Análise do episódio 5.01: “The Wars To Come” (sem spoilers dos livros)

Essa análise NÃO foi escrita pelo Rafael Bacellar, sei que todos estão com saudades dos textos dele (eu inclusive), mas o Rafa está como ele mesmo diz, cuidando de “outros paranauê” aqui no site, e até ajudando na analise com spoilers (se você já leu os livros, poderá conferi-la em breve).

Esse texto NÃO CONTÉM SPOILERS DOS LIVROS e é destinado principalmente para aqueles que não terminaram ou sequer começaram a leitura dos mesmos. 

analise-501

No ano passado, o primeiro episódio da temporada foi um dos melhores episódios de estreia. Logo no começo abria com aquela cena magnífica mostrando o destino da espada de aço valiriano da casa Stark e a (discreta) satisfação pessoal de Tywin Lannister que fazia daquele ato símbolico tanto o enterro da casa Stark para ele, quanto a demonstração de sucesso da casa Lannister, isso tudo com uma versão instrumental de The Rains of Castamere ao fundo.

Cá estamos nós 10 episódios depois com tanta coisa diferente e com o próprio Tywin morto.

Mas por que relembrar essa cena? Por que a morte da Tywin, assim como a morte de outros personagens importantes na saga gera uma miríade de repercussões nos vários núcleos da série.

Esse primeiro episódio recebeu o nome de The Wars to Come (As Guerras que virão) e foi dirigido por Michael Slovis, em novato em Game of Thrones (que também será responsável pelo segundo episódio), mas já dirigiu episódios recentes de CSI e foi diretor de fotografia de muitos dos episódios de Breaking Bad, especialmente os da última temporada (“Felina”, “Granite State” e o grande “Ozymandias”). Apesar de ter sido considerado por muitos como um episódio morno, e mesmo com o vazamento dos quatro primeiros episódios, a HBO bateu (denovo) todos os records de audiência.

O título do episódio só é citado mesmo no final, mas vemos ao longo de todos os núcleos essa sensação de “vai dar merda” iminente, mas cá entre nós o tema que mais sobressai neste episódio é a liderança e a capacidade de governar:

  • Seja seu próprio destino, como Cersei que foge de uma profecia que a atormenta desde cedo ou Tyrion que não tem mais para onde ir…
  • Sejam cidades inteiras, como Daenerys que as tomou a força mas vê que não é tão fácil manter…
  • Seja a última esperança contra as trevas, como Jon Snow que tem que ser líder entre dois reis, para resistir mais um dia contra a ameaça maior que está por vir…
  • Sejam seus próprios medos como Brienne que não sabe se conseguirá…

Já na abertura recebemos um soco no estômago ao ver Winterfell que antes jazia em chamas, reconstruída, mas com o símbolo da casa Bolton no topo, o homem esfolado, ao invés do lobo dos Stark. Aquilo doeu no coração, sério.

got_501_credits

Depois do previously gigante, somos apresentados a uma garotinha com a cara tão amarrada quanto os cabelos da própria Cersei crescida (sério que ela nunca mudou o penteado?) passeando com uma amiguinha na floresta, a amiga tem medo do pai de Cersei saber dessa possível travessura, lhe diz isso, e Cersei responde com aquela linda carinha:

You don't need to be afraid to my father

“Não precisa temer meu pai.”

O que automaticamente completamos em nossa mente com:

“O que você precisa temer é a mim”.

Então vemos um dos motivos da paranoia de Cersei com Margaery, desde pequena ela sabia que seria rainha, até que um dia, a la Branca de Neve, uma rainha mais jovem e mais bonita tomaria seu lugar e roubaria tudo aquilo que ela ama. Não que haja muito que Cersei ame no momento a não ser seus filhos e seu poder…

Invejo quem viu essa cena sem ter lido os livros e sem saber que era um flashback, ela foi construída para que não se percebesse que aquela era a jovem Cersei até o final, quando a amiga grita o nome dela, como as boas entradas dos  episódios de estreia de temporada de LOST. Palmas para o diretor e para os produtores por isso. Você assiste e fica assim:

a

Corta para a Rainha Cersei chegando ao funeral do pai. Ela não está contente por perder a fonte de poder de sua casa, mas mais do que nunca ela sente agora que o reino é dela, e só dela. Lena Headey continua excelente, fazendo a Cersei que amamos odiar subindo as escadas sem olhar para ninguém, só aquela boa olhada de desprezo para Margaery. Ela AVISA que quer um momento a sós com o pai, mas vemos que é apenas para colocar um assustado Jaime contra a parede, ela mal olha para o corpo do pai, apenas o faz enquanto fala com Jaime. A relação deles dois que já não estava boa segue degringolando, mas ela quer que ele saiba que esta em divida com ela e o beijo que ela dá no rosto do pai, para mim, mais parece ela dizendo que vai cuidar de tudo no lugar dele, do que uma forma de respeito.

got_501_tywinfuneral

Dwarf-in-a-Box-GoT

Dwarf in a box

Da paranoia de Cersei com o fato de Tyrion ainda estar vivo e talvez tramando novas formas de destruição da família, vemos que talvez tenha sido meio difícil para ele fazer isso de dentro daquele caixote onde passou a viagem inteira até Pentos. A cena de Varys abrindo o caixote e sendo honesto daquele jeito com Tyrion me lembrou que não é novidade para ele contrabandear as pessoas em caixotes. No quarto episódio da terceira temporada ”And Now His Watch Is Ended” Varys contava a Tyrion num raro momento de sinceridade, sua história de ter sido transformado em eunuco por um mago num ritual bizarro, era esse mago que ele tirava de outra caixa de madeira.

episode-24-01-1024

– Não tem vinho aí

A dinâmica entre Conleth Hill e Peter Dinklage é sempre bacana de ver, mas é incomum ver Varys soltando o verbo tão facilmente assim, será que o Aranha vai ser tão direto assim quando chegarem a Daenerys? Esperamos que seus planos para Tyrion sejam melhores do que os que ele devia ter para o tal mago. Levar ele para o meio daquela quase guerra civil em que Daenerys se encontra para ajuda-la a voltar para Westeros não parece muito promissor.

Son-of-the-Harpy

Das muitas guerras que virão, a de Meereen é um barril de polvora prestes a explodir. A harpia sendo derrubada, apesar de ser uma cena impactante, me leva a pensar se não mostra o desrespeito de Daenerys pelo que outros já fizeram, assim como uma provocação. O assassinato do Imaculado pelos Filhos da Harpia mostra que há muito descontentamento com a situação da cidade e a atitude dela de provocar mais ainda não ajuda, é preciso lembrar que Daenerys vem de uma cultura diferente, e apesar de suas boas intenções ela tomou tudo a força e não se mostra muito disposta a ouvir. E depois de perder Jorah, seu (não tão) fiel cavaleiro na última temporada, a disputa por sua atenção é grande entre Hizdahr e Daario, mas parece que já está ganha pelo mercenário. Sou só eu ou Daario está começando a se mostrar manipulador pra cima da mãe de Dragões? Falando nos coitados, continuam presos e maiores a cada dia, a cena em que Dany visita Rhaegal e Viserion, é de meter medo em qualquer um. Os dragões cresceram e estão mais assustadores e se esses dois eram os menos violentos, imagine como Drogon está.

gallery-1429021537-michael-slovis-game-of-thrones-dragon

Muito se questiona das cenas envolvendo Verme Cinzento e Missandei, e não nego que sejam filler mas a cena do Imaculado no bordel, me lembrou que os Imaculados foram criados para não terem sentimentos, e serem soldados apenas, mas Daenerys bagunçou isso, deu oportunidade a eles de escolherem seus nomes e de serem “empregados” ao invés de escravos, e agora estão sentindo falta de coisas que nunca tiveram.

tumblr_nmut4thi551snvi6fo1_500

Para mim as melhores partes dos episódios foram as d’A Muralha. Kit Harrington continua devendo, mas nesse episódio com tão poucas falas ele mostrou a mesma confiança que demonstrou na batalha ocorrida no excelente The Watchers on the Wall. É legal que ele não tenha esquecido Ygritte, como a cena com Melisandre ajuda a mostrar, mas que continue com sua devoção à Patrulha, como vemos ao treinar o garoto que deu a flechada nela. Sobre ele e Melisandre é bom lembrar que a série deu um pulo entre o que vimos no último episódio da quarta temporada e este, então supõe-se que eles já foram devidamente apresentados e que ele sabe a importância de Mel para Stannis. Aqui vemos outros dos desdobramentos da morte de Tywin: Stannis sabe que ninguém defenderá mais Rose Bolton agora e que Winterfell precisa ser tomada de volta pela sua importância estratégica para o Norte, mas pelo tamanho do exército que vimos ele trazer em The Children, tomar Winterfell não deveria ser tão problema pra ele precisar justo dos selvagens, talvez ele queria só assegurar que eles terão outra coisa pra fazer além de tentar derrubar a Muralha. O ultimato de Stannis a Jon é emblemático da forma que Stannis quer governar: submeta-se ou queime.

Lembrando que a Patrulha continua sem um senhor comandante desde a morte do velho Urso, vemos as primeiras maquinações de Alliser Thorne para que o bastardo Snow não tenha mais influência do que já tem. E Sam continua sem saber o que fazer com Goiva…

150312-ep41-sansa-littlefinger-1024

A situação na Muralha é tão instável com a Patrulha, os selvagens e os homens de Stannis que chega a ser curioso que em seguida a isso vejamos que o articulador da maior parte da desgraça do reino esteja de bobeira vendo Robin Arryn apanhar. Para quem não se lembra, o senhor que conversa com Mindinho é Lorde Yohn Royce, o mais importante dos vassalos da Casa Arryn, aparentemente ele cuidará de Robin Arryn enquanto Mindinho resolve alguma coisa secreta à Oeste do Vale. A inserção da cena de Brienne tão próxima a Sansa para mim, longe de mostrar alguma coisa de importante só mostrou o quanto descabida é essa demanda de Brienne e Podrik. Tipo, como assim, de duas garotas Stark para encontrar ela acha uma e resolve desistir por que a garota fugiu? Talvez procurar em vilarejos próximos? Não sei, qualquer coisa menos sentar em uma pedra pra afiar uma espada de aço valiriano (que, teoricamente, não precisaria ser afiada)! Quando vi a cara de decepção de Brienne, achei que ela descontaria em Podrick por ter chegado tão perto de Arya, mas espero realmente que alguma coisa de interessante saia disso.

tumblr_nmrno3qOj41snvi6fo1_500

Mindinho quer levar Sansa para alguém lugar que não sabemos ainda qual é, apenas que é a oeste do castelo dos Royce e que nem Cersei seria capaz de encontrá-la…

got_501_kevan

Mas Cersei não parece muita preocupada em encontrar ninguém no momento. Observe que em todas as cenas da rainha, ela segue se movendo, olhando para adiante sem se dar ao trabalho de dar atenção a ninguém que fala com ela, as únicas exceções são seu tio Kevan Lannister, que agora é o responsável pela família, e Lancel que saiu da Batalha da Água Negra depois de quase morrer, mais malhado do que entrou. E com tanta coisa para recapitular e situações novas para apresentar, vamos aqui gastar alguns minutos com a cota de gente pelada do episódio colocando Loras e Olyvar para fazer um discurso vago sobre todos saberem de tudo em Porto Real e não ligarem, logo depois de Lancel que esteve envolvido na morte do Rei Robert lembrar isso a Cersei de uma forma assustadora. Lancel não é exatamente o melhor exemplo em termos de resistência de caráter, considerando que já foi manipulado por Cersei para ajudar a matar o Rei Robert e depois por Tyrion para espionar Cersei, mas a transformação dele de rato medroso naquele servo cego mostra o que os tais Pardais podem representar.

url

De volta a Muralha, temos o que deve ter sido a maior participação de Ciarán Hinds em um episódio. A conversa dele com Jon é legal de ver, por que apesar da disposição de Jon em ajudar e resolver de vez essa situação crítica em que a Patrulha se encontra, Mance já foi um corvo como ele e foi o líder dos selvagens depois de muito tempo para ser capaz de entender, e sabe que mesmo que dobre o joelho, os selvagens não o seguirão. Acredito que para ele, talvez o único jeito de mante-los vivos seja fazer com que vejam do que Stannis é capaz para que decidam por si mesmos e a forma como Mance finalmente morre mostrou para os selvagens o que um líder de verdade é capaz de fazer, mesmo contra as consequências.

got_501_mance

Essa foi minha primeira analise de um episódio, completamente sem jeito, mas com a mesma paixão de todos vocês que comentam, leem e curtem o trabalho que fazemos. Muita ainda há por vir nos próximos episódios, ainda não vimos Arya, Theon, o maldito do Ramsay, os Greyjoys e tantos. Semana que vem a resenha sai mais cedo, prometo! 😉

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • ritacar19

    para uma primeira resenha, achei que você se saiu bem, aguardo a outra com os spoilers. Penso que John Snow está começando a mostrar a que veio, como acontece no terceiro livro da série.

  • brunna

    Eu gostei do ep, mas não gostei TANTO. Como citado, o primeiro episódio da temporada anterior foi ótimo, e esse meio morno (porém a cena do início me deixou muito feliz, como leitora dos livros). Vem muita coisa ainda por vir e tem outros núcleos, então irei aguardar os próximos domingos.

  • leandrosr

    Obrigado! Eu também acho que ele começa a mostrar a que veio, e é engraçado que Kit consiga mostrar isso melhor com ações do que com palavras.

  • Silvano Ferrari

    Boa resenha Leandro… Pelo que entendi a resenha sem spoilers da 5ª temporada toda ficou pra vc, correto? Boa sorte…
    Eu como já li os livros sempre prefiro a análise com spoilers que mistura os dois universos… gosto da comparação mas não sou extremista reclamando de tudo… Porém sempre acabo lendo a análise sem spoilers pra ver como o povo que não os livros percebe a série… minha namorada não leu e essas análises ajudam um pouco a entender o lado dos não leitores, assim como o podcast com a Angélica e o Marcos… (saudade dos 2, eles estarão de volta?)

    É Isso… Obrigado a todos do site por nos disponibilizar tanto material da série e dos livros…

  • leandrosr

    Obrigado pelo feedback Silvano! Até segunda ordem, estou cuidando da analise sem spoilers, é difícil substituir um jornalista profissa que nem o Rafa, mas vamos tentando. Sobre o podcast não posso falar, mas…
    is coming…

  • Ricardo

    Gostei muito da resenha Leandro parabéns. Vamos por parte: tu se expressou bem sobre Cersei, amamos odia-la kkkkk, poh o que foi ter visto o Lancel, esse lance ai dos pardais so quero ver no que vai dar…. concordo plenamente que o diálogo entre Varys e Tyrion é sempre bom, como tb gostava do Tywin com Tyrion e muitas vezes com Bronn, já que agora estão separados infelizmente!!! Tb achei o Daario muito manipulador e ela ta se perdendo muito rápido, sor Jorah ta fazendo falta p ela, qnt aos imaculados descreveu bem a situação que a Daenerys os deixou. Estou curioso pra ver o que vai acontecer na muralha e o mindinho é um desgraçado kkkkkkkk, nunca sabe o q ele vai fzr. Brienne e Pod gosto da dupla e vamos aguardar o que Stannis está planejando, resumindo vendo com mais calma o episódio achei muito bom!

  • Gabriel de almeida

    Leandro, ótima análise, parabéns 🙂 . Eu comecei a acompanhar o site hoje. Assisti a estréia do 01 Episódio mais nunca fui de acompanhar por um site essas análises, então eu “futuquei” o site e adorei sua análise cara, até mesmo parecem “nós usuários” comentando hahaha.
    então, vou ta por aqui certamente daqui pra frente ^^
    valeu cara!

  • Thaynan Lira

    Ahhhhh como é bom ter essas resenhas de novo!!! 🙂

  • Nicoli JLSantos

    Grande responsa substituir o Rafael Bacellar! Mas ao que tudo indica você vai dar conta bem Leandro! Como você mesmo disse, fez com paixão. Gostei da análise. Não tinha parado pra pensar na questão dos imaculados sob essa ótica que você apresentou, mas é isso mesmo, livres da escravidão, livres para sentir. Foi um episódio das consequências. Parabéns ao site! Vocês são maravilhosos!

  • Nallim Fernandes

    Mesmo sem ter lido os livros, impossível ver o flashback e não ter percebido logo de cara que era Cersei. A guria tá igualzinha a ela! hahahaha perfeita!!

  • Bruno Lacerda Balbi

    Excelente trabalho, Leandro! Você pegou o jeito de primeira. Aguardo ansiosamente pelas próximas análises.

  • Don Ramon

    Acho que não precisa dizer se isso e aquilo são fillers se é uma resenha sem o livro como referência. Tudo na série é legítimo… na série.

    (eu li todos os livros, mas eu prefiro debater a série com quem não é tão fandom)

  • Lucian Donizetti Maciel

    O que foi de cortar o coração são os Greyjoys riscados no final, triste mas é a realidade da série

  • ricardo dos santos junior

    excelente resenha amigo !! ( eu li os 5 livros mas estou gostando muito das alterações da serie, mas só fico triste por alguns personagens que gostaria de ver e foram cortados.)

  • ricardo dos santos junior

    pessoal eu não sei se sou o único a pensar assim ? (mas to louco pra ver os filhos da harpia passarem a faca na Daenerys pois acho ela uma das personagens mais fraca mentalmente para ocupar o trono de ferro e que matem aqueles 3 dragões chatos também ) pronto falei…

  • leandrosr

    Futuque o site a vontade Gabriel, só não quebre nada!

  • Rodrigo

    Jon Snow se tornando o novo rei além da muralha.

  • Beatriz Barros

    Eu achei muito interessante a sua análise, em especial, ao tratar dos Imaculados, mostrar que devido a liberdade, agora eles experimentam sensações que nunca sentiram. Para mim, na cena em questão, em que um deles vai ao bordel em busca de uma mulher, eu não vi ali um desejo sexual reprimido, mas sim a necessidade de um acolhimento materno, afinal os Imaculados são retirados de suas mães ainda muito jovens e levados para treinar incansavelmente. Dessa maneira, ele nem sequer pede que a mulher fique nua, pois poderia tocá-la mesmo sem os órgãos genitais. Ele quer apenas um amparo, quase como um menino no colo da mãe. Além disso, ele passa por prostitutas de diferentes etnias, mas escolhe aquela que mais se assemelhava a ele mesmo. Enfim, pode ser que eu esteja viajando, até porque já li os livros e lá as motivações são realmente sexuais, assim o Verme Cinzento explica para Danny. No entanto, cada um é livre para fazer a sua própria interpretação e, ao menos, para mim, a forma como a cena foi elaborada deixou-me com dúvidas freudianas. (risos)

  • Gabriel Almeida

    Pode deixar o/

  • Por que mentalmente fraca? Não entendi , os dragões são legais, acho que seu comentario não faz o menor sentido