Um pouco sobre o homem que fará o inverno chegar. Parte I

 (Eu criarei personagens que vocês amarão. E então matarei todos.)
Essa é uma das características essenciais das obras de George Raymond Richard Martin, o que faz com que alguns fãs consigam odiá-lo por alguns instantes. No entanto, a simpatia, o estilo agradável e a fantástica forma com que o autor dá continuidade a narrativa de “As crônicas de gelo e fogo”, rapidamente substitui as possíveis frustrações pelo imenso carinho e respeito que ele inspira em seus admiradores.


Narrativa forte, trama bem arquitetada e personagens complexas. O talento e o estilo de Martin tornam  “As crônicas de gelo e fogo” tão interessante e apaixonante.

Neste post, falaremos um pouco sobre a vida deste ilustre autor, que já há algum tempo nos proporciona momentos maravilhosos com a publicação do seu trabalho e, por outro lado, mesmo após completar 63 anos continua nos deixando aflitos na expectativa por mais.

Vamos lá!
No ano de 1948, em Bayonne, New Jersey, nasceu George Raymond Richard Martin, a mãe chamava-se Margaret Brady e o pai Raymond Collins Martin, ambos operários. Quando criança, Martin escrevia histórias permeadas de fantasia e vendia para crianças do próprio bairro. Desenvolveu um profundo interesse por histórias em quadrinho da Marvel e chegou a escrever algumas fanfics. Mais tarde, tal insteresse se revelou como fonte de inspiração para que ele se tornasse escritor. Vendeu sua primeira história para a revista Galaxy, aos 21 anos. Concluiu a graduação de bacharelado em jornalismo em 1970, com menção honrosa, aos 22 anos e completou o Mestrado- também na Universidade de Northwestern, com 23 anos.
Após a formação acadêmica, George passou a lecionar na área de jornalismo e a realizar outros trabalhos, usando o tempo livre para escrever. O início de carreira foi marcado principalmente pelos contos de ficção científica e apesar de ter enfrentado um número considerável de histórias rejeitadas, não desanimou e teve um de seus contos, “With Morning Comes Mistfall”( originalmente publicado na revista Analog Science Fiction and Fact) ,indicado para os prêmios Hugo e Nebula Awards.
Depois de 1979, Martin passou a dedicar-se em tempo integral para a escrita. Mudou-se para Hollywood, tornou-se roteirista e produtor, também teve alguns trabalhos como editor de livros.
Seu gênero preferido, sem dúvidas, é a fantasia, o terror e a ficção científica. No entanto, ao longo de sua carreira, ele flertou com o estilo literário futurista e também teve obras de cunho político.
A partir de 1990, George começa a trabalhar na obra que o consagrará como um dos melhores autores de fantasia do planeta e o fará conhecido e amado por toda a parte. Os volumes já publicados de “As crônicas de gelo e fogo” figuram na posição de mais vendidos nas listas mais aclamadas. A série recebeu inúmeros elogios e críticas mais positivas tanto por críticos quanto por outros autores.
Em 15 de fevereiro de 2011, George R. R. Martin casa-se, após 30 anos de namoro,com Paris em uma cerimônia particular, no Novo México, com a temática celta.

Curiosidades:

Entre os hobbys de Martin estão colecionar miniaturas medievais, livros de literatura fantástica, de terror e ficção científica. Ele também coleciona HQ’s, incluindo as primeiras edições do Quarteto fantástico e do Homem aranha.

Para se proteger contra vírus e hackers, Martin prefere utilizar um computador pra acessar a internet e outro diferente para escrever. Ele também já revelou que escreve em um WordStar 4.0 usando um sistema DOS


Fontes: Wikipedia George R. R. Martin official’s website

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados