Análise do Episódio 4.01: “Two Swords” [com spoilers]

O texto a seguir possui spoilers do livro A Tormenta de Espadas que ainda não foram abordados na série de TV. Se você não leu o livro ainda, pedimos que leia esse texto que o Rafa escreveu, especialmente pra você. O episódio adaptou os capítulos Jamie VII, Tyrion IV e V, Jon VI, Jon IX, Sansa VIII, Daenerys V e Arya XIII.

O episódio também adapta o capítulo Sansa II do livro A Fúria dos Reis. Para ler o conteúdo geral dos capítulos destes livros, clique aqui e aqui.

gameofthrones_twoswordsÉ cada vez mais difícil escrever esses textos sobre os episódios. Game of Thrones já é uma história que está muito estabelecida na cabeça das pessoas, tão familiar, tão esperada e comentada. Conhecemos muito suas nuances, sua estrutura, e como isso é dividido através dos episódios. Conhecemos cada diretor, cada roteirista, como foram feitas as armas, os vestidos, onde foram filmadas as cenas. O elenco durante o último mês rasgou-se em tantas e tantas entrevistas rondando os mesmos assuntos de sempre. Perceberam que raramente publicávamos essas entrevistas aqui? ‘Essa temporada será a melhor. Nessa temporada o meu personagem irá ainda mais fundo e depois mais fundo de novo. Meu personagem está mais escuro. Muita ação…‘. Jornais e blogs pelo mundo, ao assistirem a exibição deste episódio durante eventos de premiere, soltaram textos tão previsíveis e vazios quanto o cérebro do Janos Slynt. ‘Game of Thrones volta com sangue, intrigas e novos personagens‘. Blah. Porém, não os culpo. Isso meio que faz parte, muito do que se cobre em cultura pop é a parte menos substancial e mais superficial mesmo. Mas ninguém quer mais saber disso. Do que queremos saber, então?

Sete infernos, esse foi um ótimo episódio de estreia. Nos mais de novecentos comentários que vocês deixaram nesse post, nossa equipe pôde perceber que na verdade muita gente não o viu com esses olhos, olhos de admiração. E respeitamos isso. Por isso, vou tentar permear cada cena com um olhar atento e expressar o máximo do nosso poder analítico. Espero que gostem. Vamos lá?

Porto Real

tumblr_n3p4usrxj01qcr4s6o4_500
O ritual do fim da espada Gelo foi algo bastante intenso, e começou desde a recapitulação da série exibida no começo do episódio, passeando pelos momentos onde ela esteve presente. O reflexo do fogo queimando a capa de lobo que protegia a espada foi tão figurativo que o deixou Tywin parecendo o assassino de fato ele é, saboreando cada segundo daquela sensação de vitória. Saboreando sozinho. E todas as outras pessoas ao seu redor estão quebradas, quebradas sem ter uma maneira de se curar. Esse foi o ponto que a série quis colocar aqui e acho que ficou bem claro. E acredito também que esse seja o pingo no ‘i’ que faltava para dar a esse inicio de temporada uma sensação de que todo mundo já esgotou sua paciência com muita coisa. É como aquela cena em que a Dany vê a criança crucificada e faz questão de ver quantas mais for preciso: o desejo agora é o de se abastecer com o pouco que ainda falta para que a nossa explosão em vingança seja ainda mais satisfatória. Mas aí é que está. Já sabemos o que acontecerá com Tywin e Joffrey, mas a história ainda possui muitos algozes, tão iguais ou piores do que estes.

O tema deste episódio claramente foi menos sobre espadas e mais sobre cumprir promessas. Sansa prometendo guardar um simples colar a Brienne dando satisfações a Margaery, uma vez que prometeu proteger rei Renly e falhou. De Jaime sendo confrontado a promessa que fez a Catelyn, e depois de novo ao amor que prometeu a Cersei e, mais uma vez, ao lembrar-se que é um cavaleiro que prometeu proteger o rei e o reino, e até então pouco disso fez. De Arya começando a riscar os nomes de sua lista a Jon sendo confrontado por sua meia duzia de quebras de votos. Ygritte frustrada por não ter sido capaz de cumprir o que lhe era devido. Oberyn buscando a cabeça do Montanha que lhe foi prometida… É muito bonito esse tema da promessa, é como uma prova de fé, que cada personagem terá que trabalhar ao longo desta temporada.

tumblr_n3p4usrxj01qcr4s6o5_500

E quando as duas novas lâminas são feitas e Tywin queima a capa de lobo em sua lareira, olhando com prazer ao vê-la queimar, começa a quarta temporada de Game of Thrones. O aço valiriano derretido ali, com certeza perdeu alguma de suas propriedades substanciais, mas é bom sempre lembrar que as espadas de aço valiriano eram feitas pelos ferreiros estrangeiros com mágica e mistério, né?

No livro o ferreiro Tobho Mott retrabalhou o aço valiriano da Gelo, mas a cor da lâmina em cada espada resultou em um mesclado de vermelho e negro. A Família Lannister nunca teve um aço valiriano em centenas de anos. De onde o aço para a confecção dessas espadas veio não nos é revelado no livro prontamente, mas Tyrion acaba descobrindo mais tarde Na série, Tywin cita que mandou trazer um ferreiro de Volantis para fazer o trabalho, mas nos livros sabemos que os únicos ferreiros que ainda sabem mexer em aço valiriano estão em Qarth. Por isso, as espadas reforjadas não possuem a mesma cor original e parecem querer ser o que não são. Na série, o ferreiro que reforja Gelo é o mestre de armas de verdade da série. Tremenda homenagem a esse excelente profissional!

E essa ideia de algo falso ou inapropriado é reforçado quando vemos que uma das espadas é dada a Jaime, que agora é um homem tão diferente…até porquê ele mal consegue colocá-la em sua bainha. De que servirá, então? Apenas mais uma conquista Lannister a ser exibida? Bom, lemos o livro, sabemos que Jaime superará isso e treinará a mão esquerda para poder usá-la. Mas esse ponto que a cena levanta é muito bom. Semanas se passaram e não vimos Jaime arder de amor e saudade pro Cersei. Nem vimos uma como foi a recepção do pai ou irmão. O que é triste, e tem uma explicação. Falo mais sobre isso depois. Jaime mudou e seu cabelo não é mais o de um Lannister, o que combina com o fato de ele ter sido deserdado pelo pai. Ele é um homem mais ‘real’ sem aquele louro. Não se parece mais com um gêmeo de Cersei. Não se parece mais um príncipe galante, belo, terrível e cheio de si. E  Tywin falando que nunca mais voltará a Casterly Rock ao mesmo tempo… é como se o preço de ter essas espadas fosse a perda da identidade Lannister.

Mandar fazer uma mão de ouro para não ter que ver um estrago irreparável, por exemplo, serve apenas para reforçar o  tal do estrago irreparável. A mão é dura, fria e sem vida. É como se fosse uma figura que representasse o que está por vir para essa família. Tanto ouro, e nenhum calor.

Screen Shot 2014-04-10 at 16.02.55
É interessante como muitas das cenas aqui envolvem Jaime. Como as pessoas consideram que ele não passa de um coitado agora que não tem mais uma mão. A mão de ouro é quase um insulto, mas ele a veste. E ela dói e incomoda. Lembram-se nas passagens dos livros onde ele pensa como é estranha a sensação de faltar um membro ali? Aquilo é muito real. Muitas pessoas que tiveram algum problema e tiveram que amputar alguma parte do corpo estão sendo retratadas ali de modo bastante real. Quando alguém pergunta ‘porque Game of Thrones faz tanto sucesso? Tá aqui uma resposta simples. Pela realidade. Essas cenas com Jaime são honestamente dolorosas e interessantes.

tumblr_n3nry2hbnW1qddfrco1_500
Bom, falemos sobre a chegada dos dorneses. O Tyrion de Peter Dinklage é cada vez menos presente como um pensador e estretegista e mais como um bom pacificador. É aquela coisa, se todo mundo é foda pra caralho, ninguém é foda pra caralho. E de fodões Porto Real está cheia: Tywin, Oberyn, Ollena… Nos livros isso funciona, mas na série não. Então Tyrion está… sim, menor. Para equilibrar o fato de que a série tem pontos de vista que o livro não tem.

Nessa cena da chegada dos dorneses a falta de personagens femininas foi algo a se estranhar. Lançassolar é conhecida por ser repleta de mulheres fortes e socialmente importantes. Dorne é conhecida não apenas da maneira como aquele cara babaca mencionou no bordel: pessoas zoadas que gostam de foder cabras. Dorne é linda e suas mulheres são políticamente, socialmente e culturamente fortes. Herança de Nymeria, rainha guerreira que coquistou e estabeleceu aquela terra para o mundo novo. E isso me faz pensar em Dany e no poder que ela tem de fazer Westeros um lugar melhor para as mulheres, como a filha do estalajadeiro, que estava sendo abusada na última cena deste episódio…

tumblr_n3ose7ijuT1s0l435o2_500

Enfim. Oberyn. Quando foi dito que Pedro Pascal foi excelente em sua audição… bem, agora vemos que era verdade. O cara é insano, usa o sotaque mais legal do mundo em função do personagem, tem um olhar extremamente marcante e uma presença muito forte. Não estou falando que ele é gato, o que tá, ele é. Estou falando que ele é um bom ator. Um bom Oberyn. Menos frases de efeito e mais atitude. O Oberyn dos livros é um cara que, quando alguém ouve seu nome, sabe-se que ali há problemas. Pra ele, sexo e guerra são uma coisa só, e isso é insano. Não vou entrar no mérito da polêmica dele ser bisexual, porque isso nem deveria ser pauta, está no livro e acabou. Aliás, Oberyn é algo além disso. Espero honestamente que todo mundo tenha entendido ou pelo menos lido novamente os capítulos em que ele é citado. Mas há algo muito mais interessante do que a vida sexual do Oberyn. Algo que não está nos livros, mas está na série. O ressentimento dos Martell com Rhaeghar. Com o fato dele ter traído Elia e se apaixonado por Lyanna Stark. Até então, pelo que sabemos, Os Martell gostam dos Targaryen, e bastante.

tumblr_n3qu2hMxAc1qbivzbo1_500
Voltando a miséria de Tyrion, agora ele tenta consolar uma dilacerada Sansa. ‘Come que passa’?. Não, não passa, gente. É bem estranho o fato de Tyrion ser tão complacente com as coisas que o pai lhe manda fazer. Jaime é o oposto disso nesse episódio. Tyrion chama Sansa de esposa. Devia chamá-la pelo nome, não como sua propriedade. Ele sabe como é sentir dor quando se perde alguém que é importante. Quando se perde família. Ele perdeu sua esposa (embora até aqui não saiba bem o motivo), mas deve ter doído. Comer não leva essa dor embora. O que leva é a conversa, o cuidado e a amizade. Sansa da série parece estar bem mais disposta a ouvir do que a dos livros, poxa. É só falar. Já que ela é sua esposa, seja mais franco com ela, mostre sua indignação. Seja quem ela precisa.

E então temos dois desdobramentos para essa cena. O de Shae e o de Dontos.

Tyrion encontra Shae esperando em sua cama quando ele retorna ao seu quarto e as coisas ficam complicadas. Shae grita com ele e uma empregada ouve tudo do lado de fora do quarto, vendo quando ela sai. Nos livros, até onde sabemos, quando Cersei descobre que Tyrion tem alguém ela manda espancar a prostituta em praça pública e na série a gente viu a Ros seriamente machucada por conta disso. Até então, Shae era um segredo. Os desdobramentos dessa cena até o dia do julgamento de Tyion parecem ser uma incógnita. O que Cersei faria com essa informação até lá? Lembrando que provavelmente veremos o fim de Joffrey no episódio que vem.

Screen Shot 2014-04-10 at 16.03.07
Quanto a Dontos, vemos a série se voltar para os capítulos de Sansa em A Fúria dos Reis. Mas vejo uma parceria entre dois sendo feita, provavelemnte não veremos. Também ficou difícil de entender Dontos assustando a menina e se escondendo atrás das árvores antes de encontrá-la. Se ele queria falar com ela, porquê fez isso? E vemos ele oferecer sua amizade e um curioso colar para ela, com pedras cor púrpura em uma corrente muito bonita. Quando a atriz apareceu na capa da Vanity Fair com esse colar, ficou bem claro: ele é um substituto para a rede de cabelo que ela usa durante o casamento de Joffrey no livro.

No livro A Fúria dos Reis, Sansa recebe um bilhete em seu travesseiro que diz ‘encontre-me no bosque sagrado se quiser voltar para casa’. Lá ela encontra com Sor Dontos. Ele promete a ela que vai levá-la pra casa em segurança. Depos promete a Sansa que ela irá embora no dia do casamento de Joffrey. Dias mais tarde, em A Tormenta de Espadas, o bobo entrega uma rede de cabelo decorada com “ametistas negras de Asshai” e pede que ela use no banquete do casamento de Joffrey. Ele diz: “… essa rede é mágica. O que a segura é a justiça. Vingança pelo seu pai… É a sua casa que está aí.”.

Foi muito bacana a rima visual entre este colar e a cena em que vovó Ollena tenta escolher o colar perfeito para Margaery usar na cerimônia que está por vir. Ollena é muito engraçada e também dá as boas vindas a Brienne, elogiando-a e fazendo as vezes da voz da audiência. No livro, ninguém elogia Brienne, nunca.

Mas ela merecia. E isso me leva fazer os últimos questionamentos ao redor deste núcleo: Semanas se passaram desde que Jaime voltou a Porto Real. E aqui acho que está a resposta para a pergunta: Porque não vemos Jaime e Cersei em um ardente reencontro e vemos Jaime e Brienne ainda tão brothers from another mother? Porque a cena de sexo que a série queria mostrar era a de Oberyn, e não a de Cersei e Jaime. Daí algumas coisas parecem estar em suspensão. E isso mostra o esforço dos produtores em fazer este, um episódio de estreia equilibrado.

Screen Shot 2014-04-10 at 16.02.45
Por fim, a rima visual mais expressiva foi a de Joffrey e sua patética estátua no pátio em Porto Real, fazendo a passagem de uma cena para outra. Joffrey é um dos poucos personagens que não é cinza. Ele é escuridão. Mas… naquele momento, ele trata Jaime daquela maneira muito mais pelo que ouviu sobre o tio nos últimos tempos. Por ouvir que Jaime e sua mãe tinham uma relação incestuosa. Nisso, acho que é até estranho escrever isso, mas seria bacana saber como seria se Joffrey tivesse uma boa relação com Jaime, ou se ele ao menos tivesse o mínimo de interesse em aprender algo bom sobre a vida e sobre ser rei com seu pai de verdade. Pois o seu pai de criação era um bêbado putanheiro, e sua mãe está indo para o curioso mesmo caminho. Ficou bem óbvio que Qyburn deu a ela o chá da lua overpowered dele. Aliás… na cena ela fez questão de não ser discreta a falar com ele sobre isso. No fim das contas, queria que Jaime soubesse. Do mesmo jeito que Robert não escondia as coisas dela.

Além do Mar Estreito: Where is Daario?

tumblr_n3oei35WXC1s8kxvlo1_500tumblr_n3oei35WXC1s8kxvlo2_500
Dá pra sentir que a mesma dificuldade que Martin tem de escrever o núcleo de Dany reflete em sua história da série. Há muito CGI (imaculados, dragões, paisagens surreais), muitas frases de efeito. Seus dragões cresceram e não podem ser domados, nem por sua mãe… Drogon está assustador. Crescendo rápido demais, é verdade, mas também estão as crianças Stark e até Tommen, como veremos no episódio que vem. O recast de Daario na minha opinião foi algo que a série tentou tratar com naturalidade do ponto de vista da produção e não em função da história. Se você não gostou, entenda que Daario não é um personagem feito para se gostar mesmo… Ele é exatamente daquele jeito nos livros: intrometido, exagerado, exibido. Missandei mais velha é um trunfo sensacional, faz Daenerys sentir-se mais protegida, embora não seja muito legal terem sumido com seu khalasar na série. É uma rainha com ótimos amigos. Acredito que ela seja a única personagem dessa série que consegue se gabar disso. Aquela galera chamando ela de Mhysa, no entanto, é bem verdadeiro e dá até uma aflição. É muita coisa pra ela tentar colocar em ordem.

Como Verme Cinzento pode ter algum interesse em Missandei eu também não compreendo. Ele é castrado e isso não é mencionado nos livros, uma vez que Missandei é apenas uma garotinha neles.

Sobre as flores que Dany ganhou do mercenário… uma cena bem a cara do personagem. Tem uma galera achando que pode até ser um easter egg para os fãs dos livros, cada flor para uma das três cabeças do dragão. Interprete como quiser.

Na Muralha: ‘Thenns… I fucking hate Thenns’.

Screen Shot 2014-04-10 at 16.22.13
Jon Snow, assim como Jaime, está de volta ao lugar que pertence. Voltou para um mundo muito diferente do que conhecia antes. Depois de duas temporadas ao Norte da Muralha, deve ser triste perceber no que Westeros se tornou. Muitas pessoas morreram, incluindo a maior parte da família dele, e Westeros é agora um lugar irreconhecível. Tanto Jon quanto Jaime são personagens que buscam ser justos saindo da curva do que o dever dita, justamente por terem visto coisas que ninguém mais viu, mas ao mesmo tempo terem a oportunidade de voltar para casa. A cena em que é julgado por Allister Thorne, Janos Slynt e Aemon foi muito bem feita, principalmente por Janos que é ótimo em fazer papel daquele babaca intragável.

Esse pensamento que Jon tem em relação a Robb não é deste livro, mas do primeiro livro (A Guerra dos Tronos) muito antes de seu irmão morrer. E isso deixou essa sensação de que Jon foi um pouco insensível, não é?

Ainda sobre os capítulos de Jon que foram adaptados nesse episódio, percebemos algumas diferenças. Quando Jon volta, Aemon limpa e trata seus ferimentos e Grenn conta a ele que Winterfell foi queimada e que Bran e Rickon foram mortos pelas mãos de Theon. Jon ainda pensa que deve ter havido um engano, pois ele viu um lobo gigante cinza em Coroadarainha. E que talvez então, Bran esteja vivo na pele se seu lobo… além do fato de que, quando Jon chega a Castelo Negro não há quase ninguém lá, muito menos Thorne e Slynt (esses dois só chegam no finalzinho do livro, e julgam Jon junto ao Camisa de Chocalho) antes de mandá-lo matar Mance.

Em contrapartida vemos a apresentação dos Thenns, e na série a função deles será a de mostrar que os selvagens são maus, e o que verdadeiramente os separa de um mundo civilizado. Quando Mance diz que jamais se ajoelhará ou pagar impostos, dá até pra entender. Mas quando vemos esses Thenns tão cheio de manias e cultura propria, essa ideia de ‘não ajoelhar’ fica bem clara. Não é uma questão de querer se ajoelhar ou não. É uma questão cultural. George R. R. Martin trabalha muito bem isso na história, desde Daenerys até Jon. Isso é muito empolgante. Nos faz refletir sobre questões do nosso mundo real. Os Thenns são um povo bastante peculiar, e acho que a caracterização ficou muito bacana (sei que muita gente não achou isso, mas algumas coisas são bem subjetivas mesmo). Colocá-los como canibais para aumentar o poder de antagonismo é um artifício bacana. Nesse universo a gente sabe que os canibais são o povo de Skagos, e sabemos que é lá que o garoto Rickon e Osha provavelmente se encontrarão. Talvez isso nos aproxime de Rickon enquanto ele não volta.

No Norte: “Fine little blade, maybe I’ll pick my teeth with it.”

tumblr_n3oy4mvyJH1r1f7a6o1_500
Eu gosto de pensar na insanidade de Arya, ao praticamente forçar o Cão a confrontar Polliver para poder ter sua Agulha de volta. Arya é uma personagem que já passou por tanta coisa horrível, que é como se por dentro ela não tivesse mais uma noção de medo ou perigo, mas isso não quer dizer que ela seja necessariamente é corajosa. Nos livros vemos ela se tornando gradualmente uma assassina profissional, na ideia mais terrível que alguém poderia conceber disso. Afinal de contas, há pouco tempo atrás ela era uma garota nobre que gostava de brincar com os irmãos e seus lobos e tinha sonhos e uma cama quentinha e comida farta em sua mesa, e uma mãe para lhe dar banho e educação. Essa é a mesma garota que se coloca em uma situação quase suicida. Que começa a sentir prazer ao enfiar a espada em um homem. A Maisie Williams é uma atriz de quem eu gosto muito, e ela se tornou uma garota tão inteligente nos últimos anos (como podemos ver aqui, a propriedade que ela tem em falar sobre os temas da série e sua personagem).

tumblr_n3nm651I8T1s95j2so1_500
E então ela recupera aquele último pedacinho de Winterfell que ela ainda pode chamar de seu. Mas a que preço? Agora ela já não é mais Arya. É só uma galinha do Cão, e tem que ser assim para que continue sua vingança sem ser reconhecida. Cada vez menos Arya, cada vez mais qualquer outra coisa. E em pouco tempo, Ninguém.

tumblr_n3ozfg1PmC1ric1f8o3_500
Como vocês já devem saber, a diferença na adaptação está no fato de que nos livros, neste momento, Arya mata o personagem Cócegas, e não Polliver. Mas Polliver também está presente na cena e quem o mata é o proprio Cão. Cócegas, por sua vez, foi morto por Jaqen H’ghar na segunda temporada da série. Nos livros, quem mata Lommy é Raff, o Querido, mas para ver os desdobramentos disso você teria que ler o capítulo de Winds of Winter que foi divulgado sabiamente dias antes da exibição deste episódio.

Esse post foi ilustrado com imagens garimpadas dos Tumblr Caps of thrones, este aqui, e este.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Augusto

    Que bom que resgataram o Dontos nesse episódio.
    Acho que os produtores/diretores/roteiristas sacaram que deixar o Mindinho agindo muito abertamente ia ficar muito destoante do que o personagem deveria representar.
    Aliás, por onde será que ele anda?

  • PHSA

    Ótima análise! Senti um pouco de ódio (ou apenas ressentimento se vc preferir) por certos personagens e passagens. O episódio foi realmente muito bom e com cenas memoráveis (como a dos Thenns). E só pra pontuar, a estória de GOT é ótima se olharmos do ponto de vista de não-leitores, mas o Martin torna foda! Como no caso da última cena do episódio, onde três desdobramentos muito bons do Martin se tornam apenas um.

  • Delamidia

    Adoro essas análises! E é tanta coisa apra comentar que fico perdida, mas depois volto e comento de novo.

    Não tinha me atentado para o fato da série ter nos confrontado com tantas promessas nesse episódio… Bem colocado!

    Oberyn – Pascal nesse papel caiu como uma luva. O olhar dá arrepios

    Missandei – Ainda não “adotei-a” completamente em sua forma mais velha. A sabedoria e inteligência própria da personagem nos livros acaba não tendo o mesmo impacto quando deixamos de vê-la como uma garotinha. E se rolar um momento de pegação entre ela e Dany vou me sentir um pouco amarga. Preferia que tivessem deixado Irri ou mesmo Doreah para esse fim, e nos apresentassem a uma “Pequena Escriba” realmente pequena. But…
    E quanto a Verme Cinzento, não duvido que queiram mostrá-lo como um dos irmãos de Missandei.
    No mais, sinto falta do khalasar e de ouvir algum “irmão de sangue” chamando Dany de Khaleesi…

    Jon Snow – O pensamento sobre Robb ser colocado naquela cena me chocou um pouco, achei duro. Mas então, Jon realmente tem motivos para estar mais amargo.

    Thenns – (Pausa para um momento viagem alucinógena) – Fiquei imaginando que Rodrigo Santoro cairia bem na pele de um deles O.O kkkk só eu?

    Arya e Cão – Perdi a conta de quantas vezes revi as cenas, estava esperando ansiosamente que ela começasse de fato a trilhar o caminho mais escuro.
    E “Cada vez menos Arya, cada vez mais qualquer outra coisa. E em pouco tempo, Ninguém.” Essa colocação me faz lembrar do quanto eu fico triste pela Arya na mesma medida que eu me empolgo pelos rumos dela.

  • Delamidia

    Ops, ficou grande o comentário e eu ia escrever mais, agora vou deixar para lá rs

  • Leclerc

    Ótima caracterização do Magnar de Thenn! Assustador e terrível!
    A energia flui com intensidade em todas as frentes do episódio…com uma única exceção: a mudança do ator que faz o Daario Naharis! Pode ser que ele esteja mais ” fiel” aos originais, mas havia algo no primeiro Daario que era quase onírico, e por isso marcante.
    A resenha da Ana Carol é bastante colorida, com detalhes interessantes e com uma atenção especial à psicologia das situações e dos personagens retratados! Vou virar fã !!!!

  • Acho muito adequado quando você diz que o Tyrion está “menor”, até porque, nem teria como ele estar de outra forma né? Já vimos o auge do personagem quando ele tinha o poder em suas mãos, na segunda temporada, e pudemos presenciar a perspicácia e inteligência na forma como ele lidou com o Conselho e principalmente com a irmã. Mas nesse contexto não tem muito o que ele possa fazer. A grande realidade é que quem manda nessa porra é o Tywin, e com ele presente tanto o Tyrion como a Cersei ficam bem inibidos nas suas maquinações. E sendo apenas Mestre da Moeda, fica ainda mais complicado.

    Não sei se concordo tanto com o que você disse a respeito do Tyrion e da Sansa. Acho que ele tem essa postura de conversa sim, tanto que ele fala da Catelyn e tudo mais, ele tenta um diálogo, mas me colocando no lugar dele imagino como é difícil tentar lidar com isso. De qualquer forma, eu esperava diálogos e/ou abordagens mais inteligentes da parte de um personagem como ele, afinal na segunda temporada ele mesmo responde à Cersei:

    “What do you know about warfare?”
    “Nothing. But I do know people.”

    Será que Tyrion sabe tanto quanto pensa? Levando também em consideração o que a Shae fará no futuro?

    Oberyn pra mim ficou perfeito, não tenho nem o que dizer.

    Na série acho que já tinha até passado da hora da Cersei saber da Shae, porque porra, está na cara. Acho que a série vem diminuindo cada vez mais essa idéia que tentam passar no começo, de que em Porto Real as paredes tem ouvidos. No livro isso é um fato, mas se tivessem mesmo, na série, o Tyrion jamais arriscaria colocar a Shae como aia da Sansa. Mas é, fica complicado passar essa rede de intrigas na série, da forma como ela é passada no livro, até porque não temos 1/3 dos personagens envolvidos. Estou curioso para ver o que vai rolar com a Shae nos próximos episódios, mas quanto a Cersei, se for pra chutar eu diria que ela vai contar ao Tywin sobre a Shae.

    Dontos foi algo… estranho, mas até faz sentido. Mesmo ele muito menos presente do que deveria ser. Se ele tivesse tido todo o destaque nas temporadas anteriores teríamos visto muito menos do Petyr, e da relação dele com o Varys também, e isso seria uma perda sem tamanho para a série.

    Olenna foi uma presença para amenizar o episódio, e acho que funcionou bem. Tem várias cenas que a gente vê e pensa “qual a utilidade disso?”, mas a verdade é que pensamos de uma forma prática, e com uma mente que já sabe o que está por vir, e nem sempre pensamos no episódio como uma composição de cenas que tem que ser balanceadas e tudo mais. Funcionou bem, e introduziu a idéia dos colares e da importância das jóias e da aparência num evento como esse.

    Sobre o núcleo Daenerys, acho que o Daario ficou bem qualquer coisa, mas eu também acho ele qualquer coisa nos livros (me julguem) então sem surpresas por aí. O CGI dos dragões está impecável, e isso já me permite dar um 10/10 para o núcleo dela.

    Na Muralha, só posso dizer que pela primeira vez em muito tempo eu verdadeiramente gostei do Jon do Kit Harington, e não sei se foi uma melhora na atuação ou no texto, mas gostei. Sobre Thenns… I fucking love Thenns. Acho que eles vão carregar nas costas toda a aura assustadora do povo selvagem mesmo.

    Quanto a Arya, estamos vendo ela percorrer esse caminho de justiceira, e muita gente – principalmente quem não leu o livro – projeta nela o espírito de vingança dos Stark. E acho que fazem isso com razão. Mas será que isso vai durar quanto tempo? A não ser que eles façam grandes mudanças na série, essa Arya justiceira que está diminuindo a sua lista vai ficar um pouco apagada enquanto aprende a ser uma assassina de primeira, né? Até que ponto perder a identidade não vai tirar ela também o desejo de vingança?

    Eu realmente adoro suas resenhas, Ana, porque você consegue fugir do previsível e comentar o episódio com um olhar diferenciado. Espero que continue nos próximos!

  • Adriano Leite

    Na série fica claro pro Jon que o Bran e o Rickon não estão mortos, o Sam deve ter falado pra ele, nao?

  • Eu copiei um bocado de coisa e depois apaguei pro comentário não ficar muuuito extenso. Então aqui vai o principal:
    E eu sempre falo isso, e vou repetir. A Arya é minha personagem preferida desde o 2 livro. Eu sou louca pelos POV dela (inclusive a tradução de vcs do capitulo do Ventos dos Invernos quase me fez infartar). E como um combo mágico somos presenteados pela Maise, uma excelente atriz. Eu simplesmente soltei um “puta que pariu” quando ela começou a repetir as palavras do “Polliver”. Foi massa, incrível e lindo! Acho que ela representou todos os fãs, não pela vingança em si, mas por vemos uma personagem que sofreu tanto ao longo da série, e como a própria Maisie disse, as coisas começando a “dar certo”
    Falei demais, mas era isso! Parabéns pela resenha. Adorei!

  • Leclerc

    Rafa, a trama de GoT move-se por conflitos. Tyrion pode ser o cortesão inteligente, o intelecto esclarecido de Westeros, mas isto será posto em cheque ao longo da história, e serão as suas emoções que falarão mais alto… principalmente quanto a Shae.

    As resenhas da Ana são ótimas!!!!!

  • SirBeyond

    cara eu pensei a mesma coisa sobre o Santoro O.O

  • Édipo Pereira

    O curioso é que ao mesmo tempo que a série avança, algumas sacadas vem dos livros anteriores (Sansa+Dontos por exemplo), isso me dá esperança de que a série não alcance os livros tão cedo…parabéns pela análise.

  • Myriel

    Ótima análise!

    Senti que a adaptação dos Thenns como canibais faz sentido, embora isso não seja citado nos livros. Basta imaginar que eles vivem no lugar mais isolado e frio do continente, logo é possível que se alimentem da carne humana na falta de outros alimentos.

    Gostei muito do episódio, também achei a melhor estréia desde a 1ª temporada. Foram episódios iniciais muito sólidos, o que não senti nos episódios de estréia da 2ª e 3ª temporada.

    Obs.: Menção honrosa para a cena de Joffrey, Sor Meryn e Sor Jaime. Joffrey fazendo Joffrice com seu próprio pai biológico foi engraçado, sendo mais um na lista do rei pestinha.

  • Sendo APENAS mestre da moeda? Poxa, o Mindinho causou quando tinha essa função. Mas entendo o que vocês dizem do Tyrion estar menor por causa das outras figuras.

  • leo f

    Gostei muito dos Thenns, mas nao consigo imaginar o Jon casando um deles com a Allys Karstark… Vai ser interessante, pq alem de selvagem, ele sera canibal na serie, oq vai ser ainda mais chocante

  • João Victor

    Para mim, essa premiere foi a mais eficiente até agora. Não foi confusa como a da 2ª e nem lenta como na 3ª. Conseguiu apresentar as novas tramas e continuar com a antigas de uma maneria fantástica, fazendo com que esse seja um dos melhores episódios da série. E deu para prever que essa temporada vai ser completamente perfeita.
    Foi “vazado” um vídeo com cenas do resto da temporada, que confirma que será a melhor season : http://www.spoilertv.com/2014/04/game-of-thrones-season-4-upcoming.html

  • Gui M.S.

    Excelente análise sobre a cena inicial com a Gelo e sobre a mão de ouro do Jaime (até então, não tinha visto ninguém analisar de forma semelhante).

    Concordo plenamente que o canibalismo e a caracterização física dos Thenns aumenta a repulsa pelos personagens. Foi uma ótima escolha.

    Quanto ao resto da análise, impecável, como sempre.
    Parabéns para a equipe!

  • Felipe Branco

    Excelente análise.
    Obs.: Este Daario tá com maior jeitão de bobo, diferente do anterior e do livro.

  • Ótima análise mesmo. Tem gente q escreve bem, mas parece não gostar mto da série. Outros gostam mto da série, só não sabem escrever. Q bom q aqui alguém conseguiu aliar as duas coisas.

  • Pedro Maffia

    Em qual capitulo estão estão as primeiras menções a Oberyn?

  • Pedro Maffia

    Em qual capitulo estão as primeiras menções a Oberyn?

  • Delamidia

    hahaha toca aqui que estamos viajando na mesma droga kkkk
    Mas sério, acho que ele ficaria realmente bem no papel…

  • wildfire35

    Excelente reviem Ana, vc foi muito perspicaz e certeira na analise.

    Geralmente gosto mais da analise do Rafael, mas nesta semana a sua esta insuperável, praticamente perfeita.

    1×0 para vc hauahauauaua.

  • wildfire35

    Belo comentário Merz,

    meus parabéns.

  • “Apenas” Mestre da Moeda em contraposição ao status de Mão do Rei. Sendo Mão ele já tinha desavenças de “poder” com a Cersei, como Mestre da Moeda ele não tem como competir com ordens e decisões dela. O Mindinho se deu tão bem no cargo pela descrição, e porque ninguém espera grandes coisas de alguém de uma casa sem importância, ele mesmo diz isso. E outra, o Mindinho nunca batia de frente com a Cersei ou outros membros do Conselho (a não ser eventualmente o Varys), ele só tramava e planejava por trás com seus interesses pessoais.

  • Obrigado =)

  • Bacellar

    Concordo!

  • Jessica

    Adorei a sua percepção das coisas mais ocultas , dos detalhes invisíveis ao nossos olhos ansiosos pela estréia . GoT não é uma série sem pontos interligados , ela é astuta , é quase um jogo de xadrex , quando você assisti , tem que está perceptível a todos os detalhes, no seu texto você ajudou os leigos e os mais ansiosos a perceberem . É normal para aqueles que acompanham os livros , esperar um pouco mais dos episódios , porém temos que lembrar que tem mais duas temporadas renovadas , e contamos com excelentes retoristas e diretos , tanto quanto no livro , como na série , todas as perguntas são respondidas , cedo ou mais tarde .
    Sobre o fato de não temos a presença feminina , acho que tivemos overdoses amostras do que as mulheres de GoT são capazes, é a vez de começarmos a olhar os homens . Jaime é pra mim o personagem mais singular dessa série , ele era tudo e agora se tornou um nada , mas no meio desse nada ele reencontrou a sua alma , o amor por Cersei se esvazia junto com a admiração que ele tinha por esta , e esta tão obcecada por ser reconhecida por seu pai , acaba se tornando uma visão menos rude do seu falecido marido .
    Sobre a familia Lannister , eles perderão seus laços de sangue assim que mataram Ned Stark , e isso fica evidente nesse episodio .Tyrion é de fato o maior estrategista dessa série , ele ver o mundo em caos e sabe que nada fará isso mudar , eles estão fadados a ruínas.Porém é extremamente compreensível , que uma hora até o mais bravo dos guerreiros estejam cansados de lutar , depois de três temporadas , chegou a hora dele de está exausto , de ficar meio perdido , mas a sensatez sempre foi a maior característica dele , estou ansiosa pra ver como ele a usará .

    Jon mais uma vez me mostrou ( e eu uso ,a forma pessoa , pois sei que nem todos vêm isso nele) que de todos os o Stark , ele foi o que mais aprendeu com seu pai . Os valores , a coragem , está muito presente , mas está muito mais equilibrado e sensato depois de deixar seu amor para trás para assumi a responsabilidade que ele escolheu . Ao afrontar o conselho , vemos aquele menino que vivia pelos cantos magoado pela antipatia de sua madrasta e pela ignorância de sua maternidade , virar um homem, ele quebrou inúmeras regras e votos ? Sim , mas diferente de muitos ali ( como foi dito ) ele fez por ter que fazer, ele fez por necessidade. Nas temporadas anteriores vemos a sombra de um Stark em Jon , espero que nessa ele mostre que o seu sangue vale mais que um sobre nome.
    Por fim temos Arya , o seu ponto de vista foi muito diferente do meu Ana , e me fez muda-lo em dois segundos após ler sua reviem. Arya pra mim é uma personagem tão sombria quanto incisiva , ela não tem medo de passar por cima do que tiver que passar , para chegar aonde quer . Porém não sei até aonde ela é corajosa , e até aonde ela é apenas não sabe o que está fazendo.
    Bom obrigada por essa explicação conclusiva e lógica .

  • Pati

    Se eu não me engano nos livros a Missandei é irmã do Verme Cinzento.
    E na cena com o Daario ele responde a provocação do Daario falando algo que eu não lembro mas com uma cara de ironia, q na hora ficou óbvio pra mim que a ironia dele era sobre isso, ele olha pra ela com carinho prq é sua irmã, e o Daario já pensando bobagem.

  • Pati

    bah ótimo ponto, na hora nem me veio a cabeça… Tadinha da Allys 😛

  • Pati

    Deve ser prq os Thens ficaram parecidos com o Santoro no papel de Xerxes em 300.

  • Anne Beatriz

    a série tá meio que avançando (como vimos na muralha) com os acontecimentos. Coisas que só aconteceram depois do casamento, já estão se adiantando, outras atrasando como o Sor Dontos. Fica meio estranho pra quem leu, mas acho que é pra não confundir já que no 4º livro encontramos muito o pessoal de Dorne, novas pessoas na corte, o que deixa o leitor meio confuso com a ruptura. Na série acredito que querem fazer isso de forma mais suave… Espero que seja só por isso

  • Lika

    Muito bom o texto!
    Não havia entendido o porque do Jaime chegar tão cedo em Porto Real, já que no livro ele chega bem depois da morte de Joffrey… Mas realmente, parece que o que quiseram nos colocar foi a relação de Joffrey com o pai, esse descontentamento de ambas as partes que depois provavelmente vai ser uma pitadinha de intrigas a mais entre Jaime e Cersei.
    O que eu realmente Não entendi foi o porque do Cão de Caça não ser ferido na cena da luta, já que no livro a história da Arya se desenrola mais independente a partir daí.

  • drmingus

    Na verdade, essa associação se dá porque o Magnar de Thenn está parecendo um Xerxes, do filme “300”, sem piercings!

  • Roberta

    “Cada vez menos Arya, cada vez mais qualquer outra coisa. E em pouco tempo, Ninguém.” Genial.

    Adorei a sua análise.

  • drmingus

    Concordo. Quanto ao paradeiro dele, na temporada anterior, o Mindinho partiu ao encontro da Lysa Arryn, para tentar assegurar a lealdade dela ao reino. Essa foi a intenção do Tywin. Mas o Mindinho tem seus próprios planos…

  • Jean Marcell

    Realmente, o ressentimento dos Martell com Rhaegar nunca foi percebido, muito menos explícito. Gostei disso…

  • Lucas Campello

    Pensei a mesma coisa, no livro os Thenns são selvagens e bárbaros, porém eles tem uma certa honra que sendo canibais eu acho difícil acontecer. Não vejo esses Thenns se tornendo uma “casa” como no livro.

  • Leclerc

    A cena da Arya repetindo as mesmíssimas palavras de Polliver…me deu arrepios! Arya mantém todas estas coisas na memória, apenas esperando pelo momento …Ah, o momento! …da liberação!!!!!

  • Thiago Barros Soares

    A única diferença que eu nao gostei fou a ‘cor’ do pessoal de Dorne, já que no livro todos sao bem mais escuros, cor de ‘oliva’…

  • Thiago Barros Soares

    Misandei tem tres irmaos entre os Imaculados, Ela fica perturbada quando Mossador, um de seus irmãos, foi morto pelos Filhos da Harpia.

  • Joao Palmadas

    A Maisie Williams está dando um show de interpretação. Se continuar assim, tem tudo para ser uma grande atriz de cinema e de teatro.

    E isso dela ter ganho um cavalo com seus próprios “méritos” foi genial.

    Mas é uma pena que ela tenha que usar cabelos curtos na série. Seus cabelos são lindos.

  • Joao Palmadas

    Acho que o cão de caça só morrerá perto do final da série. Se morrer na série.

    Eu não acredito nas teorias de que ele ainda está vivo nos livros, mas na série tudo pode acontecer.

  • Delamidia

    Sim, deve ser rs

  • Joao Palmadas

    Isso seria mais chocante do que o casamento da princesa exilada com um líder de um bando de selvagens dothrakis?

    Eu faço um paralelo entre a Allys e a Dani: duas donzelas de alto nascimento, maltratadas pelos verdadeiros parentes, que perderam os pais na guerra, e para se tornarem independentes tiveram que se casar com líderes de selvagens. Os Thenns serão os Dothrakis da Allys – que ainda nem sabemos se vai ou não aparecer na série. Eu acho que pode aparecer, acho até mais provável que apareça agora que sabemos que os thenns terão destaque, mas ainda não acho uma certeza.

    O Magnar até que se veste com mais compostura que o Khal Drogo.

  • Joao Palmadas

    Tanto o Mindinho quanto o Duende são muito subestimados na série, e seus inimigos pagam por isso.

    O Mindinho pode ter sido um grande mestre da moeda (eu acho que não foi tão bom assim não, por culpa dele westeros tem uma dívida enorme), mas mesmo assim ele é desprezado.

  • Joao Palmadas

    A Arya está se preparando para sua vingança. Toda a história dela nos livros é a história dessa preparação. E é claro que nos livros ela vai se vingar e causar muito mal aos inimigos de sua família.

  • Ricardo Gelatti

    O Sam não pode falar isso, pq prometeu pro Bran não comentar com ninguém.

  • Najara Bertoli

    Salva de palmas pra essa análise que foi mais que excelente!
    Eu concordo que o episódio foi extremamente bom, um dos que eu mais gostei, se calhar. Gosto desse detalhe da série de explorar coisas que não foram deixadas claras nos livros, como o ressentimento dos Martell com Rhaegar (depois da aliança que foi feita para unir os Sete Reinos, sempre me pareceu extremamente egoísta o fato do príncipe correr atrás da Lyanna), e a relação Joffrey x Jaime. Concordo que ele seja um personagem totalmente escuro, mas eu gostaria de ter um pov com ele, ou ver mais sobre o ponto de vista desse personagem.

  • Rafael

    Apenas uma coisa, acho que ultima coisa que Sansa gostaria é ser confortada por um Lannister, Tyrion sabe que não tem nenhuma chance e outra o Tyrion sabia que o Casamento Vermelho era necessário, terrível, cruel, mas necessário.

    Mais sobre o Tyrion, no livro tive uma impressão no terceiro livro um Tyrion, muito mais aborrecido, mais bebado, até deprimido, muito por tudo o que ele perdeu, por não ter o reconhecimento por seus altos, enfim ele perdeu o seu poder. O melhor Tyrion pra mim é o Tyrion on the road, ali está o Tyrion livre pra ser quem ele é.

  • Shizuka Hiou

    Será que povo vai filmar as “reactions” de quem não leu o livro, sobre a melhor cena do próximo epis[odio?

  • Shizuka Hiou

    E eu estou na expectativa pra ver se a Jeyne, amiga da sansa, vai aparecer.

  • Atila

    Excelente Análise! Esperei por ela a semana toda! Valeu a pena

  • Joao Palmadas

    Você já viu fotos do Martin? Eles são escuros em comparação com o Martin. Para pessoas da raça do Martin, espanhois, portugueses e italianos do sul são criolos.

  • Jessica

    Não creio que você teve paciência pra ler todo o meu comentário hahahaha mas obrigada pela explicação , eu olho pra história da arya com muita pena , talvez esteja olhando de forma errada.

  • Leclerc

    Tyrion talvez seja a única pessoa em King’s Landing – e talvez em toda a Westeros – que é inteligente e sabe que é inteligente…mas mesmo assim existem situações em que as emoções tomam as rédeas, e Shae será o estopim de uma série de eventos que tornarão a história muito mais interessante – o conflito faz a trama avançar!

  • Leclerc

    Em Westeros nenhuma cabeça está sob garantia: todas podem rolar…mas acho que a teoria de que o Cão ainda está vivo é válida. Não morre ainda não, GRRM! Você ainda tem que soltar todos os corvos!

  • Donilo

    É curioso. Tanto Jon quanto Robb quebraram juramentos e se relacionaram com mulheres ‘exóticas’. A diferença dos dois é que Jon soube resolver a situação na hora certa, já o Robb…

  • Simone Pasinatto

    The North Remember!!

  • Elivelton santos

    o Tywin Lannister , a Olenna Tyrel e a Marjorie Tyrel tbm são personagens inteligentes , acho e o Doran Martell tbm se enquadre neste grupo ,o problema dele é demorar muito para fazer as coisas , sem falar no Mindinho e no Varys , acho q personagens inteligentes é oq não falta em GoT.

  • Roberto

    Ana, mais uma vez, parabéns. Sua análise é digna de uma especialista e fá de GOT.

  • Felipe Bini

    Só a título de informação, os ferreiros supostamente capazes de reforjar aço valiriano são de Qohor (e não de Qarth): o prório Tobho é qohorik.
    E é possível que os meistres da Cidadela também saibam fazê-lo, afinal como é que os meistres que estudaram magia teriam seus elos de aço valiriano? Hehe

  • Joao Palmadas

    Eles podem comprar dos ferreiros de Qohor.

  • Felipe Bini

    Ou têm um “estoque” de aço valiriano que algum ferreiro qohorik reforja, vai saber…
    É curioso também o arakh de aço valiriano que um cara lá dos Windblown tem, afinal os dothraki só ascenderam no oeste de Essos justamente depois da queda de Valíria.

  • a verdade

    Arya Revenge, Arya para o Trono!!!

  • a verdade

    não consigo gostar da Daenerys e do John, acho eles tão chato e sem sal!!

    No livro, então, são mais insurportáveis ainda. Dany vive uma história desconexa com Westero, é só pulando de cidade em cidade, se achando a dona do mundo. E John tem uns pensamentos tão retardados, ele parece um bobão, de bobão, já basta o Sam q pelo menos é divertido!

  • Bruno Tardelli

    Verdade, outras sacadas, no entanto, vem dos livros futuros… muito espertinho esse Martim liberar aquele POV de Ventos do Inverno antes da estreia da 4th temporada eim…

  • Bruno Tardelli

    Ha Joffrice foi ótimo, fiquei imaginando agora Dunk se levantando da cova: “Tire essas mãos imundas desse livro garoto, se não vai levar um tapão na orelha!”

  • Bruno Tardelli

    Sim, um POV do Joffrey seria interessante… Curioso como os personagens que achamos “escuros” normalmente são aqueles sem POVs (Joffrey, Tywin, Bolton, Ramsay) ao passo que alguns personagens que achávamos serem escuros tornaram-se cinza quando lemos seus POVs (Jaime, Cercei – um cinza beeeemmm escuro vá, hasuasauh).

  • Bruno Tardelli

    Parabéns pela análise!

  • Thallys Rodrigo

    A Arya e o Cão não estão nas Riverlands? Ai no texto tá no Norte…

  • Matheus Borges

    Margaery Tyrell e,e Não Marjorie… só dizendo :v

  • Matheus Borges

    Segundo o Tyrion, o Oberyn é escuro cor de azeitona ( e,e) então ele é bem negão… Claro, deduzindo que ele não tava falando das verdes :v

  • Elivelton santos

    Verdade mesmo , vlw

  • Daniel Ramos

    Muita gente reclamou do primeiro episódio, mas essa análise reflete muito bem oque eu senti. Ele foi um tipo de preparação pra oque está por vir. Quem não leu os livros não faz ideia do que a história vai se tornar rs. Achei o episódio excelente e mal posso esperar pelo próximo.
    Obs: Eu confesso que me arrepiei na cena do julgamento do Jon quando o Janos ri da ideia de haver gigantes além da muralha e, ao olhar pra expressão do Allister e do Aemon, seu sorriso morre. #FODA

  • Fernanda

    Depois que o Jaime passou a ter POVs (e a ser BFF da Brienne), eu até esqueci que ele jogou o Bran do alto da torre.
    Um POV do Ramsay seria no mínimo chocante. Saber como a cabeça dele funciona, entender os motivos dele (se é que tem algum motivo específico), ia ser um soco na mente. Pq, pra mim, o Joffrey era um FDP, mas era muito mais mimado do que mau. O Tywin era um estrategista FDP. O Ramsay não é mimado, nem um grande estrategista. Ele, aparentemente, exala perversividade pq é perverso. Mas aposto que um POV dele seria muito rico (e insano).

  • Robson William

    Quando falam do Tyrion eu chego a ficar preocupado. Estive fazendo uma análise de personagens e creio que é chegado o momento de Tyrion voltar aos tempos áureos, menos bonzinho, mais sádico, irônico e atrevido. Ele está muito passivo. Sim, talvez a gente pense: mas é porque o Tywin está em Porto Real ou porque ele quase morreu na Água Negra, mas a questão é que estamos perdendo o Tyrion para algum personagem à se julgar, fraco. Na boa, o Tyrion dos livros enfrentaria Ollena Tyrell palmo a palmo, mas o da série, não.

  • Rafael

    A versão do livro de Shae descobriu sem querer a fraqueza de Tyrion, ele é carente. Carente de aprovação, de carinho, amor..ela alimenta isso, francamente eu prefiro a versão do livro, faz mais sentido.

  • Rafael

    Acho que são diferente no sentido que cada um tem suas dificuldades. Tywin bem menos que a maioria, Tyrion talvez seja o que tenha mais dificuldade seguido de perto pelo Mindinho, mas acho que ser um anão em um mundo preconceituoso, filho/irmão marginalizado, nesse mundo de cobras, torna tudo muito mais dificil.

  • Leclerc

    No terceiro livro, Tyrion de fato foi apeado do seu “Status”, o que o deixou meio frágil, necessitando da aprovação dos outros. Sua dependência da Shae foi uma consequência disto…já na série, em que as situações são por necessidade pouco explicadas, ficou a impressão de carência afetiva: porém o resultado do domínio das emoções sobre a inteligência será o mesmo…e a história irá tomar um rumo vertiginoso a partir daí, no que considero um dos melhores textos escritos pelo GRRM…não morre ainda não, velhinho!

  • Leclerc

    Sam divertido??? Com aquela roupa preta ??? A verdade ( se me perdoas o trocadilho…) é que na série este personagem está fazendo apenas O MÍNIMO que se espera dele…

  • Leclerc

    Concordo. O Tyrion dos livros é mais durão, decaído mas ainda mantendo a pose!

  • Delamidia

    Arya no trono? kkkkkkkk Esse povo (comentários) viaja!

  • Efrain Mota

    Achei muito fraco esse primeiro episódio da 4 temporada.. nem parecia novidade!!

  • Welington Valente

    Parece que diminuíram ainda mais a cicatriz do Tyrion, mas é só um detalhe, gostei muito do episódio e não vejo a hora de ver o próximo, que será daqui a pouquinho, hahah. Bom mudando um pouco de assunto, adoro navegar pela internet e graças a isso descobri uma maneira de conseguir uma renda extra apenas navegando e divulgando um serviço de assistência emergencial 24 horas, sou um dos segurados, o caso é que a empresa me recompensa por indicar novos segurados, não vou ficar rico como isso, óbvio, mas dá pra ganhar uma graninha, se interessa a você copie este link sem as aspas (assistenciareal24horas.com.br/rendaextra.php?id=welingtonvalente00790) e dê um google, acredite, você não vai se arrepender. Sou Welington Valente, cabeleireiro de Curitiba e ganho dinheiro pela internet também.

  • Richard Carvalho

    Talvez seja a sequência dos POVs, que não é exatamente linear..

  • Joao Palmadas

    O problema da Shae da série é o politicamente correto da televisão americana, e mesmo a HBO faz concessões ao politicamente correto. A Shae dos livros é puta sem qualidades além da beleza. É vaidosa, vazia, gananciosa e cínica, está com o Tyrion apenas pelo seu ouro e se volta contra ele por uma proposta maior. Ela tem até um amante, além do anão. E no final ela ainda dá uma bruta mancada, achando que chamando o anão de gigante vai salvar a pele – é aí que ela se perde de vez.

    O amante sumiu da série, os defeitos da Shae sumiram da série. Na série, ela é leal a Sansa, ama mesmo o Tyrion, é valente e altruísta, bem diferente da puta com cabeça de minhoca e coração de cobra que é a Shae dos livros… Ela foi transformada pelo politicamente correto.

  • Rafael Coelho

    Acredito que os meistres que estudam magia saibam sim forjar aço Valiriano, afinal, é dito que os próprios Meistres forjam seus elos quando dominam algum conhecimento. Que maneira melhor para se iniciar na magia do que forjando o próprio elo de aço valiriano? Mas infelizmente são poucos os meistres que estudam magia. Se não me engano, só 3 foram citados: Marwyn, Qyburn, e Aemon.

  • Abigail De Souza Pereira

    Tyron V

  • Priscila Canary Figueira

    Eu adorei esse primeiro episódio!
    A cena da Gelo sendo desfeita foi simplesmente sensacional! Para mim conseguiram passar aquela aura de tristeza, como se algo estivesse sendo perdido… Foi uma cena linda, e triste!
    Oberyn está perfeito e o ator demais! Quero saber onde estão os que diziam: “não gostei desse ator! Ele não tem nada a ver com os Martell’s”? rsrs
    Gostei demais de Jon nesse episódio. Me passou mais maturidade! Parece que o menino se perdeu e o homem surgiu – “Mate o menino e deixe o homem nascer.” Começamos a enxergar uma parte disso!
    Enfim, todo episódio foi fantástico!

  • Meistre Luwin de Winterfell também.

  • Anne Beatriz

    é acho que sim.. espero que fique legal pra quem ñ leu..

  • Guilherme Viana

    Pelo menos na série não deixaram ele tão babacão… Ele até confessa sua atração sexual por mulheres, coisa completamente normal, enquanto no livro ele é todo “ah, não posso olhar pros peitos da Goiva”…

  • Guilherme Viana

    Engraçado como ela consegue manter o cabelo arrumadinho e ainda uma espécie de franja, apesar de toda correria, Riverlands afora…

  • Felisberto Albuquerque

    Perfeito a sua análise da Shae… Puta, vazia e realmente esta com o anãi pelo dinheiro. No que Tyrion foi preso, se vendeu como toda puta faz. Agora na série ela é cheia de principios… Uma “Eddard Stark” de saias… PFFFFFF… Ridículo… Mas acho que mesmo assim ela vai pras trevas….

  • nossa é mesmo, mano! valeu demais.

  • Matias Camargo de Souza

    Mais alguém reparou na referência aos Segundos Filhos na conversa do Tyrion com o Oberyn? Achei genial!!