erguida, e observou o luar que corria, frio, ao longo do metal. Durante um
    segundo, atreveu­‑se a ter esperança. Emergiram em silêncio, das sombras, gêmeos do primeiro. Três… quatro… cinco… Sor Waymar talvez tivesse sentido o frio que vinha com eles, mas não chegou a vê­‑los, não chegou a ouvi­‑los. A espada clara veio pelo ar, tremendo.
    Sor Waymar parou­‑a com o aço. Quando as lâminas se encontraram, não se ouviu nenhum
    ressoar de metal com metal, apenas um som agudo e fino, no limiar da audição, como um animal
    a guinchar de dor. Royce deteve um segundo golpe, e um terceiro, e depois recuou um passo. Outra chuva de golpes, e recuou outra vez. Atrás dele, para a direita, para a esquerda, em seu redor, os observadores mantinham‑se em pé, pacientes, sem rosto, silenciosos, com os padrões mutáveis de suas delicadas armaduras a torná­‑los quase invisíveis na floresta. Mas não faziam um gesto para intervir. Uma vez e outra, as espadas encontraram‑se (…) Então, a parada de Royce chegou um momento tarde demais. A espada cristalina trespassou a cota de malha por baixo de seu braço. O jovem senhor gritou de dor. (…) O Outro disse qualquer coisa numa língua que Will não conhecia; sua voz era como o quebrar do gelo num lago de inverno, e as palavras, escarnecedoras. Sor Waymar Royce encontrou sua fúria. – Por Robert! – gritou, e atacou, rosnando, erguendo com ambas as mãos a espada coberta de gelo e brandindo­‑a num golpe lateral paralelo ao chão, carregado com todo seu peso. A parada do Outro foi quase displicente.Quando as lâminas se tocaram, o aço despedaçou­‑se.
    Um grito ecoou pela noite da floresta, e a espada quebrou­‑se numa centena de pedaços quebradiços, espalhando os estilhaços como uma chuva de agulhas. Royce caiu de joelhos, guinchando, e cobriu os olhos. Sangue jorrou­‑lhe por entre os dedos. Os observadores aproximaram‑se uns dos outros, como que em resposta a um sinal. Espadas ergueram­‑se e caíram, tudo num silêncio mortal.
    Era um assassinato frio. As lâminas pálidas atravessaram a cota de malha como se fosse seda.”

  • Anderson Lima

    “Mas o líder deles não contava com a ameaça representada por Jon e sua espada que, não, não é a Luminífera. O que vimos nesse episódio não prova que Jon é Azor Ahai. Como Sam, ele é só um cara com o tipo certo de equipamento.”.

    Infelizmente você não tem como ter certeza disso Rafael. Jon pode sim ser Azor Ahai! Só saberemos no futuro.

  • Anderson Lima

    Até agora o melhor, com certeza.

  • IgorEulalio

    Cara, como senti falta dessas analises!!!

  • Ok. 🙂

  • Não disse que ele não pode ser. Disse que o episódio não prova nada, hehe. Abs!

  • Deko Lune Chiacherini

    Foi isso o que eu disse, porem só escrevi wights errado! Rsrs

  • Deuses, Shireen. Nem queria lembrar disso Marina, hahaha.
    Muito obrigado! Abraços! 🙂

  • Obrigado pelo comentário Nymeria. Abraços! 🙂

  • Legal André! Mencionei o clima de conspiração na análise como algo que realmente faz falta. Não acho que Mance estando lá faça muita diferença em relação, mas confesso que nem pensei na carta rosa. Até por que isso não deve acontecer na série, infelizmente. Abraços!

  • Seria mesmo Ozy! Obrigado e abraços! 🙂

  • Hahaha! Concordo Giovanna! Obrigado e um grande abraço! 😉

  • Iain Glen é um dos melhores. Espero que Jorah não morra (ainda)! hehehe.
    Abraços Carla! 😉

  • Hahaha! Valeu Devanil! Abraços!

  • Obrigado Suélen! Um abraço grande! 🙂

  • Não pode ter sido coincidência, hehehe. Obrigado Fernando! Um abraço grande!

  • Se eles fossem temidos o suficiente, os selvagens tinham aceitado a proposta de Jon sem titubear.

  • Valeu Matheus! Um abraço grande! 🙂

  • Hahaha! Abraços Léo! Muito obrigado!

  • O que é difícil também. Tomara.

  • Valeu, grande Ragnar. 🙂 Um grande abraço!

  • Legal Lucas! É o episódio mais bem avaliado da série no IMDb. Quem diria…
    Grande abraço!

  • Eu que agradeço Juli. Abração! 😉

  • Não!

  • Obrigado amigo. Vamos torcer pra que supere, mas também tenho minhas dúvidas. Abraço grande!

  • 🙂

  • Belo comentário, hahaha. Não entendo quem se sente ferido pelas críticas que a gente faz a série. Tinham até algumas ofensas aqui nos comentários (que os Outros levaram, é claro). Queria eu estar gostando da temporada tanto quanto eles, hehe. Abraços Pati! Obrigado!

  • Hahaha! Melhor não prometer nada, Mateus, mas agradeço bastante o comentário amigo. Abração! 🙂

  • Eu acho que o problema não é ter tirado Sansa do Vale, mas sim as escolhas que eles fizeram e os outros arcos de personagens que eles prejudicaram por causa disso (vide Brienne). Mas como eu disse, as cenas são boas, tecnicamente falando. E os atores são ótimos, hehe. Obrigado, Eduardo! Abraços!

  • Ah sim! Eu mencionei a promessa de Sam, mas esqueci de colocar ele e a Gilly na relação final, talvez por ter menos importância, né? Obrigado João! Abs!

  • ITALO GOMES ADVOCACIA

    Sou leitor e aprovo totalmente a mudança do plot da Sansa, creio que o seriado está sendo 10x melhor que o livro em todos os aspectos, com exceção de Dorne.

  • Devanil Júnior

    Fui convencido.

  • Muito obrigado Jenner! Concordo com você amigo. Abraços!

  • Joana D’arc

    Sim, “o Norte se lembra” continuará sendo apenas uma frase legal pra se usar nos trailers. Assim como essas infinitas frases de efeitos da Dany. Tão triste isso, é bonitinho, mas cansa! Aguardando o Norte(e os produtores) se lembrar…

  • Felipe Tabosa

    Imagina essa batalha com sabres de luz!!!!

  • Bruno Lacerda Balbi

    Também fiquei me perguntado o pq da troca da moeda. Talvez a resposta seja apenas pq é mais fácil de filmar do que toda uma sequencia em que ela consegue rasgar a bolsa de moedas e trocar uma delas pela envenenada. Mas o meu lado mala reclamou…

  • Bruna Lima

    Aaahhhh que saudade dessas análise … Muito foda Lol

  • Evandro

    essa é a prova derradeira que jon é Azor Ahai renascido os WW tentando mata-lo com esse ataque

  • Bruna Lima

    Aaahhhh que saudade dessas análises
    … Muito foda Lol

  • Jhon

    Isso sim foi uma análise! Definiu cada cena! E realmente, Jon Snow não é Azor Ahai!

  • Victor Evangelista

    aahahaa

  • Karoline Lino

    “um produto de qualidade que não se importa apenas com fã service aos
    leitores e tão pouco sangue e impacto para a audiência média…”

    Sério?

  • João Raimundo Freire

    Show de Analise, continue assim. Parabéns Bacellar, sempre surpreendendo.

  • leandro sousa

    Concordo com o fato do ep não comprovar q Jon é Azor Ahai, mas uma coisa é certa o Snow despertou um interesse no Night King, ele ficou surpreso de um corvo conseguir matar um WW, e também aquela encarada e demostração de força não foi por acaso.
    Alguma coisa tem nesse “REI CORVO” que me diz que ele não vai morrer, nem nos livros, acho q a conversa de Sam com Olly joga isso na nossa cara, ele pode até ser prisioneiro de selvagens, escalar a muralha, tomar várias flechados, lutar contra Magnar dos Thens, ir para o acampamento dos selvagens para matar o rei deles, mesmo sabendo q iria morrer em seguida, quase ser morto por um WW, ele pode até tomar algumas facadas, ” MAS ELE SEMPRE VOLTA”.

  • Daniel Silva Pereira

    Mas que episodio foi esse…

    Acho q tudo foi perfeito aqui… olhando a temporada inteira ficou até estranho essa diferença de ritmo/qualidade…

    Eu particularmente gostei dessa temporada, embora existiram coisa bem inaceitáveis (Dorne e o EP 06), acho que só posso dizer sobre essas alterações (Morte do Sor Vovô, ou a Sansa em Winterfell) quando concluídas tanto na serie quanto no livro, ou se houver um erro de continuidade.

    A quem não entendeu AINDA, foi Garralonga a culpada não o Jon ser AA, não que não seja… e meu Deus… Como eu fiquei assustado com cada cena que aparecia o gigante porque eu pensava que ele ia morrer.

    Muito feliz pelo retorno da analise com spoilers pois ela sempre me ajuda a mensurar essas diferenças entre as obras, e até conspirar um jeito em que as duas se amarrem no final o mais próximo possível… Ainda dizer que embora eu não concorde em alguns pontos da analise (Winterfell), acho que a analise foi incrível e precisa… Tão boa quando o episodio que tivemos…

    Não sei se alguém pode me responder… Mas sabem se os produtores tem já os conceitos dos próximos livros para o resto da serie, ou se só tem o final?

    Episodio incrível, TOP 5 pra mim…

  • Renan

    Nenhum comentário sobre o episódio 9 já ter vazado?

  • Renan
  • Daenerys Misândrica

    Exatamente.

  • Mike

    A HBO precisa tomar mais cuidado com seus serviços, pq os vazamentos de episódios de GOT já se tornaram constantes… E olha que se tratava da HBO GO, ou seja, um canal de transmissão oficial…

  • Mike

    Bacellar, realmente esse é um bom argumento, mas também temos que nos lembrar de que os selvagens tinham sérios motivos pra duvidar da “proposta” do Jon. Por exemplo, os Thenns acreditavam que era uma armadilha da Patrulha. Ou seja, eles estavam entre a cruz e a espada: morrer nas mãos da Patrulha ou permanecer em Durolar , com um crescente sentimento de insegurança…

  • Adriano

    Gostaria de uma opinião sobre o que vou postar:
    – Wights são vulneráveis a qualquer arma de aço comum ou valiriano.
    Com relação a obsidiana, nos livros no capítulo em que o Sam enfrenta o WW ele trava uma luta com um Wight antes; Ele usa a obsidiana e esta se mostra INEFICAZ contra cota de malha ou armadura que o Wight estava usando, por justamente a obsidiana não ser de metal e sim ter as características de vidro. Com relação ao fogo são vulneráveis como qualquer outra criatura do mundo. Os mortos devem ser queimados até virarem cinzas para não serem revividos pelos WW.
    – White Walkers são vulneráveis a obsidiana e ao aço Valiriano.
    Agora vem as dúvidas com relação a isto:
    – Se um arqueiro, usando uma flecha de aço comum, atingindo a cabeça do WW seria capaz de destruí-lo??
    – A obsidiana é pouco resistente. Uma espada composta de obsidiana, poderia fazer frente aos golpes de uma arma dos WW, como Garralonga fez??
    – Na pesquisa de Sam ele cita: “Mas o fogo os afugenta, e são vulneráveis à obsidiana…” Sempre se acreditou que o os WW seriam vulneráveis ao fogo, mas na realidade não são. O fogo os afasta. Em Hardhome o WW fez o contrário desta citação: Ele afugentou o fogo, com a sua presença. Poderemos então considerar que o fogo não é tão eficaz assim contra os WW???
    ———————
    Ótima análise Rafael… acredito que este episódio entra fácil no Top 5 de qualquer série que já assisti.

  • Alexandre

    Norte…Stark… é só mimimi, os únicos que fazem acontecer são os Lannisters !

  • Messinho’

    Eu acho que é por aí mesmo. Outro ataque quando Jon tá próximo, igual ao Punho dos Primeiros Homens

  • Paulo Frank

    Nossa, eu adoraria q isso acontecesse! Que ela olhasse seu reflexo nas águas ali de Braavos e aparecesse outro rosto! Seria show! Não tinha pensado nessa possibilidade! Valeu 😉

  • Paulo Frank

    Masoq??? =O

    HAHAHAHAHAHAHA

  • Messinho’

    Pensei q ele ia mandar os mortos em direção ao mar, e a tela ficaria preta

  • Linnye

    Já vi até imagens sem querer pelo facebook. >< #chocada

  • Leonardo Lopes

    Parece que depois esse excelente episódio, teremos mais uma grande decepção com um personagem.

  • wons noj2

    mds, vazou mona? manda o link?

  • Audrey Barros

    Excelente análise, como de costume. 😉

  • Rhau

    – Creio que flechas normais não fariam efeito em WW, caso contrário Valyrian Steel e Dragonglass perderiam a exclusividade;

    – Não fariam boas espadas porque seriam quebradiças, punhais e pontas de flechas seriam mais úteis;
    – Creio que o fogo é eficaz (para afastar) em WW em geral, nesse caso talvez não tenha funcionado por ele ser mais fodão haha

    * Na minha opinião o Aço Valiriano é mais eficaz que o vidro de dragão. Creio que o Vidro seja uma parada de ”fraqueza mística”, que ao entrar em contato causa a destruição dos WW, mas ele quebraria ao enfrentar a espada do White Walker, por exemplo, ao contrário do aço valiriano, que consegue fazer frente com as armas dos caminhantes.

  • Rei Ragnar †

    Tomara.

  • Thiago Melo

    será que a maioria das pessoas que assistem GoT leu todos os livros ?
    O.o pois se leu, penso que, a maioria não entraria no site de GoT, na Análise de um episódio, somente para ler o que já sabe (Claro que o autor escreve muito bem as análises ! por isso, valeria a pena, mas)

    Que pena, corri aqui pra ler, mas não vou poder

    afinal, sou um daqueles que não leu o livro

    o/

  • Jose Leitao

    Valeu Bacelar estava sentindo falta das suas análises. Ajuda e muito na compreensão da série e reforça a minha percepção dos livros. Nota 1000. Cinco estrelinhas douradas no caderno. OBG.

  • Fernando Permanhane

    E qual seria a Luminífera?

  • Fernando Permanhane

    Cara, eu discordo. Se eles soubessem realmente que os WW possuem organização e até um fucking REI, acho que estariam pouco incomodados pela presença dos selvagens, ou teriam, ao menos, pedido ajuda ao Stannis pra defender a Muralha. Lembrando que os patrulheiros que sofreram o ataque no Punho ou morreram lá, ou se rebelaram em Craster pra morrer depois. Os únicos que sobreviveram foram Sam, Edd e Fantasma. Espero que eles entendam a seriedade da coisa agora ‘-‘

  • Fernando Permanhane

    Pode ser… O Jon ficou pelo menos uma hora lá antes do ataque.

  • Nicole

    Spoiler!!
    Com dois… O Doran dos livros nunca tomaria uma atitude tão estúpida como o do Show, assim como o Stannis ….#revoltada!!

  • Victor Evangelista

    Ora essa, trata-se da espada de madeira do Syrio, não é amiguinho?!
    Ai está sua Luminífera! 😛

  • Victor Evangelista

    aapaokspkapsokoapskopa 😛

  • Júnior Soares

    Tirem me outra das minhas duvidas, você fala que na serie Jon sabe de Bran : ” Na série, além de Theon, Ramsay, Roose, Jon e Sansa, ainda temos os Umber em Última Lareira, que é para onde, supostamente, Osha levou Rickon no final da terceira temporada.”

    Qual é o momento que Jon fica sabendo? É que eu não lembro dessa parte.
    Valeu! (y)

  • Priscila Brito

    Excelente texto, Bacellar! Tava sentindo falta das suas análises com spoilers! 🙂 Até o núcleo da Daenerys foi bom nesse episódio haha

  • Bran Stark

    Eu achei todas as cenas com a Sophie e o Alfie boas, sem exceção.

  • Sabrina Bitencourt

    Não estou implicando com o sentimento materno, tenho um bebê de 5 meses e entendo perfeitamente o que ela sentiu. Continuo a afirmar as personagem fortes não são desenvolvidas na trama ela é apenas mais um exemplo, chegou, foi foda e morreu.

  • Vinicyus Soufern

    Jon Snow não é o Azor Ahai, ainda…
    ele precisa ”morrer” para ”renascer” como Azor Ahai… é esta a profecia…
    e a garra longa é a luminífera, a única espada conhecida que já deu um FIM em um Caminhante Branco…
    Agora os antis podem se pronunciar… ok?!

  • Vinicyus Soufern

    Este sem duvidas foi o melhor espisódio de todas as temporadas, isto, claro, considerando que esta é de longe a pior temporada…
    Assim, por hora este episódio salva a temporada. Por hora…

  • Vinicyus Soufern

    Não sabe e por hora não saberá. Nos livros ele não sabe.
    Talvez até se enfrentem no futuro…

  • Vinicyus Soufern

    Está escrito ”com spoilers dos livros”. Talvez isto signifique que aqui há uma brecha para comentários cruzados entre a história dos livros e à série.
    E vale a máxima: Ler é melhor do que assistir, mesmo sendo o ‘assistir’ mais fácil…

  • Vinicyus Soufern

    1 WW não podem morrer com aço comum, se a ponta da flecha for de obsidiana porém…
    2 Obsidianas são ‘vidros de dragão’ e sendo ‘vidro’ se quebrariam com facilidade, não permitindo combate contra a lâmina de gelo dos WW.
    3 Os Wights são cadáveres reanimados, de forma que se quebrarmos seus ossos ou se acaso os separarmos, eles venham a perder esta animação – caso do esmagamento…
    4 Aço comum não mataria um cadáver, seja flecha ou espada. De forma que aniquilar um Wight seja tarefa suficientemente difícil… por isso eles são a infantaria dos ‘outros’…
    5 Fogo e gelo. Este é o nome original da série. Onde há fogo não há gelo e vice e versa? Esta pergunta que deveremos fazer para podermos entender a fundo a principal prerrogativa da história que nos é contada… Gelo e Fogo. Se temos gelo onde o ambiente é de fogo, o gelo se afasta (ou derrete e evapora). Se há fogo onde o ambiente é de gelo, teremos a força suprema do gelo frente o fogo, e por isso o fogo se afasta (ou se apaga).
    Talvez isto influa no fogo sendo afastado pela corrente de ar frio que é inserido na cabana em chamas…
    Gelo e Fogo…
    Veja que não é Gelo x Fogo…
    A saga do gelo x fogo.

  • guirm

    Só eu fiquei louco da vida por ver a lâmina de gelo ter caído no chão e o Jon não ter pegado?
    Seria um pretexto interessante para enviar Sam à Cidadela: estudar as armas dos WW e mostrar que a guerra pelo trono é supérflua.
    Seria ainda mais interessante se Jon usasse essa lança como sustentação de seus argumentos, o que provavelmente o deixaria livre das “adagas na escuridão”.
    Achei uma falha de roteiro (a única crítica negativa ao melhor episódio da série até aqui): “se tem uma espada de gelo que estilhaça aço comum, por que não pegá-la pra mim depois de derrotar o seu antigo espadachim?”
    Isso ainda não entrou na minha cabeça…

  • Augusto

    Ótima resenha! Parabéns

  • Arthur Vieira

    Talvez por que tudo sobre os Outros é incerto assim como a possibilidade de que suas armas só possam ser empunhadas por eles.
    Mas francamente, o cara tá enfrentando uma horda gigantesca de zumbis e você acha um furo no roteiro ele não pegar a arma do inimigo pra estudar depois?
    Fiquei surpreso apenas dele lembrar de pegar Garralonga.

  • Arthur Vieira

    Na série isso parece bastante encaminhado até o momento.

  • Arthur Vieira

    Se você não leu os livros não deve saber a quantidade de informação que eles tem e essas análises, que são muito bem feitas por sinal, servem para nos lembrar detalhes que esquecemos, momentos que nos empolgaram, momentos que odiamos além de criar muita expectativa pelo que ainda está por vir.

  • Dafni

    Bah, boa lembrança isso de apenas se tornar Azor Ahai, após morrer, para renascer como ele. É tanta informação e mitologia dos livros que eu me perco e esqueço as coisas, muitas vezes. Mas bom lembrar disso e inflar mais as minhas esperanças do renascimento do Jon!

  • GalahadGraca

    Excelente texto, mas uma correção se faz necessária: Jon não sabe que os irmãos estão vivos.

    Minha teoria do porque a espada de aço valiriano mata White Walkers do mesmo jeito que a obsidiana é que não é a composição da arma que dá poder a ela e sim a forma como é forjada. Alguma coisa na produção das lâminas valirianas deve ter a ver com o processo de formação das obsidianas, provavelmente uma temperatura elevadíssima na forja. Esse calor fica impregnado na arma e é capaz de matar os Outros.

  • Ivan Santiago

    Ótimo! Obrigado por voltar com os spoillers!

  • Ricardo Reis

    Não li os livros, mas tudo que li e ouvi sobre as Cronicas me leva a crer que homens normais não conseguiriam empunhar as armas dos Outros por elas serem muito geladas. Mas mesmo assim o Jon poderia aparecer tentando pegar uma e não conseguindo segurar por ser muito fria. Ou então, teoria minha, que as armas deles só tem poder na mão deles. Dizem que os Outros fazem coisas inimagináveis com o gelo, então as armas deles devem ter algo mais além de serem mais fortes do que aço comum. Não sei, teorias…

  • Valmor FC

    Muito obrigado..muito obrigado mesmo por mais essa análise. E o melhor de tudo: a volta dos spoilers dos livros. Valeu!

  • Pedro M.

    Ritual.. ASSITE GOT.. LÊ EPISÓDIO COMENTADO… OUVE PODCAST…
    Vocês fazem a experiência da séria se tornar completa, obrigado demais!!!

  • Pedro M.

    Mas tive a impressão que tanto o Outro quanto a espada se explodem inteiro, não restou nada.. restou??? acho que vi tudo explodir, a espada também.

  • Jaque Machado

    Adorei a comparação!

    Fico procurando passagens nos livros que fundamentem as coisas que acho. Mas encho o saco de vez em quando. Esse NK (não tem nada no livro que fundamente o que vou dizer), é um super fucking warg de mortos. Ele, e os outros “outros” ( 0o ). Como, na série, ele transforma os meninos? Acho que ele deve transferir-se para dentro dos corpos. Ocara chifrudo, o “NK”, nem deve ser o Rei, é um veículo terrestre não tripulado! (KKKK). O NK de verdade tá sentadinho no seu trono, em um lugar onde é sempre noite e frio, controlando todos os corpos super preservados pelo frio. A exemplo, Bran, sem sair do lugar, consegue acessar os represeiros. Tudo achismo meu. Ninguém sabe até onde os poderes de troca-peles vão!
    Ou, esse NK é um morto,um warg super poderoso, que passou a viver dentro dos Outros e quer fazer seu exército de mortos, conquistar o mundo, etc, etc.
    Iria ser legal o Jon, depois dos “punhais no escuro”, surgir como Warg de seu corpo morto. Bó!

  • Luciano Balemberg

    Ótima resenha,não sei se George pensa em Jon como Azor Ahai, mas acho que D&D devem estar cogitando isso na série, o que para mim seria bem legal. SPOILER!! Eu acho que no livro Melisandre cura ou ressuscita Jon, que imagino tenha transferido sua consciência para Fantasma depois do ataque, mas na série isso já não será possível, então estou curioso para saber o destino de Jon.

  • Éverson Santos

    Eu não tenho mais dúvidas que Jon se tornará o Azor.

  • alexssander lexs

    Eu já acusei você de não saber o que uma adaptação significa. Mas foi porque você simplesmente argumentou que as mudanças em relação a Valíria estar ainda na Perdição foram ruins porque não estão nos livros. Isso não é um argumento. Confrontar as duas obras é o que espero que você faça quando venho aqui ler. E esse texto me fez acreditar que no fundo você entendeu isso. 😉
    Esse episódio foi realmente muito bom, enquanto Dance of Dragons foi mediano para mim. (SPOILERS do 9º episódio:) Super DEFENDO mudanças na série em relação aos livros, mas ainda não acredito que Stannis faria aquilo com a sua própria filha. Espero que o seu texto, com a sua opnião saia logo.

  • Guilherme Gomes

    Não sei porque as pessoas (e o escritor desse texto) continuam a afirmar com uma certeza divina de que “Unbowed, Unbent, Unbroken” foi decepcionante ou ruim. Para mim não foi. Foi um dos melhores. Esse episódio definitivamente foi um dos melhores da série, muito mais pela segunda metade do que pela primeira. Lana está atuando bem e não acho a Septã assustadora. O encontro de Dany com Tyron foi fraco, esperava muito mais. Dois personagens principais se encontrando e foi tratado de forma muito xoxa. As cenas da Arya foi a mais bem feita para ela até agora, mas ainda sim, rápido demais, sem aprofundamento. Durolar foi perfeito, em cada detalhe.

  • Opinião do autor + estupro da Sansa + DORNE + FATO de que “Unbowed, Unbent, Unbroken” foi um dos episódios mais mal avaliados da série INTEIRA = “certeza divina”, hehe. Mas bom saber que alguém gostou e, ainda por cima, achou “um dos melhores”. Realmente inacreditável. Abs!

  • Obrigado Bruna! 😉

  • Valeu Jhon! Abraços!

  • Agradeço amigo! Um abraço grande! 🙂

  • Obrigado Adriano. Queria que esse episódio tivesse sido o 9, hehehe. Abraço!

  • Muito obrigado Audrey! 😉

  • Hahaha! Eu que agradeço José! Abraços! 🙂

  • Episódio 4×04: Oathkeeper. Cena de Sam e Jon na biblioteca de Castle Black. 🙂

  • Ele sabe.

  • Agradeço muito, Priscila. Abraços grandes! 🙂

  • Legal.

  • Valeu Augusto. 🙂 Abraços!

  • Jon sabe. Episódio 4×04. Biblioteca em Castelo Negro. 🙂 Obrigado!

  • Eu que agradeço Ivan. Abração cara!

  • Eu que agradeço Valmor! Abraços grandes 🙂

  • Hahaha! Bom ouvir isso Pedro. Nós que agradecemos.
    Abraços!!

  • Todos estamos bem curiosos Luciano! Pra mim, essa é uma das (poucas) coisas boas que tivemos esse ano. Obrigado e abraços!

  • Sinceramente, nem lembro da sua acusação, amigo, hahaha. Em tempo, discordo muito dela. Mas é isso aí. Até a próxima! Abração! 🙂

  • Priscila Novais

    Que texto bem escrito. Dá gosto de ler 🙂
    Obrigada por tornar a GOT Experience completa. Vão continuar escrevendo e podcasting durante “as férias”?
    Beijo!

  • marcos

    Em minha opinião, o arco da Sansa em Winterfel é bem mais interessante para a personagem do que a versão do livro, mesmo com a cena do estupro. Lá, no ninho das águias, Sansa funciona como um mero apêndice do mindinho, manipulando o pequeno herdeiro, seu primo, enquanto trama junto com Mindinho para traí-lo. Uma trama que, tudo indica, levará a lugar algum, como várias outras tramas do Martin nos livros.

    Dorne, respeito opiniões diferentes, já não é um núcleo que eu gosto nos livros. Aliás, são tramas que se encerram em si mesmas sem praticamente interferir na história principal. Toda aquela história de sequestrar a princesa rende apenas a morte de um cavaleiro e uma cicatriz na sequestrada. O outro (Quentin?) viaja até Meereen para… para que mesmo? Para morrer! Vários capítulos infindáveis para contribuir em nada com a trama principal. Só para satisfazer a curiosidade sobre uma das casas? Que fizesse um livro separado. Na série, Dorne é um saco, demérito do roteiro e da direção. Mas nos livros não é essa belezura, também.

    A batalha contra os mortos conseguiu trazer um senso de urgência e relevância à ameaça que vem do norte que os livros não conseguiram. Aliás, seria totalmente incoerente se, agora, Jon cogitasse marchar para Winterfel. Não depois do que viu na batalha.

  • GalahadGraca

    Preciso rever esse episódio então, porque não lembro disso. Achei que ele iria atrás dos irmãos caso soubesse.

  • Mike

    Mas todos estavam cientes do ataque que o antigo Comandante sofreu de dois wights, que eram patrulheiros… além disso, lembra de como a 2ª temporada terminou? Com Sam e outros patrulheiros fugindo do ataque dos WW/Exército Zumbi, ou seja, eles estavam cientes sim do perigo que os WW constituíam.

    Bom, mas em todo caso, é claro que agora eles vão “respeitar” e ficar muito mais alertas com os WW.

  • Naiane Barbosa

    É por causa dessa dedicação que acompanho o site,leio cada análise, ouço cada Podcasteros, acompanho o Viber e tudo o que vcs fazem! Parabéns pela dedicação e pela qualidade dos materiais que vcs produzem! Continuem!!! Parabéns! bjus

  • Tassio Luan

    Esse episódio foi lindo demais do início ao fim. A sequência final foi de tirar o fôlego e entrou de longe como um dos melhores da série <3

  • Tayna Amoretti

    Amei o ep, mas o ep 10 me deixou triste!!! to torcendo para que o exercito dos mortos invada a muralha e matem todos aqueles imbecis que mataram jon!!!!

  • Marcelo Lunardi

    concordo em número, grau e vingança *,.,*

  • Marcelo Lunardi

    Jon não devia ter morrido… seu lobo ficou no “vácuo”, um cara de personalidade e solidário morreu, que ódio que sinto desse roteiro! tive a expectativa de Jon ter poderes de um lobo e de ser o bastardo que faria a diferença. Lamentável!

  • Merinha

    “…os cadáveres levantando com olhos azuis… Tudo tão perfeito que é até difícil descrever cada passagem…”

    Simplesmente é isso que eu acho! Mesmo depois da traumática #SeasonFinale e das fortes cenas vista, esse “Massacre”, ainda será a cena mais impactante, cuja repetição por mim já ultrapassa as 15 vezes…rs

  • Marcelo Lunardi

    Valar Dohaeris

  • Marcelo Lunardi

    Agora bixo… por que got não pode ter pelo menos uns 16 capítulos por temporada? fala sério! SuperNatural possui temporadas de 21 capitulos e nem está a altura de Got! >(

  • Marcelo Lunardi

    kkkkk

  • Merinha

    É justamente isso que eu penso… Obd Lucas, por reproduzir meu pensamento,

  • Pedro Amorim

    Sabe o irmão dela tentou quebra essa roda sabe oque aconteceu ele morreu não sera diferente pra qualquer um.