Entrevista do roteirista Bryan Cogman para o ‘SciFi Now’

O site SciFi Now fez uma entrevista com Bryan Cogman, um dos principais roteiristas da série, na qual foram abordados assuntos como sua cena mais esperada da Terceira Temporada, o problema do crescimento dos atores mais novos, e o futuro dos personagens na série.

Existem alguns novos membros do elenco fantásticos anunciados para a 3ª Temporada – Diana Rigg, Thomas Sangster, Paul Kaye e Mackenzie Crook são muito entusiasmantes – tu já começaste a educá-los na genealogia e heráldica de Westeros?

Um pouco, sim (risos). Nós temos Dame Diana Rigg se juntando ao elenco como a ‘Rainha dos Espinhos’, Senhora Olenna Tyrell, o que é uma possibilidade emocionante para mim, que crescera assistindo The Avengers e, é claro, ela é a única Bond Girl com quem Bond se casara em A Serviço Secreto de sua Majestade. Eu tive uma conversa com ela, um outro dia, sobre a história da família Tyrell e foi como ter uma experiência extracorpórea; eu estou debatendo a história com Emma Peel. É uma coisa fantástica. Nós ganhamos mais e mais fantásticos membros para o elenco a cada ano, e nós matamos alguns poucos também para dar espaço, e este costume irá continuar na Terceira Temporada.

Como um fã, existe algo de A Tormenta de Espadas que tu não podes esperar para ver na tela?

Eu acabei de vir do set onde uma das icônicas lutas de espada do livro está sendo gravada, e isto é tudo que posso falar, mas qualquer fã dos livros saberá do que estou falando. Eu sentei, observando e pensando comigo mesmo ‘Eu tenho esperado ver esta cena sendo filmada na minha frente por quatro anos’, e eu sei que os fãs estão esperando há muito mais do que isso, e estou muito feliz por poder oferecer alguns destes momentos nesta temporada.

A Tormenta de Espadas possui ainda mais locais e personagens; é correto dizer que vocês estão planejando enfrentar este problema por dividi-lo em Terceira e Quarta Temporadas?

Mais ou menos, estamos cobrindo as Terceira e Quarta Temporadas com os eventos de A Tormenta de Espadas, mas a partir de agora nós não estamos imaginando um livro por temporada; existirão muito mais elementos de ligação de todos livros o quanto necessários. Tu poderás ver pedaços de outros livros, depende apenas do que cada estória precisa em termos de adaptação para a televisão. Era impossível para nós conceber a ideia de colocar todos os principais eventos de A Tormenta de Espadas em dez episódios, e nosso cronograma é tal, que não podemos obter mais de dez episódios por temporada. E isso que nós nunca paramos.

A série é escrita com algum discernimento de como George R. R. Martin possa terminar a série?

Eu posso saber algumas coisas, e tenho bastante certeza de que os rapazes (Dan e David) sabem mais, mas se eu as revelasse, ambos seríamos mortos. É claro, nós precisamos saber de algumas coisas sobre a conclusão da história para escrevê-la propriamente, mas no final das contas, somente George sabe como acabar isto.

Alguns personagens passam por mudanças físicas notáveis nos livros. Tu achas que isso possa apresentar alguns problemas?

Eu não acho; o que é ótimo nesta série é que os personagens nunca seguem o arco no qual você acha que eles seguirão. George pega estes arquétipos e, a toda hora, os vira de cabeça para baixo, e ninguém segue uma jornada tradicional, e eu acho que foi isto que excitou os fãs, muitos dos quais nunca haveriam escolhido este gênero antes.

Game of Thrones provou que o destino de alguns personagens não é escrito na pedra. Já que existe um número de mortes de personagens principais a acontecer nos livros, existe uma possibilidade de que algum deles possa escapar da morte na série?

Oh, eu não posso comentar nada sobre coisas como essa! Eu apenas posso dizê-lo que os livros são surpreendentes, e a série de TV também!

Tu podes ler a entrevista em inglês clicando aqui.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados