Crítica de A Guerra dos Tronos

Como muita gente ainda pergunta aqui no blog se vale a pena ler o livro. É sempre bom continuar apresentando críticas aos leitores para mostrar diferentes opiniões sobre a obra, então publicamos mais uma detalhada crítica sobre A Guerra dos Tronos.
Há uns dois anos atrás a onda vampiresca que surge de tempos em tempos voltou com força total, era um tal de Crepúsculo pra cá, vampiro brilhando no sol pra lá… mas o que me chamou a atenção mesmo foi True Blood, a incrível série da HBO baseada nos livros de Charlaine Harris que trouxe alguma moral e alguma novidade ao tema. Os livros de CH já tinham sido lançados desde 2001, mas a série de TV fez os livros bombarem e o mundo inteiro finalmente conheceu Charlaine e sua obra.
Em 2011 a HBO vai fazer algo parecido, e com uma série a meu ver, incrivelmente melhor: a saga As Crônicas de gelo e Fogo, de George R. R. Martin. A série de livros (sim série, hoje em dia nada fica sem continuação) já vendeu mais de sete milhões de exemplares, ganhou vários prêmios e concorreu a tantos outros e no ano que vem, com o lançamento da série vai tomar o mundo de assalto. Não duvide, eu li apenas o primeiro volume, que foi lançado no Brasil mês passado pela editora LeYa e fiquei quase louco, a história ao mesmo tempo em que me lembrou de muitas coisas boas que eu li, me trouxe novidades e personagens inesquecíveis, uma ambientação maravilhosa e a promessa de outras histórias melhores ainda.


O primeiro livro recebeu aqui o titulo de A Guerra dos Tronos e a saga foi nomeada As Crônicas de Gelo e Fogo, a história transcorre num mundo parecido com o nosso mundo como foi na idade média, até mesmo com um sistema parecido de vassalagem e senhoria, mas em Westeros (continente principal desta terra) já houveram dragões e outros seres mágicos e não menos assustadores e o clima, como bem disse Raphael Dracon neste post incrível é um personagem a parte, o inverno quando resolve aparecer pode durar anos sem cessar.
Começamos acompanhando a história da família Stark senhores das terras de Winterfell ao norte do continente, Ned Stark, senhor da família Stark recebe um convite e um apelo do atual rei e seu antigo amigo de batalha Robert Baratheon a deixar a vida que ama nas terras frias do norte para ser A Mão do Rei, espécie de conselheiro e suplente real, substituindo seu amigo Jon Arryn, que foi um tipo de tutor de Ned e do Rei e morreu em circunstâncias suspeitas. 
Pouco a pouco também acompanhamos a história dos últimos descendentes da família Targaryen, família que governava anteriormente e que foi destronada e massacrada por Robert Baratheon conhecido como O usurpador, e aos poucos vamos entendendo o que realmente aconteceu. 
O que Ned não sabe é que a corte esta cercada de intrigas e traições, cada família querendo seu naco de poder e que apesar da pouca chance que tem de recusar, sua vida depois disso jamais será a mesma, guerras serão travadas, traições cometidas e o mundo mudará pois “na guerra dos tronos, ou se ganha ou se morre”.
Não dá pra contar muito da história sem soltar spoilers, mas o que você pode saber antes e que pode te empolgar:

  • Martin escreveu até agora 4 livros, está prestes a publicar o 5 e faltam 2 para completar sua saga, mas não desanime por isso, a qualidade não caiu como em outras sagas e as premiações só vem aumentando.
  • A série da HBO tem um orçamento de aproximadamente 60 milhões de dólares, já conta com o nome de Sean Benn (o Boromir de Senhor dos Anéis) como Ned Stark, Jason Mamoa (o novo Conan nos cinemas) como Khal Drogo, Lena Headey de Terminator como a rainha Cersei Lannister e Peter Dinklage como Tyrion Lannister entre outros atores de peso.
  • O livro é gigante: 592 páginas e uma fonte menor que o normal (que pra mim não atrapalhou em nada a leitura), mas não se assuste, a editora LeYa apostou num papel com tratamento bacana que deixou o livro assustadoramente mais leve que o normal.
  • A escrita de Martin é ágil e apesar de lidar com vários personagens ao mesmo tempo, ele usa um artifício interessante e que me lembra a estrutura usada em Lost, cada capitulo é pequeno e contado sob a ótica de um personagem, mas a linha do tempo se mantém e continua avançando, nos dando assim a possibilidade de acompanhar os resultados das ações dos personagens nas visões de cada um e a chance, assim como Lost, de você escolher seus favoritos. Ele descreve bem o ambiente, mas seu forte são os acontecimentos paralelos, as descrições de batalhas impressionam.
  • Apesar das comparações com Senhor dos Anéis e Harry Potter, Martin escreve um texto diferente, não tão focado no cenário e no mundo ao seu redor quanto Senhor dos Anéis e nem tão ingênuo quanto Harry Potter (aliás ingenuidade ali passou longe, sexo, sangue e violência não faltam, mas com estilo). Particularmente me lembrou dos bons livros de Sidney Sheldon, personagens simples lidando com as tragédias de situações maiores que eles.
  • Muitas pessoas reclamaram da tradução, adaptada da versão de Portugal, mas isso incomoda mais quem teve contato com versões em outras línguas antes, pra mim emprestou até certo charme e ar de idade média ao livro.

Em resumo: é bom, se você gosta de literatura fantástica (ou não), leia, você vai se apaixonar!

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Olá!
    Ótima critica! Não sei quem é o autor, mas parabéns.
    Bjs

  • Muito boa essa resenha… Parabéns pela força de vontade e ela merece o selo SPOILER FREE…

    Agora, apesar de excelente, a comparação com Lost é pergiosa. Já posso ouvir fanáticos vindo choramingar que os Outros foram copiados de Lost… Mas nós sabemos a verdade. Preparem-se.
    🙂

  • A resenha é do Leandro Ribeiro (meu noivo).
    Eu obriguei ele a ler o livro rapidinho e ele amou!

    a partir de agora ele vai postar aqui também =)

    Que bom que vcs gostaram!!!

  • Muito boa a crítica!!!
    Ei, naum vale empregar família, t´parecendo política!!! Hahahahaha!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

  • Nada, é que tem muito trabalho! =)

  • Nepotismo!! Mas competência aí foi o que não faltou hein? Bela crítica!
    P.s.: Finalmente comecei a ler o livro. Estou amando!

  • Comecei a ler hoje, e bom, ainda nao tenho uma critica perfeita, apenas algo a dizer: É MARAVILHOSO!

  • Todas resenhas ou críticas que vejo saindo falam sempre as mesmas coisas… passo o olho por cima e já sei o que vem a seguir. Espero ler algo mais profundo… em português.

    A comparação com HP é intolerável!! O_o huahahua

  • É Pablo, mas os fanáticos por HP vão sempre dizer que HP é infinitamente melhor. Ainda mais aqui no Brasil que a muita gente tem HP como a melhor obra de fantasia ever!
    Eu acho que ASOIAF está num patamar muito superior em todos os quesitos e espero não ser trolada!
    UASHUSHAUSAUSHAHSAHS

  • Matheus vc já comprou foi?

    Ah mais um viciado!!!!
    LOL

  • ASOIAF está no topo da montanha, HP vai ficar tentando subir a mesma e nunca conseguirá, ficará no sopé dela hauhauh

    Mas claro, HP eu considero fantasia infantil, e ASOIAF fantasia para adultos. Por isso acho uma comparação impossível.

    Li só até o 4 de HP, e desisti, coisa que raras vezes faço com uma série de livros.

    E a causa foi porque fui conhecendo outros livros de fantasia. E como no Brasil ainda tem poucos livros assim, HP reinará tranquilo. Quando as editoras criarem vergonha na cara e começarem a trazer autores como Robert Jordan, Tad Williams, Brandon Sanderson, Guy Gavriel Kay, Steven Erikson e outros mais, que trema o reinado de HP huhauahauha

    Mas só trazer nao adianta, porque parece que lançaram alguns livros de Terry Pratchet no Brasil, né? Mas nunca vi uma resenha desses livros, ou criticas. O_O Se são o melhor que há pra se ler descontraidamente, gente!!! Pratchet vende milhoes lá fora, mas parece que no Brasil o povo nao gostou(espero estar errado). Eu adoro os livros dele, já li uns 12 ou mais e morro de rir em todos.

    Pois isso, mais livros de fantasia no Brasil, editoras, por favor!

  • Então somos dois!
    Eu já li a saga de HP inteira e odiei, principalmente o último. Gostei até o quarto, a partir daí pra mim virou um lixo!!!

    Conheçoo Terry Pratcher, já li Belas Maldições, vc conhece? Dele de Neil Gaiman, adorei esse livro, está entre os meus preferidos!

    Eu descobri ontem que Robert Jordan já foi publicado aqui, O Olho do Mundo está a venda pela editora Caladwin por 45,00 com 892 páginas e NINGUÉM ME AVISOU!
    Vou comprar ontem! Só estou com medo de que não saia o resto, né? Pq ele é um sucesso no mundo inteiro! Me fala o que vc acha dele Pablo… ^^

  • Até que fim minha mãe me deu, eu ia comprar no submarino (por conta da divida que tenho com vc Lidiany), mas a tentação foi tão grande que quando percebi ja tava na Atlantica saindo com o livro na mão hsuahsahsuah

    Ah, to louco-alucinado para ouvir a sua entrevista no radio! Não demora de postar não.

  • AUSHAUSAHSAHS

    que dívida menino???
    OUCH!

    Né na rádio não rapaz, foi um podcast! =)
    Sai esse findi…

  • Matheus que massa que vc comprou!!!
    Tem que ler logo e sair anunciando que é o melhor livro ever! =)

  • É melhor eu parar de visitar esse blog, cada ora uma novidade, vou acabar falindo!

    Fiquei fascinado pela historia O olho do mundo, tenho que comprar!

    Ah, seu aniversario passou e eu nao dei o presente esqueceu?!

  • Ah, mas as pessoas são tão radicais, baita chatisse isso de ficar escrevendo coisas negativas sobre livros e autores. Primeiro eu parto do princípio que todo livro com uma história e personagens criados merece crédito pelo trabalho do autor e depois, para eu concluir que o livro é realmente ruim, eu terei que lê-lo todo… Mas ninguém jamais verá críticas minhas esculhambando certos autores e suas obras. Li Harry Potter sim, todos! Gostei. Li Crepúsculo e Lua nova, não gostei. Ponto. ASOIAF não deve ser comparado, é outra história…

  • Eu acho que é legal comparar sim!
    Não gosto de HP e acabou! 😛
    =)