Game of Thrones BR recomenda #05: livros que marcaram nossa infância

Seguindo a proposta de blogagem coletiva feita pela Lady Sybylla, decidimos relembrar e indicar alguns livros que marcaram nossa infância/adolescência. Abaixo listamos alguns livros que marcaram a infância da equipe do site e que também podem trazer algumas lembranças de uma época legal. Não deixem de comentar também quais os livros que marcaram a infância de vocês. Para ver indicações de outros sites e blogs clique aqui.

DE_REPENTE_DA_CERTO_1332540063P@Ana Carolina

Como toda criança fui criada com os almanacões da Turma da Mônica, mas dos livros lembro de ter lido os da Ruth Rocha, comecei aos 6 anos e amava muito. Ainda lembro de De repente dá certo que conta a história de Beatriz e Pedro, dois adolescentes, filhos de pais separados que se casam novamente, agora fazem parte da mesma família e aos poucos eles vão descobrindo que, quem sabe, de repente, dá certo.

EM_BUSCA_DE_MIM_1287887337P@Anderson Marques

Em Busca de Mim: conta a história de Bruno, um cara que, depois de mais velho, descobre que foi adotado por sua família atual, que é mais abastada e, depois, ele procura sua mãe biológica.

@Felipe Bini

Matildao livro conta a história de Matilda, uma menina que adorava ler e passava horas na biblioteca, lendo um livro atrás do outro. 

Além de Matilda, os livros da Coleção Salve-se Quem Puder e Quem Tem Medo de… 

@Lidiany CS

O_ESCARAVELHO_DO_DIABO_1231287897PO Escaravelho do Diabotodo mundo que curte ficção policial, suspense e mistério certamente deve ter lido esse livro na infância, a história gira em torno de uma série de assassinatos de vítimas ruivas que recebem sempre um besouro antes de morrer de Alberto que irá investigar quem é o assassino misterioso. Este, assim como outros da coleção vagalume, foi um livro que marcou minha infância, li e reli várias vezes. Lembro de ter lido na escola e depois de pedir emprestado a alguém e ter feito uma releitura tempos depois.

A Marca de uma Lágrima: é um livro de Pedro Bandeira que conta a história de Isabel, uma menina que se achava feia e escreve poemas para ajudar o casal Rosana e Cristiano, mesmo sendo apaixonada por ele em segredo. Além do romance, a história gira em torno da morte misteriosa da diretora da escola. Esse aqui acabei pegando emprestado de alguém, li e adorei, depois de um tempo acabei ganhando ele de presente e sempre que podia eu aproveitava a oportunidade para reler.

Ainda lembro de ter lido outros livros da Coleção Vaga-lume, mas o meu favorito era mesmo O Escaravelho do Diabo. Infelizmente boa parte desses livros de infância acabaram se estragando ou ficando tão empoeirados que nem posso chegar perto deles hoje em dia.

@Leandro

Lembro de ter lido vários livros da série de Perry Rhodan, uma série de livros de ficção científica publicada desde 1961 na Alemanha.

Imagens-Livros-Normal-LV096765_N@Rafael Bacellar

Lembro de ter lido vários livros da Coleção Vagalume, um dos que mais gostei foi A Ilha Perdida, de Maria José Dupré (que ainda tenho). Além da coleção Salve-se Quem Puder, que tinha uma espécie de enigma a ser desvendado em cada página para que pudéssemos seguir em frente com a história. Era sensacional.

Ah, também lembro de ter lido uma ou duas edições aleatórias do mangá brasileiro O Pequeno Ninja, que sempre quis terminar, mas nunca encontrei as outras, e aí desisti. Alguém sabe o final?


Além da Coleção Vagalume, parece que foi unanimidade todo mundo da equipe ser viciado em Turma da Mônica e Gibis da Disney. Para conhecer outras indicações de leituras e seriados clique aqui.

E agora contem pra gente em que vocês já foram viciados na infância?

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • drmingus

    Outro legal, da mesma autora do Escaravelho do Diabo é “O Caso da Borboleta Atíria”.

  • drmingus

    Outro legal, da mesma autora do Escaravelho do Diabo é “O Caso da Borboleta Atíria”.

  • Joao Palmadas

    Sabem, quando eu vejo alguma coisa sobre livros infanto-juvenis eu sempre me lembro do Monteiro Lobato. E penso: “O cara morreu pobre… se fosse americano ou europeu, Monteiro Lobato teria ficado milionário e hoje haveria dezenas de filmes e séries de TV inspiradas em sua obra”.

    Acho até que o George Martin escreveria melhor se tivesse lido Monteiro Lobato. A Emília é a Arya Stark com humor.

  • Jose Leitao

    Meu primeiro contato literário foi a coleção de Monteiro Lobato. Depois Jules Verne aí meu irmão descobri a Ficção científica e não larguei mais. Li muita coisa do Perry Rhodan, Isaac Assimov, e um livro que eu tenho já faz muitos anos e já li trocentas vezes é “Shogun” de James Clavell.

  • Islan Oliveira

    Livros que li e marcaram foram vários, mas lembro de poucos. Posso citar os brasileiros A formiguinha e a Neve, Clara Luz, a fada que tinha ideias e O mundo perdido, de Conan Doyle. Tem também o vale dos dinossauros, mas não lembro a origem.

  • thiago

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, que comparação profunda

  • Anne Beatriz

    Série vagalume rules!

  • lembro que minha irmã tinha esse, mas eu não li, nem sei pq…

  • Weberson Rocha

    Editora atica era muito bom, Garra de campeão, Meninos sem Patria, Um cadáver ouve radio, o místerio dos 5 Estrelas, Zezinho e a Porquinha preta… E mais alguns marcaram minha adolescencia saudade daquela época

  • Jean Stringheta

    Também comecei a ler com a série Vaga-lume. Alguns foram publicados na década de 70 e o vaga-lume que apresentava a estória vestia uma roupa hippie, com calças boca de sino.

  • Bruno Tavares

    A Marca de Uma Lagrima, não eh de uma menina q era rica e q ficou pobre e se envolveu com drogas???

  • Noooooossssa são tão antigos assim é? =)

  • HSCB

    Série Vagalume …. #nostalgia #theBest

  • drmingus

    São sim! Eu li entre 76 e 78, pelo que me lembro! E lembro do Vaga-lume hippie!

  • Jean Stringheta

    Pois é Lidiany. Tão antigos quanto eu!!

  • Joao Palmadas

    ???????

  • Karoline Lino

    O Mistério do Cinco Estrelas foi meu primeiro amor,rs… Nostalgia <3

  • Gustavo Marquess

    Guia do Mochileiro das Galáxias é algo estupendo, demais

  • Ingrid Matias

    Não… eu li esse livro também e é realmente da menina que escreve poemas.

  • Acho que cheguei a ler “O Escaravelho do Diabo”. Mas as coleções que mais lia e relia quando criança eram Harry Potter, Desventuras em Série e Deltora Quest; ficava esperando aniversário e natal, as únicas datas em que me davam livros, para ler as continuações. De vez em quando minha mãe me deixava pegar um ou outro da coleção de livros da Agatha Christie que ela tinha; provavelmente não eram adequados para a idade, mas mal não fez.

  • Pati

    Na minha infância eu lia mais gibis, fui para os livros mais velha, na pré adolescencia, mas dos poucos que li na infância me marcaram “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” do Jorge Amado, e “Um estudo em Vermelho” do Conan Doyle.

  • Maria

    Na minha infância nem ouvi falar de HP, a série de livros só apareceu muito depois… No meu tempo a gente pirava com a Série Vagalume, Coleção Primeiro Amor, todos os livros do Sidney Sheldon (eram os proibidões da escola), Agatha Christie… Eu adorava Lygia Bojunga Nunes, Rachel de Queiroz e Mark Twain. Um livro que me marcou bastante foi A Lua do Futuro. Eu lembro de ter lido Matilda e O Escaravelho do Diabo na escola.

  • Rodrigo MariMoon

    Leio livros desde que aprendi a ler, aos 3 anos. Aos 3, eu lia HQs do Homem-Aranha e tudo mais. Aos 4, li o primeiro Harry Potter, e até hoje, aos 20, nunca mais parei de ler XD… Kkkkkk’.

  • Jean Karasu

    Essa matéria me chamou muito a atenção e despertou uma nostalgia gostosa, parabéns pelo texto! O meu primeiro contato com livros se deu por uma antiga coleção chamada Enciclopédia da Fantasia, eram livros de contos de fadas adaptados para crianças (apesar que lendo hoje alguns eram meio pesadinhos ainda rsrsrs). Na época eu não sabia ler então o que me marcava eram os desenhos nos livros, lindos! Procurem na internet se puderem. Enfim, hoje em dia são raros de se achar e por sorte tenho todos, são uma verdadeira herança de família.

    Agora o primeiro livro que li na minha vida foi Ensaio sobre a Cegueira, do José Saramago, que li quando tinha 12 anos. Minha professora era muito esperta: lia apenas 3 páginas aleatórias de algum livro por aula, para forçar a nossa curiosidade em descobrir o final. Depois que ela leu 3 páginas deste, não pude me conte e li na biblioteca (o que, pensando bem, deveria ter sido proibido! Quem daria José Saramago pra uma criança de 12 anos?!? o_O).

  • Em 98 já tinha versão em português de HP e a Pedra Filosofal, ou você leu em inglês mesmo, aos 4 anos? oO

  • Marcio Correia

    Soprinho – Fernanda lopes de almeida, me fez aos 8 anos de idade não querer fazer mais nada além de terminar de ler aquele livro de fantasia, que diga-se de passagem não era nada pequeno.

  • Romina Mancini

    O caso da borboleta Atiria *—*

  • Adeilton Silva

    quanta nostalgia, aprendi a ler com gibis da turma da monica, mas a série vaga-lume foi foda li muitos, hoje adoro ficção

  • Adeilton Silva

    quanta nostalgia, aprendi a ler com gibis da turma da monica, mas a série vaga-lume foi foda li muitos, hoje adoro ficção

  • Rodrigo MariMoon

    Já tinha em português mesmo, em 1998 ^^’… E mesmo se tivesse só em inglês, teria lido também; eu era a criança precoce da família mesmo XD… Kkkkk’.

  • Patrick

    Cada vez me identifico mais com vocês, especialmente com vc @Lidiany CS, O Escaravelho do Diabo foi o meu favorito por muito tempo também.

  • mauricio braglia

    serie vaga lume era obrigação aki em ksa por causa dos exercicios de interpretação de texto q acompanhavam os livros kkkkkkkkkkkkkkk

  • Sandra Motta

    vagalume, todos… Mistério no Cinco Estrelas, Um cadaver ouve rário, Escaravelho do Diabo, A Ilha perdida, Tonico, Tonico e Carniça, Sozinha no Mundo… etc etc… show demais

  • Sandra Motta

    HP e a Pedra filosofal só foi publicado no Brasil em 2000.

  • Val

    Esse livrinho me marcou mto
    Foi com ele que adquiri o gosto pelo suspense e epela leitura em geral =D

  • Isadora Oliveira

    Todos aqueles do Marcos Rey, com certezíssima fizeram parte da minha infância <3

  • Gustavo

    Eu sempre pedia minha mãe para ler o livro “a formiguinha e a neve” que era meu preferido daí quando aprendi ler só ficava lendo repetidamente era bom demais sinto tanta saudade nunca esquecerei esse momento em minha vida :'(