Análise do Episódio 4.06: “The Laws of Gods and Men” (com spoilers)

O texto a seguir possui spoilers de A Tormenta de Espadas e A Dança dos Dragões que ainda não foram adaptados na série de TV. Leia por sua conta. Este episódio adaptou Tyrion IX (pág 669) e Tyrion X (pág 718) de ATdE e pincelou elementos de Dany I de ADdD (pág 34).

laws_gods_menEu percebi ao longo desses vários anos cobrindo Game of Thrones que os fãs dos livros tendem a gostar muito de detalhes completamente aleatórios e não fundamentais pra história. E são essas as coisas que a série de TV faz questão de deixar de fora. A barba azul de Daario, o machado de Asha, a roupa de Daenerys, o chapéu de Tycho Nestoris. Nenhum desses elementos são de fato fundamentais pra história, e ainda assim muita gente sempre aponta essas diferenças como sendo importantíssimas pra narrativa. Mas porquê eu comecei esse texto falando isso? Porque eu acho que os fãs os livros se apegam a essas coisas, não pra ficar comparando dementemente depois. Mas porque essas coisas os impactaram na leitura. Foram tão ricamente descritas, que deixaram marcas definitivas. É esse o papel da arte e, principalmente, o papel da literatura. E por isso a TV dificilmente consegue deixar as mesmas marcas. Mas no episódio deste domingo, ela conseguiu. Não por um adereço, uma arma, ou uma peruca diferente. Mas pelo poder da atuação de um homem que consegue transcender o personagem ao falar universalmente sobre questões pessoais, deixando essa marca definitiva no espectador, uma marca que começou a ser desenhada há quatro anos…

Alguns episódios de Game of Thrones, especialmente os desta temporada, nos fizeram irremediavelmente trazer questões da ficção pra vida real. E a grande maioria das pessoas apontam que trazer essas questões (abuso da mulher, violência, racismo) para a vida real é um erro, porque não devemos analisar o espectro de uma série de TV inspirada em um mundo medieval com o nosso século XXI, nossa realidade, nosso contexto social. Mas quando vemos Tyrion literalmente rugir de ódio e tristeza pelo pragmatismo, preconceito e corrupção que o cercaram a vida inteira, a comparação é automática. Mesmo que você leitor não verbalize isso, é o que você automaticamente faz. É por isso que você gosta do Tyrion. Se ele não fosse um anão, ele não sofreria tanto. Ele seria Jaime, Davos, ele seria qualquer outra coisa. Mas ele não é. Ele é bem mais. Assim como você é bem mais. Só você sabe pelas coisas por que passou, pelos medos, os preconceitos que já passou, os problemas na família, e quantas vezes foi colocado ’em um tribunal injustamente’.

Personagens como Tyrion e os Starks, servem como alegoria do senso de justiça que temos no nosso mundo. Este, portanto é um exemplo muito bacana de que Game of Thrones é sim uma obra que nos faz comparar sem querer com coisas da vida real, de um contexto que não é aquele. A série pode ter inúmeros problemas de adaptação, que são muito mais perceptíveis aos fãs que já leram os livros, sim (aliás, a redatora de séries do site Omelete disse algo no Twitter esses dias que define muito bem isso ,veja aqui), mas… Essa temporada de Game of Thrones está especialmente arrasadora em contar uma história que parece ser real demais.

Ah, Peter Dinklage. Você é tão incrível que fica até difícil falar sobre as outras cenas… mas vamos lá. Do começo:

stannis_ship_bravos

O episódio começa com um navio atravessando o Mar Estreito e chegando em Bravos através do Titã, uma das nove maravilhas do mundo antigo. Davos e Stannis são recebidos depois de muito esperar por Tycho Nestoris (Mark Gatiss) que não se abala com o pedido de Stannis. O homem quer dinheiro, diz ser Senhor de Westeros, chama Tommen de incestuoso… daquela maneira quase ingênua que Stannis Baratão geralmente lida com as coisas, esperando que as pessoas pensem da mesma maneira que ele pensa. Ele lida com números em seus livros, e não com boatos. O pedido de fundos para que Stannis possa partir em direção a Muralha é então negado. Mas Davos Seaworth é persistente e acaba fazendo a viagem até Braavos valer a pena, pois ele mostra a Tycho sua mão mutilada como prova de quão honesta a palavra Stannis é, dizendo também que Tywin já é velho e que quando ele morrer a povo não terá motivo para querer os Lannister no poder.

A arquitetura do Banco de Ferro na série é bastante moderna, embora se pareça bastante também para o que criaram pra sala do trono de Daenerys. Ele é escuro e dá pra perceber que é frio lá dentro. Mas falando do Banco primeiro, dá pra perceber que o cenário foi basicamente construído com computação gráfica para dar aquela ideia de salão grande, que faça com que as pessoas se sintam pequenas. Talvez mais renascentista do que qualquer outra coisa que a série tenha mostrado até hoje. E essa ideia de que aquele lugar é mais ‘moderno’ do que Porto Real é interessante quando vemos que Tycho se recusa a ser chamado de Lorde por Davos. Isso reflete o proprio sistema político de Braavos, que elege seus líderes democraticamente e que possui uma economia baseada no comércio e não em um sistema feudal.

Confesso que gostaria no entanto de ver Tycho como o homem engraçado e leve que ele é nos livros. Esse tipo de homem implacável, duro e cruel já tem aos montes em Game of Thrones. Aliás, Stannis como rei pedinte é quase  repetir Dany pedindo dinheiro ao Rei das Especiarias em Qarth na 2ª temporada. Quer dizer, Tycho poderia ser implacável, cruel e duro sem precisar humilhar Stannis, sem precisar ser sério demais. Mas Mark Gatiss é puro amor, então deixemos assim. Toda a abordagem do Banco de Ferro parece ser mais aberta e mais inteligente nos livros. Acredito que tudo o que Stannis e Davos disseram a Tycho nessa cena, um homem inteligente e com pensamentos modernos, de verdade, saberia. Porque bancos são assim na vida real, desde que o mundo é mundo. Tycho não teria motivos para temer emprestar dinheiro a ninguém, ele não deve nada ao rei Tommen, muito pelo contrário. E não há outro banco no mundo.

Stannis nos livros tem 1,600 homens. Ele parte com 1300 para a Muralha e deixa 300 em Ponta Tempestade. Na série Stannis tem 4.000 homens e grana (agora). Gostaria que Stannis não precisasse ter tudo isso, mas que o personagem fosse menos… pidão e mais convicto. É claro que dessa ve dá pra fazer um pagamento adiantado pro amigo Salla.

E falando em longas viagens que precisam ser mais bem encaixadas durante os episódios…

ramsay_letter

Yara Greyjoy finalmente está de volta, velejando ao encontro do irmão. É interessante como o núcleo Greyjoy sempre envolve muitas cartas. Eu adoro as sobreposições que a série pra encaixar o sadismo de Ramsay na narrativa. Como enquanto vemos Yara discursando ao mesmo tempo que Ramsay e Myranda transam no Forte do Pavor, como se festejassem em cima da dor de alguém. E mais tarde quando vemos que ele literalmente se diverte com a confusão nos canis, com um olhar deliciado pela oportunidade de sangrar ou ser sangrado. É pura loucura. Outro ponto incrível da adaptação é a atuação de Alfie Allen, que é sempre perfeita. Desde a primeira temporada eu não me lembro de um episódio em que Theon ou Fedor não fossem tão inspirados. Que ator! Inclusive, Alfie fez um Fedor tão verossímil na cena do canil que conseguiu por alguns momentos nos tirar de uma análise muito fria da cena: que foi bem pobre, eu reconheço. Provavelmente por questões orçamentarias, e não serviu pra muita coisa.

Muitos leitores comentaram nos últimos dias que de fato Fedor poderia ter sido apresentado apenas agora na série, depois do discurso em Winterfell no episódio Valar Morghulis. Porque é isso o que acontece no livro. Não teríamos passado pela parte da tortura, por exemplo. Mas acho que nem os nossos piores pesadelos estão a altura do Fedor dos livros, que é absolutamente irreconhecível. Que Martin cria um capítulo descrevendo-o de maneira tão absurda que o leitor demora para entender de quem se trata. Acho que o roteiro da série será bastante inteligente e trará Yara de volta em breve, para ela terminar o que começou aqui.

ramsay_reek
Fedor agora terá que voltar a ser Theon, e é um recomeço, que Ramsay não entende ainda. Ramsay não entende que plantou a semente da dúvida e da coragem em Theon aqui. E, infelizmente, na série parece que isso está acontecendo rápido demais.

E falando em mostruosidades, segurem suas cabritas porque o dragão de Dany está solto. Em uma linda sequência onde um pastor e seu filho alimentam suas cabras, Drogon aparece, assusta os pobres homens e arrebata sua caça. E aí cortamos para a pirâmide, onde Dany escuta o mesmo pastor reclamando do estrago que Drogon fez. Depois, Hizdhar é apresentado, pedindo a Dany que tenha clemência e que o deixe enterrar o pai que era um nobre e foi cruficicado por ela.

daenerys_rulling

A próxima pessoa a chegar a presença de Dany é o jovem nobre Hizdahr zo Loraq (Joel Fry), cujo pai foi crucificado no dia em que Daenerys entrou na cidade. Ele implora pelo direito de enterrar seu pai executado, mas Dany é dura contando como os mestres também crucificaram crianças na estrada para Meereen. Hizdahr afirma que seu pai era contra a crucificação de as crianças, mas que ela ordenou a sua morte, no entanto. Vemos que aqui a semente da dúvida começa a ser plantada no coração de Dany, e ela vê que talvez tenha sido injusta. Seu semblante é triste. E então ela, em certo ponto, acaba permitindo o enterro do pai do jovem.

Hizdahr da série é bem mais novo, e tem um jeito de falar meio… mole. Mas isso é superficial. A parada mais insana é pensar que ele vai se casar com a mulher que crucificou o pai dele. É claro que isso dá motivo para ele tentar assassiná-la, envenená-la, destruí-la onde ela deveria se sentir em casa. O que eu acho fantástico é que na verdade essa cena humanizou bastante o povo meereense, e principalmente a violência de Dany. Havia um homem com uma história, e ele foi crucificado. E a série fez justiça ao mostrar quem ele era. Se ele defendeu as crianças ou não, se Hizdhar estava mentindo ou não, essa é a parte interessante…

Quando a cena que poderia ter acontecido, dos ossos de cabra serem os ossos de uma criança, do jeito que acontece nos livros e tal: tenham certeza de que essa cena ainda acontecerá na série, pois ela parece ter sido gravada.

Por último, Porto Real. Primeiro vemos o pequeno conselho do rei Tommen reunindo-se com seus novos membros: Oberyn Martell e Mace Tyrell, que é irritantemente o pior tipo de puxa saco que existe. Alguns problemas são levantados: Sandor Clegane foi visto nas Terras do Rio, e Daenerys Targaryen conquistou Meereen. Fico pensando se dentro desse contexto os passarinhos de Varys saberiam dizer se a garota que anda com ele poderia ser Arya. E o que Varys poderia fazer com essa situação futuramente… E Tywin escrevendo para Meereen, hein? Suas cartas são sempre tão venenosas, que ele bem poderia estar escrevendo para Dany e dizendo que Jorah a estaria espionando, para quebrá-la e manipulá-la de um jeito que ela jamais perceberia. Aqui teríamos o plot da saída de Jorah como seu conselheiro. Sinto que a dimensão geográfica da série é tão diminuída em função da narrativa (quando vemos Mindinho, Locke e Stannis percorrendo longas distâncias em dentro de um tempo impossível) que até faz sentido que notícias sobre continentes distantes cheguem mais rápido a Porto Real. E por isso é até legal que os Lannister saibam de Daenerys, diferentemente dos livros. Isso até aproxima os personagens de certa forma.

oberyn_varys_throne

Após a reunião, Oberyn se aproxima de Varys na sala do trono, e enquanto os dois discutem Essos e os Imaculados, Varys fica irritado ao perceber que Oberyn consegue ler coisas sobre ele que mais ninguém consegue. E isso é muito interessante porque, ao primeiro sinal de perigo ou ameaça, Varys automaticamente se fecha em camadas ainda mais impenetráveis e misteriosas. Nega sua sexualidade, nega qualquer tipo de plano ou desejo que seja possível expressar em uma simples conversinha solta e maliciosa que Oberyn tenta iniciar. Ao olhar para o trono, Varys exemplifica muito a quase impossível tentativa de entender quem ele realmente é. Todos esses diálogos filosóficos na sala do trono são muito bons. Gosto muito da frase de Oberyn, sobre viajar: ‘This a big and beautiful world. Most of us live and die in the same corner where we were born and never get to see any of it. I don’t want to be most of us.”

O julgamento de Tyrion começa, e Rei Tommen imediatamente anuncia que recusa a si mesmo de julgar o tio por ser jovem demais, passando as suas funções a seu avô Tywin. Oberyn Martell e Mace Tyrell são anunciados como juízes. Tywin então pergunta se Tyrion foi culpado pelo morte do sobrinho, e ele nega as acusações. E então os testemunhos começam, expondo muitas coisas do que Tyrion fez nos últimos anos. Assim como nos livros, Tyrion passa por uma série de humilhações em público e não há ninguém para ajudá-lo a sair daquela situação.

Season-4-Episode-6-The-Laws-of-Gods-and-Men-game-of-thrones-37070335-1800-995

Ser Meryn Trant diz que Tyrion tinha motivos para matar Joffrey porque o viu ameaçando o rei incontáveis vezes. Tyrion defende-se dizendo que Joffrey era cruel e que o defendeu de Sansa, mas o pai o proíbe de se defender naquele momento. O CSI Pycelle, diz que Tyrion roubou seus venenos e que Joffrey morreu envenenado pois exumou seu corpo e pode confirmar. Além disso Pycelle tem nas mãos o colar que Dontos deu a Sansa, confirmando que o veneno que havia no corpo de Joffrey era o mesmo que estava no colar. Cersei chega para afinar ainda mais as acusações, dizendo que Tyrion nunca gostou do sobrinho e que ameaçou matá-lo momentos antes da Batalha de Blackwater enquanto tudo o que o rei queria era liderar e inspirar os soldados. Cersei em nenhum momento conta que Tyrion a ameaçou depois dela ter espancado Ros, achando que ela era Shae. Varys também testemunha, confirmando que Tyrion ameaçou a vida de Joffrey em reuniões do conselho. Tywin então anuncia que a corte terá o recesso de uma hora e voltará em breve.

Jaime aproveita a oportunidade do recesso para tentar negociar o destino de Tyrion com o pai. Ele oferece ao pai a oportunidade de alongar a dinastia Lannister, voltar para Rochedo Casterly e casar-se, já que Tywin não tem nenhum herdeiro direto. Com isso, Jaime se oferece para sair da Guarda Real e realizar o sonho do pai se ele permitir que Tyrion viva. Tywin aceita a oferta, dizendo honestamente que Tyrion ainda assim será considerado culpado mas que será dado a ele a oportunidade de se juntar a Patrulha da Noite. De volta ao tribunal, Jaime conta a Tyrion que ele poderá se juntar a Patrulha da Noite, mas Tyrion fica desconfiado dizendo que isso também foi prometido a Ned Stark.

GameOfThrones

E aí, temos Shae na parte final. Ela declara abertamente que era a prostituta dele e que Tyrion assassinou Joffrey, e começa a torcer os acontecimentos de seu relacionamento como que para humilhá-lo pessoalmente. Ela conta que Tyrion a pegou como propriedade ainda durante as batalhas contra Robb, e que a trouxe para Porto Real para poder usá-la quando quisesse, fazendo-a chamá-lo de Leão. Ela disse que ele a colocou como empregada de Sansa para escondê-la da família, mas que quando ele casou-se com Sansa tudo mudou e ele começou a interessar-se pela menina. Como ela não o desejava, ele prometeu a ela que mataria Joffrey para vingar Robb.

Essa parte de Shae não está aberta para interpretações. Em todos os vídeos de bastidores desse episódio vimos os produtores dizendo repetidamente que Shae foi coagida de alguma maneira por Cersei a dar esse testemunho. Até porquê apenas isso explicaria o fato dela ter culpado Sansa também durante seu testemunho, coisa que não faz sentido, já que Shae sempre agiu como uma guardiã para a garota Stark, e isso até parecia exagerado e desnecessário demais, uma vez que essa amizade não foi significativa para Sansa. Aqui é que está. A série escolhe ser didática em certos aspectos e completamente não didática em outros. No episódio passado, nas cenas em que vimos Cersei ser ‘doce’ com Margaery e Oberyn, tivemos aquela sensação de que ela estava sendo parcialmente falsa para tentar ganhar a simpatia das duas famílias que julgariam Tyrion em breve. Também vimos Cersei mentir descaradamente durante seu testemunho, omitindo as coisas terríveis que fez ao irmão e torcendo os fatos para que ele parecesse culpado.

tyrion_jaime

Tyrion mostra-se profundamente magoado e pede para Shae não fazer aquilo, e ela responde dizendo: “Eu sou uma prostituta, lembra?” Furioso, Tyrion diz que gostaria de confessar. E ele fala o seguinte:

“Salvei vocês, salvei a cidade e todas as suas vidas inúteis. devia ter deixado Stannis matar todos vocês. Desejo confessar, pai. Sou culpado, é isso que quer ouvir? Sou inocente de matar o rei, mas culpado de ser um anão. Tenho sido julgado por isso a minha vida inteira. Eu não o matei, mas bem que eu queria ter matado. Ver seu bastardo cruel morrer me deu mais alívio do que mil putas mentirosas. Queria ser esse monstro que pensam que eu sou. Queria poder matar todos vocês. Daria minha vida para ver todos vocês morrerem envenenados. Mas não darei minha vida pela morte de Joffrey e sei que aqui não terei um julgamento justo. Então vou deixar que os deuses decidam por mim: eu exijo um julgamento por combate.”

E episódio acaba, e  sobem com os créditos ao som da melodia de Rains of Castamere.

Nos capítulos de Tyrion nos livros, o julgamento dura três dias seguidos, e o que acontece é o seguinte: Antes do julgamento começar, ainda em sua cela, Tyrion diz ao tio Kevan que ele pode pedir julgamento por combate, e o tio adverte que Cersei usará Gregor Clegane como seu campeão. Tyrion procura por Bronn e vê que o mercenário é outro homem agora: logo se casará com Lollys Stokeworth e está sendo pago pela rainha. Bronn deixa Tyrion sozinho se recusando enfrentar a Montanha para defender o anão. Quando o julgamento começa, além das testemunhas que vemos na série temos Taena Merryweather, que diz que viu Tyrion derrubar algo na taça de Joffrey durante o casamento.

Mais tarde, Oberyn Martell visita Tyrion e deixa claro que Cersei tentou comprar a palavra dele no julgamento mencionando até a oportunidade de casar-se com ele. Mas a Víbora Vermelha se lembra que de acordo com as leis dornesas, Myrcella é herdeira direta ao trono e que seu irmão Doran pode desejar coroá-la. Ele fala sobre a história que Tywin contou sobre Armory Lorch ter matado Rhaenys e a Montanha ter matado Aegon, estuprado e assassinado Elia. Ele então fala em salvar Tyrion, não como sua testemunha, mas como seu campeão. Quando isso é anunciado durante o final do julgamento, Cersei fica absolutamente feliz, pois sabe que ninguém, absolutamente ninguém poderia ganhar de seu campeão, a Montanha. E bem, ela tem razão. No livro, a parte de Shae, a confissão de Oberyn e o duelo acontecem no mesmo capítulo. A série no entanto dividirá tudo isso em três episódios, separados ainda por uma semana de hiato.

Sakharov conseguiu transformar esse em um episódio de ponto de vista. A cena do tribunal foi filmada de um jeito que deixou toda a audiência muito envolvida. Nesta temporada Tyrion passou grande parte dos episódios  sentado sozinho em uma cela e à espera da morte, mas em seu discurso, Dinklage encontrou uma maneira de levá-lo a um de seus melhores momentos sem precisar utilizar de ação, efeitos especiais que são as grandes coisas favoritas da audiência. Apenas reciclando a história do personagem em um maravilhoso e verdadeiro discurso emocionado. Porque Tyrion Lannister é assim mesmo, um Gigante de Lannister.

 

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Análise perfeita milady. Como sempre, aliás. Principalmente o final. Obrigado e parabéns pelo trabalho incrível. 🙂

  • Voa Como Um Falcão

    “Cersei fica absolutamente feliz, pois sabe que ninguém, absolutamente ninguém poderia ganhar de seu campeão, a Montanha. E bem, ela tem razão.”
    ————-

    Ficou meio estranho essa parte, Oberyn só “perdeu” para o Montanha porque ficou brincando, dançando e exigindo confissão do mesmo. Morreu quando vacilou, mas em um combate a serio sem pensamento de vingança e pela maneira que George escreveu esta luta, fica claro que Oberyn o venceria facilmente!
    Posso ter entendido errado o sentido desta parte mas, em minha humilde opinião discordo que Cersei “tem razão” ao achar que ninguém pode vencer o Gregor

  • Caue Queijin

    a atuação do Dinklage foi duca
    vem Emmy por isso anotem
    mas voltando a spoilers, acho q vão mudar as coisas na serie Tyrion já deve sagazmente ter previsto q a montanha é o campeão da Cersei e vai chamar oberyn ali mesmo no julgamento, de surpresa, e ele aceita pra choque geral da nação, a conferir
    a cena da yara, apesar de supermalmontada deve servir de propulsão pra candidatura dela na assembleia dos homens livres, Theon morreu, ela é a unica filha de Balon (ps será q vai ter lorde Harlow? adoro o leitor e espero q sim) aliás acho q o nucleo greyjoy vai ganhar MUITO peso na quinta temporada como forma de encher linguiça enquanto o velhinho Ñ lança os dois livros q faltam
    ñ posso deixar d dar crédito pro pedro pascal tb, quase foi ofuscado pelo peter, mas mandou muito bem tb

  • Yan Caio

    Stannis (1.300) + Ponta da Tempestade (300) + Pedra do Dragão (Rolland Storm + ?) ≠ 1.600 HOMENS

  • Penelope

    Essas análises demoram muito tempo para serem postadas. Mais prontidão ao pessoal do site!

  • Josmael

    Parabéns, Gigante análise!

  • erivan Sparrow

    Parabéns pessoal

  • drmingus

    O que vc quis dizer com “um combate a serio”? No julgamento por combate se luta até a morte e isso parece bem sério para mim. A grande verdade é que o Oberyn perdeu o foco, e o Gregor Clegane, mesmo ferido e caído no chão, não perdeu o dele, e por isso Oberyn perdeu (sem aspas) a luta. E talvez seja por isso que a Cersei tenha razão na escolha do seu campeão.

  • drmingus

    Parabéns por mais essa ótima resenha Ana Carol. Bastante oportuna a sua análise acerca da comparação do mundo de GOT com o nosso. Pessoalmente, uma das coisas que mais me atraiu na série e nos livros é que em meio à parte de fantasia, o que existe mesmo e conduz a estória é justamente a similaridade entre os medos, anseios, desejos e atitudes dos personagens com a nossa própria realidade, onde ninguém é de todo bom nem de todo mal. A ficção da série e dos livros fica muito mais envolvente porque adota conceitos e valores com que nos confrontamos no nosso dia a dia.

  • Felipe Melo

    Achei meio confuso Pycelle estar com o colar da Sansa em mãos. É uma cópia? Porque até onde sei, o mesmo colar estava no pescoço de Sansa quando ela subiu no barco de Mindinho após a fuga com Sor Dontos. Mindinho retira o colar do pescoço de Sansa, para mostrar que é falso e ainda quebra uma pedra do colar com o cabo de uma faca ou adaga. Não entendi porque Pycelle aparece com o mesmo colar no julgamento. Se em Porto Real, ninguem sabe que Sor Dontos está morto e o colar de Sansa foi jogado pra dentro do barco junto com o corpo morto de Dontos pelo proprio Mindinho.

  • Victor Dias

    “Que Martin cria um capítulo descrevendo-o de maneira tão absurda que o leitor demora para entender de quem se trata”

    Nada retrata melhor como foi ler o capítulo do “Reek” e demorar pra entender se era um novo POV ou um personagem antigo

  • Juliana Ribas

    Realmente fica um pequeno contingente de Stannis em Pedra do Dragão mas não lembro quantos… Aliás não sei se o livro expressa esse número, mas bem lembrado!

  • Thaynan Galhardo

    Análise perfeita!!!

    “Porque Tyrion Lannister é assim mesmo, um Gigante de Lannister.”

    I love Tyrion.

  • Diego Borges

    Falando em viagens, ninguém estranhou a volta inteira no continente que a Asha (sem essa de Yara) e os homens de ferro deram para resgatar Theon/Fedor??? Tudo isso para voltarem com o rabo entre as pernas e de mãos abanando!!!

  • Clara

    Não acredito que ele vá pedir pro Oberyn ser seu campeão, não. Nos trailers da temporada tem uma cena dk Tyrion em um lugar escuro – sua cela – e ele diz “se você quer justiça, veio para o lugar errado”, o que deve ter sido dito para a Víbora.

  • parabéns pela análise, ficou fantástica! e a conclusão, então?

  • Stenio Camara

    Se na serie nós não temos noção de numeros, com relação aos soldados, entao tanto faz o tamanho do exercito que Stannis tem, desde que seja pequeno e menosprezado perto dos do Trono de Ferro.

  • Stenio Camara

    Oberyn brincou sim. Tava ganhando a luta e deixou o lado emocional pesar, nao finalizou a luta, queria ver Gregor sofrer e que confessasse. Perdeu, tambem, porque tava confiante dmais!

  • Martins

    Análise mtoo legal véi, parabéns!!!

    – Como a maioria do pessoal, eu achei bem pobre a cena do Forte do Pavor. Os atores foram ótimos, não tem como negar isso, principalmente Yara/Asha e Theon.. mas convenhamos, um castelo dito antigo e poderoso ser tão facilmente invadido, do nada…e com falta total de pessoas pra guarnecer?! Sem falar na teoria sobre como a Asha deu a volta em Westeros né…kkkkkkkkkk

    – Perdeu-se na minha opinião minutos preciosos do episódio naquela conversa desnecessária do Sallador com Davos…cara, precisava ser tão longa aquela cena?? Eu acho que não..

    – Quando Hizdahr tenta dá uma de bonzão pra cima da Dany, dizendo que não desejava que ela passasse por aquilo..véi, a Dany podia ter olhado pra cara dele e dizer: Perdi meu pai e minha mãe, cresci fugindo com medo e fome; vi meu irmão sendo coroado com ouro derretido; chorei pela perda de um marido e de um filho.

    – De novo, volto a comentar que acho uma falha na série o conselho ter consciência dos movimentos da Dany..na vdd, acho uma falha eles se importarem. Nos livros eles literalmente ignoram ela, ainda mais com os boatos da existência de dragões. Eles acham q é uma total farsa e que a Dany é louca que nem o pai. Isso explica no livro a inércia do trono de ferro quanto a ela, pq cara, PQP A GAROTA TEM DRAGÕES..nos livros sempre fica clara a ideia de que o poder dos Targaryen é oriundo de seus dragões, que foram eles que permitiram a conquista dos sete reinos e foram eles que mantiveram os próprios no poder, então simplesmente ter a informação de três dragões vivos no poder da última Targaryen com motivos de sobra pra vingança contra os Lannisters e a Cersei olhar pra cara do Varys e dizer: são só bebês….. Cara, não faz sentido pra mim!!

  • Stenio Camara

    Essa parte do colar que nao ta fazendo muito sentido. Mindinho, pelo que me lembro, quebrou as outras pedra la no barco mesmo e jogou o resto no mar com Sor Dontos! Como isso foi recuperado? Com mergulhadores sagazes e submarinos?! Acho que foi uma prova plantada pra Tyrion ali mas td bem!
    A cena de Yara foi pobre e mal planejada. Ela saiu correndo pela porta da frente com 4 soldados às costas dela? Seria muito mais facil que ela nao tivesse acordado o castelo todo e encontrado o irmao quebrado e depois tivesse desistido de leva-lo sem precisar acordar a guarnição de 5 pessoas de Forte do Pavor! Foi muito sem noção essa cena, teve um papel importante mas poderia ser feita de uma outra forma!
    Enquanto ao resto, tudo excelente, menos a atuação de Sibell!

    Amplexos

  • Rodrigo Jambeiro

    Pois é, também achei essa conta equivocada. Vale lembrar que Pedra do Dragão não foi deixada sem guarnição. Em Festim dos Corvos, quando Loras Tyrell parte para conquistar o lugar, temos relatos de combates no local (o próprio Loras se fere gravemente), então, ainda que fosse uma pequena quantidade, Stannis deve ter deixado homens lá sim.

  • Val

    Ana, adoro os seus textos e sempre fico um tanto ansiosa por suas reviews. Você sempre produz textos muito enriquecedores; e um dos maiores atrativos, p mim pelo menos, é quando você traz o livro e compara com a série. Mesmo com as novas adaptações você traz um diferencial muito bom, inferindo o porque de os produtores terem feito isso e aquilo. Você está de parabéns!
    Na review dessa semana, porém, você simplesmente narrou o episódio. Algumas observações boas aqui outras ali, uma frase de efeito no fim… Senti falta dos parágrafos cinzas e das análises mais aprofundadas; apesar do tamanho do texto achei um pouco corrido =P
    Gostaria de dizer ainda, que, em nenhum momento tive a intenção de lhe ofender, é só que, como admiradora da sua escrita, ficou diferente daquilo que estou acostumada a ler e eu percebi …
    Bom, adoro o site! Estou sempre por aqui acompanhando 😉 Bjos!

  • Rodrigo Jambeiro

    Sua opinião, no que se refere ao que aconteceu e ficou provado na luta entre os dois, faz todo o sentido, mas acho que ela falou isso levando em conta a fama dos envolvidos antes do combate. O Montanha pelo porte físico, experiência e crueldade nos conflitos em que esteve envolvidos (inclusive o saque a Porto Real na queda dos Targaryen e a Guerra dos Cinco Reis), era mais popularmente conhecido como grande guerreiro em Westeros do que o Oberyn, cuja reputação até então, era mais sobre o fato de dizerem que ele gostava de homens e mulheres e de que, supostamente, envenenava as lâminas de suas armas antes de usá-las em algum combate.

  • Miss

    Concordo que o combate no julgamento foi a sério e que o Oberyn perdeu o foco e consequentemente a luta. Mas entendo o descontentamento do amigo acima. De fato o Gregor ganhou essa luta, embora tenha pago um alto preço por isso, mas eu discordo da menção de que Cercei tinha razão ao achar que ninguém poderia vencer Gregor. Como também foi mencionado, a descrição da luta no livro dá a entender que o Oberyn poderia sim ter vencido “A Montanha”, SE não tivesse se deixado levar por suas emoções…

  • Mindinho quebrou uma única pedra Stenio. (:

  • Silvano Ferrari

    As análises são muito bem feitas, justificando o tempo para serem publicadas… Parabéns a Ana Carol pelas suas análises com spoilers, ao Bacelar pelas análises sem spoiler e a todo o pessoal do site por nos proporcionar um local SEM CUSTOS para discutirmos e vermos tanto o livro como a série com um olhar diferenciado… O pessoal faz um trabalho voluntário aqui e tem gente que ainda acha ruim… francamente…

  • Laerte Bach

    Achei essa análise mais com cara d descrição do episódio do q análise mesmo.

  • Obrigada Silvano realmente toma muito do nosso tempo e já pensei em abandonar diversas vezes, esse ano o Juego de Tronos fechou e o cara do Wicnet chutou o balde… Se não fosse pelo grupo eu jamais continuaria com esse trabalho. Mas vamos levando aí da forma que conseguimos, conciliando com nossa vida pessoal e tentando fazer o melhor.
    Muito obrigada <3

  • Pequeno Cícero Aposentado

    Eu até concordo com eles saberem que a Dany conquistou Meereen, mas não gostei muito deles terem acreditado nos dragões.

  • luiz gabriel

    muito bom , vcs estão de parabéns

  • Andrea Avalos

    Em Braavos, amei o Titã, amei o discurso do Davos (outro ator excelente, por sinal), não gostei muito do Banco de Ferro.

    Do Drogon. Quando vi ele aparecer do nada, achei que fosse a criança a que seria torrada, como no livro. Mas foi a cabra, justamente para começar a mostrar a nós e a própria Dany que ele esta fora de controle, o próximo com certeza será a criança. By the way, ele esta lindo. Do Hizdhar não deu para tirar uma mega conclusão dele, veremos. Tentei prestar atenção em como Misandrei pronunciava o nome dele, para saber como é o nome do cara mesmo, mas acho que nem assim peguei hahahaa.

    Tyrion… é tudo e um pouco mais. Se você já amava a personagem, Peter faz amar mais ainda. Não tenho dúvida que ele acabou de ganhar outro Emmy. A medida que ele ia falando o discurso, meu coração ia acelerando, prendi a respiração, não voava uma mosca nem mosquito da dengue em casa….
    Varys, eu gosto do Varys, confesso, gosto muito. Na guerra Mindinho-Varys estou sempre do lado do eunuco. Ve-lo testemunhar contra Tyrion me deu certa tristeza, sim, mas porque ele também parecia triste. Sei que ele foi obrigado a testemunhar contra, lógico, mas não deixou de ser triste. Esse pequeno momento em que Tyrion pergunta a ele se ele se esqueceu do que disse no passado e Varys responde que infelizmente ele não se esquece de nada…é lindo e triste ao mesmo tempo, pois sabemos quem ajuda o Tyrion a escapar no final.

  • Felipe Lobato

    Eu adoro os textos da Ana, sinceramente, Essa foi uma review ótima, como costuma ser. Apesar de eu não achar que foi Loraq que mandou envenenar Daenerys aheueahuaehuaeh

  • LadyTargaryen

    Umas das poucas análises que realmente li por inteira, confesso (tenho que ficar na espreita aqui no trabalho, sacomé kkkk). Valeu qualquer risco, muito boa! Gostei especialmente do texto introdutório, tem coisas que realmente a gente se apega, não pq foi importante na história, mas por um valor sentimental. Eu por exemplo, sinto muita falta de ver as coroas do reis na série, do Robb com a espadas, da Daenerys com as três cabeças de dragões e até do Stannis. Mas isso é uma coisa que vou me acostumando e aprendendo a lidar. Por outro lado, confesso novamente que a série me reintroduz a outros aspecto do livro que nem lembrava mais, como até mesmo as acusações da Shae! É, minha cabeça não anda muito boa, li tudo em 2012 e não tenho tempo pra reler :'(

  • Silvano Ferrari

    nos comentários com spoiler havia citado exatamente isso de que a Asha teria que ter dado a volta no continente para chegar ao Forte do Pavor de barco…

  • Rubico Petroni

    Sempre espero as suas resenhas Ana, são realmente muito boas! Mas quando li essa, não gostei muito, achei que tinha sido impressão minha, mas o pessoal pelo visto esta de acordo.
    Parabéns pelos textos! São sempre ótimos, menos esse.

  • Matheus

    Legal falar que Bravos parece ser mais moderna. Quando comecei a ver a serie e os livros achava Essos primitiva… uma terra de selvagens. Mas no quarto livro, principalmente em Volantis percebi a que as principais cidades livres são mais modernas do que Westeros. Lembro de um trecho em que alguem fala que o povo de Westeros é atrasado por querer um Rei.

  • lucas

    Concordo muito com todos os tópicos. Sendo que o primeiro e o ultimo fazem pra nós grandes diferenças. E eu sinto a mesma coisa da redatora do omelete sempre que vejo esses erros de continuidade como o da Yara. “assistir a uma série sabendo de spoilers é uma experiência única. Se existem furos no roteiro eles são perceptíveis e horríveis de ver”

  • Kamila Nascimento

    Análise incrível. Parabéns! Esse foi meu episódio favorito até agora. Me fez sentir um misto de emoções que voltei as cenas do julgamento umas 10x. Pra mim o discurso do Tyrion foi a definição perfeita do “Hear me Roar”.
    Menção honrosa tbm a atuação do Nikolaj nesse episódio. Além do debate com o pai, as expressões e olhares dele disseram muito mais nesse episódio do que em qualquer outro.

  • Dri Ribeiro

    Concordo que foi bem fraquinho a cena do castelo dos Boltons, será que a Asha deu a volta mesmo em westeros? :O Eu achei que só eu tinha achado estranho os lannisters nem ligarem pra Dany com os dragões, porque na serie eles acreditam mesmo que ela tenha chocado né, nos livros eles sabem dos boatos mas nem ligam. e eles tipo—não fazem nada, tão nem ai. Se fosse eu a mão do rei e soubesse que a última targaryen tem tres dragões e que como você disse tem motivos de sobra pra vingança, eu esqueceria tudo o resto e marcharia contra ela o mais rápido possível.
    PQP NÉ, ELA TEM DRAGÕES !! saahaushausfhasufahsfusahfusdhfasufshausfds

  • Júlio

    Espero ansiosamente as sua análises a semana toda, mas, ao ler essa, não senti o que senti com todas as outras desta temporada. Tenho certeza que a inspiração voltará na semana que vem. Parabéns pelo trabalho que tem feito, é um deleite para mim, e acredito que para todos os apaixonados pela série.

  • Andrea Avalos

    Uma pergunta, alguém sabe onde eu posso baixar os capítulos? A Net, na sua eterna bondade, tinha me dado de presente dois meses de HBO, mas agora o meu presente acabou e não posso pagar por ele, e não quero perder os ultimos capitulos….

  • Silvano Ferrari

    O proprio Pycelle fala que o colar foi encontrado com o corpo do Dontos… No livro não ocorre isso, a rede de cabelos (substituida pelo colar na série) permanece com a Sansa, o mindinho do livro não deixou essa ponta solta (a ponta pode ter ficado solta propositalmente para aumentar as provas contra o Tyrion, já que o mindinho mostra nao gostar do anão…)

  • Ananda Brenda

    Mas aí é que está, nos livros todos estão ignorantes quanto a Daenerys e seus dragões, e na série eles discutem como dar cabo dela, mas se formos pensar, os únicos que pareceram se importar com a informação do Varys, foi o próprio eunuco, Oberyn talvez, mas não acredito que ele a considere uma ameaça, e claro, Tywin. Você notou que a Cersei nem deu crédito às informações.
    O que acontece, é que Tywin vai morrer, e o Varys está tentando trazer a Daenerys para Westeros, então acredito que após a morte do Tywin, esse assunto vai ser esquecido.

  • Felisberto Albuquerque

    “Essa parte do colar que nao ta fazendo muito sentido. Mindinho, pelo que
    me lembro, quebrou as outras pedra la no barco mesmo e jogou o resto no
    mar com Sor Dontos! Como isso foi recuperado? Com mergulhadores sagazes
    e submarinos?!”
    —————–
    Mindinho quebra uma pedra, mostra pra Sansa que é veneno e joga o resto do colar no barco onde estava Dontos… Inclusive citei aqui que foi um indício deixado por Mindinho…. pra incriminar tanto Tyrion quanto Sansa… Mindinho sempre escondendo o seu rastro…

  • Rafael

    Acho que foi um erro romancear a Shae na serie, nos livros fica meio na cara que ela estava dando o golpe e o Tyrion não percebeu, tem até um dialogo entre ele e Varys sobre isso. Então quando ela morre nos livros você não fica sentindo muita pena do seu fim.

    Gostei da parte do Stannis e Davos, a questão levantada na serie difere do texto original, pois no original o Banco de Ferro tenta receber de Cersei e quando é cortado por ela procura Stannis pra financia-lo. Estou interessado para saber se vão colocar a companhia dourada junto com o Stannis o que me faz questionar se vão colocar o “Aegon” na serie, o que acredito que não porque o texto ainda está sendo escrito, o que dificulta o andar dessa parte.

  • Voa Como Um Falcão

    Difícil entender que eu apenas contestei a parte do “ela tem razão”?
    Porque não, Cersei não tem razão…
    SE
    SE
    SE
    SE
    SE
    SE Oberyn tivesse lutado sem exigir confissão, ele teria vencido facilmente! SE eu disse, mas não foi o caso e ele perdeu

  • Voa Como Um Falcão

    Oberyn lutou a serio? Você realmente leu os detalhes sobre a luta? Oberyn brincou o tempo todo com o Gregor, pelo amor de Deus

  • Joao Palmadas

    Eu já disse isso antes, mas repito: Esse episódio deveria se chamar “O Anão, o Dragão e o resto”. O “resto” em minúscula, mesmo.

  • Juliana Ribas

    Supõe-se que acharam o barcos onde Dontos jazia morto com o colar no colo…

  • Laís Severo

    Sim, achei muito wtf eles sequer se preocuparem com os dragões, parece até que todo dia ovos são eclodidos por aí. Pelamor, há quantos anos achavam que eles estava extintos? E aí quando aparece não um, mas TRÊS dragões, o conselho sequer tem a decência de parecer chocado? Deselegante.

  • Martins

    Então, ai que está a situação que me refiro:

    LIVROS: o Conselho sabe de Daenerys e até ouve boatos de dragões – eles NÃO ACREDITAM que seja verdade e porisso não tomam nenhuma providência, justificando a inércia do Trono de Ferro sobre o assunto. Ok.
    SÉRIE: o Conselho sabe de Daenerys e ouve os boatos sobre dragões – eles ACREDITAM que seja verdade e não fazem quase nada em relação ao assunto, dando pouca atenção à garota que tem três dragões e motivos de vingança contra os Lannisters.

    Foi só agora que o Tywin resolveu pedir pro Varys intervir em relação a Dany, e é essa demora em tomar alguma atitude que me incomodou, uma vez que eles acreditaram desde o início que de fato ela possuía dragões. Na série eles não a veem como uma grande ameaça o que teria sido bem diferente nos livros pq, como eu escrevi, possuir dragões significa possuir poder de conquista.

  • Luanderson Araújo

    CSI Pycelle?
    Hahahahahahha murri

  • Carolina

    O que mais me incomoda na série de TV é a adaptação do Stannis. Os roteiristas de GOT parecem não entender o a complexidade e as contradições do personagem. Em minha opinião, nos livros fica claro que trata-se de um personagem sem carisma, odiado por grande parte de Westeros, e capaz de atitudes estúpidas e cruéis em algumas ocosiões, e inteligentes e grandiosas em outras. Sem falar no humor involuntário que, embora não presente no roteiro, pode ser percebido na atuação do Stephen Dillane.
    Pelo que lembro, o Stannis aparece em POVs do Maester Cressen, do Davos, do Jon, do Sam, da Asha e do Theon (TWOW), além de ser citado pela Melisandre, Ned e Catelyn, dentre outros. Todos esses personagens tem relações distintas com o Stannis, mas os pontos de vista do Jon e da Asha (e até mesmo o da Mel) são os que mais ajudam a entender as ambiguidades e motivações desse rei meio torto ou “gauche”. Espero que após a chegada do Stannis à Muralha, os roteiristas não distorçam sua relação com o Jon Snow e sua trajetória no norte de Westeros.

  • Joao Palmadas

    “A parada mais insana é pensar que ele vai se casar com a mulher que
    crucificou o pai dele. É claro que isso dá motivo para ele tentar
    assassiná-la, envenená-la, destruí-la onde ela deveria se sentir em
    casa.” Mas sabemos que foi ele? Aí alguém diz: óbvio que foi! E é esse o problema: com o Martin, o óbvio quase nunca é verdade. E é óbvio demais que foi o Hizdhar.

  • Silvano Ferrari

    O site não permite links, mas uma busca no google na segunda feira encontrará várias opções, principalmente as por torrent…

  • Felisberto Albuquerque

    Demoram muito, pois tem que demorar mesmo…Acredito que tanto o Bacellar, como a Ana e a Lidiani (se tem outro desculpe o esquecimento) tem que ver e rever e rever novamente o episódio… Fora que além de assistir ao episódio tem que conciliar isto com a leitura dos livros….Parabéns ao pessoal do site…

  • Lucas Rodrigues

    sabe usar torrent? é a melhor maneira

  • Felisberto Albuquerque

    Bom…até o momento eles (o Trono de Ferro e Tywin) tinham outras preocupações mais urgentes… Claro que Dragões e uma Targaryens merecem ser investigados… Porém Tywin tinha uma guerra com o norte que estava lhe consumindo muito recursos e era uma guerra que estava acontecendo…ali em tempo real… Não algo que poderia a acontecer… também tinha Stannis que ainda não acabou….
    Agora com as guerras dando uma trégua (ainda tem Stannis meio quebrado) eles podem voltar suas atenções a Dany e os Dragões….

  • joao paulo malakh

    sera q tio Kevan nao vai aparecer na serie? nao entendi isto ate agora ja q e ele quem fica no “controlr” da familha depois da partida do Twyn

  • Thales Quintiliano

    analise fantástica !!!!!!!!!esperando pela próxima!!!!

  • drmingus

    Não estou dizendo que ele lutou a sério, o que eu disse é que o combate era a sério, e que Oberyn perdeu o foco porque não lutou a sério. O problema é que quando a vida está em jogo, não é recomendável perder o foco, o que parece não ter acontecido com o Montanha.

  • drmingus

    O Oberyn é conhecido como um grande lutador, mas o Montanha também e a Cersei procurou por aquele a quem ela achava que jamais seria vencido. É verdade que ela não achava que o Oberyn fosse lutar por Tyrion, então, dentro das escolhas que Tyrion tinha, dificilmente o Montanha perderia. Acho que naquele tempo e circunstâncias, só mesmo Oberyn e Bron poderiam ser páreo para o Montanha, mas nenhum desses seria escolhido pela Cersei.

  • drmingus

    Parafraseando a Cersei, no julgamento por combate, você vence ou você morre.

  • Pedro Hich

    Mas quando o Tywin diz que sabe sobre Daenerys ele já é mão do Joffrey, daquela cena lá com o Oberyn, ou seja, a guerra já acabou. Tipo, tá tudo uma bagunça mesmo em Porto Real, mas eu concordo com o @disqus_5vGteazf14:disqus que nos livros fica bem evidente que dragões representa poder, foi assim que Aegon conquistou Westeros, então eu tbm apoio a @adrianalopesribeiro:disqus, se eu fosse o Lord Mão e soubesse da Daenerys com dragões, meo, eu tinha contratado os Homens Sem Rosto pra dá cabo dela o mais rápido possível.

  • Joao Palmadas

    O tio Kevan, o pai do Lancel, já apareceu na primeira temporada. Ok, ele pode voltar. Mas deveria ter pelo menos sua presença ao lado do Tywin, nem que fosse para só aparecer, assim sua volta seria menos abrupta. Se ele voltar, é claro.

  • Wenderson Alvarenga

    Tyrion e o verdadeiro Leão da casa Lannister …fato!

  • LyannaStarkWIC

    Esse comentário meu levou a um flash back: na primeira temporada/livro Dany confiou na Maegi (Drogo sai matando a família e o povo dela e a Dany ainda acha que ela vai ajuda-la), parece que ela está cometendo o mesmo erro de novo.

  • Beth Salgueiro

    concordo que a cena foi meio cheia de furos, mas acho que foi necessária para deixar claro que, com a morte de balon e do unico herdeiro ‘theon’, o trono dos homens de ferro fica vago… o que justifica a convocação da assembleia dos homens livres.

  • Beth Salgueiro

    só completando o que vc escreveu – o pessoal do site ainda tem também de trabalhar, estudar e fazer todas as coisas que qualquer um de nós faz no dia a dia. então ter o comentário na sexta é sinal de muita dedicação e respeito aos leitores do site. eu mesma não conseguiria… agradeço muito o trabalho deles e não cobro nada…

  • Voa Como Um Falcão

    Ele volta sim… pois com as futuras mortes que vão acontecer ate o fim desta temporada, novos personagens e antigos devem aparecer para preencher este espaço! Ainda mais se tratando de núcleo Lannister. Tenho mais medo é de o futuro núcleo Greyjoy não ganhar o espaço merecido, os Martell só de aparecer o Oberyn ja ganhou muito mais destaque

  • Simone

    Será que mais alguém lá em Porto Real vai reparar, e se importar, pelo Tyrion ter chamado o Joffrey de bastardo? Ou isso já é tão de conhecimento geral que ninguém liga?

  • Rubico Petroni

    Andrea, não assiste online. As imagens são muito ruins. Baixa o uTorrent em algum site (baixaki) e pega em HD os episódios.

  • Rodrigo Ferreira

    Acho que anteriormente eles já foram avisados dos dragões, em alguma temporada passada.

  • Rodrigo Ferreira

    Sor Dontos estava em um barco e o colar estava em cima dele. Pela legenda da HBO, o barco, o corpo e o colar foram encontrados. E o Mindinho só quebra uma pedra.

  • Geovane Sousa

    procura pelos episódios no thepiratebay.se e depois baixa a legenda no legendas.tv

  • maxands

    Peter Dinklage dando um show de atuação, é claro, mas acho que vale ressaltar o quanto o Conleth Hill faz um Varys interessante misterioso, com nuances duvidosos de sua sexualidade, objetivos, sua vida e tantas outras coisas. Varys é um personagem importantíssimo, e por mais que sua aparição aqui e ali seja bem limitada, sempre que o Varys da série aparece eu logo penso no Varys dos livros, nas semelhanças, nos olhares e nas expressões que dizem tanto, mas ao mesmo tempo escondem tudo.

  • Gente o que foi essa introdução?! AMEI, Parabéns pela resenha Ana Carol. Eu estava ansiosa por esta resenha desde que o episódio acabou. Vc não me decepcionou! VALEU!

  • Augusto Sales

    Pode ser que o Stannis contrate eles e eles quebrem o contrato para trazer o Aegon para Westeros, é muito citado no livro que a Companhia havia quebrado um contrato com Myr, se trocarem Myr por Stannis vai ficar tudo mais dentro do núcleo da série.

  • Márcia Hahn de Paula

    “O CSI Pycelle, diz que Tyrion roubou seus venenos e que Joffrey morreu envenenado pois exumou seu corpo e pode confirmar. Além disso Pycelle tem nas mãos o colar que Dontos deu a Sansa, confirmando que o veneno que havia no corpo de Joffrey era o mesmo que estava no colar.” Estranho, pois ao conversar com Sansa no navio, o Mindinho mostra para ela o colar e inclusive quebra uma de suas pedras, afirmando que a pedra que estava faltando no colar era a continha o veneno que matou Joffrey. Achei muito estranho o mesmo colar aparecer no julgamento de Tyrion nas mãos do mestre Pycelle. Acho que foi uma daqueles erros, em que aqui no Brasil chamamos de “falha nossa”.

  • Andrea Avalos

    Obrigada pelas dicas, gente! Vou baixar o Torrent. Não precisa ter legenda, alias, prefiro que não tenha.

  • Leo Claro

    Quais sao as nove maravilhas do mundo antigo?

  • Voa Como Um Falcão

    Desisto! Ai ai…

  • Mari Nascimento

    Ana Carol… Você possui o dom da oratória. Suas análises são prazerosíssimas de serem lidas. Obrigada pelo belo trabalho!

  • Pati

    Não é falha, ele quebra uma pedra e depois joga o resto do colar no mar, e a câmera mostra o colar caindo em cima do corpo de Sor Dontos…

  • Pati

    nos comentários da analise sem spoiler alguém levantou a possibilidade de a Brienne ser o campeão do Tyrion, apesar de não ser possível por ela já ter saído de Porto Real. (chute de alguém que não leu os livros provavelmente)

    Na real acho que ela poderia vencer o Montanha sim, ela venceu o Loras em torneio e depois o Jaime, que são considerados os melhores espadachins de Westeros.

  • Ciro Leipripej

    Nossa, melhor resenha da temporada, mas depois de um episódio desse não era para menos.

  • Elvis Alves Ferreira

    o colar poderia ser grande e o mindinho não quebrou ele todo…

  • Voa Como Um Falcão

    Esqueci de comentar, sempre achei a atriz da Yara(Asha) Greyoy feia… mas neste episodio mudei totalmente de opinião, não sei o que ela fez(deve ser os cabelos mais longos), esta linda, sexy e cheia de charme!
    Ela assim eu peço em namoro de joelhos, ando de mão dadas no shopping e ainda caso!

  • Rafael

    Acho difícil pela geografia, Stannis estaria no Norte, no inverno e Aegon teria que aparecer perto de Dorne, mesmo que distancia não tá valendo muito na serie, pelo menos pra quem leu o livro saberia que seria impossível.

    Contudo, nem sabemos que a Companhia Dourada estará com ele, talvez apenas colocaram eles na historia pra depois eles aparecerem.

  • Samuel Costa

    concordo

  • Carla Gomes

    Olá Ana, é a primeira vez que eu comento aqui na página, porque eu sou muito tímida e fico com receio de me expor, mas achei importante escrever sobre essa análise. Gosto muito das suas análises, mas gostaria de sugerir sobre algo que me incomodou nessa em particular: acho que você mais descreveu do que analisou as cenas do julgamento de Tyrion. É meio desnecessário dizer tudo o que aconteceu, porque quem está aqui lendo, já assistiu o capítulo (eu pelo menos acredito nisso), então eu não preciso saber o que houve, ok? Espero não ter te desagradado e ter contribuído com o seu trabalho!

  • Mário Luiz A. silva

    Yara, aonde foi que arrumaram este nome Tupi-Guarani para Asha! Westero virou Brasil… Rsrsrsrsrsrsrsrs…

  • drmingus

    É verdade, e o Montanha não a olharia tão por cima, seria olho no olho!

  • Rodrigo

    Ela tem que recontar o que aconteceu para dar maior entonação ao acontecido no episódio, além de relembrar das partes e detalhes nos livros não vividos na série. Fazendo isto fica mais fácil a interlocução de idéias.

  • Carla Gomes

    Claro Rodrigo, mas acabou sendo mais uma descrição do que uma análise, entendeu? Não que ela não possa dizer o que aconteceu, mas é que quando eu li, achei um pouco cansativo. Obrigada pelo seu comentário!

  • Voa Como Um Falcão

    Ja li em algum lugar que os produtores na tentativa de evitarem confusão com a personagem Osha, resolveram alterar o nome da Asha. Igual aconteceu com o personagem Robin Arryn, que nos livros se chama Robert.

  • drmingus

    O que não faz sentido, na verdade é o Sor Dontos ser encontrado morto a flechadas, em um barco com o colar com o veneno e ninguém perguntar quem o matou e porque o suposto assassino deixou o colar lá.

  • drmingus

    Cabe aqui o que o Neil Gaiman respondeu ao pessoal que vive cobrando o GRRM.

  • rodrigo_Seven

    Diálogo entre Joffrey e Twin no episódio S03E07:

    [Joffrey] Me conte sobre a garota Targaryen no leste. E seus dragões.

    [Twin] Onde ouviu sobre isso?

    [Joffrey] É verdade?

    [Twin] Aparentemente, sim.

    [Joffrey] Não acha que deveríamos fazer algo quanto a isso?

    [Twin] Quando fui a Mão do Rei para o predecessor de seu pai, os crânios de todos dragões Targaryen ficavam neste cômodo. O crânio do último deles ficava bem aqui. Era do tamanho de uma maçã.

    [Joffrey] E o maior do tamanho de uma carruagem.

    [Twin] Sim, e a criatura a quem pertencia morrera 300 anos antes. Curiosidades do outro lado do mundo não nos ameaçam.

    Isso explica um pouco do motivo pelo qual Twin pouco se importa com Daenerys e seus dragõezinhos. O problema dele é com os Imaculados, os segundos filhos e dois cavaleiros que conhecem MUITO bem o reino. E isso pode se tornar um problema comum que ele resolver com “cartas”.

  • Pequeno Cícero Aposentado

    Uma das frases que mais me marcaram nos livros foi quando disseram pro Jaime que o real filho do Tywin era o Tyrion.

  • Gorgonzola

    Iara, a Rainha das águas. Quer um nome melhor para uma Greyjoy?

  • Samuelxc

    Quero NYMERIA

  • Mário Luiz A. silva

    Como comentei no Face: Depois de ler todos os livros publicados, alguns duas vezes, da saga A Song of Ice and Fire, estar assistindo Game of Throne, ler O Cavaleiro dos Sete Reinos, ver no último episodio da série sobre o julgamento de Tyrion Lannister; só posso chegar a uma conclusão, sem medo ser injusto ou me enganar: Entre a “escória” ladrões, assassinos e prostitutas da Baixada da Pulga há mais honra e lealdade do que nos salões da nobreza na Fortaleza Vermelha, principalmente na sala do Trono de Ferro.

  • Alex Gruber

    O episódio foi muito, muito bom! Mas gostaria que a Yara fosse mais parecida com a Asha. Embora esse capítulo tenha aproximado a personagem da série da personagem dos livros, pelo fato dela não admitir que alguém fira seu orgulho e sua família, ela precisa dar mais de si para se mostrar uma canditada a comandar os homens de ferro. Quanto a Cersei, sei que esse não era o momento, mas quando veremos a rainha promíscua dos livros? Logo, logo chegará o momento do Tyrion jogar na cara de Jamie quem ela é, e se continuar assim não tera muito o que falar. Já última cena foi perfeita. Apenas gostaria que o julgamento ocupasse mais tempo neste episódio. Mas o discurso do Tyrion, o burburinho das pessoas, a música de fundo aliados a cara que todos fizeram quando ele optou por julgamento por combate foi uma sinfonia perfeita!

  • Oi Aninha!

    Você sabe que acompanho todas suas análises, e sempre comento, e pela primeira vez não gostei muito.

    Eu achei o texto muito mais um resumo do episódio do que propriamente uma análise. Senti falta de comentários nas mudanças que a série fez em relação aos livros, destacando por exemplo a conduta de Jaime ao tentar “se sacrificar” pelo irmão, algo que, dentro da história da série, já reforça que o amor dele por Cersei não é mais o mesmo.

    Enfim, acho que dava pra ter levantado mais questões em todos os núcleos, e descrito menos as cenas pois ficou parecendo mais um recap mesmo.

    Beijão :3

  • Lucas De Oliveira Gonçalves

    E o Pycelle diz que o colar foi encontrado com o corpo de Dontos Hollard

  • Josué Piris

    “Tyrion defende-se dizendo que Joffrey era cruel e que o defendeu de Sansa, mas o pai o proíbe de se defender naquele momento.” – Joffrey era cruel, e que o defendeu de Sansa… Isso me soou um tanto incoerente.

  • Victor Hugo Macedo

    Caramba, ia comentar a mesma coisa, achei bem um resumo do episódio mesmo, mas sempre gosto das análises da Ana! Esperava uma análise sobre essa mudança de caráter da Shae dos livros, onde o ultimo encontro deles é na sala onde guardam os crânios dos dragões, e ela o trai apenas pela oferta de dinheiro ou por ter sido ameaçada, quero ver como vão fazer essa nova Shae na cama com Tywin, com essa fala que ta com raivinha e ta justificada a traição….

  • Lili

    Sempre leio as análises (tanto a versão sem spoilers quanto a versão com), e foi a primeira vez que achei a versão sem spoilers muito mais rica na análise do que a versão com spoilers. Foi boa, claro, mas não teve exatamente uma “análise” aí. Foi mais um resumo do episódio, e que pulou várias partes que o post sem spoilers detalhou com excelência.
    Por esse post se tratar da versão de alguém que já leu os livros, esperava algo mais detalhado e analisado mais a fundo, como costuma ser.

  • Rodrigo

    Pois é Carla, tenho que concordar com vc. Foi mais uma descrição mesmo. Desculpe a teimosia.

  • Maycon

    O Oberyn se mostrou um duelista mais habilidoso e poderia ter ganho a luta. Mas, eu não entendi que ele perdeu o foco, ou ficou brincando. Na minha interpretação, ele estava com ódio, não brincando. E escolheu arrancar uma confissão do Montanha, como forma de justiça pela irmã talvez, e estava pronto para lidar com as consequências disso. Um abraço a todos!

  • Maycon

    Assino em baixo no que o Silvano falou. Aproveitar o momento e deixar meu obrigado pelo excelente trabalho feito por todos da equipe. Vlw !!

  • Stenio Camara

    Agente fala brincar mas ele queria ver A Montanha confessar e sofrer ao mesmo tempo. Ele nao tava nem ai pro Tyrion. Ele protelou a luta, podendo ter ganho bem antes. Protelou tanto que dormiu no ponto…

  • Tattinha

    sobre os comentários do colar da Sansa no julgamento: a galera ta precisando prestar mais atenção enquanto assiste!

  • DemetrioSnow

    Cara.. tive uma dúvida de cenas agora:
    O colar que o Pycelle mostra é o que o Dontos deu pra Sansa mesmo?
    Que eu me lembre, o Petyr o quebra e joga em cima do cádaver do Dontos num episódio passado ><'

    Ou estou falando besteira? Não lembro direito do decorrer desse famigerado colar.