Análise do Episódio 4.05: “First of His Name” (com spoilers)

O texto a seguir possui spoilers do livro A Tormenta de Espadas, O Festim e A Dança dos Dragões que ainda não foram adaptados na série de TV. Leia por sua conta. Neste episódio foram adaptados os capítulos  Dany VI (pág 730) e Sansa VI (pág 694), Sansa VII (pág 810) de ATdE e Brienne III (pág 175) de OFdC.

first_his_name_dest
Escrito pelos criadores David Benioff e Dan Weiss e dirigido pela Michelle McLaren, Game of Thrones exibiu nesse último domingo um dos plots que mais definem As Crônicas de Gelo e Fogo. Aquele em que a gente fica sabendo que Mindinho é de fato a pessoa que está manipulando basicamente todos os personagens da historia e ‘ganhando’ o jogo dos tronos, sem ninguém saber. Quando a gente fica sabendo disso, no final do livro, já estamos quebrados de tanto sofrer com a história, carregando aquele livro pesadíssimo pra cima e pra baixo, no metrô, no ônibus, na fila do pão. Será que a série conseguiu passar esse ponto da história com o impacto que ela merecia?

Tommens-Coronation

Começamos com a coroação do menino Tommen Baratheon, Primeiro de Seu Nome. Uma cena bastante poderosa, religiosa, ritualística. Um rei menino e bonzinho, por quem as pessoas torcem e até sentem simpatia. Pela primeira vez pareceu que homens como o Grande Meistre Pycelle e Varys não ficaram extremamente incomodados com alguma celebração na sala do trono. No entanto, é claro o quanto esse ritual é ingênuo e frágil, quando vemos que Tommen é só uma ilusão da ideia de que alguém de verdade reina Westeros. O novo rei é a pessoa que possui menos poder ao seu redor.

Após a coroação do novo rei, vemos de longe Margaery trocando sorrisos com ele, e então Cersei  entra na frente dos dois para surpreendentemente tentar convencer Margaery a ser rainha de Westeros, dessa vez pra valer. Talvez uma manobra para se livrar de casar-se com Loras colocando o peso da união em cima de Tommen, mas ainda assim algo vazio, para um plot que no final das contas nunca fez sentido. Onde raios está Loras nessa série? Margaery finge inocência, cheia de uma malícia quase impossível de deixar de perceber, de maneira essencial e definitiva para a personagem. Já Cersei…

Vamos falar sobre as mudanças de Cersei na série de TV?

cersei_oberyn

Cersei dos livros é de longe a mulher mais linda dos Sete Reinos. Homens e mulheres sonham tê-la. Ainda que velha para aquela sociedade, ela possui um certo carisma, nobreza e importância que são dignos de uma rainha. Ela mente, é cínica, manipula, transa com todo mundo, ama os filhos. Martin pega todos os clichês da nobre rica, loira e poderosa e constrói em Cersei camadas muito mais interessantes, engraçadas e divertidas de se acompanhar.

Power is Power? A Cersei da série parece uma mulher sem poder. Uma mulher fraca e sempre triste e irritada, por quem ninguém se interessa. Seus cabelos durante as últimas temporadas estão até mais escuros, sem vida. Já vimos ela tentar se suicidar e matar o próprio filho, já a vimos chorando incontáveis vezes, sendo prometida pra um homem que gosta de outros homens, sendo chamada de burra pelo pai mais incontáveis vezes ainda e … né, let’s não citar a cena do episódio 3.04. Essas escapulidas do texto original me pareceriam muito melhores se pelo menos a gente pudesse ver o outro lado dela, que tem um magnetismo incrível, amigos fortes que a protegem a todo momento, literalmente uma corte para apreciá-la, empoderá-la, servi-la. A cena dela com Tommen em Blackwater é sinistríssima e bela em sua unidade. Mas quando juntamos todas essas coisa, putz, pobre Cersei. Não seria muito mais legal vê-la sendo completamente incoerente e louca, mas também poderosa e cheia de si? É uma leoa, afinal de contas. Não estou falando de sexo ou reclamando da falta de Lancel, dos Kettleblack ou do Rapaz Lua. Estou falando de personalidade.

Aliás, temos mais tarde a cena em que ela conversa com Oberyn nos jardins, que é linda e nos mostrou uma das frases mais incríveis dessa série. Quando Oberyn fala pra ela que Myrcella está segura, Cersei diz a ele que ‘nenhuma garotinha no mundo inteiro está segura’. Isso foi lindo e triste, e acho que Cersei é a personagem que tem a maior propriedade pra falar sobre isso com bastante sinceridade.

Lembrando que Cersei disse que sentia medo de Joffrey. A mesma Cersei que ria das coisas que ele fazia e aprovava. A mesma Cersei que mandou assassinar várias garotinhas e garotinhos bastardos e indefesos (na série). Bom, OK.

Depois vemos os Lannister descaracterizados mais uma vez. Dessa vez Tywin reforça para a filha, nos aposentos da Mão, que a aliança com os Tyrell é mais do que pontual, porque… Rochedo Casterly já não possui mais ouro? As minas estão secas há mais de três anos? E o resto do dinheiro Tywin gastou na guerra dos Cinco Reis? Whaaaat? Bem, acho que precisar dos Tyrells justamente por causa do dinheiro é a coisa mais válida do mundo (leia nosso artigo que discute justamente isso). Na economia de Westeros, Hightowers de Vilhavelha, Lannisters do Rochedo e Tyrells da Campina estão entre as famílias mais ricas de todas. Tyrells até ganham deles estrategicamente porque possuem uma moeda muito mais valorosa em tempos de guerra: fazendas férteis que produzem comida. Os Hightower estão no centro intelectual do mundo e os Lannister estão no trono. Não faz o menor sentido, na minha opinião, colocar os Lannister nessa situação, em função de um plot que não importa e já está bem claro. Não se come ouro.  É claro que essa novidade provavelmente foi colocada aqui para reforçar a ideia da queda dos Lannister no fim da temporada, mas Tywin não é burro como o pai era. Ele justamente tornou-se um homem duro por ver o pai gastando todo o dinheiro do Oeste com coisas que ele considerava idiotas. Isso não faz o menor sentido.

Screen Shot 2014-05-08 at 23.05.18

E falando em coisas que a adaptação infelizmente deixa de fora, nas Terras do Rio vemos Arya voltando ao centro de sua personagem. Rezando, ao acrescentar Walder Frey, Melisandre, Beric Dondarrion e Thoros de Myr a sua lista. E depois, praticando suas técnicas de waterdancing, que o saudoso Syrio Forel, a Primeira Espada de Bravos, lhe ensinou. E é essa questão: a cena que vimos aqui foi muito bacana mas… quando exatamente Arya aprendeu a ser tão melhor assim? Onde nas últimas três temporadas a gente viu isso? Enquanto o Cão a ridicularizava por ela ter tanto apreço por um homem que foi morto por Meryn Fucking Trant, senti que o texto sugeriu justamente o absurdo que isso é. Porque Syrio não pode ter morrido de um jeito tão estúpido. Sim, ele estava desarmado, mas os bravosianos, principalmente os espadachins, são outra história. Eu realmente desejo que ele esteja vivo, e isso está custando um parágrafo que pode levar a uma daquelas teorias crackpots, então vou parar por aqui antes que eu me envergonhe. Mas por último… fortíssimo Arya apanhando do Cão, hein?

Quanto a Podrick e Brienne, sempre sobra para David e Dan escrever essas cenas onde nada acontece, mas que são cenas que ajudam a construir personagens e suas relações. Gostei muito da tomada que mostra Podrick tentando andar no cavalo ao lado de Brienne na Estrada do Rei, com aquelas árvores posicionadas matematicamente. Aquele cenário é realmente lindo.

daenerys_firsthisname

Em Meereen, Dany fica sabendo que Joffrey está morto e que Tommen está sendo coroado naquele mesmo exato momento. É legal que a série coloque isso assim, pois o Tommen é o alvo da Daenerys agora. E ele é, como repeti de maneira bem chatinha lá em cima, um carinha bacana. Ele não merece virar churrasquinho do Drogon, e essa dinâmica cruel é o que faz essa história ser tão interessante. Mas enfim, vemos Daario tentando tomar os navios da cidade pra levar Dany pra Porto Real e como ele se mostra sempre alguém que ao mesmo tempo irrita por tentar ser estar sempre à frente e surpreendendo-a. Mas aí vemos as más notícias… aquelas cenas gloriosos da temporada passada onde Dany queima Kraznys e outros tantos escravagistas de nada adiantaram. Yunkai e Astapor foram retomadas por homens piores do que aqueles que Dany destruiu. Vendo que agora ela precisa mais do que nunca colocar ordem no lugar, ela decide ficar, e arrumar tudo para que chega a Porto Real um dia como uma mulher realmente temida. O que é lindo demais, né?

Quando pensamos em Dany vem na cabeça Alexandre, né? Conquistador, letrado, militarista insano, imperialista, gato. Passou a vida toda longe da sua terra natal (Macedônia), conquistando a Grécia, Síria, Egito e Pérsia. Destinado a ser tão grande que viveu mais pela conquista do que pra qualquer outra coisa. Ou quem sabe podemos comparar historicamente a causa da Dany com a de Henry VII que viveu isolado a vida toda se auto proclamando o rei por direito do trono da Inglaterra. O cara até usava dragões na heráldica. Henry foi justamente o cara que colocou fim a Guerra das Rosas (fato histórico primordial que influenciou As Crônicas de Gelo e Fogo) e fundou a dinastia, Tudor que a gente conhece bem. Mas a Dany ela vem bem além, né? Ela se preocupa com o que não deveria e está literalmente escondida. Isso me faz pensar muito na própria história do Brasil, onde vemos europeus conquistando um continente completamente diferente, impondo sua cultura e fracassando loucamente em tentar administrar um lugar tão gigantesco e difícil. Não é só chegar e reinar. Principalmente quando pensamos na fuga na família real em paralelo com a fuga dos Targaryen. É claro que no nosso caso não tínhamos uma sociedade na mesma dinâmica que vemos na Baía dos Escravos, com um sistema econômico sólido e uma cultura consolidada e resistente.

Por mais que olhemos com aflição para o último capítulo de Dany em A Dança, é impossível não pensar que ela com certeza plantou uma semente muito forte no coração das pessoas que ela libertou. Trapalhadas are coming, com certeza. E são até necessárias para que uma mudança seja feita. Ela não é Alexandre, ou um Tudor. Ela é khaleesi. Como eu disse na semana passada, este é o último capítulo de Dany em A Tormenta e agora começa a bagunça. Mas Jorah ainda está com ela, então ainda devemos ver os desdobramentos de alguns aspectos que ainda não foram adaptados.

115727-Eyrie-season-4-meme-Game-of-Th-GSg5

E o assunto mais legal desse episódio é Alayne e Mindinho chegando a um dos núcleos mais legais dos livros: O Ninho. Sansa não tem o cabelo castanho e não é filha bastarda. Acho muito difícil que o Mindinho mega manipulador, caótico e inteligente deixaria Sansa dando sopa desse jeito, se ela está sendo procurada pelo reino todo. Mas… Ok, O cabelo da Sophie Turner é realmente uma obra de arte e merece continuar intacto. E isso também ajudou muito a assimilarmos a primeira versão de Lysa, que a recebe calorosamente em um primeiro momento. E qual, que propriedade maravilhosa em se escrever Lysa. Que atriz! Tudo o que ela fez ficou MUITO BOM! A cena do desjejum delas é maravilhosa: tem literalmente doçura e insanidade, servidas no mesmo prato. Gostaria apenas de ressaltar que me incomodei com o vocabulário de Sansa: falar que é virgem ao invés de donzela não faz sentido no contexto da personagem e da sociedade em que ela vive.

Vemos aqui algumas mudanças bem legais, pois originalmente Lysa e Mindinho se casam nos Dedos, e ela desde o começo trata Sansa com total falta de carinho. E o Ninho está sempre cheio de gente, pois os Arryn são muito amados e Lysa é bastante cobiçada. Aliás, toda a dinâmica do Ninho foi extraída da série novamente: a maneira impossível de se chegar ao castelo, e a personagem Mya Stone, uma personagem muito interessante e querida pelos leitores, que vira uma amiga de Sansa e alguém que traz a ela certa sanidade.

Inclusive escalaram um ator que pode vir a ser o subistituto do bardo Marilion na cena final dela. Marilion morreu na primeira temporada de Game of Thrones, quando Joffrey arranca sua língua.

xlarge5363c30d61d1a

Mas olha, apesar de tudo acho que é muito difícil tirar essa revelação da Lysa de um contexto de series finale, como acontece no livro. Ela revela isso a Sansa sem querer na cena da morte dela. É muito mais poderoso e deixa todo mundo em suspensão. É basicamente dizer que estávamos errados o tempo todo, mudando toda a perspectiva que temos da história. Mudando inclusive o ponto e vista que temos do principal vilão por trás da derrota dos Stark e do destino dessas crianças abandonadas por toda Westeros. Mas, Game of Thrones já tirou cenas climáticas e a desmembrou em outros momentos. Como o casamento de Sansa e Tyrion por exemplo que se alongou em vários episódios, quando no livro Sansa meio que é jogada pra dentro da igreja sem entender o que está acontecendo. Ou quando vemos Theon sendo torturado ao invés de mostrá-lo já transformado. São escolhas necessárias da adaptação.

game-of-thrones-season-4-sansa-eyrie

Também sinto falta de Hoster Tully vivo explicando, talvez, o que aconteceu com Lysa no passado, e como ele foi instrumento essencial em deixá-la maluca ao privá-la de ser feliz. Aliás, Lysa foi muito rejeitada na vida. Em certo ponto, Hoster Tully e Tywin Lannister queriam casar Lysa com Jaime, mas o leãozinho correu e vestiu o branco da Guarda Real pra fugir dela. No primeiro capítulo de Catelyn em A Tormenta temos o vovô Tully já moribundo sussurrando febril:

“Tansy (Tanásia)…perdoe-me…o sangue…você terá outros…bebês amorosos, e legítimos…”

E aí Catelyn deduz que Tansy (Tanásia) é uma criança abortada por Lysa, antes de ter se casado com Jon Arryn. Criança fruto da noite de amor maluca que ela teve com Mindinho,

Pra terminar de falar sobre Mindinho: no começo do livro vemos o pequeno conselho se reunindo e durante a reunião Mindinho concorda em partir para o Ninho da Água para se casar com Lysa e, uma vez marido dela, entregar o Vale nas mãos de Tywin. Como Mindinho está partindo, Tyrion é nomeado Mestre da Moeda. E daí, no começo do episódio vemos que o reino está completamente quebrado financeiramente, justamente porque Mindinho cuidava do dinheiro e queria mais é que o bicho pegasse mesmo. O lance do Mindinho é usar o caos para subir, é queimar tudo só pra ser rei das cinzas, é querer tudo. Não faz o menor sentido, mas faz todo sentido. É brilhante.

Por fim, Além da Muralha a série colocou um interessante ponto final no enredo que criou no episódio passado.

jojen_fire

Primeiramente vemos Locke, que localiza Bran, mente pra Jon, tenta matar o garoto e é morto por Hodoran ou Brandor. Cena violentíssima e surpreendente. Violentíssimo também foi os homens de Karl abusando de Meera e quase a estuprando na frente dos amigos. Aquilo foi pesado. E por último, Jojen que está literalmente ficando insano com suas visões (o jeito que ele riu pra Karl dizendo como ele morreria…). Jojen disse aquilo de saber como irá morrer (Fogo? Curioso… Did Jojen just Dracarys?) e vimos a visão dele sobrepondo-se a de Bran, e sobrepondo-se também ao cenário em que eles estavam. Michelle foi muito criativa nessa cena. E vemos bem claramente também que Jojen, Meera e Hodor são apenas um instrumento para Bran cumprir seu destino, seja lá qual for ele. Que. Parada. Sinistra.

jon_karl

E depois, temos Jon chegando pra salvar Meera no momento mais oportuno de todos. Gostei da série utilizar que os amotinados estavam bêbados demais para lutar, fazendo referência a estratégia que a propria Daenerys usa para conquistar Yunkai nos livros. O fim de Locke na cena com Hodor pareceu precoce, algo nos dizia que esse personagem teria história pra contar ainda, eu sei. Mas em paralelo, Karl teve o fim que todos esperávamos. Foi morto pelo proprio Jon, que não estava levando vantagem em nenhum momento no duelo, mas a cena surpreendeu colocando uma das garotas de Craster pra figurar a ideia de vingança. Kit pareceu estar pesado demais pra lutar, mas acho que isso é muito culpa do figurino. Ele teve um treinamento sensacional durante as filmagens de Pompeii, e gostaria de ter visto mais disso. Talvez ainda veremos.

E poxa, Fantasma. Que coisa mais linda esse lobo. Que bonito vê-los reunidos novamente, em contraponto com o fato de que Bran e Jon não se reuniram. Poxa gente, seria uma cena bonita, mas realmente nunca fez sentido. Jon não deixaria Bran partir, jamais. E foi triste ver Bran tentando alcançá-lo. Principalmente porque a HBO simplesmente repetiu o mesmo desencontro dos dois, e nas duas vezes nos sentimos quebrados por isso não ter acontecido.

craster_burning

Por fim, as esposas de Craster se recusam a abrigar-se com a Patrulha da Noite e  anunciam que seguirão seu próprio caminho, mas ao mesmo tempo decidem queimar o lugar. A cabana de Craster então sobe em chamas, com os corpos dos mortos dentro dela. E está acabado esse difícil episódio de Game of Thrones.

10313551_654541321262427_5797432767611278080_n

Não, não vou. Qualquer mudança em relação aos livros serão os elementos que os produtores sempre vão gostar de explorar, porque então eles poderão fazer algo exclusivo e original que eles criaram. E pronto acabou. Chegamos na metade da temporada e, se pensarmos em retrocesso, vivemos muitas emoções nesse último mês. A série está muito longe de ser medíocre, mas eu fico sempre pensando em como Cersei poderia ser mais parecida com a ideia que temos dela no livro. São duas personagens diferentes, e todo mundo prefere a outra.

Em um episódio em que mostrou muito sonhos vazios quebrados ao vermos Dany vendo suas conquistas se desfazerem, Sansa percebendo que está longe de estar em casa, Tommen sendo coroado para que Tywin possa reinar e Bran e Jon se distanciando mais uma vez, quero acreditar na coisa real. Não a nada mais real do que Tyrion, nessa história. Ele é o anti-Mindinho. E coincidentemente o episódio que vem parece justamente ser sobre ele.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Adorei a resenha Ana!

    Falam do Petyr eu já penso: https://www.youtube.com/watch?v=2OdzM3qC_VM
    Mindinho rei do mundo ♥ HAHAHA

    Se sabe que eu não fico tão incomodado com a Cersei da série? Sei lá, eu acho a Lena tão boa atriz, com aquelas caras de desdém que só ela consegue fazer, que me soa natural, mesmo com um roteiro um pouco esquisito e com essas cenas isoladas que você citou. Acho que o que mais importa está lá, como a Angelica costuma pontuar de forma muito engraçada nos podcasts: Cersei se tornou uma bêbada. E quem leu o Festim sabe as consequências disso e do psicológico dela que vai ficando bem… frágil.

    Só uma ressalva quando você diz:
    “A mesma Cersei que ria das coisas que ele fazia e aprovava. A mesma Cersei que mandou assassinar várias garotinhas e garotinhos bastardos e indefesos (na série).”

    Não foi o Joffrey que comandou a execução dos bastardos? Tenho quase certeza que sim.

    Uma coisa que é legal destacar nessa invasão da Patrulha é que essa ideia de “bêbados só se ferram em batalhas” já vem sendo trabalhada algumas vezes na série, principalmente no Casamento Vermelho, e com a história do Bolton nunca beber pra não atrapalhar seus sentidos. E ainda assim o Jon teve trabalho né? Também achei ele meio pesadão, talvez fosse o cenário, é a primeira luta dele num local assim fechado, né?

    Também quiseram mostrar aí novamente aquilo que o Bronn fala em quase toda cena que ele pega uma espada: quem luta com honra só se ferra. Seja cuspindo na cara do oponente, ou dando na cara dele com a própria mão postiça, o que importa é vencer.

    Vamos ver no que vai dar essa temporada, estou ansioso!

  • Pedro Henrique

    Concordo com tudo!

  • Izabelle

    Ótima análise !

  • lizziepereira

    Ótima resenha. Só uma coisa – eu não achei a Cersei tão fraca assim nesse episódio, pelo contrário. Ela quis dar essa impressão, mas para mim ficou claro que ela estava tentando manipular os juízes do Tyrion para o lado dela, se fazendo de coitadinha. Concordo que a personagem tem uma personalidade muito mais fraca do que a dos livros, e isso é uma pena. Mas nesse episódio ela estava bem interessante; vamos ver como ela vai ser trabalhada nas próximas, depois que virar praticamente a única Lannister na corte (Kevan não vai aparecer mesmo, né? ). Ah, e estou pensando se essa questão dos Lannisters falidos não é alguma coisa que vá vir no livro também, um foreshadowing como no final de Oathkeeper e com o Jojen pegando fogo… sei lá, agora eu estou meio que vendo um monte de coisa como elementos futuros nos livros 😛

    Ah, e uma outra coisa que um amigo me falou – nas cenas com o Podrick e a Brienne, muitos ângulos da câmera foram feitos beeeeem longe, em uma de dentro de um arbusto, como se eles estivessem sendo perseguidos. Talvez tenha sido só coisa da Michelle mesmo, que sabe mexer nessas coisas muito bem (me lembrando dos ângulos das filmagens na cena dos white walkers, MUITO FODAS). Será que é a Irmandade, já?? Como é que esse grupo vai ser reintroduzido na série, só temporada que vem mesmo? Me disseram que essa terminaria perfeitamente com o encontro com a Stoneheart, e eu concordo totalmente. Mas ia acelerar demais esse arco – porém, se não acontecer logo, vai acabar tarde demais para introduzi-la. Ela e o grupo devem aparecer logo – isso SE aparecerem, O pior é que, ao mesmo tempo que não temos muita coisa da Stoneheart nem sabemos o que ela vai fazer, tirá-la da adaptação ia fazer uma BAGUNÇA absurda. Oh, well, só nos resta esperar (mas se fosse fácil eu não ficaria pensando nisso).

    Ok, é só isso… por enquanto XDD

  • Eduardo Cruz

    ótima review, como sempre ana.

    Também sinto falta de ver uma cersei mais forte, como foi apresentada na primeira temporada. Na verdade não acho ela muito “forte”. É que nos primeiros 3 livros não tinha POVs dela, então eu criei uma imagem dela na cabeça, que foi desfeita no quarto livro. Acho que a série adiantou isso.

    Mas neste episódio não vi tanta fraqueza nela. Me pareceu que a oferta de ser rainha pra margaery, a submissão ao pai e aquela tentativa de se identificar com o oberyn, foram o jeito dela de tentar arranjar apoio dos três juízes contra tyrion.

  • Guilherme Cecilio

    Eu gosto muito da Cersei da série, não sei exatamente o motivo, se são as mudanças da personagem na série ou a interpretação brilhante da Lena, mas foi série que me fez gostar da Cersei! kkkkk… E quanto ao mindinho, realmente não ficou tão bombástico quanto no livro! Minha boca ficou literalmente aberta com aquele final, muito mais aberta do que o epílogo kkkk… que também é bem impactante!

  • rodrigo_Seven

    Resenha incrível! Parabéns Ana!

  • Amanda Siebra

    Que análise maravilhosa! A melhor que vc já fez! Queria que os produtores a visse

  • Gilson Filho

    Análise muito boa, como sempre. 🙂 Mas eu sempre achei que houvesse sido Joffrey o mandante do “bastardicídio” na série, agora não tenho certeza.

  • Rômulo Souza

    Excelente episódio, meio que reatou as coisas que não aconteceram no livro mas aconteceram na série e os fez fazer um pouco mais de sentido.Só eu estou achando a atuação da Emilia -Dany- péssima? sei lá ela faz umas caras e bocas as vezes que é totalmente desnecessário…

  • Martins

    Parabéns pela excelente análise…

    – Concordo que Ninho de Águia deveria ser maaaaais inexpugnável e impenetrável ainda, cheia de gente e tudo o mais…….
    – A Cersei é bem mais loka e poderosa nos livros….ela bota mais moral e é deveras temida…é a impressão que eu tenho pelo menos.
    – Eu ainda acho estranho esse colapso dos Lannisters na série em relação a sua riqueza, pq se for uma adaptação da série para aumentar a ideia da queda da casa deles no final da temporada, blza, pq nos livros eu não me lembro deles reclamando das minas……
    – na boa, o Jon teria morrido se não fosse a filha do Craster.
    – juro que não entendi o Jojen pegando fogo! essa será a morte dele? não vejo outra interpretação para isso…será que ele se tornará um dragão?? viajei…
    – esse é o momento mais triste nos livros pra quem tava aguardando tão ansiosamente a ida da Dany para Westeros..mas não tem como negar que foi nobre a decisão dela…afinal, ela deu a liberdade a centenas de pessoas…Espero que depois dos capítulos desesperadores dela na Dança, que a partir da tão esperada guerra em Meereen no começo de Os Ventos do Inverno, ela consiga deixar uma base sólida para controlar a cidade, arrume as coisas, pegue suas aias e uns vestidos azuis de reserva, monte em Drogon e voe pra Muralha.

    Cara, vc falou de andar com o livro pra cima e pra baixo, eu me lembro de tá na enorme fila do supermercado com a Tormenta embaixo do braço, que já tava doendo inclusive, e a caixa, que já tinha ouvido falar das crônicas, pergunto se eu tava com o volume único pelo tamanho. Eu comecei a rir meio que histericamente….kkkkkkkkkkk. SABE DE NADA, INOCENTE !!!

  • Darlan Brito

    Ótima
    Análise . Apesar de eu não ler os livros vc me passou a verdadeira realidade da serie para com os livros .

  • Pati

    Não gostei de a Sansa ser sobrinha do Mindinho e não filha bastarda, eu gostava da idéia de ela sentir na pele o que é ser um bastardo, e não me entendam mal, ela é minha personagem favorita da história. Também acho que não faz sentido para o jogo do Mindinho, e com certeza é um disfarce muito mais frágil…

  • Voa Como Um Falcão

    Imaginar Mindinho no meio de Trunks, Vegeta, Piccolo e Goten na hora do “Dragon Ball Z, meu compromisso é sempre vencer!” foi algo terrivelmente estranho e engraçado de minha parte, realmente a “imaginação, nos dá forças pra voar”

  • Cristiane Ono

    Putz, tbm não consigo gostar da atuação da Emilia. Acho a atriz linda e simpática mas como Dany não convence! Já até peguei tédio da Dany por causa disso.. Essas caras e bocas parecem muito forçadas!

  • Flávio Gama

    Interessante perceber como essa análise foi desenvolvida a partir de alguns pontos negativos da série. Eu já havia comentado sobre como a série começa a ficar “estranha” para quem leu os livros. Não é aquele mimimi de ficar comparando detalhes, eu nunca gostei disso. Eu simplesmente acho que a descaracterização de personagens e lugares tem um limite dentro daquilo que chamam de adaptação. No caso da Cersei eu acho que a série quer preparar o público para sentir pena durante a “via-crúcis” da personagem nas próximas temporadas. Ou não! Vai que mudam isso também.
    Forte a cena do Cão batendo na Arya?!? E se tivessem mostrado tudo o que ela realmente sofreu nos livros? A Arya é outro exemplo de “série x livros” meio complicado. Só não perdeu o título de minha personagem favorita porque a Maisie é incrível!
    Mesmo assim continuo fã da série e só não vou acompanhar até a última cena se o frio e a falta de comida me derrubarem no inverno!

  • yuri

    Adorei a Resenha. Também me incomodou muito a descaracterização do PODERIO dos Lannisters. Quanto mais assistio a série me sinto cada vez mais frustado personagens, cenas e etc que imaginei no livro, não aparecem, são modificados ou tem personalidades totalmente diferente dos livros, se eu fosse o autor de livros como As cronicas de gelo e fogo ficaria bastante chateado.

  • drmingus

    Pelo que eu me lembro, ao menos na série foi o Joffrey que ordenou a execução dos bastardos. Há inclusive um diálogo posterior entre Tyrion e Cersei, onde ele se refere ao morticínio como sendo ordem da Cersei e, pela expressão dela, Tyrion deduz que foi Joffrey quem ordenou. Interessante sua observação sobre Jon estar pesado em um local fechado. Faz lembrar do Oberyn, que disse ao soldado Lannister que usar espada longa em ambiente fechado não é uma boa idéia…

  • drmingus

    Eu não tinha visto, em princípio, nada demais em colocar a Alayne como sobrinha, mas agora, sob o ponto de vista de que como bastarda ela sentiu o peso do que é ser bastardo naquele mundo, devo concordar com você. Mas como eu já disse em um post anterior, acho que uma sobrinha gera menos perguntas que uma filha bastarda.

  • Laura Souza

    Eu estou aqui lendo o quarto livro. E para mim as mudanças da Cersei nem são muito grandes assim. Por que em algums momentos percebemos pelos POV dos outros personagens que na verdade ela tenta ser altiva, uma leoa, mas que é sempre destituída dessa plenitude. Quando temos o primeiro capítulo de POV de Cersei temos essa certeza. Uma leoa. Uma leoa que não caça, uma leoa que queria ser leão. Uma leoa que perdeu 2 filhos, uma leoa que se sente acuada. A última a saber do que precisa saber.

    Sobre o dinheiro dos Lannister. Desde muito na série compreendemos que os Lannister precisam se manter no poder. De uma maneira urgente. Não é só o poder.É o poder para se manterem fortes. O poder para tentar serem aqueles que eles parecem ser. Tanto Jaime quanto Tyrion tem isso. Cersei começa a mostrar também no quarto livro. Os Lannister são pessoas que queriam muito ser Leões. Queriam. Todos acham que eles são. Mas a uma grande diferença entre o que achamos que é a vida de alguém e o que ela realmente vive.

  • Laura Souza

    Sobrea Sansa, realmente eu preferia que aquele lindissimo cabelo tivesse
    sido pintado. No livro todo o casamento se passa em outro espaço que diz
    muito mais sobre Mindinho. Sobre quem era Mindinho e o que ele se
    tornou. Dá para sentir o desgosto dele com Lisa. A cena na série fica
    sem esse sentido.

    Mas ganha muito na loucura de Lisa. Nela
    demonstrando a desconfiança, a personalidade doente e ciumenta se
    revelando, para depois, termos o desfecho dessa insanidade dela. Em
    outro momento.

    As revelações dela matando Jon Arryn me
    estarreceram. Mas no livro temos um Mindinho quase frio com ela. Ela é
    que parece toda animada para cumprir aquilo que esperou a vida inteira.
    Mas na série ele acende esse sentimento.

  • Laura Souza

    Do que eu sinto mais falta na série? Dos lobos. Dos Starks que, ao contrário dos Lannister que tentam ser algo, compartilham em seus sonhos uma vida de lobo. Lobos solitários. Ou lobos que fizeram o próprio caminho e grupo (Nyméria). Esse contato é importante nos livros para Jon, e até um alívio para Arya, mas só vemos essa relação com Bran. Me pergunto em quanto Rickon é afetado, sem a criação austera Stark, estando com uma selvagem, absorvendo a carga dos sonhos de lobo (Será que ele tem), lembrando que seu lobo era o mais descontrolado.

  • TutiLoka

    Bela resenha! Só discordo em reconhecer o Mindinho como a principal força motriz da história, ele é uma das principais, mas e os acontecimento pretéritos? Pais que tem as filhas rejeitadas também mexem seus pauzinhos… e sobre as mudanças em relação ao livro, em muitos casos eu acho que fica pior (caso da Cersei e Catelyn), mas são produtos diferentes pra públicos diferentes. Ou se abraça esse novo produto ou melhor ficar só nos livros. Por hora a série continua me fazendo embarcar .

  • Sora

    Ótima Análise!
    Quando eu vi o eps. e a Dany falando que ia ficar soltei um “Sabe de NADA INOCENTE!” e mais um “Vai guria, vai pra longe dai” kkkkk

    Mas enfim, adorei o texto comparando a Cersei do Livro e da Série, é isso o que mais me incomoda atualmente na temporada… esse distanciamento do personagem com o original. É um distanciamento tão grande que quando acontecer a humilhação pública dela não vamos se sentir vingados (como o casamento roxo) ou qualquer outro sentimento de satisfação que temos quando lemos o livro e sim unicamente de Pena.

  • Abigail De Souza Pereira

    1. Achei a Cersei mais manipuladora que nos outros episódios,tentando trazer os juízes pro lado dela.
    2. O Jon levando a pior naquele confronto foi quase inexplicável, mas os produtores queriam dá uma emoçãozinha.
    3. A Lysa me deixou com medo, naquela cena com a Sansa. Que mulher louca. O casamento as pressas tb foi engraçado
    4. Sansa apresentada como sobrinha? Ainda ruiva? E os três castelos do Ninho, como não mostraram?

  • Don Ramon

    Agora teremos mais AÇÕES. Talvez o próximo ainda de desenvolvimento, depois é porrada, fuga, morte na privada…

  • diegomarcelini

    Infelizmente a descaracterização da Cersei já deve estar em um nivel alto na escala Asha Greyjoy agora só se fizer um recast com a Courtney Love para resolver, será que os mesmo que reclamam do Festim são os mesmos que estão empolgados com o arco da Brienne e o da Sansa? Sempre achei esse livro injustiçado, agora esperando o povo de Dorne e que eles não fiquem 90% do tempo transando e os outros Greyjoys e que eles não se juntem em uma cruzada para salvar o Theon dos terriveis Boltons.

  • Joao Palmadas

    Ela ainda pode ser bastarda, se o suposto irmão (ou irmã) do Mindinho não se casou…

    Agora, que ela ficaria muito melhor como filha bastarda do Mindinho, ficaria.

  • Lyanna

    O fogo em Jojen é uma simbologia. O fogo consome, arde… O Jojen dos livros vai definhando cada vez como se estivesse doente ou alguma coisa mais sinistra.
    Quando vi a cena, sinceramente, pensei em febre… o calor que consome de dentro p fora

  • Junior Valadares

    Impossível ser o Joffrey, ele não tinha visão nem conhecimento para fazer isso.

  • Laura Souza

    Do que eu sinto mais falta na série? Dos lobos. Dos Starks que, ao contrário dos Lannister que tentam ser algo,
    compartilham em seus sonhos uma vida de lobo. Lobos solitários. Ou lobos
    que fizeram o próprio caminho e grupo (Nyméria). Esse contato é
    importante nos livros para Jon, e até um alívio para Arya, mas só vemos
    essa relação com Bran. (Me pergunto em quanto Rickon é afetado, sem a
    criação austera Stark, estando com uma selvagem, absorvendo a carga dos
    sonhos de lobo (Será que ele tem), lembrando que seu lobo era o mais
    descontrolado.

  • Silvano Ferrari

    Volume único é ótimo kkkk

  • LadyTargaryen

    “A série está muito longe de ser medíocre, mas eu fico sempre pensando em como Cersei poderia ser mais parecida com a ideia que temos dela no livro. São duas personagens diferentes, e todo mundo prefere a outra.”

    Olha, vou te falar que são poucas as pessoas que vejo dizendo isso. Eu definitivamente detesto a Cersei que a Lena faz. Não é nem de longe a sombra da Cersei dos livros, ela não dá liga, ela não consegue acompanhar a grandeza do Charles como Tywin, Nikolaj, Peter e até o Jack Gleeson. Todos são/era brilhantes em seus papéis e realmente a personificação de seus personagens e quando ela estava em cena com eles era quase cômico. Não dá, não consigo, não engulo desde que li os livros, igualmente Kit Harington/Jon Snow da série.

  • Anderson Lima

    Creio que a Cersey da série está com uma personalidade melhor que a dos livros…

  • joao

    Acho que a Cersei estava jogando, mesmo que indiretamente com Mace, ela fala com os três juízes do julgamento do Tyrion, ela se fez de frágil pro Oberyn, amiga para a Maggie e tentou mostrar sua verdade sobre o irmão ao pai. Não posso falar que essa Cersei é melhor, quero ela louca e governando logo 😛

  • Caroline Oliveira

    Adorei a análise mais tenho q descordar de uma coisa, para mim ficou claro q a Cercei estava manipulando os juízes se fazendo de coitadinha, n acho q ela estava fraca.

    Obs: Eu tenho quase certeza q n foi a Carcei q mandou matar os bastardos mais sim o Joffrey.

  • Paulo Frank

    Realmente, essa Cersei da Lena não dá liga. Cade o comportamento tipo “my pussy é o poder”??
    Nos livros ela é uma leoa e se comporta como tal. Na série tá mais pra uma gatinha mimada… Espero q após a morte do Tywin essa personalidade de leoa se aflore na Cersei da série.

    Eu acho que o Kit melhorou mto e nessa temporada esta nos entregando um Jon mais fiel aos livros. Espero q continue assim!

  • Nymeria Sand

    Não me conformo do Jon não ter perguntado pras esposas do Craster se elas tinham visto o Bran. Não custava nada e o Hodon e Bran não tem como passar desapercebido.

  • Rafael

    Queria apenas discordar de um ponto nunca consegui ver Dany como Alexandre Magnus, o background é muito diferente e até características de conquistas são diferentes, exemplo é que o professor de Alexandre era nada mais do que Aristóteles, um dos maiores gênios da historia da humanidade, militarmente falando Alexandre era um general de campo genial e lutava junto com seus soldados e como conquistador ele deixava o povo conquistado manter a maioria de suas tradições.
    Dany é muito única, ela vai do lixo ou luxo, do luxo ao lixo e de novo ao luxo, sua conquistas são conquistas avassaladoras, mas parecem mais algo que um Lannister faria do que um Stark, se é que me entendem.

    O unico personagem que me lembrava Alexandre era o Robb, mas muito mais como lider militar do que pelo resto, Alexandre era habil com intriga, ele viveu em uma corte e como disse seu professor era uma das maiores mentes que já existiu, Alexandre teria visto a traição.

    Tywin lembra-me Julio Cesar, Cesar era muito melhor estadista do que general, mas mesmo como general era acima da media e extremamente cruel com seus inimigos.

  • Carol BB

    Concordo com você!
    A Cersei dos livros é temida por ser rainha, cruel, imprevisível e Lannister. Ela não é temida porque é inteligente ou excelente estrategista. Ela não é, nem nunca será um Tywin de saias.
    No Feast for Crows vemos o quanto desastrada, burra e pretenciosa ela é de fato.
    Acho que a série só adiantou isso.

    Esse último episódio mostrou a tentativa dela de “comprar” os três juízes à favor da condenação do Tyrion. Acenando com a possibilidade de uma Tyrell ser rainha, com o navio e com sua doçura para seduzir Oberyn, e com sua suposta inteligência para o próprio pai…..

  • Nymeria Sand

    Medo, muito medo de como vão mostrar os dornenses. Fico imaginando que a primeira cena em Dorne será uma orgia em praça pública. O principe Doran é uma pessoa que realmente leva a sério que vingaça é um prato que se come frio. Gostaria muito que ele não fosse descaracterizado.

    Já o que fizeram com a Asha é um crime. Ainda bem que mudaram o nome dela, assim me ajuda a não ligar a personagem da série com o do livro.

  • Diego Natan Canteri

    Também achei o disfarce, até meio imbecil, tipo, o cara volta pra terra natal dele onde todo mundo conhece ele e a família dele, sabe que ele nem irmãos tem, a menos que na série ele tenha, mas ainda é improvável… e tipo, ela é sobrinha bastarda de um irmão legímito, legitima de um legitimo, bastarda de bastardo ou legitima de bastardo? Tipo, cada uma dessas hipoteses gera mais e mais perguntas…

  • Beatriz Oliveira

    Parabéns Ana, melhor resenha sua que já li! Adorei seus parágrafos dedicados a construção da Cersei e suas analogias com Dany e as histórias reais. Meus choques durante a leitura dos livros sempre foi baseado no pensamento que a história da humanidade também é assim, e seu post veio reafirmar o caráter político que as crônicas têm. Parabéns de novo!!!!

  • Rafael

    A questão do cabelo me incomoda mais, pois além de ser lógico trocar a cor, o cabelo da Sansa é parte do “eu” dela. Ela se sentir uma bastarda é algo muito mais próximo do livro, algo de personalidade na serie a gente não sabe como Jon se sentia perto da Sansa e como a Sansa pensava sobre ele. a Sansa do livro é uma menina mimada, sonhadora e inocente que tem todos seus conceitos anteriores destruídos de forma vulgar, o conceito de bastardia talvez seja o mais suave a ser mudado.

  • Matheus Aguiar

    Estive revendo o Trailer (http://www.youtube.com/watch?v=xZY43QSx3Fk) é me pareceu de 0:10 a 0:13, com a bandeira branca de paz e os corvos em cima de pessoas, uma referência á coração de Pedra. Será ?

  • Eduardo Barbosa Barros

    Parabéns pela análise Ana. Excelente como sempre!

  • Juliana Ribas

    No livro há fortes indícios de que Rickon também “warga” em seu lobo, aliás o lobo é muito feroz devido à situação emocional do garoto estar assim. Rickon foi “abandonado” muito cedo por Catelyn e Ned, e só lhe sobrou Bran – quebrado – como referência de família…
    Eu também sinto falta dessa interação dos Starks com seus lobos na série pois isso mostra o quanto eles tem potencial pra virar esse jogo e nos deixa muito ansiosos de como esse poder irá se desenvolver, porém acho que daria muito trabalho pra retratar na série e deixaria o Bran sem o impacto devido, ficando difícil mostrar que o poder dele é muito maior e especial que dos irmãos…

  • Juliana Ribas

    hahahaha A Courtey Love ficaria devendo muito no quesito beleza, mas daria uma ótima visão da Cersei louca!

  • Fernanda

    Eu acho que a descaracterização da Cersei nem é tão absurda assim (será absurda se ela continuar desse jeito na próxima temporada). Como já lemos todos os livros, sabemos de como a Cersei sempre foi manipuladora, mas nos livros a gente só tem essa visão mais ampla dela “jogando” a partir do Festim, quando ela passa a ter seu próprio POV. Antes disso, só víamos a Cersei através dos olhos de outros, mas já dava para perceber que ela era manipuladora. Gostei do episódio ter mostrado ela falando com todos que vão participar do julgamento e sendo gentil com todos eles. Já mostra como ela vai manipula (e vai continuar manipulando) quem interessa a ela. Nos livros eu tive a impressão de que a morte do Tywin deu a ela um gás extra para jogar e, a partir desse evento, vemos ela mexendo os pauzinhos com maiis frequência e sem pensar nas consequências.
    O Stannis continua sendo, pra mim, o personagem mais descaracterizado pela série. Até o Mindinho foi mais descaracterizado pela série, nós sabemos que o Mindinho nunca faria umas paradas “soltas” que o da série faz. Mas creio que as mudanças dele são justificadas para facilitar a compreensão de quem só vê a série.

    Sobre o núcleo do Ninho, achei que a maioria das alterações foram válidas para a série. Só achei meio nada a ver o guri já saber desde o início quem é a Sansa. Não me parece nada razoável deixar uma criança muito crazy saber de algo tão importante assim.

  • Diego Natan Canteri

    Eu concordo, pra mim também ficou bem explicito que ela esta tentando ganhar a simpatia dos juízes. Até porque o comportamento dela não é congruente com o comportamento que ela tinha e o que ela precisará ter na próxima temporada.

  • Juliana Ribas

    Ai Ana que conforto enorme eu sinto em ver que você também curte o fato da Dany abraçar a causa da escravidão em Essos, poxa acho essa atitude dela tão bacana, tipo heroína clichê mas e daí, quem não curte um final feliz? Provavelmente ela não tenha um final feliz, mas é tão fácil torcermos pra ela tornar o final feliz desses escravos possível… daí vem aquela galera odiando ela por isso… mas f***-se! ela fez o que eu queria e achei ótimo! rsrs
    Acredito que nessa season só teremos a mudança de cardápio do Drogon pra perturbá-la, e talvez a traição do Jorah enfim apareça. De resto acho que todas as demais tretas do reinado dela em Meeren ficarão para ano que vem.

  • Juliana Ribas

    hahahahaha vestido azul reserva com certeza ela tem!

  • Diego Natan Canteri

    Uma coisa que eu percebo é que tem horas que a série vira cartonn live action, hehe, tipo a cena do Pod com a Brienne. Não digo que é bom ou ruim.

    O que tem me incomodado mesmo são as cenas de combate individual, a gente até espera um pouco de firula, isso é normal… mas poxa vida, já tem pouca cena de combate, dava pra ter umas cenas mais bem feitas e com movimentos menos espalhafatosos. A quantidade de vezes que o Jon fica simplesmente parado enquanto o Karl está de costas e eu na minha cadeira praticamente gritando mentalmente: “Se mexe bastardo!”

  • Nath

    Já não aguento as falas do Jon Snow. Com a atuação ele mais parece um ogro com sotaque pra lá de forçado…

  • Jhonny Pompa

    Eu tenho a certeza mesmo que é assím, pois nao faz sentido que nos episodios passados ela estava cheia de raiva e só de um episodio para acá ela já é boazinha e fala o que o pai Lannister quer ouvir. Obviamente sería algo incongruente.

  • Jhonny Pompa

    Poder ser que sim, mas na opiniao pessoal acho que nos livros ela ainda mais bonita e muito melhor descrita como uma mulhere de poder e carater, coisa que faz sentido na seria, mas só que a Cersei da serie nao é tao bonita como a dos livros e os cabelos dela nao sao tao de ouro na seria ela tem o cabela como os da Sansa. Mas Tá indo até os momentos tudo muito bem, nao tenho nada para reclamar.

  • Jhonny Pompa

    Um bom analise, concordo em alguns pontos; mas acho que tá indo tudo muito bem, David Beniof está dando o seu toque e o seu ponto de vista no assunto da trama, estou gostando, acho que além de ter lido os livros e assistir a serie te permite imaginar dois coisas diferentes. Por exemplo eu lí O Hobbit (J.R.R. Tolkien) e assistí os filmes e ainda tem coisas diferentes e ainda nao posso consebir a ideia de que de um livro de 390 paginas se possam ter tres filmes. É bom que se sejam feitas analises da serie porque permite que a gente possa ver diversos pontos de vistas de quem já conhece a historia dos livros e quem tá só assistindo a serie.

  • Júlio Felipe Hartmann

    To ansioso pela expiação da Cersei, provavelmente na temporada que vem. Vai dar pena. Oberyn ta muito à toa nessa série, ele foi pra Porto Real escrever poema??? É, parece que a luta dele vai ser o unico momento do personagem.
    Eu não acho que o Mindinho esteja tão no controle, ele se adapta conforme as coisas acontecem, mas ele não tinha como prever, por exemplo, que Robert morreria na caçada e que Joffrey mandaria matar Ned (que foi o que desencadeou a guerra). Supondo que Robert estivesse vivo e Ned revelasse a ele sobre Jaime e Cersei, ele não estaria assim tão bem.

  • João Fernandes

    Correta a análise sobre o impacto da revelação das manipulações do mindinho. Minha namorada, que não leu os livros e adora spoiler, me perguntou sobre as novidades desse episódio e eu fui falar do desencontro entre o Jon e o Bran. Passou batido, na série, que a trama do mindinho deu início ao jogo dos tronos.

  • Lionel Dayne

    Não entendo isso, suas Análises são ótimas, mas quando as faz de maneira imparcial e inteligente. Utilizando as comparações da vida real e da história do nosso universo com o universo de GRRM. Ou quando mostra o que está subentendido nas cenas que nem todos percebem. O paragrafo sobre a Dany foi sensacional!

    Mas começou mal, falando das mudanças da Cersei e meio que “chorando” sobre algo que não é realmente importante.
    O Importante da parte da Cersei era ter percebido que ela estava tentando influenciar os Juízes(Tywin, Oberyn e Margaery filha do Tyrrel) do julgamento do Tyrion, mostrando sua astúcia e poder de manipulação que você tanto insistiu em reclamar durante toda a 1ª parte da análise.

    ps: Muitos falam sobre os Lannisters estarem sem dinheiro pelas falas do Tywin. Mas o que eu percebi é que o Reino está sem dinheiro e não os Lannisters. Claro uma coisa corre meio que junta da outra, mas aparentemente a união com os Tyrrel é pra toda a despeza do Reino não ficar sobrecarregado nos Lannisters.

  • Não sou muito fã da casa Martell, mas o príncipe Doran eu tiro o chapéu. O cara é de gelo. Equilibradíssimo, tomara que não caguem nele, mas acho que não. No geral estão acertando, um ou outro que ficou uma bosta. Como você mesmo citou, a Asha.

    Outro que a galera tá elogiando e eu não gostei é o Ramsay. Na série ele um estilo humor negro, parecido com o Coringa do Jack Nicholson. No livro ele é mais psicopata e sem graça. Típico filha da puta mesmo, acho que não existe ninguém que goste do Ramsay do livro, já da série conheço vários.

    Outro ruim é o Stannis. O cara é uma rocha nos livros, casca grossa mesmo. Na série é uma putinha da Melisandre; fraco, só fica reclamando do preju na Água Negra.

  • Uma leoa que parece uma anta. Cersei só faz cagada, uma atrás da outra. AUHAUHAUHAUHA

  • É, pra aparecer uma sobrinha, é necessário um irmão. Mais fácil explicar uma filha bastarda que um irmão e uma sobrinha.

  • Luiz

    Perfeito seu comentário.

  • “O lance do Mindinho é usar o caos para subir, é queimar tudo só pra ser rei das cinzas, é querer tudo. Não faz o menor sentido, mas faz todo sentido. É brilhante.”

    Você resumiu a porra toda aqui. PARABÉNS. Ótima resenha!!!

  • Ale

    Análise perfeita!

  • Adam Henrique Freire

    Na verdade, pelo que sei de sistema feudal, os Lannister nunca ficariam sem dinheiro por a maior parte da arrecadação dele deveria vir dos impostos pagos pelas casas juramentadas a eles, e como as Terras do Oeste possuem minas de ouro, esses impostos seriam muito volumosos… Penso que é mais o reino mesmo que devido a tantas guerras, má administração e falcatruas do Mindinho deve mesmo estar a beira do colapso econômico….

  • Gabriel Licastro

    Muito boa a resenha! Principalmente a parte final: o anti-mindinho foi uma sacada genial! Mais afinal, será que Jaime irá aparecer mais nessa temporada do que Tyrion? o_O

  • Anderson Lima

    Concordo… certeza que era manipulação…

  • Anderson Lima

    A Cersei da série tem uma personalidade diferente da do livro. Mas eu acho a atuação da Lena impecável. Mas no caso, a personalidade da Cersei da série é ser uma pessoa triste…

  • Anderson Lima

    pois é, é complicado isso de não mostrarem a Arya e o Bran “sonhando” com seus lobos.

  • Anderson Lima

    Quando eu vi a cena, realmente me pareceu que ele estava prevendo a própria morte…

  • Anderson Lima

    Em comparação com o do livro, o Stannis da série é ridículo! UAuAHuA

  • Anderson Lima

    O povo que só acompanha a série nem deve se lembrar direito quem foi Jon Arryn… kkk

  • Martins

    Véi, eu ainda não gosto da atuação do cara…embora eu tenha que admitir que ele realmente melhorou de uma temporada pra outra…Ele não tem expressão, sei lá, o rosto dele é meio estático. Na boa, não sou um graaande crítico de cinema, sou só um fã que não consegue ver Jon Snow na atuação dele. Eu gosto pra caramba do personagem nos livros.

  • Martins

    Pois o Varys achou que ela fez um ótimo trabalho, oras bolas…kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Martins

    Cara, eu curto pra caramba a Dany, exatamente por ela mostrar ser altruísta, inteligente e com um grande senso de justiça. No início eu achava que ela queria o trono apenas por vingança da vida que ela perdeu, pela família morta, mas depois eu percebi que ela quer governar para tornar o reino um lugar melhor (oq é mais clichê que isso, né kkk). Mas você apontou exatamente o meu maior medo, e quase que uma certeza… infelizmente não acredito que ela sobreviva nas futuras guerras, digo, ela realmente lutará com seus dragões, provavelmente contra os Outros, mas acho que ela cairá em batalha em um final bem épico digno de heroína. Pq isso? Porque eu acho que ela seria a pessoa ideal para reinar e mais digna disso então, acho que Martin não escreverá algo tão óbvio, ao meu ver.

    obs: se ela morrer como sacrifício para Jon ser herói Azor Ahai, eu simplesmente taco fogo em todos os livros. Não me leve a mal, gosto do Jon, mas depois da Dany se ferrar em todos esses livros, dá vida a dragões, perde marido e filho, pro no final ter que morrer pra ele ser o the best.. aaaaaaaa NÃO.

  • Eros Pádua

    Concordooo, Mindinho é o melhor manipulador dos sete reinos kkkk
    Não vejo como ele possa se tornar O Rei, mas ele tem um plano e isso me intriga haha

  • Diego Natan Canteri

    Sim, basta ver como ela reage ao pai na temporada passada e estava doida desde antes do casamento do Joffrey… foi muito brusca e seletiva essa mudança, ou seja, só os membros mais importantes das Casas Tyrell, Lannister e Martell em Porto Real, porque ela não foi assim amável com o Jaime no ultimo episódio?

  • Martins

    Arya tá bem distante mesmo da dos livros……..pena.

  • Pablo Motta

    concordo com tudo o que você escreveu. Também entendi a parte da cersei como uma forma de influenciar os jurados.

  • Joao Palmadas

    Os Lannisters precisam receber o dinheiro que a coroa deve a eles, por isso precisam dominar a coroa.

    Teoria: logo a coroa terá que escolher entre pagar os Lannisters e pagar o Banco de Ferro. Cersei, na série, vai escolher pagar os Lannisters (nos livros ela deixa de pagar o Banco de Ferro para criar uma armada real, aí um aventureiro que a Cersei acha lindo e por isso ela nomeou Almirante fugiu com a frota, e a coroa acabou sem crédito, sem dinheiro e sem frota… Bem, na série o rompimento com o Banco de Bravos será por escolher pagar os Lannisters primeiro. Essa é a teoria).

  • Joao Palmadas

    A Cersei é a maior amiga dos inimigos dela…

  • LyannaStarkWIC

    A revelação da morte de Jon Arryn adiantada nesse episódio foi uma boa escolha por parte dos produtores. Se tivessem deixado para o final da temporada com certeza seria ofuscada pelos demais acontecimentos (a morte de Oberyn e Tywin, o ataque a muralha, Lady Stoneheart, etc). Acho que podemos esperar pelo momento Only Cat já no episódio 4.7.

    O núcleo do Vale foi realmente o ponto alto do episódio, tanto o elenco que estava bem entrosado e o texto bem elaborado capaz de passar mensagens até nas entrelinhas numa atmosfera cômica e trágica. Muito orgulho do ator brasileiro que interpreta o Sweet Robin super doidinho falando de boa da morte do pai e da família da Sansa, e tipo jogando o presente fora nem um minuto depois de ter ganhado (WTF?). Crazy Lysa estava bacana e falando tanta besteira que deixou Mindinho praticamente mudo durante toda a cena, aliás nunca vi ele calado por tanto tempo.

    Meu único medo era que eles mostrassem a noite núpcias, felizmente nesse ponto foram fiéis ao livro. Vale lembrar que não houve nenhuma morte durante o casamento.

  • Joao Palmadas

    A Arya e o destino da Sansa:

    Arya inclinou a cabeça para um lado.

    – E eu posso ser conselheira do rei, construir castelos ou me tornar Alta Septã?

    – Você – disse Ned, dando-lhe um suave beijo na testa – casará com um rei e governará seu castelo, e seus filhos serão cavaleiros, príncipes e senhores e, sim, talvez mesmo um Alto Septão.

    Arya fez uma careta.

    – Não – ela protestou –, esta é a Sansa – dobrou a perna direita e voltou aos exercícios de equilíbrio. Ned suspirou e a deixou ali.

    Pois é, a Sansa se casará com um rei e os filhos dela serão cavalheiros, príncipes, senhores… E a Arya? Bem, pode até ter um amante. Mas não terá um marido. Pode até ser uma mulher importante. Mas não será uma grande dama da nobreza de Westeros. O que sabemos, com certeza, é que se vingará do que fizeram à sua família.

  • Mário Luiz A. silva

    Talvez eu esteja voando muito, mas algo que já comentei aqui no site em outra discusão que não me lembro qual, é o fato de Jaqen H’ghar estar preso na fortaleza vermelha e estar sendo enviado par a Muralha, pronto me lembrei, foi em algum post sobre o Festim dos Corvos quando se comentou a possivel morte de Pate, que depois aparece vivo no último capitulo do livro. O que nos faz achar que ele foi substituído por alguém de Bravos do templo do deus desconhecido e que poderia ser Jaqen H’ghar, principalmente pelo fato de Pate ter trocado a chave que o desconhecido queria por uma moeda de ouro que depois Pate percebe ser de ferro. Mas continuando o motivo deste comentário, sendo Jaqen H’ghar o personagem que sabemos que é e quais suas capacidades, porque se deixou prender? Não seria ele, seguindo outra linha de raciocinio, Syrio Forel com outra cara, por isso ter protegido, ajudado; dado a moeda de ferro, esta sem engodo quanto ao material de sua fabricação; e ensinado a Arya como chegar a Bravos, pois ele sabia que em Westeros sua vida estaria em permanente risco e ela chegando ao templo do deus sem rosto aprenderia como defender com muito mais eficiência. O fato de Arya, te-lo salvo do fogo foi apenas a desculpa que precisava Jaqen H’ghar para atingir seus objetivos em relação ao destino que ele queria oferecer a ela.

  • Roberto

    Boa Ana. Mandou muito, mas muito bem! Parabéns again.

  • Roberto

    Rasgo os livros too

  • Roberto

    Ju, pena que sabemos que Martin não irá poupar ninguém. Ela provavelmente se sacrificará pelo bem.

  • drmingus

    Se o Ned tivesse conseguido revelar para o Robert sobre Jaime e Cersei, Robert iria querer a cabeça de Cersei e Jaime, e talvez dos filhos também, o que certamente não agradaria Tywin, ou seja, a Coroa entraria em guerra contra o Rochedo, o que já causaria um pouco do caos de que o Mindinho tanto gosta.

  • AP

    Se Tommen tivesse sido orientado por Tywin ele seria um ótimo rei,mas como Tywin se vai um pouco “cedo” e Cersei fica para cuidar do menino óbvio que as coisas saem do normal,na vedade o rei perfeito para mim seria Stannis,mas a situação está meio complicada pro lado dele…

  • Anon Anonimo

    Ms o próprio Tywin fala em uma fala dele que a última mina do oeste foi pro espaço a certo tempo já…. bem, de qualquer jeito, essa sua interpretação é bem legal, embora, no livro não tenhamos tanta certeza de como anda os bolsos do leões, isso é até válido, lembrando que essa fala do banco de Bravos é mais pra colocar os telespectadores mais antenados sobre o que ele é do que querer significar algo, então…

  • Guest

    Já ouviram falar em blefe? Então, Tywin pode ter dito que está sem grana propositalmente para que a Cersei case-se de uma vez com Loras, ou mesmo por qualquer outra razão em prol de seu jogo. Quanto à Cersei, não acho que ela esteja agindo como uma pessoa vulnerável e tals, ela só está jogando seu próprio jogo. “Veneno é arma de mulher”; não estou dizendo isto ao pé da letra, só acho que a rainha está
    usando a vulnerabilidade pós-morte do fofo do Joffrey para ganhar os caras. Tyrion já disse que ela não vai ficar contente até vê-lo perder a cabeça. No Festim dos Corvos anões aos montes começam a ser mortos por causa dessa paranoia da Cersei de querê-lo a sete palmos do chão.

  • João Pedro Fraga

    Foi o Joffrey, numa cena em que está ela e o Tyrion ela diz que não foi ela episódio 3 ou 4 da segunda temporada

  • Caue Queijin

    – olha eu tou com todo mundo q acha q a cersei desse ep estava apenas manipulando geral pq…. é isso o q ela faz
    realmente há uma leve descaracterização no geral mas isso é mais culpa da lena, lena era uma atriz bem fraquinha, cresceu a olhos nus dentro do papel (o mesmo q aconteceu com o kit) e agora pode ser considerada razoavelmente boa, mas ainda é menor do q um papel complexo e cheio d camadas e nuances como o da cersei pede, d qq forma se precisar duma ruptura pra ela ficar mais como a dos livros a morte de tiwyn vem aí, uma cersei menos chorona e mais feroz é possível (lembrando dea no casamento purpura, a atuação dela com o pycelle foi per.fei.ta)
    estou mais no aguardo d ver como vão tirar ela desse plot HORRIVEL d casamento com o loras, possivelmente só a morte supracitada do tiwyn resolve, e li alguém comentando q ñ vai ter kevan, comassim??? a richa kevan x cersei é a pá-de-cal na derrocada lannister, espero q isso seja explorado
    – aguardando o desenrolar do nucleo Eyre, é complexo e intricado a relação entre os senhores do vale e é algo q interessa apnas ali, Ñ impacta no mundo, e os senhores do vale Ñ tem o carisma galante d dorne ou viking das ilhas d ferro, como a ordem é economizar nos personagens pra ñ confundir demais ñ leitores fico indagando o q vai ser desse nucleo (e quem seria o substituto do marilion)
    – me chocou a morte do locke, achei q teriamos uma corrida entre ele e davos mais pra frente, q desenvolveriam uma richa interessante (o q ainda é possível,, os bolton podem mandar outro atrás dos starkzinhos qdo souberem q ele falhou)
    – só amor pela interação pod x brienne, está ótimo, meio cliché, mas quem liga? um pod mais velho foi perfeito, amplia o espaço pra patadas dela
    – ñ enxerguei nenhum easter egg no jojem, pra mim só estavam testando CGI q vai ser mto necessário dps, na morte do falso mance talvez
    – e pra quem está reclamando, a primeira cena em Dorne É de sexo, qta gnt puritana, credo

  • Guest

    Na primeira temporada, se não me engano, Ned percebe que a coroa gasta muito (e com muita besteira) e quem tem financiado essa ostentação toda, também, era o dinheiro dos Lannisters. E que, portanto, a Coroa devia até a alma à eles. Então, quando o Tywin disse que os Lannister estão na pindaíba, no último episódio, eu conclui que era apenas uma consequência do que já tinha sido comentado sobre a situação da Coroa e de tanto dinheiro Lannister emprestado à ela, afetando diretamente os bolsos dos leões do Rochedo Casterly. Como foi dito, nos livros, os Lannisters não estão no vermelho, mas eu pensei que a série estava querendo linkar uma coisa (da primeira temporada) com a outra. Talvez eu tenha viajado (hahaha!) mas foi o que pensei… 😉

  • Voa Como Um Falcão

    Daqui para frente o Jaime fica mais importante que ele, e o personagem cresce… já o Tyrion da uma estagnada!

  • Renner

    Muito bom o post, só não concordo muito em relação ao “poder” da Cersei.

    Não acho que ela seja tão poderosa nos livros, os pontos de vista dela é que causam essa falsa impressão. Ela certamente se acha muito mais poderosa do que é (ponto pro Martin ao caracterizar a “inocência” dela tão brilhantemente no Festim), especialmente quando está longe do pai (nos livros 2 e 4 por exemplo).

    Esse comportamento “incoerente e louca” só fica mais acentuado no Festim, portanto deve ser o foco da próxima temporada. No Tormenta ela me passa a mesma sensação que a série está passando, uma mulher consumida pela morte do filho – e pelo desejo de vingança.

  • Lucas Brizack Filardi

    Eu acho que essa Cersei mais frágil da série tem a ver com os fatos que acontecem nos livros 4 e 5 em que Margaery ganha ( pelo menos até o momento) a quebra de braço com Cersei. Creio que é isso que justifica, meio que uma forma de preparar o telespectador pra o que virá em seguida. Mas essa transição poderia ter sido feita na série, se fosse bem feito ficaria algo muito foda. A Cersei da série realmente é diferente da Cersei que vemos na maior parte dos livros.

  • Migs

    Particularmente, eu prefiro a Cersei mais sofrida da série que a “EU SOU RYYYCA” dos livros. A comparação, a esse ponto, não precisa ser entre série x livro com os personagens, mas deles dentro da própria série, com a jornada que eles estão seguindo na TV. Livros a essa altura são outra história, e os personagens lá funcionam naquele contexto, mas enfim…

  • Jcursiolf

    “A mesma Cersei que mandou assassinar várias garotinhas e garotinhos bastardos e indefesos (na série).”

    Que eu me lembre tem uma cena entre o Tyrion e ela, na série, que fica claro que foi o Joffrey.

  • Diogo

    Mas ele já tem alguns castelos. Quanto mais ele acumula, mais força ele tem.

  • Ananda Brenda

    Já ouviram falar em blefe? Então, Tywin pode ter dito que está sem grana propositalmente para que a Cersei case-se de uma vez com Loras, ou mesmo por qualquer outra razão em prol de seu jogo. Quanto à Cersei, não acho que ela esteja agindo como uma pessoa vulnerável e tals, ela só está jogando seu próprio jogo. “Veneno é arma de mulher”; não estou dizendo isto ao pé da letra, só acho que a rainha está
    usando a vulnerabilidade pós-morte do fofo do Joffrey para ganhar os caras. Tyrion já disse que ela não vai ficar contente até vê-lo perder a cabeça. No Festim dos Corvos anões aos montes começam a ser mortos por causa dessa paranoia da Cersei de querê-lo a sete palmos do chão.

  • Anon Anonimo

    Quem falou que os Lannisters estão numa situação delicada foi o Tywin(no seriado, no livro ninguém sabe, por isso a discurssão, se isso não existe, pq discutir!?), dizendo q a última mina do oeste foi pro espaço a um certo tempo… ms essa teoria do reino é legal, quem leu os livros tbm concorda, afinal guerra nenhuma, a não ser aquelas de conquista, trazem lucros, e a Guerra dos Cinco Reis é somente uma de defender território e acabar com o opositor, então… lucro mesmo, só dos que não se envolvem nela diretamente ou tem os seus territórios longes do conflito no geral, Jardim de Cima, prestigiado pela localização é uma das q mais lucra no final mesmo.

  • Martins

    Trapalhadas are coming com toda certeza.

    Como será que a Dany vai descobrir a traição de Jorah??

  • Tiago Damasceno

    Fiquei me perguntando sobre isso também. u_u”

  • LadyTargaryen

    Hehehehe sério? Acho que o Fantasma em CGI passou mais emoção do que ele naquela cena de reencontro xD

  • LadyTargaryen

    Eu tbm acho que a Dany perecerá no final. A pesar de tbm ter em vista de que ela seria a melhor rainha para Westeros, pois o que ela mais quer é o bem do povo e não mede esforços para passar por cima até mesmo dos seus desejos para isso (como vimos no Dança), seria o que chamamos de óbvio. Por isso torço para que ela seja o Azor Ahai, e que se dane o Jon Snow, que morra como heroína se sacrificando no lombo de um dragão enquanto queima as terras do sempre inverno! Pra mim a Rainha de Westeros no final será a Sansa, aquela que todos sempre subestimaram…

  • Martins

    Então, se a Dany não assumisse o reino eu preferiria que fosse o Stannis, por uma questão de justiça na vdd pq, afinal de contas, ele seria o verdadeiro herdeiro do Robert….bem na vdd eu curtiria mais se a Shireen assumisse o trono de ferro, já pensou?? Cara, a Shireen da série televisiva me conquistou sabe, ela é tão intuitiva e inteligente..sei lá…gostei mto dela.

    A Sansa realmente tá ficando mais espertinha, acho que a partir dos Ventos do Inverno ela aprenderá realmente a jogar e tem mta gente q acha que ela poderá ser a rainha e passar todo mundo pra trás, com base naquela profecia da maegi pra Cersei, que ela seria substituída por uma rainha mais jovem e mais bela….. claro, isso obviamente se aplicaria a Dany, mas a ideia da Sansa passar desapercebida como uma “menininha boba e inocente” seria, no mínimo, surpreendente… 😉 #rainhaLoba

  • Martins

    Interessante teoria do blefe do Tywin, não tinha pensado sob esse aspecto…………….

  • aline

    A única cena de que gostei da Cersei foi a com o Oberyn também, porque lembra a Myrcella e o amor dela pelos filhos, além da maravilhosa frase de efeito sobre machucar garotinhas. Mas no contexto do episódio e da adaptação que estão fazendo da personagem dela, tá ruinzão mesmo. Tá me incomodando MUITO essa Cersei muito abnegada. O que foi aquela cena com a Margaery? Mesmo que fosse estratagema dela, se fosse a Cersei tr00 dos livros no mínimo ela faria algum comentário sacaneando a Margaery. Não estou gostando nada. 🙁 A Cersei virou uma das minhas personagens preferidas no Festim, e o Festim vem aí, poxa. Como vão incluir depois aquela Cersei desvairada, dando pra geral huehue, arrumando novinhas pro Qyburn fazer as macabrices dele? Ai, não gostei mesmo.

    E em contraponto, pra mim as cenas do Bran foram as melhores. Eu gostei muito da adaptação feita, muito mesmo. Acho o arco do Bran muito arrastado para ficar do jeito que é na série e colocaram uma dose boa de ação. E o Jojen foi massa. heheheh

    Mas a série está fazendo boas adaptações no geral, pra mim. Eu não sou das fãs que fica arrancando os cabelos pq não tem personagem X ou Y e porque a Shireen é loira ou porque o Tyrion ainda tem nariz etc. Acho que adaptações são muito necessárias e em geral bem feitas. Mesmo assim, acho que a série chegou àquele ponto em que quem leu os livros começa a achar tudo muito sem graça porque são MUITOS personagens faltando e porque as adaptações feitas lá atrás, tipo matar o Marillion, vão bagunçando a ordem das coisas pela frente. Só não gosto mesmo quando descaracterizam muito os personagens, que é o que vêm fazendo com a Cersei. Como foi apontado, ela é muito mais vivaz e cruel que isso, muito mais MESMO. Fica chato não ver isso, ainda mais numa atriz tão boa como a Lena Headey. Espero que melhore.

  • leo f

    Ironia é o cara que fez do Jaime um aleijado morrer pelas maos do cara que Jaime aleijou

  • Alex Gruber

    Concordo sobre Cersei. Nos livros a personagem tem uma personalidade que deixa claro que na cabeça dela, ela é a herdeira de Tywin e que seus irmãos não mereciam ter nascidos homens e ela sim. Claro, que só começamos a ver mais dessa Cersei no Festim dos Corvos, mas a série deveria começar a mostrar mais a grande rainha obcecada em proteger o único filho que tem por perto e ainda defender o seu posto contra Margaery, Aquela conversa entre as duas poderia ter enfocado mais nisso. Se a série não mostrar mais dessa Cersei os eventos futuros relacionados a ela não terão muito sentido. Também me incomoda Oberyn na série, que para quem não leu os livros parece só mais um personagem que veio para o Casamento e que só sabe falar da irmã. Não encontro a inteligência do personagem dos livros que faz jus a Víbora Vermelha. Quem só assiste a série está perdendo muito!

  • Carlos Viana

    Até o julgamento do Tyrion os únicos momentos em que o Oberyn aparece são em sua chegada e num pequeno diálogo com a Sansa no casamento. Então esta totalmente coerente ele não fazer nada demais em Porto Real até agora, aliás, nos deram duas belas cenas dele que não existem no Tormenta que são os diálogos com Tywin e Cersei.

  • Bruno Vasconcellos

    o POD de Alayne é chato pra caramba,o de Danny tão chato quanto o de Cercei,perdida pela morte do pai e Danny pelo afastamento de Jorah(sobrando Barristan q é o msm q nada),nãe sei como vao fazer com Danny na proxima temporada,ñ tem ação nenhuma ate metade do ultimo livro.

  • Nathan Mansberger

    Sobre a luta dentro da cabana, Snow não tinha vantagem alguma, com uma espada em lugar fechado, contra um maluco cheio dos canivetes. Achei que o desenrolar da luta foi o correto,

  • Juliana Ribas

    hahaha certamente será da Ariane corrompendo os votos da guarda real…

  • Juliana Ribas

    A história do Tyrion, que já era boa, vai ficar ainda melhor, pois são muitas complexidades e encontros inusitados… De fato o Jaime aparece muito mais no Festim que o Tyrion, já no Dança só dá o Anão… porém como a série se passará sem essa separação que o Martin fez, o Tyrion com certeza prevalece na telinha 😉

  • Marina Lorena

    Dany é a versao em pessoa da inglaterra, quando a inglaterra impediu o trafego de escravos no mundo. a causa disso deve ser por que o sr martin quis distorcer a historia da inglaterra pra salvadora dos fracos e oprimidos e o que nos sabemos que nao foi, foi mas pra algo do tipo que o mindinho faria. kkkk

  • Marina Lorena

    Adorei a analise. Minha opinião de como vai ser a descoberta da traição do Jorah:
    selmy que vai falar da traição, igual dos livros ( pq era o único que tinha contato com o povo la de porto real), pode ser numa discussão de como a Dany deveria governa e o jorah discorda e fala que ele tava longe, que nao sabe de nada, é so mais um espiao, que ela nao deveria confiar nele. De repente, o sir barristan num acesso de fúria solta: mas é vc que contou para o rei Robert o paradeiro dela que era em Pentos, eu acho.

  • Boo Witchcraft

    Eu tbm acho! Só que eu acho que a culpa não é inteiramente dela. Eu creio ser os diretores e também o próprio texto que não ajuda. É tanta frase de efeito que dá raiva

  • Adriano

    Barristam Selmy o mesmo que nada… a tá… Sou obrigado a te dizer o bodão nojento que esta por ai: Sabe nada inocente!
    Sor Vovô é o cara…. a pessoa que conseguiu dar um jeito em Hyrzdhar zo Loraq, coisa que Dany e nenhum outro fez…. Ao meu ver, é um senhor conselheiro, talvez o cavaleiro mais honrado (a versão masculina de Brienne) de toda esta história. O tipo de homem que iria forjar uma guarda real baseada na integridade, honra, lealdade e na habilidade. Fez parte da melhor gurda real de todos os tempos: Gerold Hightower, Arthur Dayne, Barristam Selmy, Oswel Went, Jaime Lannister, Lewin Martell e Jonothor Darry… Parece a escalação da seleção brasileira de 1970 (Felix, Carlos Alberto, Brito, Piazza, Clodoaldo, Gerson, Jairzinho, Tostão, Gerson, Pelé e Rivelino)

  • LadyTargaryen

    Eu pessoalmente não gosto do Stannis, ele não inspira amor, bondade, sabedoria e paciência, como acredito que um rei deva ter. Querendo ou não, a Mão é quem equilibra isso, com justiça, estratégia e maestria. Stannis daria um bom Mão, mas nunca um bom rei. Como vc disse, prefiro a Shireen, mas tenho por mim que Stannis vai apenas comer mais um monte de neve antes de morrer com a cara enterrada nela.

    E aposto na Sansa até mesmo pelo que o próprio Martin disse, que uma pessoa que não agradaria muito ficaria com o trono no final, e tendo em vista que 80% dos fãs odeia ela…

  • Eros Pádua

    De Castelo ele so tem o Harrenhal. O ninho d’aguia não pertence a ele, e tão pouco tem o respeito dos outros lords e vassalos. E assim pra ser sincero eu não acredito que ele possa juntar um grande poder militar. (e acho que nem ele acredita nisso hehe) Sua estrategia é outra, mais elaborada e persuasiva!!!
    E é isso que me intriga, porque eu tenho certeza que sera um plano Brilhante haha.

  • Romário Gonçalves

    Sobre a cena de Lysa e Mindinho, quando ela revela o que fez (matar Jon Arryn e enviar uma carta pra Cat acusando os Lannisters). Foi uma cena vazia, ela simplesmente jogou aquela informação. A forma que ocorreu nos livros foi bem bem impactante e o que ocorre depois mais ainda! A série deixou isso a desejar.
    Parabéns pela analise! Sempre muito boas.

  • Nymeria Sand

    Eu acho que o rei será o filho da Dany, já que ele será o garanhão que vai galopar o mundo. Até porque agora que a maldição da Mirri Maz Duur se concretizou (pelo menos ao meu ver), ela vai poder ter filhos.

  • Lane Lothlórien

    Demorei pra entender hhahahahaha

  • Carlos Viana

    Gostei muito da análise, mas discordo de quando falam que a crítica não gosta da série de TV no fim do Podcast. Ela é uma das mais aclamadas de todas e não me lembro de ver nenhuma avaliação negativa da crítica especializada.

  • Lionel Dayne

    Claro que não. Mindinho esperto como é queria provocar o caos, a guerra. Porque é na guerra que se conseguir se aliar ao lado vencedor, familias tem mais chances de alcançar patamares alto. Ele viu que os Lannisters iriam vencer e se aliando a eles conseguiu harrenhal e depois o vae do arryn.
    Se fosse o seu caso citado ele iria ver que os Lanisters estariam fudidos, se aliaria a Robert e de alguma maneira o ajudaria de tal jeito que Robert o recompensa-se também. A Guerra traz recompensas para aqueles que se aliam ao lado certo e Mindinho se utiliza muito bem disto… Ganhando terras importantes, ele estaria apto e poderia se casar com Lisa do mesmo jeito e vencendo mesmo com o jogo bem diferente do atual

  • Adorei a crítica, mas não concordo muito com a parte que fala sobre a Cersei nesse episódio. Tudo bem que ela foi bem diminuída na série, só que eu acredito que a conversa dela com a Margaery, com o Oberyn e com Tywin foi pra manipular o conselho do julgamento do Tyrion… Mesmo não sendo a leoa dos livros, ela é bem mais do que aparenta!

  • Incrível como um pedacinho de um parágrafo estragou todo o texto a ponto de eu broxar completamente e não conseguir seguir adiante. Dizer que no Brasil não tínhamos “um sistema econômico sólido e uma cultura consolidada e resistente”. Sério? É isso que andam ensinando nas escolas? Impossível foi escravizar os índios, envagelizá-los tampouco. Diversos povos com língua, cultura, religião e costumes próprios habitavam estas terras, e podemos afirma assim, na cara dura, que não tínhamos aqui um “sistema econômico” e cultura consolidada e resistente? Até hoje pessoas reclamam a demarcação de suas terras e o resgate de sua cultura, e já se passaram mais de 500 anos, isso parece consolidado e resistente o suficiente para mim. Isso é renegar a própria história e a própria cultura. Sim, sou bairrista, patriota, nacionalista. =P

  • Thiago Rech

    Ah, eu sinto falta de ver o Mãos Frias… A ideia geral de haver algo mais além de Selvagens, WW e os Primeiros Filhos do outro lado da Muralha!

  • Silviane Godinho

    Desculpe, mas acho a Cersei da série mais interessante do que a Cersei dos livros. No livro ela é muito burra, acabando por se tornar o instrumento perfeito nas mãos do Varys. Amada? Manipulada, isso sim. É só alguém falar o que ela quer ouvir que o dito cujo cai nas boas graças dela, só para ela se arrepender depois de ter confiado na pessoa. Já na série ela é inteligente, manipula ao invés de ser manipulada. Só não sei como eles vão conseguir transformar um personagem inteligente em alguém que dá tantas mancadas…

  • Alan Cunha

    Acho q quem mandou matar os bastardos, na série, foi o Joffrey, não foi…??

  • Tamara Teixeira Vitorino

    Pois é. acho isso tb. Na série dá a impressão de que ela não tinha ideia de que o Joffrey mandou matar os bastardos, inclusive.
    Mas no livro, a ordem partiu dela.

  • Juliana

    Prefiro
    a Cersei da serie a Cersei dos livros, em parte pela atuação da Lena que eu amo
    demais e porque nos livros Cersei só me dá nojo, na serie ela é tipo Paola Bracho kkk

    Lannisters pobres????? Que merda foi essa? Sério, nada haver.
    Acho que fizeram isso para explicar e dar base a algumas coisas, como o fato
    dos Lannister estarem insistindo tanto em casamentos com Tyrells e
    principalmente, coisa que não citaram na analise, isso dá brecha para explicar
    Stannis e Davos já indo atrás do Banco de Ferro (e o Banco aceitando tão rápido
    o pedido de Stannis, em apenas UMA conversa!).

    A coroa
    deve muito, não só para o Banco de Ferro como também para os próprios Lannisters,
    mas nos livros se tem a ideia que iriam [aos trancos e barrancos] pagar essa
    divida. Por isso a moeda do anão e outras medidas extremas…Twyn não era burro,
    sabia das consequências se não pagasse, mas ele morre e a doida da Cersei dá
    uma bela banana para a divida… burra, burra, burra…

    Porém
    na serie isso se dá completamente diferente, o trono falido, Casterly
    Rock quebrado, Twyn não pode pagar a divida e precisa
    desesperadamente dos Tryells.

    Apesar
    de nos livros os casamentos de Tomen e Cersei serem “somente” para
    fortalecer a união entre as casas, manter os sete reinos unidos, assegurar e a
    soberania Lannister com a comida dos Tyrells rs.

    Tah, entendi o ponto, entendi a adaptação. MAS FALA SERIO!!! É
    absurdo demais! Como que a anos fechou a ultima mina de ouro Lannister e ninguém
    ficou sabendo? Como é que Twyn e todos os Lannisters vivem no luxo só para aparências?
    Como é que em Porto Real, um lugar aonde se solta um pum Mindinho e Varys sabem
    se foi por causa de repolho ou couve-flor, não há rumores sobre o que acontece
    em Casterly Rock, Twyn cortou a língua de
    quem trabalhava na mina, dos soldados e dos vassalos?? É isso mesmo produção?!
    Achei muita, MUITA viagem essa desculpa ¬¬

    Cersei sabe que está falida… será que vai ser tão de burra esbanjar
    poder que não tem como faz nos livros? (Sim =X )

    Nossa… me doeu muito Bran gritando pelo irmão, e logo depois
    ter que decidir deixa-lo, e tudo o que ele representa (casa, família, segurança)
    para traz.

    **Não pude comentar em lugar nenhum ainda: Jon saber que Bran
    está vivo eu também acho nada haver por causa da futura proposta de Stannis…

  • Adriana Leal

    Também fico muito incomodada com a Cersei que aparece na série, sempre parecendo cabisbaixa, triste e até frágil às vezes. A personagem cínica e manipuladora é muito mais interessante e compatível com os acontecimentos. Também sinto falta da transformação emocional do Jaime, que no livro começa a se tornar uma pessoa não tão má assim e cheia de sentimentos dúbios que, ao meu ver, estão longe de serem mostrados na série…

  • PoisonPam

    Ana Carol, sua linda, há anos sua análise com spoilers são meu ponto alto da semana de GoT, além dos episódios é claro. Já comentei isso algumas vezes nos anos anteriores e voce ja deve estar de saco cheio de ler =P
    Essa semana PRECISO pontuar que sua analise começa com o exato pensamento que me deixou tão frustrada quando vi o episódio… o entendimento de que o Mindinho estava por tras de TUDO, absolutamente TUDO que aconteceu – desde a morte do Jon Arryn, até a Lysa escrever a Cat e incriminar os Lannisters, “forçando” assim o Ned aceitar ser o Mão para proteger o Robert, etc etc – foi TÃÃÃO impactante, caiu tão pesado na minha cabeça, e justamente por ser no ultimo capitulo do livro que deixa a pessoa com cara de boba e vontade de ir reler o livro 1 e 2 e ver tudo com olhos diferentes agora (e eu fui mesmo rs)… E na série, eu achei, que ficou totalmente sem o impacto que a revelação deveria ter. Pareceu corriqueiro, não sei… E ouso dizer que alguns espectadores não-leitores podem até nem ter captado a profundidade do que a Lysa disse e os desdobramentos.
    Sei que série e livros são mídias diferentes. Entendo e respeito isso. Sei que série de tv lida com o visual e uma cena a la Dracarys causa muito mais comoção na galera. Mas senti falta – e frustração – pela ausência do lento cair de ficha… que te deixa de meia hora de boca aberta (hahahahaha) ao entender que o Mindinho planejou tudo desde láááá do comecinho (ou como diria Danyela: “from the first” rs), com requintes de xadrez misturado a manuseador de fantoches… contando com o que sabia da personalidade de cada um.

  • Tiago Guilherme

    A dos livros é mais caricata e gostamos disso nela. Porém a da série é muito mais inteligente.