Análise do episódio 4.05: “First of His Name” (sem spoilers)

Esse texto NÃO CONTÉM SPOILERS DOS LIVROS e é destinado principalmente para aqueles que não terminaram ou sequer começaram a leitura dos mesmos. Se você já leu ou não se importa em saber o que vai acontecer, confira a análise COM SPOILERS, que em breve deve tá saindo por aí.

first of his name

A primeira cena do episódio é, claramente, aquela que dá nome ao episódio. “First of His Name”, (ou “Primeiro de Seu Nome”), é uma espécie de título dado ao membro de uma família nobre (seja ele lorde, ou rei) se não existiu ou existe alguém com aquele mesmo nome naquela mesma Casa (o rei Aerys Targaryen, por exemplo, era o “Segundo de Seu Nome”, já que viveu, em outra época, outro Targaryen chamado Aerys). Enfim, logo no início, vemos a coroação do rei Tommen, “Primeiro de Seu Nome”, e é uma sequência muito bonita. Não só pela cinematografia e a direção mais uma vez impecável de Michelle MacLaren, ou pela voz expressiva do septão e os aplausos, mas também pelo que ela representa. Como o diálogo entre Cersei e Margaery sintetiza bem, Tommen talvez seja o primeiro rei (não só no nome) a merecer o Trono de Ferro nos últimos cinquenta anos. Tommen é esperança, e é esse o grande significado da cena. Especialmente nesse momento de decadência dos Lannisters, evidenciado em vários momentos da temporada.

Que seu reinado seja longo.

E por falar no diálogo de Cersei e Margaery, durante a cerimônia de coroação, enquanto a futura rainha e o rei trocam sorrisos e a câmera, de maneira sensacional, é bloqueada por Cersei com uma cara não muito feliz, quem esperava que ela e a ex-futura-nora fossem conversar de maneira tão civilizada? Digo, é claro que estavam saindo faíscas dali, mas as duas pareciam (pareciam) quase cúmplices na dor. Com a ausência de Jaime e Tyrion no episódio, foi a chance de Cersei mostrar a que veio, o que infelizmente, em minha humilde opinião, ela não conseguiu fazer. Não por causa da atuação de Lena Headey, que esteve ótima em vários momentos, mas pelo roteiro, que preferiu mostrar uma Cersei apagada e, de certa forma, submissa. Ela aceitou muito facilmente a ideia de casar-se com Loras e até pediu ajuda à Margaery. Claro que isso pode sinalizar uma amadurecimento da personagem que, ao perceber a necessidade de uma aliança com os Tyrell, aceitou ser submetida aos desejos do pai. Só que essa não é a Cersei que eu queria ver. Eu queria vê-la fazer alguma coisa para reverter sua situação. Mas devemos levar em conta que ela perdeu um filho e que, embora Margaery também esteja vestindo preto, ela é a única que realmente está de luto por isso.

A belíssima Natalie Dormer também esteve ótima em cena. Dava pra ver como ela ria por dentro ao mentir dizendo não ter pensado em seu futuro como rainha depois da morte de Joffrey e ao provocar Cersei chamando-a de irmã (ou seria mãe?), mesmo depois da rainha ter ameaçado enforcá-la durante o sono em “Second Sons” caso ela voltasse a fazer isso.

Game-of-Thrones-s04e05-WEB

Embora o título “First of His Name” seja uma clara referência ao novo rei Tommen Baratheon, foram as três rainhas que reinaram nos primeiros dez minutos do episódio. Perceberam como até Daenerys, que nem conhecia Joffrey, recebeu a notícia da morte dele com um sorriso no rosto? E depois de uma temporada e meia vendo Mhysa lutar pra libertar todos os escravos de Astapor, Yunkai e Meereen, seu progresso é destruído por uma única fala de Sor Jorah. As duas primeiras cidades que ela libertou foram retomadas pelos mestres enquanto os homens livres que ficaram para trás foram escravizados novamente. Esse foi o primeiro golpe que a cena nos deu, e o segundo veio logo em seguida. A esperança de que Dany fosse deixar tudo aquilo para trás e navegar para Westeros (reforçada por toda aquela conversa a respeito da quantidade de homens e navios necessária para tomar Porto Real), foi arrancada do público quando ela decide ficar em Meereen e fazer o que as outras duas rainhas deveriam estar fazendo: governar.

Até quando eles vão ficar escrevendo essas frases de efeito pra Dany?

Sem dúvidas, essa foi a decisão mais nobre e correta. Uma decisão que, dentre todos os candidatos ao Trono de Ferro, só mesmo Dany tomaria. Isso certamente fez crescer a admiração que as pessoas sentem por ela (ou não). O problema é que, mais uma vez, o objetivo dela foi adiado, e isso é algo que vem sendo prometido desde o final da primeira temporada.

Aqui também ouvimos Jorah se referir à Tommen como um “garoto bastardo sem nenhum direito”, o que é um pouco engraçado se lembrarmos do que Margaery disse a respeito de ele “ter nascido para sentar-se no Trono”, ao que Cersei imediatamente respondeu: “Mas ele não nasceu” (é claro que não se referindo à ilegitimidade do garoto, mas ao fato dele ser seu segundo filho com Jaime Robert). No entanto, uma coisa que ele falou é bem verdade: os Lannisters nunca estiveram tão vulneráveis. E a situação financeira deles é prova disso.

É, amigos. Parece que os Lannisters nem sempre pagam suas dívidas. Mas é incrível como, mesmo ao relatar essa situação para a filha, Tywin Lannister não deixa a peteca cair. Charles Dance é um ator magistral e nos entrega sempre aquele seu ar de superioridade. Mesmo pobre, Tywin se comporta como se fosse o homem mais poderoso de Westeros… Bom, ao menos é isso o que ele pensa ser. Mas quem era mesmo o Mestre da Moeda antes de Tyrion e, provavelmente, tem um dedo metido nessa dívida colossal, bem como no assassinato de Joffrey e em todas as desgraças que aconteceram nos Sete Reinos? Mindinho.

Alguém aí sentiu falta de Lysa e Robin Arryn? O fato do Ninho da Águia ser, como a própria Lysa gosta de dizer, “inexpugnável”, foi bem apresentado na primeira cena do Portão Sangrento. Isso também explica por que tanto a mãe quanto o filho, por viverem enclausurados, são meio malucos. Os dois atores, Kate Dickie e Lino Facioli (que é brasileiro!), interpretam muito bem seus papéis. Aidan Gillen e Sophie Turner estiveram ótimos. E tanto os efeitos especiais no exterior quanto o trabalho dos cenografistas no interior fazem do Ninho da Águia um dos castelos mais bonitos de toda a série.

115727-Eyrie-season-4-meme-Game-of-Th-GSg5

Nesse episódio descobrimos que Petyr Baelish mandou Lysa envenenar o marido, Jon Arryn, e mandar uma carta para a irmã, Catelyn, fazendo-a acreditar que os Lannisters haviam cometido o crime. Também vale lembrar que ele mentiu a respeito de ter perdido a adaga usada pelo assassino que tentou matar Bran numa aposta com Tyrion, só pra que Catelyn capturasse o anão, desencadeando eventos que deram início a guerra entre leões e lobos e à posterior Guerra dos Cinco Reis. Tudo foi revelado de maneira bem natural pela própria Lysa, que só para de falar quando Mindinho a beija forçadamente… Ele é realmente capaz de encarar qualquer coisa pra conseguir o que quer.

Pelos gritos da Lady Arryn na noite de núpcias, o cara não deve ser tão “mindinho” assim. O que também pode explicar o ciúme doentio que ela sente. Na verdade é algo que vem de muito tempo. Lysa sempre teve inveja e ciúmes de Catelyn, e o diálogo deixa isso bem claro. E é justamente por Sansa ser tão bonita quanto Cat quando jovem, que ela se preocupa com os cuidados que o marido tem com a moça. Pobre Sansa. Mais uma vez prisioneira e mais um vez atirada em um casamento arranjado com um guri que, pela tara em ver pessoas “voarem” através da Porta da Lua, tem todo o potencial pra se tornar um novo Joffrey.

Foi um pouco estranho ver como Mindinho e Sansa chegaram ao Ninho da Águia em dois episódios enquanto Sandor e Arya estão tentando desde o primeiro. Quem mandou andar por aí sem um mapa (ou um navio)?

É sempre bom lembrar os mentores sensacionais de Arya. Além das inúmeras referências à Jaqen H’ghar, nesse episódio vimos também a “oração” ensinada por Yoren e os passos de dançarina de água ensinados na primeira temporada pelo incrível Syrio Forel. Na “oração”, além dos clássicos Cersei, Joffrey e Tywin Lannister, vimos alguns nomes novos como Walder Frey, Melisandre, Beric Dondarrion, Thoros de Myr e Meryn Trant. O primeiro, é o conhecido e odiado anfitrião do Casamento Vermelho. Os outros três foram responsáveis por tê-la separado de Gendry em “The Climb” enquanto o último foi o homem que matou a Primeira Espada de Bravos, o que é realmente muito estranho se você parar pra pensar. Sor Meryn pode ser o único membro da Guarda Real (além do Senhor Comandante, Jaime) que tem um rosto, mas está longe de ser um cavaleiro valoroso a ponto de matar “o maior espadachim que já viveu”. Será possível que Syrio esteja vivo? Improvável. Mas seria ótimo, não seria? Mesmo com poucas cenas, o personagem interpretado por Miltos Yeromelou conseguiu se tornar um dos mais queridos da série.

maxresdefault

De todos os mentores da Arya, o Cão de Caça é o pior. Seus ensinamentos valem muito, tanto quanto os de qualquer outro, mas a maneira como ele trata a guria é terrivelmente dura e implacável. Não me admira que ela tenha tentado perfurá-lo com a Agulha. Ainda mais por ele ser um dos nomes que ela repete antes de dormir. Felizmente, ele tinha sua armadura (and a big fucking sword). Graças a isso, poderemos assistir à incrível parceria de Rory McCann e Maisie Williams por mais algum tempo.

Aqui vemos um paralelo interessante entre as meninas Stark. Enquanto Sansa encarou de frente a morte do irmão, da mãe e do pai quando confrontada por Robin Arryn no Ninho da Águia, Arya agiu de forma bem infantil quando Sandor disse que todos os seus amigos estavam mortos. Os fãs que me perdoem, mas Arya pareceu bem mais “bobinha” que a irmã nesse episódio.

Enquanto Tywin reclama da aparente falta de dinheiro, Cersei gasta aos tubos mandando fazer um barco para a filha Myrcella, que foi enviada para Dorne em “The Old Gods and The New”. Essa interação entre ela e Oberyn Martell é inédita até para aqueles que leram os livros. Não é que deu certo? Se tem uma coisa que a série faz bem é encontrar similaridades entre os personagens. Ambos perderam entes queridos e agora buscam vingança de alguma maneira. Os atores tem uma química tão boa que fica fácil acreditar e aceitar o fato de Cersei estar se abrindo daquele jeito para um inimigo declarado de seu pai. Mas, como ele mesmo disse, os Lannisters não precisam fazer alianças com aqueles em que podem confiar, mas sim com os que não podem. A fragilidade da rainha denota bem esse momento decadente de sua Casa.

E dada a líbido extremamente elevada de Oberyn, não me admira o fato de que ele tenha oito, dez, centenas de filhas espalhadas pelos Sete Reinos. Mas será que um dia chegaremos a conhecê-las? Todas essas conversas sobre os Jardins de Água e Lançassolar só fazem aumentar a minha curiosidade em ver Dorne ser retratada na série. Espero que aconteça. E logo.

A fala de Cersei sobre como as garotas são maltratadas em todos os lugares do mundo (especialmente no mundo de Game of Thrones) foi quase como uma resposta – uma resposta bem superficial – às inúmeras cenas de violência contra a mulher que vimos nesse episódio, nos episódios anteriores e que provavelmente veremos nos episódios futuros da série.

Game_of_Thrones_S04_E05_720p_HDTV_x264_KILLERS_00

Outra parceria sensacional é a de Brienne e Podrick. Embora para mim ela seja a personagem que mais se aproxima do que é um “verdadeiro cavaleiro”, ela nunca precisou viajar como um. Assim como Podrick também nunca fez nada além de servir vinho, vestir armaduras, despir prostitutas e matar Mandon Moore pra salvar a vida de Tyrion na Batalha da Água Negra. A participação deles nesse episódio não serviu pra muita coisa além de mostrar como eles estão se ajustando a essa nova posição. Foram duas cenas leves, curtas e despretensiosas. Gwendoline Christie e Daniel Portman são muito bons. Principalmente quando estão juntos.

Ao norte da Muralha, descobrimos como Locke chegou a Castelo Negro sem que nenhum de nós percebesse… O nível de Sneak do cara é elevadíssimo! Sozinho, ele conseguiu entrar na Fortaleza de Craster e encontrar Bran e seus amigos dentro de uma cabana que, depois, ele afirmou estar cheia de cachorros raivosos para manter Jon e os demais patrulheiros longe de lá. Como vimos em “The Lion and the Rose”, Roose Bolton o enviou para buscar (e matar) os Starks remanescentes. Mas nem um exército inteiro dos Boltons pode vencer um Hodor. Quem imaginou que aquilo fosse acontecer? Ver Bran dominar sua habilidade daquela maneira e usar a força de Hodor pra finalizar Locke e libertar seus companheiros foi incrível! Aliás, a batalha na Fortaleza foi incrível em todos os sentidos. Com certeza foi uma das melhores e mais bem orquestradas sequências de ação que vimos na série nos últimos tempos.

vlcsnap-2014-05-05-02h21m45s211-1024x576

Infelizmente, a sensação de que fomos meio enrolados foi inevitável. Todo esse plot dos desertores na Fortaleza de Craster se iniciou por que Jon decidiu matá-los para que Mance Rayder não descobrisse a verdadeira situação da Patrulha, o que por si só já não faz muito sentido. Como ouvimos em vários momentos da série, Mance foi por um bom tempo um membro da Patrulha da Noite, o que significa que ele a conhece suficientemente bem pra saber como o número de corvos é pequeno. Tanto que a maioria dos fortes da Patrulha foi desativada, sendo Castelo Negro um dos únicos três que continuam de pé.

(Para ler mais sobre a história da Patrulha da Noite e seus dezenove castelos, acesse nossa wiki)

Além disso, o arco não mudou em muita coisa as situações de Bran e Jon. Foi excelente, mas se não tivesse existido, todas as outras coisas aconteceriam mesmo jeito. Eles passaram dois episódios na Fortaleza de Craster e agora voltarão às suas jornadas, exatamente de onde pararam. Sem falar que, embora a decisão de Bran tenha sido bem plausível, esse “quase-encontro” dos irmãos foi algo que já vimos em “The Rains of Castamere”, e é um pouco chato que isso tenha acontecido de novo. Mas as cenas foram tão boas que dá pra perdoar.

image

Os Reeds, por exemplo, nunca foram tão bem explorados. A cena em que eles  usam as visões de Jojen como desculpa para nos mergulhar de cabeça na fantasia e nos efeitos especiais foi extraordinária! Vocês repararam em como eles fazem Bran sorrir enquanto a árvore-coração atrás dele está iluminada pelo sol e como ele fica sério quando tudo escurece? E o que vocês acham que significam as chamas na mão de Jojen? Pra mim, as atuações aqui foram as melhores do episódio, especialmente as de Burn Gorman (Karl) e Thomas Brodie-Sangster (Jojen). Aliás, o episódio nos presenteou não só com a morte do farsante Locke, como também com a bem-vinda morte de Karl. Depois da batalha, como Jojen tinha previsto, a neve (Snow) caiu sobre ele e enterrou (a espada em) seus ossos. A morte dele foi bem parecida com a de Craster.

A cena em que Fantasma mata Rast foi um ótimo artifício pra nos mostrar que Bran teve sucesso em libertar os lobos mesmo que esse momento tenha acontecido fora da tela. O reencontro do bastardo e seu lobo também foi muito bacana, e talvez a coisa mais significativa pra Jon nessa missão.

tumblr_n55s88z0kw1r9h4heo2_1280

Então, ao contrário do episódio anterior que acabou em gelo, esse acabou com fogo, assim como o sofrimento das esposas e filhas de Craster. A cena final, onde os Patrulheiros queimam a Fortaleza de Craster junto aos corpos (para que eles não acabem retornando com olhos azuis) foi muito bonita e conclusiva, mas está longe de ser um grande cliffhanger. Afinal, a Fortaleza é só um lugar a menos para homens como Petyr Baelish queimarem na busca pelo poder. “First of His Name” serviu acima de tudo pra nos mostar que, como Varys disse em “And Now His Watch Is Ended”, Mindinho queimaria o reino inteiro se pudesse reinar sobre as cinzas.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Gabriel Licastro

    Muito boa a resenha!

  • Lívia Alvarenga

    Como sempre, excelente análise! E como esse episódio já estamos no meio da temporada 🙁

  • Gustavo Pereira Dos Santos

    Queria ter Visto fantasma destroçar aquele traidor!!!. O lobos devriam aparecer mais, assim como os Dragões e os WW.

  • Samuel

    Parabéns pela análise, ótima como sempre!
    “Pelos gritos da Lady Arryn, o cara não deve ser tão mindinho assim”, hahahaha, fiz essa mesma piada quando vi o episódio.
    Sobre a Cersei estar tão submissa creio que é muito mais parte do jogo de manipulação dela do que qualquer outra coisa. Claro que ela tem motivos pra estar tão frágil, mas acredito muito que existem algumas segundas intenções nas suas atitudes, como influenciar os juízes pela condenação do Tyrion…

  • a verdade

    o final dessa saga vai ser: Mindinho X Varys.
    não sei qual dos 2 merece.

  • Massi Marques

    Jojen vai morrer queimado??? Por um dragão??

  • Celson Neris

    Acho que Mance Rayder realmente não sabe a situação da Patrulha da Noite porque faz muito tempo que ele serviu na Patrulha e na época havia sim muitos patrulheiros. Só depois que ele saiu, a situação se deteriorou. Então, há um certo sentido no fato de ele pensar que a Patrulha está igual quando ele a serviu.

  • Quando Mance Rayder desertou Jon e Robb já tinham nascido, eram bem novos. Isso foi na época do Lorde Comandante Qorgyle, que ao morrer deu lugar à Jeor Mormont. Não faz tanto tempo que Mance serviu.

  • Willian

    Gostaria de ver mais o Varys nesta temporada. Ele e mindinho são os dois melhores jogadores!

  • Felisberto Albuquerque

    Na realidade com 100, 1000 ou 10000 patrulheiros para defende-la, a Muralha tem apenas uma fraqueza: Os Portões.
    Sendo que a passagem é estreita.
    Existem poucos escaladores e restou a única estratégia viável: tentar um ataque pela retaguarda.
    Como aqui não é permitido spoiler ficamos por aqui e aguardando ansiosamente o ataque dos Thens em conjunto com Tormmund Terror dos Gigantes e a sortuda queimada pelo fogo….

  • LyannaStarkWIC

    Ótima análise Rafael!

    A decisão da Dany é um divisor de águas na sua trajetória. Acho que agora o pessoal que não leu os livros vai entender porque ela tem muitos haters entre os leitores.

  • Voa Como Um Falcão

    Exatamente… já não era sem tempo, a espera sera muito bem recompensada!

  • Roberto Pereira

    Dois prazeres;. ver o episódio e depois ler a resenha do Rafael kk Então né. Do jeito que vc colocou, parece que toda essa ação com Bran e Jon foi só pra encher linguiça, porque (graças a Deus) apesar desse cena extra que não tem nos livros, tudo continua na mesma. Porém, além de ter sido tudo muito legal por si só – tudo muito bem filmado, cenários, lutas, etc ainda vimos a turma do Bran (que era a mais apagada) em ação. E foi muito legal. Sou fã do Bran desde antes dele cair (tadinho) e não tem mão cortada (nem pinto) que me façam perdoar o Jaime. Ele continua na minha listinha particular = a da Arya. Logo depois da irmã/amante dele. E junto com aquele Frey maldito covarde e traidor.Espero que os lobos que sobraram façam picadinho dele e de toda a filharada Frey.

    E vamo que vamo que já tá na metade 🙁

    Será que vão mostrar Dorne ainda esse ano?

    Qual será o gancho pra fechar com impacto essa temporada?

    “Aquele” fato que quem leu o livro sabe, não deve passar do próximo ou no máximo dos 2 episódios seguintes.

    Abraços.

    E o Mindinho é sem caráter nenhum, mas é herói. Encarar Lysa Arryn não é pros fracos. kkkk

  • Gui M.S.

    Mais uma excelente análise, Bacellar!
    As análises desta temporada estão ainda melhores que as das temporadas passadas.
    Parabéns a toda a equipe.

    Ansioso pela análise com spoilers!

  • Samuel

    Mindinho domador de dragão! Se Dany continuar com problemas para controlar os dela já sabemos quem pode ajudar, kkkkkkk

  • lizziepereira

    Eu DUVIDO que a Cersei tenha se submetido. Não, por enquanto ela está tentando jogar o jogo também, se fazendo de coitadinha para os juízes do Tyrion.
    E eu não achei o arco filler na fortaleza de Craster tão ruim assim. Foi ótimo para desenvolver um pouquinho mais os personagens desse grupo, mostrando a visão verde do Jojen e como o Bran realmente já está mais seguro com o seu poder de warg. Além de resolver de uma vez por todas a questão nesse lugar, e dar brecha para aquela cena final em Oathkeeper.
    As cenas com o Pod e a Brienne foram as minhas favoritas! uahsuah amo muito esses dois, e estou pensando se não vão acabar fazendo eles QUAAAASE cruzarem com Arya e o Cão… seria um caminho interessante, mas com o Casamento Vermelho e depois esse arco filler do Bran/Jon, aí sim vai ficar repetitivo. Esses dois vão ter um papel importantíssimo na próxima temporada, mas acho que alguma coisa vai acontecer ainda nessa…

  • Martins

    Maneraço a análise cara!!

  • She-Ra

    Syrio Forel LIVES!

  • Fabiana Santos Ferreira

    o ruim que na série nunca mostrou quem tentou matar bran com aquela adaga : e, provavelmente, ficará nisso mesmo

  • Sávio

    Gente, por favor me relembrem o que aconteceu com o irmão mais novo de bran!!!

  • Roberto

    Rafa..pra alguém tão novo como vc, as suas resenhas são muito especiais e muito bem escritas. Vamos lá aos meus humildes comentários:
    1) O diálogos de cobras entre Cersei e Margaery foi uma inspiração para o Butantã.
    2) Não se engane, meu caro Rafa, a Cersei está cerceando os participantes do julgamento se fazendo de coitadinha.
    3) Dany, tadinha, deixou a retaguarda desprotegida e se deu mal. Esse período de resguardo dela em Meerem, servirá para amadurece-la, pois nos lembremos que ela não passa de uma garota ainda.
    4) “Pelos gritos da Lady Arryn na noite de núpcias, o cara não deve ser tão mindinho assim” Me rolei por aqui kkkk
    5) Que medo de Hodor quando ele revira os óios!
    6) Que dó deu quando Bran gritar por Jon.
    7) Karl: o engolidor de espadas ao contrário. Se não fosse a ajuda de uma das mulheres de Craster, o Jon, Lorde Sabe Nada, ia se ferrar literalmente.

    Abraços Rafa!

  • Roberto

    kkk boa cara.

  • Sano

    Rafael, só uma dúvida: você já leu os livros, não? Sempre que leio suas críticas fico com a sensação de que escreve como se soubesse o que vai acontecer.

    Não me entenda mal, eu gosto de perceber isso rs

  • Voa Como Um Falcão

    Mindinho eu acho que ainda vai morrer depois de uma jogada épica da Sansa ou pela própria.
    Em ultimo caso, também acho que outro/outra personagem sera responsável pela morte dele, como é sem spoilers não posso dizer quem, mas você deve imaginar!

  • Amaury Silva

    Mas uma exelente analise, já virou mania após assistir um episodio ler suas analises!!!

  • Adriano

    Ele partiu com Osha para a Ilha de Skagos… Bom pelo menos nos livros é isto…

  • Marco Rodrigues

    Eu ainda acho q Cersei esta se fazendo de coitada e manipulando os jurados do julgamento.. fazendo ate então as vontades do pai e se casar com agilidade.
    Nunca li os livros é só minha opinião ..
    Parabens pela analise, sempre muito boas e acompanho toda semana..
    Abraços Rafael.

  • Pati

    Ele seguiu para um destino desconhecido com a Osha (Ninfadora Tonks).

  • Eduardo

    Osha levou ele pra a vila dela, onde é relativamente seguro (ou pelo menos mais seguro que ficar dando rolé pelo norte).

  • drmingus

    Ele se separou do Bran naquele capítulo em que eles estavam escondidos numa torre enquanto lá embaixo o Jon fugia dos selvagens. Depois daquilo o Rickon seguiu viagem junto com a Osha e o Cão Felpudo para algum lugar que não foi divulgado na série.

  • drmingus

    Mais uma ótima resenha, Bacellar. Muito boa a sua observação sobre o comportamento “bobinho” da Arya.

  • Joao Palmadas

    “mesmo depois da rainha ter ameaçado enforcá-la durante o sono em “And Now His Watch Is Ended” caso ela voltasse a fazer isso”

    Na verdade, foi em Second Sons. Eu me lembro bem porque foi no casamento da Sansa e do Tyrion.

  • RenanRCV

    Gosto das suas resenhas pelo fato de trazerem informações de outras temporadas para que os não leitores possam se situar melhor e não perder os detalhes. Só não gosto de ter que ler em todo parágrafo que os atores são bons/ótimos. =]

  • Soane

    Logo depois de fugirem de Winterfell após terem queimado o castelo, Rickon (irmão de Bran) e Osha (selvagem) se separam do outro grupo e vão para algum outro lugar que não foi mencionado na série ainda.

    Decidiram por separar os irmãos Stark pelo fato de não serem capturados juntos, caso fossem pegos, e assim pôr em risco ainda mais a linhagem da família.

  • Murilo

    Foi o Joffrey e ficou implicito em um episódio em que o Tyrion conversa com a Cersei

  • Murilo

    A decisão de Dany da pra entender, afinal ela ainda tem um exército relativamente pequeno, a decisão dela ficar em Mereen vai fazer ela ganhar vários inímigos, porém vários aliádos como ja sabemos com as leituras dos livros, fora que a batalha que ainda vai rolar em mereen (no início de winds of winter) deve ser sensacional!!

  • Joao Palmadas

    Também acho isso.

  • Joao Palmadas

    No episódio, se me lembro bem, Osha levou o Rickon para um dos vassalos do pai dele.

  • Thaynan Galhardo

    Lino Facioli brasileiro??? Minha nossa!! Não sabia… Muito legal… o moleque é um ótimo ator.

    Ameiii a análise. Sou super fã desse site.
    Aguardando ansiosamente a próxima análise.

  • Larissa Subtil

    Gostei bastante do episódio, mas não entendi porque tanta amabilidade entre Cersei e Margaery…
    Também achei que deveriam mostrar a cena da libertação dos lobos (sinto falta de os mostrarem mais).

  • Guilherme Tarifa

    Eu já li os livros, mas mesmo assim leio sempre essa análise sem spoiler, pois acho incrível o jeito como você escreve, e eu também tava achando a Cersei muito esquisita, maaaaaaaaas, eu revi o episódio ontem com mais atenção e entendi o que ela quer fazer. Se pararmos para ver, ela foi dócil com o pai dela, tentou passar sensibilidade para o príncipe Oberyn e se fez de amiga para a Margaery.
    Se formos ver, ela está sendo esperta, e não sonsa, pois essas três pessoas (A não ser Margaery), serão os juízes no caso do envenenamento do Rei Joffrey e o que ela mais quer é ver o anão condenado.
    Vejam só: Ela fala sobre vingança justo com Oberyn, fala de família justo com Twyin e “oferece” um lugar na casta real justo para a Margaery, que diz que precisa consultar o pai dela, que é outro juíz no caso do casamento roxo.
    Sacaram?

  • Carol BB

    Cadê a análise com Spoilers!?

  • Adriano

    O problema é que ela vai deixar muita gente na mão com esta decisão…. Vamos aguardar a analise com spoilers pra listarmos os “aliados” que estavam aguardando por ela…

  • Raysa Barbosa

    Apesar de já ter lido os livros eu sempre leio a análise sem spoilers porque gosto muito do jeito que o Rafael escreve, com simplicidade e citando passagens dos episódios anteriores. Só não concordo em dois pontos: Pra mim ficou claro que a Cersei está tentando influenciar os jurados já que ela só vai sossegar quanto tiver a cabeca do Tyrion, e achei o encontro do Jon com o Fantasma meio, sem muita emoção.
    Ansiosa pelo próximo episódio e pelas análises e aqui do site!

  • Thaynan Galhardo

    Obrigada por me enviar o link da entrevista. Adorei. 🙂

  • D_a_v_z

    N sabe? Mindinho só quer poder, Varys quer o bem do reino. Quem merece?

  • Anon Anonimo

    A Cersei do livro não falaria com a Margaery e sim com o pai dela, não falaria diretamente com o pai e sim com Varys que sabe de “coisas”, e com certeza, não falaria tão “abertamente” com o Oberyn, nem com o Loras ela faz o social, nem mesmo em estratégia, há pais e pessoas que indiretamente mandam mensagens sem ela precisar se expor, ms bem… esse é o seriado e como ele tem menos 1 205 e 3 personagens a menos que o livro, como era de se esperar – a verba não é infinita – ela tem que interagir com os personagens já conhecidos e desdobrar seja em submissão, falando normal ou tentando apelar pro emocional, sendo que o Víbora, tem esse apelido pelo veneno e por tudo aquilo q o veneno traz com ele, no seriado, pelo visto, deve ser só pq ele passa isso nas armas dele mesmo.

  • Joao Palmadas

    A Margaery não é juíza, mas é filha de um dos juízes. Mas a avó da Margaery já disse que sabe que o Tyrion é inocente…

  • Víctor Esteves

    Pow.. Muito bem observado. Gosto de ler estas análises e comentários porque sempre tem detalhes que nao pegamos de primeira. Muito bem notado sobre a forma passiva que ela utilizou para falar com três pessoas que poderiam influenciar no julgamento.

  • Por nada. =]

  • Valeu!

  • Obrigado Gabriel!

  • Obrigado Lívia!

  • Já me convenci disso também, mas pra mim a condenação de Tyrion já era certa. Não vi muito sentido nela ter passado o episódio todo fazendo isso. Valeu Samuel. Abraço!

  • Será?

  • Obrigado Lyanna!

  • kkkkkkkkkkk

  • Arya não é a única que dorme do lado de uma pessoa rezando pra que ela morra, hehehe. Muito obrigado Beto. Abração!

  • Muito obrigado Gui!

  • Valeu Martins!

  • Not today.

  • Seus comentários são sempre muito bons Beto. Muito obrigado e abraços!

  • Seus comentários são sempre muito bons Beto. Muito obrigado e abraços!

  • Li sim. Eu luto pra escrever sem dar spoiler, é mais difícil do que parece, hehehe. Abraço!

  • Muito obrigado Amaury!

  • Valeu Marco. Abraços!

  • Pois é amigo, se fosse a Sansa, todo mundo tava xingando a coitada, hahaha. Valeu! Um abraço!

  • Obrigado Thaynan!

  • Não é sempre que eu faço isso. Mas anotei aqui. Valeu!

  • Cê tá certíssimo Guilherme. Acredito que seja isso mesmo. Muito obrigado amigo. Abraços!

  • Faltou aquele abraço entre Jon e Fantasma né? Mas acho que isso foi culpa do CGI, hahaha. Muito obrigado Raysa!

  • Colocarei o link no texto também, hehehe.

  • Thaynan Galhardo

    =D

  • Rafael Coelho

    Pô, eu só não concordo com a parte da viagem do Jon ter sido inútil. Apesar do Mance ter sido da patrulha da noite, ele foi há muitos anos atrás, ele não sabe como está a situação dela atualmente. E é bem como o Jon disse, ele acredita que os corvos tenham cerca de 1.000 homens protegendo a muralha. Se soubesse que esse número é 10 vezes inferior, com certeza seria mais audacioso.

  • Pedro Luis Ciotta

    Tenho uma teoria.

    Syrio Forel e Jaqen H’ghar são a mesma pessoa.

    Há muitos indícios disso e seria perfeitamente possível, conhecendo os poderes de H’ghar.

  • Mance não foi da Patrulha há MUITOS anos atrás. Quando ele desertou Jon e Robb eram pequenos. Ou seja, ele deve ter saído a uns 15 anos atrás, mais ou menos. A Patrulha já estava em decadência. E a tendência é piorar. E não disse que a viagem foi inútil. Foi uma das melhores coisas que aconteceu no núcleo de ambos mas, se não acontecesse, os dois seguiriam suas jornadas da mesma maneira. Abraços!

  • Será?

  • Eu acho que concordo com você amigo. Achei meio pointless essa parada dela ficar se fazendo de coitada pra os juízes por que ela já tem o julgamento no bolso (literalmente).

  • Pedro Luis Ciotta

    Forel pode não ter morrido, apenas ter sido preso. E Jaqen aparece como um prisioneiro sendo mandado para a Patrulha. Isso tudo sem falar nas coicidências de ambos serem ótimos espadachins, com alto nível de sneak e de Braavos.
    Existe alguma possibilidade disso ser real?

  • Costumo dizer que se Game of Thrones fosse uma partida de xadrez, Mindinho e Varys estariam dos dois lados do tabuleiro. Por enquanto, acho que Varys comandaria as peças brancas. Mas também não tenho certeza.

  • Jaqen na verdade é de Lorath, mas sendo um membro dos Homens sem Rosto (que ficam em Braavos) acho que isso não é um problema. Essa teoria é bem válida sim Pedro. Abraços!

  • Martins

    Faz sentido mesmo…nunca mais falaram sobre o destino do Forel de forma clara, tipo: ah, ele matou quatro guardas mas conseguiram matá-lo no final……

  • lia

    Não entendeu? Cersei simplesmente foi super amável para “comprar” os votos dos 3 juízes: Tywin, Oberyn e Mace Tyrell (amável com a Margaery)

  • lia

    Na verdade ela não reza para que a pessoa morra. Ela fala os nomes para mantê-los na memória e para “conseguir dormir”, segundo ela mesma disse no episódio passado – 4×04 :o)

  • lia

    Parece que a Hbo tá deixando o coitado do Varys na geladeira, é uma pena

  • Fernando Luiz

    A Sansa sai de um ninho de cobras pra ir morar com a tia surtada dela, junto com o homem mais perigoso de Westeros e é prometida à um muleque com tendencias psicopatas. Essa menina tá sofrendo mais que a escrava Isaura o.o

  • Nath

    Não gostei da maneira como os roteiristas trataram Varys até a metade dessa temporada. Ele mais pareceu um figurante de luxo…

  • Alan Cunha

    Vai chegar a hora dele … O personagem eh muito bom!!

  • Alan Cunha

    A análise tah muito massa… As frases de efeito emocionam … Eu gosto!!

  • Ju

    adoro suas análises

    vc escreve muito bem!!

  • Nath

    Acho que Margaery vai ter influência no julgamento sim, não só por ser a filha de um dos juízes, mas por ser a noiva/viúva em questão.

  • Gente, o que aconteceu com aquela selvagem que anda com Bran Stark & CIA? Ela sumiu! Oo’

    GOT tem tantos núcleos, tanta coisa acontece que a gente se perde às vezes.

  • Roberta

    Só eu achei que a Cersei só teve essa conversa com a Margaery e com o Tywin numa tentativa de ganhar o apoio deles no julgamento do Tyrion?

  • Thamirys Pereira

    A Osha né ? eu lembro que ela levou o Rickon porque acho que era perigoso para ele ir com o Bran para o Norte então ele ficou com ela mais não lembro se apareceu para onde ela ia e tal.

  • Gabriela Moura

    No spoilers, please!

  • Foi modo de falar, Lia. E Arya nem apareceu no episódio 4×04 😉

  • Muito obrigado, Alan!

  • Muito obrigado Ju!

  • Maria Clara Antonelli

    No fundo, existe uma bipolaridade na guerra pelo trono, apesar de tantos personagens parecerem disputar essa vaga. Existe de um lado Mindinho, manipulando e colocando todas as peças em ação, apesar de parecer não ser um personagem que está em disputa pelo poder para todos os outros envolvidos. De outro, está Varys, manipulando todos ao seu redor e também não parecendo ser um jogador principal assim como Mindinho, apesar de sê-lo.
    Acredito que seja por isso que, quando pode, a série trouxe cenas de interação entre esses dois personagens além do fato de que eles são interpretados por dois dos melhores atores do cast da série..muito bons e merecem grande destaque!
    Espero um dia poder ler/assistir a uma cena dos dois em uma taverna, discutindo tudo o que já fizeram…eu sei que é impossível…mas sonhar não custa!!KKK!!

  • BiancaGØT

    Hodor divando!!!

  • BiancaGØT

    Eu não tinha pensado nisso! valeu

  • Fabiana Santos Ferreira

    sei que foi o Joffrey, mas não lembro de dar essa dica na série. No livro foi no aniversário dele quando ele diz que aço valiriano nano lhe era estranho… já na série, se bem me lembro isso não ocorreu.