David J. Peterson está desenvolvendo a língua valiriana para Game of Thrones

Aegon e Balerion: heranças da antiga Valíria!
Alô você, que sempre quis aprender o Alto Valiriano dos livros de R. R. MartinDavid J. Peterson, o linguísta contratado para desenvolver a língua dothraki para Game of Thrones,  já está desenvolvendo o dialeto mais antigo de Westeros para a série. A equipe do site Westeros.org acabou descobrindo isso sem querer, ao escutar a participação de Peterson no podcast ‘PRI’s The World‘, do site da BBC. O podcast é o máximo e David foi convidado para falar sobre seu trabalho desenvolvendo línguas para a HBO.

À partir de 2:05 min você pode ouvir o host do programa falando sobre as línguas em que David está trabalhando no momento. Entre elas, ele diz “valyrian” e “skroth”. Skroth é o nome dado para a língua dos Outros que já foi creditada a Peterson desde a 1ª temporada, embora a produção tenha colocado aquele “murmúrio que soa como gelo se quebrando” no lugar.

Todos os nomes dos membros da casa Targaryen, incluindo os dragões são heranças da língua de Valyria. Termos como “dracarys” (comando que traduzido quer dizer fogo de dragão), “valonqar” (irmão pequeno ou irmão mais novo), “valar morghulis” (todos os homens devem morrer) e “valar dohaeris” (todos os homens devem servir) também. É bacana dizer que nos livros a grafia valiriana é muitas vezes citada. De acordo com o trabalho que Peterson desenvolveu durante a vida, não duvido que ele esteja desenvolvendo a parte escrita do alto valiriano também.

Nos livros, as Cidades Livres (Bravos, Pentos, Volantis, etc) e a Baía dos Escravos (Meereen, Yunkai, e Astapor, etc) possuem seus próprios dialetos derivados do valiriano e do ghíscari, os dois impérios que um dia dominaram o continente de Essos. A língua valiriana é descrita com “sonoridade líquida”.

Em alguns episódios da 1ª temporada, podemos ver nos créditos o seguinte: “Dothraki, Ashai’i, and Skroth languages created by the Language Creation Society and David J Peterson.”

Pra ver a matéria completa sobre o programa visite o site do podcast clicando aqui.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados