Nathalie Emmanuel comenta sobre diversidade racial em Game Of Thrones

Representatividade e diversidade importam sim. Game Of Thrones já sofreu diversas críticas por representar problematicamente questões raciais e inclusive já foi acusada de racismo por conta de algumas cenas polêmicas envolvendo personagens negros e pardos.

missandei verme cinzento

Dentre os principais problemas apontados na série estão os Dothraki retratados como um povo bárbaro e vistos como uma caricatura racial e a libertação dos escravos de Yunkai por Daenerys, a cena da terceira temporada de Game Of Thrones que mostra uma branca libertando escravos de pele escura foi bastante criticado. Ambos os casos foram problematizados na mídia por diversos críticos.

Questionada sobre a importância da diversidade racial em uma série fantástica, Nathalie, que interpreta e escrava Missandei liberta por Daenerys, respondeu em entrevista sobre as acusações de que a série é racista.

Eu entendo os sentimentos das pessoas sobre o assunto, mas, ao mesmo tempo, eu acho que a série é realmente boa em criar personagens de todas as raças e cores que têm poder e educação. Não é apenas um estereótipo de “uma pessoa branca poderosa” e “uma pessoa não-branca escravizada”: Eu acho que é um pouco mais complicado do que isso.

Daenerys como um personagem, foi vendida como uma escrava, para vantagem dos homens, para ganharem poder – por isso é um tipo diferente de escravidão, mas ainda conta. Independentemente de como você se sente sobre o fato de que você tem essa mulher branca salvando todos esses escravos, ela está vindo de um lugar onde ela entende e quase sente que ela está em um lugar similar. Eles [os produtores do programa] mostram apenas uma garota que tenha visto algo que ela acha errado, e está fazendo algo sobre isso. Trazer a questão racial para isso- obviamente ele é relevante, mas não é, fundamentalmente sobre o que se trata.

O artigo também relembra comentários anteriores de George RR Martin sobre o mesmo tema. Ele parabenizou os esforços dos criadores para promover a diversidade, como selecionar um ator negro para o papel de Areo Hotah, cuja raça não está claramente especificado nos livros. GRRM e também disse:

Westeros há cerca de 300 AC não é nem de longe tão diversa como a América do século 21, é claro… mas, apesar disso, eu tenho alguns ‘personagens de cor’ que terão um papel um pouco maiores em Winds of Winter.

Nós já comentamos sobre essa problemática da diversidade racial aqui. Também recomendamos esse e esse texto, que discutem a importância da representatividade e diversidade em programas de TV.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Ptolomeu

    Eu concordo que deve se respeitar a raça, seja ficçao ou nao, quando se conta a história

    Mas esta coisa de forçar um personagem negro quando o autor criou um personagem branco, eu nao concordo

    Até pq os negros nao podem reclamar de falta de papéis bons em séries, ou em hollywood, que o digam….

    Denzel Washington, Morgan Freeman, Don Cheadle, Samuel Jackson, Eddie Murphy, Forest Whitaker, Laurence Fishburne, Will Smith, Chiwetel Ejiofor, Giancarlo Esposito, Idris Elba, dentre outros

  • Ptolomeu

    Eu concordo que deve se respeitar a raça, seja ficçao ou nao, quando se conta a história

    Mas esta coisa de forçar um personagem negro quando o autor criou um personagem branco, eu nao concordo

    Até pq os negros nao podem reclamar de falta de papéis bons em séries, ou em hollywood, que o digam….

    Denzel Washington, Morgan Freeman, Don Cheadle, Samuel Jackson, Eddie Murphy, Forest Whitaker, Laurence Fishburne, Will Smith, Chiwetel Ejiofor, Giancarlo Esposito, Idris Elba, dentre outros

  • Ainda temos muito a avançar, Viola Davis foi a 3ª mulher negra a vencer um SAG de melhor atriz dramática.
    Ava Duvernay foi a primeira mulher negra indicada para o prêmio de melhor direção no Globo de Ouro e foi ignorada pelo Oscar 2015, que por sinal está assim: http://www.independent.co.uk/incoming/article10020544.ece/alternates/w460/oscars-nominees-luncheon.jpg

    O mundo não é formado somente por gente branca. Precisamos de pessoas de todas as raças e cores tendo acesso a todos os tipos de papéis…

  • Joao Palmadas

    E ninguém, pelo jeito, acha estranho que seja preciso um escritor branco (o Martin) e produtores brancos (a HBO) para fazer o trabalho de criar e promover personagens negros. Por que os escritores negros e os produtores negros não fazem isso?

    Pelo jeito, o pessoal acha que os artistas e intelectuais negros têm que defender o povo negro e os artistas e intelectuais brancos TAMBÉM têm que defender o povo negro. Por que? Não sei.

  • Leo Guedes

    Pior ainda para as mulheres. Pouco valorizadas nessas premiações

  • Vc tá brincando, né? Os negros não podem reclamar de bons papéis??

    Esse é um dos Oscars mais brancos de toda a história da premiação…….. mas os negros não podem reclamar de bons papéis??

    Isso só pode ser brincadeira!

  • Vc não acha que seja sintomático que a maioria dos responsáveis pela série sejam brancos?

    Que os atores principais da maioria das séries sejam brancos (as)?

    Falando por alto só me lembro de Viola Davis e de Kerry Washington como mulheres negras em papéis principais de seriados. Criadora e produtora, só conheço a Shonda Rhimes.

    Quantos papéis principais de negras (sem ser escrava ou novela de época) vc lembra de ter visto no Brasil?

    Me lembro que na época em que a Thaís Araújo fazia da cor do pecado fizeram vários comentários racistas pq não gostavam de uma novela em que a atriz principal fosse negra e olha q nem me lembro de outra agora.

    Ninguém está dizendo que temos que ter cotas para os negros, o que estamos dizendo é que o mundo não é formado apenas por gente branca, negros, pardos, índios, asiáticos e outras etnias não são brancos e somos todos mal representados na TV. Seja em Hollywood seja aqui no Brasil.

    Queremos diversidades, queremos latinas, mulheres, gays, asiáticos, africanos, queremos ver e ser vistos em todos os lugares, inclusive na mídia.

    Sugiro que vc leia os posts que eu citei no texto e talvez tenha uma ideia da importância desse tipo de mudança.

  • paulitcha

    para cada nome que você citou aí pode contar pelo menos uns 10 brancos com mais possibilidade de conseguir papéis.
    representatividade, cara. a população não branca é muito maior estatisticamente. então, por que não representá-la como realmente é, ao invés de ficar colocando um negro/asiático/indiano/árabe no meio de tantos brancos?

  • Don Ramon

    Nos Estados Unidos existe muito entretenimento racial, apenas não alcança a mesma publicidade (ou interesse).

  • Anderson Lima

    Temos várias séries onde a predominância são atores negros (Todo mundo odeia o Chris, As Visões da Raven, Um Maluco no Pedaço). Atualmente temos The Walking Dead com vários atores importantes negros. É frescura isso que toda série tem que ter uma cota para cada grupo com características similares. Uma pessoa que seja racista, assistir uma série com vários negros, não vai fazer ela ficar menos racista. Uma pessoa que não goste de idoso, assistir uma série com predominância de idosos, não vai fazer com que ela passe a gostar mais dos idosos!

  • Adrian Spitsa

    Agora a pessoa tem que escrever uma história já pensando em cota racial, mesmo que a mesma se passe num mundo fictício inspirado na Europa Medieval. Com certeza se fosse na Suécia Medieval teriam que encaixar um personagem afro-descendente. Porque não se fala em cota para asiáticos também?

  • Adrian Spitsa

    Porque ao invés dos afro-descendentes pedirem cotas em seriados inspirados na mitologia e história da Europa Medieval, não criam suas próprias fantasias inspiradas na história do seu continente matriz, com seus próprios protagonistas. Logo teremos gente pedindo para que alguma adaptação da lenda do rei Arthur para o cinema deva ter cota de negros na Távola Redonda, ou um Rei Arthur negro para agradar ao público afro-descendente vitimizado.

  • Fala sério, cara. Que diferença faz se Areo Hotah, Salladhor Saan ou Johnny Storm são negros?

    Nenhuma.

    Se existissem tantos papéis bons para negros como você diz, não seria preciso contratar atores negros para papéis brancos. O problema é que não existem.

  • (Não citei Xaro Xhoan Daxos por que os personagens do livro e da série são inteiramente diferentes, não só pela raça. Aliás, de todas as mudanças que ele sofreu, a cor deve ter sido a menor.)

  • Um dos pontos mais altos do seriado Merlin é a Guinevere negra da atriz Angel Coulby que, além de bonita e talentosa, francamente, foi umas das melhores Guineveres que eu já vi (e olha que eu, como fã, já assisti toneladas de adaptações da lenda do rei Arthur). Sou capaz de apostar que a maioria dos fãs concordaria comigo.

  • Ah, por acaso, o irmão dessa Guinevere (que não lembro o nome), um Cavaleiro da Távola Redonda na série, também era negro. Garanto que nenhum dos telespectadores saiu ferido.

  • “Temos várias séries onde a predominância são atores negros (Todo mundo odeia o Chris, As Visões da Raven, Um Maluco no Pedaço). Atualmente temos The Walking Dead com vários atores importantes negros…”

    Caraca, são muitas séries mesmo. E todas elas exemplos de dramaturgia. Quem esses negros pensam que são? Vc tem razão cara.

  • Cara, tô rolando de rir. Desmaiada…

  • Adrian Spitsa

    Quer dizer, citei um exemplo aleatório e para minha surpresa a patrulha da diversidade já tinha garantido a cota em mais uma adaptação de lenda ou mitologia de origem européia hehe. Vlw pela informação.

  • E quem garante que foi por causa da “cota” ou da “patrulha da diversidade”? Já considerou a possibilidade de que a atriz era melhor do que as outras que se candidataram ao papel de Guinevere, haha? Isso que devia ser importante.

  • Adrian Spitsa

    E por não ter o mesmo sucesso, temos então que encontrar uma vaga nas populares séries ou filmes baseados, inspirados na cultura e mitologia européias. Agora, fantasia inspirada em mitologia africana feita por escritores negros, vejo pouco ou nada sendo produzido.

  • Adrian Spitsa

    Nada impede que um afro-americano crie um roteiro interessante com bons personagens negros. Será que deverão depender sempre que algum roteirista caucasiano reserve em seu elenco uma parcela para agradar a patrulha da diversidade? Engraçado que só reclamam de diversidade quando algum produto faz sucesso. Duvido que se GOT fosse um fracasso no começo teria surgido esse discurso.

  • Verdade. Nada impede. Nada mesmo. Os afro-americanos tem o mesmo espaço que os brancos pra escreverem qualquer coisa que quiserem pra TV, pro cinema… Aliás, existem mesmo milhares de produtores, produtoras e roteiristas negros por lá. Vc tem razão, cara™.

    http://ipados.ru/wp-content/uploads/2014/10/1941-fejspalm-facepalm.jpg

  • Pessoas de cor ou não brancas, já incluem negros, latinos e asiáticos. Todos, incluindo homens e mulheres subreprrsentados em Hollywood.

  • Nada impede, só o racismo perpetuado por séculos que influencia a carreira de atores, atrizes, escritores,escritoras, diretores, diretoras…
    Inclusive nossa escolha e preferência pessoal.

  • Para Hollywood só existem brancos, caucasianos e europeus. O mais confuso ainda é ver latinos, escrevendo em português defendendo a predominância de brancos. Vai entender…

  • Isadora

    Se por um lado eu como fã gostaria de personagens parecidos com os que imagino no livro ou como o Martin representa – dessas cabeças que por si só já estão repletas do padrão hegemônico da sociedade com preferencia branca, heterossexual, masculina – por outro sei que é importante termos minorias representadas no cinema e na TV pro mundo mudar e evoluir. Esse padrão já na cabeça de produtores e escritores sejam eles brancos, negros, latinos sem que ninguém precise falar ou pensar sobre isso, é um inconsciente coletivo gente.

    Entre meu gosto individual e o que será melhor pra sociedade como um todo prefiro que meus gostos sejam “feridos” e dos fãs pra fazer com que o espaço daqueles que não possuem quase nenhum ou pouco espaço sejam preenchidos. Então, entendo que mudem sim e acho válido que tenham cada vez personagens das mais variadas etnias em todos os canais de entretenimento.

    PS: uma olhadinha na Missandei com o rosto de mulher branca. Negro na TV só se tiver cara de branco, e pele mais clarinha se não carta fora minha gente, o mesmo pra latino, asiático, etc

  • Ptolomeu

    Sou da opiniao que se deve respeitar a imaginaçao do autor em primeiro lugar, eu nao gostei de “exodus” por ter atores brancos em papeis negros, assim como nao gosto de atores negros em papeis brancos, deve se ser fiel a realidade ou livro baseado

  • Ptolomeu

    Atores negros há muito tempo ganharam e ganham o devido destaque, (asiaticos porem…) por isso nao acho que precise inserir personagens negros, ou latinos, ou a raça que for, onde o autor imaginou um personagem branco; Assim como nao necessita por um personagem asiatico onde o autor imaginou um personagem branco ou negro, ninguem ta excluindo ninguem.

    Existem setores da sociedade onde cotas sao necessarias, mas a teledramaturgia nao é uma delas

  • Ptolomeu

    Releia a lista de atores que eu citei, e eu citei os que vieram a cabeça apenas, sem pesquisar mais, e veja se eles pegam papeis secundarios no cinema……

    Agora se vc me falasse de atores amarelos, eu ate concordava, praticamente nao existem em hollywood

  • DihGamer

    Acho ridículo falar que a cena da Daenerys foi racista ¬¬’
    primeiro que tinha escravos de varias cores negro,branco,pardo etc.. todos sujos e vestidos de trapo e a Daenerys limpinha e branquinha de vestido bem azul logico que ela ia se destacar no meio deles
    Coloca a Daenerys pra ser escrava,passar fome e ficar suja que ate ela fica igual eles u_U

  • Gabriel

    “Westeros há cerca de 300 AC não é nem de longe tão diversa como a América do século 21” E isso faz total sentido. É a mesma coisa que fazer um filme biográfico sobre algum Rei da Inglaterra em 1600. Simplesmente não existia negro na corte. E todos os Reis ingleses foram brancos, vão fazer o que no filme? Botar um negro reinando a Inglaterra? Se nunca aconteceu na história isso? E esse negócio de diversidade racial na TV, concordo em partes e discordo em partes. Tem muitos papéis que poderiam ser usados pra negros mesmo, mas se o autor é branco e se ele tiver a fim de botar só gente branca, o problema é dele, foi o mundo que ele criou. Assim como tem negro que cria série que ele só usa negro na série dele, porque foi o mundo que ele criou e assim que ele quis. E se for pra falar de diversidade, por que não falamos do povo latino? O povo hispânico é uma das “raças” mais desprezadas na TV e cinema americano. Quantas vezes já vimos um latino com um papel grande? O que se mais vê é latino fazendo papel de empregada, cozinheiro ou fazendo papel de burro sofrido nos EUA, e isso quando consegue algum papel, mas isso ninguém fala. Então se for pra falar de diversidade, temos que falar sobre um todo, porque sim, negros tem poucos papéis, mas não, não são os únicos que passam por isso. E acho que também podiam era incentivar mais negros/latinos/asiáticos a se tornarem autores, porque se isso acontecer, vai contribuir muito na diversidade.

  • Tem mais: Nas Crônicas de Artur, Bernard Cornwell, Sagramor é um guerreiro numida (negro) que era escravo, teve a vida salva por Artur, e é certamente muito mais interessante que o Sir Sagramore original. Você vai deixar de ler por causa disso? Lamento, cara. Tá perdendo uma das melhores (senão a melhor) adaptação moderna da lenda de Arthur.

  • E parece que na próxima adaptação da lenda pro cinema, que terá vários filmes, o (ótimo) ator Idris Elba terá um papel equivalente ao de Merlin (eu acho).

    Então amigo, como dizem por aí, o choro é livre. Abs.

  • Ptolomeu

    Mas quando um faraó é branco, o choro nao para ne

  • Cara, não sei bem se entendi seu comentário (ou ironia?), mas vamos lá:

    Eu acho que escalar um branco pra viver um faraó (personagem histórica) é um pouco diferente de escalar um negro pra viver Merlin, ou Guinevere (que são europeus, mas antes de tudo, são uma lenda.)

    Além disso, quem leu a matéria acima (suponho que todos leram pelo menos o título), então viu que ela fala de DIVERSIDADE RACIAL. Atores brancos já tem empregos e oportunidades de sobra em Hollywood, ou seja = eles não precisam ficar com o papel de um não-branco (que, no caso, poderia ser um ator egípcio, ou sei lá).

    Mas enfim, talvez esteja dando murro em ponta de faca aqui.

    Abs.

  • paulitcha

    ser latino não necessariamente que dizer não ser branco. mas a representatividade de negros é tão microscópica em tv e cinema que não dá pra acreditar que tem gente que fala que tá bom de papel pra eles. não tá e ainda são poucos os papéis que não sejam estereotipados e preconceituosos. um adendo: tenho visto a netflix trabalhar melhor que outras produtoras nesse aspecto, respeitando mais a personalidade do personagem do que os estereótipos de gênero, raça e cultura. falta ainda muito para ser igualitário, mas eles estão seguindo um caminho interessante

  • paulitcha

    compara esses grandes atores com a lista de maiores salários de hollywood e cruza com os que protagonizaram as maiores bilheterias e dá pra ver que esse mundo ideal de igualdade que você acha que já existe está muito longe de ser alcançado.
    esses atores negros podem ter papéis excelentes, mas estão longe de ter o salário dos brancos e ainda encontram barreiras de grandes estúdios. corre em um cinema qualquer e veja quantos cartazes de filmes possuem um negro em destaque.
    fora que você falou menos de uma dúzia de atores (e todos homens).

    a única coisa que consigo concordar com você é que outras etnias são ainda mais ignoradas. mas é muita inocência achar que já existe igualdade e que os negros não devem continuar lutando por mais representatividade.

  • paulitcha

    cara, como assim “o autor imaginou um personagem branco”? a grande maioria dos autores é branca. o cara obviamente vai puxar a sardinha mais para o lado dele.
    dá uma olhada nos seriados da netflix. eles exploram muito mais a personalidade da personagem do que precisar ser branco. e mesmo assim, tem branco demais. the fall, por exemplo, tem personagens asiáticos, entre indianos, japoneses, paquistaneses etc., porque essa é a composição da população irlandesa.
    e isso é representatividade. coisa que não tem em hollywood.
    a grande maioria dos filmes e séries de tv tem brancos como protagonistas e outras etnias só pra encher linguiça e ninguém reclamar. mas se você for olhar a população dos EUA, a grande maioria é negra ou latina.
    como você pode dizer que tá bom pros negros?

  • Adrian Spitsa

    Cadê a cota de japoneses, chineses, mexicanos em Game of Thrones, aliás, cadê os papéis para pessoas de origem indígena norte-americana.

  • Pedro Pascal (Oberyn) é chileno, latino, hispânico; a atriz que interpretará uma das filhas dele, Nymeria Sand, é americana, mas descendente de asiáticos; Jason Momoa (Khal Drogo) era havaiano (acho); Alexander Siddig (Doran), nasceu no Sudão. Peter Dinklage é anão (!)… Qual o mimimi agora, hehe?

  • Ptolomeu

    Vejo racismo com amarelos, kkkk

  • Ptolomeu

    Ia fracassar miseravelmente na bilheteria,,,,,,

  • Rafael

    Minha opinião é a seguinte, existe papeis que ser de determinada aparência é realmente necessário, estou falando de cor de pele, tamanho, cor de cabelo, olhos, enfim…existe uma importância narrativa, mas tem uma boa parte que não existe essa necessidade. A raça de certa forma é realmente necessária para papeis históricos, ou se ela representa um papel narrativo importante. De resto você pode adaptar qualquer historia para qualquer elenco, estavam falando em Idris Elba para James Bond e eu achei ótimo.

    Acho que um dos problemas pode ser uma falta de um estimulo de jovens de outras raças a serem atores e estimulo digo de influenciar as pessoas a serem atores e como nos EUA é muito separado por grupos etnicos isso meio que se agrava, o problema lá é muito da falta de integração, de parar de se preocupar se isso é cultura negra ou italiana ou hispânica, lá é único país que eu conheço que eles ficam vendo se a pessoa é parte russa, parte eslava, parte isso ou aquilo..

    Acho que essa questão do racismo ou dessa segregação racial que existe na sociedade é resolvida no longo prazo com uma única coisa, educação. Educação de qualidade, da escola não só ensinar, mas também ter um papel de estimular os jovem a serem o que desejam. Contudo existe hoje uma necessidade, um esforço de romper algumas barreiras.

  • Também sou contra contratar atores não-anões, não-hobbits e não-elfos para viver personagens anões, hobbits e elfos.

    A imaginação do autor em primeiro lugar, haha.

  • Ia mesmo cara! E por que motivo? Se você raciocinar mais um pouquinho vai conseguir chegar na raiz do problema, hehe. Abs! 🙂

  • Isso aí, chará. Se mudar aparência não altera a espinha dorsal da personagem, é mais do que valido contratar um ator/atriz de outra etnia pra vivê-lo, se esse ator/atriz for melhor.

    Idris Elba seria foda como James Bond, e mesmo assim tinha um monte de gente dizendo que devia ser Henry Cavill (Henry Cavill!) por puro preconceito (e olha que Bond nem é um personagem histórico/mitológico ou com raça específica).

    Em termos de atuação, Elba é muito superior a Henry Cavill… Abs!

  • Ptolomeu

    Porque nao existe nenhum ator egipcio famoso na atualidade

    Agora ator negro famoso tem aos montes,

    E por favor, nao conduza a conversa num tom superior, com dicas infantis, do tipo “se vc raciocinar”, vc tem um ponto de vista e eu tenho outro, SOU A FAVOR DE COTAS ONDE OS NEGROS NAO TEM VEZ, nao é o caso do cinema e seriados, ja foi, mas nao é mais

  • Hahaha. Beleza, peço desculpas. Mas se tem tantos atores negros assim, e eles tem vez, por que escolheram um branco pra ser o faraó?

  • Ptolomeu

    Os antigos egipcios nao eram negros, estavam mais pra arabes, existe uma tremenda controversia a este respeito, eles mesmo se diferenciavam de negros, mas certamente nao eram brancos.

    E certamente um Idris Elba ou Will Smith como faraó chamaria mais a atençao que o Joel, entao foi escolha do diretor nao baseada em raça, e sim no seu gosto pessoal

    Acho que falta grande papeis negros na literatura, mas isto sao outros 500, nao acho legal mudar o que o autor imaginou, e de qualquer forma falta coragem,

    Dany Targarien negra sim seria uma inclusao daquelas, kkkk

  • Ptolomeu

    Comentario triste, mas pelo menos nao me chamou de racista ainda.

  • Cada caso é um caso. Há ocasiões que não afetam em nada mesmo, mas tem caso que fica muito estranho. James Bond eu não sei, porque sempre achei uma merda e conheço pouco.

    A série é cheia de exemplos assim. Salladhor Saan é exemplo de um personagem que ficou até melhor que o original, mas e se alterassem o ator que faz Theon Greyjoy para um ator negro? Um personagem com descendência de uma família que foi inspirada nos povos escandinavos (me corrijam ai se não for) negro. Forçar a barra né?

    Acho que a série tá bem nesse quesito, estão adaptando bem os personagens, apesar do mundo pouco diversificado criado por Martin.

  • Rafael

    Cara, sei lá se é tudo preconceito, as vezes tem um pouco de preciosismo também, o Daniel Craig foi malhado no começo por ser loiro. Quando falaram do Elba como Bond, foi uma surpresa, mas quando a surpresa vai embora e você vê o estilo dele, tem tudo haver.

  • Não chamei, nem vou chamar. Não te conheço, e não cabe a mim fazer isso.

    Quanto ao comentário, eu achei bem engraçado. Pena que você não achou o mesmo, né?

  • Ptolomeu

    Entendi como sarcasmo ultra acido, mas se foi pra descontrair, me desculpe

  • Rafael

    No AGOT é uma questão de caracterização mesmo, os processos de migração são bem explicados e foram bem poucos se você parar para pensar, e as barreiras geográficas e o clima explicam bem.

    Mas por exemplo, nada me impede de eu escrever uma historia com personagem inspirados em Vikings e fazer eles todos da forma que eu quiser, não? Veja bem, não é pq eles foram baseados em algo de uma cultura nórdica que eles precisam ser nórdicos, os Jedis em Star Wars são inspirados em samurais, não existe muitos japoneses em Star Wars…

  • Laiks

    Tem diversidade racial é demais considerando que Westeros é uma Europa/Inglaterra medieval com fantasia.

    De resto, sempre gosto de ver um ator representado pela raça/características gerais que ele é na mídia original ou na história/realidade, mesmo personagem pequeno. A Tyene nos livros é loira, na série ela vai ser morena ( branca ), mas gostaria que fosse loira, assim como se ela fosse morena nos livros, não gostaria que fosse loira a atriz.

    Odeio o conceito de mudar a raça de um personagem pra diversificar algo, se querem diversidade de raças, inventem personagens originalmente daquela raça específica, negros, asiáticos e afins, pegar um personagem branco e fazer dele negro é escroto.

    No próximo filme do Quarteto Fantástico, o Tocha-Humana vai ser negro, sendo que originalmente ele é branco, irmão da Sue Storm, agora vão mudar isso pra por um ator negro fazendo ele, é ridículo, imagine filme do Pantera Negra com o ator branco? Superman japonês? O Homem-Aranha ( Peter Parker ) é branco, quiseram fazer um Homem-Aranha negro, mataram o Peter Parker e colocaram um moleque negro ( Miles Morales ) para assumir o manto, outro personagem, ao invés de inventar um Peter negro. Não dá pra mudar a raça de um personagem. Se o personagem é branco, poem um cara branco, se é negro, poem negro, se é asiático, poem amarelo, fim. Quer personagens negros? Inventem personagens negros ao invés de mudarem a raça do original.

    E sobre a cena da Daenerys, o arco dela estava sendo filmado na África, se não me engano, é claro que a grande maioria dos figurantes ali seriam negros, tivesse sido filmado na Europa, todos seriam brancos, filmado na Amazônia, maioria seria índio, questão de logística apenas.

  • Laiks

    Que diferença faz Johnny Storm ser negro? Tá de sacanagem né? Pessoa lê a vida inteira história de um personagem principal em sua história criado a décadas sendo branco, fazendo parte de um quarteto com sua irmã de sangue ( branca, logicamente ) pra depois fazerem um filme cagando a história/origem aonde ele é negro e a irmã branca ( ele vai ser o que, adotado? ) isso é extremamente escroto. Imagino se fizessem um Pantera Negra ou Cyborg branco ( que seria igualmente tosco e sem nexo ), seria criticado pelo resto da vida.

  • Posso estar falando besteira, Rafael. Mas interpreto preconceito como qualquer tipo de julgamento concebido previamente (como “malhar” Daniel Craig por ser loiro antes de vê-lo atuar como Bond). Então teve preconceito com Idris Elba, sim.

    Acredito (e espero, sinceramente) que nem todos os comentários preconceituosos tenham sido motivados pela raça do cara. Alguma pessoas podem mesmo preferir Henry Cavill (questiono apenas o gosto destas, e não a honra, hehe), mas alguns comentários foram claramente racistas.

  • Os dorneses foram inspirados nos mouros, mas se eles fossem negros na série seria bem legal. Acharia Greyjoys negros um pouco mais estranhos porém. Mas seria melhor do que não ter nenhum Greyjoy (que é praticamente o que vemos na série, haha).

  • Quem será adotada no filme é a Sue. Eu achei uma desconstrução bacana. Algumas pessoas adotam filhos, tá ligado?

    Mas enfim, não acho estranho. Os dois continuam sendo essencialmente os mesmos personagens. Estranho, talvez, seria um Thor negro (a não ser que outro personagem negro assumisse o lugar dele – c/ os poderes de Mjolnir – , como foi o caso do Homem-Aranha). Heimdall nem tanto (apesar de ele ser o “mais claro e brilhante dos deuses”, o talento do ator calou a boca da galera). Cyborg branco seria aceitável, se o ator escolhido fosse bom/convincente (mas isso seria um grande desserviço à questão da diversidade e da representatividade – nitidamente, você não se importa com isso, chapa). Mas Pantera Negra branco? “Tá de sacanagem né?”, haha.

  • Ptolomeu

    Doido pra ve-la em FF7

  • Em qual país a população não branca é maior?

  • Cara, em q mundo c vive?

  • Carolina Costa D’Ávila

    A série não é racista, nem na TV nem nos livros… mas os fãs… meu deus. Dá embrulho no estômago ler estes comentários, sinceramente.

  • Adrian Spitsa

    Não existem japoneses em Star Wars porque o povo japonês não fica chorando pedindo cota, eles mesmos criam suas histórias, seus filmes, baseados em sua cultura. Não precisam que um caucasiano qualquer adapte um Bond japonês, um Thor japonês, um Ned Stark japonês, um Homem Aranha japonês, um Super-Homem japonês para agradá-los, eles vão lá e criam seus próprios personagens.

  • Hellysson Wesley

    Realmente, este é um assunto muito complexo por lidar com uma grande marco da história mundial que tenho certeza estar longe de cicatrizar. Pessoalmente, como espectador de diversas series de TV e entretenimento em geral não faz a mínima diferença se o personagem é azul, branco, negro, ou asiático.

    Racismo não é uma discussão de hoje, e com certeza, infelizmente, será de amanhã. Quando o assunto trata-se da sociedade, todos que a formam tem de sentir-se representados. E mesmo não sendo negro ou asiatico, não me sentiria representado se as personagens fossem criadas somente para preencher as cotas raciais atribuindo papeis de escravo, faxineiro, nerd ou o primeiro personagem a morrer em filmes de terror e seja lá o qual for o papel, sem ter uma boa história, ou interação decente com o enredo. Penso que ainda serão décadas para que educação política e a educação social atinja, de fato, os jovens que estão por vir para que não haja mais preferência por raças. Até lá, o melhor a fazer é continuar incluindo a todos e passar aos nossos filhos nossos melhores desejos.

  • Aí Hollywood vai lá e faz dbz com branco, Ghost in the Shell com Scarlet Johansson pq tá faltando japoneses no mundo né?

    Cara, pode parar que tá feio.

  • Fãs racistas, machistas, infelizmente é o que mais tem…

  • Rafael

    Cara, você distorceu meu argumento…o que eu disse é que o autor, tem liberdade de escolher a forma que ele quiser para seus personagens, sem se preocupar em respeitar influencias que o levaram a construir seu enredo.

    Desculpa cara, mas não dá para argumentar muito contigo, Hollywood não é algo de “cultura branca”, é algo da cultura americana, e existe muitos negros e hispânicos nos EUA que querem um maior reconhecimento, do ponto de vista de mercado faz todo o sentido isso, pode parecer pra você algo como um “choro”, mas na realidade é algo totalmente natural de acontecer, a o que faz você achar que é choro é que você vive em uma bolha e não tem nada errado no mundo.

    Ahh e existe um Homem-Aranha japonês, rs

  • Rafael

    Idris Elba nasceu em Londres-Inglaterra então ele é europeu…..

  • E olha que estamos banindo os mais babacas. Agora vai ser assim. Head, spikes, wall, hehehe.

  • Israel Augusto

    Por um lado o racismo na tv é real, mas não acho que seja o caso de GoT, que apresenta um universo fictício baseado na europa medieval com fantasias. Não é o nosso mundo e nem tem nenhuma “obrigação” de ter a mesma diversidade racial, ainda assim a obra vai bem.

    Por outro lado os produtores tem a liberdade de escolherem o elenco que quiserem, é um direito deles.

    Não vejo outra solução além da “segregação racial”, ao exemplo das black sitcons. Que os negros produzam seriados e façam a mesma segregação do lado oposto, priorizem atores negros =/. Nos Eua eles TEM condições de fazer isso e acredito que até produzirem obras, além da comédia, do nível de GoT.

    Aqui no BR isso já é inviável, é um problema bem mais difícil de se lidar por vários fatores.

  • Anderson Lima

    Em qualquer um do continente africano? aeaiejiaje

  • Gabriela Rosa

    Pra mim não tem problema o Johnny Storm ser negro, problemático seria se mudassem aquela essência marota do personagem, por assim dizer. Se não fizerem isso, perfeito.

  • Ze Andrade

    Sempre que exista a oportunidade de celebrar a diversidade humana, sobretudo numa fantasia, é válido para formação de uma consciência e uma cultura mais justa. Algo condizente com a riqueza da humanidade. O trágico é que a indústria escala preferencialmente atores caucasianos para viverem personagens de outras etnias. Sobretudo se o papel é de um personagem heroico, empático. Por quê? Apelo comercial? Alguma justificativa artística? Não seria ótimo se protagonistas de nossas histórias favoritas fossem asiáticos, semitas, africanos, nativos americanos ? E isso sem protecionismo, sem vitimização desnecessária, apenas por criatividade, naturalidade, fuga do lugar comum.

  • Eu sei ler, Ptolomeu. Você é quem não vê o óbvio. Que não existem tantos atores negros em papéis de protagonista quanto você quer que a gente acredite.

    Tampouco atrizes negras em papéis de protagonista quanto atrizes brancas. É só ver os indicados a prêmios todos os anos. Não custa enxergar e refletir.

  • Andressa Gabrielle

    Só uma coisa: você sabe que todos esses personagens que você citou são fictícios, certo? Tem em mente que eles não existem, nunca existiram e nunca existirão? Portanto, a cor da pele deles ou delas muda ABSOLUTAMENTE PORRA NENHUMA pra história.

  • Andressa Gabrielle

    Só vim fazer uma ressalva, porque vi muita gente batendo pézinho de que, “é absurdo mudar a cor da pele dos personagens”. Me digam vocês então, o que acham do Nick Fury? Acho que a maioria concorda que o Samuel L. Jackson o interpreta perfeitamente. Vocês gostam dele? Sim? Pois bem, pra quem não sabe, o personagem era caucasiano e agora é negro. E aí, passou a gostar menos dele por causa disso? Afetou a sua empatia pelo personagem, antes e depois dessa informação? A mim pouco importa, porque me entregaram um enredo bacana, um personagem foda e ator excelente. Que diferença fez a cor da pele dele nesse processo? Absolutamente nenhuma.

  • Lukas Delmondes

    A diversidade racial deve ser um esforço totalmente voluntário, e não como alguns querem, se vc não ter um elenco diversificado, uma gangue armada irá lhe punir por um crime sem vitima. Vários fatores devem ser levados em consideração, o país, estado, época e inspiração do autor.

  • Karoline Lino

    hahahaha Melhor comentário!

  • Isis Velasco

    Sabe qual a parte mais engraçada disso? Primeira descrição de Theon Greyjoy: “Theon era um jovem esguio e escuro de 19 anos”. Por isso, pra mim os Greyjoys sempre foram de pele mais escura. Como na primeira aparição da Asha não fala a cor da pele dela, imaginava ela quase como a cigana do Corcunda de Notre-Dame.

  • Patrick

    Em primeiro lugar eu não intendo porque na serie todos os escravos são negros.
    No livro dá para entender que existem escravos de todos os tipos visto que a escravidão é uma pratica comum em quase todos os povos de Essos.
    Aliais os personagens negros na historia são em sua grande maioria homens livres como o sacerdote vermelho que fica amigo do Tyrion e os marinheiros que acompanham o Sam na viagem para Vila velha.