Minha opinião sobre A guerra dos Tronos

Bem, ia esperar o livro sair pra falar o que achei da publicação do livro aqui no Brasil, mas já que uma prévia do livro foi disponibilizada para donwload e que a versão brasileira já está em pré-venda vou desabafar logo e falar das minhas decepções!

Primeiramente a capa do livro foi divulgada e devo confessar que gostei dela, apesar de ser igual a francesa, como me disseram no twitter (sim, ela não é original e exclusiva não!), gostei muito da ilustração, achei a capa muito mais bonita que a portuguesa e nem se compara à capa original. Mas, nem tudo são flores, eu odiei a tradução, não gostei do título A guerra dos Tronos. Sei que Os Jogos de Tronos soa estranho, mas esse deveria ser o título do livro, pois esse remete a uma frase muito importante dita no livro por Cersei Lannister  “When you play the game of thrones, you win or you die. There is no middle ground.” e também diz respeito ao próprio enredo do livro, que não fala propriamente sobre guerras, mas sobre jogos, sobre uma teia de manipulação, armadilhas e mentiras na briga pelo trono de ferro.

Esta foi somente a primeira decepção, mas relevei, pois o que importa é o conteúdo e eu como apaixonada que sou pela trama não poderia deixar de ter esse livro somente por isso.

A segunda decepção foi baixar o livro e me deparar com a mesma tradução de Portugal, sim isso mesmo. Lendo as páginas disponibilizadas para donwload a sensação que se tem é de que o livro foi copiado, que algumas palavras foram trocadas aqui e ali, mas o livro está igualzinho a edição portuguesa, sem nenhuma adaptação.

A pior decepção de todas foi esta. Como disse a colega Ana Carolina em seu blog Leitura Escrita a impressão é de que isso foi lambança da editora. Exatamente o que foi confirmado pelo tradutor Jorge Candeias em seu blog, A lâmpada mágica, hoje, indico a leitura dos dois textos, para que vejam que a opinião não é somente minha. O próprio tradutor, Jorge Candeias, disse que a LeYa não entrou em contato com ele para que fosse feita a reedição da tradução de Portugal para o Brasil, o que é extremamente necessário, como disse a colega Carolina. É necessário, pois nós não estamos acostumados às mesmas expressões usadas no português lusitano e dependendo do contexto, podemos ter algumas frases levadas a um português formal que não seria necessário, pois não era essa a intenção do escritor GRRM. Isso pode ser evidenciado em todas as páginas disponibilizadas pela LeYa e foi apresentado de forma bastante clara pelo tradutor, que afirmou não ter tido conhecimento de que seu trabalho foi publicado aqui, até baixar o arquivo.

O que vocês acham dessa frase: “Aposto que foi ele próprio quem as matou todas, ah pois aposto”
A tradução de Jorge Candeias é excelente, como já pude constatar ao ler parte da edição portuguesa, porém era preciso um cuidado especial da editora durante a adaptação.
Essa primeira mancada da LeYa mostra o tipo de comprometimento e o nível de respeito que devemos esperar da editora, mostra que a mesma não está empenhada em trazer uma obra deste nível com o mínimo de qualidade que merecemos e que é necessária para o sucesso da obra no país.

Como disse Ana Carolina, vamos esperar que isso sirva de lição para a editora, que todos os leitores, mesmo comprando o livro (ou não) reclamem muito e que o conceito da Leya seja revisto. Assim, talvez possamos esperar que isso não se repita nos próximos volumes, ou quem sabe até possamos esperar uma revisão da publicação e um possível adiamento, diante de uma recepção tão negativa por parte dos leitores.

Atualização:
Por fim, minha última decepção foi o fato de que a Leya não divulgou em nenhum lugar o tamanho do livro, isso é muito estranho, pois mesmo estando disponível para a compra, eu não tenho certeza de que o livro será publicado na íntegra ou se será feito o mesmo que a editora Saída de Emergência fez em Portugal, onde os livros foram divididos em duas partes. Assim, eu tinha encomendado duas cópias na Saraiva e cancelei, pois nem a livraria nem a editora me informaram o tamanho do livro.


O livro chegou completíssimo! O primeiro volume de As crônicas de Gelo e Fogo, A guerra dos Tronos, está igualizanho a versão original, A Game of Thrones. O livro tem 592 páginas, não sei por que esse suspense todo em torno do tamanho do livro..

Agora me digam o que vocês acharam disso?

Compartilhe:

Ao comentar no site você aceita as regras previamente estabelecidas.

Posts Relacionados

  • Concordo com tudo o que vc disse e acho que é mais decepcionante ainda pra quem como a gente tava esperando com vontade e ansiedade o lançamento da série no Brasil…

  • LAMENTÁVEL!

    Coisa de brasileiro mesmo.

  • Não fale em ansiedade não, eu li esse livro em inglês tão rápido que tava pensando em devorar cada capítulo com muita paciência!
    Pra me deparar com esse trabalho lamentável!

    Fiquei com pena é do tradutor também, pq muita gente acabará jogando a culpa nele, mesmo sem ele ter culpa nenhuma na história!!!

  • ASUHASAUASH
    pior é que é coisa de brasileiro mesmo AUSAUSAHU
    só podia ser! 😛

    Pensando bem, essa editora é portuguesa né?

    Eu ouvi dzr em um fórum que A game of thrones já tinha sido lançado em Portugal antes da sDE publicar e que GRRM não recebeu pelo livro. Mas a editora faliu e a cópia dessa edição é mto rara…
    UASHAUS

  • E eu que ia ganhar uma dessas duas cópias suas de presente imagine o quanto n fiquei decepcionado com isso?!
    É triste mesmo, se era pra ser assim, antes importarem os livros de portugal direto pra cá sem retraduzir, pelo menos vc levava o texto em consideração.
    Além do mais, acho qeu deviam anunciar de cara quais as datas de lançamento de cada edição, essa série fez sucesso no mundo todo, tá na cara q vai fzr aqui tb, é só questão de tempo, tiveram até a bienal do livro pra fzr isso e dispensaram.

  • Tô com vontade de jogar uma bomba no escritório da Leya aqui no Brasil. Além do mais, aposto que colocaram um estagiário pra fazer a adaptação que nem a obra sequer deve conhecer!

  • Bom não acho que uma editora seria tão burra ao fazer isso, creio eu que esse primeiro capitulo divulgado não passe de capitulo FAKE a fim de Marketing viral.

    Pois se não for, esse projeto a guerra dos tronos vai ser um projeto falido, sujando sua imagem e integridade diantes os leitores

    A respeito da sua pré venda e o valor estimulado, Pelo preço cobrado só pode ser o livro completo pois, nenhum livro aqui no brasil chega a esse preço que esta sendo cobrado,

    Agora a falta de comunicação penso que seja falta de profissionalismo da parte da editora leya, pois ao vender um livro ou qualquer outra coisa do tipo deve se de forma clara, para os demais leitores ter uma boa analize do que esta para comprar.

  • Pessoal, não vamos tentar tapar o sol com a peneira!

    A Leya fez mancada sim, isso é fato!
    E está evidente em tudo que a Editora fez até agora!

  • Vamos dar uma olhada no twitter da editora:

    Assim fica evidente que isso não é FAKE e que nós blogueiros não estamos mentindo ok?
    http://twitter.com/editoraLeya

  • Diego, o capítulo não é FAKE de forma nenhuma.

    O Omelete foi um dos primeiros sites a divulgar o livro aqui no Brasil, além disso a LeYa está a todo momento tuitando o primeiro capítulo de A guerra dos tronos e o próprio tradutor confirmou em seu blog que a LeYa não o procurou em nenhum momento e que a adaptação foi feita SIM 'nas coxas' e que ele já foi colocado a par da situação pela editora sDE.
    Então, diante de todos esses fatos podemos ver que a LeYa não mostrou comprometimento necessário para publicar o livro =/

  • atila: eu tb queria jogar uma bomba neles!
    E, se vc leu o texto de Jorge Candeias, vai ver que ele mesmo se criticou e disse que hoje não faria a tradução desta forma, ou seja, ele gostaria de adaptar novamente o trabalho que ele fez anos atrás!
    É uma pena que a LeYa faça isso com um trabalho tão bonito =(
    E os prejudicados seremos nós, os leitores =/

  • Ah sim, pessoal não se sintam intimidados pelas minhas respostas viu!

    Adoro quando tem comentários! Assim posso interagir com os leitores!!!
    😉

  • Para mim, uma editora fazer algo dessa natureza é insultar a inteligência do leitor. Traduzir é um desafio imenso, do qual sempre resultarão perdas. Adaptar uma tradução é um ato de amadorismo (ou de irresponsabilidade) gigantesco.
    Escrevi sobre isso no meu blog: http://catalisecritica.wordpress.com/2010/08/30/adaptacao-de-traducao-da-editora-leya-para-a-game-of-thrones/

  • Eu achei um trabalho deplorável.
    Somente os noobs irão ter interesse em comprar o livro.
    Não sinto mais vontade de indicar a ninguém do jeito que está o trabalho.
    Sua crítica está mto coerente Leonardo.
    =D
    Obrigada pela visita!