Entrevista da HBO com o George R. R. Martin

“I will kill them all. Everyone of them” 
A HBO publicou essa rápida porém ótima entrevista com o autor d’As Crônicas, George R.R. Martin, onde ele fala sobre o seu envolvimento com a produção da série, as dificuldades da adaptação, seu processo de criação e seus projetos futuros, que incluem o sexto e, até então, penúltimo livro da saga, Os Ventos do Inverno (The Winds Of Winter), e mais algumas coisas novas. Entrevista livre de SPOILERS, vale a pena conferir. 
HBO: Desde a última vez que falamos com você, “Game of Thrones” encontrou o mesmo grande sucesso como programa de TV que já teve como uma série de livros. Como é ver sua história contada em dois lugares?
George R.R. Martin: Nós realmente temos dois públicos agora, o que é um desafio único para um programa de TV. Temos os telespectadores que estão vindo para o programa de TV sem qualquer conhecimento dos livros. E temos os leitores, que leram os livros, muitas vezes, em muitos casos.  Às vezes, esses dois públicos tem reações muito diferentes para as mesmas coisas. Para os espectadores experimentando pela primeira vez, é apenas uma questão de: “É excitante? É envolvente?” Os leitores se preocupam com essas coisas também, mas eles também estão dizendo: “Bem, esta é a forma como aconteceu nos livros …”
HBO: Você escreveu o roteiro do episódio “Blackwater”, que foi ao ar recentemente – foi difícil para você traduzir a sua visão dos livros para a tela?
George R.R. Martin: É muito difícil. Prosa e filme utilizam diferentes técnicas e equipamentos. Em um livro, eu tenho o monólogo interior que pode lhe dar acesso aos pensamentos de um personagem. Ele pode contar uma mentira, mas você está na cabeça dele, então você sabe que ele está mentindo. Enquanto você está assistindo na tela, você está apenas ouvindo o que ele está dizendo – o ator tem de entregá-lo com os olhos em conjunto com a boca. E grandes atores podem fazer isso. Cada um destes meios tem suas próprias forças e fraquezas, e quando você está se movendo de um para o outro, é sempre um desafio. Se você olhar para a Batalha da Água Negra nos livros, verá que ela ocupa sete ou oito capítulos, contados a partir de três pontos de vista. Se nós gravássemos como eu o escrevi no livro, isso custaria cerca de 100 milhões de dólares e poderia levar dois meses para filmar.

HBO: E toda a história é tão complexa. Quando você está trabalhando nos livros, o quão difícil é pesar e manter o controle de todas as suas decisões?
George R.R. Martin: Às vezes eu faço as decisões de forma errada. Meu processo como um escritor não é bem de delinear o que acontece antes do tempo, o que pode resultar no meu devaneio que me leva para becos sem saída e fins de linha. Eu escrevo um capítulo que parece grande em si, mas então eu percebo um mês depois, ou metade de um ano depois que eu não quero ir por aquela rua. Então eu tenho que voltar e reescrever e assim por diante. É quase uma coisa subconsciente – quando ele está certo, ele parece certo, e quando não parece certo, eu continuo aos pouquinhos até fazer com que ele pareça.
HBO: No final da temporada, um dos personagens favoritos de todos, Tyrion Lannister, se encontra em uma posição miserável. Foi difícil para você derrubá-lo tão rapidamente após o seu momento de triunfo?
George R.R. Martin: Bem, você sabe, você não quer que as coisas sejam muito fáceis para os personagens. Afinal se o personagem só vai de sucesso em sucesso, então você não tem muito de uma história, não é? Mas eu acho que é uma das minhas marcas como um autor que sempre fazer a pergunta: “OK, o que vem depois?” Vemos um monte de livros e filmes e programas de televisão, onde você vê alguma situação surgir e então a resolução da mesma ocorre de modo bastante tradicional, ou mesmo estereotipado. Isso é ótimo, mas o que acontece depois? Vemos isso com Theon invadindo Winterfell. “OK, Theon, que muito habilmente enganou os Starks. Cantores vão cantar sobre isso por centenas de anos … Mas e depois? Como você termina isso?” Essa questão, em diversos níveis, sempre me fascinou, e existe muito disso n’As Crônicas de Gelo e Fogo
HBO: Uma pergunta final em nome de todos os seus fãs – quando é que sai o próximo livro?
George R.R. Martin: Eu estou trabalhando nisso, e em um número de coisas relacionadas às Crônicas ao mesmo tempo. Não só “The Winds of Winter”, que é o livro 6, mas também estamos saindo com um volume muito grande chamado “O Mundo de Gelo e Fogo”, que é sobre toda a história de Westeros e será ricamente ilustrado. Então eu tenho de preencher algumas das histórias dos reis que governaram há 200 anos ou 500 anos atrás. Nós também estamos fazendo um livro mapa, e eu estou trabalhando em um novo romance sobre “Dunk e Egg”, a prequela que eu tenho. É um processo lento do jeito que eu escrevo, especialmente livros desse tamanho que são tão grandes e complexos assim. É um processo lento. Estou ciente da série de TV se movendo atrás de mim como uma locomotiva gigante, e eu sei que eu preciso para percorrer os trilhos mais rapidamente, talvez, porque a locomotiva em breve virá caindo em cima de mim. A última coisa que eu quero é que a série de TV termine me alcançando. Eu tenho um avanço considerável, mas a produção está se movendo mais rápido do que eu posso escrever. Eu estou esperando que nós terminemos a história mais ou menos na mesma época… Vamos ver.
Outra vez:
“…estamos saindo com um volume muito grande chamado “O Mundo de Gelo e Fogo”, que é sobre toda a história de Westeros e será ricamente ilustrado. Então eu tenho de preencher algumas das histórias dos reis que governaram há 200 anos ou 500 anos atrás.” 

[Fonte: HBO.com]

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados