Detalhes do Video Game de Guerra dos Tronos

Uma prequel interativa para a a história épica de George Martin
Do IGN.

A Muralha, versão RTS

Aqueles que leram os livros já sabiam que Game of Thrones era grande coisa, porém recentemente todo um novo público foi apresentado ao mundo e fantasia de George R.R. Martin graças à série de televisão da HBO. O título que é visto nas manchetes, Game of Thrones é um tanto equivocado, já que é somente o nome do primeiro livro. Na verdade, a série chama-se As Crônicas de Gelo e Fogo, cujo quinto livro, Uma dança com Dragões, finalmente vai estar disponível neste verão nos Estados Unidos. Esperamos que isso se confirme.

De qualquer forma, nesse tempo a série também recebeu uma adaptação de video game, e é exatamente isso que o Cyanide Studio estava tramando.
Chamado de Game of Thrones: Genesis, jogo de estratégia em tempo real (RTS) a ser lançado, não está alinhado aos eventos do primeiro livro mas, em vez disso, 1000 anos anos disso. Regis Robin, game designer no Cyanide dá mais detalhes.

IGN: Como e quando surgiu inicialmente a idéia para o projeto? Que detalhes dessa ficção os fizeram pensar que a melhor escolha de gênero seria o RTS?

Regis Robin: A idéia para o jogo remonta há alguns anos atrás. Ela surgiu da leitura dos livros e do jogo de tabuleiro da Fantasy Flight. Contudo, o projeto evoluiu com os anos à medida que o estúdio cresceu e nós desenvolvíamos uma variedade de jogos diferentes. O motivo pelo qual nós imaginamos que daria um bom jogo é que há um bocado de política e atitudes desleais. Nós não queríamos desenvolver uma enésima iteração de um jogo de construir e conquistar; nós queríamos que o jogador estivesse no limite do início ao fim.

Muito embora seja uma prequel, espere alguns poucos personagens familiares.

IGN: Como qualquer pessoa que leu os livros sabe, entre os conflitos armados há um foco nos relacionamentos complexos de um conjunto enorme de personagens. Como você tenta incorporar esse elemento dos livros em um jogo de RTS sem atolar as coisas?

Regis Robin: o leitor comum não pode fazer nada a não ser se sentir intimidado pela quantidade absurda de personagens cujas histórias todas avançam juntas. Contudo, nós pegamos incidentes individuais do passado de Westeros e os apresentamos em uma forma  de abrir e fechar. O jogador não irá, contudo, se atrapalhar. Na maior parte dos casos cada capítulo do jogo lida com um evento específico, tais como a Dança dos Dragões ou a Rebelião de Blackfyre. Contudo, como a Conquista de Aegon abarca vários episódios nós dedicamos vários capítulos a ela.

Game of Thrones BR: A matéria é grande e você pode conferi-la completa aqui (em inglês), no site do IGN. Neste link você pode ver mais imagens do jogo.

Tags: Tags:

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados