Game of Thrones BR recomenda #01: “HUNTED”

Esse ano nós vamos incluir ao nosso repertório uma nova linha de postagens onde falaremos de outros filmes, séries e livros que recomendamos para você, fã de Game Of Thrones e que, assim como nós, está esperando ansiosamente pela estreia da terceira temporada (no dia 31/03/2013) e/ou pelo lançamento do próximo volume d’As Crônicas de Gelo e Fogo, “Os Ventos do Inverno”, que está previsto para, no mínimo, meados de 2014.
Para começar com o pé direito, escolhi uma série que poucos devem conhecer: Hunted. Tudo começou num dia em que eu estava de bobeira aqui em casa e resolvi baixar uma série nova pra assistir. Eu sou um cara chato pra séries, as únicas que acompanho atualmente, além de Thrones é claro, são Breaking Bad, Homeland e Dexter (essas duas últimas com muito menos entusiasmo), além de mais uma ou duas que eu não vou citar, pois além de estar com os episódios atrasados (não quero SPOILERS), eu só as assisto mesmo pra passar o tempo e por falta de coisa melhor, como The Walking Dead, por exemplo. É bom ver zumbis levando tiros na testa de vez em quando.
Enfim, tava de bobeira quando encontrei essa série que me chamou a atenção pelos seguintes fatos:

1. Não é comédia
2. É britânica
3. Sem adolescentes

 

4. Foi criada por Frank Spotnitz, um dos 
mestres-conspiradores de “Arquivos X”

 

5.  É protagonizada pela belíssima atriz australiana Melissa George 
(dona de uma boca que pra mim agora está entre as mais belas
 ao lado da boca da nossa querida Natalie Dormer, a Margaery)

 

 
6. Conta com nomes conhecidos no elenco, como Stephen Dillane e
 Patrick Malahide, que em Game Of Thrones interpretam os reis 
Stannis Baratheon e Balon Greyjoy, respectivamente e que,
 junto ao Charles Dance e ao Dinklage, integram o meu time de 
atores favoritos na série da HBO.

Ou seja, Hunted se tornou o nome mais promissor na minha lista (ou talvez o único). A série é transmitida pelo Cinemaxe produzida em parceria com a BBC Oneinglesa. Pra quem não sabe, o Cinemax e a HBO são emissoras “irmãs”, e a como a HBO tem esse costume de reciclar atores, não é muito estranho que vejamos alguns rostos conhecidos no elenco, como é o caso do Dillane, do Malahide e da atriz Indira Varma, a Niobe da série “Roma”. Há também grandes chances de que os atores de Hunted sejam convidados a fazer uma ponta em Westeros futuramente, como é o caso do ator Richard Dormer (foto), que já foi confirmado como lorde Beric Dondarrion na terceira temporada de Thrones.
A trama da série acompanha os passos de Samantha Hunter (George), que apesar do nome não é a caçadora da história, mas sim a caça (ao menos durante a maior parte do tempo). Ela é uma agente que trabalha para uma organização particular de espionagem, a Byzantium, comandada por Rupert Keel (Dillane). Durante uma missão externa em Tangier, ela é traída por um dos membros da sua equipe, que inclui o seu amante de quem ela estava grávida, o agente Aidan Marsh (Adam Rayner). Depois de meses sumida durante os quais todos acreditaram que ela estivesse morta por causa do incidente, Sam reaparece na Byzantium, querendo o seu emprego de volta. Ela então se junta a sua antiga equipe, infiltrando-se na casa do mafioso milionário Jack Turner (Malahide) fazendo-se passar pela babá de seu neto Eddie (Oscar Kennedy), mas paralelamente a isso ela vai querer descobrir quem a traiu no passado para que ela possa ter sua vingança, é claro. Depois disso, uma série de reviravoltas surpreendentes revela uma conspiração ainda maior, que tem relação com uma tragédia que marcou a infância da protagonista.

 

Infelizmente a BBC abandonou o projeto por conta da pouca audiência da primeira temporada, que teve um “fim” genial. Mas o Cinemax está determinado a não deixar a série de lado, e de acordo com a última notícia que eu li, planejam fazer um spin off focado na Sam enquanto procuram por outro canal britânico que aceite entrar na parceria para a segunda temporada que se passaria na Alemanha.
Estou pedindo aos deuses antigos e aos novos para que eles consigam.
Nessa série, não apenas o trabalho dos atores como também a direção, as locações e principalmente os roteiros são excepcionais, especialmente para aqueles que gostam do gênero. O ritmo é intenso e em cada episódio eles dão um jeito de colocar os personagens numa diferente situação de desespero. E pra melhorar, a temporada é bem curta, contando com apenas oito episódios excelentes, o que garante a falta de enrolação. Algumas pessoas podem acabar perdendo a paciência com a complexidade dos diálogos, de alguns termos ou da história em si. Afinal, como afirma o lema da Byzantium, “We’re not for everyone. Just the 1% that matters”. Mas ao menos pra mim, posso garantir que foi uma experiência muito válida.


Abaixo segue o trailer legendado da primeira temporada pra vocês darem uma conferida:

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados