Como seria a capa de ‘A Game Of Thrones’ se o livro fosse escrito por uma mulher?

Alguém aí já se fez essa pergunta? A escritora Maureen Johnson escreveu no Huffington Post um texto que fala a respeito do papel da mulher no mundo literário, e como seus livros são tachados como “vazios”, “românticos” e até mesmo um pouco “juvenis”. Ás vezes, essa diferença pode ser notada na própria capa.

Pensando nisso, ela decidiu fazer um experimento no Twitter, pedindo que seus seguidores fizessem simulações de como seriam as capas de livros famosos se seus respectivos autores(as) fossem do outro gênero.

Advinha qual foi o primeiro da lista? “A Game Of Thrones”, escrito por Georgette R. Martin . Saca só como ficaria a capa, segundo eles:

Abaixo, a capa original:

E então o que acharam? Eu sei que não é certo julgar um livro pela capa, mas eu provavelmente não leria aquele ali.

Para ver o “coverflip” de outros títulos conhecidos, basta clicar aqui.

ATUALIZAÇÃO: a equipe Game Of Thrones BR esclarece que esse é um assunto delicado, a autora do experimento tentou demonstrar que infelizmente a sociedade em geral classifica a literatura considerada “feminina” ou escrita por mulheres como inferior, o que é uma classificação extremamente machista. Além disso, classificar livros por público (masculino/feminino) é sexista, pois homens e mulheres na prática podem gostar de qualquer tipo de obra/literatura, sem distinção entre o que é inferior e superior. Por fim, a equipe salienta que não está de acordo com práticas sexistas e machistas. Para ler uma análise sobre o feminismo nas Crônicas de Gelo e Fogo clique aqui.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • wlad_br

    A capa original não é aquela beleza (prefiro a capa da versão nacional, já que foi ela q me fez comprar o livro =D), mas conseguiram piorá-la =O. Assim não venderia quase nada.

  • existe toda uma especulação no mercado editorial de ficção por conta disso nos dias de hoje, né? a susanne collins por exemplo só vendeu os livros dela porque as capas são “feias” e assim ninguém saberia que ela era mulher. hoje A Hunger Games é um dos maiores sucessos da cultura pop.

    sem contar a J.K. Rowling que abreviou o nome pra ninguém saber que era mulher, e por aí vai…

    mas eu queria mesmo era que a Parris, esposa do Martin, escrevesse algo. mesmo. MUITO. Ela deve ter uma mente incrível.

  • Filhos de genios dificilmente sao tao bons quanto o pai/mae, entao Aninha, te pergunto, porque acha que uma esposa seria excepcional?

    Acho que ela é uma mulher comum, sem duvida muito culta, mas nao necessariamente brilhante na escrita, ou qualquer outro assunto

    Ou vc leu algo diferente a respeito?

  • João Marcos Rocha

    Acho Bobagem esse argumento. já que se o maior fenomeno Literario dos ultimos tempos.a serie Harry Potter foi escrito por uma mulher J.K.Rowling e em nem uma das capas da serie havia elementos feministas.o motivo era por isso por que a história era voltada pra um publico maior com um contexto universal diferente dos recentes livros americanos como 50 tons de Cinza ou a Saga Crepusculo que são voltados para mulheres.

  • Rafael

    Olha se GOT tivesse aquela capa eu julgaria o livro pela capa, kk

    Capa de livro não precisa ser bonita, eu sou a favor de capaz apenas com o nome do livro e do autor, como antigamente.

    Entendo que tem todo o design por tras, mas tem que saber como fazer, a capa nacional de GOT é legal, a original americana nem tanto, mas as vez é melhor ser classico e simples, não precisa de muito, o livro se vende pelo conteudo.

    Não sei se existe preconceito, por autoras femininas em ficção, não levo o genero em consideração quando leio um livro, a questão é ser bom, por exemplo livros que viraram filmes ou series, se eu me interesso pelo filme ou serie e provavelmente vou tentar ler o livro e infelizmente os ultimos livros, que viraram filmes, escritos por mulheres deixaram a desejar na minha opinião, mas isso é questão de eu não gostar e não por causa do genero.

    Sempre quis ler Anne Rice, mas com essa popularização de vampiros meio que deixei pra la, Mary Shelley escreveu um dos maiores monstros da historia da literatura e por ai vai…

  • Nunca fui de escolher livro na livraria, sempre preferi comprar os quais ouvia os melhores comentários, mas sem dúvida q há um certo machismo de se esperar q Homens vão necessariamente escrever coisas mais pulp e profundas e Mulheres vão necessariamente escrever coisas mais moralmente simples e romantizadas. Ainda me lembro como fui zoado na faculdade qndo lia em público Clarice Lispector, apesar q era mais pq tava mto em moda as frases dela no Facebook doq dela ser mulher. Enfim…

  • borgia

    Essas capas não são feministas são femininas.Há uma enorme diferença entre esses conceitos.E o seu comentário só provou o ponto da escritora.Vc considera um material direcionado para mulheres como literatura inferior.Cara isso é machismo.

    Gente linda responsável pelo site não tẽm como eu postar como anônima aqui não?Cada vez q comento aqui tenho q criar uma nova conta.E nunca consigo a mesma conta.Eu entro com o meu nome e e-mail e dá erro porq já têm alguém usando esse nome.É claro q têm.Seria eu.

  • Messinho’

    O detalhe mais legal da capa é terem colocado Jaime lá atrás pra mostrar que tem galã no livro, kkkkkk

  • BrunO_R

    Vixe…chega me desanimei agora…

    Ansioso mesmo pra ver pelo menos a capa (brasileira) do Ventos do Inverno esse ano! Será que sai?

  • Falando em mulher, descobri que a esposa do GRRM tem a Arya como personagem predileta, ou seja, se ja parecia improvavel que ela morresse, imagine agora?

  • David_Martins

    Parece uma capa de jogo RPG barato…
    Bem, se fosse mesmo um jogo de RPG barato eu compraria, mas se fosse um livro não. 😛

  • Alexandra Oliveira

    A popularização dos vampiros não deveriam te impedir de ler Anne Rice, os livros dela são incríveis. Atualmente eu estou lendo Crônicas Vampirescas e todos os livros que eu li até agora são muito bons. E se tu não quiser ler sobre vampiros ela tem vários livros sobre outros assuntos.

  • Veronica

    Mas e quem disse que é o escritor quem cria a capa????
    Isso é coisa da editora… Homem ou mulher criando a capa, esta tem que condizer com o conteúdo do livro… Que pra mim está mais pra infantil do que feminino.
    Sidney Sheldon teve vários livros com capas ‘romanticas”. Isso é coisa da editora e não do escritor.

  • Laís Batista

    A capa nacional é linda… A pessoa que fez foi inteligente (já que brasileiro julga muito pela capa)
    Essa aí tá da “autora feminina” tá parecendo aquelas capas de livros de aventuras infantis

  • Thais

    Veronica, acho que você não entendeu muito bem a proposição do post. Ninguém está julgando o escritor pela capa, o que está sendo colocado é justamente como é engraçado essa diferenciação que as editoras fazem com livros de autoras e de autores. Acho que exemplifica bem pegar a variedade de capas lançadas para As Brumas de Avalon (que em geral mostravam figuras femininas envoltas em brumas -duh, que original- parecendo um livro de contos de fadas) que é um livro muito denso e rico, mas tinha muitas capas (essa ultima edição que lançou eu achei até bonita) infantilizadas. Não consigo deixar de pensar que se o autor fosse homen o tratamento dado seria de algo menos místico e mais político (que o livro também aborda). O Hobbit, mesmo sendo em muitos pontos um livro infantil (não me crucifiquem =P) teve capas muito mais maduras e adultas…

  • Filipe Destro Pazzine

    Parece a versão The Sims da saga.

  • Na verdade achei o post todo machista =/
    Se hoje não temos uma escritora mulher no mesmo patamar que GRRM isso se deve inclusive pelo machismo.
    Como a Ana Carol Alves disse ali em baixo, até as mulheres nesse meio sabem que podem ser julgadas apenas pelo seu gênero.
    Acho que ler os livros dele devia abrir os olhos das pessoas.
    Se prestarem atenção a maior parte das personagens mulheres são fortes e inteligentes!
    Ponto pro George!

  • Rafael

    Pessoas que vão até uma livraria não compram um livro pela capa, a não ser que seja um livro infantil e a pessoa em questão seja uma criança.
    Quem vai até a livraria lê a sinopse, lê um trecho e resolve comprar… Isso é fato. Independente da capa das crônicas, eu compraria de qualquer forma. Já que compro livros depois de ver comentários positivos e não sou uma pessoa muito paciente pra ler.
    Mas, a realidade é que geralmente a mulher tem um lado emocional mais aflorado que o homem e, por isso, escreve com o lado sentimental e isso acaba tornando a leitura melhor para mulheres, ou homens que tenham esse lado emocional…
    Acho isso pq acompanho alguns blogs e colunas de escritoras e escritores, geralmente os homens vão mais pra um lado racional e as mulheres, sentimental, falando sobre relacionamentos, ou temas tabu como sexo e tal…
    Isso está caracterizado, mas não é regra.
    Como tudo que é generalizado é errado, generalizar isso também é um equívoco.

  • Diogo Nogue

    Esta capa em questão é ruim, por isso ninguém gostaria, não é porque é infantilizada e feminilizada.

    Existe sim muitas capas com essas características, mas não é um regra. e mesmo essa postura sobre as autoras produzirem algo banal tem muito na fantasia e na ficção em geral, mas isso aconteceu porque muitas autoras foram por esse caminho.

    e também tinha aqueles livros “feita para mulher” tipo as “Sabrina” da vida, que até autores homens usavam pseudônimos de mulher como autoras das histórias.

    ou seja esse esteriótipo foi criado pelo mercado.

    Por outro lado, existem capas como a de “crepúsculo”, feito por uma mulher, com uma história ridícula, infantil, um romancezinho tosco, porém a capa é totalmente séria e de bom gosto.

    mas existe sim uma visão machista. não tem como negar.

  • lidianycs

    Esse experimento da Maureen lembra um pouco o bechdel test.

    O que ela tenta mostrar é que não há necessidade em julgar livros como femininos/masculinos simplesmente por causa do gênero literário, capa, estilo, história, ambos os sexos podem gostar de tudo ou nada e fazer suas próprias escolhas! Qualquer coisa fora disso é sexismo.

    E ela escreveu brilhantemente sobre o tema, o último parágrafo é perfeito!

    “Maybe this idea that there are “girl books” and “boy books” and “chick lit” and “whatever is the guy equivalent of chick lit”* gives credit to absolutely no one, especially not the boys who will happily read stories by women, about women. As a lover of books and someone who supports readers and writers of both sexes, I would love a world in which books are freed from some of these constraints. Maybe we should do boys the favor we girls received — a reading diet featuring books by and about the opposite sex. Clearly, it must work.”

    E eu gosto de chick-lit e gosto de George R. R. martin, de fantasia ficção, e qual o problema nisso? Não pode? Enfim, parem de julgar as mulheres como inferiores! 😛

  • lidianycs

    Isso está caracterizado e é uma coisa que tentamos mudar atualmente. Eu gosto de maryan keyes e de George R. R. martin, e não vejo problemas nisso.
    Tb tenho amigos homens que gostam de Maryan Keyes e Charlaine harris, classificar esses livros em pra homem e pra mulher, superior ou inferior é sexista, é o mesmo que dizer que brinquedo rosa é pra menina e azul pra menino.
    Esses julgamentos são sexistas e devem ser evitados.

  • lidianycs

    Não existe mulher invocada, deixe de ser machista e leia o artigo antes de comentar! 😛

  • Felipe Massuia

    Até que chegou as Crônicas do Gênio Martin e dizimaram essas regras, pela sorte de todos.

  • Mari Sb

    Hunger Games é um plágio de um japonês se não me engano.

  • Rafael

    Não tenho conhecimento dos assuntos abordados por essas autoras e nem dos assuntos que são abordados pela maioria das autoras no mundo. A visão de superior ou inferior é pessoal, não sexista. Se eu gostasse de crepúsculo, sendo homem, não haveria nada de mal pra mim. Como não gosto, crepúsculo é um livro/filme inferior no MEU ponto de vista. E pode aparecer algum homem que o ache superior às crônicas, por exemplo. E diversos casos podem acontecer assim com diversas obras, independente do sexo das pessoas que discordarem.
    Agora, que mulheres tem um sentimentalismo mais elevado que os homens é fato e é comprovado por estudos de psicologia. Então, é óbvio que a maioria dos livros sentimentalistas serão para mulheres, escritos por mulheres e direcionado para esse público. Só que isso não quer dizer que somente mulheres poderão gostar da leitura, e eu deixei isso claro ali no meu post.

  • Mari Sb

    Concordo Laís! Eu acho as capas da edição nacional lindíssimas também, muito mais interessante do que da original alias.

  • Mari Sb

    Pra mim essa capa me lembra algo relacionado a rpg e eu iria passar reto pq simplesmente detesto rpg. E mesmo gostando de histórias de fantasia, passaria batido por puro preconceito mesmo.
    Para mim, não parece capa de romancezinho bobo e afins ahushuasuha juro!

  • Rafael

    Não deveria, mas impede, kkk

    e vou esperar um anos, para ficar com vontade de ver qlqr coisa com vampiros, rs

  • lidianycs

    Se vc prefere continuar com essa visão de mundo, só tenho a lamentar por vc. 😛

  • Fábio Macedo

    Sexismo. Dos participantes do experimento e das editoras que realmente produzem coisas assim. Duvido que uma mulher que escrevesse essas histórias (o que é totalmente possível) escolheria uma capa assim.

  • Kim Kata

    O caso da J.K Rowling que citaram abaixo é clássico. A série Crônicas Vampirescas da Anne Rice está com capas cheias de modelos,poses levemente insinuantes decotes e até flores. Já o André Vianco continia com capas sombrias…

  • Confesso que eu tinha um certo preconceito com livros escritos por mulheres e foi um dos motivos por não ter lido “As Brumas de Avalon” da primeira vez que tive contato com o livro, mas ae eu conheci o Harry Potter e a J.K Rowling e hoje em dia esse preconceito é coisa do passado.

  • Baxinho Luiz Fernando

    Eu costumo comprar o livro pela sinopse.

    tirando alguns autores que são meus favoritos (zafon e stephen king) eu não me preocupo em saber quem escreveu o livro.

    o gênero literario é importante, o livro fala sobre o que? é escrito de que forma? para que “público”? eu vou gostar será? essas são as perguntas que a pessoa deveria fazer antes de comprar o livro, não olhar se o autor é homem ou mulher.

    Tanto que: nicholas sparks, que escreve livros diretamente para o público feminino infanto-juvenil é um homem.

  • Lu

    Não vou negar que sou atraída por capas de livros…. e já me dei muito mal por causa disso. As capas trazem uma promessa do que o livro contém. E, para ser franca, se a capa de A Guerra dos Tronos fosse essa… eu ia passar direto, com certeza. Mas eu sempre dou uma olhada na sinopse e dou uma folheada antes de decidir comprar. Eu leio George R.R Martin, Richelle Mead, Rick Riordan… Boas histórias são boas histórias.

    Não acho George R.R Martin “literatura masculina”. Aliás, acho que já vi o autor se orgulhar do fato de que metade do fandom ser composto por mulheres. E ele merece isso: suas personagens femininas são muito boas.

    Se eu tivesse que apontar uma autora que seria a “versão feminina” de Martin, seria a Marion Zimmer. Os livros dela são maravilhosos, que abordam questões políticas e religiosas. São atemporais. Como os livros do Martin.

  • Lu

    Ela tem uma tetralogia sobre bruxas muito boa! Os livros dela são viciantes.

  • Ricardo

    Esta capa consegue ser pior que aquelas elaboradas no Japão. Gosto de mangá, anime etc. mas aquelas capas ficaram horrorosas. Só essa aí que conseguiu barrá-las!!

  • naoseidenada

    Sejamos francos… As capas americanas originais de ASoIaF são horríveis… Nem eu que n sei nada de Photoshop passaria algo tão tosco… Eu gosto das nacionais, que me parecem são ‘copiadas’ das francesas.

  • Mayara

    Mesmo com o adendo da atualização, acho esse post completamente machista e desnecessário. Pra que dar ibope pra preconceito?

  • Guilherme

    Eu não acho absurdo a notícia não, como alguns comentaram aqui, também compro o livro pela sinopse. Quando estava lendo o Cidade dos Ossos que a capa é toda brilhosa fui gozado por causa disso. Não falar sobre o assunto não quer dizer que ele não existe. O site fala tudo sobre Game of Thrones, até o que tange o desagradável.

  • Não são copiadas, são as mesmas.

  • lidianycs

    Se vc ainda acha que é desnecessário, nem deve ter lido o experimento linkado e recomendado 500 vezes no post. O machismo existe, até no mundo literário. Não adianta jogar pra debaixo do tapete e fingir que não existe.

    Por fim, já foi explicado no post aq e quinhentas vezes no facebook que o objetivo foi justamente mostrar o preconceito que a Maureen cita no texto dela, só que como não foi traduzido letra por letra parece que ninguém quer ler e entender antes de comentar. Tá lá, se quiser leia.

  • lidianycs

    Continua sendo machista. Uma dica, use o cérebro antes de digitar! 😉

  • lidianycs

    Leia o experimento que está linkado no post, escrito pela Maureen por favor. Esse foi objetivo do post e a atualização lá embaixo foi pra esclarecer isso.
    zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  • Judah88

    Sabiam que o machismo é criado, mantido e postergado, principalmente e fundamentalmente pelas próprias mulheres? Há vários estudos que indicam isso, não citarei aqui pois todos que lerem isso tbm tem acesso ao Google e podem fazer por sua própria conta, as só para dar uma pincelada, o machismo é nutrido primordialmente pela própria mãe quando seus filhos ainda são pequenos. Na adolescência as meninas sempre escolhem como par o estereótipo perfeitamente apresentado em filmes e séries americanas, com algumas nuances apenas, o que leva os garotos a se comportar como retardados para conquistar mais meninas, e por aí vai…

  • Kim Kata

    Existem mulheres machistas, mas o machismo não é culpa das mulheres nem mantido por elas. O machismo é uma crença e condição milenar, imposta através da cultura,costumes e por muitos séculos através da violência e dominação financeira. A própria ideia de que a mulher é a única responsavel pela educação dos filhos é completamente machista. Como é isso ? O pai tb não educa os filhos pequenos?

    Eu acho essa discussão muito interessante, até pq é uma questão que é muito presente no mundo das Crônicas de Gelo e Fogo e infelizmente no nosso também.

  • DAT_AZZ

    Fontes Kim? é verdade que exitem diversos estudo que fomentam o que o judah88 disse.

  • lidianycs

    Sim,parte disso é realmente verdade. Basta olhar como há um bando de ovelhas seguindo página como a do hormônio e orgulho homofóbico. Esse tipo de gente propaga o preconceito e fica preso nas próprias armadilhas. Basta ver como criam os filhos, eu msm conheço várias mulheres assim e o pior é que mesmo quando vc tenta mostrar o que está na frente delas, o óbvio elas ignoram. É triste…

    Mas, as próprias mulheres também estão lutando para mudar esse pensamento. Por isso, não é totalmente verdade… 😛

  • lidianycs

    Tu fala de cidade dos Ossos, agora imagine se tu saísse por aí com um daqueles livros de Backy Bloom ou da Sookie Stackhouse, iam zoar muito, pq é convencionado como “leitura feminina”…do mesmo jeito que Crepúsculo ou os muitos tons de Cinza…
    Muito preconceito.

  • lidianycs

    Pois é, os pais foram ensinados a ser assim há muito tempo e muitos deles ainda querem impor esse tipo de costume e mesmo quando a mãe não quer ver suas filhas sendo criadas sob um regime machista, acaba sem poder mudar isso.

    Conheço várias pessoas que obrigam as filhas a fazer a tarefas de casa, pede pra tirar o sapato quando chega em casa e deixa os filhos fazer o que querem pq são machos…

    A educação começa em casa, mas tem que partir dos dois.

    Isso me lembra deste comercial: http://www.youtube.com/watch?v=NTxUWQ2IE6s

  • Luna

    Aos incautos q citam J.K.Rowling, procurem no Google sobre o pq dela não usar o primeiro nome…
    Outro caso q ajuda a ilustrar o post é o do autor de Caçadores de Pipas, qnd a editora lançou o livro seguinte dele, temeram pela capa parecer “mulherzinha demais”e afetar as vendas. Procurem na Veja a noticia.