O que Daenerys Targaryen precisa saber sobre Licenciamento Ocupacional

Nota: Esse post foi escrito ano passado, ao final da 4ª temporada de Game Of Thrones, traduzido e editado pelo Caco, deveria ter sido publicado por ele, mas estava nos rascunhos. Com o retorno da série, a discussão sobre a forma de governar de Daenerys em Mereen surge novamente. Nosso amigo faleceu ano passado, mas sabemos que ele gostava muito de discutir esses aspectos da série, por isso decidimos publicar o texto.

Daenerys no Trono

Atenção: apesar do autor do texto original dizer o contrário, acredito que há sim spoilers leves do quinto livro – A Dança dos Dragões. Então, leia por sua conta e risco!

Licenciamento ocupacional é a prática de regular quem pode ou não pode exercer determinadas profissões – normalmente feito por algum órgão ligado ao governo. Daí dá pra tirar que este é um artigo um tanto peculiar, pois discute sobre o impacto político, econômico e social que a Dany causa na Baía dos Escravos ao abolir a escravidão. Quais serão os desafios dessa nova sociedade?


Por Matthew Yglesias

Eu tenho lido As Crônicas de Gelo e Fogo de George R.R. Martin tão naturalmente que fiquei feliz em descobrir que o livro 5 contém um pouquinho de licenciamento ocupacional. Eu não acho que haja algum spoiler aqui. Basta dizer que Daenerys Targaryen assume uma posição de autoridade política e precisa lidar com uma petição de uma guilda organizada sob o regime anterior:

A sua noite sem dormir depressa se fez sentir. Não muito depois viu-se a combater um bocejo enquanto Reznak pairava sobre as guildas de artesãos. Parecia que os pedreiros estavam irados com ela. Os assentadores de tijolos também. Certos antigos escravos andavam a cortar pedra e a assentar tijolo, roubando trabalho tanto aos empregados da guilda como aos mestres.

— Os libertos trabalham a um preço demasiado baixo, Magnificência — disse Reznak. — Alguns chamam a si próprios trabalhadores, ou mesmo mestres, títulos que por direito pertencem apenas aos artesãos das guildas. Os pedreiros e os assentadores de tijolo peticionam respeitosamente a Vossa Reverência para que protejais os seus antigos direitos e costumes.

— Os libertos trabalham a preço baixo porque têm fome — fez Dany notar. — Se os proibir de cortar pedra ou assentar tijolo, os fabricantes de velas, os tecelões e os ourives depressa me virão bater à porta a pedir que os exclua também desses ofícios. — Refletiu por um momento. — Que seja escrito que de hoje em diante só membros das guildas sejam autorizados a chamar a si próprios trabalhadores ou mestres… desde que as guildas abram a entrada a quaisquer libertos que consigam demonstrar possuir as aptidões necessárias.

(Trecho de A Dança dos Dragões, capítulo XI – Daenerys II)

Obviamente esta posição de comprometimento é superior ao esforço da guilda que queria a simples criação de cartel (coordenação de preços em prejuízo do consumidor) e busca de renda (tentativa de derivar renda pela manipulação do ambiente social ou político, ambas definições da Wikipedia). Mas ainda tem dois problemas.

Um problema é uma questão de política econômica. Com o passar do tempo, os titulares (no caso, trabalhadores ou mestres) vão prestar muito mais atenção ao esquema de licenciamento do que o público geral. E os titulares vão ter um interesse em sistematicamente inflar a definição de “aptidões necessárias”. Nos Estados Unidos, algo que você vê são os esforços oportunistas de impedir que uma determinada prática profissional seja realizada por criminosos ou adolescentes ou qualquer outro grupo social marginal escolhido arbitrariamente. Enquanto isso, tende-se a degenerar “aptidões necessárias” em “treinamento necessário”, criando um novo conjunto de buscadores de renda na forma de “escolas de beleza” e afins.

Mas um problema mais profundo refere-se à inovação. Uma das principais formas nas quais o progresso se manifesta é a de que novas tecnologias permitem que as coisas sejam feitas sem se dominar as aptidões necessárias. Hoje em dia você não precisa mais dominar composição tipográfica para escolher uma fonte bonita, não precisa dominar desenvolvimento de químicos fotográficos para imprimir alguma coisa e não precisa saber HTML para criar um post num blog. Uma das melhores coisas da invenção das linhas de montagem e das peças intercambiáveis foi tornar possível que trabalhadores não especializados fizessem trabalhos que antes precisavam de artesãos qualificados. Hoje em dia, mesmo a fabricação avançada de altíssima qualificação ainda é organizada de forma que ninguém trabalhando na fábrica de aviões precise saber como construir um avião inteiro do zero, o que provavelmente ninguém poderia fazer. Mas você nunca ia poder construir aviões se guildas de artesãos conseguissem impedir o início da produção em massa com regras sobre “aptidões necessárias”.

A medida de Daenerys, em outras palavras, pode ser uma solução de curto prazo adequada para seu problema político mas, a longo prazo, vai condenar sua jurisdição à estagnação do padrão de vida.

Fonte: What Daenerys Targaryen Needs To Know About Occupational Licensing.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • RenanRCV

    O que eu também preciso saber sobre licenciamento opupacional (nunca tinha ouvido falar).

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    Interessante, a Ordem dos Advogados do Brasil faz questão de elevar as aptidões necessárias a um nível exorbitante. A própria OAB cometeu erros graves na sua ultima prova, 10% das questões estavam para serem anuladas, o resultado sai hoje dia 17 de abril.

    Igualmente, existem órgãos do governo que fiscalizam as profissões. É o caso dos Conselhos de Medicina, que não se confundem com as Associações e os Sindicatos dos médicos.

  • Leandro Soares

    Este tema pode ser bem observado hoje em dia nas empresas de RH.
    Quando você faz uma entrevista, em nenhum momento você demonstra suas aptidões para aquela tarefa. No recrutamento e seleção máximo que ocorre é você fazer uma prova com algumas questões, suas experiencias e dados, no final te entrevistam e analisam seu modo de sentar, vestir e falar.

    No meu primeiro emprego eu fui entrevistado direto pelo empregador, entrevista muito simples:
    Chefe: Você sabe mexer em computador?
    Eu: Sei
    Chefe: Você sabe mesmo?
    Eu: Sim, senhor.

    Fiquei anos nesta empresa.

    Quando fui entrevistado numa empresa de RH, apenas preenchi uma folha.
    Mesmo com cursos, experiências de trabalho e fluência em inglês eu não fui testado em nenhum momento. Pessoas qualificadas querendo trabalhar e as empresas segurando vagas para pagar menos salário.

    Espero que tenham entendido minha analogia e me desculpe pela postagem longa.

  • Don Ramon

    Excelente. Nos limites do despotismo esclarecido (é a ideia política mais avançada na série), a Dany bem poderia realizar alguma profunda reforma urbana acabando com as tais pirâmides – e eu imagino que elas não existam apenas arquitetonicamente, mas em uma dinâmica de apadrinhamentos hierárquicos. Mereen pode ser uma analogia do Iraque, mas reflete algo do Brasil.

  • reborn

    então esta precisando ler algo mais além de cronicas de gelo e fogo.

  • Patrick

    Concordo em fazer uma reforma urbana,mas discordo sobre acabar com piramides.Pelo que eu intendi dos livros elas não são apenas lugares de moradia mas também tem uma função religiosa.Destrui-las seria a um enorme ato de violência contra as tradições culturais do povo Giscarry.

  • Patrick

    Concordo 100% com Caco.O que a Danny deveria ter feito e dissolvido a guilda e garantido a livre concorrência em beneficio dos consumidores e da economia.

  • Pati

    Bem interessante.

  • Saudades das discussões do Caco, lembro q ele sempre gostava desses aspectos na série. Estamos sentindo muito sua falta amigo. <3

  • RenanRCV

    Obviamente leio, mas acho que alguns assuntos pertencem a nichos específicos de atuação, como este. Isso torna mais difícil tomar conhecimento deles, para aí sim começar a ler a respeito 😉

  • Don Ramon

    E é por isso que ela é uma conquistadora…

  • Anderson Lima

    Precisa saber nada não, ela é a rainha, ela manda e faz o que quiser! E se não gostar, ela manda pra prisão junto com os dragõezinhos!

  • JPaulBeaubier

    Que tal estimular e ajudar quem se interessa ao invés de pagar de maioral que sabe mais que os outros?

  • reborn

    foi uma piada.
    😀