HBO proíbe bar de exibir Game of Thrones para seus clientes aos domingos

041915thrones12WCL

O bar Videology, que fica na região do Brooklyn em Nova York, precisou encerrar sua exibição semanal de Game of Thrones para os fãs da série a pedido da HBO. Eles avisaram aos clientes via Twitter que os encontros para assistir a 5ª temporada não aconteceriam mais. A exibição dos episódios eram gratuitas, mas o bar não deixa de ser um estabelecimento comercial onde pessoas consomem comes e bebes, pagam por eles e pelo serviço prestado. A revista EW também aponta que neste caso específico, o bar realizou uma festinha pré-episódio durante a premiere da 5ª temporada, e cobrou uma taxa a mais pelas despesas do encontro temático.

Aqui no Brasil, vários estabelecimentos exibem esta e outras séries, mesmo que a prática seja vetada e necessita estar de acordo com as leis de direitos autorais. Até mesmo clínicas médicas são obrigadas a pagar direitos autorais por transmissão de programas televisivos.

O problema está em proibir apenas um bar, quando na verdade vários outros ao redor do mundo exibem não só Game of Thrones como outros sucessos da TV (em caso de futebol, os bares temáticos trabalham com mais respeito em relação aos direitos de transmissão). Seria muito interessante se a HBO encontrasse uma maneira de regulamentar isso para que os encontros pudessem continuar a ocorrer? Com certeza. No entanto, um representante do canal disse ao New York Daily News que:

Por ser um serviço de assinatura, a HBO não deve estar disponível em estabelecimentos públicos. Quando isso acontece, é preocupante que exista uma tentativa de lucrar em cima da nossa programação. Temos proibido a prática na última década.

Como aponta o jornal O Globo, é de interesse da empresa que o controle sobre a série seja mais rígido por conta do assustador número de downloads ilegais além do vazamento de episódios recentes.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Leo Guedes

    acho desnecessário ….

  • Estão certos? Com toda a certeza. É uma prática simpática ou que resolve o problema? Definitivamente não 😉

  • HAUAHUAHUAHA!

  • Po, mas aqui no Brasil um monte de bar exibe jogos de futebol gratuitamente.

  • Vaz

    Se pagam o paperview do brasileirão pe, não é gratuitamente, pois todos os impostos referentes aos direitos de imagem dos jogadores e times e transmissão estão embutidos no preço da assinatura. Agora gatonet é outra coisa, daí já é crime previsto em lei de pirataria.

  • Jairo Canova

    se o problema é dinheiro eles q cobrem mais da assinatura de bares, essa prática populariza a série, daqui a pouco gnt q nem conhece vai nas festas e passa a ser vantagem para a HBO

  • Para que tá feio HBO.

  • Tary Belmont

    Para que os bares não lucrem e cima da programaçao ou para as pessoas serem obrigadas a pagar para assistir?

  • kkkk

    orra, é tão bacana assistir no bar com a galera.
    pagando o bang corretamente, sem os gato, não vejo problema nenhum…

  • osman Fergusson

    eu acho que eles estão certos. é um canal de assinatura, tudo bem, a HBO Não tem patrocinadores como os canais abertos cheios de propaganda. quem patrocina são os assinantes. sem assinantes, sem lucro. mas proibir um bar entre outros milhões parece injusto.

  • Muca

    Sinceramente, eu achei desnecessário.
    A exibição da série nos bares não vai deixar os produtores mais pobres (pô, 4 episódios foram vazados antes do lançamento e mesmo assim a série bateu recordes de audiência!) e ainda pode mostrar o quão boa é a série para quem não a tinha assistido antes.

  • jorge_lito

    Totalmente desnecessário isso por parte a HBO. Defendi o canal quando vazou os episódios antes da estréia, mas dessa vez não concordo. É muito legal você assistir algo ao redor das pessoas, assim você ver suas reações, comentar entre muitas outras coisas. Proibir esse tipo de coisa é que nem proibir as pessoas que só vão ao bar para ver jogo de futebol, por exemplo. Quem me dera se minha cidade tivesse um bar que passasse a série, eu era um dos primeiros a ir. Pelo visto a HBO tá se importando muito com lucros do que o simples fato de deixar o público feliz…

  • Jose Leitao

    Valeu Mylade

  • leila.llfm

    HBO é muito intolerante. Hoje mesmo saiu uma notícia dizendo que eles iam cancelar as assinaturas do HBO Now de quem não mora nos EUA. http://torrentfreak.com/hbo-cracks-down-on-paying-vpn-pirates-150420/ Dá para entender os motivos dessas duas situações, mas, fala sério, ao invés de pensar numa ação inclusiva e ampliar seu público, não, preferem a proibição.

  • eduardo aparecido de lima

    HBO quem vai no bar assistir, não vai assinar seu pacote só pq vc proibiu o Bar, vai baixar é na net…

  • ademir salgueiro

    as personagens femininas de GOT (Arya, Daenerys, Sansa, Cersei) estão muito boas nessa temporada; Tyrion tbm está mt bom. Daenerys tá deixando de ser chata, mas Jon continua bobão.

  • ademir salgueiro

    depois q vazou os 4 primeiros episódios da série, fiquei com pena da HBO, é muito dinheiro q eles investem na série, até entendo a atitude, tbm precisam de lucro

  • Leandro Matheus Lisboa

    verdade

  • Jonas Henrique

    Eu acho q a HBO está certa e errada, ela não deveria proibir, mas cobrar uma taxa em cima disso para os donos do bar.
    Mas eu acho que ela está certa pelo fato de ser uma programação dela, Exemplo: eu faço toalhas pra vender, chega um cara e compra essas toalhas de mim por R$ 2,00, depois ele revende na sua loja por R$ 10,00. É uma questão de quem sai no lucro.
    (Isso também é um exemplo de como funciona a pirataria)

  • Paula Renata Carvalho

    Eu pensei assim a princípio, mas acabei concordando. Não está certo você televisionar e lucrar em cima do programa. Isso tem que ser regulamentado e os bares tem que pagar direitos autorais, afinal a HBO cobra para que as pessoas assistam seu canal, e se você vai passar para as pessoas e ainda cobrar, você está literalmente tirando o lucro do canal e pegando pra você… e isso por algo que não é seu.

  • Paula Renata Carvalho

    Eu acho certa a cobrança de direitos autorais. A HBO gasta uma fortuna para nos dar episódios maravilhosos.. para isso temos que pagar para assistir. Se um bar faz isso ele tira o lucro da HBO e pega pra ele.. não ta certo, não, tem que pagar pra HBO.

  • Vaz

    Perfeito o seu comentário.

  • Eduardo Cruz

    Pow jonas, tá bravo ainda por eu ter revendido suas toalhas? era presente cara kk

  • Toninho Ernesto

    Concordo, devemos proibir todas as lojas do mundo de venderem algum produto que compraram de um fabricante, onde já se viu, elas lucrarem em cima dos fabricantes. Que absurdo, onde esse mundo vai parar.

  • Thiago Rech

    A HBO não poderia cobrar e nem proibir a exibição dos episódios… Primeiro por que a HBO oferece o serviço do canal, e o bar comprou este serviço, a quem ele oferece não importa, pois é o serviço já pago. O Bar lucra com as bebidas e alimentos, e não com a Série, apenas a utiliza para angariar clientes. Os direitos autorais já estão pagos na compra do programa.

  • Carol BB

    Dá pra fazer gravação das reações em casa. Até porque, num bar tem muita gente e muita bebida. Vai ter sempre um mais soltinho que vai spoiliar a galera….

  • Carol BB

    Acho difícil de opinar sobre isso.
    Por um lado, a HBO está certa em não querer que outros estabelecimentos lucrem em cima do seriado, ao mesmo tempo que contribuem para a diminuição dos lucros da HBO (menos audiência, e menos gente que sente necessidade de assinar TV a cabo).
    Por outro lado, é complicado querer proibir estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes de exibirem em suas TVs, qualquer programa de um canal de TV a cabo (se aplica para GoT, se aplicaria para todas, certo?). Daí ninguém mais poderia exibir esportes que só estão passando em TV à cabo, tipo futebol, UFC, Surf etc? E o mesmo não valeria para DVDs de shows que são comumentes exibidos em bares e restaurantes… Daí complica né. E acaba sendo, além de um contrasenso, um deserviço ao marketing do canal que proibiu a exibição.

  • leandrosr

    Isso depende de como funciona a legislação sobre isso nos EUA, mas na notícia msm cita que o bar cobrava um pequeno adicional pela exibição. E mesmo que não cobre, ele lucra em cima de um conteúdo estritamente doméstico.

  • Jonas Henrique

    Senti um comentário nessa sua ironia,
    eu quis dizer SEM RECEBER NADA EM TROCA, cara isso é lógico, vc já viu a coca cola (exemplo) vender seus produtos sem receber nada em troca?

  • Humberto Costa

    Eles poderiam ter um tipo especial de assinatura, mas caro para este tipo de difusão…

  • Humberto Costa

    Para não variar as pessoas estão fazendo dezenas de comentários sem levar em conta a legislação de direitos autorais. A HBO tem os direitos sobre o que produz e licencia esses direitos na forma que entende. A Assinatura CONVENCIONAL não permite a exibição em ambientes comerciais e públicos, apenas a exibição PRIVADA. Isso acontece também com CDs, você comprando um CD (ou baixa uma arquivo de música legalmente) você tem o direito de fazer uma exibição na sua casa com característica privada e não de forma pública. Festas, bares e demais locais que tocam música mesmo de um CD legalmente adquirido estão cometendo uma contravenção. No Brasil existe o Ecad que cobra um valor para que festas e usos desse tipo (O Ecad tem uma série de problemas estou citando apenas para mostrar que a coisa não é tão ‘largada’ quanto as pessoas querem fazer parecer). Em resumo: O fato de o estabelecimento comercial ter assinado a HBO (ou qualquer outro canal) não dá a ele o direito de uma exibição pública, ainda mais num âmbito comercial (ou alguém duvida que o bar fique mais cheio por exibir a série?) Já que isso contraria a licença. VOU REPETIR, estou comentando O QUE É A LEI HOJE, e mostrando como funciona a diferenciação de exibição pública e privada, vou tentar responder apenas a comentários inteligentes corrigindo a minha interpretação do que é a lei, achar que está certo ou errado que é injusto ou injusto é um direito de todo mundo mas não é o foco do meu comentário. Se for fazer uma comparação faça uma comparação com leis de COPYRIGHT (que é o que está sendo discutido), não confunda com patentes, marcas registradas ou pior ainda com bens físicos.

  • Kerle Dantas

    Pessoal é simples. Evento em bares só promove a série. Ou o mundo inteiro vai para bares assistir a todos os episódios? todos os expectadores vão morrer de cirrose agora?

  • John Als

    E o bar esta pagando pelo serviço então o que tem lucrar por meio dele?

  • Danillo Santana

    Porra é essa ? Tipo,eu sou dono de um bar,sou assinante da HBO,pago religiosamente em dia,e não posso abrir o meu bar pra fazer uma exibição pra meus clientes ? Mas eu PAGO essa zorra !!!

  • Igor de Oliveira Zwicker

    Até entendo quem comente aqui com desconhecimento da legislação.

    A assinatura é doméstica, não é possível sua difusão para fins comerciais, a não ser que seja contratado para fins comerciais (o que não deve ter sido o caso, afinal, houve a proibição de exibição pela HBO). E pelamô, mesmo que a empresa não cobre um centavo dos clientes pela exibição dos episódios, é lógico que a exibição da série é um atrativo para o bar e vai angariar clientes em cima disso. E, ainda que não fosse atrativo, volto a dizer, a assinatura é, em regra, doméstica.

    É assim na legislação nacional e, penso eu (embora não tenha certeza, por isso não serei leviano em afirmar) deva ser assim na legislação americana.

    Agora quem comenta com conhecimento de causa… É como disse recentemente o Ministro Barroso, do STF: o Brasil precisa de uma “ética privada”. Criticam o Governo, Deus e o mundo, mas são abertamente favoráveis à pirataria e à violação da Lei de Direitos Autorais. Vai entender…

    Essa não é uma decisão antipática da HBO, é uma decisão correta. A meu sentir, é claro. Cada um com seu pensamento.