George R. R. Martin comenta spoilers chocantes de A Dança dos Dragões

Essa entrevista foi feita ano passado por James Hibberd da EW, mas não havia sentido em postá-la aqui na época, se o quinto livro foi mais ou menos lançado no Brasil há pouco tempo. É uma entrevista interessante, onde George comenta alguns pontos do final do quinto livro da coleção As Crônicas de Gelo e Fogo. Não há nada de muito revelador, mas é bom ficar por dentro dos comentários do autor e tentar capturar uma pista aqui e ali.

Atonement por Marc Simonetti

A entrevista contém grandes revelações sobre o final do quinto livro, por isso leia por sua conta e risco.

EW: Então por que você matou Jon Snow?
George RR Martin: Ah, então você acha que ele está morto, não é?

EW: Bem, eu acho. Sim. Foi assim que eu entendi. A forma como foi escrito, parecia que ele foi mortalmente ferido – e, você sabe, foi você!
Bem. Eu não vou dizer se ele está morto ou não. Mas por que razão – você não acha que ficou estabelecido por que queriam assassiná-lo ao longo do texto?

EW: A narrativa faz todo o sentido. Olhando para trás, nos livros, todas as decisões que Jon tomou, e tudo anunciava que estava lá, sim, você jogou justo. Ao mesmo tempo, isso foi devastador e eu suspeito que os fãs vão gritar, eu suspeito que foi o acontecimento mais devastador desde…
…Desde o Casamento Vermelho.

Há quanto tempo você planejava esse incidente?
Por muitos anos. Algumas das coisas do aviso de Melisandre para Jon sobre os “adagas na escuridão” foram escritas há 10 anos.

É um capítulo duro em termos de expectativas dos fãs. Você parte do empolgante discurso de Jon sobre ir atrás de Ramsay Bolton, aos seus homens se voltando contra ele. Então, os fãs não devem tirar essa conclusão de que ele está morto?
O que eu estou vendo a partir das reações iniciais, me faz pensar que os fãs vão se dividir e discutir sobre isso até o próximo livro sair.

The three eyed one – Marc Simonetti/Calendário ASOIAF 2013.

EW: Eu também não tinha certeza se Ramsay estava dizendo a verdade em sua carta, quando ele disse que a batalha já havia sido travada e ganha, se nós deveríamos tomar isso como verdade.
Meus leitores devem saber melhor do que eu que não devem tomar qualquer coisa como verdade, a menos que vejam por si mesmos, e mesmo assim eu às vezes uso um “narrador inconfiável.” Não. Eles não devem tomar isso como a verdade. Que tal Mance Rayder, você achou que ele estava realmente morto?

EW: Sim. E eu gostei da revelação de que ele é o bardo na corte de Ramsay em Winterfell, mas eu estava tão concentrado que eu não percebi que era ele, até eu ler a carta de Ramsay, perto do fim.
Tirando o fato de Mance ir para o sul e levar seis esposas das lanças, há uma lenda que Jon ouve de Ygritte sobre Bael, o Bardo, que era um rei do Norte, que se infiltrou em Winterfell como um bardo. Mance chama-se “Abel”, que é um anagrama de “Bael”. É incrível o que as pessoas percebem. Toda a controvérsia sobre Renly e Loras por exemplo, [e os espectadores dizendo] “a HBO criou esses personagens gays!”

“Small Justice for Ned”

EW: Isso sempre foi firmemente sugerido.
E muitos percebem isso, mas muitos não. Eu ainda estou recebendo cartas sobre o assunto. Eles se esquecem quando lêem os livros e os [produtores] tornaram isso explícito.

EW: A única coisa que devo confessar que me frustrou é o primeiro capítulo de Tyion onde você configura essa expectativa de que ele vai se encontrar com Dany, e eu fiquei animado. Em seguida, cerca de 600 páginas depois, eu estou percebendo, “OK, isso não vai acontecer, pelo menos não neste livro.”
Sim, é o “tipo de trazê-los juntos, mas não lhes dar a confirmação.” De certa forma não é tão diferente do que a tensão sexual em programas de TV – são Catherine e Vincent [em A Bela e a Fera] finalmente vai se beijar? Mesma filosofia. Este é o tipo de coisa com a qual eu luto. Eu poderia ter terminado o capítulo seguinte: Tyrion sai do barco e lá está Dany. Mas a viagem em si tem o seu próprio interesse.

EW: Um dos meus capítulos favoritos, talvez de toda a série, foi a caminhada da vergonha de Cersei. Eu fiquei fascinado.
Esse foi um capítulo interessante de escrever, e com base em eventos medievais reais . Jane Shore, amante do rei Eduardo IV, foi punida dessa forma depois que Edward morreu. Vai ser uma cena controversa quando sair – é misógino ou feminista? Este castigo jamais foi infligido a homens. Foi um castigo dirigido às mulheres para quebrar o seu orgulho. E Cersei é definida pelo seu orgulho.

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • na vdd, jon é um pouco mais velho que dany. No começo, ele tem 14, enquanto a dany tem 13…a lyanna pode ter ficado grávida depois, já que ninguém realmente sabe o que aconteceu depois do sequestro, só na Torre de Alegria.

  • Alguém também percebeu que o tal Robert Forte é o Montanha?

    Será que Qyburn domina a arte parecido com Toros de Myr?

  • Ricardo Stark

    Vem do 5o Livro.