Por Dentro do Episódio 5.06: “Unbowed, Unbent, Unbroken”

tyrion_jorah_slaves

Se você chegou aqui pensando: “É, mesmo! Ainda não vi o vídeo em que os produtores provavelmente comentam as motivações da cena final do episódio, já que ela foi tão polêmica…” sentimos muito te informar mas esse tal vídeo não existe. Bom, não tem o que se explicar quando a cena não tem explicação, não é mesmo? Vamos ao que eles tiveram coragem de comentar então:

No primeiro vídeo temos David e Dan falando sobre o fato de Jorah ter deixado seu passado e todas as suas memórias dolorosas para trás, e como é ter que revisitar essas memórias ao receber a triste notícia sobre seu pai. Benioff ainda exalta o quanto a cena é pouco sobre o roteiro e muito mais sobre o excelente ator que é Ian. Sobre Mindinho, eles comentam como é difícil acreditar na lealdade dos personagens, em uma história onde todos eles são ambiciosos. E que no final da cena, entendemos que no fim das contas o que move Mindinho é a ambição de ter sempre e cada vez mais poder. Sobre o núcleo final com Sansa, a única coisa comentada é sobre o quanto casamentos são importantes para se fazer alianças, mais do que violência ou guerra (sic). No vídeo eles também comentam a cena da Dany que vimos no episódio passado, para reafirmar o argumento do ‘casamento”. No fim, falam sobre Dorne, comparando Myrcella a Sansa e Dany. Segundo eles, a filha de Cersei se difere das duas por não ter poder para tomar a decisão de se casar em prol da política, pois ela foi colocada naquela situação pela família,  embora ela seja a única que acabe se apaixonando pelo pretendente:

Depois temos George R. R. Martin falando sobre o Hall of Faces da Casa do Preto e Branco: Ele explica que é esperado que Arya absorva o ethos dos Homens sem Face. Ela está sendo aprendiz dessas artes, e ela tem aptidão para certas lições, mas para outras não. E para matar eficientemente, é preciso ser um bom mentiroso, além de saber quando estão mentindo pra você. Sobre os rostos, Martin explica que é um processo que envolve feitiçaria, e que o ritual envolve tirar a pele das faces, secá-las e armazená-las para usá-las quando for necessário:

Esse aqui é o vídeo mais bacana:
Ainda sobre a Casa do Preto e Branco, George fala que os Homens sem Rosto são assassinos pagos em sua essência, mas que são religiosos por formação. Os produtores comentam que para Arya, poder desaparecer magicamente é justamente o que ela mais precisava. Também temos comentários dos supervisores de VFX Steve Kullback e Joe Bauer, que projetou todo o cenário alegórico do templo e da designer Deborah Riley que transcreveu o que vemos nos livros para o desenho final, envolvendo estúdio e computação gráfica. Barry Gower, responsável pela arte dos rostos, conta que a mulher que Arya toca é o rosto da mãe do próprio artista, e que nas galerias podemos ver os rostos de David e Dan também:

Por último, Peter e Iain comentam a cena onde seus personagens falam sobre seus pais. Iain comenta sobre o mundo que eles vivem ser grande o bastante para ser difícil notícias chegarem, e como é difícil pra ele saber que teve que renegar o amor do pai, por tudo o que fez no passado. Peter acrescenta que em um mundo onde as pessoas mentem tanto, é refrescante poder ver personagens falando entre si com sinceridade:

Assista aqui o trailer do próximo episódio 5.07 “The Gift” com legendas.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Anderson Lima

    Não achei que ficou claro, para quem não os leu os livros, que aquilo eram “faces” ao invés de cabeças decepadas.

  • Luís

    Ta errado ali Assista aqui o trailer do próximo episódio 5.06 “The Gift” com legendas.

    Correto Assista aqui o trailer do próximo episódio 5.07 “The Gift” com legendas.

  • Xras

    Eu mesmo pensei nisso, mas antes tinha pensado que eram soh mascaras das pessoas que ja passaram lá, pois nao pareciam faces de verdade, mas sim esculturas

  • Patrick

    Qual é, meu, “Homens-sem-face”?!

  • Bran Stark

    Eu tenho uma explicação para a cena final desse episódio: Eles seguiram a história do livro, apenas trocando a personagem. E ainda suavizaram o estupro, no livro é muito pior. Se a série seguisse 100% a história dos livros, a cena seria muito mais brutal. Mas engraçado que eu não vejo ninguém criticar o Martin pelos estupros dos livros…

  • Bran Stark

    É pq são esculturas. Não daria pra colocar rostos de verdade na série né.