Análise do episódio 5.04: “Sons of the Harpy” (com spoilers dos livros)

ATENÇÃO: O texto abaixo contém spoilers de TODOS os livros já publicados das Crônicas de Gelo e Fogo, mais algumas referências inofensivas aos capítulos já liberados de The Winds of Winter. Se você é fã exclusivo da série, melhor aguardar a análise SEM SPOILERS, que deve estar saindo daqui a pouco. Você foi avisado.

análise-504

“Sons of the Harpy” adaptou a Fé Militante de Cersei VI (OFdC pág 354), com partes de Cersei IV (OFdC pág 208) mais detalhes do Epílogo de A Dança dos Dragões (pág 799); Tyrion IV (ADdD pág 158); A profecia de Jon I (ADdD pág 47) e as cartas de Jon II (ADdD pág 88), além de elementos de Daenerys II (ADdD pág 132) e O Capitão dos Guardas (OFdC pág 32). A direção, mais uma vez, ficou nas mãos de Mark Mylod e o roteiro, pela primeira vez na temporada, não foi escrito por Benioff e Weiss, mas sim pelo ex-assistente deles, Dave Hill, que, para quem não sabe, foi promovido a roteirista depois de ter sugerido que Ygritte fosse morta pelo menino Olly na batalha da Muralha. 

Montem em seus corcéis de areia e vamos viajar.


8-25-Tyrion-slapped

O episódio abre com Jorah colocando Tyrion em seu barquinho para seguirem viagem para Meereen e, embora a participação dos personagens seja pequena no episódio, as cenas renderam bons diálogos. Talvez uns dos aspectos de cena mais expressivos e genuínos estão em Jorah Mormont de Ian Glen, onde vemos um estado de espírito do personagem bastante próximo ao de Jorah nos livros. Desde a primeira temporada da série podemos perceber que todas as cenas criadas para Peter Dinklage são feitas com muito carinho a atenção, e é perceptível que ele esteja sendo um dos personagens mais bem adaptados nessa temporada.

Em A Dança, sabemos que o caminho de Tyrion é longo. Chegando de Westeros para Pentos na Casa de Illyrio, viajando com Illyrio até o pequeno Roine e embarcando no Donzela Tímida como Hugor Hill para conhecer pessoas como Aegon, Jon Connington, Lemore, Pato, Haldon e tendo todo o tempo do mundo para estudar dragões, pensar obsessivamente em Shae, Tysha e em Tywin e descobrir que o garoto de cabelos azuis é um Targaryen. Antes de chegar em Volantis ele passa por Andalos, Selhorys, Chroyane e pelos Sofrimentos. Para só então ser capturado por Jorah, virar escravo e viver aventuras com Penny. Quer dizer, se pensarmos de maneira prática, todos esses capítulos de Tyrion teriam que ser reservados em uma temporada inteira para serem contados com precisão. É claro que encurtar essa história faz mais sentido para os produtores que querem que Tyrion encontre Daenerys. Eles desejam tanto isso que sacrificaram no processo Barristan e Os Imaculados (que morrem sentindo dor, para que a morte de Barristan faça sentido). A parte boa é que Peter Dinklage é um ator tão valioso que mesmo com todos esses cortes, repito: suas cenas continuam a estar entre as melhores da temporada.

Algo a se esperar pelos próximo episódios é a constante menção ao escamagris de Shireen, as ruínas de Valíria e os Homens de Pedra. O que Tyrion viveu nos Sofrimentos pode acontecer agora com ele e Jorah sozinhos neste barco. Nesse episódio, Jorah teve até uma fala que, nos livros, pertenceu à Griff:

– O vinho me ajuda a dormir – Tyrion protestara. O vinho afoga meus sonhos, poderia ter dito.

Então fique acordado – Griff replicara, implacável.

(Trecho do capítulo Tyrion IV, em A Dança dos Dragões)

Vale lembrar que esse simpático barco em que eles viajam apareceu em um vídeo de bastidores em março, onde vemos dublês de ação em cenas de luta (assista aqui a partir de 20 segundos).

O momento em que Tyrion reconhece Jorah por seus pertences é fundamental. Ele faz isso instantaneamente. Quer dizer, o cara é intelectualmente superior a qualquer outro amigo, conselheiro ou amante de Daenerys. É bem difícil para um fã dos livros ver tantas cenas cortadas na adaptação, mas é extremamente excitante pensar sobre como Dany e Tyrion poderão se relacionar em breve.

tumblr_nnucbrfrif1saqgydo5_500

De todas as cenas do episódio escritas para agradar o público, a que menos fugiu desse propósito foi aquela em que Jaime vislumbra Tarth e lembra-se de sua antiga companheira, Brienne. Quem não gostou daquilo? Bacana também foi ver como Bronn serviu como uma espécie de porta-voz da audiência, questionando o plano mirabolante de Jaime e tentando trazê-lo para a realidade de seu relacionamento com Cersei. Podem dizer o que for, mas a falta de argumentos do Regicida ao tentar explicar por que ele precisa resgatar Myrcella soou como incapacidade dos roteiristas de justificar a controvérsia do plot que eles criaram. A luta entre eles dois e os soldados dorneses foi muito mais bem executada e menos caótica do que aquela que vimos no final do episódio (com os Imaculados). Foi divertido ver Jaime usar como arma a mão de ouro que por várias vezes serviu como desculpa para deixar o trabalho pesado a cargo de Bronn.

E mais uma coisa: existem tubarões em Dorne… Mas são com as cobras que Jaime deve se preocupar.

(…) Até agua doce é difícil de obter, e os mares em Dorne são cheios de redemoinhos e infestados com tubarões e lulas-gigantes.

(Trecho do capítulo “Dorne” no livro O Mundo de Gelo & Fogo) 

Foi triste ter a confirmação de que as Serpentes de Areia são realmente aquilo tudo que os jornalistas gringos publicaram quando receberam previamente os quatro primeiros episódios da quinta temporada para criticar.

Talvez seja muito cedo para julgar, mas qual é o sentido de capturar um homem que estava disposto a dar informações, enterrá-lo quase inteiramente na areia, colocar um balde cheio de escorpiões na cabeça dele e ainda finalizá-lo com uma lança? Obviamente, aquela cena foi um esforço lamentável para chocar o público com a introdução violenta das Serpentes – que parecem estar no seriado só pelo gore. Parecem mesmo aquelas garotas malvadas de filmes B/trash/exploitation dos anos 80. A cena com os escorpiões inclusive foi bastante comparada com a cena da boo box no filme do Capitão Gancho.

tumblr_nnt6nwYETz1tikkm9o1_500

Eu não estou dizendo que as personagens originais são um exemplo de profundidade. No Festim dos Corvos, a primeira impressão que temos das três é de que elas são mulheres fortes, indomáveis e distintas, cuja única coisa em comum, além do pai, é o desejo de vingança. Na TV, elas não são só parecidas fisicamente, como ainda dividem uma certa intimidade em cena.

Mesmo Nymeria, interpretada por uma atriz de descendência singapurense – o que, para mim, foi uma escolha interessante dos produtores – parecia meio comum no meio do grupo. Keisha Castle-Hughes, indicada ao Oscar com apenas 13 anos pelo filme “Encantadora de Baleias”, parece ser o maior destaque entre as três. Ainda assim, o discurso de Obara – quase 100% retirado do Festim – pareceu um pouco… vazio.

No capítulo “O Capitão dos Guardas” (Areo Hotah), Obara conta aquela história para Doran na esperança de que ele a deixasse usar sua lança contra os Lannisters.

 – Não vim em busca de conforto – a voz dela estava cheia de escárnio. – No dia em que meu pai veio reclamar-me, minha mãe não quis que eu partisse. “Ela é uma garota” disse, “e não me parece que seja sua. Tive milhares de outros homens”. Ele atirou a lança aos meus pés e deu com as costas da mão na cara de minha mãe, fazendo-a chorar. “Garota ou rapaz, nós travamos nossas batalhas” disse, “mas os deuses nos deixam escolher as armas que usamos” Apontou para a lança e depois para as lágrimas de minha mãe, e eu peguei a lança. “Eu disse que ela era minha” meu pai falou, e me levou. Minha mãe se matou com a bebida em menos de um ano. Dizem que chorava quando morreu – Obara aproximou-se da cadeira do príncipe. – Deixe-me usar a lança; nada mais peço.

(Trecho do capítulo “O Capitão dos Guardas”, em O Festim dos Corvos) 

Vimos essa passagem do livro em The House of Black and White mas, em vez de Obara, quem confrontou o príncipe foi Ellaria Sand. Aliás, essa vulgaridade das Serpentes (e até o fato de que a Tyene, na série, é filha “legítima” da Ellaria) parecem ser consequência da decisão tomada pelos produtores de colocar todo o peso deste núcleo nos ombros capazes de Indira Varma, para que ela se estabeleça cada vez mais, e consiga convencer o público leitor no papel de liderança que, por direito e sangue, deveria ser de Arianne Martell.

tumblr_nnucbrfrif1saqgydo4_500

Não podemos dizer se as pistas sobre a paternidade de Jon Snow foram colocadas neste episódio pelo fato de Dave Hill ser (assim como todos nós) um romântico apaixonado pelos livros. Ou se David e Dan haviam decidido que nessa temporada voltariam a falar de Lyanna e Rhaegar com mais carinho pelo bem da história, afinal de contas se nem George R. R. Martin tem esse poder em relação aos roteiros, porque D. Hill teria? Seja como for neste episódio tivemos vários pontos de vista sobre a origem do atual Comandante de Patrulha da Noite: Primeiro na conversa de Stannis e Selyse, depois na conversa de Sansa com Petyr e mais tarde, com a triste canção final de Sor Barristan Selmy.

É interessante perceber que os mistérios dos livros são estrategicamente colocados e espalhados nos capítulos e os relatos do passado vão se repetindo e formando quebra-cabeças de uma maneira bastante inteligente. Um exemplo que sempre gostamos de dar aqui no site é o dos contos de Dunk e Egg, onde que na primeira história você se esforça muito pra manter frescos na mente os nomes dos herdeiros Targaryen citados aqui e ali. Mas no final do torneio de Alvasparedes, você já está expert em todos os detalhes da Rebelião Blackfyre, e tudo o que aconteceu na Batalha do Campo do Capim Vermelho. Saber contar histórias é uma parada mágica. E Sons of the Harpy foi bastante generoso nesse sentido. Acredito que 90% dos fãs dos livros descobriram na internet a teoria de Rhaegar e Lyanna serem pais de Jon. Basta prestar atenção nos comentários das postagens em sites, fóruns e comunidades. Grande parte da base de fãs é bastante investida em ler teorias e descobrir coisas que estavam ao alcance dos seus olhos mas não foram percebidas. Por esta razão, penso que a demora por explorar mais profundamente Rhaeghar e Lyanna na série tenha acontecido para que o elemento surpresa pudesse ter expressividade. Acredite: muita gente ficou sabendo da possibilidade de Jon ter nascido na Torre da Alegria depois de assistir a esse episódio.

lyanna

As várias versões de uma mesma história são o que faz com que Game of Thrones seja tão verdadeira. Aliás, recomendamos fortemente que você, leitor, assista a esse vídeo publicado pela Luísa Clasen sobre as obras que exploram isso no cinema. Aprendemos através de vários pontos de vista que Jon é filho de uma puta taberneira, que Rhaegar estuprou e sequestrou Lyanna e que Rhaegar gostava de se divertir cantando na Baixada das Pulgas em troca de moedas. Embora essa abordagem sobre Rhaegar dada por Barristan seja completamente equivocada (nos livros ele mesmo cita o quanto Rhaegar era melancólico – e não feliz e festeiro- , tocando sua harpa e pensando no passado, no dia em que nasceu, e em profecias), qual é a verdadeira relação entre Rhaegar e Lyanna? Sei que já estamos fartos de discutir isso aqui no site. Até porque sempre aparece um engraçadinho dizendo que Jon não pode ser um Targaryen porque tem cabelos castanhos (Baelor Quebra-Lanças manda lembranças). Por isso, gostaria de aprimorar o questionamento a esse respeito: Qual personagem da série poderia dar luz a essa verdade? Isso seria possível já que Howland Reed dificilmente aparecerá na série? Mindinho parecia saber mais sobre isso do que revelou a Sansa? Ou quem sabe Bran poderia ver algo em suas visões de powerpoint e revelar isso para o irmão em algum momento? E ainda: isso irá importar no final das contas?

A despedida de Sansa e Mindinho foi quase um pedido de desculpas dos criadores pela bagunça que eles estão fazendo com esse núcleo. Foi realmente bom ver as criptas de Winterfell novamente, e até a pena que Robert deixou na tumba enquanto ele e Ned falavam sobre Lyanna (e Rhaegar) em “Winter is Coming”.

Vale lembrar que Mindinho e os Tully, originalmente, não estavam presentes no torneio de Harrenhal. Na adaptação ele parece ter estado em todos os lugares.

red-lady-tempting-jon-snow

A cena entre Melisandre e Jon foi, tecnicamente, muito bem trabalhada. Pela primeira vez vimos a fotografia realçar o rubi e os cabelos vermelhos da sacerdotisa, e os intérpretes também fizeram seu trabalho. Além de linda, Carice van Houten é natural, e eu acho incrível ver como ela se sente confortável com cenas de nudez desse tipo (não é a toa que toda hora fazem a holandesa tirar a roupa). O problema aparece, mais uma vez, na comparação com a obra original, onde Melisandre nunca tentou seduzir o bastardo daquela maneira. Em vez disso, no primeiro encontro dos personagens em Jon I e A Dança, eles falam sobre Fantasma, profecias, e adagas na escuridão. Nada tão apelativo quanto sexo, é claro, mas são detalhes que sabemos ser relevantes para o futuro de ambos.
(…) O rubi na garganta de Melisandre brilhava, vermelho. – Não são os inimigos que o maldizem abertamente que você deve temer, mas aqueles que sorriem quando você está olhando e amolam as facas quando você vira as costas. Faz bem em manter seu lobo sempre por perto. Gelo, eu vi, e adagas na escuridão. Sangue congelado vermelho e duro, e aço nu. Estava muito frio.
– É sempre frio na Muralha.
– Você acha?
– Eu sei, senhora.
– Então você não sabe nada, Jon Snow – ela sussurrou.
(Trecho do capítulo “Jon I”, em A Dança dos Dragões)

Lendo esse trecho, não fica a sensação de que, no fundo, a cena da série só serviu como desculpa para usar a famosa frase de Ygritte? Você não sabe nada, HBO.

5546c934801ffcbc36b35369_shireen

Ok. Talvez saibam um pouco. A cena entre Shireen e Stannis, afinal, foi provavelmente a melhor da temporada até agora. Os dois atores são excepcionais. A estranha confissão do amor que o rei sente por sua filha foi algo incrivelmente forte, ainda mais no mundo da série, onde bons pais – que não tratam seus filhos como meros peões – são um artigo raro. E quem diria que logo Stannis seria um deles?              

Muita gente acredita que essa cena foi feita porque a menina logo deve encontrar a morte em nome do Senhor da Luz. Nesse capítulo, assim como na cena da banheira em “Mockingbird”, a mulher vermelha mais uma vez disse a Selyse o quanto sua filha é importante. “There is power in a king’s blood.” Nós sabemos o que Melisandre planejava fazer com Gendry (e, nos livros, com Edric Storm) se Davos não intervisse. Naquela ocasião, Stannis concordou em sacrificar o próprio sobrinho. Será que ele faria o mesmo se a vítima fosse Shireen? Mesmo depois da cena tocante que eles tiveram? Eu não me surpreenderia tanto, visto que, em vários momentos, David e Dan preferiram vilanizar o personagem. Mas seria muito melhor ver Stannis salvando a princesa das chamas. Quem sabe até concordando com o plano de Jon e enviando ela, ao lado de Sam e Gilly (o que explicaria a aparente amizade entre as personagens), para Vilavelha,  já que na série não temos o bebê de Dalla e Mance Rayder. Assim como os Homens de Pedra, Vilavelha foi mencionada algumas vezes nessa temporada, então acho possível que a Cidadela dos meistres acabe aparecendo futuramente. Importante notar que, se Melisandre precisar mesmo de sangue real para um sacrifício, é mais provável que ela use Aemon Targaryen do que a herdeira do rei a quem ela serve.

high sparrow-cersei

Nos livros, Cersei negocia com o Alto Pardal para que a Fé perdoe as dívidas da coroa em troca do rearmamento e restauração de duas antigas ordens: os Pobres Companheiros e os Filhos do Guerreiro (ou “Estrelas” e “Espadas”). Não posso negar que assistir a rainha fazer isso na série por motivos pessoais deixou um gosto meio amargo na boca, principalmente se pararmos para considerar o histórico da Fé Militante, que foi desarmada anos depois de ter se rebelado contra o rei Aenys I Targaryen por motivos que incluem o casamento de seu filho, Aegon, com a irmã, Rhaena.

Fica meio difícil acreditar que a rainha regente tenha armado os militantes deliberadamente, mesmo sabendo o quanto eles podem ser nocivos ao reinado do seu filho. Na cena em que Tommen visita o Septo de Baelor e é hostilizado pelos pardais por ter sido fruto de um incesto, a série prefigurou bem aquilo que pode acontecer se o Alto Pardal se virar contra os Lannisters – algo que nós, leitores, sabemos que vai acontecer.

Tais mudanças podem se apoiar na inexperiência de Cersei, ou na descrença de que a Fé Militante represente uma ameaça real ao seu poderio, mas isso ainda não a isentaria do erro cometido.

Acho que a missão dada ao Mestre das Moedas foi um movimento bem arquitetado por Cersei (e pelos produtores). No epílogo de “A Dança dos Dragões”, Kevan manda Sor Harys Swyft a Braavos, protegido pelos homens de Gregor Clegane. Na adaptação, a rainha conseguiu afastar o Lorde da família rival, enquanto David e Dan mandaram Sor Meryn de presente para “Mercy”no lugar de Raff, o Querido.

3-61-Sir-Loras-Arrested

É meio deprimente ver que a personalidade de Loras Tyrell foi tão estancada na série que até sua participação nessa temporada se resume à sua sexualidade. Nos livros, o Cavaleiro das Flores é um dos membros mais competentes da Guarda Real (que, em Game of Thrones, não pôde vestir o manto branco por ser o único filho de Mace), lutou bravamente no cerco a Pedra do Dragão e, certamente, teria matado, no mínimo, uns dois daqueles pardais se eles viessem interromper seu treinamento. Na série, Loras é gay e… e só.

A própria religião foi meio descaracterizada em prol desse esquema de Cersei. Lembram que ela também manteve relações com alguém do mesmo sexo nos livros? Era a Taena Merryweather, dona do famoso “pântano de Myr”.

Segundo Martin, a Fé dos Sete não se preocupa muito com os pecados do povo comum, como beber, foder ou adorar outros deuses. A homossexualidade, por exemplo, sempre foi vista por eles como uma espécie de “pecado menor”, que definitivamente não merece ser punido com prisão ou morte. Como nos primeiros anos da Idade Média, onde homossexuais só eram severamente punidos se desafiassem publicamente a posição da Igreja Católica em relação ao assunto. O que vimos em “Sons of the Harpy” foi algo mais parecido com o que possivelmente aconteceu anos mais tarde naquele período, quando a “sodomia” passou a ser considerada uma ofensa ao Direito Natural, passível de punições terrivelmente brutais como castração e fogueiras.

(Sobre a situação dos homossexuais na Idade Média, pesquisamos nesses três artigos – em inglês: Homosexuality in the Middle AgesA History of Homophobia 5: The Medieval Basis of Modern Law e Homosexuality in medieval Europe).

2-91-Carving-Symbol

Todos sabemos que Game of Thrones, por mais realista que seja, é uma série de fantasia. Até que ponto é necessário incorporar aspectos tão condenáveis da nossa realidade histórica a um universo fictício, especialmente quando tais elementos não estão na obra original?

No entanto, é impossível negar que a sequência de cenas onde vimos o grupo extremista atacar bordéis, tavernas e estátuas de outras religiões enquanto Lancel gravava a estrela de sete pontas na testa foi bem impactante. Os conflitos que esses acontecimentos geraram na vida conjugal de Tommen e Margaery (que manipula o marido como uma peteca) também foram muito bem retratados.

Pelo menos uma coisa positiva virá de toda essa confusão: Olenna.

Enfim, chegou a hora de falar do momento em que todos os sorrisos morreram: a batalha final envolvendo os Filhos da Harpia, os Imaculados e sor Barristan.

tumblr_nmrb6jOvM11qckwizo1_500

Além de pessimamente coreografada, a luta foi rápida, cheia de cortes estranhos e inconsistências. O único elemento na sequência que proporcionou alguma tensão, além da trilha sonora, foi o fato de que todos nós imaginávamos o que poderia acontecer. E aconteceu. Antes da estreia da temporada, muitas pessoas ligadas à HBO (incluindo o próprio George R. R. Martin) deram entrevistas dizendo que personagens ainda vivos nos livros iriam encontrar o Deus de Muitas Faces no novo ano da série. Desde então, muitos especularam que um desses personagens seria o Barristan, já que vazaram algumas imagens do encontro de Tyrion e Daenerys onde ele era o único membro de sua Guarda Real que não aparecia… E quem melhor do que Tyrion para assumir o posto de Mão da Rainha?

É claro que todos nos perguntamos como uma força de elite foi derrotada por um grupo de cidadãos rebeldes.

  1. tumblr_nnt2fiqOod1tyv8xjo2_400Não deve ser muito fácil usar uma lança naquele lugar apertado. Lanças funcionam melhor em campos abertos, onde os Imaculados podem lutar ombro a ombro, formando as famosas falanges. Verdade seja dita, Verme Cinzento e seus homens deveriam estar guardando os muros da cidade, e não patrulhando suas ruas – o que seria trabalho para os Segundos Filhos, se eles já não estivessem ocupados bebendo, transando e morrendo. Perceberam que a prostituta mostrada  nesse episódio foi a mesma que ajudou a matar Rato Branco em The Wars to Come?
  2. Sobre os Filhos da Harpia mostrados na série (que parecem mais os Homens Chifrudos de Porto Real), sabemos que uma das maiores imposições do povo meereenese é a reabertura das arenas, coisa que a série vêm abordando insistentemente através das suplicas de Hizdahr zo Loraq. Então é bem possível que aqueles mascarados fossem os próprios lutadores. Apesar de libertos, tanto a série quanto os livros deram exemplos de escravos que queriam voltar para a vida gloriosa que tinham nos anéis de luta – e isso parece ser um bom argumento para unir insurgentes.

Mesmo com todas as desvantagens, continuo achando que os Imaculados dos livros tirariam aquele confronto de letra. Ainda mais tendo a ajuda de uma lenda como Sor Vovô.

Fica ainda mais difícil aceitar a decisão dos produtores depois que lemos a entrevista dada pelo ator Ian McElhinney logo depois que ele gravou a cena da morte do personagem. Leitor dos livros assim como nós, ele disse que estava empolgado com o destaque que receberia esse ano, tendo em vista que Selmy passa a ser um personagem POV no quinto livro. Imaginem a cara desse senhor quando terminou de ler os scripts do episódio? Parece que ele até escreveu uma carta à Dan e David, aconselhando ambos a não descartarem sor Barristan. Segundo Benioff, isso só fez com que ele quisesse matar o personagem ainda mais.

Sobre essa resposta eu não sei nem o que dizer amigos, apenas sentir.

tumblr_nnuo4gU1G01tnqytto3_400

Aquilo que mais nos entristeceu, não foi a morte propriamente dita, mas sim o fato de que o Barristan interpretado com tanto carinho por McElhinney nunca foi “O Ousado” que vimos nos livros. Na terceira temporada, enquanto outros aliados de Daenerys invadiam Yunkai, Barristan ficou para “proteger a rainha” sendo que Mero, o Bastardo do Titã, já estava morto; na quarta, quando Meereen enviou um campeão para lutar pela cidade, foi Daario que o enfrentou ao invés de Barristan (Edit: sabemos que no Tormenta, Belwas enfrentou o campeão de Meereen. Mas como ele foi cortado da terceira temporada de Game of Thrones, muitos acreditaram que Barristan desempenharia esse papel) e ele nem participou da missão suicida na tomada da cidade. Dessa vez, quando finalmente tivemos a chance de ver suas skills em combate, o pobre cavaleiro foi sacrificado em nome do valar morghulis que David e Dan gostam tanto de usar para promover a série.

Todos os homens devem morrer, e o Barristan dos livros, infelizmente, já estava morto na adaptação. Muito antes de enfrentar a fúria da Harpia.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Ana

    Excelente análise e críticas! Adorei.
    Parece q DeD perderam o foco e começaram a matar personagens só por matar.
    E a cena da Melisandre realmente seria mto mais interessante se tivesse essa conversa do livro vamos combinar né. Mas de novo tem q deixar ela nua e insinuante. Chaaaaato.

  • Devanil Júnior

    Eu amo a análise de vocês, mas acho que tá na hora de eu começar a ler que não tem spoiler’s do livro. A birra que AINDA existe contra a série por suas não-similaridades com o livro vai fazer as análises ficarem o tempo todo mostrando as inconsistências?

    Se realmente fossem inconsistências DA SÉRIE, faria muito mais sentido, mas estão misturando a narrativa da série com as dos livros. Tudo bem não gostar do que caminho, cada um tem seus gostos, eu particularmente prefiro ver coisas novas e diferentes na série. Mas dizer que estão “erradas” só porque estão diferentes do livro?

    Na série nunca vimos nada falando que Dorne tem tubarões, logo, não existem. Não foi um erro, é uma diferença.

    As Serpentes de Areia estão ruins, realmente. Talvez pela falta de tempo em desenvolvê-las. A morte do informante pode ter algo a ver com o fato dele já ter traído uma vez. Porque libertar uma pessoa que entregaria o plano delas de achar o Jaime primeiro?

    Quanto ao motivo de Jaime, acho que é a segunda vez que reclamam da não-resposta ser “preguiça”. Acho que deve estar mais do lado dos que assistem do que dos roteiristas, hehe. Pra mim aquela cena foi forte com a superficialidade do Jaime. A resposta ficou óbvia. Vocês notaram a inconsistência de não ser a herdeira de Dorne que busca vingança por ser da família. Porque não usaram o mesmo julgamento para o caso do Jaime? É salvar a filha dele. Ele só não vai falar com todas as letras ali. Mas a gente entende.

    No caso dos Imaculados, eles não foram derrotados pela força. A própria série (assistam ela) deu alguns motivos nos episódios anteriores que os Imaculados são um exército forte, mas pra ficar fazendo guarda de cidade? Eles foram derrotados pela estratégia em um ambiente que não é o deles.

    E pra terminar minhas discordâncias, a Fé Militante é (de novo), diferente, não errada. Eu achei incrível essa abordagem, apesar de concordar com superficialidade do Loras.

    Enfim, eu amo a análise de vocês, eu leio a com spoilers do livro pra notar as diferenças com o livro, não pra achar que a série está errada. É clichê, mas: obras diferentes, histórias diferentes, adaptação. Prezo pela consistência da série em relação a série, e não da série em relação ao livro.

    De restante, perfeito como sempre.

  • William Novaes

    Um novo “Lost” esta nascendo….

  • spaizer

    o pior foi essa cena final, Verme Cinzento sentindo dor, Selmy tomando uma surra pra filhos da Harpia, sendo que no episodio da primeira temporada (ou segunda, não me lembro) onde ele é expulso da Guarda Real, ele diz claramente que poderia fatiar toda a Guarda Real como manteiga, e agora me vem com essa morte ridicula, com direito ao Verme Cinzento olhando em seus olhos e dizendo mentalmente:

    “Um ultimo beijo mi amore”

    A vão se fuder produtores, eu escreveria um final melhor que esse.

  • Castiel The Angel

    É engraçado notar que mesmo usando a carta do ”vamos matar um personagem por cap pra prender audiência”, tanto 5×03 e 5×04 parecem tão… vazios de conteúdo. Não no sentido de ”pouca coisa aconteceu”, mas de, pela primeira vez, em muitos anos da série, eu me vi vendo quanto tempo de cap faltava para tudo àquilo acabar constantemente – a última vez que me aconteceu isso foram com os péssimos 2×07 e 2×08, que a série deliberadamente enrolou duas horas o público para a Blackwater. Ok, querem mudar coisas do livro? Mudem, mas DEIXEM INTERESSANTE, pelamor. A série não tá convencendo nem como adaptação e nem como produto ”original”. E antes que digam que é pela falta de um twisty maior, não é. Os caps pós Purple Redding não tiveram nenhum twisty absurdo, e ainda prendiam a atenção do público. O roteiro tá muito fraco, muitas atuações estão no piloto automático – Kit parece que tá se esforçando pra ser cada ano pior, pq olha… -, e a temporada não tá empolgando.

    Livro 4 e livro 5 são bem chatos, sejamos sinceros, apesar do rico material, e era de se esperar que a decisão de enxugar muita coisa dessas quase 2 mil páginas em uma temporada apenas, desse um material mais ágil, que te prendesse mesmo. E até agora, isso é o exato oposto que estão fazendo nessa temporada.

    Sobre Dorne, mds, que vergonha alheia. Não sei se o que me incomodou mais no cap foi o Jaime justificando sua missão, indiretamente, dizendo que está ali pq ama a Cersei e quer fazer as pazes com ela pós-libertação do Tyrion (eu tenho medo, MUITO medo, que a série dê a louca e ponha Jaime correndo de volta pra Porto Real para salvar Cersei e lutar contra Montanha), se é os monólogos fora de contexto, quase de teatro de quinta série, da Obara, se são as SandSnakes xerocadas (todas com a mesma cara, todas guerreiras e todas querendo vingança – pera, depois de tanto corte de personagem, pq a série precisava escalar 3 mulheres IGUAIS mesmo?), se a tremenda inconsistência de roteiro, DE NOVO (à dois caps atrás Ellaria diz para o príncipe que já havia falado com as SandsSnakes e estas à apoiavam; mas só agora ela aparece pedindo ajuda das SS – aliás, qual o sentido das SS estarem no meio do deserto e não junto da Ellaria nos Jardins de Água mesmo? Tipo, Ellaria foi pra Jardins, foi pro meio do deserto, e agora vai voltar pra Jardins correndo, antes do Jaime, sendo que ela simplesmente poderia levar as SS consigo e raptar a Myrcella da primeira vez), não sei.

    Sobre Mindinho, já disse e digo de novo, D&D só estão deixando o personagem cada cap mais BURRO. Só falta ele ser adorador do Senhor da Luz na adaptação tbm, pra prever todos os movimentos e ver tudo e todos.

    ”Parece que ele até escreveu uma carta à Dan e David, aconselhando ambos a não descartarem sor Barristan. Segundo Benioff, isso só fez com que ele quisesse matar o personagem ainda mais.”

    Tem a fonte, por favor? 🙂

  • Oi Devanil. Acho que todas as DIFERENÇAS em relação aos livros foram apontadas no texto como tal. Se você apertar Ctrl+F vai ver que a a palavra ERRO só aparece no trecho em que eu falo da Cersei ter dado armas aos Pardais. Aquilo foi mancada mesmo, não? E mesmo assim foi justificada.

    Só me aprofundei mais nas DIFERENÇAS entre a Fé Militante dos livros e a da série, pois acredito que David e Dan quiseram polemizar com o lance dos homossexuais. Mas ainda elogiei a cena no final.

    A derrota dos Imaculados também foi meio explicada no texto, e acho que Dorne, com ou sem tubarões, não se sustenta. Seja como adaptação ou como um plot independente dos livros.

    Sinceramente, tem MUITO mais coisas que eu deixo de comparar pra não acabar ficando chato mesmo, por que isso é algo que nem eu gosto de escrever. Ler a análise sem spoilers é sempre uma boa também. Eu mesmo escrevia elas ano passado. Recomendo.

    Abraços!

  • Adicionei o link p/ a entrevista no texto. Tinha esquecido. 🙂

  • Obrigado Ana! 🙂

  • Thiago Domício

    Me impressiono as vezes como o quanto as analises do site se encontram com a minha opinião. Essa analise foi quase perfeita, muito bom ver que vocês procuram outras fontes além dos livros para fazer ela e se preocupam em ter um argumento consistente. 😉

  • Pâm

    Só uma coisa, quem foi o campeão de Dany não foi Belwas, o forte ao contrário do que vocês afirmaram que foi Sor Barristan?

  • Nicoli JLSantos

    Parabéns Bacellar! Análise perfeita! Eu já estava angustiada esperando haha! Concordo com cada vírgula sua nesse texto. Um episódio com momentos memoráveis e com outros nem tanto assim. Triste pelas serpentes, triste por Sor Vovô! Mesmo ele não sendo o nosso Sor Barristan, mas ele ainda o era, e só por isso agente já sente!

  • Parabéns pela ótima resenha mais uma vez

    Eu não me importo com a série focar na questão da homossexualidade do Loras pelo papel social que isto desempenha. Então para mim não é problema. Fora que colocar isso ao invés de mandá-lo para DragonStone enfatiza a intenção da Cersei desmembrar a família Tyrell. E tivemos o golpe de mestre de mandarem Mace para Braavos com Meryn Trant. Foi uma ideia excelente! Parabéns. O problema do Loras é que colocaram ele como herdeiro de Highgarden (OK, consigo engolir isso), mas o que ele faz na série? O problema é que o papel dele foi reduzido a sexualidade dele, o que é uma pena. Pelo menos Olenna deve chegar!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Sobre a preview do episódio de amanhã e em suas fotos, é possível notar que Melisandre e SHireen estão montadas em cavalos, indicando que elas devem seguir com Stannis para Winterfell. Isto pode indicar uma mudança no plot, adiantando a batalha de Winterfell e ainda levando as duas para lá. Ou, isto será um twist e Melisandre verá algo que induz ela retornar e abandonar Stannis. Ela ir pode ressaltar seu pdoer na série, indicando que Stannis será vencedor na batalha tb. Eu amo a Shireen tanto nos livros quanto na série e, deposi da cena excelente dela com Stannis, eu ficaria tão decepcionado se decidissem sacrificá-la. Seria uma perda tão grande para o casting e uma perda pessoal para a teorica que tenho dela desempenhar algum papel importante no futuro nos livros.

    Barristan gerou tanta discussão essa semana que estou esgotado. Adorei o que vcs falaram sobre o seu personagem não ter sido jamais “o ousado” na série, tendo seu papel diminuído e talvez não fazendo tanta diferença na série, podendo, assim, ser usado como fator de “vamos causar um choque no final do episódio”. Então vamos engolir e torcer para que Tyrion cumpra bem o seu papel.

  • Leandro Cavalheiro

    “(…)na quarta, quando Meereen enviou um campeão para lutar pela cidade, foi Daario que o enfrentou ao invés de Barristan(…)”. Não foi o Strong Belwas que lutou com o campeão?

  • Ricardo Carvalho

    A morte de Sor Barristan e do Verme Cinzento realmente não ficou legal, nem a cena em si, nem o contexto. Achei a mudança desnecessária. Faltou também diferenciar as serpentes, tanto nos trajes como na personalidade, realmente elas parecem clones umas das outras.

    Quanto ao Loras, concordo com tudo o que foi dito, nos livros ele passa a imagem de um personagem fodão, e na série ele é só um homossexual, isso é muita sacanagem com um personagem tão bom dos livros.

  • Aline

    Cersei precisa do Montanha como campeão justamente por Jaime não ter atendido ao seu pedido de socorro na carta. Se Jaime tivesse ido, Montanha/ Robert Strong nem teria, a principio, sido anunciado. Tenho fé em R’hllor que a recusa de Jaime vai permanecer na série. O que fica a dúvida agora é qual vai ser o motivo na série para Jaime recusar ajudar Cersei. No livro foi a certeza da dúvida de infidelidade e a sensação de ser manipulado, tudo por influência do Tyrion. Agora na série deve ser algo em Dorne…

  • Aline

    Qual o sentido de fazer uma review com spolier dos livros e não comparar com os livros?

  • Bruno Lacerda Balbi

    Obrigado, Rafael!

    Não sei se a teoria é sua, mas achei muito boa essa possibilidade da Shireen substituir o bebe real e as indagações de como o Stannis vai reagir a uma possível tentativa da Melissandre fazer churrasco com ela. Não sou um dos fãs de Stannis e, sinceramente, nunca entendi esse amor pelo Stannis dos livros, mas digo que essa cena de pai e filha foi o mais próximo que me senti de gostar dele.

    Você me abriu os olhos para o outro possível alvo da Melissandre e agora me preocupo de nunca ver uma cena que sempre sonhei…

  • Adriano

    Não…. Vc esta confundindo livros com a série…

  • Carla Bonomi

    Meu deus, quase chorei com essa informação que o carinha cagou pro ator do sor vovô 🙁

  • jean

    Estou adorando a temporada, sou muito fã dos livros, mas aquela história eu já conheço, quero algo novo na TV! Gostei muito da cena de Mereen, desde o diálogo emocional da Daenarys sobre Rhaegar até a despedida ente ela e sor vovô. Finalmente entenderam que a personagem precisa parecer real e não ficar soltando frases de efeito o tempo todo.

    Ao meu ver, e aos olhos de conhecidos que apenas veem a série, a história está funcionando muito bem, talvez devêssemos nos concentrar mais no que o programa apresenta e menos nas diferenças entre ele e o material de origem. Sejamos mais felizes.

  • Adriano

    O problema que o Rafael citou foi que Sor Barristan não teve a oportunidade de mostrar o excepcional guerreiro que ele era… que ele era “O CARA”…
    – Nos livros o ataque a Yunkai acontece e ele fica no acampamento pois Mero ameaçava a Daenerys….Na série Mero ja tinha sido morto por Daario;
    – Belwas lutou por Daenerys contra Oznak Zo Pahl na entrada de Meereen…na série foi Daario;
    – Nos livros após Daenerys descobrir que ele não era Arstan Barba Branca, o mandou a uma missão MUITO delicada e dificil… Entrar pelos esgotos e iniciar a conquista de Meereen… Na série a missão fica com Grey Worm..
    Ou seja na série ele só mostrou que era o cara, na morte…. Pelas minhas contas 13 inimigos morreram pela espada dele naquela luta… Aquele sword upper cut rasgando o Filho da Harpia ao meio foi LINDASSO.

  • Airon Pereira

    Essa série deveria receber a alcunha de “levemente baseada nos livros” …

  • Thiago Lins

    Cada dia eu sinto mais nojo do D&D. Ainda mais sabendo dessa entrevista sobre o corte do sor Barristan.

  • 🙂

  • Adriano

    Sempre digo que tenho por obrigação ler as resenhas do site, seja a com Spoilers ou sem Spoilers, antes de assistir a um novo episódio de GoT.
    Em sua análise eu .discordo de alguns pontos:
    – “É bem difícil para um fã dos livros ver tantas cenas cortadas na adaptação, mas é extremamente excitante pensar sobre como Dany e Tyrion poderão se relacionar em breve.”
    Realmente Tyrion é muito perspicaz, porém é difícil de aceitar que Daenerys teria motivo justificavel pra aceitar um Lannister no seu meio… E principalmente no seu conselho… Talvez o único que pode dar um depoimento favorável a Tyrion e que ela aceite é Mopatis… Varys ela não conhece…Jorah perdeu a confiança… Daario não o conhece… Gostaria de ver a argumentação que D&D vão usar a respeito disto. A argumentação de que ele matou o pai ??? Vamos ver..

    – “E mais uma coisa: existem tubarões em Dorne…”
    Pode até ser, mas e se o soldado dornês, disse aquilo pra confundir os estrangeiros… Ou seja afirmar que algo não existe, quando na realidade existe, somente pra verificar se a história dos estrangeiros se confirma…chamamos isto de contra-informação:
    http://www.priberam.pt/dlpo/contra-informa%C3%A7%C3%A3o

    – “Talvez seja muito cedo para julgar, mas qual é o sentido de capturar um homem que estava disposto a dar informações, enterrá-lo quase inteiramente na areia, colocar um balde cheio de escorpiões na cabeça dele e ainda finalizá-lo com uma lança?”

    Simples…ele era uma ponta solta! Quem pode garantir que ele saindo dali , não iria até Doran e o informasse de TUDO o que aconteceu: Lannisters em Dorne e o principal: A Serpentes estão tramando contra o trono Dornês.. Achei bem satisfatória…Eu faria o mesmo.

    – “Mesmo com todas as desvantagens, continuo achando que os Imaculados dos livros tirariam aquele confronto de letra.”

    Vc mesmo ja contra-argumentou com relação a isto, mas deixa eu dar o meu pitaco:
    Além de eles estarem em menor número (cerca de 3 para 1) eles foram cercados e ficaram costas-costas na formação… A formação de escudos na posição guarda emassada só funciona se tiver guerreiros para substituir as baixas..ou seja: O guerreiro atingido cai..e o imediatamente atras o substitui na formação..se assim não o for a formação simplesmente será destruída… Ali não tinha segunda linha, nem terceira linha, quarta linha e assim por diante…Era uma linha básica de três guerreiros de um lado e quatro do outro… Quem fosse ferido ou atingido faria uma diferença MEDONHA… E assim o foi.. Sor Vovô apareceu mas quando ja estava PERDIDA a contenda.
    Tropas de Elite não são invencíveis… ficam ainda mais vulneráveis quando o seus líderes não as adaptam tática e tecnicamente ao ambiente em que vão operar e aos inimigos que vão enfrentar.
    ————————————–

    Concordo com todo o resto da sua argumentação… Sor Loras aceitar tão passivamente ser preso foi simplesmente inaceitável. Não imagino Oberyn se deixando levar… Cersei ser tão inocente a ponto de deixar uma ponta solta como Lancel Lannister chega a ser cômico… Basta uma palavra dele e ela vai ser presa…
    ———-
    Sor Vovô morreu, mas levou cerca de 13 com ele… e devo dizer que aquele upper cut que ele deu com a espada abrindo o filho da harpia ao meio foi LINDAÇO…

  • Roberto Pereira

    Nossa Rafa? Sério esse papo que a duplinha D&D deu chilique pq um ator “ousou” escrever para eles? Putz. Peguei raiva desses dois agora. No mais concordo INTEIRAMENTE com vc. Cena mixuruca e mal feita demais pra morte de um cara que é uma lenda como cavaleiro e espadachim. Sem contar que mandar lanceiros patrulhar uma cidade em revolta feita de becos é forçar demais a boa vontade de quem assiste. Podiam ter feito coisa melhor. Foi preguiça ou talvez vingança contra a carta do ator:, “vamo matar esse abusado numa cena bem sem vergonha”. Depois reclamaram aqui quando critiquei a tosquice da coisa toda.

    Fãs da personagem não me odeiem, mas a Cersei – tanto nos livros como na série – é tão burra quanto loira. Não enxerga um palmo a frente do nariz. Pra compensar o tamanho, toda a inteligência da família Lannyster foi pro Tyrion. rs

    Parabéns pela análise dos aspectos políticos e históricos do fanatismo religioso. Algo que estamos vendo acontecer até no Brasil.

    PS: vc tem razão também com Loras. O personagem que nos livros é mostrado como um lutador excelente – talvez o melhor cavaleiro em Westeros, na série só foi usado pra causar frisson com “cenas gays”. Reduziram o cara a puro sexo.

  • igor Carvalho

    nao achei a coreografia pessima, voce exagerou bem ai. de fato não foi grandes coisas, mas péssima? tambem não foi.

  • Maria

    Fiquei a semana toda esperando pela análise de vocês, e ficou muito boa, parabéns! Aconteceram coisas importantes nesse episódio (para o bem e para o mal) e muitas cenas deixaram a desejar, não por se afastar do que foi escrito no livro, mas porque algumas delas foram mal roteirizadas e até filmadas. Fiquei bem triste com esse episódio num geral… =/

  • Letícia

    Acho que Jamie vai ser capturado em Dorne e por isso não vai atender ao pedido da Cersei.

  • Letícia

    Nossa…parece que vc realmente não gosta da série. Pq assiste, então? Tem tantas produções legais por aí…se acha que todo mundo é burro e os atores são ruins..cara, acabar com sua dor é muito simples: não assista. Pelo visto nem dos livros vc gosta!

  • Letícia

    Acho que Leandro quis dizer que também não foi Sor Barristan quem derrotou o campeão de Meereen. Mas também não foi isso que Rafael quis dizer, o que ele quis dizer foi que poderiam term usado Sor vovô ao invés do pateta do mercenário… mas isso não facilitaria o romance entre este e a Dany e logo, as tão desejadas cenas de sexo da Emilia Clark.

  • Letícia

    Eu entendi da mesma que você o lance dos tubarões. As vezes as pessoas estão tão entretidas em “criticar” a série que deixam de ver as coisas de forma mais ampla. Falar sobre os tubarões era um diálogo desnecessário, pq então fariam algo simplesmente errado? Quando assisti, eu senti que a conversa dos guardas era exatamente para desmentir o que Bronn e Jamie disseram, já que mentiram sobre ter “nadado” até a praia, ao pular de um navio. A “contra-informação” além de verificar se o que falavam era verdade, também buscava rastrear informações sobre quem eles eram. Não é qualquer mercenário ou comerciante da baixada das pulgas que sabe sobre geografia, ou a flora e a fauna ao longo dos 7 reinos, especialmente sobre Dorne. E os que sabem, como Bronn, é pq já estiveram lá antes. E isso informa muita coisa. Legal saber que não fui a única que cogitou isso.

  • Letícia

    Pessoas comentando sobre como os produtores são maus. Sim, eles são vilões malvados que só pensam em matar personagens e não se preocupam com a obra de GRRM. Eu não sou fã deles tb, sou a primeira a tocar pedra, mas às vezes temos que nos colocar no lugar das pessoas para entender suas ações. Chama-se isso de empatia. Imagina se vc está produzindo para a TV um material difícil como As Crônicas, uma série de fantasia, cheia de mistérios, profecias e coisas malucas, que nem os mais nerds de Got às vezes conseguem decifrar. Aí você enfrenta tudo e todos sem saber se isso vai dar merda ou se vai ser o maior sucesso da sua carreira. Eles tiveram sorte? Pode ser, mas também tiveram muito trabalho. Como alguém comentou aqui, a maior parte das pessoas que assistem a série, não leram e nem lerão os livros. E a maioria dessas pessoas ADORA GOT. Isso é mérito deles tb. Se os atores, os diálogos e os plots fossem tão merda como alguns comentários aqui insistem, duvido que fosse ser um sucesso desse porte. Não é uma serie para adolescentes histéricas e nem programa de barraco para agradar pessoas de baixa renda. É um drama muito complexo, num mundo de fantasia. E eles conseguiram fascinar milhões. Aí pensem que a série está chegando ao fim, e vc tem pessoas demais no elenco principal. Pensem que para ficar mais dinâmico, você pode usar a saída de um personagem para criar um novo plot e fazer as coisas fluírem de forma mais clara. Aí vc decide o personagem que vai sair e avisa o ator, que ao invés de entender que seu papel na série chegou ao fim, manda uma carta reivindicando seu lugar. Meio que deixando claro, que D&D não sabem nada dos livros, pois ele é um personagem muito importante e deveria ficar…me colocando no lugar deles, eu teria reagido da mesma forma. Não que o ator tenha errado em escrever a carta, longe disso. Talvez eu também quisesse salvar meu emprego! Mas ao olhar o que ocorreu de forma ampla e sem tomar partido, fica mais fácil de entender o posicionamento dos produtores. Chama-se empatia, essa capacidade, como eu disse acima. Mas infelizmente não é todo mundo que a tem.

  • Letícia

    Sobre a Shireen ser queimada acho que pode ser possível, mas não faria muito mais sentido já que Mel já teve seu sangue real ao queimar realmente Mance. E aconteceu alguma coisa de bom? Nao… Como eles não abordaram isso, acho que não vão abordar de novo tão cedo. A não ser que usem isso para ressuscitar Stannis, morto na batalha de Winterfell. Seria o MAXIMO se Mel usasse o sacrifício pedindo ao senhor da luz que trouxesse de volta Azor Ahai e ao invés de Stannis, quem voltasse à vida fosse Jon. Isso seria um belo WTF!!! No mais eu acho que Selyse e Stannis não reagiriam bem à Goiva fugir com a filha deles, então não acho que ela irá substituir o bebê da Dala na história (lembrem que eles fugiram, e os bebês foram trocados, o que não dá para fazer com a menina). A não ser que Stannis o peça a fim de salvar a filha da Mel tarada e louca da série. Isso até pode justificar a cena bonitnha entre pai e filha do episódio anterior. Seria legal se fosse assim..mas tb não acho que Sam vai para Vila Velha e mestre Aemon deve morrer em Castle Black logo após, senão no próprio episódio 5.

  • wons noj

    com certeza vão usar a argumentação de que ele matou um dos maiores inimigos que a dany poderia ter, tywin

  • Carolina Devens Rabelo

    Como estou com a impressão de que estão correndo com a série e cortando muitas partes dos livros que não são necessárias, fui fazer uma pesquisa de comparação
    Todos os livros juntos de O Senhor dos Anéis na coleção volume único em inglês, tem 1216 páginas. Juntando todos os filmes são 558 minutos, o que dá uma média de 2,17 páginas por minuto. Considero que foi uma boa adaptação dos livros.
    As Crônicas de Gelo e Fogo, em inglês até o 5º livro dá um total de 4273 páginas e contando que tem uns 50 minutos úteis mais ou menos por episódio dá uns 2200 minutos até agora. Logo, contando todas as páginas de livros disponíveis até agora temos 1,94 pág/min em Crônicas de Gelo e Fogo. Para 5 temporadas completas, temos 1,71 páginas por minuto.
    Logo, a HBO até agora disponibilizou mais tempo por página para contar toda a história existente que O Senhor dos Anéis teve disponível para a história do Tolkien.
    Pelo que eu pesquisei, Harry Potter tem 4100 páginas para 7 livros (versão US) e 3407 páginas (versão UK) em 1179 minutos de filmes, o que dá 3,47 pág/min (versão US) e 2,89 pag/min (versão UK). É uma leitura mais infantil, menos densa, mas resolvi comparar também.
    Logo, como o problema não é tempo, concluo que o problema da HBO é dinheiro mesmo, não têm dinheiro para adaptar a série decentemente e estão fazendo isso. Esse negócio de adaptar e fazer diferente e dizer que é pra ficar melhor é falta de respeito com o autor, na minha opinião. É bem mais fácil fazer “fanfic” em cima de personagens prontos com personalidades conhecidas e um mundo inteiro pronto do que fazer tudo do zero.
    Tenho curiosidade pra saber que tipo de contrato que a HBO fez com o George, porque, olha.

  • Foi ele sim. É que como ele foi cortado da série, todo achou que Barristan faria isso. Editei a informação no texto, senão vão aparecer uns 3902891 comentários só falando isso, hahaha. 🙂

  • Exatamente isso Letícia! A solução mais lógica seria usar Barristan pra substituir o Belwas, todo mundo comentou isso na época, mas preferiram dar espaço pro Daario. 🙁

  • Obrigado Thiago. Abraço! 🙂

  • Concordo Nicoli. Muito obrigado!

  • Eu que agradeço Bruno! Abraços! 🙂

  • Duvido muito que tenha sido contra-informação nesse caso.

  • Valeu Beto! Abraços!!

  • Você não achou mas eu achei, oras. hahaha

  • Agradeço muito, Maria! 🙂

  • “por que falariam algo simplesmente errado?” porque sempre falam coisas erradas. exemplo:

    – já deram TRÊS idades diferentes pra jaime lannister sendo feito cavaleiro quando adolescente. explique-me esse mistério.
    – disseram nesse mesmo episódio que homens de pedra estão em valíria. só pra poder mostrar valíria? sim. mas está errado.
    – disseram que stokeworth era mantida por um lorde. depois voltaram atrás nessa temporada e agora é mantido pela mãe da lollys, como no original. explique-me esse mistério.
    – dão um filho de cabelos castanhos pra cersei em 1×2 kingsroad, mas depois, na quinta temporada, a bruxa fala que ela só vai parir três filhos. explique-me esse mistério.
    – oberyn cita a filha elia como a mais nervosa das serpentes, mas ela sequer foi escalada pra série. explique-me esse fucking mistério.
    – no vale neva pra caralho na season finale e no ano seguinte tá praticamente verão. e em winterfell e na muralha também estão todos de óculos de sol. explique-me esse… mistério?

    beijos 1000

  • Letícia

    não disse que não tem coisas erradas na serie, eu mesma apontei algumas ja…e fácil achar erros…os homens de pedra em Valiria sao claramente uma adaptação, como eu mesma ja falei aqui. E provável que eles queiram usar o mesmo cenário no futuro e ja querem introduzir o tema ao publico, o que me parece bastante inteligente em termos de adaptação…e erros por erros, ate GRRM erra nos livros dele…errou diversas vezes os olhos de Arya e Jon Snow que hora sao negros, hora cinzentos. Errou os quadris da mulher do Robb, entre idades de outros personagens e várias outras coisas. Como ele mesmo ja apontou em entrevistas que assisti, acontece! Mas como ele mesmo coloca, ele se irrita quando as pessoas tomam esses erros de continuidade dele como motivo para ignorar as incoerências propositais que ele coloca nos textos para nos fazer pensar. Tomando essa perspectiva, sim, não e pq ha erros na serie que tudo sempre errado e esse engano me pareceu ter sido proposital.Isso não e nada misterioso, não. Sao apenas pontos de vista. Ngm e obrigado a concordar. Bjs

  • Orrrrrrrrrrrrra…. seria muito legal mesmo isso do Azor Ahai!!!!!!!!!!!

    Mas se optar por despachar a Shireen para Vila Velha para mim não faria sentido. Um Rei poderia pedir para algum de seus vassalos proteger sua vilha e não mantê-la escondida com um membro da patrulha da noite viajando para Vila Velha. Acharia esquisito.

  • Eu não tinha pensando por este lado. Vc tem razão em tudo que falou. Assino aqui embaixo

  • Daniela

    Rafael sempre cuidadoso e detalhista em suas análises. Parabéns!!!

  • osman Fergusson

    ja defendi muito a série, mas agora tá foda. assim não dá.presta atenção gente. eles estão estragando tudo.

  • Pâm

    Ah sim, verdade Adriano.

  • Jaren

    Senti falta de mostrar ser grandfather mais bold mesmo. Senti mais ainda essa diferença no momento que os sinos começam a tocar e ele vai contra o fluxo de pessoas fugindo. Isso faz você perceber a falta que fizeram mais cenas como essa para o personagem.

    Ouvi essa semana o history of westeros e eles apontaram uma coisa bem interessante (q tbm pode ser nada) na cena do Littlefinger com a Sansa, quando ela fala que o rhaegar estuprou a Lyanna, tem um momento muito rápido e sutil. Uma expressão do littlefinger, quase de um “Yeah, right. But no”. Fiquei influenciada e agora quero acreditar que ele sabe mais hahahaha Mas de qualquer forma, fica a questão, quem vai fazer essa revelação pra geral? Ou isso realmente vai ter peso na aftermath?

  • Jaren

    pensei quaaaase isso, mas mais no sentido de que o Stannis vai morrer, a Melissandre vai sacrificar a Shireen e dps q ela perceber que ele não vai ressuscitar é que ela/nós teremos certeza que Stannis não era azor ahai mesmo. E ainda acho que jon não ressuscita até a temporada seguinte. Ou nunca, pensaram? Todo mundo chorando baixinho hahaha

  • gabriel marques

    eu sou o único que acha que esses altos pardais são parecidos com os gladiadores do altar aqui do brasil.

  • ué letícia, não entendi: a série erra ou não erra, então? cadê a EMPATIA com o meu comentário, já que isso era tão importante?

  • Robert Forte

    Carol,
    Suas ponderações procedem todas, porém Oberyn cita a filha Elia como defeituosa, pois tem alguma dificuldade física, não como a mais nervosa.

    Saudações!

  • reborn

    concordo inteiramente, tambem peguei raiva dos dois, odio mesmo, esses idiotas onde ja se viu, Baristan é o meu persongam preferido e olha que sacanagem com ele só por birra kkkk xD
    só um adento a Cercei o problema dela nao eh ser “burra” e sim o que o mítico Tywin disse para ela, é que ela não é tão inteligente como ela pensa que ela é. se fosse simplesmente burra nao seria rainha.
    é como um jogador de xadrez que o se importa com o ganho imediato e é incapaz de racionar o jogo para 5 jogadas seguintes e caem em xeque mates quase ridiculos kkkk, acredite tem muita gente que cai nas armadilhas mais toscas do xadrez por pura incapacidade de prever as possibilidades futuras. O mesmo com a Cercei, sempre achando que tem o esquema perfeito em mente.

  • Joao Palmadas

    Vocês sabem, a HBO deve está se preparando para a sexta temporada, e eles devem está contando que o sexto livro não estará pronto antes da sexta temporada. Com certeza o sétimo não estará pronto antes da sétima temporada. (A não ser que o Martin esteja trabalhando nos dois ao mesmo tempo e planeja lançar o sétimo um ano depois do sexto – e mesmo assim eu acho muito difícil). Então, os produtores devem estar limpando o terreno para contarem a história do seu jeito. Daí a necessidade de eliminar personagens, como sor Barristan e Grey Worm, provavelmente também (embora não haja certeza) Bronn, Sor Loras, Stannis, Davos, Jorah, Shireen, Theon, Brieene, etc. Na sexta temporada, haverá menos personagens dos livros e mais personagens só da série.

  • Joao Palmadas

    É um contrato do tipo em que ele ganha dezenas de milhões de dólares.

    E se você escrevesse uma obra prima e a HBO te oferecesse dezenas de milhões de dólares para fazer uma adaptação com muitas adaptações, a maioria delas piorando a história do seu livro, então o que você diria?

    Você diria: “Não, eu não quero ganhar dezenas de milhões de dólares. Eu prefiro manter a integridade e a pureza de minha história original”?

  • N. Stark

    Sem contar que eles acrescentam um monte de cenas nada a ver, tipo o Podrick com as prostitutas em outra temporada (que não lembro qual é)

  • JasonLannister

    Eu achei as Serpentes de Areia da série mto banais sabe? Muito inconsequentes de uma forma diferente do livro, as do livro parecem ser mais inteligentes, calculistas.
    Eu sinto que quando pareceu Tarth foi um momento pro Jaime refletir que a Cersei não era nada, q quem ele deveria amar é a Brienne
    Quando a Brienne disse que ia dar a volta em fosso callin eu fiquei pensando se o encontro com o Howland Reed está tão surreal assim
    Achei a morte de Barristan muito tosca, poderia ter sido mais épica

  • JasonLannister

    Olha, sinceramente, não existe forma possível de defender esses dois. São ruins e inconsequentes. Tiram cenas boas para colocarem cenas inúteis

  • JasonLannister

    Mais um erro da série né? O Daario é um bosta de mão cheia na série. Mto mais do que os do livro. Não merecia espaço

  • Daniel Miranda

    “Além de pessimamente coreografada, a luta foi rápida, cheia de cortes estranhos e inconsistências.”

    Finalmente alguém falou disso, achei que era o único que tinha percebido qual ruim foi essa cena.

  • Daniel Miranda

    Concordo no que vc disse sobre a Cercei. Inclusive tem uma parte do Tormenta de Espadas que o Mindinho descreve ela perfeitamente para a Sansa, dizendo que ela quer poder mas não saberia o que fazer com ele.

  • Pablo Meireles da Rosa

    Eu concordo com o que tu citou, mas essas são incoerências com a própria série. No caso dos tubarões, não, na adaptação eles não existem em Dorne como não existem Arianne e Quentyn.

  • Letícia

    eu tô é achando que Jon não ressuscita nunca. Talvez nem nos livros. É provável que GRRM queira seguir Tolkien como fez com Frodo, que parece que morre só que não. Mas seria até mais interessante se ele estivesse morto mesmo e todos estivessem enganados sobre ele ser AA. Eu por exemplo, não saberia o que fazer com a história sem Jon nela! Eu teria que ler tudo de novo para algo fazer sentido…mas espero que ele volte, claro. Pelo menos nos livros.

  • Luanny Pantoja Correa

    por que ta demorando tanto a sair essas analise?

  • DemetrioSnow

    huhauahu boaa

  • Vinicius Lima Silva

    O problema é que na adaptação, sempre existirá alteração. O problema é quando fazem isso mal feito, igual nesse episódio.

  • Vinicius Lima Silva

    Estou contigo nessa, Osman. Até a terceira temporada, eu achava a adaptação muito boa. Na quarta, o Pedro Pascoal e o Peter Drinklage fizeram tudo valer a pena. Fiquei triste pelo corte dos Mãos frias e da Coração de Pedra, mas faz parte. A série nunca trabalhou a magia do mundo direito mesmo.

    Agora, essa temporada está estranha. A aparição do Alto Pardal foi estranha. As mesmas problemáticas levantadas pelo Rafael, eu fiz assim que terminei de assistir. Está parando de fazer lógica. Parando de ter sentido. Isso é o pior.

  • Porque um homem precisa trabalhar.

  • Castiel The Angel

    Continuo assistindo pq D&D já escreveram roteiros muito bons, mas estão decepcionando cada vez mais nessa temporada, e por curiosidade. Não basta?

    E eu comento o que de mais relevante aconteceu nos caps, e nos dois últimos, não teve nada de BOM relevante, por isso apenas críticas.

    E onde que eu disse que todo mundo é burro e todos os atores da série são ruins? Eu disse que Kit e SandSnakes são ruins.

  • Muito obrigado, Dani 🙂

  • Camila M. T.

    Pensei a mesma coisa hahahaha

  • Matthew Murdock

    ”O Homem faz suas escolhas, e o Rafa tem que ser o Homem que Westeros precisa”. Hahaha. LOL

  • Vinicyus Soufern

    Na cena do mindinho com a Sansa, quando a Sansa fala sobre o estupro de sua tia, o mindinho levanta a sombrancelha (como questionando esta teoria). Pra mim foi um dos principais sintomas que teremos muita discussão a respeito da origem de Jon Snow…

  • Vinicyus Soufern

    Só acreditei que Barristan havia morrido ontem a noite… mesmo durante os comerciais que mostravam o corpo do Sr. Vovô, indicando sua morte, eu não pude acreditar que os produtores da série fariam tamanha animalice com a série…

    Acho que deveríamos discutir quais caminhos para a série, que tem aproveitado da falta do 6º livro para inserir todo tipo de circunstância no enredo da história.

    Já não é a mesma história da qual lemos nos livros.

    A pergunta final que fica é:

    e se o Vovô GRRMartin morrer? Saberemos qual seria o final verdadeiro da história dos livros. Já que a história da série começa a destoar com a história dos livros, poderíamos ter dois desfechos completamente diferentes, isto se GRRMartin conseguir finalizar os livros, pois como o livro: valar morghulis…

  • Vinicyus Soufern

    Apoio os dois e digo mais: espero que o GRRMartin consiga concluir esses livros, pois se depender desta série NUNCA saberemos quais seriam os desfechos da história.

  • Lucas Camargos

    Belas estatísticas…

  • Vinicyus Soufern

    No EP4T5 eu havia achado a mesma coisa, inclusive na condensação de vários personagens em um único, descaracterização de outros personagens, exclusão de outros tantos. Todas estas mudanças nos levam a perguntar quais seriam a necessidade desses personagens (principalmente os excluídos) no enredo da história. Vou além: para mim essa história apresentada pela HBO já não é a mesma da dos livros…
    No EP5T5 tive a certeza disso – o caso do Mormont…

  • Victor Felipe

    Mas as análises desse ano estão demais! Muitas referências detalhes e vários pontos de vistas. Parabéns pelo texto.

  • Lucas Camargos

    Essa cena final pegou muito mal pra série. Imagine que você não conheça Game of Thrones, e ouve falar de um seriado ambientado em um mundo medieval. O que você espera? COMBATES! Daí nos presenteiam com uma cena dessas…

  • Luiza Morelli

    Acho que na série ficou mais claro que o “verdadeiro mestre” da Melisandre é o Jon Snow. Acho que no livro isso não ficou mt claro, deixou pairando no ar e não dá p ter certeza. Essa parte ainda tá mt confusa, ainda mais com o golpe que armaram p o Jon no final e ainda queremos saber qual foi seu fim de fato, se ele morreu ou não.

  • Luiza Morelli

    Foi péssima, não dá p entender porquê Barristan morre, sério! Ele nao perderia uma briguinha daquelas! fala sério!

  • Luiza Morelli

    Uma coisa que ninguém falou; por que Quentyn nao aparece na série??? Que bosta, sério!

  • Fred Oliveira

    Boa! rs E excelente análise como todas até aqui, Bacellar! Obrigado.

  • Fred Oliveira

    Obrigado por mais essa excelente resenha crítica do episódio, Bacellar !

  • Karoline Lino

    hahahaha li isso com sua voz e sotaque… tudo por causa do Podcasteros…

  • Carolina Devens Rabelo

    A J.K Rowling ganhou dezenas de milhões de dólares, os herdeiros do Tolkien também, e fizeram uma adaptação decente e coerente.

  • LadyTargaryen

    Lembrando que fizeram a mesma coisa com a menina que fazia a primeira Myrcella. Fiquei com muita dó.

  • LadyTargaryen

    Vc tbm é bem indelicada as vezes, heim? Só pelo simples fato do cara vim aqui comentar já mostra que ele gosta e se importa sim. Não é pq ele, outro ou eu criticamos que não gostamos. Game of Thrones é um série adulta, para um público adulto, que pressupõe-se maduro e está sujeita sim a críticas duras. E da mesma forma que ele pode ignorar a série, vc tbm poderia ter ignorado o comentário dele.

  • leandrosr

    São comparações diferentes. As crônicas de gelo e fogo tem muito mais personagens com pontos de vista e motivações a serem explicadas do que qualquer das duas que você citou. Apesar de aceitar a proposta de adaptação da HBO, Martin sempre acreditou que e disse isso várias vezes, que achava sua série infilmável. Acredito que para ele seria diferente de qualquer jeito, fosse quem fosse que a adaptasse e pra complicar com os livros não terminados ele não tem tempo de ficar me cima de ninguém reclamando que esta bom ou ruim.

  • Roberto

    Concordo contigo Grande Rafa: a morte de Barristan foi lamentável e desnecessária.

  • Roberto

    RRMartin está levando séculos para terminar a porra do livro 6, não dá pra esperar semana para a análise?????

  • osman Fergusson

    eu até concordei em não colocar a Coração de Pedra e o Mãos frias, porque achei que ia ficar meio incoerente pra quem não leu. principalmente depois da morte tão bonita da Catelyn na serie, seria um pecado coloca-la de novo.mas agora nada faz sentido, falta peças do quebracabeças, peças que eles puseram na 1ª temporada, mas não tem par nas outras. e os personagens estão decaracterizados, e até banais, o que é uma pena, porque os atores são impecaveis

  • osman Fergusson

    do jeito que vai, o final será outro completamente diferente

  • Anderson Lima

    kkkkk boa

  • Anderson Lima

    Claro, com certeza você entende mais que os produtores da série que fazem isso por anos! Beleza!

  • leandrosr

    Anderson, já ouviu falar em Uwe Boll? É um diretor e produtor há anos e só faz filme merda. Os produtores podem ter se esforçado mas n quer dizer q o resultado final tenha sido bom.

  • Bruno Tardelli

    Parabéns pela resenha… muito boa como sempre. Eu gosto muito dessas resenhas com spoilers, cara. Aproveito do conhecimento de vocês sobre os livros (eu já me esqueci de muitos detalhes pois faz tempo que li, preciso relê-los ainda mais se o inverno tiver chegando mesmo ano que vem…) e dá um insight nessa comparação que é sempre saudável. A tua resenha em particular eu adoro porque tu analisa detalhes técnicos da série que muitas vezes passam despercebidos para muitos e que eu tb
    aprecio como trilha sonora, fotografia e coreografia… Outra coisa bacana é tua análise sobre as possíveis futuras adaptações que a série fará em relação aos livros (coisas que não pensei como o
    fato da Shireen substituir o bebê!) e coisas como dos homens de pedra nas ruínas de Valíria (que já se confirmou no episódio 5). Algumas coisas eu penso diferente de ti mas já comentei nos comentários do episódio.

    De um modo geral foi um episódio muito bom para o nível desta temporada, mas também não posso deixar de pensar que, apesar dessa adaptação lembrar muito pouco dos livros, para mim a tormenta das espadas é o melhor livro até aqui, melhor que festim e dança, então talvez seja natural essa temporada está aquém das anteriores… mas a coisa nova aqui é que ninguém sabe realmente o que vai acontecer, e isso é uma novidade bem vinda, pelo menos para mim. O que me faz pensar como
    ficará as análises com spoilers a partir do ano que vem? Vocês ainda vão fazer? ou vão bolar outra coisa? Assumindo claro que o inverno não chegue antes da próxima temporada.

  • Cláudia Freixo

    Tenho acompanhado desde o início esta página e gosto mesmo muito! Ajuda-me imenso a relembrar passagens dos livros e a ver pormenores que me tinham passado despercebidos. Adoro as vossas análises e acho que elas são muito completas. Em relação a este episódio, bem como a todos desta season, acho que se está a perder um pouco da sua essência. Sei que era muito difícil adaptar toda a história dos livros para a série, mas custa um pouco ver que os produtores deixaram de lado tantas coisas que eu considero importantes. A série está bem feita, no geral, mas falta algo… Mas a maioria das pessoas que eu conheço não leram os livros e adoram a série, Eu acho os livros imensamente melhores, mas talvez porque eu já tinha imaginado todos os pormenores, todas as cenas…

    Estou ansiosa para ver o rumo da história, principalmente agora que começam a aparecer informações que ainda não são conhecidas pelos leitores, mas sinceramente tenho receio do que possa acontecer no final.

    Espero que vocês continuem sempre com este trabalho que é espantoso e podem acreditar que têm aqui uma fã incondicional.

  • Daniel Miranda

    Do que q tu ta falando cara?

  • Vinicius Lima Silva

    Pode crê.

    Quando falei da Coração de Pedra e dos Mãos frias, foi só pelo sentimento pessoal de querer vê-los mesmo, mas entendo não terem aparecido.

    E também concordo com a questão dos atores. Mesmo a Dany e o João que sempre são criticados, estão fazendo um papel aceitável. Mas o roteiro não tem ajudado, acho. Além que tudo tá ficando estranho mesmo.

    Como disse um amigo meu, tomara que os últimos episódios sejam bons..

  • E você o homem que Hell’s Kitchen precisa, Matt, hahah. Abs!

  • Obrigado Victor! Abraços!

  • Eu que agradeço Fred. Abraços, cara!

  • Brigadão Bruno. Abração cara!

  • Agradecemos muito mesmo, Cláudia. Grande abraço! 🙂

  • Tassia Karl

    E eu continuo me sentindo órfã toda vez que um personagem se despede…

  • Carolina Devens Rabelo

    Ultrapassaram os livros em alguns plots, com menos de 5 temporadas completas e inventaram coisas que não existem, em uma obra que pensavam ser infilmavel. Pra mim é porque cortaram mais do que deveriam. Se eles têm mais tempo disponível por páginas que as outras duas obras que eu citei, o tempo muito maior compensa a complexidade.
    O que eu não entendo é que os produtores resumiram e descartaram tantas histórias dando como desculpa a complexidade, que agora ficam inventando romances, polêmicas e outras histórias inexistentes para preencher o tempo que poderia ser utilizado por histórias bem melhores que estão presentes nos livros. É como se alguém me vendesse um monte de presunto, daí eu tivesse muito presunto pro tanto de pão que eu tenho pra fazer sanduíche e jogasse o presunto fora e deixasse faltar presunto nos últimos sanduíches. E, então, depois viesse reclamar que quem me deu o presunto no começo está demorando pra me dar presunto novo. O George no caso é o fornecedor de presunto ele não vai reclamar do dinheiro, mas ver os outros desperdiçarem tanto presunto de boa qualidade que levou muitos anos pra fazer e ser substituído por um presunto meia boca, deve dar uma puta raiva.

  • Rodrigo Milani Martins

    tremendamente decepcionado com a morte de Selmy e com o rumo que a série esta tomando….. sei que precisa ser feito adaptações mas está ridículo, a parte em que o Loras foi capturado também é algo que está totalmente fora de contexto, a Sansa nem vou comentar……. acredito que esse seriado embaralhou toda a cabeça do Martin na hora de escrever o sexto livro. Adoro o seriado, foi muuuito bem feito porém se for pra destruir a história do livro não devia nem ter saido do papel!

  • Rodrigo Milani Martins

    Morte do Barristan foi broxante, ainda mais naquela situação….. o seriado está ficando a desejar

  • Winter

    O Sor Barristan merecia ser melhor aproveitado e morrer só mais a frente duma forma muita honrosa e digna.