A grande conspiração dos Meistres da Cidadela. Parte II

ATENÇÃO! SPOILERS DE TODA A SAGA, ESPECIALMENTE DE O FESTIM DOS CORVOS

Na primeira parte dessa teoria que você viu aqui começamos a insinuar (é, nós somos assim mesmo) a possibilidade de haver uma grande conspiração dos Meistres da Cidadela para acabar com a magia no mundo. Continuando, vamos ver um personagem distinto que acredita e ajuda a apoiar essa teoria: Arquimeistre Marwyn.

Marwyn, O Mago

Marwyn, O Mago por Nawia (deviantart)

Marwyn, também conhecido como Marwyn, O Mago é um arquimeistre da Cidadela, ele é citado pela primeira vez em As Crônicas de Gelo e Fogo,  ainda no primeiro livro, em A Guerra dos Tronos quando Mirri Maz Duur (a maegi que “trata” o ferimento de Khal Drogo a pedido de Daenerys) menciona que ela foi educada sobre anatomia humana por um meistre chamado Marwyn. Depois em A Tormenta de Espadas, em uma conversa com Jaime Lannister, Qyburn explica como ele veio a acreditar na existência de fantasmas e menciona que, de todos os arquimeistres, apenas Marwyn faz alguma reflexão sobre o assunto. Finalmente, no prólogo de O Festim dos Corvos somos apresentados a Marwyn:

“…Marwyn se parecia mais com um cão de guarda do que com um meistre. É como se quisesse nos morder. O Mago não era como os outros meistres. Diziam que se fazia acompanhar de prostitutas e de feiticeiros andantes, que  falava com ibbeneses peludos e ilhéus do Verão negros como breu na própria língua desses povos, e fazia sacrifícios a deuses estranhos nos pequenos templos dos marinheiros que se erguiam junto aos cais. Os homens falavam que o tinham visto na parte erma da cidade, em arenas de ratazanas e bordéis negros, na companhia de saltimbancos,  cantores,  mercenários  e  até pedintes. Alguns chegavam mesmo a sussurrar que certa vez ele matara um homem com os punhos. Quando Marwyn regressou a Vilavelha, depois de passar oito anos no leste mapeando terras distantes, em busca de livros perdidos e aprendendo com feiticeiros e umbromantes, Vinagre Vaellyn apelidara-o de “Marwyn, o Mago”. O nome espalhara-se rapidamente por toda Vilavelha, para grande aborrecimento de Vaellyn. – Deixe os feitiços e as preces para os sacerdotes e os septões, e direcione a inteligência para a aprendizagem de verdades em que um homem possa confiar”,  aconselhara Arquimeistre Ryam certa vez a Pate, mas o anel, o bastão e a máscara de Ryam eram de ouro amarelo, e sua corrente de meistre não incluía um elo de aço valiriano.”

O elo de aço valiriano a que Pate (um aprendiz da cidadela) se refere é dado aqueles meistres que adquirem conhecimento de magia e ocultismo e, apesar de apenas um a cada cem meistres serem dignos de carregar um desses elos em sua corrente, o estudo de magia é mal visto pela maioria dos Meistres.

Ou seja, Marwyn, é um arquimeistre de compartamento incomum, mas experiente e respeitado por seu conhecimento.

Em O Festim dos Corvos, o agora Lorde Comandante Jon Snow envia Samwell Tarlly e Meistre Aemon para Vilavelha. Sam seria instruído como meistre para substituir Aemon que para sua própria segurança passaria o resto de sua velhice em Vilavelha. Durante a viagem, Aemon fica sabendo pelos marinheiros sobre Daenerys e seus dragões. Ele então passa a acreditar que Daenerys é Azor Ahai e a beira da morte faz Sam prometer que contará tudo ao arquimeistres em Vilavelha e os fará enviar um meistre para ajuda-lá. Ao cheger em Vilavelha Sam pretende contar tudo ao senescal, mas é interceptado por um aprendiz de nome Alleras que já sabia de sua chegada, este o convence de que o arquimiestre Marwyn receberia melhor seu relato.

Esfinges na entrada da Cidadela

Esfinges na entrada da Cidadela – Fantasy Flight Games

“– Meistre Aemon acreditava que Daenerys Targaryen era a realização de uma profecia… Ela, não Stannis nem Príncipe Rhaegar, nem o principezinho cuja cabeça foi atirada contra a parede.

– Nascida entre o sal e o fumo, sob uma estrela sangrenta. Conheço a profecia – Marwyn virou a cabeça e escarrou uma bola de muco vermelho para o chão. – Não que confie nela. Gorghan de Velha Ghis escreveu um dia que uma profecia é como uma mulher traiçoeira. Mete o seu membro na boca, você geme de prazer e pensa, “que maravilha, que agradável, que bom isto é”… E então seus dentes se fecham e seus gemidos se transformam em gritos. É essa a natureza da profecia, Gorghan disse. A profecia sempre arranca seu pau a dentada – mascou durante algum tempo. – Mesmo assim…

Alleras pôs-se ao lado de Sam.

– Aemon teria ido ter com ela se tivesse forças para isso. Queria que lhe mandássemos um meistre, para aconselhá-la, protegê-la e trazê-la para casa em segurança.

– Ah queria? – Arquimeistre Marwyn encolheu os ombros. – Talvez seja bom que tenha morrido antes de chegar a Vilavelha. Caso contrário, as ovelhas cinzentas talvez tivessem de matá-lo, e isso teria feito os queridos dos pobres velhos torcer as mãos encarquilhadas.

– Matá-lo? – Sam estava chocado. – Por quê?

–  Se eu lhe disser, podem ter de matar você também  – Marwyn abriu um horrendo sorriso com o sumo da folhamarga escorrendo, rubro, entre os dentes. – Quem você acha que matou todos os dragões da última vez? Galantes matadores de dragões armados de espadas?  –  cuspiu. – O mundo que a Cidadela está construindo não tem lugar para feitiçaria, profecias ou velas de vidro, e muito menos para dragões. Pergunte a si mesmo por que foi deixado que Aemon Targaryen desperdiçasse a vida na Muralha, quando, por direito próprio, devia ter sido promovido a arquimeistre. O motivo foi seu  sangue. Não podiam confiar nele. Assim como não podem confiar em mim.

– O que fará? – Alleras, o Esfinge perguntou.

– Arranjarei um meio de chegar à Baía dos Escravos no lugar de Aemon. O navio cisne que trouxe o Matador deve responder bastante bem às minhas necessidades. As ovelhas cinzentas irão enviar seu homem numa galé, sem dúvida. Com bons ventos, deverei chegar antes – Marwyn voltou a olhar Sam de relance e  franziu as sobrancelhas. – Você… você devia  ficar e forjar a sua corrente. Se eu fosse você, faria isso depressa. Chegará um momento em que será necessário na Muralha – virou-se para o noviço de rosto macilento: – Arranje uma cela seca para o Matador. Dormirá aqui, e o ajudará a cuidar dos corvos.

– M-m-mas – Sam gaguejou –, os outros arquimeistres… o Senescal… o que lhes direi?

– Diga-lhes como são sábios e bons. Diga-lhes que Aemon ordenou que você se colocasse nas mãos deles. Diga-lhes que sempre sonhou em um dia ser autorizado a usar a corrente e servir o bem supremo, que o serviço é a maior das honras, e a obediência é sua maior virtude. Mas não diga nada sobre profecias ou dragões, a menos que goste de veneno no mingau de aveia…”

Ou seja, temos um arquimiestre da cidadela dizendo claramente que “o  mundo  que  a  Cidadela  está  construindo  não  tem  lugar  para feitiçaria, profecias ou velas de vidro, e muito menos para dragões”.

Há ainda um segundo argumento citado por Marwyn que corrobora a teoria de conspiração dos meistres para acabar com a magia no mundo: As velas de vidro de dragão (obsidiana).

No prólogo de O Festim dos Corvos vemos uma conversa entre alguns noviços e acólitos na cidadela:

– Arquimeistre Marwyn acredita em muitas coisas curiosas – disse [Armen]–, mas não tem mais provas dos dragões do que Mollander. Só tem mais histórias de marinheiro.

– Está enganado – Leo Preguiçoso respondeu. – Há uma vela de vidro ardendo nos aposentos do Mago.

Um silêncio caiu sobre a varanda iluminada por archotes. Armen suspirou e balançou a cabeça. Mollander pôs-se a rir. Esfinge estudou Leo com seus grandes olhos negros. Roone pareceu não compreender.

Pate sabia das velas de vidro, embora nunca tivesse visto uma ardendo. Eram o segredo mais mal guardado da Cidadela.  Dizia-se que tinham sido trazidas de Valíria para Vilavelha mil anos antes da Perdição. Ouvira dizer que havia quatro; uma verde e três negras, e todas altas e retorcidas.

– O que são essas velas de vidro? – Roone quis saber. Armen, o Acólito, pigarreou:

– Antes de um acólito proferir seus votos, deve passar a noite anterior de vigília na cripta. Não lhe é permitido archote, lâmpada, lanterna ou círio… só uma vela de obsidiana. Tem de passar a noite na escuridão, a menos que seja capaz de acendê-la. Alguns tentam. Os tolos e os teimosos, aqueles que estudaram os ditos mistérios superiores. É  frequente cortarem os dedos, pois dizem que as arestas da vela são afiadas como navalhas. Então, com mãos ensanguentadas, têm de esperar a alvorada pensando  sobre seu fracasso. Homens mais sensatos vão simplesmente dormir, ou passam a noite em oração, mas todos os anos há sempre alguns que precisam tentar.

– Sim – Pate ouvira as mesmas histórias. – Mas de que serve uma vela que não ilumina?

– É uma lição – Armen explicou, – a última lição que temos de aprender antes de colocar nossa corrente de meistre. A vela de vidro representa a verdade e a aprendizagem, coisas raras, belas e frágeis. Tem a forma de uma vela para nos lembrar que um meistre deve iluminar o lugar em que presta serviço, e é afiada para nos lembrar que o conhecimento pode ser perigoso. Os sábios podem se tornar arrogantes com sua sabedoria, mas um meistre deve permanecer sempre  humilde. A vela de vidro também nos lembra disso. Mesmo depois de ter proferido os votos, colocado a corrente e partido para servir, um meistre recordará a escuridão de sua vigília e se lembrará de que nada do que tentou conseguiu fazer com que a vela acendesse… pois, mesmo com o conhecimento, algumas coisas não são possíveis.

Leo Preguiçoso desatou a rir:

– Não são possíveis para você, quer dizer. Vi a vela ardendo com meus próprios olhos.

– Você viu uma vela ardendo, não duvido – Armen rebateu. – Uma vela de cera negra, talvez.

– Sei o que vi. A luz era estranha e brilhante, muito mais brilhante do que a de qualquer vela de cera de abelha ou de sebo. Criava sombras estranhas e a chama nunca oscilava, nem mesmo quando uma brisa soprou pela porta aberta atrás de mim.

Armen cruzou os braços:

– A obsidiana não arde.

– Vidro de dragão – Pate completou. – O povo a chama de vidro de dragão – não sabia por que, mas aquilo lhe parecia importante.

–  Pois que chame – meditou Alleras, o Esfinge –, e se houver de novo dragões no mundo…

– Dragões e coisas mais sombrias – Leo completou. – As ovelhas cinzentas fecharam os olhos, mas o cão de guarda vê a verdade. Velhos poderes acordam. Sombras  se agitam. Uma era de maravilha e terror cairá em breve sobre nós, uma era para deuses e heróis – espreguiçou-se, exibindo seu sorriso indolente. – Isto vale uma rodada, creio eu.

Acólito tentanto (e falhando) acender uma vela de cidro de dragão

Acólito tentanto (e falhando) acender uma vela de vidro de dragão – Game of Thrones Wiki

Muitas páginas depois, no último capitulo de Sam, vemos a vela nos aposentos de Marwyn:

Além da fogueira, a única luz que havia ali provinha de uma grande vela negra no centro da sala.

A vela era desagradavelmente brilhante. Havia algo de estranho  nela. A chama não tremeluzia, nem mesmo quando Arquimeistre Marwyn fechou a porta com tanta força que papéis voaram de uma mesa próxima. A luz também fazia qualquer coisa estranha às cores. Os brancos eram brilhantes como a neve recém-caída, o amarelo cintilava como ouro, os vermelhos transformavam-se em chamas, mas as sombras eram tão negras que pareciam buracos abertos no mundo. Sam deu por si fitando-a. A vela propriamente dita tinha quase um metro de altura e era esguia como uma espada, com arestas e  retorcida, de um negro reluzente.

– Isso é…?

– … obsidiana – disse o outro homem que se encontrava presente no aposento, um indivíduo novo, pálido, carnudo e macilento, com ombros redondos, mãos delicadas, olhos juntos e manchas de comida nas vestes.

– Você chama isso de vidro de dragão – Arquimeistre Marwyn lançou um relance momentâneo à chama. – Arde mas não é consumido.

– O que alimenta a chama? – Sam quis saber. – O que alimenta o fogo de um dragão? – Marwyn sentou-se num banco. – Toda a feitiçaria valiriana tem raízes no sangue ou no fogo. Os feiticeiros da Cidade Livre podiam ver além das montanhas, dos mares e dos desertos com uma dessas velas de vidro. Podiam entrar nos sonhos de um homem e dar-lhe visões, e falar uns com os outros a meio mundo de distância, sentados diante de suas velas. Acha que isso podia ser útil, Matador?

– Não precisaríamos de corvos.

– Só depois das batalhas.

Tem-se a impressão de que as velas de obsidiana não “funcionavam” antes dos dragões voltarem a aparecer. Ou será que cidadela desencorajava o seu uso e escondia o segredo de como usá-las para manter seu monopólio de conhecimento?

O fato é que desde a volta dos dragões com Daenerys a magia no mundo tem voltado a acontecer e a ficar cada vez mais forte, lobos gigantes, Os Outros, e até mesmo a magia da Guilda dos Alquimistas. Ou você já esqueceu de quanto ardeu e brilhou o Fogo-vivo na batalha d’Água Negra?

Além dos dragões serem uma peça chave para qualquer um que os controle em caso de guerra, a própria magia que parece aumentar cada vez mais no mundo a medida que eles crescem, ameaça o poder da cidadela que é baseado em conhecimento e controle por meio de “aconselhamento” e do monopólio das comunicações. As velas de obsidiana são só mais um exemplo do que agora sabemos, mas o que mais pode estar por trás dessa conspiração dos meistres? Será que ainda veremos Marwyn em Game of Thrones (série)?

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Helder Machado

    O que me deixa mais confuso é: Marwyn afirmou com toda a certeza que os Meistres foram os responsáveis pelo fim dos dragões. Mas como e de que forma eles puderam ter algo a ver com a diminuição do tamanho e força dos dragões ao longo das gerações desses animais mágicos?

    Pq é dito que os dragões foram diminuindo de forma que o ultimo tinha o crânio aproximadamente do tamanho do de um cachorro! Intrigante…

  • Marcelo Oliveira

    So uma coisa que ta errada: os lobos apareceram antes dos dragoes. Mas trando isso, achei incrivel a teoria. Sempre acho que tem alguma coisa que liga White Walkers, dragoes, R’hllor e os wargs. Mas enfim, adoro todas as teorias 🙂

  • Eduardo Amorim

    Caramba realmente parece ocorrer alguma coisa estranha com os meistres e a cidadela e me pergunto como George consegue armar tudo isso e como toda a historia pode acabar só com mais 2 livros sem deixar nada sem explicação.

  • Diego Natan Canteri

    To olhando aqui pro teto e vendo a inspiração pra essa tal de vela de vidro… hehe.

  • Joao Palmadas

    Vai ter uma terceira parte? Eu gostaria que falassem do Varys e seus passarinhos na cidadela. Se tem alguma conspiração, o Aranha deve saber disso.

  • Messinho’

    Bom, como sempre, excelente conteúdo postado aqui no site. Já ficou repetitivo elogiar o trabalho de vocês. Parabéns. Mas é só eu que sinto um certo incômodo quando associam os lobos gigantes com o nascimento dos dragões? Os lobos apareceram depois dos dragões na ordem cronológica ou o quê? Pra mim, é como se tudo fosse se preparando para o nascimento, mas a magia já acontecia em menor escala antes da fogueira. Não sei, tenho essa dúvida sobre a magia nos livros.

  • Anderson Campelo

    Segregando a magia, talvez.
    faz um pouco de sentido pensar que a partir do momento que a magia passou a ser menos praticada ou utilizada ela diminuiu, imagino que dessa forma eles possam ter sido “responsáveis”

  • Anderson Zulu

    Eu acho que é muita conspiração pra poucos livros restantes!

  • Carol Costa

    Dizem que os Lobos foram coisa do corvo de 3 olhos, no entanto.

  • Carol Costa

    Aconselhando a prende-los, pois eram meio que incontroláveis. Foi dito várias vezes que um dragão preso não cresce, ao passo que os dragões de Danny estão ficando maiores e mais fortes pois são criados livres (até certo ponto…).

  • Carol Costa

    Foi dito que os dragões eram controlados por meio de feitiços, na antiga Valíria, e que esse conhecimento foi perdido ao longo dos séculos. É dito também que a Cidadela tem a maior biblioteca, com a maior, mais antiga e mais variada coleção de livros que se tem notícia. Parece óbvio que um homem sem rosto induziu Pate a roubar uma chave que abre todas as portas da cidadela e depois o matou e tomou seu lugar. Vi uma teoria onde é dito que talvez os homens de Bravos estejam tentando roubar algo para impedir que os dragões voltem, mas não acho que faz sentido roubar da Cidadela, ainda mais se esse “conhecimento” estiver tão protegido.

    O que eu acho é que o Magíster Illyrio Mopatis é um homem muito rico, que poderia muito bem pagar um homem sem rosto pra roubar algum livro e levar para Daenerys.
    Lógico que tudo pode não passar de uma viagem muito louca também… :3

  • diegomarcelini

    Cara tenho pra mim qua a força dos dragões tem a ver com Essos pq com o tempo em Westeros eles foram se enfraquecendo e quando Daenerys volta pra Essos com ovos eles voltam ao antigo poder….

  • Tiago

    os lobos já existiam desde a época dos Filhos da Floresta e dos Primeiros Homens, os dragões vieram depois com os Targaryen, isso falando de Westeros. Porém acredito que os Lobos a sul da Muralha foi obra de Brynden Rivers, procurando um poderoso Warg entre os Stark, pra talvez juntar poder suficiente pra combater alguma magia. (Dragões, Outros, …)

  • Bruno Lopes Vasconcelos

    Que bom que essa teoria não traz muitas reviravoltas. Quem leu atentamente já poderia depreender essa conspiração. Acho que de tanta teoria que li aqui e nos sites gringos, quando o fim dos livros chegar, só vou atestar o que já sabia. hehe

    Enfim, bom trabalho! 😀

  • Moonlight

    Eu penso da mesma maneira! De acordo com a teoria essa conclusão é bem plausível. Conforme a magia vai sendo usada e vai crescendo os dragões vão sendo “alimentados”. Com os meistres inibindo o uso da magia talvez os dragões percam suas forças.

    E com relação a magia, não se esqueçam de Martin disse que no TWoW ele vai mostrar qual será o destino de Pyat Pree, que é um mago, e eu creio que talvez tenha algum tipo de ligação com tudo isso também.
    É tudo teoria, só haverá confirmação mesmo quando lançar o sexto livro.

  • Anderson Lima

    Creio que eles usaram a magia para acabar com os dragões e talvez acabar com toda a magia do mundo… nisso, os caminhantes brancos e os dragões desapareceram. Mas, quando os 3 dragões nasceram, a magia voltou. Por isso os caminhantes brancos “acordaram” e a magia no geral voltou a acontecer… faz sentido?

  • David_Martins

    “o mundo que a Cidadela está construindo não tem lugar para feitiçaria, profecias ou velas de vidro, e muito menos para dragões”

    Por quê? Medo dos feiticeiros?

  • PedroWajsfeld

    Mas os Caminhantes Brancos voltam antes dos dragões. No prólogo de Guerra dos Tronos já vemos as primeiras aparições e o Jon mata um com fogo (tanto que fica com a cicatriz na mão. Ou será que já aí era um anuncio da volta da magia ao mundo? E o cometa? Foi com o cometa no céu que a Dany conseguiu fazer o ritual. Muitas questões, muitas dúvidas.

  • Myriel

    Acredito que o medo pode ter influência. O poder da magia, nas mãos de algumas pessoas (Rei Louco e Joffrey, por exemplo), poderia causar danos significativos à sociedade de Westeros. Além de provocar a morte de milhares, seria comum destruir a infra-estrutura do reino e poderia até causar cataclismas (os Filhos da Floresta foram responsáveis por separar Westeros de Essos, rompendo o Braço de Dorne através da magia, segundo as lendas).

    Além disso, é importante notar o diálogo entre Sam e Marwyn, em que eles estão conversando sobre a vela de obsidiana. Se todos os lordes pudessem comunicar-se através das velas, não seria necessário a utilização de corvos, como Sam observou. Sem corvos, os Meistres perderiam parte de seu “poder”. O ato de escrever mensagens e enviar corvos permite que o Meistre saiba o que seu lorde planeja.

    Na minha opinião, a Cidadela busca a supremacia do conhecimento. Não podemos descartar a possibilidade de que ela esteja sempre atualizada das ações e segredos das grandes casas, uma vez que os meistres poderiam também enviar corvos para informar tais assuntos à Cidadela.

  • David_Martins

    Bem pensado!

  • Stenio Camara

    O porque ainda é vago. Mas já vimos que houve conspiração contra a magia e creio que fará parte do enredo central no fim da saga!

  • Stenio Camara

    Uma coisa que deixei passar nos livros foi a profecia.
    Alguém pode me dizer se existe mais alguma parte dessa famosa profecia ou só essa?!
    Sei que ela existe mas não sabemos o conteúdo dela. E deixei passar um pedaço dela quando li o festim e vocês me mostraram agora. Genial…

  • Stenio Camara

    Ao meu ver, lbos gigantes não são mágicos. Mas estavam quase extintos. São animais que o proprio GRRM pôs na historia. Os dragões estão associados à profecia e ao cometa vermelho.

  • Stenio Camara

    Ows Meistres “detem” o poder de Westeros através de conselhos. Podiam muito bem ter envenenado os dragões aos poucos para morrerem cedo e nao se reproduzirem e aconselhado mal os Targaryens a trancafia-los em torres pequenas. Podem ter feito uma infinidade de coisas para que os dragões fossem sumindo com o tempo!

  • Stenio Camara

    essa é a ideia geral. Mas ainda acho que o cometa vermelho tem a ver com a volta da magia em geral! E pelo que vi, acho que a profecia cita o cometa vermelho que ao meu ver tras de volta a magia

  • Stenio Camara

    Acho que a chave para a volta da magia foi o cometa vermelho!
    Recapitulando, podemos lembrar em ordem cronológica que:
    1 – Os “outros” reapareceram antes do cometa vermelho(sinal que a “mágia” ruim ja havia voltado.
    2 – Dany fez os dragões chocarem, também, por causa do cometa vermelho!
    3 – Logo após a aparição do cometa, todo tipo de magia se revigorou!
    O que me parece é que o cometa trouxe de volta a magia “boa”. Por ser vermelho, me lembra fogo q me lembra calor, sendo assim um contra ponto à magia dos White Walkers. Como sugere a saga: “Cronicas de Gelo e Fogo”, uma batalha entre o gelo e fogo, bem e o mal, a luz e escuridão!
    A famosa profecia citada por pelos Targaryens, e agora por um Meistre, terá papel fundamental nessa guerra que esta por vim. Acredito no herói da profecia pra salvar Westeros.
    Com relação aos Meistres, parece bem claro que conspiram contra a volta da magia e que “O Mago” esta do “nosso” lado e contra eles. Agora que papel eles terão no desenvolvimento do reino e do balanço de poder nós não sabemos…ainda!

  • LyannaStarkWIC

    Acho isso relativo.

    Os lobos, criaturas do inverno e da neve, vieram antes do cometa vermelho e são praticamente anjos da guarda que podem pressentir problemas e proteger os Starks. E porque o cometa vermelho seria uma fonte de magia boa? Dele surgiram os dragões que são uma arma de guerra, uma criança já morreu por causa deles.

  • LyannaStarkWIC

    Um fato curioso é esse Alleras, de trás para frente o nome é Sarella, uma das serpentes de areia. Qual papel Dorne teria nessa conspiração?

  • Falaremos sobre isso na próxima parte tb. 😉

  • Felisberto Albuquerque

    Belo pensamento…Conhecimento é uma arma poderosa… Porém os Meistres teriam comunicação entre si e com a cidadela?

  • Vejam o que aconteceu em na Dança dos dragões no último conto de George, o próprio povo se volta contra as loucuras dos Targaryen. Acho que que aconteceu ali mostra pq os dragões não deveriam mais existir.

  • Marcelo Oliveira

    Quanto mais louca a viagem, mais eu me interesso. Nunca tinha pensado nisso, e ate esqueci que o Pate rouba aquela chave, hahaha. Essas teorias sempre me fazem querer matar o GRRM por nao lancar os Ventos do Inverno asap, lol

  • Aegon

    Nas crônicas não existe bem ou mal, tanto o gelo quanto o fogo podem ser usados tanto para o bem quanto para o mal, depende de quem o utiliza e como utiliza.

  • Mab Castro

    Além de tudo aquilo que vocês falaram na 1ª parte da teoria, sobre a união das principais Casas e o isolamento da Casa Targaryen, há algo bem interessante: Brandon soube que Lyanna foi sequestrada por Rhaegar quando estava indo para o seu casamento com Cat. E sabemos que ele partiu do Norte, pois estava com Barbrey Dustin, em Vila Acidentada, uma noite antes. Quem avisaria a Brandon do sequestro de Lyanna, senão o Meistre de Winterfell? Ele pode ter sido avisado por ordem de Lord Rickard, mas o que eu acho de mais estranho nisso tudo é o fato de Lord Rickard ter tido uma filha sequestrada e não ter se dignado a procurar por ela. Ele só foi até Porto Real por ter sido convocado por Aerys, após a prisão de Brandon.

    E conhecendo o sangue do lobo de Brandon, Walys sabia que a atitude do herdeiro do Norte seria intempestiva e impensada. Será que ele propositalmente enviou um corvo para o Lobo Selvagem relatando o sequestro de Lyanna?

  • Haroldo

    Os lobos gigantes não são nenhum tipo de seres mágicos ou qualquer coisa assim, são apenas lobos gigantes, que não sei se você sabe, existiram de verdade junto com os Mamutes e pá. O negocio dos lobos dos STARKS serem protetores não tem absolutamente nada a ver com os lobos e sim com os garotos que descendem de Troca-Peles e Wargs.

    Mas eu concordo contigo quando diz que o cometa/dragões não trouxe a magia para o mundo. Bran já tinha sonhos de lobo e sonhos verdes beeem antes de ambas as coisas acontecerem e se você não se convenceu, ainda tem o Bryden Rivers que tem mais de 120 anos, no minimo, e tá aí. Vestia a pele de inúmeros corvos de Porto Real quando era Mão e consegue ver o passado e presente pelos represeiros. Manda mensagens nos sonhos de Bran e Jojen…

    E mais um indicio de que o cometa não trouxe a magia, em Qarth os imortais à Dany que ELES enviaram o cometa para mostrar o caminho. Isso é meio contestável BUT de qualquer forma, eles já teriam que existir muito antes do cometa aparecer.

  • Haroldo

    Ela tem duas partes principais uma que a Mel sempre diz e a que os Targaryens acreditavam, vamo lá

    “Haverá um dia depois de um longo verão, quando a estrela sangrar no céu e o ar frio da escuridão cair sobre o mundo. Nessa hora, o guerreiro irá tirar do fogo uma espada em chamas. E essa espada será a Luminífera, a espada vermelha dos heróis, e quem a empunhar será Azor Ahai, e a escuridão fugirá diante dele”

    Essa é a que a Mel sempre repete e uma bruxa disse ao pai de Aerys, O Rei Louco (esqueci o nome, desculpa) que o Príncipe Prometido ia nascer da LINHAGEM de Aerys e Rhaella, por isso eles foram casados mesmo se odiando.

  • Stenio Camara

    Realmente, acho que magia boa não é lá um bom termo.
    Mas tem que admitir que no universo das cronicas o inverno é tratado como “evil” e o calor como algo positivo!
    Como se o gelo e o frio trouxessem coisas ruins e o calor, coisas boas!
    Ah, e os lobos gigantes não são criaturas magicas em westeros. São apenas animais quase extintos e poucos são vistos.

  • Stenio Camara

    Como falei aqui em baixo. No universo dos livros, o frio e escuridão são citados como ruim, algo nocivo. Ja o calor e fogo e luz é citado como algo positivo. Assim eu enxergo a saga…

  • Stenio Camara

    Legal. Essa parte do pai de Aerys(louco) voce viu aonde? Em algum livro das cronicas? Ou em outro?

  • Victor Welbert

    essa é uma das minhas teorias preferidas na história, faz muito sentido porque o doran diz no festim que é melhor deixar a sarella no seu “jogo” .
    serpentes de areia <3

  • Victor Welbert

    eu às vezes costumo pensar numa teoria meio louca de que no futuro o bran possa se infiltrar na pele de um dos dragões da daenerys e ser uma das “três cabeças” que a ajudará na guerra contra os white walkers, posso estar viajando mas pra mim faz um certo sentido.

  • Donquixote Doflamingo

    Não, o próprio Aemon, antes de morrer fala sobre o lado positivo do fogo. É uma dualidade mas não uma de bem e mal, é muito cedo pra apontar tudo relacionado ao fogo como bom, ainda mais levando-se em conta o fim de Valíria, os sacrifícios e a magia focada em sangue e violência

  • Bruno Godinho

    Marwyn é Moqorro ele está com Victarion bem perto de Daenerys!!

  • Bruno Godinho

    O Cometa Vermelho marcou a volta dos Dragões não foi ele que fez os dragões voltarem…..

  • Tatiza Feitosa Lima

    Acho que o Marwyn deve ser incluído na série já que ele já foi mencionado na primeira temporada.Seria interessante fazer a relação entre MIirri Maz Duur e ele!!Vai saber se diretamente(ou diretamente mesmo) ele não tenha alguma relação com o ressurgimento dos dragões???

  • Homem Vitruviano

    Os Outros chegaram mesmo a sumir?! Não me lembro de nenhuma passagem especificando isso, e eu penso que antes dos livros o Craster já entregava seus filhos para Os Outros.

  • Homem Vitruviano

    Essa teoria do homem sem rosto se tornou bastante clara no Festim dos Corvos, fazendo um arco do prólogo com o último capítulo do Sam.

  • Monyze Negreiros

    É importante lembrar que no prólogo do livro 1, bem antes de nascerem os dragões, patrulheiros foram atacados por caminhantes brancos na Floresta Assombrada. Talvez o surgimento de um não esteja necessariamente ligado no surgimento do outro.

  • Anderson Lima

    Creio que não tem nada a ver… o próprio GRRM disse uma vez em uma entrevista que o nascimento dos dragões foi algo mágico que “não era esperado”

  • Anderson Lima

    Mas alguma coisa fez a magia voltar… pois até então, os WW não eram vistos há um bom tempo, tanto que muitos não acreditam neles…

  • Anderson Lima

    é vdd, mas pode ser que eles ainda estavam bem fracos, sem ter como atacar Westeros e quando os dragões nasceram, eles voltaram a ficar mais fortes…

  • Bruno (Naseko)

    Eu também já pensei nisso mas com o Jon. Ainda mais se ele tiver mesmo sangue Targaryen.

  • Bruno (Naseko)

    Não esqueçam de R’hllor. O poder de todos praticantes também aumentou. Considerando que a teoria do Marwyn ser o alto sacerdote dessa ceita esteja certa, seu desejo na manutenção da magia ganha mais motivos.

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    A seu modo faz sentido, mas não por completo. Os filhos da floresta e os
    outros nunca deixaram de existir e até menos o deus da escuridão é
    invocado pelos seguidores de Rhollor para a sua causa.

    Não acredito que
    na série exista maniqueísmo, a luta do bem contra o mau – próprio autor
    diz usar de várias escalas de cinza nos seus personagens, tal como Jaime
    que hoje em dia é compreendido.

    Ocorre que são pessoas e acontecimentos
    que se moldam para um final incerto, para que exista o gelo o fogo não
    deve se apagar, muito pelo contrário, eles se complementam.

  • Joao Palmadas

    E tem também aquela feiticeira que a Cersei consultou quando ainda era menina. E o feiticeiro que castrou o Varys (se a história do Varys for verdadeira, ele pode muito bem ter mentido). E a magia da Red Woman e seu Deus Vermelho. E o Corvo de sangue no buraco com os filhos da floresta. E os próprios filhos da floresta. Isso também devemos levar em conta.

  • Joao Palmadas

    E tem também aquela feiticeira que a Cersei consultou quando ainda era menina. E o feiticeiro que castrou o Varys (se a história do Varys for verdadeira, ele pode muito bem ter mentido). E a magia da Red Woman e seu Deus Vermelho. E o Corvo de sangue no buraco com os filhos da floresta. E os próprios filhos da floresta. Isso também devemos levar em conta.

  • Stenio Camara

    Os “outros” passaram um bom tempo adormecidos. Vieram a ter relatos deles um pouco antes da Guerra dos Tronos; Tanto que os selvagens começaram a se reunir para atravessar a muralha logo após o aparecimento deles. Foi o motivo pra eles se juntarem a Mance!

  • Stenio Camara

    Creio que o cometa teve influencia na magia. Mas me parece ser algo que não foi bem explicado!
    Oq é certo é q a chegada do cometa marca o inicio da profecia.

  • Stenio Camara

    Louca nao. Os Wargs são as minhas principais apostas pras outras cabeças restantes de Dany. Creio que Jon poderia ser uma e a outra não sei!
    Tendo em vista que todos os Starks são wargs, poderia ser qualquer um. Bran não acho que saia de onde esteja tão cedo, só me resta Ária!

  • Stenio Camara

    Os Outros voltaram antes dos dragões! A magia voltou recentemente ao mundo de GRRM. Não necessariamente tem que ser ao mesmo tempo a volta dos dragões e dos White Walkers.

  • charles arthur

    Nunca entendi essa teoria, ele fez treinamento em Bravos com o deus de muitas faces também? Como ele pode ter mudado tanta a aparência?

  • Felipe Bini

    É possível que os próprios faceless tenham interesse no ressurgimento e futuro dos dragões, à luz da própria origem e história deles, contada à Arya em AFFC, de ex-escravos dos dragonlords de Valyria. O interesse deles talvez seja que os dragões não sejam de novo usados como armas para escravizar pessoas e por isso tenham que ser eliminados. E o fato de Daenerys (supostamente) ser uma quebradora de correntes pouco importa, afinal os dragões, se não forem mortos antes, vão viver mais que a rainha.

  • Felipe Bini

    Aconselhando os Targaryen a construir o Dragonpit de King’s Landing e a criá-los cativos por lá seria um método.

  • Felipe Bini

    Pyat Pree foi capturado pelo Euron e está agora sob seu serviço. O Euron faz menção a ter encontrado 4 warlocks quando capturou uma galera nos arredores de Qarth. E no app oficial conta a história mais completa: um dos warlocks xingou o Euron e foi morto por isso, e os outros 3 ele fez passar forme até que tivessem que comer o companheiro, e se submeteram a ele.

  • Felipe Bini

    “Teoria” rasa, muitos furos e pouca base textual.

  • Felipe Bini

    O Barristan Selmy comenta isso com a Daenerys. Essa bruxa na verdade é a Fantasma de Coração Alto (a que encontra com a Irmandade sem Estandartes e a Arya), que foi levada para a Corte em King’s Landing pela Jenny de Pedrasvelhas (provável esposa do Duncan Targaryen).

  • Felipe Bini

    Sem contar o problema cronológico.

  • Felipe Bini

    Falando em velas de vidro, importante também ressaltar:
    – a menção da Quaithe a elas quando faz uma de suas aparições para a Daenerys-
    – e também que o Xaro conta pra Daenerys que, dentre vários eventos mágicos que se deram e/ou aumentaram em Qarth depois do nascimento dos dragões, também está o fato de que pela primeira vez em cem anos as velas de vidro na casa de Urrathon Nightwalker estão queimando.
    A magia nunca foi extinta completamente em Planetos, mas pelo menos para alguma parte dela o nascimento dos dragões foi influente (ou influenciado).

  • Sim, pra mim isso ficou muito claro em The Princess and The Queen. o/

  • Homem Vitruviano

    Sim. A magia nunca chegou a acabar, só diminuiu, os Filhos da Floresta são a prova disso.

    Creio que o Cometa Vermelho foi algo que era aberto a interpretações, cada um entendia o que achava melhor.

  • Haroldo

    E que talvez também seja a Maggy (maegi), A Rã, que fez as profecias sobre o destino da Cersei.

  • Felipe Bini

    Na verdade é praticamente certo que a bruxa seja a Fantasma de Coração Alto, o Barristan diz que era uma bruxa da floresta que tinha sido levada para a corte pela Jenny, e quando a Fantasma encontra com a Irmandade, ela pede pro Tom tocar a música da “Jenny dela” e lembra da tragédia em Summerhall.

  • Calvin

    Não tem muito tempo vi um desdobramento no mínimo “curioso” da mais famosa das teorias das Crônicas, que não teria sido outro senão Marwyn o responsável por fazer o parto de Lyanna. Sei que há pouco para embasar isso além do fato de que se ela estava mesmo grávida seria provável Rhaegar ter providenciado algum acompanhamento, mas não me parece tão absurdo. Ou será que estou sendo precipitado?

  • Tatiza Feitosa Lima

    Vai saber!

  • Luis Augusto Suassuna Bega

    Isso pode ser sua visão e interpretação pessoal… ou que você gosta de pensar da saga… mas isso não foi dito em lugar algum da saga e nem mesmo pelo Martin. Isso que você disse são falas da Melissandre, mas ela é só uma personagem com sua visão/versão. A saga não é maniqueísta.

  • Haroldo

    Eu sei, mas talvez as três sejam a mesma bruxa. Elas tem a mesma idade aproximada e a Arya descreve ela beeem feinha e corcunda, do mesmo jeitinho que a Cersei se lembra. Além do mais ela diz pra Arya que ela fede à morte e o mesmo foi dito para Melara, a aia de Cersei.
    “A vossa morte está hoje aqui, pequena. Sentis o cheiro do seu hálito? Está muito perto. ”

    Não é muito comum sentir cheiro de morte.

  • Stenio Camara

    Não só na visão de Melisandre. Tem a visão de todo o norte e a propria ameaça dos White Walkers. A série deixa a entender que o perigo real e atual vem do frio e escuridão! Reflita em toda a serie e veja como quase tudo de ruim esta relacionado com esses 2 conceitos em geral! Melissandre e o Deus do fogo são só o extremo dessa visão…

  • Mariana Martins

    Gente, na minha interpretação, a chama da vela de obsidiana é a verdadeira chama de R’hllor. Quando ele diz que “Os feiticeiros da Cidade
    Livre podiam ver além das montanhas, dos mares e dos desertos com uma dessas velas de vidro. Podiam entrar nos sonhos de um homem e dar-lhe visões, e falar uns com os outros a meio mundo de distância, sentados diante de suas velas.”
    Realmente parece que olhar o fogo normal, como a Mel faz, é só um resquício do que faziam antes com a chama de obsidiana.

  • Wlange Keindé

    na verdade, pra mim, essa parte em que Maggy fala do hálito da morte para Melara, ela estava se referindo a Cersei. Tanto que depois a Cersei se lembra de como a Melara guinchou e se contorceu no fundo do poço. Deu a entender que a Cersei empurrou a Melara. Mas realmente acho que bruxa que a Arya vê pode ser a Maggy, porque, se fosse só uma bruxa random qualquer, não teria muito sentido colocá-la na história

  • Bruno Godinho

    Quantas vezes você já leu o livro? Você sabe o que é um umbromante? Camisa de chocalhos foi queimado no lugar de Mance Rayder ele era um homem sem face?? Marwyn foi até asshai das sombras treinou com umbromantes está com Victarion para poder se aproximar de Daenerys. Olhe esse ponto do livro — Irei à Baía dos Escravos no lugar de Aemon. O navio cisne que trouxe Matador me servirá perfeitamente. O rebanho cinzento enviará seu homem em um navio, sem duvida. Se tiver bons ventos, eu chegarei antes.O Festim dos Corvos – capítulo 45, Samwell V
    Os navios de Cisne são dos ilhéus de verão que possuem as mesmas características de Moqorro. Felipi Bini vou deixar o link de um ótimo site para você deixar de ser um besta e ler os livros com mais atenção.

  • Felipe Bini

    Prezado Bruno, eu conheço muito bem essa teoria e os livros, provavelmente melhor que você e o seu guru, obrigado. Sem nem entrar no mérito de como é que o Marwyn enganaria o Templo Vermelho em Volantis para ter 5 “dedos” da Fiery Hand como seus guarda-costas, vou explicar apenas o problema cronológico: vemos que Marwyn tenciona ir ao encontro de Daenerys no último capítulo de Samwell do Festim dos Corvos. Como espero que você saiba, os eventos de quase 2/3 de Dança dos Dragões são concomitantes com os do livro anterior. Moqorro aparece pela primeira vez num POV do Tyrion (o 8º) cronologicamente anterior àquele último do Samwell no livro anterior. Então, a menos que você suponha que além de ser umbromante o Marwyn tenha também poderes de teletransporte ou viagem no tempo, é impossível eles serem a mesma pessoa. No mais, fico satisfeito de ser chamado “besta” por alguém que cita como referência esse blog drunk. E uma dica: antes de se melindrar e duvidar do conhecimento dos outros, abra sua cabeça e pare de acreditar em pseudo-teorias e vá além dessa mediocridade cheia de erros, a Internet tem muito mais a oferecer, até aqui no próprio GoTBR.

  • Felipe Bini

    Uai, deletou o post anterior? Haha
    Agora o meu fica sem sentido aqui parecendo que tô ofendendo gratuitamente, genial.

  • Thiago Rech

    Só fazendo um adendo num trecho do texto: “O fato é que desde a volta dos dragões com Daenerys a magia no mundo tem voltado a acontecer e a ficar cada vez mais forte, lobos gigantes, Os Outros, e até mesmo a magia da Guilda dos Alquimistas.” … Na minha visão, não foi com o surgimento dos dragões que a magia voltou, mas sim com o despertar dos Outros.
    Até por que os dragões renascem depois do aparecimento dos Outros pra lá da muralha.

  • Marcelo Câmara

    Não se relaciona com a teoria acima descrita, mas reputo prudente compartilhar essa minha tese: acredito que Jon Snow é um warg e após ter sido esfaqueado, entrou na
    pele de fantasma. Jon passou a ser um warg a partir do momento em que
    matou Orell, que acredito que era Varamyr seis peles (troca peles, 3
    lobos, 1 urso, um gato das sombras e uma águia, ou seja, seis
    animais)…Jon não matou Orell, matou sim Varamyr que estava possuindo
    Orell e controlando a águia, um de seus animais. Acredito ainda que Jon
    conseguiu matar Varamyr a partir do momento em que cravou a espada no
    coração de Orell, e com isso passou a ter o dom necessário para ser um
    troca-peles. Vide o capítulo um do livro A Dança dos Dragões e encontrem
    referências a águia sobrevoando a muralha…Portanto, acredito que Jon
    passou para o corpo de Fantasma, sentindo o frio da neve, e portanto não
    morreu, só podendo encontrar a morte verdadeira se for esfaqueado no
    coração.Ele foi atingido na garganta, na barriga e entre as omoplatas.
    Portanto, não foi atingido no coração. O capítulo que trata da falta
    morte de JOn Snow, assim retrata: “Jon caiu de joelhos. Pegou a adaga
    pelo cabo e a arrancou. No ar frio da noite, a ferida soltava fumaças.
    -Fantasma- sussurrou. A dor tomou conta dele. Espete neles a ponta
    aguçada (referindo aos caninos de fantasma?)…ele deu um grunhido e
    caiu com o rosto na neve,Nunca sentiu a quarta faca. Apenas o
    frio…Tirem suas próprias conclusões a respeito. Leiam cuidadosamente o
    primeiro capítulo e comparem com o capítulo que vai da pg. 762 a 774 da
    Dança dos Dragões

  • Gabriel

    Quanto a profecia: A estrela ja queimou no céu, a próxima parte é a escuridão cair sobre o mundo, agora que ja é inverno como mostra no último capítulo da dança dos dragões e jon não comanda mais a muralha é bem provável que expulsem e matem todos os selvagens que conseguirem e diminuam as forças da patrulha, (sem contar a possibilidade dos selvagens tomarem a muralha). de qualquer forma vai vim WW bagarai de durolar e de todo o para -la-da-muralha. então o guerreiro vai forjar a espada flamejante e azorh ahai vai resurgir para empunha-la contra esse mal. , mas que guerreiro que é ferreiro também e pode realmente forjar a espada?? talvez o bastardo de robert??? e isso n quer dizer que ele vai empunhar, talvez de a doradom, o que seria inesperado, mas como azor ahai da primeira vez, ele realmente forjou a espada, acho que seria legal se grandy aparecesse relacionado a profecia, aguardemos

  • Marcelo Câmara

    e se a luminífera fosse uma espada forjada por aço valiriano, ou seja, de vidro de dragão (obsidiana, fogo do dragão)?a espada em chamas poderia significar mesmo e não literalmente uma espada forjada de aço valiriano (fogo/chama dos dragões).E a espada do comandante Mormont também era de aço valiriano, ou então, poderiam se unir os pedaços de vidros de dragão (obsidiana) que foram encontrados por Jon e forjar uma espada “Luminífera” que emite chamas aparentes e é a única capaz de eliminar os Outros, eo Jon seria portador de tal espada. Acredito também que Jon Snow seja o príncipe prometido, Azor Ahai, renascido da fumaça (fumaça que representa a mutação em warg ou que poderia representar o espírito=fumaça) e do sal (neve), e que por ser filho de Rhaegar (fogo=dragão=Sul=quente=verão) e de Lyana Stark (que representaria a neve=Norte=frio da muralha=terras de inverno) será o responsável, junto com Daenerys (Nissa Nissa, esposa de Azor Ahai), por domar (acordar) os dragões, eliminar os outros e unificar e reinar por toda Westeros.FINAL DA ESTÓRIA E DAS CRÔNICAS DE GELO E FOGO (CANÇÃO DE GELO E FOGO)!Os outros personagens serão secundários na trama, mas todos terão sua importância em ajudar Jon e Daenerys de alguma forma, tais como Sam, Bran, Arya (em sua vingança), Sansa, Davos, Jaime, Tyrion, Brienne na guerra dos tronos.

    Vide com a devida atenção o prólogo do livro Dança dos Dragões e o capítulo que retrata a falsa morte de Jon Snow no quinto livro e vocês percebem claramente que Jon herdou o dom necessário para ser um warg e com isso, contando com a ajuda de Bran, será capaz de controlar até mesmo dragões e gigantes.

  • Marcelo Câmara

    e se a luminífera fosse uma espada forjada por aço valiriano, ou seja,
    de vidro de dragão (obsidiana, fogo do dragão)?a espada em chamas
    poderia significar mesmo e não literalmente uma espada forjada de aço
    valiriano (fogo/chama dos dragões).E a espada do comandante Mormont
    também era de aço valiriano, ou então, poderiam se unir os pedaços de
    vidros de dragão (obsidiana) que foram encontrados por Jon e forjar uma
    espada “Luminífera” que emite chamas aparentes e é a única capaz de
    eliminar os Outros, eo Jon seria portador de tal espada. Acredito também
    que Jon Snow seja o príncipe prometido, Azor Ahai, renascido da fumaça
    (fumaça que representa a mutação em warg ou que poderia representar o
    espírito=fumaça) e do sal (neve), e que por ser filho de Rhaegar
    (fogo=dragão=Sul=quente=verão) e de Lyana Stark (que representaria a
    neve=Norte=frio da muralha=terras de inverno) será o responsável, junto
    com Daenerys (Nissa Nissa, esposa de Azor Ahai), por domar (acordar) os
    dragões, eliminar os outros e unificar e reinar por toda Westeros.FINAL
    DA ESTÓRIA E DAS CRÔNICAS DE GELO E FOGO (CANÇÃO DE GELO E FOGO)!Os
    outros personagens serão secundários na trama, mas todos terão sua
    importância em ajudar Jon e Daenerys de alguma forma, tais como Sam,
    Bran, Arya (em sua vingança), Sansa, Davos, Jaime, Tyrion, Brienne na guerra dos tronos.

    Vide
    com a devida atenção o prólogo do livro Dança dos Dragões e o capítulo
    que retrata a falsa morte de Jon Snow no quinto livro e vocês percebem
    claramente que Jon herdou o dom necessário para ser um warg e com isso,
    contando com a ajuda de Bran, será capaz de controlar até mesmo dragões e
    gigantes.

  • Marcelo Câmara

    E aqui vai mais uma teoria mirabolante: já que Jon Snow é um warg qual corpo ele deverá possuir. Jon teve sonhos ou visões de que combateria os outros com uma armadura de gelo e com uma espada de fogo ou negra (a luminífera, e aqui entendo que seria uma espada forjada por obsidiana, chama/vidro de dragão). Já por armadura de gelo, entendo que ele passará para o corpo do gigante Wun Wun e se tornará o rei dos selvagens, adormecendo portanto o gigante de gelo da muralha, que não se trata de um dragão e sim de um gigante de gelo (um gigante proveniente das terras frias do além norte) e com isso combaterá e vencerá a batalha contra os Outros, tornando-se rei de toda a Westeros e como a trama não terá um final feliz talvez ele ou Daenerys venham a morrer no final da estória, mas ae deixemos o papel para o grande Martin.

    PS: No capítulo que retrata a falsa morte de Jon Snow, assim se aborda “Como uma criança puxando as pétalas de uma margarida (rosa que pode ser azul ou das mais variadas cores, a mais comum é branca, mas quando vai morrendo vai mudando de cor até ficar negra, acho que essa parte não tem nada a ver, viajei agora sobre a rosa azul heheheh)’; “Não tinham ideia da força de Wun Wun”

    E acredito que Jon forjou a sua própria “morte” (falsa) ao combinar com Bowen Marsh e outros homens da patrulha da noite e contar o seu plano, acredito que para ludibriar Melisandre e impedir que ela interferisse em seus planos. Percebam outro trecho da estória quando o desengonçado intendente Wick, o responsável por esfaquear Jon na primeira vez, diz: “Não fui eu, não fui eu” e aqui acredito que pode ter sido o p´roprio Jon que invadiu o corpo de Wick e esfaqueou a si mesmo, podendo ter planejado e pedido que Bowen Marsh forjasse sua própria morte e cravasse a adaga em Jon.Bom é isso. E qual seria a razão deles gritarem pela Patrulha, justamente por fazer parte do plano. Eles só não esperam que Jon não venha a morrer, por não saber do fato de que ele é um warg, e por isso que Bowen Marsh chorou ao acertar a adaga em Jon, que deve ter pedido justamente isso.

  • Marcelo Câmara

    e supondo que seja Jon ou Daenerys, um dos dois terá que ter um final trágico, acredito que venha a ser a Daenerys a morrer, por ser a ressurreição de Nissa Nissa e por ter que se sacrificar para que Jon Snow (Azor Ahai) venha a forjar sua espada Luminífera e vencer a batalha contra o mal, representado pelos Outros, discípulos do Deus da escuridão, do frio, etc…

  • Icedtio

    Exatamente.

  • Guest

    eu vi em algum post um cara falando sobre marwyn ser o morroqo, mas será que tem como? ele pode manjar das artes do deus de muitas faces e pode conhecer a magia de r’hllor tmb;.;

  • Agnes Castaño

    acho que o cometa marca a volta de azor…

  • Mab Castro

    Eu também acho que a Bruxa da Floresta, amiga de Jenny, é a Fantasma de Alto Coração e que ela é na verdade uma criança da floresta. Acho que ela sobreviveu a Summerhall e ficou perambulando pelas ruínas do Solar de Verão, acabou encontrando com Rhaegar e trocava suas visões pelas cançoes de Rhaegar, com a Fantasma fazia com a Irmandade. Por isso ele visitava Summerhall sempre com sua harpa.

  • Mab Castro

    Será que eles eram dominados realmente por magia? No conto “A Princesa e a Rainha”, vários bastardos Velaryon/Targaryen conseguiram domar e montar dragões para lutarem pela Rhaenyra. E isso não aconteceu só com dragões já domados anteriormente, mas com os selvagens que habitavam as colinas de Dragonstone, e que não haviam tido contato com humanos. Me parece7 que a única prerrogativa é ter sangue Valiriano, mesmo que muito pouco.

  • Patrick

    Isso tanto é verdade que em um POV do Bran, Brynden fala para ele não temer a escuridão, por que ela o protegerá. Existem vários pontos de vista neste mundo, e GRRM mesmo afirma que nenhum é errado.

  • Patrick

    Então vc acredita mesmo que Bran Stark é o vilão da história? Pq Brynden está levando Bran cada vez mais para a escuridão.

  • Patrick

    Pois pra mim é bem ao contrário, o frio, o norte, terra dos Starks (únicos personagens que não se pode contestar sua moral), é fria. Já foi citado no livro que o calor é apropriado para fochicos e conspirações (não lembro exatamente das palavras, mas e algo assim), referindo-se a Porto Real. E as criaturas mais magníficas nesta saga vêm do frio, que são os Lobos Gigantes (pra mim ainda mais magníficas que dragões).

  • Patrick

    Não tinha pensado nisso, realmente um lobo para cada filho de Ned, é muita coincidência, não é?

  • Gildo Cravo Batinga Neto

    Me polpe, é mais do que obvio que o cometa vermelho trouxe de volta boa parte da magia do mundo.

  • Felipe RF

    Marwyn = Moqorro

  • Felipe RF

    Marwyn = Moqorro…. Pra mim, ha muito mais fatos a favor que contra

  • Davi Sanzovo

    Moqorro diz pra Victarion matar o meistre que os acompanhava

  • Ah, sim. E quais são esses fatos?

  • Ah, sim. E quais são esses fatos?

  • Felipe RF

    Como a teoria não é minha, vou colocar aqui trecho do drunkwookieblog, onde vi a teoria e concordei com os rumos apresentados. Peço desculpas pelo texto um pouco extenso.
    “Há grandes chances de que o Seguidor de R´hollor que está com Victarion Greyjoy seja o Arquimeistre que deixou Sam em Vilavelha e foi encontrar Daenerys.
    Quais são as evidências que dão base a essa suposição?
    Marwyn é conhecido em Vilavelha por ser um arquimesitre diferente. Como já expliquei acima, o arquimeistre andou na companhia de feiticeiros, umbromantes, ibbenenses e outros tipos ainda mais estranhos.
    Ele é (como já comprovei no post) muito ligado à magia… e os seguidores de R´hollor são feiticeiros.
    Ler as chamas em fogueiras ou ler as chamas nas velas de dragão é uma habilidade muito peculiar.

    Há mais coincidências ainda… vejamos:

    Aspecto Físico de Marwyn
    Marwyn levava uma corrente de diversos metais em volta do grosso pescoço. Além disso, parecia mais um vadio portuário do que um meistre.
    Eles (Marwyn e moqorro) não são iguais e que a altura é o fator predominante de diferença entre eles…
    E qual a comprovação de que eles “podem” ser o mesmo?
    Sabemos que os feiticeiros vermelhos conseguem mudar alguns pontos de sua fisionomia, assim como Melisandre mudou a fisionomia de Mance Ryder.
    Percebam que o tamanho de Mance também foi alterado.
    Melisandre conseguiu alterar o tamanho de Mance com sua magia. Assim, a diferença física não é fator para refutar a teoria.

    A viagem de Marwyn através do Mar Estreito
    — Irei à Baía dos Escravos no lugar de Aemon. O navio cisne que trouxe Matador me servirá perfeitamente. O rebanho cinzento enviará seu homem em um navio, sem duvida. Se tiver bons ventos, eu chegarei antes.O Festim dos Corvos – capítulo 45, Samwell V

    Os barcos de cisne são dos Ilhéus de Verão. São homens de peles negras, que vivem de uma maneira diferente dos outros.
    Será que Marwyn se passou por um ilhéu de verão para assim, poder pegar carona no barco de cisne que trouxe Sam?
    Ou pensando além… E se esse for o verdadeiro aspecto de Marwyn?
    E se ele for um ilhéu das ilhas de Verão, queimado pelas chamas de R`hollor? Ê em VilaVelha ele necessita se passar por outra pessoa… para esconder sua fé em R´Hollor e sua origem das Ilhas de Verão?

    É bem possível.
    Usando o poder de R´Hollor para chegar até a Mãe de Dragões
    Marwyn precisa de qualquer forma chegar até Daenerys, pois tem a convicção de que precisa ajuda-la e alertá-la sobre os perigos que ela corre caso volte para Westeros.
    Moqorro sabia que Victarion estava navegando de encontro à Daeneerys. E sabia que a tempéstade iria atrasá-lo.

    Conhecimento sobre Valíria
    Já comprovei que Marwyn tem um grande conhecimento sobre Valíria, conforme mencionei neste post.
    E Moqorro demonstrou à Victarion o mesmo conhecimento.

    Onde quero chegar com isso?
    Esse é um personagem extremamente importante, pois martin está inserindo o arquimeistre na trama principal cada vez mais.
    Comprovando que Marwyn é Moqorro, temos então notícia sobre seu paradeiro (pois tudo indicava que as ultimas informações sobre o Arquimeistre constava em O Festim dos Corvos). Sabemos que ele está no caminho certo. Chegará até Daenerys.

    E todas essas informações posteriores acaba por por mudar um pouco minha teoria…
    Marwyn juntamente com Victarion chegarão até Daenerys e lhe oferecerão seus barcos e seu conhecimento sobre Valíria.
    Ou seja… Aqui estava o elo de ligação entre Daenerys, Marwyn e Victarion.

    Em contrapartida, parece que Daenerys não poderá confiar cegamente em Victarion, Moqorro, Tyrion, Jon Connington e Aegon, pois há uma profecia interessante de Quaithe sobre essas pessoas.

    Logo virá a égua pálida, e depois dela, outros. Kraken e chama negra, leão e grifo, o filho do sol e o dragão do farsante. Não confie em nenhum deles.

    Lembrando que a chama Negra é Moqorro, o sacerdote vermelho que é encontrado por Victarion Greyjoy a deriva.
    Os outros, são mais fácil de serem identificados. Kraken, Leão, Grifo e dragão farsante.”

    Então me convence bastante.. se não convence vocês, acho que a prova só viá em alguns meses ( espero que poucos), nos ventos do inverno.. até lá!

  • Bom, eu sei que a teoria não é sua, e nem é desse blog, na verdade. Ela circula na internet há um bom tempo e foi indicada por uma leitora num comentário no próprio blog e o autor a divulgou como se dele fosse, e de uma forma falsamente peremptória (diz ele em certo momento “comprovandoque Marwyn é Moqorro”, mas no fim não se comprovou nada).

    Enfim, vamos lá tentar ser didáticos pra tentar desmistificar isso. Eu não vejo nenhum “fato” nessa teoria, apenas suposições sobre suposições. O ônus da prova sempre cabe a quem quer provar alguma teoria. Nesse caso, não vejo absolutamente nada conclusivo.

    Ele diz que o aspecto físico não é prova de que Marwyn e Moqorro não podem ser a mesma pessoa. Para justificar isso se funda numa suposição que não encontra evidências textuais. Esta seria a de que Moqorro seria capaz de usar o mesmo “glamor” que a Melisandre usou em Mance. Não sabemos se esse talento é conhecido por todos os sacerdotes de R’hllor.
    Melisandre é também uma umbromante de Asshai, mas é impossível saber se Moqorro seria capaz disso. O Thoros, o outro sacerdote que conhecemos mais a fundo, ao que tudo indica não é capaz de disfaçar alguém. Por que supor que Moqorro seria capaz de fazê-lo? Não há evidências a favor disso.

    Marwyn e Moqorro são dois personagens essencialmente diferentes, não só na aparência, mas certamente com histórias próprias. Moqorro é conhecido e influente no Templo Vermelho em Volantis a ponto de ter-lhe sido confiada a missão pelo Benerro (o Alto Sacerdote de R’hllor na cidade) de ir ao encontro de Daenerys – a heroína profetizada – com direito a 5 “guarda-costas” do braço armado dos sacerdotes volantenos, a “Fiery Hand”. Isso significa que ele tem histórico dentro da cidade e do Templo, não simplesmente apareceu agora e recebeu essa importantíssima missão.

    Por outro lado, Marwyn também obrigatoriamente teve história em Vilavelha, pra ter forjado seus elos e chegado a Arquimeistre na Cidadela – isso demanda um bocado de tempo, pelo que vimos os acólitos começam seu treinamento na adolescência.

    Então, a alternativa que se sugere com essa teoria é necessariamente a de que um sujeito se passava por Marwyn e Moqorro ao mesmo tempo durante muitos anos, e fazia isso através dos milhares de quilômetros de distância que separam Volantis e Vilavelha. Altamente improvável, pra não dizer impossível.

    Não entendi em absoluto a utilização das Ilhas de Verão como argumento. Na falta de argumentos a teoria se utiliza de suposições aleatórias para se fundar. Por que razão se acreditaria que o sujeito é um ilhéu de verão? O que minimamente indica isso? Absolutamente nada.

    Por último, mas não menos importante. Temos a questão da cronologia, que eu já expus para o outro camarada que veio usar esse blog como argumento, mas que aparentemente foi ignorada. Vou repetir aqui:

    Vemos que Marwyn tenciona ir ao encontro de Daenerys no último capítulo de Samwell em Festim dos Corvos. Como é amplamente sabido e confirmado pelo próprio GRRM, os eventos de quase 2/3 de Dança dos Dragões são concomitantes com os do livro anterior. Moqorro aparece pela primeira vez num POV do Tyrion (o 8º) no quinto livro, que é cronologicamente anterior àquele último do Samwell no quarto livro. Então, a menos que a suposição seja de que além de ser umbromante com poderes de “glamor” (sobre o que não há evidências), o Marwyn tenha também poderes de teletransporte ou viagem no tempo, é impossível eles serem a mesma pessoa – a linha do tempo simplesmente não bate.

    Reitero que o ônus da prova cabe a quem propõe a teoria. Nesse caso, não só não existem evidências a favor como fartas em contrário. Mas é sabido que muita gente é menos exigente quanto às teorias (ou pseudo-teorias) em que quer (ou gosta de) acreditar.

  • Felipe RF

    Oba! Bons argumentos seus..
    Eu deixei entre aspas as ideias do blog citado exatamente para mostrar que nao necessariamente minhas opinioes sao iguais.. quando ele fala que comprova que marwyn é moqorro, concordo que nao esta comprovado..so acho uma teoria muito boa!
    E embora goste de seus argumentos, acho q eles podem estar errados.. nao sou grande estudioso do assunto, apenas li os 5 livros e frequento blogs dos genero.. vamos la:
    – uma vez que uma sacerdotisa de asshai tem o poder de modificar a aparencia de outrem, me parece bastante plausivel que alguem com formacao de magia em asshai tenha essa mesma capacidade, de mudar sua aparencia! Soa muito mais provavel de que marwyn possa ter esta capacidade, do que a probabilidade de falar que isso nao é plausivel…
    OBS: Gostaria de cometer um sacrilegio e criticar MArtin.. Embora saibamos se que o universo da historia se trata de um mundo ficticio, cheio de magia, não gosto do recurso que o autor criou de dar poder de mudar completamente a fisionomia a tantos personagens ( assassinos, melissandre e toros, etc)… porque isso cria infinitas possibilidades, de que qualquer pessoa seja na verdade outra pessoa, dificultando muito nosso poder de concluir e entender s coisas… isto é so minha opinião!
    – Ainda acho muito forte o capitulo em que o marwyn conversa com sam na cidadela…. o jeito como ele acaba o episodio, afirmando que ele nao permitira que conte aos meistres, mas ele sim ira ao encontro de Daenerys, dirigindo-se imediatamente ao cais de vilavelha! Ou seja, marwyn está indo para Meeren!
    Entao ate agora temos: Marwyn está indo para meeren encontrar daenerys + marwyn tem conhecimentos em magias obscuras, de asshai = marwyn e moqorro tem bastante coisas em comum, que coincidencia nao?????
    – Em relacao ao seu ultimo argumento, da cronologia… tambem ja vi que alguns pontos do festim dos corvos e de danca dos dragoes sao simultaneos… mas nao leve isso tanto ao pé da letra, não dá pra falar que só porque o capitulo de marwyn é o ultimo do festim, isto é simultaneo ao encontro de moqorro com victarion… a cronologia da serie não é tão linear assim, para se basear somente pela ordem de capitulos… acredito que so podemos afirmar que o encontro sam e marwyn ocorre depois de tudo o que acontece com sam e com a invasao dos homens de ferro a cidades costeiras ( fatos mencionados no mesmo capitulo).
    Por ultimo, acredito que nos ultimos 2 livros o martin abriu muitas frentes na historia ( nao vou citar todas, mas temos muralha, norte, porto real, arya, daenerys, poleiro do grifo, outros, meeren, vilavelha..ufa!)… parece-me natural que o autor ira conectar todos estes nucleos agora nestes ultimos livros.. portanto a teoria marwyn/moqorro faria bastante conexoes…. reitero que pra mim ela não está comprovada, mas continua fazendo sentido….
    Acredito que mais do que estender a discussão, so nos resta esperar… e quem sabe ano que vem (se deus quiser) voltemos a este post podendo vangloriar de estar defendendo o ponto certo! Abraços

  • Flavio Kilers

    pelo que lembro moqorro era negro com chamas tatuadas no rosto

  • Sérgio Mariano

    Faz muito sentido…

  • Anne Beatriz

    Eu tbm n vejo uma ‘compatibilidade’ dos personagens, e não estudei isso, mas tenho a impressão que a cronologia x geografia impediria essa teoria..

  • Caio Oliveira

    A Magia nunca “acabou” de fato, ela estava enfraquecendo aos poucos. Já falaram mais de uma vez que o cometa veio para anunciar a chegada do herói da profecia, e ele apareceu logo após Daenerys ter despertado os Dragões.

  • Caio Oliveira

    Uma falha ai. No prologo de A Dança dos Dragões, Varamyr diz que um Warg transfere seu espirito, mas não transfere sua habilidade de Warg para outras criaturas, ou seja, ele não pode ir de corpo em corpo sem antes voltar para ser corpo original, por isso os Wargs chamam de “segunda vida” quando prestes a morrer assumem o corpo de um animal para viverem por mais uma vez.

  • Caio Oliveira

    Um Warg precisa do corpo original para passar de uma pele para outra, o que meio que invalida a coisa de Orell ser Varamyr. E o livro da a entender que todos os filhos de Stark são wargs ‘-‘

  • Caio Oliveira

    Morroqo é negro e tem chamas tatuadas no rosto, além de ser um escravo que foi criado desde criança para ser um sacerdote, meio difícil acreditar nessa teoria.

  • Caio Oliveira

    Morroqo é negro e tem chamas tatuadas no rosto, além de ser um escravo que foi criado desde criança para ser um sacerdote.

  • David

    Não existem personagens secundários na história. São varios personagens de uma grande unica conspiração. Penso assim.

  • David

    Concordo. Acho que na verdade seria mais provável a mulher vermelha reviver ele como Thoros de Myr fez com Beric

  • Drink Graal

    Eu também vejo essa morte como ” falsa”. Marsh, como já falei, não é um de seus inimigos dentro da muralha, apenas discordante, não creio que faria isso contra seu comandante, seja pelo o que for. Não sei para onde Jon foi, mas creio numa morte falsa também, e não penso que seja uma ressurreição que acontecerá por Melissandre.

  • Ingrid Matias

    Mas aço valiriano e obsidiana são coisas diferentes. Um é “vidro” o outro é aço.

  • Elizeu Ramos Feitosa

    Estava relendo o livro 5 e um fato chamou minha atenção: Tyrion está pensando em como ajudar Daenerys e comenta sobre os livros que gostaria de ler, entre eles “Sangue e Fogo” também chamado de “Morte dos Dragões”, mas pensa ser impossível consegui-lo pois o mesmo esta trancado em uma catacumba embaixo da cidade. Bom sabemos que o “Alquimista” (provavelmente Jaqen H’ghar) queria uma chave do arquimeistre Walgrave que abriria qualquer fechadura da cidadela, e Pate a forneceu antes de morrer em troca de um dragão de ouro. Sabemos também que o “Alquimista” está com arquimeistre Marwyn como citado acima e tudo o que ele pensa a respeito de dragões e magia. Poderia ser esse livro que o Alquimista estava atrás e precisava da chave de Walgrave para rouba-lo? Se sim porque ele estaria com Marwyn e porque o próprio Marwyn não pegou o livro já que também é um arquimeistre? Não acredito que a citação do Tyrion foi em vão e sabemos que o Alquimista precisava de algo que estava escondido na cidadela. Só não consigo entender porque ele roubaria algo para o Marwyn, se é que era para ele.

  • Cometa apareceu antes dos dragões nascerem.

  • yjyjhrtyh

    na verdade foi depois, engraçado é que cada um dos personagens tem sua “interpretação” do que o cometa vermelho pode significar.

  • “Na verdade” foi antes. Releia AGoT, Daenerys o interpretou como um sinal para entrar na pira.