Análise do episódio 3.07 “The Bear and the Maiden Fair” (com spoilers)

O texto a seguir possui spoilers do livro A Tormenta de Espadas que ainda não foram abordados na série de TV. Leia por sua conta. Este episódio adaptou pedacinhos (realmente pequenos) dos capítulos Jon V, Catelyn V, Dany IV, Arya VIII, e Jaime VI. Para ver o conteúdo geral destes capítulos, clique aqui.

The Bear and the Maiden Fair
Estamos vivendo em uma época em que temos um autor vivo, realizando uma obra incrível, que com certeza te emociona a cada dia, querido leitor. É por isso que você está lendo esse texto. Mas o que acontece se colocam este autor, que você aprendeu a amar, colocando-se na posição de alguém que não tem controle sobre sua própria obra? “The Bear and the maiden Fair” dirigido pela Michele Maclaren e, dizem que, escrito pelo R. R. Martin, entregou um episódio bonito e intrigante, mas integralmente passivo, contemplativo e desequilibrado. De longe algo que ninguém esperava. Mas sabe, é Game of Thrones. E nesse meu caldeirão de descontentamento (que eu sei que não reflete a opinião de grande parte de vocês, queridos leitores) a opinião é parcial. Há nesse caldo de sentimentos e personagens, mensagens e temas que são importantíssimos para a história do livro A Tormenta de Espadas. Por que ao assistir novamente ao episódio durante as reprises, eu me lembrei de todos os dias em que passei lendo capítulos inteiros onde eu julgava que nada estava acontecendo. E esse talvez tenha sido um capítulo em que o roteiro da série realmente tenha se esforçado pra alinhar tudo para a grande figura do final da temporada. Bem, vamos lá.

Orell e Jon Snow
O personagem de Orell ainda terá um papel interessante pra desenvolver na história de Jon (vimos o rosto de Jon rasgado pelas garras da águia nos trailers) mas o que eu achei mais interessante no personagem dele neste episódio é o quanto ele é só mais um cara que “não sabe de nada”. Ao tentar alertar Ygritte sobre quem Jon é, ele não percebe que ela sabe de tudo, e meio que gosta de Jon por tudo isso. Mas eu realmente gosto sempre que a postura dos selvagens se mostra agressiva em relação as outras pessoas. Porque acho que isso é muito bem desenvolvido em A Dança dos Dragões e acho que não a ninguém melhor do que Jon pra enfrentar esse tipo de bobagem e aprender a lidar com isso.

E olha, sair da Islândia e ir para Belfast fez bem pro elenco. As cenas dos selvagens neste episódio foram muito boas e os atores estavam em outro clima. O frio importa e eu me arrisco a dizer que atrapalha o desenvolvimentos dos atores sim. O que é irônico, porque é isso o que acontece “quando o inverno chega”.


Temos aqui a adaptação de Catelyn V no que diz respeito a “tempestade de outono” que faz com que a comitiva de Robb se atrase para o casamento. “Autum Storm” foi o primeiro nome que George anunciou para este episódio, seguido de “Chains” e “The Bear and the Maiden Fair”. Algo fundamental para esse capítulo é o fato de que nem Peixe Negro e nem Jeyne Westerling deixaram Correrrio para ir ao casamento, aspecto modificado para a série.

Há algo de absurdamente sombrio nessa cena. São vários “algos”, a bem da verdade. Primeiramente todas as teorias que o nosso amigo Rafa Bacellar colocou neste post especial sobre a provável genialidade dos produtores ao usarem Talisa na série, ao invés de Jeyne Westerling. Mas essa revelação de que Talisa estaria grávida de Robb é algo que é extremamente intrigante. Tanto pelo fato do que um herdeiro direto do rei do norte poderia significar, quanto pelo fato de que apesar de todas as teorias que nossa amiga Lidiany colocou aqui. Mesmo que a diferença do tamanho dos quadris de Jeyne poder ser apenas um erro de continuidade dos livros, George e os produtores quiseram fazer algo novo aqui.

Aliás, vale lembrar que é nesse capítulo do livro que Robb legitimiza Jon como herdeiro de Winterfell. Se Robb tiver um filho, isso anula uma das coisas mais legais que temos no livro, não em termos do avanço da história em si, mas na construção do personagem de Robb, que ama o irmão e fez isso pela família. Aliás, esse é um excelente capítulo do livro. É um dos meus preferidos. E nele Sansa já está casada e Catelyn e Robb sabem. Me pergunto se eles chegarão a saber na série.

A gente tem em Game of Thrones hoje algo que busca ser bastante literal e menos arriscado, menos plural. Porque talvez nos livros, George deixe propositalmente pontas soltas pra resolver depois, e a série pode resolver isso porque eles estão fazendo em três anos algo que George demorou uns quinze. Na minha opinião, esses problemas tem mais a ver com a problemática de contar essa história do que ficar apontando que Kit Harington é um péssimo ator, ou que Robb e Talisa são algo muito clichê. E vocês sabem porquê? Porque o que é bom em Game of Thrones está sendo repetido a exaustão. Como vimos por exemplo Tywin e Arya no ano passado. Era brilhante, mas era igual episódio por episódio. Assim como Ygritte e Jon no ano passado também. E esse ano essas “repetições” estão acontecendo de maneira completamente desequilibrada, com Theon e Bran e tudo o que acontece com eles, episódio por episódio. Enfim.


Como o Orell é algo exclusivo da série (já que o Orell de verdade a essa altura só existe na águia), a gente tem aqui uma nova dimensão da personagem da Ygritte. Que é um outro homem lutando por ela. Mesmo que esse homem, vejam só, tentou cortá-la fora da corda durante a escalada. Deixando essa inconsistência de lado, eu acho que uma mulher como Ygritte, sendo linda, abusada, feroz e forte como ela, deveria mesmo ter um montão de homens querendo roubá-la. Principalmente no caso dessa série que só me coloca uma mulher no núcleo do Mance. Sei que teve muita gente que não gostou desse clima de romance no ar, e de tudo ser por causa de sexo. Mas não podemos ficar repetindo esses temas. Temos muito temas em Game of Thrones sendo repetidos a exaustão, bem como cenas. Mas falo disso melhor na parte de Theon ali em baixo.

Sansa Stark
As cenas da Sansa com a Margaery são sempre tão femininas e bonitas… E as atrizes são muito dedicadas a seus papéis. É muito bonito. Mas temos aqui uma situação muito diferente, né? No livro Sansa fica sabendo sobre sua união com Tyrion na manhã de seu casamento, e ela é basicamente forçada até o altar, privada de todos os seus direitos básicos e ainda leva zombadas mil da rainha Cersei. Na série, Sansa tem amigas, e Margaery é tão legal que realmente acreditamos que, apesar de tudo, os Tyrell enfrentam os problemas de maneira muito delicada e astuta, sendo realmente gentis apesar da ganância e da esperteza. A gentileza é verdadeira. E de certa forma é muito legal ver a moral de Tyrion ser levantada, porque é como se fosse a voz da audiência. Todo mundo aqui fora vai querer se casar com ele se a Sansa não quiser.

“you waste time trying to get people to love you, you’ll end up the most popular dead guy in town”

Essa deliciosa interação do Tyion com o Bronn parece ser uma das preferidas do Martin. Sobre essa cena em especial, acho que a mensagem de Bronn cai como uma luva a todos, mas principalmente para Robb, que é quem está a todo tempo se esforçando muito e preocupado em não tem inimigos. A fraqueza ou passividade de Tyrion nesses últimos episódios incomoda um pouco, pra um homem tão inteligente, espirituoso e curioso.


De longe dois dos melhores atores do casting, essa cena apesar de parecer o clássico “tapa na cara” que Joffrey leva em toda temporada tem em sua atuação um tempero muito gostoso de digerir. E acredito que isso venha do fato de que os dois ainda não haviam interagido apropriadamente na série. Especialmente aqui, há um erro histórico (bobo) cometido pelo próprio escritor da saga. São aproximadamente 200 e não 300 anos a idade da morte do dragão Balerion.

Algo ainda importante sobre os dragões, é esse lance de que Joffrey e Tywin conversam livremente sobre isso enquanto nos livros as únicas pessoas preocupadas com isso são Tyrion e Varys. Embora acho que Tywin cumpriu bem seu papel até aqui, desse político que está cego para aquilo que não quer ver (tanto a muralha de gelo quanto os dragões de fogo).


Temos muitos elementos bastante diferentes do texto original dos livros, contando com o fato de que estão misturando Meereen com Yunkai. Dany se recusa a ficar com o dinheiro de Grazdan no livro. Na série ela faz a maneira dothraki. E o fato de que Dany alimenta as ferinhas com carne crua, sendo que aprendemos na segunda temporada que os dragões gostam de seu jantar bem torradinho. Talvez nesse caso tenha sido um problema com a computação gráfica da cena. Essa é uma adaptação de Daenerys IV, que infelizmente não é bem calculada por conta dessa mistura. Todo mundo, até mesmo os leitores, estão com essa sensação de que não há motivo real para que Dany queira libertar os escravos.

dragons!
Na série ela viu meia dúzia de homens crucificados e ouve falar de escravos. No livro Dany é constantemente jogada para a aflição do povo, e Martin nos leva a crer que qualquer pessoa no lugar dela não faria diferente. A motivação e os pensamentos dela, de querer ajudar, de querer cuidar, são muito genuínos. Mas na série temos a sensação de que ela deve pegar os navios e se mandar logo. E uau, Marrocos é linda!


Que cena simbólica, hein? Martin fez questão em dar um close na jóia que Tyrion dá a Shae. A garota Shae é uma prostituta e, portanto aceita a condição de Tyrion nos livros. Aceita também presentes, acomodações, sexo, carinho e tudo o que ele puder lhe dar, porque são coisas que ela, como mulher adulta e estrangeira, nunca teve. Na série, a romantizada Shae sente ciúmes e cobra. No final das contas, acho que é muito fácil Shae culpar Tyrion por um destino que já estava traçado pra ela. Não tem como Shae ser muito mais do que isso, e Tyrion fez com que ela chegasse longe, mais longe do que qualquer outra pessoa na posição dela. Mas a Tyrion é necessário perder tudo para dar valor a certas coisas. O que acontece com todo mundo, inclusive eu e você. Já disse isso aqui e repito: se ele quisesse, ele poderia dar o fora dali e fugir com Shae. Mas ele não quer. Ele gosta de ser um Lannister, gosta de tudo aquilo. Oh, well.


Mesmo que na verdade Melisandre não deveria passear pela Baía do Água Negra como se não fosse perigoso em vários níveis, essa cena é uma pequena pérola dentro de um episódio tão estranho. Ficamos sabendo aqui um pouco sobre o passado de Mel (algo que vemos apenas em suas visões em A Dança) e é revelado a Gendry sua hereditariedade real, algo que ele nunca chega a saber de verdade nos livros, a não ser por uma confusa passagem em O Festim dos Corvos que não deixa isso muito claro. Além da impressionante paisagem destruída, tipo de coisa que realmente apenas a série consegue nos proporcionar (e quando tem vontade). Esse arco é empolgante e um pouco sinistro. Aliás… Bryan Cogman, editor de roteiro de Game of Thrones disse dia desses que foi R. R. Martin quem escreveu todas as cenas da interação Melisandre e Gendry. Isso quer dizer que é George o responsável por todos os divertidos spoilers (ou não) que a terceira temporada está adiantando sobre teorias e possíveis plots que os livros ainda irão nos apresentar. Ou não, né? Ou tá rolando uma grande zoação com a nossa cara!


No livro Arya não fala sobre esse seu Deus da Morte. Mas olha, nada caiu tão bem para a criança Stark heavy metal como essa máscara. Acredito que a cena em que a Irmandade resolve se atrasar um pouco pra caçar Lannisters passou uma sensação bastante verdadeira sobre o clima de guerra e sobre o trabalho dos homens que estão ali. É bem genuíno, para a cena em si. Mas como um todo, é uma pena que a Irmandade esteja sendo retratada de maneira tão unilateral. É como se eles não passassem de quebradores de promessas. Essa cena, que é uma adaptação de Arya VIII terminou de maneira bastante satisfatória. Apenas acho que Arya fugindo desajeitada, sem treinamento e sem realmente estar se sentindo tão sufocada quanto deveria naquele ambiente pareceu bastante superficial. Mas Arya acaba de ser jogada em uma situação que nunca se viu antes. Não há mentor, não há amigo de papai.

E aqui a gente cai naquele lance que eu disse sobre a abordagem ser literal demais. Todo mundo já sabe o que vai acontecer com Theon daqui pra frente, e eles estão fazendo questão de contar o tim-tim por tim-tim algo que ninguém gostaria de ouvir. Tirando a parte em que Theon conta para o bastardo sobre seu arrependimento, não vemos mais Theon e sim uma pessoa sendo constantemente assustada, humilhada e quebrada. Alfie é uma força da natureza pra mim, e Iwan é a energia que o personagem do bastardo precisa: algo pior do que Joffrey, sem muita alegoria. Mas essa violência toda, sendo explicada nos mínimos detalhes me deixa extremamente perturbada e aflita.

Atrizes tão legais… Todo mundo sonhou muito meses atrás achando que a Stephanie Black seria a Val ou a Dalla dos selvagens. E a Charlotte Hope, que poderia ser uma das primas da Margaery. E temos essa situação sendo cruelmente exibida episódio por episódio há semanas. Por quê? Será que se não mostrassem isso e focassem em outros desenvolvimentos poderíamos ver algum real avanço na história? E se aparecessem no season finale com o que Theon se torna? Isso não teria um impacto interessante?

Se, por acaso, Yara receber do torturador de Theon um pedaço de sua pele, ou quem sabe seu membro cortado… Isso deixaria a irmã dele muito mais assustada e isso traria muito mais vergonha aos Greyjoys. E aí então Asha chamaria os tios, e teríamos uma gancho muito interessante para a quarta temporada. Teríamos os Greyjoys unidos e com uma missão muito mais pé no chão.

Jon e YgritteUma delicadíssima adaptação de Jon V e o melhor momento de atuação do Kit Harington nesta temporada. Acho que é importante Jon mostrar pra Ygritte o quanto os selvagens não poderão contra a Patrulha. Mas sei lá, a série deveria estar mostrando isso também.

Osha

“He was mine, and I was his”

Essa é uma das cenas onde percebemos o carinho de George pela personagem que é melhor na série do que no livro. Ele mesmo disse que Natalia era uma melhor Osha do que a que ele criou. Além da maquiagem muito expressiva (as sobrancelhas dela são realmente terríveis, o que é muito admirável), Osha atuou um dos melhores momentos do núcleo de Bran, acrescentando algo que, além de ser inédito aos leitores dos livros, fez-nos lembrar de quanto insana é a jornada que Bran e Rickon estão seguindo.

Uma curiosidade sobre essa cena: Kristian Nairn disse que durante as gravações os produtores pediram pra que ele dissesse o melhor “Hodor” de todos os tempos. Acho que ele conseguiu, né?

Harrenhal - bear pit
A cena em Harrenhal é extremamente mais violenta no livro. Temos primeiramente Brienne mordendo a orelha de Vargo Hoat ao se recusar a ir a arena. Depois, o fato de que Jaime pede para ele tirá-la de lá, e então Vargo responde: “Se quiser, vá pegá-la”. E então Jaime vai. Temos a batalha dos Saltimbancos Sangrentos contra Walton Pernas de Aço (bacana ver o ator  em cena), e os outros homens do lado de Jaime. Eu gostei muito da cena, achei empolgante, mas muito rápida, como a maioria das coisas legais em Game of Thrones são. Nos livros o que faz Jaime voltar pra salvar Brienne é um confuso sonho febril. Nesse sonho, ela o salva. Esse é o tipo de repetição que eu não me importaria em ver. Também não me importaria em ver um fim para Locke igual ao que temos para o Vargo Hoat. Mas talvez essa pode ser a última vez que vemos Harrenhal na série por muito tempo. Eu gosto disso.


Acrescentando o fato de que na verdade não foi George quem escreveu a cena do urso e Brienne, eu definiria este como um episódio extremamente intrigante para os fãs do escritor. Experimental, talvez? Mas, sem dúvida, um presente que o escritor quis nos entregar nesta temporada. Pena que em um episódio tão contemplativo.

[x] Em todas as minhas resenhas sempre garimpo imagens e gifs do Tumblr pra ilustrar o texto. Aqui você encontrou imagens retiradas de sites como o wicnet, fuckyeahwinterfell e capsofthrones. O trabalho desses tumblrs na criação e tratamento dessas imagens é muito bacana, bem feito, completo e especial. Não deixe de acompanhá-los.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Eduardo Barbosa Barros

    Eu me decepcionei com os dois ultimos episódios da série, começou tão bem adaptado e depois começaram inventar coisas demais e mudar coisas demais. Pode ser bom pra quem n leu os livros, mas pra quem leu isso é triste, parece que os produtores n ligam para os leitores e fazem o q bem entendem com a história.

  • Felipe Massuia

    Ja discordo com “os dois últimos”. O The Climb foi ótimo pra quem leu os livros por adicionar aquelas pitadas a mais. Ja esse realmente… esperava bem mais, ainda por ter sido Martin o escritor.

  • Rafael

    O que gostei mais deste episodio é o que reclamava desde muito tempo, finalmente deram destaque para as partes do Jon e é bom ver como não foi acertado filmar la na Islandia, sim é tudo lindo lá, mas se eu quisesse ver paisagem iria ver um documentario, o importante são os dialogos, os atores terem tempo para repetir as cenas até ficar perfeito.

    O que acho sobre os motivos da Dany fazer o que faz, é que para os produtores é meio implicito que é uma boa ação e ela deve fazer, logico que no livro explica melhor, o nojo dela por Astapor, o fato dela ter sido injustiçada e querer fazer justiça, são caracteristicas de um heroi, mas como Sor Jorah diz, aonde ela vai arruma comida para todos eles? A gente sabe o que acontece né…

    Você pergunta, por que o Tyrion não foge com ela..minha opinião é pq pela primeira vez na sua vida, Tyrion sente-se completo, ele gosta de viver nas intrigas, na verdade ele ama aquele mundo, de ter que pensar, de resolver problemas, vc tira isso dele, não existe mais Tyrion, quando ele perde tudo e qando ele está no navio indo para Essos é similar ao Jaime perder a mão, eu entendo ele…é auto realização sabe…

  • Flávio Gama

    Acredito que o impacto das cenas do Theon não poderia ser melhor. No livro o Theon quebrado, quase inexistente, é apresentado aos poucos e esse é o grande segredo de ter dado tão certo. A única maneira de mostrar isso aos poucos na série é exatamente como vem sendo feito. Nos livros a gente imaginava o sofrimento, na série nós sofremos junto.

  • Jan Santos

    Respeito bastante o quesito adaptação, mas convenhamos, esse Theon já tá enchendo o saco.. A propósito, a sugestão dos Greyjoy foi realmente muito boa 😉

  • RenanRCV

    As tretas em Porto Real eu até entendo as mudanças, pois querem mostrar “tim-tim por tim-tim” das tramas que estão rolando e não deixar meio na imaginação como foram nos livros (ex: Quem matou o Joff?). Já as cenas de maiores tristezas pra mim são as do Jon e do Robb (onde está aquele Rei do Norte que nós viamos ganhando as batalhas e torciamos pra ele ganhar a guerra? Do jeito que está, nem me importo quando ele morrer).

  • eu gostaria muito de ter visto a cena da arya em que a anã faz grandes previsões sobre o futuro do vargo, sansa, casamento vermelho e até da própria arya. Isso faz com que a tensão que está por vir aumente, ja que a serie deixou bem na cara que o Robb vai morrer. E acho que pra quem leu os livros a serie esta deixando detalhes que os leitores morreram pra ver de fora, fazendo essas pequenas alterações como tyrion contando sobre o casamento pra sansa, dany sem ser explorada do real motivo de libertar os escravos, etc

  • max

    Esta praticamente implicito: a série esta agindo de forma a solucionar aspectos dos livros, que talvez seja interessante neste momento já esclarecer. Bom,d e qualquer forma, é muito melhor do que aconteceu com LOST, em que seguramos o fôlego até o fim, e no fim não tivemos nada…

  • George Gambardella

    juro que pensei que o hodor ia dizer outra coisa (mesmo sabendo que não). a pausa foi massa mesmo!

  • Messinho’

    Acho que os produtores pensam que se eles não alterarem nada, não estarão criando algo novo, só pode. Uma obra da complexidade de ASOIAF merece ser adaptada sim, mas com muita cautela, para não ocorrer eventos em que haja confusão entre as duas obras. Não que eu odeie o que eles estão fazendo, mas acredito que tantas mudanças estão estranhas até para quem não leu os livros (dia desses disse a um colega meu sobre o CV – sou do mal, kkkk – e ele quase endoida). É um exemplo da adaptação que ficou boa, porque nos livros Robb não é tão destacado. Mas o gosto das adaptações para a série está agridoce, pelo menos para mim.

  • Eu finalmente consegui me desapegar dos livros e assistir à série como se não soubesse nada da história e posso dizer que estou aproveitando bem mais a série agora e me irritando bem menos.

  • Paloma R F

    Esse foi um episódio bem diferente dos livros, e eu acho que sou a única que gosta das mudanças que eles fazem na série e aceito com prazer essas diferenças. Eu sou fã dos livros e da série, tenho plena consciência de que é impossível fazer tudo igual aos livros, mas não me sinto incomodada com isso, gosto de aproveitar os dois produtos que me são oferecidos, um pouco diferente entre si, mas igual na essência. Somente alguns fatos me incomodam na série, que são os produtores jogarem na nossa cara algo que acontece sem ter explicado muito bem anteriormente, quem não lê os livros, infelizmente não consegue acompanhar muito bem, vejo pelos meus pais que adoram, mas vivem me fazendo perguntas de algumas cenas que não entenderam muito bem.

  • Luciano gonçalves dos santos

    Achei o episódio fraco, parado ao extremo mas se existe um ponto positivo é que até os leitores do livro estão se surpreendendo .Eu acho que na série a Talisa ainda perde o bebê e ao saber que a Sansa casou, Robb legitima Jon.O curioso é que a 3ª temporada ainda não terminou e o pessoal já acha que Martin está dando spoiler do 6° livro , calma pessoal.O peixe negro fugiu de correiro no livro, na série vai ser das gêmeas, a série não apenas enxugou personagens como também misturou dois , até três personagens em um,eu não ficaria surpreso se a talisa for a mistrua da Jeyne e de sua mãe.

  • David_Martins

    Eu acho o seguinte: a primeira temporada foi construída para ter seu ápice em “Baelor”, a segunda obviamente em “Blackwater” e esta terceira certamente será em “Rains of Castamere”. Porém, esta terceira temporada está sendo enrolada por utilizar apenas metade do terceiro livro. Ai vocês vão dizer: “sim, nós sabemos, mas eles poderiam estar aproveitando melhor o tempo para desenvolver melhor as histórias em vez de ficar enrolando no Theon e no Bran…”.
    Só que na primeira e na segunda temporadas, eles tinham aqueles “megacliffhangers” dos dragões e dos “outros”. Diferente desta temporada que vai acabar pela metade do livro e eles não tem este fator (fora a Stonehearth). Então acredito que eles estão enrolando assim para, no último episódio, quando todos ainda estiverem chocados com o RW, eles façam… digamos assim… um cliffhanger para cada personagem! Isso manteria a agitação do episódio 9 e faria com que a próxima temporada fosse ainda mais aguardada, tanto por leitores quanto por não leitores. E de qualquer forma, no livro, a segunda metade é de fato melhor que a primeira (até por causa dos casamentos). Então, talvez toda esta temporada seja uma preparação para a próxima, assim como no livro a primeira metade sempre é mais burocrática que a segunda…
    Eu espero que seja isso que esteja acontecendo já que, na minha opinião, a segunda metade do terceiro livro é a parte mais legal das crônicas até agora.
    Enquanto isso vamos acompanhando a “calmaria antes da chuva”! 😉

  • Gradash

    Não concordo nisso, assisto a série com meu primo que NUNCA leu os livros e ele sacou coisas que NEM eu havia sacado, como a Talisa poder ser uma espião, ele não se perde em nada.

    Além de até se divertir mais que eu por não saber o que vem pela frente, eu queria ter tido a mesma sensação que ele quando cortaram o a mão do Jayme ou quando o Casamento vermelho for acontecer.

  • Guilherme Tarifa

    Você escreve muito bem.
    Só uma coisa, minha namorada, que não leu os livros e só vê a série, disse assim: “Porque a Dany quer dar uma de princesa Izabel?”, ou seja, como você disse, está confuso para quem não leu os livros, isso da Dany estar querendo libertar todo mundo, sendo que ele acham que ela devia se mandar agora que tem um exército de imaculados e os dragões já soltam fogo o bastante, rs.

  • João Victor Paz

    Episódio cheio de detalhes que são spoilers maravilhosos, não achei o episódio o mais sem graça da temporada, não teve a ação que eu imaginei que teria mas mesmo assim não achei ruim. Arya dizendo que o deus dela é a morte foi bem foda, combina muito com a personagem, Sansa minha linda, você se definiu lindamente, mesmo depois de tudo o que aconteceu você não aprende, é muito boa a interação dela com a Margaery mas acho que depois de ‘tanto pau na cabeça’ ela devia ser mais desconfiada com as pessoas que a cercam, Talysa grávida??? Quero muito que chegue o próximo episódio para eu ver o que vai acontecer. Parabéns pela análise, aguardo ela toda semana.

  • João Victor Paz

    Penso como você Paloma, eu não deixo de assistir a série só porque diverge do livro, e essas mudanças não são tão ruins, pois quem lê os livros também está sendo surpreendido.

  • David_Martins

    “…ja que a serie deixou bem na cara que o Robb vai morrer…”

    Cara, talvez para nós que ficamos prestando atenção nos detalhes por já sabermos disso sim. Mas talvez para os não leitores isso não esteja tão na cara assim. Perguntei a uns episódios atrás, no post sem spoiler, o que aqueles que não tinham lido achavam que ia acontecer com os reis. Ninguém me disse que achava que o Robb ia morrer. Até acharam que ele iria se juntar ao Stannis! Meus amigos que assistem a série e não leem o livro também nem desconfiam…

  • estrelisia

    vc não é a única não, tb penso assim (:

  • Uma coisa que me deixou intrigado no episódio foi o Gendry passando por Porto Real, no livro eles estavam um pouco acima da capital, perto de Correrio. Pra ele passar pela frente de Porto Real ele teria que ter passado de Pedra do Dragão e dado uma volta la. Não entendi muito essa parte. o.O

  • Uma coisa que me deixou intrigado no episódio foi o Gendry passando por Porto Real, no livro eles estavam um pouco acima da capital, perto de Correrio. Pra ele passar pela frente de Porto Real ele teria que ter passado de Pedra do Dragão e dado uma volta la. Não entendi muito essa parte. o.O

  • diegomarcelini

    CADE O VENTO CINZENTO???? Aquela primeira cena dele na segunda temporada me deixou cheio de expectativas mas depois disso nunca mais e nunca mais mesmo

  • Sobre a cena de Robb, é incrível como eu havia esquecido que é justamente naquele capítulo, em que ele nomeia Jon herdeiro de Winterfell. E nesse episódio da série que Talisa diz que está gravida. Isso é extremamente intrigante. O que será que esses produtores estão tramando?!

    Sobre Theon, estou vendo que todo mundo fica incomodado com a sessão semanal de tortura, mas eu não. Não sei se é porque eu ainda não li o 5º livro, ou se é porque eu amo jogos mortais, sei lá… Eu adoro o Alfie, ele trabalha muito bem. E não me incomodo nenhum pouco com as torturas dele. (Acho que faz parte de Game of thrones, assim como as cenas de sexo).

    Esse negocio da Daenerys libertar todos os escravos, você falou muito bem… Fica difícil pra quem não leu os livros o por quê ela está fazendo aquilo. Tenho dois amigos que veem a série (não leitores) e me perguntam “A Khaleesi já tem 8000 imaculados, por que ela ainda tá salvando mais escravos?” Eu espero que os produtores respondem essas perguntas na próxima temporada.

    E por ultimo, ri bastante do “Criança Stark heavy metal”… Eu adoro a Arya cara, é minha personagem preferida. E eu, como muitos fãs, estou aguardado ela se tornar a Arya que ela é nos livros (Acho que esse lance da Morte foi o primeiro passo)
    Ótima análise, uma das melhores que você já fez… Parabéns!

  • Sobre a cena de Robb, é incrível como eu havia esquecido que é justamente naquele capítulo, em que ele nomeia Jon herdeiro de Winterfell. E nesse episódio da série que Talisa diz que está gravida. Isso é extremamente intrigante. O que será que esses produtores estão tramando?!

    Sobre Theon, estou vendo que todo mundo fica incomodado com a sessão semanal de tortura, mas eu não. Não sei se é porque eu ainda não li o 5º livro, ou se é porque eu amo jogos mortais, sei lá… Eu adoro o Alfie, ele trabalha muito bem. E não me incomodo nenhum pouco com as torturas dele. (Acho que faz parte de Game of thrones, assim como as cenas de sexo).

    Esse negocio da Daenerys libertar todos os escravos, você falou muito bem… Fica difícil pra quem não leu os livros o por quê ela está fazendo aquilo. Tenho dois amigos que veem a série (não leitores) e me perguntam “A Khaleesi já tem 8000 imaculados, por que ela ainda tá salvando mais escravos?” Eu espero que os produtores respondem essas perguntas na próxima temporada.

    E por ultimo, ri bastante do “Criança Stark heavy metal”… Eu adoro a Arya cara, é minha personagem preferida. E eu, como muitos fãs, estou aguardado ela se tornar a Arya que ela é nos livros (Acho que esse lance da Morte foi o primeiro passo)
    Ótima análise, uma das melhores que você já fez… Parabéns!

  • Solange Bispo Dos Santos

    Você disse: … Margaery é tão legal que realmente acreditamos que, apesar de tudo, os Tyrell enfrentam os problemas de maneira muito delicada e astuta, sendo realmente gentis apesar da ganância e da esperteza. Eu discordo, pois a Margaery está sendo na série, assim como no livro, a maior manipuladora (acho que só perde para o Mindinho). Até quase tenho pena do Joffrey, pois ela o manipulou até o ponto em que ele ficou totalmente apaixonado. E ela está armando sua morte o tempo todo. Ela também, sabendo que Sansa é apaixonada por ele, o oferece em casamento, mesmo sabendo da sua homossexualidade.
    Note que não estou falando mal da Margaery, pois eu adoro a personagem. Ela é riquíssima, muito profunda, muito bem construída. Gosto mais dela na série do que no livro. A atriz é ótima.
    Mas o que ela quer é ser rainha, e entrou no jogo dos tronos para vencer, estando disposta a apoiar ou destruir qq um que surgir em seu caminho, dependendo da vantagem que isso oferecer.

  • Túlio Nogueira

    Eu concordo com vc, estou sentindo muita falta de profecias na série, ja que no livro são muitas. A Daenerys então é Rainha das Profecias, nem citaram que a ideia de se colocar na pira com os ovos de dragão foi um sonho, so na casa dos imortais ja perdemos muitas, e se continuar desse jeito, nem vamos ver os sonhos dela no 5 livro.
    E aquela anã tbm, mesmo aparecendo apenas umas 2 vezes, eu gostei muito dela.

  • Isso acontece demais… É bem verdade que muitos que assistem Game of thrones e depois saem falando que é ruim (é porque não entendeu, ou não tem paciência pra entender). Outros adoram, mas vivem nos perguntando sobre fato, ou personagens que não entendem, ou não se lembram. Isso é porque a história é muito grande… É normal não entender, ou se esquecer dos inúmeros personagens da série. Por isso eu explico, sempre que me perguntam…
    Também sou assim, aceito de boa as mudanças. Até acho que Game of thrones dá uma lição em muitas adaptações feitas por aí!

  • Túlio Nogueira

    Concordo, se continuar assim, ngm vai nem ligar qnd ele morrer.

  • Luciano gonçalves dos santos

    quem não leu os livros pode suspeitar mas não tem certeza da morte do Robb, pelo contrário, o livro dá mais dicas da morte do Robb do que a série, isso é fato

  • Stenio Camara

    Se bem que se dany chegasse com.os dragoes dela dakele tamanhos, ela ia levarna fuça pq o exercito dela é pouco demais e ela nao tem aliados em westeros…

  • Também concordo com vcs, assim temos surpresas, fidelíssima ao livro não teríamos como nos surpreender e isso é muito legal porque, enquanto não chega o sexto livro, temos a serie, consequentemente as resenhas e debates adoráveis de todos vcs. adorooooo… abraço a todos.

  • Mas vc teve essas sensações qdo leu o livro kkkkk

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu também achei, foi muito legal, é aí que a gente nota a qualidade do ator.

  • Lucas Facó

    Eu quero ver a cara do Locke quando se encontra com um verdadeiro guerreiro a serviço da Casa Lannister.

  • Matheus

    Pra falar a verdade, não achei que a série ia mostrar Theon e seu precioso membro cortado, até por que, se bem me lembro, no livro a ÚNICA COISA que aparece em relação a isso, é o pensamento de Theon: “Me cortou os dedos […] e aquela outra coisa” não vou deixar de admitir que quando eu li isso eu começei a rir descontroladamente da cara de Theon, até por que na minha cabeça ele merecia, mas acho que afinal acabei sentindo pena dele e passei a torcer por ele.

    Aliás, bela resenha ( o.o )

    E provavelmente o RR eh mais um troll brilhantemente brilhante –‘ não há duvidas mais.

  • Mas na série, não cansam de falar que quando ela voltasse com os dragões, vários iam se levantar em prol dela, e eu acho isso verdade, o povo carece muito de símbolos, e uma Targayrien com 3 dragões é símbolo suficiente pro povo apoiar, até porque a população trata o Robert como um usurpador.

  • @EsauTavares

    Não to gostando do núcleo do Bran, acho que ta faltando mais cenas dos sonhos dele e ele na pele de Verão. Achei meio inútil toda essa história da Osha, ela ranzinza toda hora e suas brigas com Meera. O motivo da Dany querer libertar os escravos realmente ta muito confuso pra quem não leu o livro. E o Robb sabendo que vai ter um filho da Talisa vai ficar estranho, pois como ele vai nomear Jon Snow como seu herdeiro?!
    Eu não me importo que a série tenha mudanças em relação aos livros, pois entendo que é apenas uma adaptação. Mas acho que devia ao menos manter a essência da história e sinto como se a série tivesse perdendo isso. Devia ter menos cenas e diálogos sobre sexo, por exemplo, e focar em algo mais interessante.

  • Eduardo Barbosa Barros

    Concordo que em Porto Real está tudo acontecendo muito bem, mesmo o Tyrion estando meio inocente, acredito que o momento de ódio chegará, mas o casamento da Sansa realmente deveria ter acontecido de surpresa lá no terceiro ou quarto episódio. E quanto ao Robb, Catelyn e Jon estão muito fracos, falta um pouco de tensão e emoção. Porém precisamos ver que a história do terceiro livro é grande e ainda teremos muita coisa pela frente.

  • Eduardo Barbosa Barros

    Eu achei o The Climb romanceado demais, As Crônicas são sempre Fogo e Sangue, hahahah!!! A cena da Brienne com o urso é bem mais sangrenta, esperei o Vargo perder a orelha.

  • Concordo que ficaria muito complicado a série marcar detalhe por detalhe,as temporadas teriam 20 episódios se fossem assim!
    Só tem um pequeno detalhe que tem me incomodado na série, eles desconstruírem alguns mistérios,como por exemplo o fato do Theon ter virado Eunuco ou não,

  • Samuel Aubin

    Daenerys é imune ao fogo sim!

  • Júlio

    O Theon é um personagem importante na série e nos livros, e cenas deveriam ser feitas para manter um bom ator no elenco. Nada mais justo, então, mostrar, com o ponto de vista dele, como, gradativamente, ele perdeu sua identidade – tema recorrente no livro – que devasta o personagem, desintegra-o. Fedor só poderia ser uma consequência de um horror brutal, então, a repetição exagerada e as cenas brutais são essenciais.

  • gabriel

    só é uma pena que a Charlotte Hope não vai mais aparecer e que a Stephanie Black não foi a Val 🙁

  • lidianycs
  • Samuel Aubin

    Não disse Targaryens e sim Daenerys

  • lidianycs

    Bom, leia o post.

  • Massi Marques

    Será que Robb e Talysa vão morrer juntos??

  • Bruno Paiva

    Eu acho que já tá na hora de trocarem Winterfell na abertura.Não tem ninguém lá, ninguém vai pra lá, não vai haver nada lá por agora e talvez demore pakas pra ter.

  • Gui M.S.

    Quanto à Arya, lembro do “Mestre de Dança” lhe dizer que só existe um Deus, e que seu nome é Morte.
    Com certeza, é uma referência ao treinamento dela na primeira temporada

  • Anderson Lima

    Eles não estão misturando Yunkay com Meeren!

  • Anderson Lima

    Com certeza. Pois quando ele some no livro e volta a aparecer, ele já está todo “destruído”. É muito bom que eles mostrem…

  • Anderson Lima

    Essa era uma dúvida que eu tinha, mas como o próprio RR explicou, o que aconteceu da primeira vez com “um milagre”. Tanto que na arena de luta na ADWD ela tem que se desviar das chamas do drogon…

  • Wellington Rodrigo Quitério

    Ótima analise…
    Ainda bem que não foi só eu quem achou a fugida da Arya meio artificial…
    Eu esperava mais, se tratando de quem ajudou a escrever o ep. Mas é na segunda assistida que a gente vê que não foi tão ruim assim.
    Abraço!!!

  • Se a Daenerys voltasse pra Westeros ela encontraria os Stark em decadência, os Lannister dependentes dos Tyrell e os Baratheon (Stannis) derrotado. Com mais de oito mil imaculados, três dragões e o apoio certo que ela teria de Dorne poderia facilmente conquistar Porto Real. A não ser que o Mindinho fosse capaz de convencer a Lysa a apoiar os Tyrell e os Lannister com todos vassalos dos Arryn, seria vitória na certa para a Dany.

  • Tata Baughtter

    cara, pensei nisso esses dias!

  • HU3zileiro

    Empolgante.

  • Berserk Hull

    a série ta ficando muito crepusculosa,está dando muita raiva,muito amorzinho pra la pra e pra cá,quando q vai começar a pegar fogo?Game of thrones tem tudo pra ser uma baita série.

  • Flávio Gama

    Eu acho que você deveria ver a análise sem spoilers… só acho!

  • eu vi o preview de second sons e pensei ter visto algo do final do livro. mas quando vi o episódio vi que não tinha nada a ver. me confundi. valeu pelo toque! (tracei o erro no texto).

  • Izadora

    nao comentaram da malicia da margeary na conversa com a sansa… quando a sansa pergunta sobre sexo e a margeary jah sabe tudo, e ainda tem aquele olhar de malícia, como se ela tivesse tratando com uma criança… acho q a margeary ainda vai crescer bastante na série.

  • Izadora

    imagino que não. acho que essa história do filho do robb ainda vai se desenvolver bastante…

  • Natalia Opazo

    Entendo esse negócio de manter o ator e etc… Mas sei lá, eu lembro que eu lia os livros e via o jeito que ele ficou, eu ficava tipo “Meu deus, o que fizeram com ele? Que aconteceu? Como ele ficou desse jeito?” E o não saber me deixava mais horrorizada do que saber (que é o que está acontecendo na série)

  • Natalia Opazo

    Parte da população trata o Robert como um usurpador, boa parte o apoiava.

  • Natalia Opazo

    A não sei… Para mim, no livro, não saber o que acontecia com o Theon era muito pior do que ver acontecendo na série. Se bem que o Iwan Rheon tem uma cara de sádico que torna ele realmente um bom ator kkkkk

  • Brancao

    Poderiam contar melhor a história dos dragões antigos…o Balerion,meraxxes…
    Fica esse mardito mistério em volta deles,ninguém comenta nada a respeito,até nos livros são raras as vezes…. i -i

  • Marlyni Zens

    Eu senti muita falta do Rob nomeando Jon como herdeiro de Winterfell, foi um daqueles momentos em que você ainda estava juntando todas as peças do seu coração que Martin havia despedaçado durante a leitura e conseguiu trazer a mensagem de que os filhos do Ned ainda são aquela família que nos prende no começo na história. Sinto falta da ligação dos Starks na série, no livro isso está sempre presente.

    E quanto a ver Theon ser torturado só consigo definir com uma palavra: angústia.

    Pra mim ta sendo muito pior acompanhar o processo de desconstrução da sanidade e integridade dele, do que ser apresentado a um Fedor com lembranças não tão explícitas do que aconteceu. Talvez porque eu tenha me recusado a acreditar que o bastardo havia de fato chegado tão longe a ponto de tirar do coitado a própria virilidade. Alfie é uma ator incrível, eu sentia repulsa de Theon nos livros, já na série mesmo apesar de tudo o que o mesmo tenha feito ainda sinto uma empatia incrível com o personagem.

  • Igor Melim

    “The fire burned away my hair, but elsewise it did not touch me. IT HAD BEEN THE SAME IN DAZNAK’S PIT”

    Eu acho que o Martin mudou de ideia desde a entrevista e resolveu fazer um raio cair duas vezes no mesmo lugar.

  • Stenio Camara

    Tai ai uma situação difícil de prever. Os Tyrell e Lannisters juntos iam ser grandes problemas. Agora se os Stark e Norte se juntasse a ela, ai sim seria outra coisa….a ksa Arryn nao se mete. Fora que ela não sabe jogar o jogo dos tronos. Mesmo se ela conseguisse o trono de ferro, o risco dela cair por conta do “jogo” é bem grande. A experiencia que ela tem em Meeren vaio ensina-la a governar…

  • Stenio Camara

    O rei louco foi odiado por muitos. Não ia ser tão fácil Dany conseguir apoio. Ela só vai ter sucesso quando os dragoes tiverem grandes e ela consegui controla-los. Com dragoes daquele tamanho ninguem ia respeita-la como deveria

  • Stenio Camara

    O rei louco foi odiado por muitos. Não ia ser tão fácil Dany conseguir apoio. Ela só vai ter sucesso quando os dragoes tiverem grandes e ela consegui controla-los. Com dragoes daquele tamanho ninguem ia respeita-la como deveria

  • Certíssimo, Júlio! Nos livros, somos apresentados primeiro a Fedor, e então, com o decorrer dos capítulos (algumas pessoas já perceberam logo no primeiro capítulo), percebemos que se trata de Theon. Na série, se acontecesse dessa maneira, perderia a graça ver o Alfie de cabelos brancos e quebrados, sem dentes e dedos, interpretando um tal de Fedor. Saberíamos de imediato que se trataria de Theon, na verdade, e não traria aquela sensação como nos livros. Então acho essencial mostrar essa desconstrução do Theon, de como ele é, à como ele ficará. E não que eu goste de ver cenas de tortura, mas é ótimo ver a humanidade que existe nesse personagem, apesar de tudo que ele fez. E Ramsay Bolton é um personagem a ser temido, e só sentimos isso ao assistir tais cenas.

  • Certíssimo, Júlio! Nos livros, somos apresentados primeiro a Fedor, e então, com o decorrer dos capítulos (algumas pessoas já perceberam logo no primeiro capítulo), percebemos que se trata de Theon. Na série, se acontecesse dessa maneira, perderia a graça ver o Alfie de cabelos brancos e quebrados, sem dentes e dedos, interpretando um tal de Fedor. Saberíamos de imediato que se trataria de Theon, na verdade, e não traria aquela sensação como nos livros. Então acho essencial mostrar essa desconstrução do Theon, de como ele é, à como ele ficará. E não que eu goste de ver cenas de tortura, mas é ótimo ver a humanidade que existe nesse personagem, apesar de tudo que ele fez. E Ramsay Bolton é um personagem a ser temido, e só sentimos isso ao assistir tais cenas.

  • Gustavo

    Achei um desperdício de atores a cena das moças e Theon… os produtores sempre utilizam a questão do orçamento como desculpa para o corte de muitos personagens e cenas. Mas utilizaram duas personagens, que ao meu ver, foram desnecessárias e poderiam ser utilizadas como outras mais importantes como a Val.

  • RenanRCV

    Eu não to gostando muito da atuação dele. Está muito caricaturada. A cara de sádico está boa, mas a movimentação dele não tá muito inovadora não.

  • Berserk Hull

    não quero spoiler,só q ta muito mimimi,só queria saber se vai ficar muito tempo esse mimimi todo.

  • mimimi all the way.

  • Júlio

    isso ae!

  • Anderson Lima

    tranquilo… eu fui ler de novo o capítulo só pra conferir! uaehuaheua xD

  • Anderson Lima

    Nossa, você tem toda razão!!!!!!!!!!!!!!! xD

  • Anderson Lima

    Nossa, você tem toda razão!!!!!!!!!!!!!!! xD

  • Roberto

    Concordo plenamente. Também achei a cena desnecessária. Coitado do Theon: tanta excitação para depois perdero bilau…

  • Carla

    Talvez exista uma diferença entre fogo normal e fogo de dragão. Só o Martin mesmo p/ esclarecer isso.

  • Ives Leocelso Silva Costa

    Concordo que o final foi muito rápido, esperava mais da luta. Eu tive a mesma sensação lendo os livros que vendo a série de que a Daenerys não tinha porquê libertar os escravos além de ter enfiado uma imagem de salvadora na própria cabeça, então a série tem sido fiel à forma como interpretei as coisas. O mesmo vale para a fuga de Arya, que me pareceu nada mais que um acesso de birra nos livros e na série foi melhor motivado pelo jeito mercenário da Brotherhood without Banners. Gostei do castramento do Theon não pela cena em si, que se alongou mais do que o esperado, mas por colocar uma pedra em cima do assunto, uma vez que muitos fãs queria acreditar que ele não foi castrado nos livros. O mesmo vale para a discussão a respeito da gravidez de Jeyne Westerling. Acredito que como muita coisa dos livros é contada retroativamente e na série vemos em ordem cronológica, pode ser que os volumes futuros venham mostrar coisas que a série nos mostra agora e causa um pouco de confusão e isso valerá para o mistério Talisa/Jeyne.

  • Patricia

    Gente, pelos sete deuses. Cade o Rickon??? se esqueceram da existência dele na serie??? o.O

  • Joao Madeira

    Ola b.dia desculpem incomodo, preciso da vossa ajuda, baixei a 1, 2 e
    3ª.temporada, mas acontece que a 2ª.temporada a partir do 5º. episodio é
    exactamente igual á 1ª. temporada? ja fui a outros sites e acontece o
    mesmo, alguma solução? Obrigado