Por que Game Of Thrones cortou a personagem mais feminista da próxima temporada?

Atenção:o texto contém spoilers de O Festim dos Corvos, A Dança dos Dragões e da 5ª temporada de Game Of Thrones.

Esse post é uma tradução do artigo publicado na Variety cuja opinião é endossada pela equipe do site. Antes de apresentar o artigo da Variety, porém é interessante fazer uma introdução a personagem Arianne Martell, futura herdeira de Dorne e uma das personagens femininas mais ferozes e interessantes com ponto de vista nos livros, apresentada em O Festim dos Corvos:

300px-Arianne_Martell_Elia_Fernández

Arianne Martell, por Elia Fernández ©.

Arianne Martell é a filha mais velha do Príncipe governante de DorneDoran Martell, e sua consorte, Mellario de Norvos. De acordo com as regras dornesas, ela é a herdeira de Lançassolar, e futura governante Princesa de Dorne. Arianne é bonita, com pele cor de oliva, grandes olhos escuros e longos cabelos negros que caem em cachos até o meio das costas. Assim como sua mãe, ela é baixa. Ao tratar questões de política, ela esconde seu corpo exuberante e curvilíneo com sedas fluidas, jóias e outras manifestações ostensivas de riqueza. Arianne é calculista, aventureira e feroz. Quando ela vê algo que ela deseja, ela se esforça para obtê-lo a todo custo. Apesar de sua beleza e talvez por ser nobre, Arianne ainda está solteira na idade de 23. Tem um bando de cortesãos e confidentes que acompanham-na, incluindo Sylva SantagarDalt Drey, e Garin dos Órfãos. Ela também é extremamente ligada as primas, as Serpentes da Areia, especialmente Tyene. Arianne está muito insatisfeita com seu pai e seu estilo de governo, considerando-o fraco e vacilante. Como herdeira de Lançassolar, ela foi autorizada a governar Dorne durante as ausências do pai no Jardim da Água, embora até à sua morte, o Príncipe Oberyn Martell tenha sido o verdadeiro responsável pelo poder nestes momentos. Por desconfiar dos planos de seu pai e discordar do seu estilo de governo, Arianne cria uma conspiração em torno de Myrcella com o objetivo de coroá-la rainha e herdeira do Trono de Ferro, seguindo as regras dornesas. [Fonte: wiki]

O problema com a personagem é que mesmo sendo uma mulher poderosa, inteligente, interessante e feroz, Arianne foi cortada do elenco da série na próxima temporada e substituída pelo personagem de seu irmão (de acordo com a divulgação feita até aqui pela HBO). Diante disso, muita gente na internet questiona se Game of Thrones tem algum problema com mulheres? Essa é uma pergunta constante que cerca a popular série da HBO, e retornou novamente com a  notícia de que uma grande personagem feminina seria cortada na quinta temporada. O novo elenco parece ótimo, mas em um mundo fortemente machista, a personagem Arianne Martell dava uma balançada no equilíbrio das coisas.

53d417b4a92859c669bf3f29_girls_light

Já sabemos que grande parte do enredo da 5 ª temporada irá se passar em Dorne, o berço do personagem favorito de todos e condenado no ano passado, Oberyn Martell. Para dar uma dica sobre a importância da região, dos nove personagens novos anunciados na Comic-Con, sete deles são de Dorne.

Nas palavras do ator Pedro Pascal, Dorne é “a região punk rock de Westeros.” Na verdade, na última temporada, Oberyn constantemente esteve ostentando as atitudes progressistas de sua Casa em relação às mulheres. Bem, progressiva para os padrões de Westeros.

Uma das maiores indicações dessa atitude amigável com as mulheres é o fato de que Arianne Martell, a sobrinha de Oberyn e filha do líder de Dorne, Doran Martell (que será interpretado por Alexander Siddig), é a herdeira de Dorne. Essa não é a norma em Westeros (nem em muitas das culturas medievais nas quais Westeros é baseada). Se fosse esta a regra seguida, Cersei teria herdado Rocherdo Casterly de Tywin, e Sansa e Arya estariam na frente de Bran como as herdeiras de Winterfell. Dorne e o enredo Arianne seriam bastante populares entre espectadoras que se sentem incomodadas pelo papel que as mulheres interpretam frequentemente neste mundo medieval.

Arianne_martell_and_arys_oakheart

No entanto, de acordo com um comunicado oficial da HBO, na próxima temporada de Game of Thrones, Arianne Martell, foi aparentemente substituída por seu irmão mais novo Trystane Martell (interpretado pelo estreante Toby Sebastian) como “o herdeiro de Dorne.” Na verdade, Arianne , que seria a herdeira badass, não será vista.

De certa forma, faz sentido cortar Arianne. Os produtores estão preocupados com a apresentação de muitos personagens novos e com certeza vocês não leitores dos livros estão lutando para decifrar todos os novos Martells mencionados nos parágrafos acima. Mas o conceito de herança feminino em Dorne tem um papel ainda maior na história do próximo ano, no que se refere especificamente à luta sem fim para o Trono de Ferro.

A filha de Cersei, Myrcella Baratheon (que foi enviado para Dorne e está noiva de Trystane Martell na segunda temporada por seu tio, Tyrion) é mais velha que seu irmão Tommen (que, como você pode se lembrar, foi coroado rei após a morte de seu irmão, o Rei Joffrey). Assim, segundo a lei de Dorne, Myrcella deveria ser a Rainha de Westeros e, nos livros, Arianne Martell é aquela que mais investiu para fazer isso acontecer. O apoio de Arianne para coroar Myrcella é motivado por um desejo de assegurar a sua própria coroa, mas ainda assim, é um trabalho de mulheres pelas mulheres.

A campanha de “Myrcella para Rainha”  sem dúvidas será apresentada no próximo ano. Afinal, o mesmo que eles fizeram com Tommen, eles fizeram com Myrcella, selecionando uma nova atriz,  assim a filha de Cersei deve ter um grande papel a desempenhar. Mas sem Arianne Martell, é muito mais provável que a tentativa de tomar o trono venha do líder de Dorne, o Príncipe Doran (estratégia totalmente fora do personagem, mas possível no contexto da série) ou do noivo de Myrcella Trystane, tentando trazer glória para Dorne. Ou seja, mais uma vez, vamos ter homens usando uma jovem mulher como um peão político. (Assim como Sansa foi usada por várias temporadas). A versão do livro não seria muito mais poderosa e de acordo com o orgulho ostentado por Oberyn?

85uL10d

Game of Thrones será sempre atormentada por esta questão do empoderamento feminino. As “exibições escandalosas” de “carne feminina” estão alinhadas com a HBO não só na estética, mas também com os clichês das fantasias de gênero tradicionais. Embora seja verdade que a série tenha feito a sua parte com escolhas inegavelmente pró-femininas, como a jogada de Sansa, ou o confronto de Brienne com o Cão de Caça, Arianne é uma perda enorme para a série. Algumas personagens favoritas como Brienne, Cersei, Margaery, Arya, Sansa, e Dany terão muito o que fazer na 5 ª temporada, mas acho que nós vamos ter que contar apenas com as ferozes, Serpentes de Areia para mostrar as dornesas badass no próximo ano.

E vocês o que acharam do corte da personagem de Game Of Thrones?

Atenção: se você não sabe o que é feminismo, não tem interesse pelo assunto ou acha que esse artigo não tem nenhuma relevância, evite comentar, pois comentários preconceituosos e sem relevância para a discussão do conteúdo do texto não irão passar pela moderação.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Isadora

    É uma perda ENORME pra série, pois, além de ser incrivelmente feminista, a Arianne mostraria mais uma faceta da ~modernidade~ de Dorne.
    Mas isso dá outra pista sobre a continuidade dos livros: se eles cortaram na série, provavelmente ela não vai longe nos livros

  • Erica Rodrigues

    É triste demais saber que Arianne não vai ser representada, eu não consigo ver motivação forte pra que ela não seja introduzida na serie…falo isso não so por ser mulher mais por saber que a uma das ou a mais feminista das personagens dos livros seja simplesmente descartada.Eles não querem uma FODA historia sendo mostrada, e o que ja vimos na ultima temporada foi uma mera boa historia. Coração de pedra não ser introduzida foi ate aceitável mais Arianne não da, o jogo politico que vejo estão nas mão dela e não na do irmão dela. Quem leu os livros sabe que o oq George tem pra ela, e creio eu que sera muito,mais muito foda. Mais serie é serie e os livros são os livros , pois nos livro ela tem um lugar especial e interessante.

  • Joahkinn

    Narrativamente falando ela vai do ponto A ao ponto B e depois volta para o A, podem muito bem cortar a personagem nessa temporada e a usar na próxima.

    Esses capítulos de Dorne serviram mais para apresentar os personagens, criaram uma trama fail, apenas para mostrar quem é quem. Se fosse um jantar, com descrições dos personagens, dava na mesma.

    Uma conversa de meia hora evitava todo esses capítulos massantes de Dorne.

    Não que os personagens sejam chatos, o Doran é um personagem legal (embora diferente do Oberyn), aquele guarda-costas dele é legal, as filhas do Oberyn são um pé no saco, foi bom terem cortado çasporras.

    Não precisa mostrar o processo de amadurecimento da Arianne, introduzam ela na sexta já madura e bola pra frente em Porto Real.

  • Ana

    Como a HBO é machista, nossa.

  • charles arthur

    Ruim não ter ela, mas não vamos ter tantos outros personagens que serão cortados que eu já me acostumei mesmo, começando pela Lady Stoneheart, que ia suprir o sentimento de vingança e mostrar a fúria de uma mãe que teve sua família destruída.

    Arianne Martell é importante, mas, pelo menos pra mim, tá longe de ser o corte mais doloroso da série.

  • Meistre Alex

    Acho que quem vai substituir Arianne no plano de coroar Myrcella será as serpentes de areia. E de mulheres fortes sendo cortadas da série, teremos provavelmente Val nessa lista também.

  • Martins

    Eu sempre falo que Arianne é a personificação do poder feminino dornês….junto de suas primas, claro. Mas Arianne tem ao seu favor sua condição como princesa herdeira e futura governante de Dorne…..achei mto triste não ter sua escalação, acredito que eles tem medo de confundir a cabeça dos não-leitores, em outras palavras, acham burros demais pra acompanhar a mudança de ambiente e costumes..Eu tenho certeza que se houvesse Arianne, o público iria ao delírio ao ver o poder da mulher num mundo tão machista quanto o de GOT. =(

  • Caue Queijin

    a proxima temporada tem q ser MUITO boa, as serpentes tem q ter MUITO destaque
    se náo entrarei pro time dos q pararam de acompanhar a serie por discordar das mudanças
    ARianne é a melhor personagem já apresentada em todos os livros, ela exala carisma além das paginas, ñ tinha como o publico não-leitor não amá-la, foi um tiro no pé e foi estupido, e somado ao corte do quentyn, q raios de mundo medieval eles querem representar com as famílias tendo só 1 ou 2 filhos? fica até esquisito os 5 starks e meio

  • Marcelo Godoy

    Arianne Martell pode vir a ser personagem de grande importância em The Winds of Winter.
    Como fica a HBO se isso acontecer?

  • Tassio Luan

    Quando li pela primeira vez o Festim e me deparei com a Arianne, fiquei apaixonado pela personagem e pelo seu jeito de ser. Uma Martell pura, assim dizendo. Decepção a HBO não colocar uma das melhores personagens que o Martin escreveu em sua grande obra.

  • Cid D´Avila

    Acho muito ruim terem cortado a Arianne. Mas realmente, não tenho certeza se é uma atitude sexista. Concordo que há outros momentos na série nos quais pode-se perceber claramente uma posição machista. Principalmente nas cenas que envolvem sexo. Entretanto, no caso específico da Arianne, não vejo essa situação, uma vez que a força feminina poderá estar representada pelas Serpentes. Vejo esse corte como uma questão mais ou menos arbitrária, assim como a eliminação quase total do núcleo Greyjoy. Eu gostaria muito de ver a Assembleia, as Costelas de Nagga da mesma forma como gostaria de ver a conspiração da Arianne. Infelizmente, os produtores da série não pensam como a maioria dos fãs dos livros. Só nos resta esperar e curtir o que vier.

  • Marcos Paulo dos Santos

    Nossa, queria muito ver Ariane na telinha. De longe a mais sexy que GRRM criou.

  • Gabriel Posser de Moraes

    Cortarem Arianne, Griff e pelo visto Euron esta sendo um erro enorme da HBO, afinal são personagens vitais para a historia.

  • drmingus

    Infelizmente existe um mito (injustificado, em minha opinião) de que o “Festim dos corvos” é um livro chato e de certa forma isso pode dado para a HBO a impressão de que deveriam mudar as tramas do livro. É uma pena, porque a Arianne, com seus acertos e erros é uma ótima personagem.

  • Andressa Gabrielle

    Para mim não faz sentido nenhum cortar a Arianne. Se o problema é a quantidade de personagens, simples, tira Trystane e põe Arianne. Ele sequer aparece nos livros, só é mencionado.

  • DihGamer

    Gente nao leio os livros mais fiquei sabendo q eles ja tinham cortado um personagem chamado mãos-frias q ate aparece na estoria do Bran
    Pocha acho q seria um personagem tao legal ;(

  • Tiago Rodrigues

    Eu acho que a série já tomou independência com relevância aos livros, discutir o que vai passar no show e o que foi lido no roteiro são coisas completamente distintas.
    o Próprio Martin afirmou isso em várias entrevistas
    “a série é a série, o livro é o livro”

  • Augusto Barros

    Sim, cortaram o Mãos-frias.
    Mas em comparação com a Arianne não é tão ruim.

  • Froid Strife

    acho q cortaram ela por naum haver atriz americana que se encaixe no perfil físico dela , no caso teria q ser uma latina bem curvilinea … os americanos saum bem carentes de mulheres carnosas….peninha deles

  • Clara

    eu ainda estou em negação. Eu me recuso a não ter a Arianne, nem tanto pela personagem em si, mas pela relevância da presença dela para a casa Martell. Tirar uma personagem forte e que traz todo um novo conceito de poder feminino para a série, mostrando uma personagem confiante e inteligente dentro de Westeros (porque, por mais que exista Arya e Brienne, elas não tem poder político; Margaery tem um poder sutil; Cersei é diva, mas louca), eles trocam pelo Trystane? WTF, HBO? Queria ter pelo menos alguma explicação, pra conseguir superar essa perda 🙁

  • Augusto Barros

    É decepcionante… fiquei muito ansioso em relação à quarta temporada, contei os dias que faltavam, e não sinto 10% dessa ansiedade para a quinta temporada.

    Alguns vão dizer que tem também a Lady Stoneheart ou o Coldhands, mas não é o mesmo caso da Arianne.

    Como já disse em outras ocasiões, por mais que a galera goste dos dois, a verdade é que, até o final do quinto livro, não são plenamente desenvolvidos.

    O Martin poderia matar a Stoneheart no início do próximo livro e não haveria um grande buraco. Não é o caso de Arianne.

    Arianne tem um dos enredos mais fortes da Dança dos Dragões. É uma personagem intensa, com atitudes fortes, opiniões muito claras e que quebra a cara com o próprio pai. Há uma tensão incrível entre ela e o pai.

    Mas os produtores não querem, até pela infelicidade de não termos uma única mulher entre os roteiristas e diretores da temporada. É muito triste ver que uma série tão boa está longe, muito longe, de passar do teste de Bechdel.

  • Caio Oliveira

    Serio que você acha isso?
    Bem, você sabe que Trystane foi apresentado como herdeiro de Dorne na serie, o que praticamente acaba com as possibilidades de Arianne, ou mesmo que não acabe, ela seria uma filha mais nova, o que reduziria muito a trama da personagem.

    E Dorne teve na minha opinião uma trama excelente sim, uma das melhores de O Festim dos Corvos (que, pessoalmente, eu considero o mais injustiçado dos livros). [/SPOILER] Tivemos muitos precedentes para eventos futuros, a princesa Myrcella foi deformada, Arianne está correndo o risco de ser considerada uma rebelde e condenada por um crime grave quando Dorne ainda nem pegou em armas, e ainda terão que explicar a morte de um cavaleiro da guarda real. Sem falar na relação secreta entre Martell e Targaryen. E além de tudo, ainda tivemos a construção da personagem Arianne muito bem feita, aquela história dela achando que o pai queria trai-la e o fato de ela considera-lo fraco e todo plot twist no final, foi um dos pontos altos do quarto livro.

  • Caio Oliveira

    Sinceramente, não acho que o Martin deixa a serie influenciar os livros, ou mesmo que ele contou os detalhes da trama para os produtores (ainda duvido dessa história de que ele tenha contado o final). Não acredito que livro e serie esteja tão próximos assim quando o assunto são desenvolvimentos futuros.

  • Aline

    Se quisessem cortar uma personagem feminina acho que até algumas das sand snakes fariam menos falta. A Arianne tem uma trama que não vejo como pode ser substituída por outro personagem, ainda mais um masculino.

  • Mônica

    Concordo totalmente com o texto e lamento a falta da Arianne.

  • Marconds Meneses

    Terminei de ler o Festim dos Corvos faz dois dias, Não ter a Arianne na série é quase um desastre. Queria muito ver esse personagem na série.

  • Guilherme Tarifa

    Cara, é o que eu disse, eu superei o corte de outra “mulher”, a Coração de Pedra, pois apesar de querer MUITO vê-la representada, a HBO foi coerente no corte dela, agora meu, me cortar uma Martell, e ainda mais ARIANNE? Quer cortar pelo tanto de personagens? Corta Yezzan, corta Areo Hotah, homens que são personagens legais, mas morrem em poucos capítulos. Tirar a próxima princesa de Dorne? Qual é, cara!?

  • JPaulBeaubier

    Uma grande bobagem. O próprio Pedro Pascal/Oberyn Martell é chileno. Há várias britânicas na série. E mesmo se nos restringíssemos às norte-americanas, elas não são todas iguais… Com certeza tem atriz que preencha esses requisitos físicos.

  • Regis Ribeiro

    Mas a série é inglesa…

  • JPaulBeaubier

    Não diria chato, mas é moroso em minha opinião. Isso seria motivo para agilizar a história, não pra alterá-la totalmente, ao meu ver. :/

  • Iggggor

    Cortar uma personagem importante porque é difícil achar uma atriz apropriada? Srsly? A maioria dos atores em got nem são americanos.

  • Iggggor

    Pior que não! A série matou a esposa de Robb que, olha só, vai estar no prólogo de Os Ventos do Inverno. Tiraram Garlan e Wyllas Tyrell, que George já falou que vão ter grande importância pro futuro da trama.

    A série é a série e os livros são os livros.

  • Eu e Ana estávamos comentando sobre isso. Infelizmente não ter uma mulher entre os roteiristas está acabando com um dos melhores aspectos dos livros. Lamentável. =/

  • Tiago Freitas

    Gostei dessa notícia, não… A Arianne é uma personagem muito bacana! Pra quem não leu os livros, beleza! Mas pra quem leu, muito provável que se decepcione. Já cortaram o Mãos Frias e a Coração de Pedra… E agora a Arianne! Assim não dá…

  • Felipe

    Alguém sabe se a Indira Varma (Ellaria Sand) volta pra 5ª temporada? Se ela voltasse, poderiam usá-la para, de certa forma, substituir a Arianne

  • yuri

    Eu não consigo aceitar. Estou com tanta raiva que já estou esperando a HBO perder audiência ( mentira). Depois da Dany e da Arya a Arianne é a melhor personagem feminina ali. Mas bem a série é a série e os livros são os livros depois de terem descaracterizado a Cersei e tornado ela esse personagem fraco passei a ver os personagens do livro e da série de formas diferentes, afinal os livros são de George R R Martin e a série é da HBO.

  • yuri

    Só li verdades

  • yuri

    Estou me sentindo como você. Vou assistir a Quinta temporada com um gosto amargo na boca e nem 10% da animação que eu tive com essa quarta temp. Triste!

  • Iállyson Antonio dos Santos

    Talvez ela apareça na 6 temporada. Talvez ela tenha sido cortada da quinta para a série não acompanhar o livro muito de perto.

  • JasonLannister

    A série vai perder muito se tirarem a Arianne, ela é feroz, inteligente, alguém relevante! Ia ter toda a história dela entender os planos do pai, e quando ela entende ela só vai ficando mais foda. GOT precisa sim de personagens femininos, mostrar que elas tem força, igual ou maior que os homens.
    Essa perda é frustante, perdemos já tanta coisa que a série não pos, mas nada que se compara a perda da Arianne.. É como se a HBO estivesse dizendo que ela não fará nada de relevante, então tiraram ela, isso é horrivel, pois ponho todas as minhas fichas que ela vai ir longe.
    E não venham dizer que não sobra tempo pra colocarem ela, sobra tempo até pra darem destaque a inutilidades como o romance da missandei e o verme cinzento, e outras muitas encheçao de linguiça
    RIDICULO HBO!!!!!

  • SergioFVS

    Pois é, pior ainda é saber que cortam personagens relevantes, mas mantêm uma personagem que não acrescenta em nada na história (Myranda).
    Entendo que série é a série e os livros são os livros, mas estão frustrando demais os fãs dos livros.

  • D_a_v_z

    Tá dito que o Tristane é o herdeiro de Lança Solar do que adiantaria colocar ela se não fosse a herdeira? A não ser que ele seja assassinado na tentativa de golpe mas mesmo assim seria enrolar mais algo que já é enrolado.

  • Augusto Barros

    Eu estou muito receoso da caminhada da Cersei. É uma cena muito pesada, muito tensa, sofrida: uma mulher sendo absurdamente insultada, humilhada e torturada. Mas que pode virar uma cena de fetiche muito fácil. É torcer para não acontecer, mas é previsível que aconteça.

  • dome

    Ainda acho o corte da personagem totalmente sem sentido.
    Arianne é um personagem fortíssimo que de fato, faria muito sucesso entre o publico feminino por suas ideologias.

    Resta torcer pra ela aparecer na sexta temp, quem sabe :/

  • Glailson Santos

    Martin é genial porque conseguiu subverter quase todas as regras da cartilha tradicional dos escritores de romance e mostrou que é possivel fazer sucesso sem subestimar a inteligência de seus leitores.

    Sua história não parece ter a intenção de ser feminista ou politicamente enganjada, mas em seu admirável esforço em ser realista e retratar com verossímilhança as relações e atitudes humanas, ele conseguiu romper o monopólio do “ponto de vista masculino” que assola os romances de uma forma geral, mesmo quando o protagonista ou narrador da história é uma personagem feminina.

    A obra de Martin é feminista pelo simples fato de retratar mulheres como seres humanos, falhos, contraditórios, admiráveis, complexos, plenamente capazes de serem protagonistas de suas próprias histórias.

    Infelizmente, a HBO não é capaz de compreender essa dimensão admirável da obra que inspirou sua produção e se mantém aprisionada a lógica mais mesquinha, tacanha e conservadora para tentar conquistar índices cada vez maiores de audiência, capitulando ao que há de mais atrasado no senso comum.

  • Jiog

    Não faz sentido. Ellaria, como se pode ver no 5° livro ( mais precisamente no cap “O Sentinela”, de Areo Hotah), é completamente contra a uma nova guerra em Westeros… Ela acha que uma vingança de Dorne só causaria mais mortes desnecessárias, afinal, eles já tinham recebido o que queriam (crânio do Gregor Clegane).

    HBO não iria descaracterizar isso… Ou será que iria?

  • Gleyson

    Eu realmente não entendo o motivo de cortá-la, mas não sei se o fato de não ter uma mulher como roteirista é tão decisivo nessa decisão deles. Eu e vocês somos homens e compreendemos a importância dela para a história. Ela ser a próxima a comandar Dorne e ser tão poderosa como personagem só destaca a peculiaridade dos dorneses, ótimo para o publico se identificar. Eu realmente não entendo. Talvez para não rivalizar com a Daenerys?

  • Valar Morghulis… but we are not men.

  • Wesley Grunge

    Que tenso. Mas pra falar a verdade acho que o feminismo da série enquanto crítica está em Cersei.

  • Explorador Wolf

    por enquanto ela é uma personagem bem chata e faço nada, esse rapto da myrcella é um saco, a história dela só fica boa em ventos de inverno.

  • Júlio Felipe Hartmann

    Cara eu já to vendo a série como algo à parte. Quando leio os livros imagino outra coisa, outros personagens com diferentes carismas dos da série. Mance Rayder, por exemplo, não é Ciaran Hinds, nunca será.

  • Isso é certeza? Digo, a HBO já comprovou que ela vai ser cortada? Não vi nada confirmando na postagem, mas talvez já tenham confirmado em algum lugar.

  • Mah Tiemann

    Lindo, lindo ponto de vista seu. Sinceramente.

  • Kally Trevisan

    “se você não sabe o que é feminismo, não tem interesse pelo assunto ou acha que esse artigo não tem nenhuma relevância, evite comentar, pois comentários preconceituosos e sem relevância para a discussão do conteúdo do texto não irão passar pela moderação.”
    AMO VOCÊS!!!!!

    bom, eu não sei o que a série tá fazendo em alguns aspectos, sinceramente. a cena em que jaime estupra cersei ao lado do corpo de joffrey foi uma pequena prova de que eles não são assim tão interessados em feminismo como muitas espectadoras da série que, como eu, buscam identidade nas personagens femininas. fazem dany parecer uma criança birrenta em inúmeras ocasiões, deixam margaery de lado, sem falar da galera que não gosta da cersei ou da sansa, por motivos como “cersei é uma vaca” e “sansa é uma monga”.
    acho que há um consenso entre os fãs de ASOIAF e GoT: a série e os livros definitivamente não são a mesma coisa e tá certo dessa maneira. mas mudar tão profundamente um plot que poderia agregar tanto e equilibrar a série, como vocês mesmos disseram, é tão sem sentido quando inventar um estupro apenas por ser uma cena apelativa e controversa.
    depois de uma quarta temporada preparando tanto o terreno pra vermos uma dorne progressiva, pró-feminista e depois de todo o discurso de oberyn, não ter arianne é tipo jogar metade desse trabalho fora.

  • Carla Oliveira

    concordo plenamente em questão ao Mance

  • Daniela Ferreira

    Vou compartilhar seu comentário lá no face.

  • Tassia Karl

    Sem Arianne a força feminina de Dorne perde grande parte do sentido.
    Ver as serpentes de areia sem a prima herdeira e forte, dificulta e muito a afirmação da mulher no poder.
    Afinal, só Cercei no ápice de sua psicose será retratada no trono e denegrindo a idéia de que podem sim, exercer um bom papel político, apesar dos erros.
    Torço para que ela não seja cortada.
    E acima disso, adoraria vê-la se juntando a Dany, e claro, a cara dela quando descobrir que seu noivo foi morto por ouro derretido.
    A Vingança em breve chegará, e as mulheres são a grande virada nessa trama.
    Seja por Arya, Sansa e todas as outras mulheres que aprendem do pior jeito a jogar o jogo dos tronos.

  • <3

  • Guilherme Tarifa

    Concordo com você, Sérgio, eu sei MUITO bem separar a série e os livros, mas não me entra na cabeça isso. Eu aceitei (de contragosto), até o Tyrion dizer “Shae” ao invés de “Tysha”, por entender que para os não-leitores é mais fácil identificar Shae do que Tysha, agora cortar Arianne? Creditar a ideia de coroar Myrcella para Doran Martell? Me poupe! Espero que a HBO esteja guardando a sete chaves e nós nos surpreendamos!

  • Stannis

    A cena do Jaime e da Cercei foi bem mais parecida com a dos livros do que você pensa (tirando o corpo do Joffrey) – pelo jeito você não lê os livros, né?

  • Stannis

    A Dany É uma criança birrenta em quase todos os capítulos dela – vide o cpítulo em que as aias estão simplesmente discutindo sobre a beleza do Rakkaro, e ela diz que ele é “dela” e que as aias devem calar a boca, pois nenhuma dela os terá – e a Sansa sempre foi MONGA, acreditando nas canções, cavaleiros e etc… e a Cersei… nem vou comentar… ela não é uma vaca, longe disso, só trepa com o irmão, com o primo e com a guarda real dela (o que, querendo ou não, é bem menos do que o próprio amado Tyrion curte fazer; logo, puta não é apelido pra Cersei, te dou isso Kally Trevisan), porém, a Cersei é uma PÉSSIMA governante, PÉSSIMA mãe, PÉSSIMA jogadora, PÉSSIMA pessoa. Ela é maldosa, falha como tutora de Joffrey (do mesmo jeito que o gordo Robert falhou) e tropeça cada vez mais como rainha, dando corpos vivos para o Qyburn fazer experimentos malignos, e tudo mais…
    Por isso, sou obrigado a discordar quando você diz que a série não é tão preocupada com o feminismo. Ela é sim: a Dany da série é muito mais forte do que a dos livros. A Sansa da série, com seu discurso para os protetores do vale (lembra, quando o Mindinho fica com o cu na mão?) também foi BEEEEEM diferente da dos livros – eles queriam mostrar o poder da garota. A própria Margarey, que nos livros quase não sabemos muito sobre ela, na série foi tratada como humanista e tudo mais…
    Seu comentário foi muito pobre, Trevisan, e eu acredito que você deva dar uma relida nos livros antes de dizer que a série não se preocupa tanto assim com o feministo. Ah, se se preocupa, e está muito além da sua concepção.

  • Caio Oliveira

    Nos livros o sexo foi consensual, e Jaime havia acabado de chegar à cidade depois de ficar quase um ano longe. Acho que é bem o contrario, o corpo de Joffrey foi um dos únicos elementos nessa cena que foi realmente fiel aos livros.

  • Carolina

    Os produtores e roteiristas de GOT deveriam fazer uma maratona de The Good Wife. Enquanto a “conservadora” CBS é capaz apresentar uma personagem como Diane Lockhart, a HBO omite Arianne Martell.

  • Augusto Barros

    Pode ser e isso é muito, mas muito escroto (desculpe o termo, moderação)!
    Pô, ninguém fica pensando “ah, não vamos tirar esse personagem homem porque rivaliza demais com aquele outro personagem homem”, ai isso serve para mulher? É deprimente…

  • Shima

    Pra mim a personagem fará muita falta pelo papel que ela desempenha nos livros……
    Mais não vejo como uma atitude machista de excluir uma personagem feminina……vários outros personagens foram alterados da serie……

    Acho q muita gente se preocupa de mais tentando achar preconceitos ou racismo onde eh apenas uma serie com vários fatores envolvidos……sempre tem alguém reclamando que alteram a personalidade feminina que há poucos negros na serie……..o preconceito vem de dentro da própria pessoa e muitos procuram em todas as partes por ter essa ideia de que existe em tudo.

  • Shima

    Concordo com vc cara…….a serie se passa em uma época q não existia equilíbrio…….e msm assim RRM mostra muitos qualidades e defeitos das mulheres…..assim como os homens……os homens fazem muito mais besteiras doq as mulheres nessa serie,,,,,sao pessoas, más, nojentas, arrogantes, loucos…..

  • Shima

    Pra mim a personagem fara muita falta pelo papel que ela desempenha nos livros……
    Mais não vejo como uma atitude machista de excluir uma personagem feminina……vários outros personagens foram alterados da serie……

    Acho q muita gente se preocupa de mais tentando achar preconceitos ou racismo onde eh apenas uma serie com vários fatores envolvidos……sempre tem alguém reclamando que alteram a personalidade feminina que há poucos negros na serie……..o preconceito vem de dentro da própria pessoa e muitos procuram em todas as partes por ter essa ideia de que existe em tudo.

  • Pablo Meireles da Rosa

    A perda de Aryanne é lamentável ainda mais em contrapartida com o fato que teremos a exibição do julgamento de Cersei. Provavelmente uma das serpentes vai tomar a iniciativa da coroação de Myrcella, mas sem a representação empírica de Aryanne como herdeira legítima, a motivação é muito menos poderosa.

  • Joao Palmadas

    De todas as mulheres da série, a que eu mais admiro é a Brienne. Depois dela, a Asha Greyjoy é ótima, mas ela não teve as dificuldades que Brienne teve que enfrentar, então sou mais Brienne.

    Alguém pode me dizer porque a Arianne seria uma personagem mais feminista que a Brienne? A Brienne desafia a sociedade o tempo todo sem perder sua honra de “espadachina”, enquanto que a Arianne conspira, trapaceia, seduz e engana, e no final acaba tudo dando errado. A conspiração dela envolvendo a pobre Myrcella não foi coisa de uma mulher inteligente, muito menos de uma mulher honrada. Se querem um personagem modelo do feminismo, a Brienne é bem melhor.

  • Valdir

    Sem Aryane o próprio plot de Myrcella no trono de ferro perde o sentido.

  • paulofelcio

    Tá, e quanto ao corte de Quentyn Martell? Não faz sentido também.

  • Luna

    Se essa crítica não se traduzir em números (queda de audiência), a linguagem que esse povo entende, vai ser só mais uma crítica…
    Ser fã é legal, mas só passar cheque em branco pra esse povo fazer oq quiser com nosso objeto de apreciação não me parece uma boa coisa praquilo que somos fãs…

  • feminismo é um pensamento que defende que uma mulher tenha os mesmos direitos de um homem dentro da sociedade. arianne representa dorne, uma terra feminista, onde mulheres e homens possuem papel social equivalentes. o feminismo não tem nada a ver com vc ser burro ou inteligente ou seus planos darem certo. o feminismo tem a ver com a ideia de igualdade.

    ser uma ‘tomboy’ ou ‘gostar de lutar’ não é necessariamente representar essas ideias, joão. uma mulher dona de casa, que gosta de fazer crochê pode ser muita mais feminista do que uma mulher que está no exército. um homem pode ser mais feminista do que uma mulher. o feminismo não é uma armadura. é um pensamento.

    brienne desafia a sociedade? sim! acredite, ela é minha personagem favorita. mas também desafiam a sociedade: margaery, cersei, arya, olenna, cada uma de sua maneira. em cada uma delas vemos uma representação feminista interessante e rica. no entanto, porto real é machista. dorne não.

  • LyannaStarkWIC

    Gosto bastante do paralelo que vocês traçam entre a série e temas atuais, é uma boa forma de refletirmos o quanto a série pode espelhar nossos valores pessoais como um caleidoscópio, cada pessoa enxerga de uma forma diferente.

    É difícil comentar este tema sem soltar faíscas, mas vamos lá: creio que a troca da Arianne pelo Trystane é legítima para dar contesto a história, pois interpretei a conspiração da moça como um ato de uma princesa cheia de atitude, mas de uma certa forma mimada e querendo chamar a atenção do pai. Por outro lado, se o golpe tiver o Trystane como mentor, vejo a possibilidade de um ato de amor verdadeiro e louco no meio da trama que está muito deprê, se por exemplo ele se apaixonar por Myrcella. É possível que Trystane se baseie no princípio Dornês de igualdade para tentar coroa-la rainha.

    Como podem perceber eu tenho um certo viés romântico, contudo discordo que haja uma atitude machista por parte dos produtores, as vezes é complicado agradar a todos e alguns detalhes podem passar despercebidos na elaboração do roteiro.

  • Iury Peres

    sera que ngm pensou que podem simplesmente mergir a arianne em uma das outras três sand snakes? se cortaram, talvez ela seja uma personagem dispensável mesmo. essa mania de ver machismo em tudo hoje em dia, às vezes é pior que o machismo em si.

  • Bruna

    Corte muito inconveniente, a Arianne é realmente um dos personagens mais originais do Martin, tá que às vezes ela parece ser uma junção Arya, Sansa e Dany (kk), mas os produtores podiam encaixa-la, o que custava tirar uma serpente e colocar a Arianne?..
    Dá a impressão que ou eles vão encurtar bastante o núcleo Martell ou há, realmente, um certo receio por parte dos produtores em colocar a Arianne, sei não.. mas talvez eles estejam procurando um certo equilíbrio.. teremos a Dany, a cercei, a Sansa, entre várias outras personagens femininas, que vão ter, pelo que lemos nos livros, ótimos papeis centrais na série, claro que também teremos ótimos personagens masculinos, como sempre, porém sinto que depois da morte do Oberyn e do Clegane a balança está tendendo mais pra um lado do que pro outro, dai essa também pode ser uma explicação.: equilíbrio. O problema é que, pelo que eu saiba, eles nunca fizeram o inverso pra exaltar o poder feminino na história e duvido que, se um dia for o caso, eles o farão.. : S

  • Diogo Melo

    Pelo simples fato de Ariane ter ambições políticas feministas, levantar a bandeira e querer impor a sociedade suas convicções, ela faz o tudo o q que a Cersei não tem coragem. A maior preocupação da Brienne é com a própria honra.

  • mauricio braglia

    Mais e mais vejo que a serie é uma coisa e os livros outra, talvez a palavra adaptação seja necessária.
    A serie perdeu imensamente com este corte Aryanne, sem falar da Myrcella ou sera que a Myrcella é uma estrategista na serie que não é nos livros quem sabe ela e o noivo não fazem parte de algum plano ou um plano dentro de um plano do Principe de Dornne,
    Ja que muito coisa foi mudada e parece que sera acrescentada (Jaime indo pra Dornne) tudo pode ser possivel ……… (por favor não me entendam como um puritano dizendo q a serie tem que ter cada virgula dos livros Masssss e é esse masss que me persegue, não voje nescessidade de tanta mudança isso eu leigo simplesmente fan dos livros e da serie)

  • Rafael

    Bem, o corte da Arianne foi e é lamentável, mas eu tenho um visão diferente, para mim ela está mais para uma Femme Fatale dos livros, gosto muito da personagem mesmo o arco dela sendo chatinho.

    Acho que a HBO cometeu um erro, por tirar ela, mas tem que ver que raios eles iram fazer com esse arco também, não tem como você sair apresentando 10000 personagens a cada temporada, eles tem que simplificar as coisas também, então eu quero ver como fica o arco como um todo antes de julgar.

    Sobre isso do feminismo, nem vou entrar nisso, mas também não anunciaram dois personagens masculinos importantes, Victarion e Euron.

  • Martins

    E se no final de sétimo livro é Arianne quem se torna a rainha do Trono de Ferro??

    =O

  • Lucas

    É uma pena. Não gosto da Arianne – desde o primeiro instante em que a vi, e comecei a detestá-la ainda mais com o decorrer do quarto livro (não me julguem) mas é inegável sua importância como símbolo feminino na obra, rivalizando com outras personagens de peso nível Brienne e Daenerys. Pena mesmo. Não faço ideia de qual seria o motivo dessa exclusão, e vi que muitos já teorizaram o motivo que levou os roteiristas a fazer o corte da personagem, incluindo razões machistas e sexistas. Não acho que seja isso. Sabe, todo mundo já está ciente de que livro é livro e série é série, então não seria sensato xingar ou guardar rancores da HBO só por conta disto, gente; primeiro prq Game of Thrones, a partir de determinado momento não tem mais a obrigação de se manter fiel aos livros, numa boa mesmo, somente o enredo, a trama e as características marcantes e essenciais para preservar a ideia da história original, e segundo porquê NÃO sabemos QUAL será o futuro da série com a 5° temporada. Porquê eles cortaram Arianne? Será que foi por machismo mesmo, ou será que a produção está se sentindo inseguro em lidar com uma personagem de monstruosa importância e falhar na missão (não conseguindo desenvolvê-la plenamente como deveria ser, e isso seria mais razões de xingamentos do q simplesmente tirá-la da série), ou ainda, talvez, eles conseguiram bolar, com muita colaboração entre eles e um apoio moral do Martin, uma alternativa melhor e mais sensata p/ o enredo considerando as limitações que a série sofre? Martin já revelou para os produtores o desfecho e quiçá o final, não é mesmo? Então esperemos para ver, meu. Os roteiristas devem ter decidido que a personagem não seria de tão importância para o que eles estão planejando e tramando, unificando os três filhos de Doran em um só, no caso, Trystane.

    Ai alguém pode comentar ”ok, mas prq não colocaram Arianne, que é mulher?” Não sei, mas não se esqueçam que, se de fato os produtores estão a par de tudo em relação ao desfecho dos livros, então podemos considerar que o sexo vai fazer diferença. Devem ter colocado Trystane para casá-lo com alguém, no caso Daenerys, o quê seria impossível com uma personagem feminina, Arianne (desconsiderando que Aegon esteja vivo, não sabemos ainda se ele vai aparecer. Se ele n aparecer mesmo, este já é um fator que contribui para ajudar na flexibilidade do desenvolvimento do enredo na série. Cortam Arianne e, por consequência, justifica o corte de Aegon e Connington também, livrando um peso a menos e deixando apenas Daenerys e Trystane p/ o desenvolvimento do arco de Dorne. Isso tudo é o que estou teorizando no momento, ok?). Recordo-lhes que o futuro de todo o Sul de Westeros depende de um casamento, certo? Ninguém vai se mexer até rolar um casamento ai. Enfim, acredito que se a HBO baniu ela do universo de Westeros na TV, sem dúvidas que eles devem ter motivos muito sólidos para fazerem esse absurdo. Evitem estresse à toa, galera, faz mal. Deixem para esbanjar ódio puro em cima da HBO ano que vem caso a quinta temporada for um erro terrível mesmo.

    Finalizado meu comentário, gostaria de abrir uma discussão, e gostaria de ver suas respostas. Em relação ao feminismo. Super apoio! Se você, indivíduo, acha que machismo não existe na sociedade atual, então de duas, uma: ou você é cego ou você é machista. Mas em relação a série, não vejo qual seria o motivo de gerar levantes feministas. Colocar as mulheres como foco principal, na série de TV, seria uma boa propaganda que contribuiria e muito, de forma indireta, para a conscientização de que o machismo é um mal na atualidade (já q a série é vista por milhares), e muitos exigem isso, de que sim, as mulheres de GoT deveriam ter grande parte do destaque. Mas, me desculpe, acho o machismo super coerente no universo de GoT, e deve ser exaltado. Prq haveria as mulheres terem seu direito reconhecido num palco que nem Westeros, onde é realizado inúmeros estupros por dia, até mesmo de crianças; onde grandes lordes vão guerrear por motivos fúteis ou desnecessários e mesquinhos levando milhares de plebeus à morte, devastando campos e alastrando doenças e miséria? Onde pessoas são brutalmente mutiladas e mortas, sem dó nem piedade; onde pessoas são assassinadas em seus PRÓPRIOS casamentos; onde nobres são facilmente corruptíveis e tramam contra a vida de um dos outros, só para ver quem vai assentar o maldito traseiro mole no Trono de Ferro? Temos que pensar no contexto da obra. Westeros é, de longe, um lugar que eu nunca quereria morar (ao menos se eu fosse nobre, ai é outros quinhentos), um cenário ferrado e repleto de violência e injustiça em todos os níveis e direções. Então, quando digo que o machismo é justificável dentro tanto dos livros quanto da série, e que deveria ser exaltado, não estou me colocando como um machista, e sim como um humilde fã fiel a obra. Afinal, como é que feminismo poderia existir num mundo onde sequer existe o conceito de direitos humanos? Não acho 100% coerente analisar a obra sob os nossos conceitos e visões que somente se aplicam ao nosso mundo; fugir do contexto do machismo é o mesmo que desmerecer ASoIaF. Sei que o que as personagens femininas sofrem em Westeros, sei o quanto foi desconfortável assistir aquela cena desnecessária do estupro de Cersei. Agora, você exigir mais papel das mulheres nos livros e na série tudo bem, mas encaro isso como uma afronta a realidade criada de forma soberba por George R.R Martin: um cenário medieval, violento, injusto, miserável, escuro e cheio de terror, cujo o pensamento conservador e atrasado sempre irá prevalecer, infelizmente. Sempre.

    Até.

  • Lucas

    Verdade, mas, com a inexistência de Arianne, Myrcella deve ter desenvolvido laços de amizade e confiança com Trystane, então. Espero que, já que não teremos Arianne, que Trystane seja como ela, pelo menos na questão de personalidade, mais ousado e agressivo.

  • eduardo aparecido de lima

    ta mais e o Quentyn? só me falta cortar o Aegon e o Jon Connington tbm, já q viram Tyrion encontrando Jorah nas gravações e n se sabe nada sobre atores pra interpreta-los, aproveita e corta os 3 Greyjoys e acaba de cagar logo tudo de uma vez HBO va a merda…

  • RenanRCV

    Ana, seguindo sua própria linha de pensamentos em frases como “Arianne representa dorne” e “Porto real é machista. dorne não”, percebo que Arianne não é mais feminista que Brienne ou Asha, já que ela já vive numa terra feminista. O feminismo dela é muito mais fruto do Determinismo do meio onde ela cresceu do que ela tomar iniciativa “contra o sistema”.

    É muito mais fácil reproduzir uma idéia quando vc faz parte da maioria do que da minoria, logo, é muito mais fácil para ela ser feminista do que as outras personagens femininas que tentam buscar novos direitos no restante de Westeros. Acho que o que muda é que ela tem a liberdade de fazer em Dorne o que muitas das outras mulheres gostariam de estar fazendo nas outras terras.

    Dessa forma, como toda Dorne é feminista, não vejo problema do papel dela ser desempenhado por uma das Serpentes da Areia ou pelo próprio Doran, por exemplo.

  • Cidicley Miranda

    Ouvi dizer que o ator que vai interpretar o Trystane é namorado na vida real da Sophie que interpreta a Sansa. Se isso confere, taí uma boa explicação. Engana-se que muito do que foi modificado na série não é influência do elenco que os produtores têm em mãos.

  • Joao Augusto

    Acho que a série representa bem as mulheres, já temos Brienne, sansa, arya, olenna, margaery, daenerys, todas representam muito bem o papel de mulher com personalidade numa sociedade machista. a série não peca só na ausencia da arianne, também faz muita falta aeron, victarion, euron, entre outros personagens masculinos.

  • SirBeyond

    creio que o Trystane vai substituir nao só a Arianne, mas também o Quentyn.

  • Robert Gabriel Araújo

    Quem vai dar pra o guarda real? Trystane ou Doran?

  • Kally Trevisan

    “Stannis” você pode ter lido todos os livros de trás pra frente, mas sinto muito em te informar: você não entende bosta nenhuma sobre feminismo, e você tá lendo isso de uma feminista. não terminei asoiaf e estou falando como ESPECTADORA DA SÉRIE, preste atenção.
    cersei foi obrigada desde a infância a fazer tudo o que não queria, enquanto via seu irmão gêmeo tendo as glórias por ser um garoto. inclusive, já que você sabe tão bem dos livros, pode confirmar: ela não entende porque eles eram tratados de maneira tão diferente sendo praticamente iguais. cersei foi, desde pequena, maltratada pela família e sua única figura feminina foi arrancada dela. não to dizendo que a cersei é uma santa, mas ela tenta sim defender seus filhos como pode, mas adivinhe? ela é um ser humano com falhas e ela faz mesmo muita merda, assim como todos os personagens. só estou dizendo que ela tem suas razões, assim como jaime teve também. você ignorar essas razões, como se ser obrigada a parir três filhos e casar com um homem que você odeia (entre muitas outras coisas) fosse algo “de boas” é, no mínimo, insensibilidade, por assim dizer. inclusive, principalmente depois da última temporada, cersei está virando referência em relação ao feminismo em game of thrones e não sou eu que digo isso.
    sansa passou a série sendo odiada por fãs (a própria sophie falou sobre isso em várias ocasiões) pela sua inocência. ela é uma princesa ensinada a vida toda a ser gentil e agradável e é levada a westeros pra descobrir da pior maneira que o mundo não é como ela imaginava. ainda assim, ela se mantém gentil e doce, sem enlouquecer como acontece com arya. e o choque de realidade pra ela é ainda pior, porque ela é a única stark presa em westeros, onde passou anos sendo torturada psicologicamente por praticamente todos a sua volta. a dany na série é um dos meus personagens favoritos, realmente ela é muito forte e eu amo isso nela, só que em alguns casos (como o sequestro dos dragões, por exemplo) ela parece muito mais vulnerável e impotente do que ela realmente é. todas as personagens femininas são bem construídas, não é toa que eu sou fã da série e não critico isso. porém, falta muita coisa pra game of thrones ser uma série de fato feminista (e provavelmente nunca será, pois isso é bem inviável). inserir uma cena de estupro que não existe nos livros e era totalmente desnecessária (afinal, cersei ama jaime, isso não há dúvida e no livro o sexo é CONSENSUAL) definitivamente não ajuda.
    obrigada pelos conselhos. inclusive aconselho você também a reler tópicos básicos sobre feminismo, pois você não entende do assunto MESMO. porque pra achar que meia dúzia de personagens femininas fortes é equilibrar a série e fazer dela ‘feminista’, você realmente não deve ter um conhecimento assim tão abrangente como você pensa sobre essa questão.
    mais pobre do que meu comentário, é essa sua maneira chata de pensar que, só porque você leu os livros, sua opinião é mais válida. juro que achei que você ia soltar um “poser” a qualquer momento. atitude bobinha de querer mostrar o quanto é fodão descrevendo cada cena do que leu… chato, sabe? tenho os 5 livros, posso ler a hora que quiser e ainda assim, dificilmente mudarei de opinião. e olha que eu realmente acho que GRRM se preocupa com o assunto (como ele mesmo diz, ele procura retratar ao máximo a realidade do mundo que ele imaginou e criou, onde pessoas são pessoas: más, boas, que fazem escolhas certas e erradas e agem conforme as circunstâncias, independente de gênero).
    ah e de novo, só pra reforçar: eu estou falando da SÉRIE e não dos livros.

  • Kally Trevisan

    inclusive, achar que a falha de caráter de cersei está no fato de ela transar com vários homens, só mostra que você realmente não faz ideia do que é feminismo. a maioria dos personagens masculino passa a série transando com quem bem entende, mas quando é cersei… “puta que não vale nada”. por favor, cara. e tu ainda quer vir falar de feminismo pra mim? to até rindo.

  • Kally Trevisan

    me perguntando aqui quando esses caras irão entender que feminismo não escolhe qual mulher é um exemplo e qual não é. basicamente, você pode ser um exemplo feminino se for assim, assim e assado. se a mulher não seguir os requisitos, então ela é uma puta sem caráter. curiosamente, quem dita quais requisitos necessários pra ser “uma mulher de respeito, exemplo a ser seguido” são homens… sounds pretty much like sexism to me 🙂
    ótima resposta, Ana!

  • As Serpentes são bastardas nenhum é herdeira legítima do governo de Dorne, então não existe mergir. Se vc não vê machismo em tudo, talvez seja pq vc é homem…

  • Gostamos bastante de usar a série para discutir temas atuais Lyanna, não fazemos mais isso pq cansa ver a falta de senso crítico da maioria dos fãs q só vem aq repetir mais do mesmo e achar q não temos o direito de criticar nada.
    Obrigada.

  • zzzzzzzzzzzzz sim o machismo vem de nós mesmas, parabéns por essa belíssima conclusão fera.

  • Pela árvore da HBO só haverá mais um Greyoy.

  • Paula Renata Carvalho

    Eu acho muito difícil dizer qual é mais feminista. Acho as duas bem parecidas na verdade em relação ao feminismo. Elas são como são, se igualam aos homens sem medo de ser feliz e passam uma ‘vibe’ de igualdade do gênero de maneiras diferentes.

    Mas adorei o seu texto sobre feminismo. Foi muito bem explicado.

  • Paula Renata Carvalho

    Eu particularmente não ligo muito de a Arianne não aparecer quando se trata de ‘a falta que uma personagem feminista fará’.
    G.O.T. é uma das obras mais feministas que eu já li na vida. E esse é um dos motivos de eu gostar tanto.

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    Com tantas mulheres na série não vejo o porquê de tanta reclamação. Vou citar algumas: Olenna, Margaery, Sansa, Arya, Catelyn, Briene, Cersei, Ygritte, Lysa, Meera, Osha, Yara e tantas outras prostitutas.

  • Glailson Santos

    Obrigado! Idéias devem ser livres, fiquem a vontade para divulgá-las.

  • Pati

    Pra mim a personagem que melhor representa o feminismo nos livros é a Asha Greyjoy! Mas concordo que a Arianne é tão feminista quanto, talvez eu considere a Asha no topo por eu gostar mais dela do que da Arianne, sei lá 😛

  • Pati

    Renan tem um equívoco aqui, Dorne também é machista, não existe sequer um lugar em todo o mundo das Cronicas de Gelo e Fogo que não seja machista, a diferença é que Dorne foi fundado por uma rainha, e por isso a lei de sucessão e herança é diferente e não discrimina as mulheres, somente isso a meu ver, pois lendo os livros vi exemplos de machismo em Dorne sim, como por exemplo a amiga da Ariane, a que participou do golpe com ela, ter sido punida sendo obrigada a se casar com um velho para ser afastada de Dorne… ou seja, machismo acontece em Dorne tbm sim!!! Tanto por isso que a Arianne tem tanto medo que o pai dela estivesse tramando para deixar Lançasolar para o Quentyn e não para ela…

  • Pati

    Stannis, parabéns! Q belo show de ignorância! Julgamentos rasos e superficiais, não entende nada de feminismo e pelo visto, de tão tapado que é, nem está entendo o que lê nas Cronicas de Gelo e Fogo, porque se vc entendeu tão errado essas personagens, imagino o que entendeu do resto da história…

  • Luiza

    Quem seria a personagem Oriana?

  • Guest

    kkkkk e Cersei com Y

  • BiancaGØT

    Eu não achei certo eles terem cortado essa personagem porque os telespectadores não vão entender quem é ela ou quem são o Martells, eu só li um livro até agora e já sei tudo conheço os Martells, é só ler em sites a Árvore Genealógica dos Martell, foi assim que eu descobri quem ela era, estão sacrificando os personagens porque os telespectadores não saber quem ela é, QUE RIDÍCULO! eu conheci GOT pelo seriado e depois fui lendo nos sites os personagens e tal, odiei isso.

  • BiancaGØT

    :O

  • Renner

    Se foi esse mesmo o motivo eu tiro o chapéu. Tem que reprimir mesmo.

  • Guilherme Ribeiro

    Por isso que não perco meu tempo vendo a série. A presença de Arianne vai além de uma simples presença feminina: Doran tem planos pra ela que a colocarão dentro da conspiração pelo trono de ferro juntamente com Aegon.

  • Stannis

    infelizmente, errada de novo. Caralho, eu disse que a Cersei não podia ser chamada de puta – ela transa com TRÊS caras no livro TODO (e uma mulher) – só o Tyrion já pega isso e multiplica por 35 (eu não estava sendo irônico, porra). Na questão mãe que quer proteger os filhos, ah sim ela era. É o forte do personagem, e, mesmo assim, seu ponto mais fraco. Como ser humano, vejo ela como a pior de todas as mulheres da série.
    Foda-se se tem buceta, pau, pau e buceta (como seria bom se os homens pudessem foder a si mesmos – Tyrion Lannister) – a série pega o que está nos livros e transforma as mulheres em muito mais do que está retratado nas páginas.
    Quanto ao resto do seu comentário, eu infelizmente li ele todo… e o que posso dizer é: é uma série medieval (vou tratar apenas da série, pois é realmente chato falar que leu o livro, perdo-e me por isso, foi no calor do momento e foi errado) e, dentro deste contexto, é uma série bem voltada para a força das mulheres (se lá, caralho, se isso é feminismo ou não, vcs feminstas ficam inventando mil coisas para seus conceitos de direitos femininos, que eu desconheço).
    E outra coisa: nenhuma série tem obrigação de ser feminista, machista, humanista, o cacete… a única coisa com a qual, provavelmente, ambos concordamos, é que essa série é simples e puramente BOA, EXCELENTE, e vale a pena assistir!
    De resto, cara cabelos prateados (sei lá se é peruca) – quando Dany enfrentar os caminhantes brancos montada na porra de um lombo de dragão gigante, ninguém em westeros vai se preucupar com o que tem entre as pernas dela.

  • eduardo aparecido de lima

    serio? vish, cabelo molhado ja esquece, agora quem vão por victarion ou o olho de corvo =\

  • Se ela transasse com mais de 35 homens seria puta?
    Ser puta é algo ruim?
    Quanto julgamento…

  • Rodrigo MariMoon

    E daí?! Quanto mais mulheres, melhor…!

  • Rodrigo MariMoon

    “Os produtores estão preocupados com a apresentação de muitos personagens novos e com certeza vocês não leitores dos livros estão lutando para decifrar todos os novos Martells”
    A solução é simples: cague e ande pra quem só vê a série!!! Os leitores vão ficar frustrados por não verem a Arianne na série só porque alguns não sabem lidar com novos personagens? Aaah, pelo amor de Deus, né!!!
    Não já cortaram 5 das 8 filhas do Oberyn pra série? Dorne sem Arianne é como Senhor dos Anéis sem Gandalf!!!

    Tenho a teoria de que a Arianne só seja citada no epi 09 ou 10 da 5ª temporada, e apareça lá pra 6ª temporada, já como protagonista de Dorne e tudo mais. Espero que isso aconteça…!

  • Rodrigo MariMoon

    Mas você vê que quando um filme/série segue cada vírgula do livro/HQ fielmente, é muito melhor visto e criticado. Como por exemplo, Sin City (meu favorito), Jogos Vorazes, O Hobbit, etc…

  • Leandro Soares

    Trystanne está ferrado, vai ter q transar com um guarda real, explicar como conseguiu viajar até o outro lado do mundo e como foi queimado pelo dragão e sobreviveu.
    hahaha
    Vamos ver oq eles estão tramando.

  • Adriano Mendes
  • Delano Brun

    Eu não achei uma boa terem cortado ela, pela sua importância e por ela ser tão uma personagem tão interessante. Mas já acho demais querem atribuir isso ao machismo da série. Como já citado, Game of Thrones tem muitas personagens mulheres (se pegar os personagens principais, tem mais mulheres do que homens) além de que, na idade média as mulheres eram totalmente reprimidas. Não vejo porque ficar reclamando de falta de feminismo na série se isso só começou a aparecer a menos de 50 anos! Temos que lembrar que Game of Thrones está, apesar de seu universo de fantasia, representando uma época da humanidade e garanto para vocês que, nessa época, as mulheres não tinham metade das participações que elas tem na série… Só quero deixar bem claro que não estou expressando meu ponto de vista aqui sobre o feminismo, só estou falando que antigamente era assim.

  • Que bom que a série não tem nada a ver com os livros. Assim posso perder meu tempo desfrutando dos dois. ^^

  • drmingus

    Aí é que está! O que você leu não está aparecendo na série. Cortaram a Stoneheart. Cortaram a Arianne. A Cersei não é aquela leoa que é nos livros. A Yara (Asha) também não e nem Meera Reed é igual a como é nos livros.

  • drmingus

    Areo Hotah! kkkkkk

  • drmingus

    A questão do feminismo foi levantada aqui porque mesmo em Westeros, lugar machista até os ossos, existe um reino chamado Dorne em que as mulheres são valorizadas e podem até mesmo ascender à posição mais alta, o que é impensável no resto de Westeros. Então, na qualidade de um “humilde fã fiel a obra” (sic), vc deve saber muito bem que o machismo de Westeros não se faz presente na Dorne dos livros, mas que com o corte da personagem Arianne, isso está sendo bastante desvirtuado pela série.
    É plenamente coerente com a obra valorizar esse traço da cultura dornesa, que por um acaso ou não, se compatibiliza com com conceitos de nosso mundo. Pedir presença da personagem não se trata de nenhuma “afronta a realidade criada de forma soberba por George R.R Martin”, mas sim de pleno respeito a ela.

  • drmingus

    No universo do Martin uma atitude do Trystane de coroar a Myrcella jamais seria visto como ato de amor legítimo, mas sim como de interesse próprio. Por mais que o GRRM se esforçasse em mostrar um viés romântico, o público não acreditaria, porque a própria forma dele conduzir a estória nos faz sempre desconfiar de tudo e de todos. Nesse contexto, o princípio da igualdade de Dorne ficaria melhor evidenciado e sob menos suspeitas se articulado pela Arianne, como ocorreu no livro.

  • drmingus

    Também não faz sentido. E o Trystane não o substitui, porque ele está prometido para a Myrcella, o que dificultaria um “sumiço” dele para ir procurar a Daenerys.

  • drmingus

    A preocupação de Brienne é com a honra, mas não só a própria. E isso que a faz um modelo melhor de pessoa.

  • Caio Oliveira

    A questão não é ter mulher, é sim ter uma personagem feminina marcante. Mulher por mulher existem varias, afinal não é uma história de um mundo onde só vivem homens. Tudo bem que temos muitas personagens femininas marcantes em Game of Thrones, mas Arianne é um caso especial, ela caracterizaria Dorne como ele é, tanto a personalidade das mulheres dornenses como as leis de Dorne. Sem falar que ela por si é uma personagem fantástica, a trama dela e a relação com o pai foi muito interessante de se acompanhar, e é uma história que não pode ser adaptada nem para um homem nem para qualquer outra personagem feminina de Dorne (tanto pela personalidade de Arianne quanto por questões sistemáticas).

  • Marcelo Godoy

    Arianne Martell pode vir a ser personagem de grande importância em The Winds of Winter.
    Como fica a HBO se isso acontecer?

  • Cara, seus comentários foram perfeitos, vc entendeu completamente os motivos de minhas reclamações!
    Tudo isso tem me dado muito desgosto com a série. =/

  • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Kally Trevisan

    “infelizmente li todo ele…” ninguém te obrigou nem a ler o primeiro, então foda-se.
    “nenhuma série tem obrigação de ser feminista, machista ou humanista” primeiro: reveja o significado dessas três palavras no dicionário. tá precisando. e na verdade, meio que sim. game of thrones é a série mais vista do mundo e a maneira como ela escrita refletirá de jeitos diferentes em cada espectador. como a autora do texto disse, É BOM E NECESSÁRIO TRAÇAR PARALELOS ENTRE A SÉRIE E A NOSSA REALIDADE. E GOSTAMOS DE FAZER ISSO. por que de que adianta só assistir uma série por assistir, por melhor que ela seja? se você pensa assim, deixe a gente falar disso em paz e vai comentar suas opiniões em outros tópicos que forem mais convenientes pra você!
    “se lá, caralho, se isso é feminismo ou não, vcs feminstas ficam inventando mil coisas para seus conceitos de direitos femininos, que eu desconheço.”

    exatamente. então não se mete se não sabe do que tá falando. “direitos femininos que desconheço” não estamos pedindo nada de diferente do que o que você já tem. a série mostra mulheres fortes sim e a gente quer ainda mais, pra que garotas de 15, 16 anos vejam a série percebam que elas podem ser muito melhores e podem fazer o que querem. é por isso que game of thrones é importante.
    cara na boa, cê é muito ignorante em muitos aspectos. leu o texto até o final? se não se preocupa com feminismo, nem perde seu tempo comentando, não to interessada em “opinião” de macho sobre feminismo. grata. 🙂

  • Kally Trevisan

    inclusive, to tão errada que você basicamente pegou o que eu disse e reescreveu de outro jeito… tá bom.

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    Pronto, consertei. Vai ver que eu também pronuncio errado, vejamos Cers(ei) ou Cers(ii)?

  • reborn

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Leandro Soares

    tirar a personagem não significa que podem tirar essa “importância”. O mais provável seria outro personagem tomar esse arco.
    Que é o mesmo que acontecerá com o Jaime que ao invés de ir para as terras pluviais irá para Dorne, e talvez ele mesmo tenha que ir ao encontro de ponta da tempestade. Já que ele não irá fazer muito em Dorne… (Eu acho)

  • Rogerio silva

    Eu acho que ele não é um autor que se preocupa com essas coisas para cortar um personagem, afinal a é historia dele e ele faz o que bem entender[o diretor da série].
    PS:Achei o texto muito tendencioso , tentando forçar uma polêmica, que na minha opinião não existe.

  • Paula Renata Carvalho

    É, acho que eu me referia mais aos livros realmente.

  • Diogo Melo

    Mas não uma feminista como Arianne

  • BiancaGØT

    É Cers(ii) kkk e eu nem tinha me tocado q era vc Gildo kkkk

  • Janaina Lucena

    Não concordo com a questão machista da série. Pelo contrário, sempre observei que no final das contas, quem realmente manda na história são as mulheres, de maneira sutil tudo acaba acontecendo como elas querem.

  • “Os livros são os livros, a série é a série.” – Palavras do próprio George R. R. Martin, cada um é cada um e mostram tudo de maneiras diferentes, há coisas nos livros que não funcionariam tão bem na série, coisas que precisam ser alteradas parcial ou completamente, ou ainda, removidas como é o caso da Arianne Martell, e ao que parece, da Lady Stoneheart, não adianta reclamar que a série é diferente do livro, ela foi feita pra ser diferente, contar a mesma história só que de maneira diferente e está fazendo de forma excepcional. Eu realmente acho que se alguém é realmente fã de uma obra, não importa a mídia a pessoa vai sempre aproveitar o que vier e não vai ficar de comparações desnecessárias, e daí que no livro a Arianne é importante? Se acham que a série vai seguir melhor sem ela, que seja, o importante é fazerem o trabalho bem feito que fazem desde o primeiro episódio. Não suporto “fãs” frescos que reclamam de tudo e desmerecem a série. “Os livros são os livros, a série é a série.” e a qualidade de ambos é indiscutível.

  • Victor Hugo Macedo

    Só acha que subestimam a inteligência dos fãs :/ não custa nada introduzir uma personagem tão marcante e com POVs ótimos nos livros!

  • Gomes, Allan Gomes

    Muito bom o artigo e uma discussão bastante relevante sobre a série e As Crônicas de Gelo e Fogo. Espero que tenhamos sempre esse tipo de debate por aqui.

  • Caio

    Vc está confundindo o Trystane com o Quentin!

  • Victor Felipe

    Talvez essa mudança toda na estrutura e/ou presença dos personagens vá alterando a história da série, tornando-a cada vez mais independente dos livros. Assim, os produtores vão ter a liberdade de prosseguir mesmo sem The Winds of Winter lançado, tendo apenas o que o Martin já falou para eles. A vantagem é que não vamos ter spoilers evidentes dos livros. A desvantagem é que perderemos as ótimas adaptações fiéis que tivemos.

    Vai ver seja isso. Tipo uma mãe que faz uma coisa que a gente não gosta mas que é pro nosso próprio bem haha

  • Linest PoisOn QueeN

    Tipo, só corrigindo como a fã de Tolkien que sou, O Hobbit tá LONGE, MUITO LONGE de ser fiel ao livro

    Muito mais longe do que GoT

  • Linest PoisOn QueeN

    Tipo, só corrigindo como a fã de Tolkien que sou, O Hobbit tá LONGE, MUITO LONGE de ser fiel ao livro

    Muito mais longe do que GoT

  • Linest PoisOn QueeN

    Eu fico triste com o corte da Arianne da série porque como o Oberyn ela é extremamente interessante e tem o sangue de Dorne nela, eu adoro os Martell e será MUITO estranho o Trystane tomar o papel dela pra mim, mas sinceramente não sei se como fã desejo a Arianne na série, com todo o emprobecimento de várias personagens femininas que nos livros são muito maiores não me agradaria ter ela lá e ser podada. Pra mim mataria a personagem, o que seria pior .

    Quanto aos Greyjoy, cá entre nós não é surpresa, desde que o Theon apareceu eu não tive expectativas pra eles (até porque não sou fã deles, tirando a importância dos irmãos eu não dou muita bola pra essa familia)

    Bom, é esperar e ver no que vai dar

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    E se eu disser que não estou te reconhecendo?

  • Guilherme Ribeiro

    Victor. Não é questão de frescura. Conheci a história através dos livros e me apaixonei por cada detalhe. Entendo perfeitamente que não é possível encaixar tudo. E é por isso que não perco meu tempo vendo a série. É uma questão de gosto. E cabe a cada um respeitar tais gostos, sem desmerecê-los denominando-os como exageros, frescuras ou rotulando como deve ser ou não um fã de verdade.

  • Athos Guizzardi

    |Acho muito provável q a quinta temporada invente alguns arcos e depois os ligue aos dos livros para pelo menos dar tempo do Martin publicar os Ventos de Inverno. Então essas discussões são inúteis, esperem pra ver o q vai ao ar.

  • Rodrigo MariMoon

    Bem, por onde começo…?
    Anões cantando- tem!
    Valfenda, e Elrond explicando sobre as espadas e lendo as Runas Lunares- tem!
    Goblins nas cavernas- tem!
    Gollum e Bilbo fazendo charadas- tem!
    Beorn- tem!
    Elfos- tem!
    Barris pelo rio- tem!
    Cidade do Lago- tem!
    Bard- tem!
    Smaug, o melhor dragão já feito pro cinema, conversando com o Bilbo e indo pra Cidade do Lago- tem!
    Querida, fãs do Tolkien só reclamam por causa das cenas extras. E tem um ditado que diz “quando se trata de um filme/série baseado em livro, uma cena a menos faz toda a diferença; antes cenas a mais do que a menos.”
    Tem TODO o livro e ainda tem um pouco mais, e ainda ‘tá reclamando?!
    É, esse mundo ‘tá ferrado…!
    Eu sou fã do Tolkien também, e sou meio que a pessoa mais perfeccionista do mundo, e posso garantir: O Hobbit não cortou uma única vírgula do livro. Muito pelo contrário, tem até coisas a mais.

    O problema é que os produtores da HBO estão se achando donos da história e querendo cortar personagens importantes ao bel prazer deles. Cortar Arianne Martell de Game of Thrones seria como cortar Gandalf de Senhor dos Anéis.

  • Messinho’

    E você não entendeu nada!

  • Larissa_Alves

    É possível também que queiram escalar a Arianne mais futuramente, introduzí-la diretamente na jornada em que seu pai lhe designou, e que certamente será mais importante do que sua tentativa frustada de reclamar o trono de Westeros a Myrcella… Vão substituir na série esse momento do livro por essa saga inédita do Jaime e Bronn em Dorne e só…

  • Ingrid Matias

    Achava muito mais pertinente cortar o Oberyn Martell, ao menos até onde eu sei ela tem muito mais história pra contar que o Oberyn e nos winds of winter me parece que ela é bem importante.

    Acho que escolheram errado e a série fica menos interessante com isso. Mais um motivo pra eu parar de assistir e só ficar nos livros mesmo.

  • Ingrid Matias

    Discordo. A Cersei é uma doida que obedecia ao pai (*spoiler* agora que ele morreu só vai fazer besteira); a Sansa é uma sonsa que até o momento vem sendo totalmente controlada; no norte só tem homem; a Cat também era uma anta que não mandava nada e nunca mandou… sobra Arya, Dany, Melissandre(+-) e Margaery de importantes. Isso diante de Robb, Jon, Stannis, Tywin, Tyrion, Oberyn, Mindinho… e por aí vai!

  • Ingrid Matias

    Tá, mas aí o irmão dela vai casar com um outro homem? Porque parte da importância dela (*pequeno spoiler) é porque ela estava prometida a um jovem que vai ter grandíssima importância e, que eu saiba, Dorne é moderna, mas não permite casamento gay.

    E essa história promete ser interessante no livro, a não ser claro que o GRRM mate alguém ou mude tudo do nada, o que é bem possível levando em conta os livros até o momento. Mas achei uma super perda, ela era realmente interessante!

  • Ingrid Matias

    Eu acredito que quem é realmente fã de uma obra tem todo direito de ficar puto quando mexem naquilo que gostam mais em uma adaptação e simplesmente parar de assistir a adaptação.

    Os livros são os livros e os livros são fantásticos e a série é a série e tá ficando uma bosta! Minha opinião e que guiará minhas ações, que neste caso, consistem em não assistir mais a série e esperar ansiosamente o próximo livro.

  • Daniel Andrade de Oliveira Jr.

    Acho que eles não deveriam cortar a Arianne, ate porque ela é uma das melhores personagens do livro, umas das pessoas que da ação para todas as atitudes do irmão..

  • Leandro Soares

    Provavelmente ela morrerá. Eu costumo dizer que a série é um spoiler do Livro, pois sempre aparece um personagem e você cria expectativa nesse personagem e ele morre ou não faz nada.

    como o caso de Pyp e Grenn que adiantaram suas mortes para ocupar outro nucleo.

    E como o Martin fala, o livro é o livro e a série é a série.

  • A série obviamente tem um meio diferente de se mostrar os acontecimentos da história do Livro, de modo que não devem ser vistos de forma comparativa. A série é feita com o consentimento do Martin que é o Autor e por sua vez DONO da obra literária, se por ele está tudo bem alterar as coisas e contá-las de forma diferente, por que raios você vai se preocupar e quebrar a cabeça com isso? E se você entendesse realmente que cada um é cada um, não estaria desmerecendo a série, a série está ótima e se acha um bosta, faça melhor. Agora, repetindo, se você realmente entendesse que cada um é cada um, não estaria tendo essa opinião com relação a série, pois claramente sua opinião a respeito da mesma se baseia com a experiência que você teve com os livros e se cada um é cada um, eles devem ser julgados de forma individual e não de forma comparativa como você está fazendo.

  • Jessica

    Depois dessa noticia nao da nem vontade de assistir a série.

  • Caio César Brandão Rabelo

    me dou mais ao trabalho de evr a serie por curiosidade do que propriamente a qualidade. o esforco de fazer um bom seriado é visto, mas cagar na historia é outra coisa. vou ver pq ja comecei mas isso ai foi a gota dagua…pqp

  • Rafael Beguito

    Acho a série um lixo, alteram toda a história do livro, se fosse pra isso era melhor não fazer. Vejo porque sou viciado em GoT, mas fico muito puto com esses cortes nos personagens.

  • Renner

    Falou tudo camarada Stannis.

    Não é à toa que o trono de ferro é seu por direito.

  • Renner

    E eu me divirto pra caralho quando tentam colocar a Cersei como um personagem forte, uma personalidade feminina marcante.

    O Martin dedicou o 4º livro inteiro à tripudiar da Cersei e mostrar toda a sua ignorância e fragilidade.

  • Calvin

    Já faz um tempo que escrevi o comentário a seguir, mas minha opinião não mudou: “Arianne é um personagem ao qual também, acredito, não tem como ser excluído. Acho que o motivo dela, aparentemente, não participar na série da conspiração para coroar Myrcella, é o seguinte: Foi algo muito mal feito. Tanto que o pai dela a descobriu e desmontou facilmente, e ainda bem que o fez; como ele explicou pra filha Dorne não seria capaz de vencer num confronto direto (pelo menos não sozinho), coisa que provavelmente fará Arianne rever seus métodos, e evoluir. Uma transformação desse tipo entretanto pode ser demonstrada sem dificuldades nos livros (afinal neles são mostrados os pensamentos dos personagens), mas é um pouco mais complicado de ser feito na mídia televisiva. Para evitar isso portanto a princesa de Dorne deve ostentar somente uma personalidade na série, e aparecerá só mais tarde.”

  • Leandro Soares

    Acho que você não entendeu meu comentário. rs’

  • Janaina Lucena

    A Cersei obedece o pai tanto quanto seus irmãos homens, portanto, nada demais. Respeita a autoridade do pai, como poderia obedecer a da mãe se a tivessem.Não há nada de machista nisto. A Sansa é frágil, muito jovem, só foi oprimida até agora e está em situação de não poder confiar em ninguém, coisa que qualquer garoto da idade dela poderia estar em igual situação. A Cat não estou me lembrando quem é. Quem matou Jofrey? Na série você vê as mulheres agindo e mandando nos acontecimentos de maneira sutil. Existem personagens homens que foram oprimidos, castrados. Existe aquela bruxa vermelha que manipula o rei (e não vejo os homens reclamando de feminismo na série) entre outras situações.Existe a autoridade solar dos homens e a lunar das mulheres. Algo muito natural. Existe uma questão feminista hoje em dia que chega as raias da paranóia, chega a ser engraçado…rs

  • “As vezes, um charuto é só um charuto”

    Dornezes foram secundários em toda a trama até então. Servem para criar outros personagens secundários.
    Criaram uma rainha, Elia, que criou o Montanha e Oberyn o aperfeiçou. Oberyn era só um Dornez.
    Se for seguir essa linha de raciocínio devemos encontrar ainda mais coisas.

    Me corrija se eu estiver errado.
    Zed is dead baby. Zed is dead.

  • Ingrid Matias

    Não sei se leu os livros, mas um pouco mais pra frente na história a Cersei continuará a obedecer os homens, mesmo com o pai morto. A Sansa tem a idade do Joffrey e é mais velha que o Bran. Temos no caso a Arya e o Tommen em contra partida, de fato. Cat é o apelido da Catelyn. E no meu comentário eu discordei da idéia de que as coisas nos livros acontecem da maneira que as mulheres querem, porque definitivamente não acontecem. Até o momento os únicos que parecem saber +- o que acontece são Varys, Ilirio e Mindinho. Sem paranoia aqui, só observação e raciocínio lógico.

  • Ingrid Matias

    Pode ser… esperar o winds of winter.

  • Daniel Gadelha

    Entendo que seja difícil retratar tantos personagens, com suas particularidades e perfis psicológicos. Mas fiquei um pouco decepcionado com a exclusão de Arianne Martell, já que seu papel na saga é muito importante e é bastante retratado no livro.

  • Igor

    Péssimo! Para mim não dá mais tentar dizer que serie e livro são a mesma história. Vou parar de me chatear com essas mudanças, quando for assistir vou tentar esquecer que existe a história dos livros.
    A serie é muito boa só me decepciono com ela quando começas as comparações, então, PAREI!
    SERIE É SERIE, LIVRO É LIVRO.
    Ufá! Já me sinto até mais livre para aproveitar os dois.
    Tomara que não mudem mais nada. kkkkkkkkkk

  • Thaiza Costa

    Eu entendo cortar personagens porque é difícil para os telespectadores entender tudo de uma vez e etc. Porém, é inevitável não lamentar. Ela é uma das minhas personagens favoritas justamente por esse feminismo. Se era para cortar personagem, faria muito mais sentido tirar uma das serpentes de areia. Imagino que realmente a série vai tomar um rumo bem diferente dos livros porque só isso explica.

    Doran apoiando a coroação de Myrcella seria incoerente e, na minha opinião, tiraria uma das coisas mais legais que é descobrir o lado estrategista e badass do personagem. Mas enfim, pelo menos fico feliz que Dorne vai ganhar destaque nessa temporada…

  • leandrosr

    Pior é que até ver as 7 serpentes não saberemos se não vão cortar nenhuma mesmo!

  • Ingrid Matias

    Honestamente, a série não é meu tipo de série favorita e comecei a pular episódios na 2ª temporada. Na 4ª eu praticamente não vi e vejo que a 5ª não vai ser diferente.

    Depois que EU leio um livro de fato eu tenho dificuldade em separar as coisas. Todo mundo que eu conheço tem esse mesmo problema, pago pau pra vc por conseguir separar tão bem. Como já disse antes, eu realmente não gosto do modelo da série independente do livro, com o livro eu nem tenho curiosidade pra saber o que vai acontecer depois, o que às vezes me faz terminar de ver algo que não gosto.

    Não sou produtora ou diretora de nada, mas tenho todo direito de ter uma opinião e inclusive o direito de não gostar de uma adaptação porque gosto mais da versão original na linguagem original. Não trabalho pra ninguém que me peça pra fazer essa separação, ninguém paga minhas contas. Caso contrário, talvez eu fizesse mais força. Alguém quer me pagar pra escrever?

  • enrique

    está cada vez mais difícil de segurar essa barra que e gostar de você, game of thrones

  • Jarbas Bernardino

    Pôe a Asha aí na lista. Ela é da hora.

  • Gabriela Dourado Pinto

    Odiei o corte de Arianne. A série está fugindo do livro. Pó, almenta mais 6 episódios na temporada que passaria a ter 16 no total, igual The Walking dead, ai dá pra colocar tudo o que está no livro. Mas a minha maior indignação e terem cortado a Senhora Coração de Pedra.

  • Em contrapartida Olenna Redwyne teve muito mais destaque na série que nos livros, mesmo caso de Margaery Tyrell. Brienne manja mais que Mace Windu (derrotou o cão, que todo mundo em Westeros cagava de medo). Yara é com certeza um lixo se comparada a Asha (esta que é a melhor personagem feminina da série na minha opinião) e Meera é chata tanto no livro quanto na série.

    Sinceramente eu não acho Game of Thrones tão feminista assim, visto que as personagens mais feministas da série vivem fazendo cagada sobre cagada. Catelyn apesar de mulher não é nenhum um pouco feminista, ela é o exemplo de dona de casa. O mesmo vale para as outras personagens femininas de destaque.

    [SPOILER]

    Arianne tentou conspirar (com as serpentes de areia, que também são feministas) e quase matou uma princesa. Os erros de Arya dá pra relevar porque ela é uma criança. Cersei então nem se fala, quem leu o quarto e quinto livro sabe o quão imbecil ela é. Daenerys é outra, está sempre fazendo escolhas erradas, mas paro por aqui porque não gosto dos Targaryen e isso com certeza influencia meu julgamento.

    Me parece estranho uma obra citada como feminista mostrar justamente as personagens mais feministas cometendo mais erros que os outros personagens da série, isso me parece algo anti-feminista na verdade.

  • drmingus

    Mas não é o erro ou acerto que conta, mas sim a atitude. E as atitudes das personagens femininas estão sendo minoradas na série. Na verdade, é raro achar algum personagem, seja nos livros, seja na série, que não erre mais do que acerte. E isso se aplica aos personagens masculinos também.

  • Anna Leticia

    Não acho que tenha machismo envolvido, isso é só a HBO cagando em GoT. Ta foda

  • Vinicius

    minha teoria é que terem cortado esses personagens é poupar a série de personagens que morrerão no 6º livro

  • Adriana de Sousa

    Aí que você se engana: embora não fosse usual (como não é também em Westeros), mulheres da nobreza podiam ter uma influência política imensa no período medieval e além…

    Desde que soubessem “jogar o jogo”, é claro. 😉

  • Sim, mas eu volto afirmar: enquanto algumas personagens foram claramente inferiorizadas na série, outras foram endeusadas, como é o caso da Daenerys e da Brienne.

    Todos erram mesmo, mas a proporção de erros das ditas feministas com as outras personagens é a absurdamente maior, basta analisar imparcialmente.

  • Carol X

    Arianne é uma personagem forte, mas não a vejo como particularmente feminista. Ela vive num ambiente em que as mulheres têm mais direitos, e usa isso em seu favor. Todas as Sand snakes são assim, né, inclusive. Arianne usa o seu corpo e o estereótipo do que é feminino para conseguir o que sua ambição quer, o que a meu ver é elemento de machismo. Personagens como Asha Greyjoy, Arya Stark, Cersei Lannister, Brienne e a própria Danaerys têm elementos feministas talvez mais fortes.
    As mulheres de Game of Thrones são bem fortes para o padrão televisivo.

    Eu acho que vão combinar características da Arianne em outras personagens. A trama para coroar Myrcella provavelmente vai ficar na mão de alguma das Sand Snakes. Mantendo o plot e a essência da personagem, acho ok.

  • Tamires

    Eu sempre fiz isso, se souber separar é muito bom. Sou muito babona da série hsaushau

  • Tamires

    Não tinha como cortar o Oberyn, a morte dele que acende as coisas em Dorne, já o plano da Arianne pode ser executado por outra pessoa.

  • Allysson Lemos

    Eu acho que o papel da Arianne tem sido desempenhado pela viúva do Oberyn. Ela está agrupando as Serpentes de Areia em torno de sua causa assim como fazia Arianne. Foi ela quem desafiou o príncipe Doran e provavelmente será ela quem vai tomar conhecimento dos seus planos mais à frente.

  • Carolina Furquim Pires

    não precisa aumentar os episódios, nem seguir a risca o livro, contanto que não corte personagens essenciais com a arianne

  • Bella Peres Cardoso

    Acho q a HBO colocou a parte sobre a herança e planos de coroação nas mãos do Trystane e a parte sobre planos de sequestro e poder feminino nas serpentes da areia lideradas pela Ellaria.
    Ficou um lixo total.

  • Eduardo Pinho

    A personagem faz falta sim, mas não tanta quanto Gandalf em SDA.

  • Dalton Monteiro

    Li o artigo e achei muito interessante pois ainda não li os livros. Mas ora bolas, discussão à parte da história, esse aviso de censura no fim não iguala a autora ou o site no mesmo nível dos opressores das mulheres? A liberdade de expressão ficou aonde? Lembrando que não tenho nada contra o feminismo. Adoro quando a mulher se propõe a dividir direitos e deveres e principalmente a conta (rs), mas o caminho para a igualdade não é deixando de ser oprimidas para serem opressoras! Fica a Dica.

  • Mô de Andrade

    Uma coisa é liberdade de expressão, você argumentar, a outra pessoa contra-argumentar e assim segue a conversa, Dalton, outra é o que tem acontecido nas páginas feministas por parte de alguns homens: as mulheres estão sendo agredidas verbalmente por homens que se acham no direito de estar ali, num debate saudável, e ofendê-las (coloque-me, por favor, nesse plural), por isso que muitas páginas, muitos sites tem colocado esta advertência de que agressões/comentários agressivos serão cortados. Espero ter sido clara.