Dothraki 101

Athchomar chomakea, caros leitores do Game of Thrones BR! Este texto é uma tradução do texto Dothraki 101, postado no blog Making Game of Thrones, o blog oficial da produção da série. Aqui, vamos ver uma boa introdução ao Dothraki pra interessados na estrutura básica da língua, assim como algumas primeiras frases. O texto Dothraki 101 foi escrito por David Peterson, o próprio criador do idioma Dothraki.

———-
Dothraki 101
por David J. Peterson

David J Peterson, um conlanger (ou criador de idiomas) tem trabalhado com a Language Creation Society e com os creadores de ‘Game of Thrones’ para criar uma língua Dothraki completa, a ser usada na série da HBO. Os detalhes do processo (que são bem fascinantes) têm sido noticiados pela internet e coletados por fansites como Winter Is Coming e Westeros. No blog “Making Game of Thrones”, David vai nos oferecer uma série de aulas rápidas sobre a língua Dothraki, a começar por essa lição introdutória:

Dothraki é a língua dos guerreiros montados nômades que populam o Mar Dothraki: uma vasta planície de grama no centro do continente de Essos, a leste de Westeros, além do Mar Estreito.

A sua língua difere bastante da Língua Comum de Westeros e dos idiomas das Cidades Livres, que derivam do Alto Valiriano. Nas próximas semanas, vamos introduzir você à língua Dothraki (ou Lekh Dothraki) pouco a pouco, mas há uma visão geral de algumas das características básicas que fundamentam o que está por vir.

——————–

Visão geral:

Antes de mergulhar na gramática do Dothraki, vamos ver alguns detalhes básicos. Uma das primeiras coisas a aprender sobre um idioma é como os elementos básicos do idioma se encaixam pra formar frases e sentenças. Pra começar, vamos dar uma olhada em alguma terminologia que você vai lembrar das aulas de Português*:

Sujeito: uma relação gramatical mais comumente associada com quem pratica a ação (por exemplo: “O homem” em “O homem abriu a caixa”).

Objeto: uma relação gramatical mais comumente associada com a parte que sofre a ação (por exemplo, “a caixa” em “O homem abriu a caixa”).

Verbo: a própria ação (por exemplo, “abriu” em “O homem abriu a caixa”).

——————–

Ordem das palavras:

Em uma sentença básica, a ordem desses elementos (quando todos os três estão presentes) é como em português*: primeiro vem o sujeito (S), então vem o verbo (V) e depois o objeto (O). Um exemplo:

Khal ahhas arakh.
“O Khal (S) afia (V) o arakh (O)”.

Quando apenas o sujeito está presente, o sujeito precede o verbo, assim como em inglês:

Arakh hasa.
“O arakh (S) é afiado (V).”

Duas das palavras acima já devem ser bem familiares, o que espera-se que faça desses exemplos bem claros. Essa informação não cobre todos os casos relacionados à ordem das palavras em Dothraki, mas cobre as sentenças mais básicas.

(*NT: no artigo original, é referenciado o idioma Inglês, mas a dica também funciona pro português.)

——————–

Ordem das palavras – Avançado:

O sujeito ou o objeto de uma sentença podem consistir de apenas um substantivo (como exemplificados acima, com “khal” e “arakh”). Mas também podem conter outros elementos, e esses elementos são organizados em uma ordem particular. Por exemplo:

ave.
“um/o pai”
(apenas o substantivo)

ave erin.
(um/o pai gentil)
(o substantivo modificado pelo adjetivo erin, “gentil”)

ave sekke erin.
(um/o pai muito gentil)
(agora o adjetivo é modificado pelo advérbio sekke, “muito”)

jin ave sekke erin.
(este pai muito gentil)
(a palavra jin, “este/esta”, foi adicionada à frente)

jin ave sekke erin anni.
“este meu pai muito gentil”
(um possessivo, anni, que significa “meu”, especifica apenas o pai de quem estamos falando)
(NT: em português, não é comum usar pronomes possessivos após o substantivo. A tradução para inglês seria “this very kind father of mine”. A ordem das palavras ou fica meio bagunçada em português, ou teríamos que traduzir horrivelmente como “este pai muito gentil de mim”).

jin ave sekke erin anni ma dorvoon .
“este meu pai muito gentil com uma cabra”
(e agora o pai está com uma cabra, ou ma dorvoon)

Peraí, isso não soa muito Dothraki… Vamos dar uma arrumada:

jin ave sekke verven anni m’orvikoon.
“este meu pai muito violento com um chicote”

Bem melhor.

——————–

Traduções Dothraki

Algumas palavras pra enriquecer seu vocabulário.

Substantivos
sino – ayena
planície(s) – ramasar
mulher – chiori
sol – shekh
garanhão (cavalo) – vezh

Verbos
sangrar – qiyalat
cortar (fatiar) – rissat
comer – adakhat
ser útil – davralat
falar – astat

Advérbios
novamente – save
da mesma forma – akka
somente – disse
amanhã – silokh
à noite – ajjalan

——————–

Advérbios:

Finalmente, advérbios (palavras que modificam adjetivos, verbos ou outros advérbios) vêm no final da sentença, na maior parte das vezes. Eles podem vir no início da sentença se o emissor usa o advérbio para fornecer alguma informação suplementar relevante ao entendimento da mensagem, mas a posição natural dele é o fim da sentença. Um exemplo com e sem um advérbio está a seguir:


Me oge oqet.
“Ele abateu uma ovelha”

Me oge oqet oskikh.
“Ele abateu uma ovelha ontem”

Alguns outros advérbios ocorrem logo após o verbo. Um deles é o enfático negativo “vosecchi”, exibido abaixo (primeiro sem, depois com):

Yer ofrakhi sajoes mae.
“Você não vai tocar na montaria dela”

Yer ofrakhi vosechhi sajoes mae!
“Você NUNCA vai tocar na montaria dela!”.

Um conselho a se seguir.

——————–

Advérbios avançados:

Por fim, há uma classe de palavras de aspecto adverbial que modificam o caráter da sentença de formas particulares. Alguns exemplos abaixo:

Me kaffe rek tokikes.
“Aquilo esmagou aquele tolo”

Me ray kaffe rek tokikes.
“Aquilo já esmagou aquele tolo”.

Me laz kaffe ret tokikes.
“Aquilo poderia esmagar aquele tolo”

Me vil kaffe rek tokikes.
“Aquilo conseguiu esmagar aquele tolo”.

(NT: “me”, em Dothraki, é o pronome da terceira pessoa do singular. Em inglês, temos he/she/it para isso, com o it para substituir coisas, animais e servir de sujeito para o que em português são orações sem sujeito. Aqui, eu traduzi “me” para “aquilo”, baseando-me da tradução inglesa, que utilizou it, por necessidade de passar a idéia de coisa. Além disso, o verbo kaffe em inglês é “crush”, e eu achei por bem traduzir como “esmagou”, mas não dá pra ter uma idéia clara se é no sentido figurado, com sentido de “destruir”, por exemplo. De qualquer forma, esse significado também pode ser extraído).

Nas semanas seguintes, haverá mais informações gramaticais acerta de aspectos específicos do idioma Dothraki, mas isto, ao menos, vai dar a você uma idéia de como são sentenças completas e como elas funcionam. Até a próxima, Fonas chek (Cace bem)!

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados